" />
Anadel traslada al Seprona las condiciones "totalmente deficitarias" uma residência canina em Talavera la Real | Mascote

    Postado por Mascote | 10 Setembro 2012

    Anadel mudou-se para as condições do Seprona “totalmente o déficit” uma residência canina em Talavera la Real – Badajoz

    A associação nacional de liberdade e dos direitos dos animais (Anadel) transferido para o serviço de proteção da natureza (Seprona) Guarda civil a condições de higiene saudáveistotalmente o déficit” um “alegado residência canina” localizado em Talavera la Real (Badajoz).

    Este grupo, explicou em um comunicado de imprensa que agosto recebeu um pedido de ajuda de um cidadão para encontrar o seu cão. Aparentemente o animal “Ele desapareceu depois de ter ficado alguns dias neste suposto instalações de residência canina por alguns dias”, indica a associação.

    Atendendo a este facto, Membros da associação, como afirmado por, mudou-se para esta residência localizada em Talavera la Real, a fim de reunir informações sobre a data, o lugar e as circunstâncias precisas em que o animal tinha desaparecido.

    “Não encontramos nada, mas supostamente abandonadas instalações, sin ningún trabajador y con varios perros atados sin comida ni agua y en unas condiciones higiene saudável totalmente deficitarias”, Ele tem afirmado Anadel.

    Após a primeira impressão, para o “a poucos minutos” observados, como descrito acima, um buraco em uma das cercas que delineou a alegada residência e então “Ele apareceu, arrastando um enólogo de raça do cão” Ele apresentava, Ele disse, um “Estado desprezível” na medida em, Sublinhou, que nem mesmo ele poderia ficar de pé.

    Estes fatos, Anadel Membros mudou-se para o animal a um veterinário Centro, onde foi diagnosticado, conforme relatado por, um “Forte estado de caquexia (magreza extrema), sintomas de desnutrição, desidratação, mucosas pálidas, anemia, bem como de uma infestação maciça por parasitas”.

    O animal tinha que ser inseridos no centro veterinário, Anadel disse, Mas apesar dos esforços realizados pelo veterinário para tentar salvar a sua vida não poderia ser possível e finalmente morreu depois de alguns dias.

    Assim, a associação explicou que devido à “total de não-conformidade” da lei 5/2002 de 23 Protecção de animais de maio da Comunidade Autónoma da Extremadura, solicitou o Seprona estes fatos investigados e se lhes provam o início do registro disciplinar consideram a entidade como autor da denúncia.

    Europa Press

    Deixar uma resposta

    Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

    *

    print friendly, PDF e e-mail



    raton

    Utilização de cookies

    Este web site utiliza cookies para que você tenha a melhor experiência de usuário. Se você continuar navegando você está dando seu consentimento para a aceitação dos cookies acima mencionados e a aceitação de nosso política de cookies, Clique no link para obter mais informações.cookies de plugin

    ACEITAR
    Aviso de cookies
    lightbox WordPress