Maltratar um animal em Aragão (Espanha) Pode custar 150.000 EUR

Denúncia não ser alimentados para 22 cães em Fañanas, Huesca...ARQUIVO

É a Comunidade com a pena de alta para este tipo de crime. Desde o inà­cio do ano, o Seprona recebeu 25 denúncias de maus-tratos de animais, incluindo o de um homem enforcado seu cão

Maltratar um animal em Aragão Pode custar até 150.253 EUR, la multa más alta de toda España y a mucha distancia de las que se pueden encontrar en el resto de Comunidades del país, Embora quase nunca não é imposta e também, “lo habitual es que nadie las pague”, De acordo com Mar García, Presidente do Aragonês protetor dos animais Alborada.

Desde o inà­cio do ano, o Seprona (Proteção da natureza do serviço de Guarda Civil) Ele tem recebido 25 alegações de abuso animal nas três provà­ncias. 17 Eles tiveram lugar em Teruel.

En la mayoría de casos, denuncia a falta de alimentos ou a falta de controle, e quase sempre de animais de estimação. Em um mesmo farm em Zaragoza, por exemplo, eles chegaram a encontrar irregularidades até cinco. Um grave, por mantener al ganado bravo en “malas condiciones higiénico-sanitarias” y “a la intemperie, careciendo de cuadras”.

O Lei 11/2003 proteção animal na comunidade autónoma de Aragão Ele estabelece multas pisou por tipo de crime: a luz atinge o 600 EUR, o baixo para cima 6.000 e muito grave seja punà­vel com 150.253 EUR.

O provincial de serviços de agricultura de la Diputación General de Aragón são responsáveis pela determinação da gravidade de cada caso. En el BOA aún no se ha informado de ningún caso que haya recibido la multa más alta. Na verdade, la mayoría no llega ni a los mil euros.

De todas as formas, o sanções potenciais são muito superiores à s outras comunidades de Espanha. Em Madrid, o máximo é de 30.000 EUR, nas Astúrias de 90.000, na Galiza de 15.000 e em Navarra, de 3.000.

Um cão hanged

L’aliaga, ADPCA, PATA, Igualdade animal, Equanimal e Anima Naturalis são apenas algumas das muitas associações que trabalham para garantir o respeito pelos direitos dos animais em Aragão. Há mesmo um partido, PACMA-parte animal em Aragão.

Alborada é nessa lista. “Nosotros nos encargamos de comunicar al Seprona cuando hay alguna irregularidad”, tem o Presidente, Essa adição alaba el trabajo de esta unidad de la Guardia Civil porque dice que actúan con mucha rapidez.

“El problema es que se denuncian, se castiga y luego puede que no cambie la situación”, dice García. Aqueles relatados são declaradas insolventes ou simplesmente ignoram as sanções.

Lembre-se de um caso que aconteceu em Fañanas, Huesca, sempre que um vizinho recebeu uma denúncia não alimentando a 22 Cães. “El primer aviso se le dio en 2005, Ele multado em mais de mil euros. Três anos mais tarde, Ele recebeu outro frase similar, pero el año pasado aún quedaba algún perro vivo”, diz.

Também em Huesca, há alguns meses foi relatado um homem enforcado seu cão. Em Zaragoza, até agora o ano já vários equà­deos e gado selvagem por falta de alimentação dos proprietários morreram.

“Hace poco nos enteramos de una mujer que llamó a la policía porque en su edificio había dos perros en la terraza de un bajo. Ao falar com a Comunidade de vizinhos, la mujer dueña de los animales casi le pega y desde entonces sufre acoso”, afirma Mar García.

Fonte: Arauto

0/5 (0 Votos)
Compartilhe com os seus amigos !!

Deixar um comentário

Este site usa Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados comentário é processado.