Black and tan toy terrier (English Toy Terrier)
Gran Bretañaa FCI 13 . Terriers de companhia

Black and tan toy terrier

Na Grã-Bretanha são cada vez mais raros e no resto da Europa estão desaparecendo.

conteúdo

História

O Black and tan toy terrier (English Toy Terrier) está intimamente relacionado com o Manchester Terrier. Foi originalmente chamado Black and Tan Terrier e geralmente era ainda maior do que os espécimes atuais. Eles deliberadamente acasalaram com ele Galguinho italiano e apenas os menores cães foram usados ​​para reprodução.

Eles foram originalmente mantidos em Londres como caçadores de ratos. Devido ao seu tamanho, muitas vezes eram colocados no bolso de uma bolsa ou casaco, onde eles deveriam se proteger de batedores de carteira. Na época da Rainha Vitória, era muito popular como cão de colo.

Características físicas

O Black and tan toy terrier (English Toy Terrier) ele é um cão bem equilibrado, elegante, Compacto, construção nítida e limpa.

Tem um peso corporal de cerca de 3,6 kg. A altura de seu corpo é sobre 30 cm. Com este tamanho, o Toy Terrier inglés É um dos menores representantes do grupo de terriers. Por conseguinte, cai na seção 4 “Terriers enanos”.

Esta raça é caracterizada por um corpo esguio. Todas as quatro pernas são retas e muito delicadas. No entanto, ao mesmo tempo, os representantes desses Terriers são esportivos e musculosos, para que possam acompanhá-lo facilmente em longas caminhadas.

À primeira vista, as orelhas grandes e eretas do cachorrinho se projetam. O focinho do cão é longo e lembra os terriers maiores. Os olhos do Toy Terrier inglés eles estão alertas e acordados. Todos os Black and tan toy terrier eles têm o padrão de cabelo “English Toy Terrier”, o que preto e castanho significam. A maior parte do casaco é preto, mas há marcas de bronzeado em algumas partes do corpo. Então, o cachorro sempre tem marcas de bronzeado no rosto e no peito. A pelagem de um Toy Terrier inglés é curto e liso.

Caráter e habilidades

Hoje, os Black and tan toy terrier (English Toy Terrier) pertence às raças raras e existem apenas alguns criadores. E isto, embora este pequeno terrier possa ser bem guardado, mesmo em apartamentos na cidade. Ele é muito próximo de sua família e continua a ser um bom guardião, mas tende a latir um pouco. Ele geralmente se dá bem com crianças e é um companheiro incansável. O pequeno terrier também se dá bem com outros cães.

Para o Black and tan toy terrier (English Toy Terrier) adora longas caminhadas e jogos de bola. Pode até ser um bom companheiro para rodadas de corrida mais curtas e não muito rápidas.

O Black and tan toy terrier (English Toy Terrier) ainda apresentam características típicas do terrier. Eles são bravos, testarudos, animada, alerta e alegre. Eles aprendem rápido, mas também precisam de consistência inicial. Eles ainda têm um instinto de caça, então, desde o início, você deve trabalhar para direcionar este instinto de uma forma aceitável.

Saúde e expectativa de vida

O Black and tan toy terrier (English Toy Terrier) tende a ficar um pouco nervoso, mas por outro lado eles são cães bastante saudáveis. Eles podem vir viver de 13 a 15 anos.

Raças aparentadas e parentes

O Black and tan toy terrier (English Toy Terrier) é semelhante a Manchester Terrier, o Galguinho italiano, o Pinscher alemão e o doberman.

Cuidados com o Black and tan toy terrier

Este pequeno terrier tem um casaco fácil de cuidar que nunca precisa ser lavado. Uma vez que o seu Toy Terrier Inglês tem mentido, você pode lavá-lo com água limpa. Você só deve usar shampoo para cães se estiver muito sujo. O uso muito frequente de shampoos destrói a camada protetora natural da pelagem, o que pode causar doenças de pele.

Sua Toy Terrier inglés ele é um cão robusto que normalmente não precisa de uma jaqueta. Em temperaturas muito frias, pode ser útil proteger seu cão com uma jaqueta bem ajustada. Especialmente os cães muito pequenos ficam hipotérmicos quando ficam na neve por um longo período de tempo. O casaco deve caber bem e não atrapalhar o seu cão quando ele corre e brinca.

Cheque seus dentes Toy Terrier Inglês regularmente. Tártaro pode se formar aqui, que, a longo prazo, pode levar a uma inflamação dolorosa dos dentes. Cuidado, uma escova de dentes macia para cães pode ser usada para escovar. Uma pasta de dente para cães é inofensiva e geralmente tem um gosto muito bom para os animais.. Certifique-se de acostumar o seu Toy Terrier inglês lenta e suavemente para escovar os dentes..

A nutrição correta do Toy Terrier Inglês

O Toy Terrier inglés é uma raça muito robusta que se dá bem com a maioria dos alimentos. Devido ao seu pequeno tamanho do corpo, é importante fornecer o Toy Terrier inglés de energia suficiente. Para fazer isso, por exemplo, você pode escolher um tipo de alimento desenvolvido especialmente para raças pequenas. Os cães pequenos têm uma maior renovação de energia do que os cães grandes. Outra forma de alimentação é dar ao cão comida fresca ou comida caseira. Aqui também, deve-se ter cuidado para garantir a ingestão de calorias suficiente..

Alimentar seu Toy Terrier inglés várias vezes ao dia, já que o cão pequeno só pode absorver pequenas quantidades. Embora cães saudáveis ​​geralmente tenham bons dentes, os componentes dos alimentos não devem ser muito grandes.

Porque o Toy Terrier inglés ele é um cachorro adorável, muitas pessoas tendem a mimá-lo. No entanto, muitos alimentos humanos não são adequados para cães. Por conseguinte, seu Toy Terrier inglés só deve ser alimentado com restos de comida se não contiver açúcar ou especiarias.

Acessórios adequados para o Black and tan toy terrier

Você não precisa de muitos acessórios para o seu Toy Terrier inglés para uso diário. Para comida e água, seu cão precisa de pelo menos duas tigelas. A tigela de água deve estar sempre cheia e acessível ao seu cão.

Como o Black and tan toy terrier eles são animais muito delicados, você deve comprar um arnês bem ajustado. Também é importante usar uma linha de chumbo leve. As linhas de puxar são menos adequadas se o seu cão ainda não aprendeu a não puxar a guia. Uma boa alternativa é usar uma cinta de tração leve, que dá ao seu cão liberdade de movimento.

Para o brincalhão Toy Terrier inglés adora aprender. Assim, você pode praticar muitos esportes com ele, que também são adequados para cães muito pequenos. Manequins e outros brinquedos de recuperação são bons para o treinamento. Além disso, vocês Toy Terrier inglés vai se divertir muito com brinquedos para roer, que também apoiam a saúde bucal.

Último mas não menos importante, mas não menos importante, deve fornecer o seu Toy Terrier inglés uma cama de cachorro confortável. Existem várias camas para cães, quase todos eles adequados. Se o seu terrier é permitido no sofá ou na cama, você também pode dar a ele um cobertor de cachorro lá.

É muito importante que você proteja seu Toy Terrier inglés no carro. Um adaptador para as fivelas de cinto pode ser conectado ao arnês. Isso evita pular durante a condução e reduz o risco para o seu cão em caso de acidente. Uma alternativa é acostumar seu cão a uma caixa de transporte. Você também pode levá-lo no trem em uma caixa de transporte se ele estiver acostumado.

Imagens do Toy Terrier Inglês (English Toy Terrier)

Fotos:

1 – INGLÊS TOY TERRIER, NO JV-14 NO UCH X-Pected Dine Mites X-Factor por Feira Sueca da Suécia / CC POR
2 – Toy Terrier Inglês (Black & Assim) por AkselHelp / CC BY-SA
3 – Toy Terrier Inglês por Pastor lil / CC POR
4 – Toy Terrier Inglês por Pastor lil / CC POR
5 – Toy Terrier Inglês por Pastor lil / CC POR
6 – Cão 2013 Helsinque 13-15/12/2013 por Tomasyna / CC BY-SA
6 – Toy terrier inglês por https://pxhere.com/en/photo/883104

Vídeos do Black and tan toy terrier (English Toy Terrier)

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI: 13
  • Grupo 3: – Terriers
  • Seção 4: – Terriers de companhia. Sem prova de trabalho.
  • Federações:
    • FCI – Grupo 3 – Seção 4 Terriers de companhia.
    • KC – Grupo Brinquedo

    Padrão da Raça FCI Black and tan toy terrier (English Toy Terrier)

    Padrão da Raça FCI Black and tan toy terrier (English Toy Terrier)
    APARSEGURO GERAL: Bem equilibrado, elegante, Compacto, construção nítida e limpa.

    TODESEMPENHO E DESEMPENHO: Cachorro de brinquedo (Brinquedo), com as características dos terriers. Alerta, Deve ser lembrado que historicamente este cão poderia se comportar cruelmente nas tocas de ratos. Nunca muito nervoso.

    CABEZA: É muito tempo, fechar, em forma de cunha, sem colocar muita ênfase nos músculos da bochecha; sob os olhos está muito cheio.

    GIOhN CRANIANA:

    • Cenfurecido: Plano.
    • Parar: Pouco perceptível.

    GIOhN FACIAL:

    • Trufa: Preto.
    • Hocico: O focinho diminui gradualmente para dar a forma de cunha, vista de perfil muito semelhante a olhar de frente. Embora possa dar uma impressão de prognatismo, não é desejável ter uma aparência pontuda.
    • Labios: Bem comprimido.
    • Mandíbulas / Dentes: Mandíbula superior e inferior formam um fechamento perfeito e firme. MANDÍBULAS fortes, com uma mordedura em tesoura perfeita, regular e completa, ou seja, a face interna dos incisivos superiores está em contato próximo com a face externa dos incisivos inferiores e os dentes são colocados perpendicularmente na maxila. Dentes uniformes e fortes. Bochechas: Sem ênfase nos músculos.
    • Ojos: De escuro para preto, sem ter sombras claras na íris. De tamanho relativamente pequeno, forma de amêndoa e posição oblíqua, eles são brilhantes e não proeminente.
    • Obares: Em forma de chama de vela, ligeiramente apontado, posicionado muito alto e na parte de trás do crânio, proporcionalmente muito perto. Um bom ponto de referência para o tamanho pode ser obtido dobrando a orelha para frente, não deve atingir o olho. A partir dos nove meses de idade, orelhas devem estar eretas. Todo o pavilhão auricular deve apontar para a frente. O couro da orelha é fino.

    COMELLO: Longo, com graça, ligeiramente arqueado. O decote desce sobre os ombros em uma inclinação graciosa. Queixo duplo é indesejável.

    COMERPO: Compactar, com cabeça e membros fornecidos, produzindo um equilíbrio perfeito.

    • Espalda: Pouco arqueado por trás dos ombros até a região lombar, a linha superior caindo sobre a raiz da cauda.
    • Ele(m)o: Bem acima.
    • Peco: Estreito e profundo com costelas bem arqueadas.

    COLA: Grosso na raiz, afinando em direção à ponta. Baixo, sem chegar abaixo dos jarretes. Cauda portada alta excessivamente é indesejável.

    EXTREMIDADES

    MEMBROS ANTERIORES: Membros anteriores caem direto dos ombros, com os cotovelos perto do peito, fazendo a frente reta. Estrutura óssea muito desejável

    • Ho(m)bros: Bem posicionado para trás.
    • Cotovelos: Bem colado.

    MEMBROS POSTERIORES: Lombo bem arredondado e nádegas ligeiramente arredondadas levam a uma boa angulação do joelho. É indesejável que as extremidades frontais pareçam presas sob o corpo.

    • Corvejones: Posicionado baixo, sem torcer para fora ou para dentro.
    • Pemisto é: Refinado, Compacto, com os dedos bem separados, bem arqueado com unhas negras; os dedos médios dos membros anteriores são mais longos que os outros; as patas traseiras têm a aparência de pés de gato. Pé de lebre é indesejável.

    MOVIMENTO: O movimento ideal é semelhante a um trote prolongado. Etapa de Hackney não desejada. Arrastar também é indesejável. Ação ágil de membros posteriores, combinando facilidade e precisão com um bom empurrão, deve ser fluido para indicar firmeza.

    MANTO

    • Pelo: Espessura, fechado e brilhante. Alta densidade de cabelo curto é necessária.
    • Color: Preto e Tan. O preto deve ter a coloração de ébano, e o fogo deve lembrar a cor castanha firme. As cores não derramam nem desbotam, mas se encontram abruptamente, formando linhas claras e definidas na divisão das cores.

    Os membros anteriores são de cor castanha até a articulação do carpo na frente, seguindo a parte interna e posterior do membro anterior até os cotovelos; pequenas linhas pretas (pinceladas) em cada dedo, e uma marca negra definitiva (marca de polegar) no centro de cada metacarpo, também sob o queixo. Os membros posteriores são bronzeados na frente e por dentro, com uma barra preta que divide a cor castanha no centro das pernas. Muita coloração bronzeada na parte externa dos membros posteriores (breeching o falda) é indesejável. O focinho é bronzeado. A trufa é preta, continuou a cor preta na ponte nasal, formando uma curva sob os olhos até a base da garganta. Tem uma marca de fogo sobre cada olho, e um pequeno em cada bochecha. Mandíbula e garganta também bronzeadas; a linha dos lábios é preta. O cabelo dentro das orelhas é fogo. O bronzeado atrás das orelhas é indesejável. Cada lado do peito tem uma pequena coloração bronzeada, bem como no períneo e sob a raiz da cauda. Manchas brancas são totalmente indesejáveis ​​em qualquer lugar.

    TAMÃO E PESO:

    O peso ideal é 2,7 a 3,6 kg (6 a 8 Português libras).

    A altura ideal na cernelha é 25 a 30 cm (10 a 12 polegadas).

    FALTAS: Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    FALTAS DESQUALIFICANDO:

    • Agressividade ou extrema timidez.
    • Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.

    N.B.:

    • Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.
    • Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para parentalidade.

    EleAs últimas alterações estão em negrito.

    TRADUCCÍON: Federação Mexicana de Canófila, A.C..

    Nomes alternativos:

      1. ETT, English toy terrier (Inglês).
      2. Toy terrier anglais noir et feu (Francês).
      3. English Toy Terrier (Alemão).
      4. English Toy Terrier (Português).
      5. Terrier miniatura negro y fuego, English toy terrier, Toy Terrier inglés, TERRIER INGLÉS DE JUGUETE NEGRO Y FUEGO (español).

    Staffordshire bull terrier
    Gran Bretaña FCI 76 . Bull-type terriers

    Staffordshire bull terrier

    É o menor dos bull terriers e também o mais popular da Inglaterra..

    conteúdo

    História

    Como seu nome implica, o Staffordshire bull terrier vem da cidade inglesa de Stafford e é um cruzamento entre diferentes terriers. No século 18, o Staffordshire Bullterrier era especialmente popular entre os lutadores de cães e como mordedor de ratos.. Ao contrário de outros países, onde a raça é considerada um cão de briga, na Grã-Bretanha é um cão de família muito popular. Há o Staffordshire Também é chamado “Cachorro babá” o “Cão enfermeira” por sua gentileza com as crianças e é uma das cinco raças de cães mais comuns.

    Características físicas

    O Staffordshire Bullterrier Ele é de tamanho médio e tem uma estatura compacta, muscular, quase volumoso. O que é característico são seus ouvidos, que estão no alto e ligeiramente inclinados para a frente.

    Altura:

    Altura na cernelha entre 35,5 e 40,5 cm.

    Peso:

    Os machos devem atingir um peso de 12,7 – 17 kg, mulheres pesam entre 11 e 15,4 kg.

    Cores e comprimento da pelagem

    A pelagem do Staffordshire bull terrier é curta, suave e simples. Podem ser as cores vermelhas, Branco, Black, cervato, azul ou tabby.

    Caráter e habilidades

    O caráter de Staffordshire Bull Terrier depende muito da sua atitude. Tem uma natureza destemida e corajosa e é fiel e gentil desde o início. Com uma atitude amorosa mas rígida e uma estreita relação familiar, o Staffordshire pode se tornar um companheiro amoroso. Além disso, ele é considerado fiel, persistente e dominante. Infelizmente, essas características são exploradas por muitos donos de cães que rudes com o Staffordshire Bullterrier e o treinam para ser forte e agressivo..

    Atitude com relação à família

    Em muitos países o Staffordshire Bullterrier é classificado como um cão de luta perigoso. Sua manutenção é fortemente restrita e a importação da raça para vários países é proibida. Para além disso, o Staffordshire é fácil de manter, porque é muito adaptável. Pode ser mantido em uma casa ou em um apartamento na cidade. Precisa de uma conexão familiar e proximidade com seu mestre. Por conseguinte, não é adequado para um canil. O Staffordshire tem uma grande necessidade de se mover e gosta de brincar. O exercício diário em combinação com jogos extensivos com bola é, Por conseguinte, uma necessidade.

    Staffordshire Bullterrier Education

    O Staffordshire Bullterrier não é de forma alguma um cachorro iniciante. Na educação desta raça é importante trazer à tona os traços de bom caráter com consistência e rigor amoroso. Características como tenacidade, o domínio e o destemor devem ser mantidos sob controle. O treinamento duro deve ser evitado para que o cão não se torne agressivo e teimoso. Acostumar-se a Staffordshire Bullterrier outros cães e socializá-los muito bem, uma visita à escola de cães é aconselhável. Especialmente importante na educação é a hierarquia. Mesmo como cachorros, para o Staffordshire eles gostam de testar seus limites e tentar assumir o comando. No entanto, como dono, você nunca deve se intimidar com seu cachorro e deve deixar isso claro, mas com amor, que você está mais alto na hierarquia.

    Cuidados e saúde do Staffordshire Bullterrier

    Cuidados com o casaco

    A pelagem do Staffordshire Bull Terrier é muito fácil cuidar. Uma escovagem ocasional é suficiente para remover sujeira e poeira e estimular a circulação sanguínea.

    Doenças típicas

    Como doenças típicas, o Staffordshire Bullterrier pode sofrer de mau desenvolvimento do quadril (Quadril Displasia.) e cotovelos (Displasia do cotovelo) e luxação da patela (luxação de patela). Doenças oculares, como catarata, também são típicas da raça. No entanto, a maioria das doenças pode ser detectada precocemente e bem tratada com uma visita regular ao veterinário.

    Nutrição / Alimentação

    Uma alimentação saudável e equilibrada é a base para uma vida longa para os cães. Alimente o Staffordshire Bullterrier com alimentos e ingredientes de alta qualidade é, Por conseguinte, uma necessidade. O cachorro sendo alimentado com comida seca, molhado ou BARF é irrelevante. Só é importante que a comida esteja livre de corantes, conservantes e açúcar e é rico em carne.

    A expectativa de vida do Staffordshire Bullterrier

    Se ele Staffordshire permanece com boa saúde e é bem cuidado, facilmente atinge uma idade entre 12 e 14 anos.

    Compre um Staffordshire Bullterrier

    O Staffordshire É classificado como cão de ataque em muitos países e sua manutenção está sujeita a uma série de condições. Antes de comprar, deve-se, portanto, informar-se completamente sobre a raça e restrições. Se a decisão de compra for tomada, deve-se primeiro olhar para vários criadores e animais. Como cachorro de un criador registrado, um Staffordshire Terrier Custa cerca de 1000 EUR. Um cão de abrigo, ou de uma organização de bem-estar animal é muito mais barato. Especialmente os cães mais velhos não devem ser aceitos por iniciantes, porque eles podem ser mais difíceis em sua educação do que cachorros.

    Classificações de Staffordshire bull terrier

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Staffordshire bull terrier” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

    adaptação ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Ⓘ cão amigável

    1.0 Avaliação
    1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    A perda de cabelo ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    5.0 Avaliação
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    necessidade social ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    casa ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    sanita ⓘ

    1.0 Avaliação
    1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    5.0 Avaliação
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    cascas ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    saúde ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    ⓘ territorial

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com gatos ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    inteligência ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    versatilidade ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Crianças amigável ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    vigilância ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    alegria ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Imagens do Staffordshire bull terrier

    Fotos:

    1 – Staffordshire Bull Terrier por https://es.m.wikipedia.org/wiki/Archivo:Staffie.jpg
    2 – Staffordshire Bull Terrier por https://www.pxfuel.com/es/free-photo-oegwc
    3 – Staffordshire Bull Terrier por https://pxhere.com/es/photo/343556
    4 – Foto do perfil de um Staffordshire Bull Terrier branco por Domínio público – nenhuma atribuição necessária / CC0
    5 – Tigrado & Staffordshire Bull Terrier branco por Número de série 54129 / CC BY-SA
    6 – Staffordshire Bull Terrier, chamado “Rei”, em Melbourne, Victoria, Austrália por Ashoornamrood / CC BY-SA
    7 – Black Staffordshire Bull Terrier sentado em um gramado verde por Domínio público – nenhuma atribuição necessária / CC0

    Vídeos do Staffordshire bull terrier

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 76
    • Grupo 3: – Terriers
    • Seção 3: – Terriers do tipo touro. Sem prova de trabalho.
  • Federações:
    • FCI – Grupo 3 – Seção 3 Bull-type terriers.
    • AKC – Terriers
    • ANKC – Terriers
    • CKC – Terriers
    • KC – Terriers
    • NZKC – Terriers
    • UKC – Terriers

    Padrão FCI da raça Staffordshire bull terrier

    Padrão FCI da raça Staffordshire bull terrier
    ASPECTO GERAL: É um cachorro de pêlo liso, bem equilibrado e forte para seu tamanho. Muscular, ativo e ágil.

    COMPORTAMENT / TEMPERAMENTO:

    É tradicionalmente um cão de coragem e tenacidade insuperáveis. Muito inteligente e amorosa, especialmente com as crianças. Corajoso, destemido e totalmente confiável.

    CABEZA: Curto

    GIOhN CRANIANA:

    • Cenfurecido: Profundo e amplo.
    • Ddepressão naso-frontal (Parar): Marcado.

    GIOhN FACIAL:

    • Trufa: Preto. Focinho: Curta.
    • Mandíbulas / Dentes: Mandíbulas poderosas, dentes bem desenvolvidos; dentadura regular e completa com mordedura em tesoura, i.e., que a face interior dos incisivos superiores é, em contacto estreito com a face exterior dos incisivos inferiores, dentes sendo colocados perpendicularmente nas mandíbulas.
    • Labios: Colado e afiado.
    • Bochechas: Músculos da bochecha muito pronunciados.
    • Ojos: De preferência de cor escura, embora uma cor relacionada à cor da pelagem seja permitida. Médias, redondo e posicionado de forma que fiquem voltados para a frente. O contorno dos olhos deve ser de cor escura.
    • Obares: Em forma de “rosa” ou semi-reta; eles não devem ser grandes ou pesados. As orelhas completamente caídas ou eretas são muito indesejáveis.

    COMELLO: Muscular, bastante curto, nítido no contorno e gradualmente alargando em direção aos ombros.

    COMERPO: Região lombar curta.

    • Línea superior: Nível.
    • Peco: Largura frontal; peito profundo, musculoso e bem definido; costelas bem arqueadas.

    COLA: Comprimento médio, implantação baixa, diminui gradualmente em direção à ponta e deve ser portado bem baixo. Não deve ser aparafusado demais e deve se parecer com a alça de uma bomba d'água velha.

    EXTREMIDADES:

    • MEMBROS ANTERIORES: Membros anteriores retos, para ossos fortes, colocado bem distante, sem mostrar fraqueza nos metacarpos, de onde os pés estão ligeiramente voltados para fora.
    • Ho(m)bros: Bem inclinada para trás.
    • Cotovelos: Sem afrouxamento.

    MEMBROS POSTERIORES: Bem musculoso. Membros vistos por trás devem parecer paralelos.

    • Aarticulações femoro-tíbio-patelares (joelhos): bem angulados.
    • Pemisto é: Eles devem ter almofadas de pé grossas, ser forte e de tamanho médio. As unhas devem ser pretas nas cópias de uma única cor.

    ANDADURA / MOVIMENTO: Livre, vigoroso e ágil, Sem muito esforço. Membros movem-se paralelamente, vistos de frente ou de trás. Seus membros posteriores fornecem um impulso forte.

    MANTO

    • Pelo: Suave, curto, e preso.
    • Color: Red, Griffon, Branco, preto ou azul, ou qualquer uma dessas cores com branco. Qualquer tom de tigrado ou qualquer tom de tigrado com branco. Preto e castanho e cor de fígado são muito indesejáveis.

    TAMÃO E PESO:

    Altura desejável (na região da cruz) Deve ser de 14 a 16 polegadas (35,5 cm para 40,5 cm), que está relacionado com o peso dos espécimes.

    O peso dos machos deve ser 28 a 38 Português libras (12,7 kg para 17 kg) e o das fêmeas de 24 a 34 Português libras (11 a 15,4 kg).

    FALTAS: Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    FALTAS DESQUALIFICANDO:

    • Agressividade ou extrema timidez.
    • Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.

    N.B.:

    • Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.
    • Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para parentalidade.

    TRADUCCION: Lic. Oscar Valverde Calvo (Costa Rica)

    EleAs últimas alterações estão em negrito.

    Nomes alternativos:

      1. Stafford, Staffy, (Inglês).
      2. Stafford, SBT (Francês).
      3. SBT, Stafford (Alemão).
      4. Staffbull, Staffie, SBT (Português).
      5. Staffy, Stafford Inglés, Stafford (español).

    Terrier japonês
    Japón FCI 259 . Terrier de pequeno porte.

    Terrier japonês

    Quase não desfruta de difusão e está praticamente para ser descoberto.

    conteúdo

    História

    No meio da era Edo, sobre 1700, um pequeno cachorro apareceu no Japão que se parecia muito com o tipo terrier. Foi o resultado de um cruzamento entre pequenos cães japoneses com Fox Terriers ingleses de pelo liso, que foi trazido para o porto de Nagasaki por marinheiros holandeses. Naquela época, o porto de Nagasaki era o único porto aberto aos países ocidentais, especialmente o holandês. Depois de várias gerações, alguns descendentes desses cães foram criados como uma espécie de Galgo italiano.

    Em torno de 1900, ao final da era Meiji, alguns dos melhores dos cães mencionados foram vistos no distrito de Kobe e chamados “Terriers de Kobe”. Seu tipo era algo entre moderno Fox Terrier liso e o moderno Terrier Japonês. Eles foram os primeiros terriers a serem criados no Japão. Isso “Kobe Terrier” e alguns de seus ancestrais também foram chamados “Oyuki Terrier” e “Mikado Terrier” e dizem que foram carinhosamente cuidados pelos nativos e também por estrangeiros.

    Em torno de 1916 Um ancestral do Terrier Japonês apareceu no distrito de Nada, perto de Kobe, um cão chamado “KURO” (Nascido em 1913 em Kobe), Isso significa “Black” em Japonês. Este cachorro era um cruzamento entre um Toy Terrier inglés e um Bull terrier miniatura, ambos importados de países ocidentais. Estes filhotes foram criados com cães do referido Kobe Terrier. O resultado foi um cachorro de pêlo muito curto, magro e pequeno do tipo Terrier e era chamado de TERRIER JAPONÊS (NIHON) desde então. Naqueles dias, Os principais criadores do Condado de Osaka envolvidos em consanguinidade e linhagem para consolidar a aparência. Graças aos seus esforços, a raça foi firmemente estabelecida em 1930.

    Em 1932 O CLUBE NIHON TERIA foi fundado sob a presidência de Tamara KIKUJIRO. O TERRIER JAPONÊS era ideal para criadores de cães da cidade e se tornou moda.

    Em 1940, onde cidades foram construídas em todos os lugares e com essas cidades cresceu a demanda por um cão menor e mais ativo do que os grandes cães de guarda, o TERRIER JAPONÊS se tornou muito popular. No entanto, em toda a sua história, esta raça foi duas vezes ameaçada de extinção. A primeira vez, durante a segunda guerra mundial e novamente, sobre 1948, devido à perda de popularidade entre os japoneses, uma vez que outras raças ocidentais estavam mais na moda.

    Embora o TERRIER JAPONÊS tenha sido reconhecido pelo F.C.I. (Federation Cynologique Internationale) em 1964, esta raça era praticamente desconhecida fora do Japão.

    De acordo com os documentos, três linhas básicas de TERRIER JAPONÊS foram mencionadas: “MARCO” (pelo Sr.. Nobuaki Shigematsu, Prefeitura de Yamaguchi), “APLIQUE” (pelo Sr.. Sumiko Amano, Cidade de Hamamatsu) e “TAMA TAKAHARA” (pelo Sr.. Jun Takahara, Tal).

    Em torno de 1985, havia menos que 50 cadelas disponíveis para reprodução em todo o Japão. Após o grande esforço de alguns voluntários, que estavam cientes da necessidade de proteção imediata da raça, o número de cães atingiu cerca de 400 cães reprodutores após sete anos.

    Por conseguinte, menção especial deve ser feita aos esforços do Sr.. Junho TAKAHARA, cujo engajamento tornou o JAPONÊS TERRIER conhecido além das fronteiras do Japão.

    A raça não foi vista em países europeus até 1991, Quando um casal de Terriers japoneses chegou à França a pedido da Sra.. Luisa González de Castejón. Seus nomes de cachorro eram “Kuroyuri Maru de Tama Takahara” (masculino) e “Keshinome Brains de Tama Takahara” (feminino).

    Outro criador europeu também se juntou a esta aventura nos anos 90: O Sr.. Roberto Verde de Nápoles (Itália) ele também possuía três lindos terriers japoneses.

    Uma e outra vez, houve e ainda há alguns criadores que cuidam desta raça, mas infelizmente não foi possível estabelecer uma população estável na Europa.

    Após 2 anos estabelecendo contato com o criador japonês Sr.. Thoshihide OZAKI conseguiu importar o PRIMEIRO TERRIER JAPONÊS em 4.11.2014 para a ÁUSTRIA. “YODOGIMI de OZAKI FARM JP” Nascermos 28.06.2014. Este cão foi registrado no Kennel Club austríaco (ÖHZB) con JAPT 1.

    Para criar uma base reprodutiva, mais cães foram importados do Japão nos últimos anos. No total 4 mulheres foram trazidas para a Áustria e dois homens (HIBIKI suíço da Ozaki Farm JP / 2017 & SHIN de Ozaki Farm JP / 2018) foram transferidos para a Suíça. Em 2017 o primeiro Terrier Japonês foi registrado na Suíça.

    Características físicas

    É um cachorro pequeno, elegante na aparência, e uma configuração definida e compacta.

    Altura do ombro: 30 cm – 33 cm; Peso: Uns poucos 5 kg

    Peles: Curta (2mm) suave, denso e brilhante; o casaco não precisa de nenhum cuidado adicional;

    Cor: Cabeça: Tricolor (fogo e branco); Corpo: Cor básica branca com pequenas manchas pretas ou castanhas.

    Os criadores do JAPANESE TERRIER são muito exigentes em termos de aparência e marcação de cores., que às vezes são considerados mais importantes do que suas habilidades esportivas. As cores e marcações ideais em um Terrier Japonês são o preto, castanho chocolate e bege: O chefe, orelhas e osso do nariz devem ser de cor escura, preto ou marrom chocolate. O focinho no nariz e em cada bochecha e acima de cada olho deve ser castanho claro. O maxilar inferior ficará branco. Uma clara “V” é visível no pescoço. Ocasionalmente, também há cabeças cinza-escuras com marcas marrom-claras. No entanto, esta é considerada a pior das variações de cores. Isso é diferente com as cabeças pretas profundas. Esta cor preta é permitida, porque lembra um dos velhos cachorros kobe.

    Caráter e habilidades

    O TERRIER JAPONÊS não é apenas um cachorrinho muito inteligente, mas também travesso e cheio de temperamento de terrier. Conhecê-lo significa amá-lo por sua grande sensibilidade. Tem um caráter alegre e participará de jogos com prazer e alegria. É um cão de um homem só cuja devoção lisonjeia seu dono. Como um cão doméstico atento avisa da abordagem de um estranho, mas sem ser agressivo. É muito fácil de treinar e pode aprender todos os tipos de truques. Seu maior esforço é agradar seu dono. Como parceiro de esportes, ele tem grandes habilidades e instintos inatos. Tem um excelente olfato e boa visão, mas ainda não tem ambições de caça. Nunca é briguento, Ela se dá bem com outros cães, especialmente com sua própria raça.

    É um cachorrinho independente, cujas características o tornam um agradável “parceiro”. É adequado para jovens, para atletas e jovens de coração. E uma coisa é especialmente importante para o pequeno terrier: aconchegando-se com seu dono.

    Atitude: O terrier japonês é um cão pequeno, mas ainda precisa de atividade suficiente. É o companheiro ideal para pessoas ativas. Gosta de aprender e, portanto, também é adequado para jogos mentais ou esportes caninos adequados para raças pequenas.

    É um “perro faldero” no sentido positivo. Mas isso só se você estiver cansado das muitas corridas!

    Com as crianças:

    O TERRIER JAPONÊS é muito apegado aos seus donos e gosta de um bom aconchego. No entanto, ele não é um cachorro babá. Como em todas as raças de cães pequenos, o tamanho pequeno do corpo tem vantagens ao viajar, mas se torna uma desvantagem com – e falo com carinho – as mãos desajeitadas das crianças. Isso significa que quando eles têm filhos, certifique-se de que as crianças manuseiem o cão com cuidado. Ofereça ao cão uma área onde ele possa recuar se ficar muito pesado para ele. Se isso for observado, nada impede a cooperação positiva.

    A nutrição correta do Terrier Japonês

    A nutrição adequada é extremamente importante para evitar doenças relacionadas à dieta. É importante ter uma dieta balanceada que se adapte à sua amada. Devido à sua natureza ativa, o Terrier Japonês tem suas próprias necessidades nutricionais. É muito ágil, então você precisa prestar atenção a uma fonte de alimentação suficiente.

    Alimentos integrais de alta qualidade são precisamente adaptados às necessidades nutricionais do seu cão. Isso garante um suprimento de todos os nutrientes de que seu cão necessita.. Alimentos preparados de alta qualidade têm a vantagem de não serem necessários aditivos alimentares.

    Os terriers são frequentemente suscetíveis a alergias à base de grãos que contêm glúten. Neste caso, você deve garantir que a comida contém outras fontes de carboidratos. Arroz ou batatas são uma boa alternativa aqui. A intolerância alimentar pode causar erupções cutâneas, inflamação e problemas digestivos.

    Recomenda-se alimentar o seu terrier várias vezes ao dia em pequenas porções. Após cada alimentação, uma pausa na digestão deve ser garantida. Você deve evitar comer antes das atividades esportivas planejadas.

    Cuidado de Terrier Japonês

    O pelo do seu Terrier Japonês é extremamente fácil de cuidar, uma vez que mede apenas cerca de 2 cm de comprimento. Não perca muito, mas você vai gostar de remover pelos soltos com uma luva de silicone. Até a caspa pode ser removida e a circulação sanguínea da pele é estimulada.

    O cabelo do seu terrier não fica muito grosso. Por conseguinte, recomenda-se vestir um casaco durante os meses frios. Se você ficar ao ar livre por um longo período de tempo, proteja seu estômago e nariz com leite solar.

    Ao cuidar dos dentes do seu terrier, você deve se certificar de não alimentá-lo com alimentos que contenham açúcar. Esses dentes danificados, que por sua vez pode levar a sérios problemas digestivos.

    O Terrier Japonês tem uma musculatura altamente desenvolvida, mas sua estrutura óssea é muito boa. Por conseguinte, o uso de um arnês de cachorro é recomendado em vez de uma coleira. Se você ficar em casa sozinho por um tempo, mastigar ossos de um tamanho adequado pode ser usado como um brinquedo.

    Imagens do Terrier Japonês

    Fotos:

    1 – Na foto Amakakeru-Meiji White Oleander – Exposição de terrier japonês em cães em Konopiska, Polônia. O proprietário é Paweł Gąsiorski por https://commons.wikimedia.org/wiki/User:Pleple2000
    2 – Na foto Amakakeru-Meiji White Oleander – Exposição de terrier japonês em cães em Konopiska, Polônia. O proprietário é Paweł Gąsiorsk por Pleple2000 / CC BY-SA
    3 – Na foto Amakakeru-Meiji White Oleander – Exposição de terrier japonês em cães em Konopiska, Polônia. O proprietário é Paweł Gąsiorski por Pleple2000 / CC BY-SA
    4 – Na foto Amakakeru-Meiji White Oleander – Exposição de terrier japonês em cães em Konopiska, Polônia. O proprietário é Paweł Gąsiorski. por Pleple2000 / CC BY-SA
    5 – Um Terrier Japonês por Canárias / CC BY-SA
    6 – Bernie Lindsey, meu cachorro por Bernielindsey44 em en.wikipedia / Domínio público
    7 – Na foto Amakakeru-Meiji White Oleander – Terrier Japonês. por Paweł Gąsiorski / CC BY-SA

    Vídeos do Terrier Japonês

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 259
    • Grupo 3: – Terriers
    • Seção 2: – Terrier de pequeno porte. Sem prova de trabalho.
  • Federações:
    • FCI – Terriers 2 Terrier de pequeno porte.
    • Japan Kennel Club – Terriers
    • FCI Japanese Terrier Breed Standard

      FCI Japanese Terrier Breed Standard
      APARSEGURO GERAL: É um cachorro pequeno, elegante na aparência, e uma configuração definida e compacta. Cabelo medindo aproximadamente 2 mm é muito curto.

      PROPORÇÕES IMPORTANTES: A relação entre a altura na cernelha e o comprimento do corpo é 1: 1. O focinho e o crânio têm o mesmo comprimento.

      TODESEMPENHO E DESEMPENHO: O Terrier Japonês é ágil e com um temperamento animado.

      CABEZA

      GIOhN CRANIANA:

      • Cenfurecido: Plana e moderadamente estreita.
      • Ddepressão naso-frontal (parar): Não muito definido.

      GIOhN FACIAL:

      • Nariz: Black. Leme nasal é reto.
      • Labios: Eles são finos e apertados.
      • Mandíbulas / Dentes: Dentes brancos fortes. A articulação é em forma de tesoura.
      • Bochechas: Fina, não volumoso.
      • Ojos: Médias, forma oval e cor escura.
      • Obares: Implementação de alta. Eles são bastante pequenos, fina, Em forma de V, e cair para frente. No entanto, dobrado e levantado em ambos os lados do crânio são permitidos.

      COMELLO: É de comprimento moderado, forte, e gradualmente se alarga em direção à região do ombro sem barbelas.

      COMERPO

      • Cruz: Alta.
      • Dorso: Curto e firme.
      • Ele(m)o: Ligeiramente arqueado.
      • Gsemelhança: Poderoso.
      • Peco: Profundo, embora a região peitoral não seja muito larga. As costelas são bem arqueadas.
      • Línmenor ea e barriga: Barriga bem coletado.

      COLA: Moderadamente magro; Tradicionalmente, amputado no país de origem.

      En países onde o corte da cauda é proibido, a cauda natural é ligeiramente curva e afunila em direção à ponta. Em movimento é moderadamente alto.

      EXTREMIDADES

      MEMBROS ANTERIORES:

      • Ho(m)bros: Levemente inclinados.
      • Antbraços: Eles são heterossexuais; os ossos não são pesados.
      • Pemé anterior: Eles são bons juntos. As almofadas dos pés são elásticas; unhas são duras e de preferência escuras.

      MEMBROS POSTERIORES:

      • Coxas: Longo.
      • Cajadoemlla: Moderadamente angulado.
      • Ajarretes: Moderadamente angulado.
      • Metatarso: Vertical.
      • Pemé mais tarde: Eles são bons juntos. As almofadas dos pés são elásticas; unhas são duras e de preferência escuras.

      MOVIMENTO: É leve e ágil.

      MANTO

      Pelo: Curta, suave, denso e brilhante.

      Color: Tricolor, com cabeça preta, fogo e branco. Branco com manchas pretas, marcas pretas ou castanhas no corpo.

      TAMÃO:

      Tanto para os homens, como para mulheres, altura é sobre 30 a 33 cm.

      FALTAS: Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

      FALTAS DESQUALIFICANDO:

      • Agressividade ou extrema timidez.
      • Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
      • Cabelos longos.
      • Prognatismo superior ou inferior pronunciado.

      N.B.:

      • Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.
      • Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para criação

      EleAs últimas alterações estão em negrito.

      TRaduCTIONN: Senhorita. Brigida Nestler.

      SuaPERevisao Tecnica: SR. Miguel Angel Martinez.

      Nomes alternativos:

        1. Nippon Terrier, Nihon Teria, Nihon Terrier, Kobe Terrier, Mikado Terrier, Oyuki (snowy) Terrier (Inglês).
        2. Nihon teria (Francês).
        3. Nippon-Terrier, Nishon-Terrier (Alemão).
        4. nihon, nippon terrier (Português).
        5. Nihon teria, Terrier Nipón, Terrier Japonés (español).

    Terrier irlandês do Glen do Imaal
    Irlanda FCI 302 . Terriers de médio e grande porte

    Glen of Imaal Terrier

    Acredita-se que este Terrier seja menos excitável que os outros, embora tome medidas imediatamente quando solicitado.

    conteúdo

    História

    O Terrier irlandês do Glen do Imaal é originário da costa leste da Irlanda, no condado de wicklow, que está na ravina (= Valle) o Imaal. Deste vale áspero e selvagem, essa raça muito antiga ganhou seu nome. Foi mencionado pela primeira vez 1575.

    Como um velho cachorro de fazenda, o Terrier irlandês do Glen do Imaal ele teve uma vida muito ocupada e trabalhou duro por seu mestre. Seu trabalho era pegar ratos e camundongos em fazendas e operar máquinas de trabalho menores, como batedeiras e trituradoras., onde eu tive que correr com tiras de couro. Ele também acompanhou seu mestre na caça à raposa, o texugo e a lontra. Ele trabalhou em silêncio e, se necessário, lutou até a morte. Antes de ser banido na Irlanda, o Terrier irlandês do Glen do Imaal também usado em brigas de cães questionáveis. É claro, ele também era o amigo mais leal e vigiava a casa e o quintal, nunca evitou enfrentar um oponente muito maior e mais forte.

    Para seu dono, o Terrier irlandês do Glen do Imaal era tão importante quanto seu pão diário, embora pouco exigente, frugal e resistente o suficiente para compartilhar a vida árida dos agricultores. Essa vida dura trouxe uma seleção implacável. Somente os terriers mais difíceis e mais frugais sobreviveram, o que caracteriza a raça até hoje.

    O pedigree de Terrier irlandês do Glen do Imaal é um segredo irlandês até hoje. Na própria Irlanda, este Terrier nunca foi numeroso e não deixou sua casa ancestral até 1980, quando os proprietários o preservaram como um verdadeiro filho da natureza, marcado por grande coragem, habilidade e resistência. Em 1933 a raça foi oficialmente reconhecida pelo Irish Kennel Club ( I.K.C.). O reconhecimento internacional do F.C.I. continuou em 1981.

    Características físicas

    O Terrier irlandês do Glen do Imaal é pequeno, mas forte e robusto e pesa até 16 quilogramas com uma altura máxima na cernelha de 36 centímetros. Suas orelhas relativamente pequenas e inclinadas para a frente são notáveis.. Sua pelagem é de comprimento médio e consiste em uma camada superior áspera e uma camada inferior lisa. Pode ser cor de trigo, tabby azul ou em diferentes tons de vermelho e dourado. No caso de uma pelagem escura, é comum uma máscara azul-preta, que também pode aparecer como listras nas orelhas, ao longo das costas e cauda, então essas marcas se tornam claramente mais claras com o aumento da idade.

    Caráter e habilidades

    Hoje, os Terrier irlandês do Glen do Imaal é um cão da família gentil e dócil. Sua natureza equilibrada e fiel, assim como seu temperamento médio tornam a vida com ele muito agradável. O Terrier irlandês do Glen do Imaal é muito carinhoso, sempre feliz e de bom humor e de preferência “No meio”. Desfrute de toda a atenção e cuidado, mas sem exigir nada. Mais bem, segue-a com seu olhar alerta e uma vez que ela ganhou atenção, mostra sua alegria por isso com fortes golpes na cauda. Se a alegria é particularmente grande, seu temperamento também pode fugir com ele.

    As crianças são bem-vindas como companheiros de brincadeira, se eles lhe mostrarem o respeito que ele mostra. Animais de estimação são aceitos por ele sem problemas quando se acostumam. O Terrier irlandês do Glen do Imaal ela é sempre amiga de estranhos, e com sua alegria contagiosa, seu charme e seu olhar irresistível rapidamente têm todas as simpatias do seu lado. Depois de tudo, é um terrier que irradia muita personalidade. Ele é de mente aberta e não tem medo de aprender coisas novas. Ele gosta de estar em todo lugar com o nariz. Em geral, tudo o que é novo – gente estranha, novos ambientes, um objeto que não existia antes – é muito interessante e deve ser examinado com muito cuidado. O vale irlandês de Imaal Terrier é um observador particularmente atento. Junto com sua natureza encantadora e seu desejo de fazer tudo certo, é muito adaptável e desenvolve um relacionamento muito próximo com sua família. Ele gosta de acompanhá-los sempre que possível. Como um terrier muito orientado para as pessoas, Eu os defenderia em caso de emergência, até a morte. Sinta-se mais confortável na sua proximidade.

    O que o caracteriza Terrier irlandês do Glen do Imaal é sua grande coragem, sua autoconfiança e inteligência acima da média. Carga de trabalho e trabalho intelectual suficientes são importantes para o amigo inteligente de quatro patas. Aproveite quase todas as atividades, seja esportes com cães, pesquisar jogos ou aprender truques – está disponível para todos os tipos de diversão.

    Apesar das pernas curtas, é muito ágil, devido ao seu físico musculoso, um pequeno poder. Suas características especiais são as pernas dianteiras levemente curvas, com as pernas viradas para fora, a cabeça grande e o peito pronunciado. O Terrier irlandês do Glen do Imaal é um cachorro muito equilibrado, que irradia muita calma, por um lado, mas, por outro lado, você está imediatamente pronto para a ação e, Sim é necessário, vigia vigorosamente e defende sua casa e família.

    O Terrier irlandês do Glen do Imaal – o pequeno irlandês com um grande coração

    Como um terrier silencioso, quase não late. Também é menos excitável do que outros terriers. Às vezes você pode ver a teimosia irlandesa, Mas o Terrier irlandês do Glen do Imaal não ressentido. Devido à sua origem, não tolera muito bem o calor, ele gosta de clima severo e quando o vento sopra no nariz. Mas se a química não estiver correta, ou se o outro cão se aproxima descaradamente dele, você receberá a mensagem – “Glen não gosta da sua atitude”. Por conseguinte, é importante socializar com outros cães desde o início e ter contato com muitos cães de diferentes idades.

    Cuidado com Terrier irlandês do Glen do Imaal

    Porque o Terrier irlandês do Glen do Imaal ainda muito original e não educado, ainda uma raça muito saudável e robusta. Sua pelagem possui uma camada superior áspera, com uma suave camada inferior que precisa ser aparada. Em todos os outros aspectos, seu casaco de limpeza automática é muito fácil de cuidar. A cor da pelagem é trigo ou tigrado (Azul distribuído).

    Uma educação consistente mas amorosa faz com que Terrier irlandês do Glen do Imaal um companheiro fiel, agradável e gentil, que é fácil de manusear.

    Expectativa de vida em Terrier irlandês do Glen do Imaal

    O Terrier irlandês do Glen do Imaal é considerada uma raça original de cachorro, com boa saúde e robustez devido à ausência de doenças hereditárias causadas pela reprodução. Se mantida de maneira apropriada à espécie, vai viver uma média de doze anos.

    Imagens do Terrier irlandês do Glen do Imaal

    Fotos:

    1 – Glen irlandês de Imaal Terrier durante exposição internacional de cães em Katowice – pires, Polônia. Criador – Piotr Kuźnik, http://www.irishglen.pl/ by Pleple2000 / CC BY-SA
    2 – Glen irlandês de Imaal Terrier durante exposição internacional de cães em Katowice – pires, Polônia. Criador – Piotr Kuźnik, http://www.irishglen.pl/ by Pleple2000 / CC BY-SA
    3 – Adulto w:Glen of Imaal Terrier por foto de Scoo / CC BY-SA
    4 – Glen irlandês de Imaal Terrier durante exposição internacional de cães em Katowice – pires, Polônia. Criador – Piotr Kuźnik, http://www.irishglen.pl/ by Pleple2000 / CC BY-SA
    5 – Glen irlandês de Imaal Terrier durante exposição internacional de cães em Katowice – pires, Polônia. Criador – Piotr Kuźnik, http://www.irishglen.pl/ by Pleple2000 / CC BY-SA
    6 – Glen of Imaalinterrieri por Sami Kronqvist / CC BY-SA

    Vídeos do Terrier irlandês do Glen do Imaal

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 302
    • Grupo 3: – Terriers
    • Seção 1: – Terriers de médio e grande porte. Sem prova de trabalho.
  • Federações:
    • FCI – Terriers 1 Terriers de médio e grande porte.
    • AKC – Terriers
    • ANKC – Terriers
    • CKC – Terriers
    • KC – Terriers
    • NZKC – Terriers
    • UKC – Terriers

    Padrão FCI da raça Terrier irlandês do Glen do Imaal

    Padrão FCI da raça Terrier irlandês do Glen do Imaal
    ASPECTO GERAL: É um cão de porte médio, com um casaco de comprimento médio, muito forte e dá a impressão de substância máxima por seu tamanho.

    PROPORÇÕES IMPORTANTES:

    . O corpo é mais comprido do que alto, perto do chão.

    TEMPERAMENTO / COMPORTAMENTO: É um cachorro ativo, ágil e silencioso ao trabalhar. Corajoso e dotado de coragem quando você precisar, caso contrário, é gentil e dócil, a partir do qual a personalidade flui, sua natureza leal e afetiva, torna um cão muito aceitável para casa e empresa. Diz-se que o irlandês Glen de Imaal é menos facilmente excitável do que outros terriers, embora ele esteja sempre pronto para reagir se solicitado.

    CABEÇA:

    REGIÃO CRANIANA:

    • Crânio: Boa largura e comprimento razoável.
    • Links de depressão (Parar): Pronuncia-se.

    REGIÃO FACIAL:

    • Trufa: Preto.
    • Focinho: Dando a impressão de força; estreitando em direção à trufa.
    • Mandíbulas: Strong.
    • Dentes: Dentes saudáveis, regular, tamanho forte e bom. Bite em tesoura.
    • Olhos: Brown, médias, redondo e bem separado. Olhos claros devem ser penalizados.
    • Orelhas: Pequeno, Quando o cão está alerta, deve ser rosa ou semi-vertical; quando em repouso são transportados para trás. Orelhas totalmente inclinadas ou eretas são indesejáveis.

    PESCOÇO: Muito musculoso e de comprimento moderado.

    CORPO: Profundo e longo, mais do que alta. Top de linha: Ao nível.

    • Lombo de porco: Strong.
    • No peito: Largo e forte, costelas bem arqueadas.

    CAUDA: Cortar. Empresa na raiz, bem estabelecido e realizado feliz. As caudas dos filhotes devem ser cortadas ao meio. Uma cola natural (não cortar) é permitido para países onde cortá-los é proibido por lei.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES: Curto, curvado e com bons ossos.

    • Lâminas: Espaçoso, musculoso e bem inclinado.
    • Pernas anteriores: Curto, arqueamento e bom osso.
    • Pés: Compacto e forte, com almofadas redondas. Os pés da frente são levemente girados para fora em relação ao metacarpo.

    MEMBROS POSTERIORES: Forte e bem musculoso.

    • Coxas: Bem musculado.
    • Joelho: Bem angulado.
    • Jarretes: Sem entrar ou sair.
    • Pés: Compacto e robusto com apoios de pés redondos.

    MOVIMENTO: Livre e sem levantar muito os membros anteriores. Cobrir sem esforço o solo com um bom momento vindo dos quartos traseiros.

    MANTO

    Cabelo: O cabelo é de comprimento médio e textura grossa, com um subpêlo macio. O cabelo pode ser arrumado para deixar sua figura arrumada.

    Cor:

    • Gato malhado azul sem a tonalidade ficando preta.
    • Trigo, de trigo leve a um tom avermelhado dourado
    • Filhotes podem nascer azuis, Filhotes de trigo ou avermelhado de cor mais clara geralmente têm uma máscara de cor azulada, pode ter uma faixa azul na parte de trás, na cauda e nos ouvidos. Marcas mais escuras vão clarear com a idade.

    ALTURA E PESO

    Altura à Cruz:

    Machos: 35,5 cm (14 polegadas) é o máximo. Fêmeas: proporcionalmente menos.

    Peso:

    Machos : 16 kg (35 Português libras).

    Fêmeas : proporcionalmente menos.

    FALHAS: Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    • Orelhas de cão.
    • Com prognatismo inferior ou superior.
    • Corpo muito curto.
    • Frente reta.

    FALHAS DE DESCALIFICANTES:

    • Agressividade ou extrema timidez.
    • Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
    • Cor preta e fogo.
    • Focinho estreito.

    OBS..:

    Os machos devem ter no testículo dois testículos totalmente descendentes de aparência normal, apenas cães funcionalmente saudáveis ​​e clinicamente saudáveis., com a conformação típica da raça, deve ser usado para parentalidade.

    TRADUCCION: Lic. O. Valverde, revisado por Dr. F. del Valle e atualizado por J. Nallem, Uruguaio Kennel Clube.

    Nomes alternativos:

      1. Irish Glenn of Imaal Terrier, Wicklow Terrier, Glen, Glennie (Inglês).
      2. Irish Glen of Imaal Terrier (Francês).
      3. Irish Glen of Imaal Terrier (Alemão).
      4. Glen of imaal terrier (Português).
      5. Glen, Wicklow Terrier, Glen of Imaal Terrier, Irish Glen of Imaal Terrier (español).

    Terrier brasileiro
    Brasil FCI 341 - Terriers de médio e grande porte.

    Terrier brasileiro

    Devido ao seu fácil treinamento e habilidades físicas, no Brasil é usado como cachorro de circo.

    conteúdo

    História

    Embora o Terrier brasileiro era originalmente do brasil, seus antepassados ​​não vieram da América do Sul, mas principalmente da Europa. No final do século XIX e início do século XX, muitos jovens brasileiros estudaram em universidades europeias, especialmente na Inglaterra e França. Não era incomum eles voltarem para casa casados ​​e suas esposas às vezes traziam pequenos cães terrier com eles. Estes foram misturados com os machos e fêmeas nativos, então uma raça de cachorro se desenvolveu, cujos membros pareciam diferentes e literalmente estranhos.

    Mas em algumas gerações o fenótipo do Terrier brasileiro. Acredita-se que seja o resultado do cruzamento Pinscher, Chihuahua e Jack Russel Terrier.

    Por certo, o Terrier brasileiro familiarizou-se com as diferentes condições de vida no Brasil: Inicialmente, as famílias com seus cães viviam no campo antes de serem atraídas pelos grandes centros urbanos, que se desenvolveu gradualmente. O Terrier brasileiro costumava servir principalmente como caçador de ratos. Entretanto, No entanto, seu campo de aplicação foi ampliado: eles são excelentes cães de guarda e família.

    Criação seletiva desta raça de cão, muito apreciado no Brasil, mas quase desconhecido na Europa, começou por aí 1970. O Terrier brasileiro foi provisoriamente reconhecido pela FCI (Fédération Cynologique Internationale) em 1995 e de 2007 está completamente incluído como uma raça no catálogo da maior organização cinológica do mundo. Leva o número padrão 341 e está no grupo 3 (terriers), seção 1 (Terriers de médio e grande porte).

    Características físicas

    O Terrier brasileiro é meio do tamanho de um cão, construção fina e harmoniosa. Seu corpo quadrado com linhas externas arredondadas é firme, mas não muito pesado. O peso de um animal adulto é de no máximo oito a dez kg. Isso se aplica a homens e mulheres, embora a altura na cernelha seja diferente nos dois: Ao alcançar 35 a 40 centímetros em machos, é apenas 33 a 38 centímetros nas fêmeas.

    Interessante e incomum é que Terrier brasileiro tem diferentes comprimentos de cauda desde o nascimento: De um toco rudimentar em uma cauda longa média a uma cauda cheia, você pode encontrar as expressões mais variadas. Esta característica característica da raça fornece Terrier brasileiro uma aparência individual e não diminui seu charme, pelo contrário.

    O cão também deve seu carisma especial às pequenas orelhas dobradas, bem como os grandes olhos azuis redondos, Green, Brown, Cinza azulado ou marrom avermelhado com uma aparência aberta e animada. A cabeça parece muito expressiva. Tem uma forma triangular e é largo na base. O rosto se estreita visivelmente desde as orelhas amplamente espaçadas até a ponta do nariz. Devido ao sulco relativamente distinto na testa, parece pensativo.

    O pêlo curto, suave, cão fino e apertado se sente muito bem, um pouco como o cabelo de um rato. Sem roupa interior. Áreas especialmente macias são encontradas na cabeça, as orelhas, a parte inferior do pescoço e a parte interna das pernas dianteiras. Como uma regra, um Terrier brasileiro é tricolor. A cor básica é sempre branca. É ladeado por marcas negras, vermelho azul e / ou marrom, eles fornecem um padrão distinto. Repetidas vezes, você ouve e lê que o Terrier brasileiro tem fortes semelhanças com Fox Terrier. Isso é inegável, mas existem diferenças visíveis: o focinho do brasileiro é muito mais curto e os contornos do corpo parecem mais arredondados, enquanto o corpo do Fox Terrier é mais angular.

    Caráter e habilidades

    O caráter de Terrier brasileiro pode ser descrito, acertadamente, tão pouco complicado. Seu comportamento social é mais uma vez muito melhor do que o de outros tipos de terrier. Por exemplo, a teimosia de Russel e eu sacudo Fox Terrier estão muito menos presentes na América do Sul. Ele é muito amigável com as pessoas que conhece e em relação ao contato com seus proprietários, pode-se usar termos como “amando” e “Concurso”. Também com outros cães, o Terrier brasileiro geralmente se dá bem.

    Como seus parentes na família terrier, o Terrier brasileiro é extremamente espirituoso, e, portanto, ativo e animado. Você também poderia dizer: um verdadeiro brasileiro. Como um resultado., precisa de muito exercício. Ele gosta de acompanhar corredores e caminhantes e se divertir com as crianças., mas se contenta com aventuras divertidas no parque sem reclamar. Mas por favor, preste atenção na variedade: O cão encontra prazer em jogos de bola e recuperação. Move-se livremente e com elegância. Típicos são os passos curtos e rápidos.

    O Terrier brasileiro é considerado um cachorro inteligente – mas é claro que isso requer uma certa quantidade de atividade, não apenas do lado de fora, mas também dentro de casa ou apartamento. Seu alto nível de atenção e o fato de ser inicialmente reservado a estranhos, seu latido acima da média geralmente o qualifica como um cão de guarda. Também vale a pena mencionar a capacidade do cão de ter empatia em quase todas as situações..

    Em breve, É um excelente cão para uso doméstico e familiar ou social, que pode ser facilmente treinado com uma combinação bem-sucedida de orientação gentil e paciente. Entusiasta de esportes caninos (agilidade, Bola aérea). Além disso, se dá muito bem com cavalos, tornando-o um excelente companheiro para os donos de cavalos. Graças ao seu caráter agradável, o Terrier brasileiro também é adequado como um cão iniciante para pessoas que tiveram pouca ou nenhuma experiência de posse ativa de cães até o momento.

    Considerando sua origem, o Terrier brasileiro é naturalmente usado para temperaturas tropicais. Por esse motivo, é recomendável desistir da raça se você vive em climas muito frios e chuvosos.

    Cuidado e saúde do Terrier Brasileiro

    A manutenção de Terrier brasileiro é relativamente fácil. Isto se deve principalmente à pelagem curta e lisa, sem subpêlo. O cachorro quase não perde pêlos, por isso, também é adequado para quem sofre de alergias que têm de passar sem os amigos de quatro patas de outras raças por motivos de saúde.

    Falando sobre saúde:

    Outro aspecto positivo é que o Terrier brasileiro eles são particularmente resistentes a doenças e têm uma alta expectativa de vida. Em média, eles vivem em 12 a 15 anos. Somente em relação aos ouvidos é necessário cuidado: Os cães têm o que é conhecido como orelhas inclinadas, o que significa que o canal auditivo está angulado. Isso torna a ventilação do ouvido interno um pouco mais difícil., que promove o estabelecimento de bactérias e fungos e aumenta significativamente a probabilidade de uma infecção no ouvido perigosa. Por esta razão, os ouvidos do Terrier brasileiro deve ser limpo regularmente e cuidadosamente. Para fazer isso, lóbulos das orelhas e limpadores de ouvido especiais são usados. Esses agentes ajudam a soltar a sujeira e a cera do ouvido e, por consequência, mantenha o quadrúpede saudável. Importante: Nunca use cotonetes. Eles teriam um efeito contraproducente.

    Imagens do Terrier brasileiro

    Fotos:

    1 – Terrier brasileiro – Cão 2013 Helsinque 13-15/12/2013 por Tomasyna / CC BY-SA
    2 – Juliana Lopes / CC POR por Brazilian Terrier, enviado do Flickr
    3 – Mateus Hidalgo / CC BY-SA by Filomena e mais uma de suas caretas =) (Terrier brasileiro)
    4 – Terrier brasileño por Sini Merikallio / CC BY-SA
    5 – o 4 cores geneticamente possíveis do Terrier Brasileiro. Da esquerda para a direita: Preto tricolor, marrom tricolor, azul tricolor, isabela tricolor por TerrierBrasileiroDaPedraFilosofal / CC BY-SA
    6 – Terrier brasileño por https://pxhere.com/en/photo/548786
    7 – Terrier brasileño por https://pxhere.com/en/photo/1188027

    Vídeos do Terrier Brasileiro

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 341
    • Grupo 3: – Terriers
    • Seção 1: – Terriers de médio e grande porte. Sem prova de trabalho.
  • Federações:
    • FCI – Terriers. Seção 1 Terriers de médio e grande porte.
    • CBKC

    Padrão FCI da raça Terrier Brasileiro

    Padrão FCI da raça Terrier Brasileiro
    APARSEGURO GERAL: É de tamanho médio, delgado, bem equilibrado, da estrutura firme, mas não também pesado. O corpo é de aparência Praça, com linhas curvas.

    PROPÇÕES IMPORTANTES: Cão em forma de quadrado: o comprimento do seu corpo, do ombro à ponta da crista ilíaca, é aproximadamente igual à sua altura na cernelha.

    CTEMPORAMENTO / TEMPORÁRIO: Este é um cachorro sempre em movimento, alerta, ativo e perspicaz. Ele é amigável e gentil com conhecidos, mas desconfiado com estranhos.

    CASEMA

    Ver os de cima, É de forma triangular, largo na base; orelhas são bem afastadas. A cabeça diminui visivelmente dos olhos até a ponta do nariz. Ver Perfil, a linha superior se eleva levemente da ponta do nariz até a depressão naso-frontal, principalmente entre os olhos, e continua em direção ao osso occipital com ligeira convexidade.

    VENTON CRANIANA:

    Cenfurecido: É arredondado com uma testa moderadamente plana. Vistas de cima, as linhas laterais convergem para os olhos. A distância do ângulo externo do olho até a inserção das orelhas é igual à distância entre os dois ângulos externos dos olhos. O sulco frontal médio está bem desenvolvido.

    Ddepressão naso-frontal (Parar): Pronuncia-se.

    VENTON FACIAL:

    • Trufa: Moderadamente desenvolvido. É de cor escura, de acordo com a cor do casaco, com narinas bem abertas.
    • Hocico: Visto de cima, tem a forma de um triângulo isósceles de ambos os cantos externos do olho até a ponta do nariz. É forte e bem moldado sob os olhos, com uma base inclinada que acentua a depressão frontal-nasal.
    • Labios: Seco e empresa. O lábio superior une exatamente o lábio inferior, cobrindo os dentes e permitindo que a boca seja completamente fechada.
    • Bochechas: Seco, bem desenvolvido.
    • Mandíbulas / Dentes: 42 dentes, regularmente implantados, bem desenvolvido. A mordida é em forma de tesoura.

    OLHOS: Equidistantes De a protuberância occipital até a ponta do nariz. Eles parecem bem separados. A distância entre os cantos externos dos olhos é igual à distância do canto externo dos olhos até a ponta do nariz. Olhando para a frente, são um pouco proeminentes, grande e sobrancelhas são levemente acentuados. Eles têm forma arredondado e eles estão bem abertos. Sua expressão é alerta e perspicaz. A cor deve ser o mais escura possível e de acordo com a cor do casaco.

    Variedade azul tem olhos cinza azulados, a variedade de cor marrom tem Olhos castanhos, verde ou azul e a variedade emsabela, além das cores da variedade marrom, também pode ter olhos âmbar, tanto claros como osCÛr.

    ORELHAS: Implantadas lateralmente, de acordo com os olhos, bem separados um do outro. São de forma triangular e a ponta é pontiaguda. Eles parecem semi-eretos com a ponta dobrada para baixo em direção ao canto externo do olho.

    COMELLO: É de comprimento moderado, equilibrado em relação com o chefe. Se une harmoniosamente a cabeça e o tronco. Bem definido, limpo e seco. A linha superior é ligeiramente arqueada.

    COMERPO: Bem equilibrado. Não é muito pesado e tem uma forma quadrada, com linhas curvas Nada mau definidas.

    • Línea superior: É firme e reto, subindo ligeiramente da cruz para a garupa.
    • Cruz: Bem pronunciado, junta-se harmoniosamente aos membros anteriores.
    • Espalda: Relativamente curto e bem musculoso.
    • Elemo: Curto e firme. Armoniosamente à la grupa.
    • Gsemelhança: Ligeiramente inclinado, o implante da cauda é baixo. Bem desenvolvido e musculoso.
    • Peco: Longo, profundidade, atinge o nível do cotovelo. Costelas bem arqueadas. O esterno é moderadamente curvado. O peitoril não é muito pronunciado e é moderadamente largo, permitindo a livre circulação dos membros da frente.
    • Línmenor ea e barriga: Ligeiramente curvado, que sobe para trás, mas não é extremamente retraído.

    COLA: Nnaturalmente curto ou longo; neste último caso, não pode exceder o jarrete. Conjunto forte e baixo, Felizmente realizada, formando uma curva suave quando é longo, não enrolado nas costas.

    EXTREMIDADES

    MEMBROS ANTERIORES:

    • Apariência geral: Visto de frente, são retas, moderadamente separado, na mesma linha dos membros posteriores, que também são retas, embora mais separado.
    • Hombros (Lâminas): Eles são longos.
    • Brazos (Úmero): Eles têm aproximadamente o mesmo comprimento que a escápula, formando com ele um ângulo de aproximadamente 110 °.
    • Cotovelos: Eles estão bem ligados ao corpo, no mesmo nível da linha inferior do tórax.
    • Antbraços: Em linha reta, magro, seca.
    • Metacarpo: Muito moderado, reto e magro, quase perpendicular ao chão.
    • Pemé anterior: Compacto. Eles não se desviam ou interiormente, nem fora. Os dois dedos do meio são mais longos que os outros.

    MEMBROS POSTERIORES:

    • Apariência geral: Notavelmente muscular, coxas bem desenvolvidas, mais separados que os membros anteriores.
    • Coxa (Fêmur): Bem desenvolvido e musculoso. Joelho: Moderadamente angulado.
    • PemEsquema (tíbia): É proporcional ao tamanho da coxa.
    • Corvejón: Relativamente curto e perpendicular ao chão quando o cão está de pé.
    • Metatarso: Em linha reta.
    • Pemé mais tarde: Compacto; com dedos mais longos que nos pés da frente.

    MOVIMENTO: Elegante, solto, passos curtos e rápidos.

    PIEL: Bem ajustado, sem folga. Seca.

    MANTO

    Pelo: É curto, suave, fina, mas não macio. É colado à pele; você não pode ver a pele através dela. É mais fino na cabeça, as orelhas, abaixo do pescoço, na parte interior e a parte inferior dos membros anteriores e atrás de coxas.

    Color: Cor de fundo branco predominante com marcações Black, Azul, marrom ou isabela. As seguintes marcas características sempre devem estar presentes: cor de fogo sobre os olhos, nos dois lados do focinho, bem como dentro dos ouvidos e na borda destes. Essas marcas podem existir em outras partes do corpo na borda das marcas.

    A cabeça deve sempre ter marcas Black, Azul, marrons ou isabela na testa e orelhas. lata uma estrela e marcas brancas aparecem preferencialmente na ranhura da frente e nas partes

    laterales do focinho, distribuído o mais harmoniosamente possível.

    TAMÃO E PESO:

    Alturpara a cruz:

    Machos: entre 35 e 40 cm,

    Fêmeas: entre 33 e 38 cm.

    Peso: 10 kg aproximadamente.

    FALTAS: Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    • Manto escasso que revela a pele, pelo largo o atípico.
    • Defeitos nas marcas características
    • Ombros muito pesados ​​ou soltos
    • Bemta arqueada traseira
    • Falde harmonia, pele atípica.

    FALTAS GRAVES:

    • Línsuperior e descendente da cruz à garupa.

    FALTAS DESQUALIFICANDO:

    • Tímido agressivo ou extremo
    • Qualquer cão mostrando sinais claros de anormalidades físicas ou comportamentais.
    • Plano de grupo.
    • Prognatismo superior o inferio
    • Orelha totalmente ereta.

    N.B.:

    • Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.
    • Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para parentalidade.

    EleAs últimas alterações estão em negrito.

    TRADUCCION: IRIS Carrillo; Serviços de tradução Skrivanek. Idioma oficial: IN.

    revisão: SR. Jorge Nallem.

    Nomes alternativos:

      1. Fox Paulistinha (Inglês).
      2. terrier brasileiro (Francês).
      3. Terrier Brasileiro (Alemão).
      4. Fox paulistinha, Foquinho (Português).
      5. Fox Paulistinha, Terrier Brasileiro (español).

    Pastor-de-kraski
    Eslovenia FCI 278 - Molossóides . Montanha

    Pastor-de-kraski

    Karst Shepherd, um cão de guarda típico. Atua em grande parte de forma independente, que também é essencial para a proteção do rebanho.

    conteúdo

    História

    O Pastor-de-kraski É uma raça que existe há vários séculos e pertence ao grupo dos molossóides. Provavelmente, Este cão seguiu a tribo da Ilíria em sua migração através da Estíria e das ilhas da Dalmácia e se estabeleceu na região eslovena do maciço cársico.. A primeira vez que a raça é referida por escrito é em 1689, no livro do barão Janez Vajkart Valvasor, intitulado «A glória do ducado de Carniole». A raça e seu padrão foram reconhecidos oficialmente em 2 em Junho de 1939 com o nome de " Pastor de Iliria »Durante a assembléia geral do F.C.I. em estocolmo. Durante a assembléia geral de F.C.I. na Bled-Eslovênia em 1948, o padrão foi concluído e a raça reconhecida novamente. No entanto, até o 16 em Março de 1968, o Pastor de Iliria do maciço Karst, tinha o mesmo nome do maciço do pastor Sarplanina. Na frente de dois cães pastor com o mesmo nome, A Sociedade Central Iugoslava decidiu nomear um da região Karst "Pastor do Maciço Karst" e o outro " Sarplaninac ». Desde então, essas duas raças são totalmente independentes.

    Características físicas

    Externamente, o Pastor-de-kraski eles dificilmente se distinguem dos de Pastor-jugoslavo. Eles são em média um pouco menores do que seus parentes que vivem mais ao sul, mas a altura na cruz aceita para reprodução é a mesma para ambas as raças.

    É meio do tamanho de um cão, harmoniosamente construído, robusto, com músculos bem desenvolvidos e uma constituição forte.

    A cabeça é grande, com dentes poderosos. Os olhos são almendrados, marrom ou quase preto. As orelhas são inseridas moderadamente altas e caem achatadas na forma de “V”. A cauda, largo na base, assume a forma de um sabre, puxar um gancho leve com a ponta deve atingir o jarrete.
    Cabelo: bastante longo, atinge o 14 cm; o subpêlo está bem desenvolvido.

    • Cor: ferro cinzento. Uma sombra escura é preferível na cruz; em direção ao abdômen e aos pés, a cor muda sem transição visível para cinza claro ou mesmo areia, com uma faixa cinza escura nas extremidades inferiores. A máscara escura na cabeça, cercada por cabelos grisalhos bege.
    • Tamanho: machos, de 57 a 63 cm (ideal 60 cm); fêmeas, de 54 a 60 cm (ideal 57 cm).

    Caráter e habilidades

    O Pastor-de-kraski é um cão de guarda típico. Atua em grande parte de forma independente, que também é essencial para a proteção do rebanho. É muito territorial, corajoso e vigilante, mas sem morder. Ele é desconfiado e até hostil a estranhos, mas um companheiro leal e dedicado de seu mestre e sua família.

    O Guardião nascido precisa de uma socialização precoce e cuidadosa e de uma educação amorosa, mas consistente. Ele apenas se submete a uma liderança clara.
    Como todos os cães de guarda, o Pastor-de-kraski está atrasado em desenvolvimento, atinge maturidade mental apenas em 3-4 anos.

    Ele ama a vida no campo e estar ao ar livre. Seu habitat ideal é uma casa com uma grande parcela de terra que pode monitorar. Com um relacionamento familiar próximo e uma tarefa que se adapta ao seu instinto natural de vigília. O Pastor-de-kraski ele é um bom cão de companhia, gentil e também obediente, mas ele nunca se separará completamente de sua forte independência.

    global Pastor-de-kraski isto é:

    • Guarda incorruptível na casa
    • Não se dá bem com outros cães.
    • Paciente, mas ainda carinhoso
    • Perdoar com crianças

    Pastor-de-kraski Educação e Manutenção

    Apenas condicionalmente adequado para a cidade.
    Fora das regiões montanhosas da Eslovênia, esses cães são muito raramente encontrados. Isto se deve, por um lado, a sua grande necessidade de se mover e, por outro lado, às altas demandas de sua educação. O Pastor-de-kraski são mais individuais do que outras raças de cães pastores, já que muitas vezes são deixados à própria sorte em seus próprios dispositivos. “habitat natural” e proteger os rebanhos de forma independente. Um proprietário experiente, com muita paciência e senso de espírito para o seu cão, terá poucos problemas para educá-lo. Pastor-de-kraski para um companheiro obediente e calmo.

    Saúde do Pastor-de-kraski

    O Pastor-de-kraski é bastante saudável para um cão pastor, mas sofre de alguns problemas típicos da raça. Em média, eles atingem uma idade de 10 a 12 anos e, portanto, tornam-se significativamente mais velhos que a maioria Pastores alemães. O Pastor-de-kraski, vivendo em um ambiente familiar, são menos suscetíveis a doenças do que os animais que precisam dormir em canis e ficam permanentemente expostos ao clima. O tédio também é estressor e afeta a mente e a saúde dos cães..

    Suas garras devem ser encurtadas regularmente.
    Eles têm ouvidos sensíveis que incham rapidamente.
    Cães em crescimento muito longo sofrem mais frequentemente da chamada paralisia do dachshund (distúrbios do disco intervertebral).
    Displasia das articulações do cotovelo e quadril também são mais comuns nesses cães..

    Compre um Pastor-de-kraski

    Vários criadores do Pastor-de-kraski eles são membros do Dog Club da Europa Meridional e Oriental.
    Alguns criadores eslovenos oferecem seus cães para exportação.
    Preste atenção às boas condições de reprodução!
    Como o Pastor-de-kraski eles são muito raros fora da Eslovênia, você dificilmente poderá visitar o criador antes de comprar. Se você tem a possibilidade, Combine a compra de um filhote de cachorro com férias de várias semanas na Eslovênia. Se o seu cachorro já conhece você, você sentirá muito menos estresse durante a transferência e durante a primeira fase de adaptação. Você também pode verificar as condições de conservação durante uma visita ao criador.

    Imagens do Pastor-de-kraski

    Fotos:

    1 – Owczarek_kraski no World Dog Show em Poznan por Wikipédia
    2 – Owczarek_kraski no World Dog Show em Poznan por Pleple2000 / CC BY-SA
    3 – Owczarek_kraski no World Dog Show em Poznan por Pleple2000 / CC BY-SA
    4 – Owczarek_kraski no World Dog Show em Poznan por Wikipédia
    5 – Owczarek_kraski no World Dog Show em Poznan por Pleple2000 / CC BY-SA

    Pastor-de-kraski - Vídeos

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 278
    • Grupo 2: – Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boieiros Suiços.
    • Seção 2.2: – Molossóides, Tipo de montanha.
  • Federações:
    • FCI – Cães do tipo Pinscher e Schnauzer-Molossoide – Cães de Montanha e Boieiros Suiços. Seção 2.2 Molossóides, tipo de montanha.
    • UKC – Cão de guarda

    Pastor-de-kraski padrão FCI de raça

    Padrão da raça Shepherd-de-Kraski
    OLHAR GERAL: Este é um cão de tamanho médio, harmonioso, robusto, dotado de músculos bem desenvolvidos e uma constituição forte. A cauda e as orelhas estão caídas. O cabelo, aço cinza, é longo e abundante.

    PROPORÇÕES IMPORTANTES:

    Comprimento do tronco: altura na cernelha = 9 : 8 pelo menos. Um pouco mais em mulheres.

    Crânio um pouco mais (13 a 14 cm) que o focinho (11 a 12 cm).

    Largura do crânio (13 a 14 cm) igual ao seu comprimento.

    TEMPERAMENTO / COMPORTAMENTO: De bom caráter, é corajoso e corajoso sem ser muito agressivo. É dedicado ao seu mestre e temperamento moderadamente energético. Bom guardião incorruptível, desconfiar de estranhos. É um cão de companhia agradável e obediente, embora sempre mantenha uma forte individualidade.

    CABEÇA: Nice looking, embora proporcionalmente grande em relação ao corpo; não deveria estar bem, em tosca. Os perfis superiores do crânio e do canal nasal são ligeiramente convergentes.. Ver os de cima, é largo na região das orelhas e diminui em direção à região do nariz. Ver Perfil, é alto e arredondado. Comprimento da cabeça, da protuberância occipital à ponta do nariz, é de 24 a 26 cm. O crânio é ligeiramente mais longo do que o focinho.

    REGIÃO CRANIANA:

    Crânio: Muito desenvolvido, muscular, Delgado. Como seu perfil é levemente convexo, visto de todos os lados é arredondado. A amplitude do crânio na região das orelhas é igual ao seu comprimento. As arcadas zigomáticas não são acentuadas, o sulco frontal é moderado, a crista mediana é ligeiramente convexa, sem acentuar o occipital.

    Links de depressão (Parar): Está um pouco marcado, nenhuma transição acentuada.

    REGIÃO FACIAL:

    • Trufa: Black. Ampla, bem desenvolvido, ligeiramente acima da linha da frente.
    • Focinho: Comprimento médio. Largura e altura em sua base, diminui progressivamente em direção à área do nariz. Leme nasal é reta e larga.
    • Lábios: Eles são grossos, esticado, justa, sem formar sacos. Eles estão de volta.
    • Mandíbulas / Dentes: A dentição está completa. Dentes são fortes, especialmente os incisivos. A mordida é em forma de tesoura.
    • Bochechas: lateralmente, eles são um pouco volumosos; eles são gordos, mas não muito desenvolvido, moldando uma face bastante plana.
    • Olhos: Eles são apresentados um pouco separados, sem solavancos, nem afundado nas órbitas. Em forma de amêndoa. Sua cor varia de marrom claro a marrom escuro. Eles são francos na expressão, calmo e firme, quase melancólico, por causa da cor preta das pálpebras.
    • Orelhas: Implantação moderadamente alta, seu comprimento é médio e sua extremidade se estende até o canto externo do olho. Caem ao longo do comprimento das bochechas em forma de "V" e as bordas da frente são dobradas para o exterior.

    PESCOÇO: Largura, espessura, bom muscular, seção transversal oval. O perfil superior é retilíneo ou ligeiramente arqueado; o perfil inferior é retilíneo. Comprimento médio (Uns poucos 25 cm), está profundamente enraizado entre os ombros e preso à cabeça por forte musculatura. A pele é grossa, bem preso ao corpo, sem barbela. A pelagem é abundante com pêlos longos que formam uma gola e crina muito espessas, o que faz o pescoço parecer mais musculoso e mais curto do que realmente é. O rolamento é altivo e ligeiramente elevado.

    CORPO

    • Aparência geral: Está bem desenvolvido, comprimento médio. A cavidade torácica é longa.
    • Top de linha: É em linha reta, horizontal ou ligeiramente oblíquo.
    • Cruz: Longo, não muito alto, de largura adequada e bem aplicada ao corpo.
    • Voltar: Em linha reta, musculoso e amplo. Comprimento médio.
    • Lombo de porco: A região lombar é um pouco curta, muito musculoso e amplo. Alcatra: Comprimento médio, amplo e bem musculoso. A cauda é levemente inclinada no nascimento.
    • No peito: Está bem desenvolvido, volumoso em comprimento e largura; as costelas são largas, plano e moderadamente arqueado. A frente do peito é bem desenvolvida e a ponta do esterno é bastante arredondada. Com um comprimento de 25 a 28 cm, sua circunferência é 70 a 78 cm.
    • Linha inferior e barriga: A barriga está levemente elevada e dobrada, rígida. Os flancos são curtos, moderadamente encurtado.

    CAUDA: Está solidamente preso ao corpo; é largo em sua base. Na sua posição normal, tem a forma de um sabre e a extremidade geralmente traça um gancho de luz. Comprimento médio, deve chegar pelo menos ao jarrete. Tem pele abundante, com cabelos compridos, mas sem formar uma pluma. Quando o cão está alerta ou em movimento, a cauda sobe para ou ligeiramente acima da região posterior. Quando o cachorro está em repouso, a cauda desce.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES:

    • Aparência geral: Eles são retos quando vistos de frente ou de perfil. Em todas as suas partes, eles se unem muito harmoniosamente entre si.
    • Ombro: A escápula é de comprimento médio, Largura, oblíqua, bem musculoso e firmemente preso ao corpo. O ângulo escapular- umeral está perto do ângulo reto.
    • Braços: Relativamente longo, mais oblíqua que a escápula, dotado de forte musculatura. Eles são bem aplicados ao corpo.
    • Cotovelos: O ângulo úmero-radial não é muito aberto. Bem aplicado ao corpo, os cotovelos devem estar pelo menos no nível do esterno.
    • Antebraços: De comprimento adequado, em linha reta. Ossos e músculos são fortes.
    • Carpi: Strong, bem aplicado no antebraço e no metacarpo. Metacarpo: Larguras, comprimento médio, ligeiramente oblíqua.
    • Pés anteriores: De dimensões bem proporcionadas ao tronco, sua forma vai do oval ao redondo. Os dedos estão bem juntos e arqueados, as unhas são pigmentadas. Rolamentos centrais e tubérculos digitais são fortes, preto ou pigmentado escuro.

    MEMBROS POSTERIORES:

    • Aparência geral: Na parte de trás, eles são bem proporcionados e se harmonizam com as outras partes do corpo. Visualizacões de perfil, as angulações estão fechadas o suficiente.
    • Coxas: No ângulo coxofemoral é fechado; coxas são longas, larguras, bem musculoso e sólido.
    • Joelho: Ângulo femoro-tibial ligeiramente aberto, joelhos bem torneados. A rótula é sólida.
    • Pernas: Eles são moderadamente longos, inclinado, robusto. Jarretes: Sólido e moderadamente aberto.
    • Metatarsos: Maciços, curto e reto. No caso de aparecer esporas, estes devem ser removidos.
    • Pés de volta: Com as mesmas características dos pés da frente.

    MOVIMENTO: Harmonioso, elástico, etapas bem coordenadas. O movimento favorito e mais elegante é o trote. Galopar com passos largos é menos elegante

    PELE: É grosso, compactar, elástico, adere bem ao corpo e não tem rugas; pigmentação escura; lábio pigmentado preto e borda da pálpebra.

    MANTO

    • Cabelo: Bem espessa, longo, suave; a camada interna dos cabelos é abundante. O chefe, a borda frontal das orelhas e a frente dos membros são cobertas por cabelos curtos. A borda traseira das orelhas apresenta cabelos mais longos e macios. A parte superior do pescoço é coberta por cabelos longos, esticada e abundante que forma uma juba. Na parte inferior, o cabelo é mais longo e mais macio, formando um colar que se alarga no ligamento do pescoço. O tronco e a barriga têm cabelos mais compridos que ficam menos duros na barriga. A cauda, geralmente é espesso, mas não forma uma pluma. No aspecto posterior dos membros anteriores, cabelo macio e longo forma franja. No aspecto posterior das extremidades posteriores, o cabelo ainda é longo e espesso e parecido com uma calça. O comprimento da camada externa dos cabelos é de cerca de 10 cm.
    • Cor: Aço cinza. Especialmente na cruz, é preferida uma sombra escura. Em direção à região da barriga e pés, a cor muda sem transição visível para cinza claro ou areia, com manchas cinzas escuras na frente dos membros. A máscara escura da cabeça é cercada por cabelos castanho-acinzentados claros.

    TAMANHO E PESO:

    Altura à Cruz:

    • Nos machos, é de 57 a 63 (tamanho ideal, 60 cm),
    • Em fêmeas, é de 54 a 60 cm (tamanho ideal, 57 cm).
    • Uma tolerância de 2 cm outros, mas isso terá um efeito negativo na apreciação geral do cão.

    Peso: Nos machos de 30 a 42 kg, Nas fêmeas de 25 a 37 kg.

    FALHAS: Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    PEQUENAS FALTAS

    • Pequenas falhas na constituição geral.
    • Cabeça um pouco pequena, fechar, longo ou não alto o suficiente.
    • Depressão naso-frontal indefinida.
    • Arcos zigomáticos pronunciados.
    • Bochechas muito gordas ou muito gordas.
    • Mandíbulas pouco desenvolvidas.
    • Lábios caídos.
    • Orelhas de implantação muito alta ou muito baixa; não perto o suficiente para as bochechas.
    • Olhos muito arregalados, muito claro, pouco distante.
    • Presença de queixo.
    • Voltar ligeiramente afundado, garupa ligeiramente saliente ou caída.
    • Peito estreito, inclinação baixa ou em forma de barril.
    • Peito estreito.
    • Cauda muito curta.
    • Membros ligeiramente defeituosos, dedos separados, pé de lebre.
    • Pele enrugada ou levemente pigmentada. Ausência de rugas na testa.
    • Pigmentação insuficiente da borda labial, das pálpebras e nariz.
    • Cabelo que não é longo o suficiente.
    • Pequena marca branca na frente do peito, ausência de máscara.

    FALTAS GRAVES:

    • Ofensas graves na constituição geral.
    • Silhueta de corpo quadrado.
    • Cabeça estreita, muito leve ou muito grosseiro.
    • Depressão nasal-frontal muito acentuada.
    • Focinho muito pontudo ou muito longo.
    • Dentes: mordida em pinça, alinhamento irregular dos incisivos, caninos inferiores que aparecem na frente dos caninos superiores.
    • Olho claro.
    • Orelhas eretas.
    • Afundado volta, garupa visivelmente muito elevada.
    • Saca-rolhas ou cauda torcida.
    • Os membros posteriores são visivelmente separados quando o cão anda.
    • Movimento desajeitado, especialmente nos membros posteriores.
    • Cabelos macios e ondulados.
    • Pigmentação clara da mucosa, do nariz, e das pálpebras. Mancha branca na frente do baú maior de 2 cm de largura e 10 cm de comprimento.

    FALHAS DE DESCALIFICANTES:

    • Agressividade ou extrema timidez.
    • Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
    • Desproporção exagerada entre diferentes partes do corpo.
    • Tamanho abaixo do mínimo autorizado pela norma.
    • Cabeça muito grande em relação ao corpo.
    • Dentes incompletos. Prognatismo ou enognatismo.
    • Posição de pé visivelmente estreita ou larga (em forma de barril).
    • Cauda muito curta ou toco.
    • Despigmentação da mucosa, do nariz ou pálpebras.
    • Qualquer cor que não seja cinza, que deve ser pelo menos claro. Cópias coloridas ou multicoloridas.
    • Limite bem marcado entre tons de cinza. Marcas brancas no peito ou no pescoço maiores que 2 cm de largura ou 10 cm de comprimento.

    OBS..:

    Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para parentalidade.

    TRADUCCION: IRIS Carrillo (Federação Canófila de Puerto).

    Nomes alternativos:

      1. KARST SHEPHERD DOG, kraški ovčar, kraševec (Inglês).
      2. Kraski Ovcar (Francês).
      3. Illyrischer Schäferhund (Alemão).
      4. Pastor da Ístria (Português).
      5. kraški ovčar (español).

    Rafeiro do Alentejo
    Portugal FCI 96 - Molossóides . Montanha

    Rafeiro do Alentejo

    É um excelente cão de guarda nas quintas e casas do Alentejo.

    conteúdo

    História

    O Rafeiro do Alentejo (Mastim do Alentejo), como o próprio nome sugere, vem da região portuguesa de Alentejo, que se estende ao sul do rio Tejo até ao Algarve. O cão de raça, que dentro do FCI pertence ao grupo 2 (Molossóides), Subseção Mountain Dogs, tem uma longa história como cão pastor. Embora pouco se saiba sobre a origem exata dessa raça rara, seus pais devem ser encontrados nos cães molossianos do Oriente Médio. O Cão da Serra da Estrela (Star Mountain Dog), também de portugal, provavelmente também estava envolvido em sua origem.

    Nas planícies alentejanas, os pastores usavam Rafeiro do Alentejo pastorear e conduzir gado. Além disso, o intrépido amigo de quatro patas protegeu o rebanho que lhe foi confiado, evitando confiantemente ataques de animais selvagens ou ladrões. Especialmente à noite, o Rafeiro do Alentejo defendeu seu rebanho no sangue. Os grandes proprietários ricos apreciaram o cão imponente não apenas como um protetor vigilante, mas também como um símbolo de status de força e poder.

    À medida que a industrialização progredia e grandes propriedades declinavam, o rafeiro ficou mais estranho. No início do século XX, cães deste tipo estavam quase extintos. No entanto, um pequeno círculo de entusiastas garantiu que a raça fosse preservada. Em 1940 um primeiro padrão de raça foi estabelecido. 14 anos mais tarde, Fédération Cynologique Internationale (FCI) finalmente reconheceu a raça.

    Características físicas

    Quando o Rafeiro do Alentejo, ladrões de gado e animais selvagens fogem rapidamente: Quem iria querer mexer com um cachorro tão grande e poderoso?

    Com uma altura na cernelha de até 76 cm e um peso de aproximadamente 50 kg, o cão de raça portuguesa tem uma aparência muito marcante. Sua cabeça maciça e seu corpo forte e musculoso dão uma impressão defensiva.. Olhe com calma para o seu oponente com pequenos olhos castanhos, entre os quais há um ligeiro sulco, mas nada escapa do seu olhar atento.

    Apesar de sua forma volumosa e marcha um tanto pesada e lenta, o corpo do Rafeiro do Alentejo parece ser bastante longo do que largo. O pescoço oferece uma boa transição para o ombro, as costas são retas. A cauda é bem mobiliada e espessa na base, bastante baixo e forma uma ligeira curva ascendente quando excitado. Em posição de repouso, chega ao jarrete. Orelhas do Rafeiro eles são de tamanho médio e caem para um lado quando dobrados.

    A pelagem densa e suave do cão pastor português é de comprimento curto a médio e possui subpêlo abundante, oferecendo proteção confiável em todas as condições climáticas. O Rafeiro do Alentejo está disponível em preto, Lobo cinzento, leonado ou amarelo com ou sem manchas brancas. Também é permitida uma cor de base branca com manchas amarelas., bem como as amostras tigradas de acordo com o padrão da raça.

    Caráter e habilidades

    À noite, o Rafeiro do Alentejo ele está no seu melhor momento: nada escapa do seu olhar atento, seu nariz bom e suas excelentes orelhas. Quem ousar entrar em seu território é capturado sem aviso prévio e, Sim é necessário, atacado. Pastores que têm um Rafeiro eles não precisam mais temer ladrões ou caçadores.

    Como um cachorro de raça pura, cuja única tarefa é acompanhar e proteger sua família, o cão de raça portuguesa é completamente inadequado. Embora ele seja fiel e leal à sua família, sua nitidez inata é difícil de controlar, mesmo com uma educação consistente. Depois de tudo, o inteligente e autoconfiante Rafeiro do Alentejo sempre foi usado para trabalhar e agir de forma independente. No entanto, a vontade de subordinar e obedecer não está entre seus pontos fortes.

    Quem quer manter um Rafeiro do Alentejo deve ser capaz de oferecer um amplo território no qual você possa viver seus instintos vigilantes e protetores de acordo com seu humor. Isso não significa, É claro, que alguém deveria deixar esse cachorro ir. Um proprietário responsável socializa e educa seu cão desde o início. Mostra claramente quem está segurando as rédeas na mão e onde estão seus limites. Ao mesmo tempo, ele também aceita que seu amigo de quatro patas precise de sua liberdade. O Rafeiro nunca se tornará um “bom cão de colo”.

    Compra de um Rafeiro do Alentejo

    Os interessados ​​em um Rafeiro del Alentejo às vezes precisam percorrer um longo caminho para encontrar um criador adequado. No entanto, pessoas que querem comprar esse cachorro por capricho, deve abster-se de comprá-lo. O Rafeiro é e continua sendo um excelente cão pastor e deve ser mantido nesse contexto. Quem quer transformá-lo em um cão de companhia familiar, ele faz a si mesmo e o cachorro não favorece.

    Saúde e esperança de vida em Rafeiro do Alentejo

    As doenças típicas da raça são pouco conhecidas devido à baixa propagação da raça. O Rafeiro é um cão muito robusto cuja expectativa de vida é comparativamente alta, de 12 a 14 anos. No entanto, como todos os cães de tamanho e formato, Você também pode ter problemas nas articulações, como displasia da articulação do quadril ou displasia do cotovelo.

    A dieta Rafeiro do Alentejo

    Em princípio, esta raça não tem necessidades alimentares específicas. No entanto, uma dieta equilibrada e saudável é, É claro, também importante para este cachorro – também ou especialmente em relação a possíveis problemas articulares. Por conseguinte, seguindo a dieta de cachorros de alta energia, um alimento com poucas proteínas deve ser administrado primeiro para evitar que o cão jovem cresça rápido demais. No cão adulto, o valor energético dos alimentos pode aumentar novamente. Agora, carne fresca, através do qual a quantidade necessária de proteína animal é absorvida, deve principalmente encher a tigela de alimentação. Legumes frescos e arroz são adequados para um enfeite saudável. O peixe pode ser dado como uma alternativa à carne.

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 96
    • Grupo 2: – Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boieiros Suiços.
    • Seção 2.2: – Molossóides, Tipo de montanha.
  • Federações:
    • FCI – Cães do tipo Pinscher e Schnauzer-Molossoide – Cães de Montanha e Boieiros Suiços. Seção 2.2 Molossóides, tipo de montanha.
    • AKC – FSS
    • UKC – Cão de guarda

    Padrão FCI da raça Rafeiro do Alentejo

    RAFEIRO DO ALENTEJO
    ORIGEM
    Portugal.

    DATA DE PUBLICAÇÃO
    DO ESTALÃO DE ORIGEM EM VIGOR
    04-11-2008.

    UTILIZAÇÃO
    Guarda de propriedades e rebanhos.

    CLASSIFICAÇÃO F.C.I.
    Grupo 2 – Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides, Cães de Montanha e Boieiros Suíços.
    Secção 2.2 - Molossoides, tipo Montanha.
    Sem prova de trabalho.

    BREVE RESUMO HISTÓRICO
    Julga-se que este cão descende dos molossos do Médio-Oriente. De acordo com o seu tamanho e coragem foi utilizado pelas tribos cuja sobrevivência dependia da criação de rebanhos; tinha assim um papel primordial nessas comunidades.
    No início da transumância, o que implicava a deslocação temporária de grandes rebanhos, constatou-se que o gado estava exposto a numerosos perigos no decurso desses longos trajectos.
    Nas estradas em direcção às montanhas no Verão e aquando do regresso às planícies no Inverno, os rebanhos foram sempre acompanhados por grandes cães; daí resultou que a raça se expandisse de uma região para a outra ao longo destes percursos.
    Tal facto explica a chegada deste cão possante, denominado Rafeiro do Alentejo desde o final do século XIX, às planícies alentejanas.

    ASPECTO GERAL
    Cão de grande tamanho, possante, rústico, sóbrio e tranquilo. Perfil, a cabeça é ligeiramente convexa; o conjunto da estrutura é mais comprido do que alto (sub-longilíneo).

    PROPORÇÕES IMPORTANTES
    Retangular (sub-longilíneo); sendo a altura ao garrote ligeiramente inferior ao comprimento do corpo.
    A relação largura/comprimento do crânio deve ser 1/2.
    A relação comprimento do chanfro/comprimento do crânio deve ser 2/3.
    A altura do peito deve ser ligeiramente menor do que metade da altura ao garrote.
    Excelente guarda das herdades e quintas. É igualmente útil para a protecção de rebanhos, sobretudo durante a noite, sendo pouco tolerante na defesa do território ou das propriedades que lhe são confiadas. A expressão é calma e confiante, nem agressivo, não timido.

    CABEÇA
    Volumosa, quase maciça, proporcionada ao seu tamanho; larga na parte posterior do crânio, mais estreita e menos convexa na fronte. Os eixos superiores crânio faciais moderadamente divergentes.

    REGIÃO CRANIANA
    Crânio: Longo; abaulado nos dois eixos; arcadas supraciliares não salientes; sulco frontal pouco pronunciado entre e acima dos olhos; protuberância occipital pouco marcada; as faces laterais são bem musculadas.
    Parar: Pouco pronunciado.

    REGIÃO FACIAL
    Trufa: oval, com a extremidade ligeiramente truncada de cima para baixo e de diante para trás; narinas bem abertas de cor preta.
    Chanfro: Direito, com corte transversal abaulado. A base é larga e alta, estreitando moderadamente até à extremidade; o chanfro é mais curto que o crânio.
    Lábios: Pretos, ligeiramente arredondados à frente, sobrepostos, bem rasgados; espessura média; de perfil inferior ligeiramente curvo.
    Maxilas/dentes: Fortes e bem desenvolvidos; articulação em tesoura, sendo tolerada a articulação em pinça.
    Rostos: Ligeiramente marcadas com região masseteriana saliente.
    Olhos: Pequenos; elíptico, à flor da pele, castanhos (de preferência escuros). Pálpebras de pigmentação escura, firmes e acompanhando a forma do globo ocular. Expressão calma.
    Orelhas: Colocadas a média altura, pouco móveis, pequenas, dobradas e pendentes. A base é estreita; o comprimento é igual ou ligeiramente superior à largura. Triangulares e arredondadas na extremidade. Quando o cão está atento, as orelhas ficam dobradas, mantêm-se direitas na base e as dobras tornam-se mais marcadas no sentido longitudinal.

    PESCOÇO
    Boa saída de pescoço; direito; curto; Forte; com uma só barbela (simples) de espessura regular e em proporção com o tamanho do cão.

    TRONCO
    Possante; bem musculado, o comprimento é ligeiramente superior à altura ao garrote, volumoso.
    Linha Superior: Direita, quase horizontal, tolerando-se uma ligeira inclinação da frente para trás.
    Garrote: Pouco saliente, bem ligado ao pescoço.
    Voltar: Ligeiramente mergulhante, quase horizontal.
    Lombo / Rim: De comprimento médio; direito e largo; bem musculado.
    Garupa: Ligeiramente descida; de comprimento médio; larga e musculada, em proporção à corpulência.
    Peito: Longo; bem descido, à altura do cotovelo ou ligeiramente abaixo.
    Peitoral: Longo, muito pouco marcado.
    Costelas: Bem arqueadas; ligeiramente inclinadas para trás.
    Linha Inferior e ventre: O esterno é quase horizontal; o ventre não é arregaçado, e prolonga a linha do esterno.

    CAUDA
    De inserção média no prolongamento da garupa; espessa na base, pode ser ligeiramente encurvada ou voltada na extremidade, mas não quebrada; comprida. Em repouso, cai pelo menos até ao jarrete, de preferência um pouco abaixo; quando em acção pode levantar e enrolar sem se apoiar na linha superior.

    MEMBROS
    MEMBROS ANTERIORES: Fortes, afastados, bem aprumados de frente e de lado.
    Ombros: Fortes; de comprimento médio; bem desenvolvidos e musculados; angulação escapulo-umeral próxima dos 105º.
    Braços: Fortes; de comprimento médio; inclinados e musculados.
    Cotovelos: Encostados ao tórax, nem virados para dentro nem para fora; angulação úmero-radial entre 130º e 135º.
    Antebraços: Verticais; compridos; fortes; bem musculados.
    Carpi: Espessos; com boa articulação.
    Metacarpo: De comprimento médio; espessos; ligeiramente inclinados.
    Mãos: Os dedos são grossos, fechados (não afastados) e ligeiramente encurvados (arredondados); unhas fortes, variando de cor conforme a pelagem; as almofadas são espessas e resistentes.

    MEMBROS POSTERIORES: Fortes; afastados; bem aprumados vistos de trás e de lado.
    Coxas: Compridas; longo; musculadas mas sem exagero; angulação coxo-femural cerca de 105º.
    Joelhos: Articulações fortes; na linha do corpo sem desvios para fora; angulação femuro-tibial entre 125º e 130º.
    Pernas: Fortes; moderadamente inclinado; de comprimento médio; bem musculadas.
    Tarso: Fortes; seca, de altura média; com angulações tíbio-társicas cerca de 140º.
    Metatarsos: Grossos, de comprimento e altura médios; muito ligeiramente inclinados; podem apresentar presunhos simples ou duplos.
    Pés: Idênticos às mãos.

    ANDAMENTOS
    Pesado, devagar, bamboleantes sem exagero.

    PELE
    Espessa, quase tensa; mucosas internas parcial ou totalmente pigmentadas de preto, sendo as externas totalmente pigmentadas.

    PELAGEM
    PÊLO: Pêlo curto ou preferencialmente de meio comprimento; espesso, liso e denso, regularmente distribuído até aos espaços inter-digitais.
    COR: De cor preta, lobeira, fulva ou amarela, tigradas ou não, sempre com marcas brancas; branca com marcas das cores precedentes.

    ALTURA E PESO
    Altura ao Garrote:
    Machos de 66-74 cm.
    Fêmeas de 64-70 cm.
    Peso:
    Machos de 45-60 kg.
    Fêmeas de 35-50 kg.

    DEFEITOS
    Qualquer desvio em relação ao estalão deve ser considerado como defeito e penalizado de acordo com a sua gravidade e das suas consequências na saúde e bem-estar do cão.
    Comportamento: Timidez.
    Aspecto geral: Má condição, magreza ou obesidade.
    Chanfro: Comprido, estreito, de perfil ligeiramente curvo ou truncado verticalmente.
    Linha dorsal: Encarpada ou enselada.
    Garupa: Comprida, muito descaída, estreita.
    Cauda: Inserção muito alta ou muito baixa.
    Membros: Jarretes fechados; muito aberto de frente; angulação incorrecta e falta de verticalidade dos tarsos.
    Pés: Não proporcionados ao tamanho, planos ou pés de lebre.
    Pelagem: Em más condições; pêlo comprido, porquinho ou ondulado.

    DEFEITOS GRAVES
    Aspecto Geral: Construção ligeira ou linfática.
    Cabeça: Não proporcionada ao tamanho, falta de volume, pare pronunciado, crânio plano e estreito, eixos crânio-faciais paralelos.
    Olhos: Clara, não elípticos, inclinado; os bordos das pálpebras não acompanhando o globo ocular.
    Orelhas: Grande, arredondadas, não dobradas, não caídas, parcialmente cortado.
    Pescoço: Ausência de barbela, barbela demasiado pregueada ou dupla.
    Peito: Estreito e costelas planas.
    Cauda: Enrolada em repouso, gancho na extremidade, curta, cortar.
    Mucoso: Despigmentação parcial da parte externa da boca, das pálpebras, dos lábios e do nariz.
    Tamanho: Machos – menos de 66 cm ou mas de 75 cm. Fêmeas – menos de 64 cm ou mas de 71 cm.

    DEFEITOS ELIMINATÓRIOS (DESQUALIFICAÇÕES)
    Comportamento: Agressivo ou medroso.
    Tipo: Atípica.
    Aspecto Geral: Construção muito ligeira ou muito linfática.
    Cabeça: Muito estreita e comprida.
    Chanfro: Muito comprido; perfil convexo.
    Maxilas: Prognatismo superior ou inferior.
    Crânio: Muito estreito.
    Olhos: Claro demais, de tamanho e cor diferentes.
    Orelhas: Muito mal implantadas, excessivamente grandes e redondas.
    Cauda: Anuros.
    Mucoso: Despigmentação total (albinismo), da boca, dos lábios e do nariz.
    Pêlo: Muito curto.
    Todo o cão que apresentar, obviamente, anomalias de ordem física ou comportamental deve ser desqualificado.
    Nota: Os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos no escroto.

    Nomes alternativos:

      1. Rafeiro do Alentejo, Alentejo-Mastiff, alentejo mastiff (Inglês).
      2. mâtin de l’Alentejo, mastiff de l’Alentejo (Francês).
      3. Rafeiro do Alentejo, Rafeiro, Alentejo-Mastiff (Alemão).
      4. Mastim Português, Mastim do Alentejo (Português).
      5. Mastín del Alentejo (español).

    Fotos:

    1 – Rafeiro del Alentejo por https://brit-petfood.com/hr/node/8006

    Pastor-jugoslavo
    Yugoslavia FCI 41 - Molossóides . Montanha

    Pastor-jugoslavo

    O Pastor-jugoslavo é um cão corajoso, Vá com calma, seguro e reservado com estranhos.

    conteúdo

    História

    Como é o caso com muitas raças, as verdadeiras origens desta agilidade é desconhecido, Embora existam teorias que tentam abordá-los. Alguns autores gerado que seus antepassados eram da antiga molossians, especialmente da Grécia e bovinos nativos cães cães de Turquia.

    Outros autores acreditam que o Pastor-jugoslavo, deriva dos cães asiáticos que chegou à Europa, acompanhada pela migração dos povos que estavam envolvidos em criá-los. Esta teoria é atualmente a mais amplamente aceita.

    A corrida foi inicialmente reconhecida pela Federation Cynologique Internationale (FCI) em 1939 sob o nome Illyrian Shepherd Dog, demonstrando o antigo nome da região nativa destes cães.

    Em 1957, a pedido da Federação Jugoslava canina (JKS), o FCI mudou o nome para Yugoslav Shepherd DogPastor-jugoslavo, porque ele é o Šar de montanhas (Šar Planina nas línguas eslavas do Sul, é uma cadeia de montanhas situada na fronteira sul da Sérvia, na província do Kosovo e na parte noroeste da República da Macedônia), onde se concentra o maior número de exemplares da raça.

    Se há algo indiscutível, é que o Pastor-jugoslavo, vida desde os tempos antigos nas regiões montanhosas da antiga Jugoslávia, de onde ele se espalhou por toda a Península Balcânica e, recentemente,, Além dessas fronteiras.

    Escudo de DragasA imagem do Pastor-jugoslavo aparece no anverso da moeda 1 Denar, emitido na República da Macedônia no ano 1993, e também é o caráter emblemático do brasão de armas da Dragas, uma cidade no sul de Kosovo, encontrado na região de Šar a montanhas.

    O Pastor-jugoslavo atingiu as fazendas da América do Norte como um estimado guardião de cães e gado. Os problemas com predadores diminuíram bastante uma vez Pastor-jugoslavo , assume a responsabilidade de um rebanho. Você é um dos poucos cães que podem afugentar um lobo ou urso.

    Características físicas

    O Pastor-jugoslavo, é um cão de tamanho grande, É bastante acima da média quando se trata de raças grandes. Também é equipado com uma Constituição forte e robusta.

    O altura machos média é de 56 a 62 cm e as fêmeas é de 54 a 58 cm. O comprimento do corpo é ligeiramente maior que a altura na cernelha.

    Embora alguns autores falam da existência de indivíduos cujas ações estavam entre 75 e 85 cm. de altura e um peso de 65 a 100 kg.

    – O enorme cabeça é proporcional ao corpo, Tem um crânio levemente convexo e ligeiramente mais longo do que o focinho.
    – O olhos do Pastor-jugoslavo eles são amendoados e castanhos (clara ou escura), transmite uma expressão de serenidade, mas o olhar é penetrante.
    – O orelhas eles são de tamanho médio, plana e pendurar nas bochechas.
    – O cauda É longo e em forma de Sabre, Se estiver em um estado de alerta leva alta apenas para além da linha da coluna vertebral.
    – O peles É longo em algumas partes do corpo e curta em outros. Na cabeça, as orelhas e a parte anterior das extremidades, é curta. O comprimento do pescoço, o corpo e a parte de trás dos membros e cauda, é muito.
    – Em conta a a cor da pele, Todas as cores uniformes são suportadas, mas é preferível ser ferro cinzento e cinza muito escura. Também, no topo da cabeça, o pescoço e o tronco tem o cabelo mais escuro.

    Caráter e habilidades

    O Pastor-jugoslavo está silencioso, ativo e muito protetor, extremamente brilhante, mas muito independente. É um cão de guarda extremamente bom, e muito reservado com estranhos. O Pastor-jugoslavo eles são calmos cães pastores, muito inteligente, razão pela qual, sabiamente, eles escolhem seus amigos, eles não confiam em ninguém muito rápido. Eles são naturalmente defensores destemidos do bando, bem como seu mestre e sua propriedade, então tudo o que ele considera sua propriedade é ciumenta e incondicionalmente guardado. Este é um cão com caráter e muito dominante que requer trabalho.. Se apenas queremos que este cão seja um companheiro, educação profissional constante desde tenra idade é essencial.

    Os animais que vivem com ele na fazenda estarão sob sua proteção e não há necessidade de temer por eles.. No entanto, não tolera animais estranhos e desconhecidos, frequentemente agressivo, e os mesmos problemas podem acontecer com animais de estimação menores, que pode ser visto como presa.

    Ela vai se dar bem com os filhos com quem estará junto desde tenra idade, será dedicado e protetor deles, e você pode considerar crianças que não conhece como convidados não convidados, então devemos ter muito cuidado. Você deve ter um cuidado especial com crianças pequenas, já que ele os vigiará o tempo todo devido ao instinto do pastor, mas se as crianças querem fugir, irá arrastá-los de volta, então você pode feri-los sem perceber.

    Observações

    Semelhante a Pastor-do-cáucasoIsso é muito– Ele tem um temperamento mais característico de um cão de guarda para rebanhos de cão um chumbo.

    Não nos esqueçamos que essa agilidade, Ele foi escolhido para defender os rebanhos do ataque de lobos que anteriormente eram muito numerosos em sua terra natal.
    É necessário que o proprietário deste cão é uma pessoa responsável e muito consciente da cópia que é responsável, o Pastor-jugoslavo, Ele tem dentes especialmente desenvolvido e poderoso, Pode ser um perigo real, se o cão não é dada uma educação correta e saudável.

    Pastor-jugoslavo Educação

    Este não é um cão adequado para iniciantes. Ele é muito suspeito e incorruptível. De um modo geral, é completamente leal a um único proprietário. A educação deve ser clara, consistente e deve ser realizado desde a primeira reunião com o filhote. A socialização precoce é obrigatória. Com uma educação inadequada, esse cachorro pode se tornar incontrolável, muito agressivo, perigoso mesmo para o proprietário.

    Atividade requerida

    Esses cães realmente precisam de muito exercício. Se o cão vai trabalhar em uma fazenda, atenderá às suas necessidades diárias de carreira enquanto trabalha, caso contrário, precisa de uma caminhada mais longa ou corrida diária.

    Ambiente adequado

    Este é um cão indicado exclusivamente para a vida ao ar livre. Você se sentirá melhor em uma fazenda ou em um quintal cercado maior, porque poderá correr livremente e desempenhar seu papel principal de cão pastor..

    Cuidados com o Pastor-jugoslavo

    Seu cuidado não é muito exigente. Cabelos grossos só precisam ser escovados de vez em quando, uma vez por semana será suficiente, exceto quando você troca de pêlo, recomenda-se a escovação mais frequente. Tal como acontece com outros cães, esta raça também precisa limpar seus ouvidos, olhos e encurtar suas garras.

    Saúde do Pastor-jugoslavo

    Nenhum problema genético de saúde conhecido, é considerada uma raça relativamente saudável. Tal como acontece com outras raças grandes, displasia da anca pode ocorrer nesta raça.

    Imagens de Pastor-jugoslavo

    Pastor-jugoslavo Vídeos

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 41
    • Grupo 2: – Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boieiros Suiços.
    • Seção 2.2: – Molossóides, Tipo de montanha.
  • Federações:
    • FCI – Cães do tipo Pinscher e Schnauzer-Molossoide – Cães de Montanha e Boieiros Suiços. Seção 2.2 Molossóides, tipo de montanha.
    • CKC – Lista de diversos
    • UKC – Cão de guarda

    Pastor-jugoslavo raça FCI padrão

    DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO: 24/11/1970.

    CABEÇA: É fornecido para o corpo e medidas em torno de 25 cm, ou um 40% a altura na cernelha. O crânio é ligeiramente mais longo do que o focinho, 58 e 42% respectivamente do comprimento total da cabeça. A fêmea tem um focinho ligeiramente mais longo (57 e 43%). A parte superior do crânio é ligeiramente convexa e o perfil do leme nasal é reta. As linhas de ambos os perfis estão convergindo.

    REGIÃO CRANIANA:

    Crânio: Região craniana é grande, com um meio marcado Groove. Visto de lado e cima ele é ligeiramente convexa e pouco volumoso.
    Links de depressão (parar) : É pouco pronunciado.

    REGIÃO FACIAL:

    • Focinho: É mais curto que o crânio. Largo e profundo na base, reduz a luz e gradualmente. Leme nasal é reta e larga. O perfil inferior da mandíbula começa com um arco e é confirmado por uma linha reta divergente em relação ao perfil do leme nasal.
    • Trufa: É largo e preto.
    • Lábios: São moderadamente grossas e esticadas. O lábio superior supera ligeiramente inferior. Os cantos são bem ligados, e eles nunca não são invertidos.
    • Dentes: São abrangentes e aplicada em mordida da tesoura.
    • Olhos: Macaroons; não grande, Nem afundado. Castanho claro ou escuro, e calma expressão, Embora penetrante e nunca tem medo. As pálpebras e mucosas visíveis são negras.
    • Orelhas: Situado no nível da extensão de uma linha imaginária que parte da ponta do nariz e atravessa o canto interior do olho correspondente, ou abaixo. Eles estão pendurados e caem colados ao longo das bochechas. Eles têm forma de "V" e são de comprimento médio; Quando ligeiramente esticado eles atingirem o olho correspondente ângulo interno. Eles são cobertos com pilha densa curta.

    PESCOÇO: O perfil superior é ligeiramente convexo ou em linha reta na parte superior do pescoço. O perfil inferior é em linha reto. O pescoço é de comprimento médio, Mas devido o tempo, pêlos grossos parece mais curto. É grande, profundo e musculoso, Bem grudado na cabeça e o corpo sem demarcação de pronúncia. É um pouco elevado em relação a linha dorsal. A pele é esticada e não tem queixo duplo. O cabelo é grosso, longas e duras, e quando você chegar a cabeça forma um tipo de colar bem marcado, que aparentemente aumenta a amplitude e a profundidade desta parte da cabeça.

    CORPO: Como um todo., a linha superior é horizontal, ou ligeiramente inclinada da cernelha para a garupa. Os cães da raça montanha, tolerado que a altura da alcatra é apenas maior que a altura na cernelha, Embora isto não seja desejável. O corpo é ligeiramente mais longo do que a altura na cernelha.

    • Cruz: Ligeiramente marcado e ampla. É fortemente ligado ao pescoço e a demarcação é imperceptível.
    • Voltar: Reto e largo; Não é muito longa.
    • Lombo de porco: A região lombar é mais curta, largo e bem musculado.
    • Alcatra: É o comprimento médio, oblíqua, largo e bem musculado.
    • No peito: O peito é profundo e médio comprimento; juntamente com o fundo borda atinge o cotovelo. As costelas são ligeiramente arqueadas. A região peitoral é largo e musculoso. O perímetro do tórax deve ser pelo menos 20% maior que a altura na cernelha.
    • Barriga: Levantadas e muscular. A linha do perfil inferior ligeiramente nasce da frente para trás. As pernas são razoavelmente curtas. A depressão da alcatra é marcada.
    • Cauda: É longo e atinge, pelo menos, até ao ponto do Hock. A margem superior da alcatra, que não apresenta uma demarcação de pronúncia, Estende-se para a margem da cauda. Isto é grande na base e reduz-se gradualmente em direção a sua extremidade. O cabelo da cauda é grosso e na sua extremidade inferior é mais longo, formando a franja. Rabo de boi em forma de Sabre, e quando o cão está se movendo é gerado. Quando o cão está se movendo a cauda pode ser encontrada na linha de fundo.

    MEMBROS ANTERIORES: Vistos em conjunto são bem compostas e manter proporção com o corpo. A altura da ponta do cotovelo é um 55% a altura na cernelha. As diferentes partes dos membros mantém proporção entre si e com o resto do corpo.

    • Ombro: É suficientemente compridos e largos e está bem conectado ao corpo. É ligeiramente oblíqua e formando um ângulo de 65 ° com a linha horizontal.
    • Braço: É mais oblíqua do ombro, em um ângulo de 55° com a linha horizontal. O ângulo do cotovelo (ângulo do úmero-radial), é de 145 °. O cotovelo é amplo, Está bem localizado e muito pouco separados costelas.
    • Antebraço: É vertical, de ossos, e musculatura bem desenvolvida. É muito tempo, e suas costas está coberta de pêlos longos, formando a franja.
    • Carpo: Largura, grosso e tem uma ligeira demarcação.
    • Metacarpo: É grande, forte e ligeiramente oblíqua.
    • Pés: Strong, forma oval, com dedos arqueados e bem juntos.. As unhas são pretas e sólido. Almofadas digitais e Plantar são firmes, Embora flexível. São preto ou uma pigmentação escura.

    MEMBROS POSTERIORES: Visto de trás, a posição das patas é uniforme e ligeiramente superior do membro anterior. No perfil, também é uniforme, com os ângulos das articulações suficientemente fechados.

    • Coxa: Musculado, forte e arredondada. É oblíquo, um similar para o ângulo do ombro com a linha horizontal. O ângulo do joelho (ângulo fêmoro-tibial) É um pouco mais aberto do que o ângulo umeral-escapulário (em torno de 125 °). O joelho é ampla e sólida.
    • Perna: É oblíqua, forte, com uma musculatura suficientemente longa e a franja bem marcada.
    • Hock: Ampla e bastante aberto (um ângulo de cerca de 130 °).
    • Metatarso: É um pouco menos oblíquo para o metacarpo. Raramente há esporas, Mas se isto é escasso, Eles devem ser eliminados.

    MOVIMENTO: O passo é longa e ágil. Movimento preferido é o trote, avanços de altos e média-metragem. Durante o galope, o movimento é algo pesado, Mas saltos longos cobrindo bem o campo.

    PELE: É de espessura média; elástico e bem esticada sobre diferentes partes do corpo. Não há nenhum barbela. Todas as membranas mucosas visíveis são negras, ou uma pigmentação escura.

    Cabelo: O chefe, as orelhas e as partes exteriores dos membros são cobertas com pêlos curtos. O pescoço., o corpo, partes posteriores dos membros e cauda são cobertas com pêlos longos quase esticados e um pouco grossos. A camada interna do cabelo apresenta um cabelo curto, Melhores, muito grosso e abundante. Na Cruz, o comprimento do cabelo dl é de 10 a 12 cm; Não pode ser mais curto do que para 7 cm.

    Cor: Este é um cão de uma única cor. São suportados todos os tons de cores, do branco, até o marrom escuro, quase preto. As cores mais valorizadas são cinza-esverdeado (ferro cinzento), e cinza escuro. Peep casaco ou branco manchas não é permitido.. Cães pigmentados permitem pequenas marcas brancas na região do peito e dedos, Embora isto não seja desejável. Todos os cães pigmentados na cor de fundo é mais pronunciada na parte superior da cabeça, o pescoço e o tronco.

    Na parte inferior do corpo, Há uma degradação da cor, e na parte inferior das extremidades, a cor é mais leve, atingindo o cinza sujo ou amarelado. Em qualquer caso, estas degradações devem aparecer bem definidas, dando uma aparência de limpar marcas ou peep casaco.

    FALHAS: Qualquer desvio dos critérios acima mencionados é considerado uma falta e gravidade deste é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    PEQUENAS FALTAS

    • Largura insuficiente da região craniana, e o focinho ligeiramente mais longo.
    • MANDÍBULAS bem desenvolvidas.
    • Comprimento e profundidade do peito insuficiente.
    • Costelas muito planas, ou também em arco.
    • Defeitos de aprumo pronunciado.
    • Cabelo um pouco curto, Quando a franja é claramente visível..
    • Marcas brancas na área do peito e pés.
    • Uma ligeira redução da cauda.
    • Pé de lebre, bem como outra menor conduta física.

    FALTAS GRAVES

    • Focinho muito longo., ou muito afiado.
    • Orelhas conjunto altas, ou se afastam da cabeça (Eles não são suficientes perto das bochechas).
    • Morder na forma de ferro.
    • Afundado volta.
    • Cauda caindo para o lado.
    • Constituição linfática, assim como outros crimes graves de físicas.

    MISS PLAYOFFS

    • Cão agressivo ou medroso.
    • Ausência de pré-molares.
    • Uma diferença marcada entre a altura na cernelha e o comprimento do corpo.
    • Altura de cernelha insuficiente.
    • O comprimento do cabelo mais baixo para 7 cm.
    • Grandes marcas brancas (Pio de cor de pele), listras (atigrados), despigmentação dos olhos e mucosas visíveis.
    • Sinais de degeneração (braquignatismo ou prognatismo, cauda curta nascimento, ou a falta dela, também afundou de volta, e outros sinais de degeneração.
    • Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.

    N.B.: Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    TRADUCCION: Rafael Santiago (Porto Rico).

    Nomes alternativos:

      1. Illyrian Shepherd Dog, Šarplaninac (Inglês).
      2. berger yougoslave, charplanina, charplaninatz berger albanais, sarplaninac (Francês).
      3. Šarplaninac, Jugoslovenski Ovčarski Pas – Šarplaninac, Jugoslawischer Hirtenhund – Šarplaninac, Illyrischer Schäferhund (Alemão).
      4. Šarplaninac, Charplaninatz, Sarplaninac (Português).
      5. Charplaninatz, Perro ovejero ilirio, Perro pastor ilirio, Perro montañés de Serbia, Perro pastor de Serbia, Perro montañés macedonio, Perro pastor macedonio, Šar Planinac (o Šar Planinec), Perro pastor yugoslavo, Perro montañés yugoslavo (español).

    Utilização de cookies

    Este web site utiliza cookies para que você tenha a melhor experiência de usuário. Se você continuar navegando você está dando seu consentimento para a aceitação dos cookies acima mencionados e a aceitação de nosso política de cookies, Clique no link para obter mais informações.cookies de plugin

    ACEITAR
    Aviso de cookies