Seis meses de prisão para um ubetense para matar um cachorro e seu filhote

Leo, um cão que alegadamente maltratado selvagemente em Linares por seu dono até que os vizinhos reclamaram.
Leo, um cão que alegadamente maltratado selvagemente em Linares por seu dono até que os vizinhos reclamaram.

O número do Tribunal Penal 1 Jaén tem condenado a seis meses de prisão a um vizinho de Ubeda, que ontem se declarou culpado de matar um cachorro e seu filhote. Ele enforcado-los para que eles não estão bloqueando você. Vida de Deus tem enforcado em cães. Só que não antes de passar qualquer coisa, e agora há quem denuncia os selvagens que fazem coisas bem, e justiça apenas condenando-os. Há uma mudança de mentalidade social do fundo de. E com sensibilidade para as pessoas de tribunais que não está disposto a comportamentos e impunes. Como o Ministério do meio ambiente, Isabel Uceda, Ele tem promovido vários processos penais contra abusadores de animais de estimação, ou juiz vale Elena Gomez, ontem condenou viva voz para o 'ahorcaperros' de Úbeda.

Condenações por maus-tratos aos animais de estimação ainda são contadas nos dedos de uma mão: um homem que matou um cão atacar seu com uma motosserra, um homem que tentou pendurar um cachorrinho em pontes, Este Ubeda, e pouco mais. Embora existam vários procedimentos em andamento: contra um homem acusado de maltratar um cão pequeno em Linares, contra uma mulher que supostamente jogou o cachorro de seu vizinho pela varanda em Mengibar, contra um vizinho para Cazorla, que pendurou uma azeitona contra um homem que deixou para morrer de sede e um animal de estimação um cachorro em uma casa de campo. Eles são apenas a ponta do iceberg. Mas ele já surge. O primeiro passo para a resolução de um problema deve ser visível. E as alegações de proteção e a ação do público Ministério estão colocando animais reais que vivem entre nós, a opinião pública.

Quênia, um cão que sofreu uma tentativa de enforcamento, uma imagem de 2011 tomadas nas instalações do protetor de animais arca em Torredelcampo. Eles passaram dois anos de suspensão e ainda não ficou carícia quase por qualquer pessoa.
Quênia, um cão que sofreu uma tentativa de enforcamento, uma imagem de 2011 tomadas nas instalações do protetor de animais arca em Torredelcampo. Eles passaram dois anos de suspensão e ainda não ficou carícia quase por qualquer pessoa.

Fonte: abocajarro

0/5 (0 Rever)

Deixar uma resposta (Deixe uma resposta) ..

avatar
Fotografia e arquivos de imagem
 
 
 
Áudio e arquivos de vídeo
 
 
 
Outros Tipos de Arquivo
 
 
 

Este site usa Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados comentário é processado.

  Inscrever-se
Notificar de

Utilização de cookies

Este web site utiliza cookies para que você tenha a melhor experiência de usuário. Se você continuar navegando você está dando seu consentimento para a aceitação dos cookies acima mencionados e a aceitação de nosso política de cookies, Clique no link para obter mais informações.cookies de plugin

ACEITAR
Aviso de cookies