Spaniel azul da Picardia
Francia FCI 106 . Tipo Epagneul (Spaniel)

Spaniel azul da Picardia

Usado para caça, o Spaniel azul da Picardia distingue-se pelo seu estilo muito pronunciado, sua excepcional resistência física e sua capacidade de evoluir em todos os tipos de terreno.

Conteúdo

História

Como o nome sugere, o Spaniel azul da Picardia é um nativo da Picardia, uma região do norte da França. É o resultado dos cruzamentos feitos no final do século 20 entre os Picardo Spaniel (em um casaco cinza salpicado com manchas marrons, que apareceu por volta do ano 1000 durante as Cruzadas e são primos muito antigos da Spaniel francês) e o Setter inglêsBlue Belton” (com um casaco preto e branco, de origem espanhola e importado para a Inglaterra na Idade Média).

Mais precisamente, Esses cruzamentos foram possíveis graças à chegada a Travessura e na boca do Soma de muitos caçadores ingleses que vieram a bordo de seus cães de caça, após as quarentenas drásticas introduzidas em seu país. As duas raças se misturaram naquela época, o objetivo inicial era provavelmente terminar com um cão com um andar mais longo do que o Spaniel azul da Picardia, mas também mais rápido e com um melhor olfato.

No início, o Spaniel da Picardia e o Spaniel azul da Picardia eles consideraram a mesma raça, apesar de seus casacos diferentes. O clube de l’Epagneul Bleu de Picardie Foi fundada em 1907, mas não foi até 1938 que foi finalmente reconhecido oficialmente como uma raça distinta pela Fédération Cynologique Internationale (FCI). O ano passado, O clube de l’Epagneul Bleu de Picardie tinha se fundido com o Clube l’Epagneul Picardie, fundado por sua parte em 1921.

Em 1980, O clube de l’Epagneul de Pont-Audemer fundido por sua vez, e o grupo assumiu o nome de Clube de l’Epagneul Picardie, du Bleu de Picardie e l’Epagneul Pont-Audemer. Em 2015, a associação muda de nome e passa a se chamar Clube des Epagneuls de Picardie et de Pont-Audemer (CEPPA).

Vários espécimes foram exportados para o Canadá em torno 1987, e o Canadian Kennel Club, por sua vez, reconhece a raça em 1995. El American United Kennel Club (UKC) fez o mesmo no ano seguinte, ao mesmo tempo que o Picardy Spaniel. Por outro lado, o American Kennel Club (AKC), a outra organização de referência americana, ainda não deu o passo.

O Spaniel azul da Picardia, como é chamado em inglês, Também é reconhecido pela American Association of Rare Breeds (ARBA), e isso não é uma coincidência: Na verdade, permanece desconhecido na maior parte do mundo, e sua aquisição é principalmente na França, mais particularmente em sua região natal.

Em França, Na verdade, sofreu um pouco mais do que 1.200 registros LOF entre 2010 e 2016, ou alguns 180 por ano. A tendência é globalmente estável, provavelmente apoiado pela boa reputação que pode gabar-se de cão de caça ou animal de estimação.

Foto: Blue Picardy Spaniel at the World Dog Show in Poznan, Poland by Pleple2000, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Características físicas

Um cão “tipo braacóide”, o Spaniel azul da Picardia não é muito grande. No entanto, seu corpo robusto e musculoso dá-lhe uma impressão de poder e vitalidade.

Seu pelo azulado é devido à presença do Setter inglês entre seus ancestrais. Também é salpicado de cinza e preto, o que lhe dá reflexões muito particulares e específicas. O cabelo está plano no corpo, com alguns fios ondulados nas orelhas, as pernas e sob a cauda.

Os olhos do Spaniel azul da Picardia são grandes, marrom escuro e tem uma expressão calma e benevolente. As orelhas arredondadas são relativamente longas e caem para os lados.

Enfim, sua cauda é longa, flexível e com franjas.

Caráter e habilidades

Usado para caça, o Spaniel azul da Picardia distingue-se pelo seu estilo muito pronunciado, sua excepcional resistência física e sua capacidade de evoluir em todos os tipos de terreno. Sim é necessário, ele pode até mesmo submergir na água gelada sem hesitar em devolver o jogo ao seu mestre.

No entanto, embora a caça esteja em seus genes e ele esteja acostumado a viver no campo, pode se adaptar à vida da cidade. No entanto, eles são cães esportivos que precisam correr e fazer muitos exercícios. Por conseguinte, vida na cidade – especialmente se for em um apartamento – só pode ser adequado para ele se houver tempo para longos passeios na natureza. Em qualquer caso., Não é uma raça de cão recomendada para pessoas idosas ou sedentárias, pois deve ser capaz de permitir que ele use sua energia transbordante e gaste-se.

Equilibrado e suave (contanto que sua necessidade de atividade seja satisfeita), amante para agradar seu mestre, também é um excelente cão de companhia, curtindo muito a vida em família, do qual ele é um membro pleno. Em especial, É uma raça de cão adaptada a crianças: nada agressivo, seu afeto por eles é ilimitado, e adora compartilhar jogos e mimar com eles, que ele gosta muito.

É perfeitamente possível que seu cão more com outros cães, ja que ele Spaniel azul da Picardia É um cão sociável e gentil por natureza.

Por outro lado, é fortemente desencorajado colocá-lo na presença de pequenos animais, como coelhos ou pássaros: iria inevitavelmente identificá-los com o jogo que deve ser levado ao seu goleiro, o que pode levar a pequenos mal-entendidos.

Como eles não latem muito, não têm um forte senso de território e, portanto, não podem ser usados ​​como cães de guarda.

Uso

O Spaniel azul da Picardia é principalmente um cão de caça. É particularmente adequado para trabalhar em pequenos animais em florestas e pântanos, embora ele ainda seja o especialista em galinholas.

Usado para caça, eles são excelentes cães de apontar e escolher com um olfato muito pronunciado e uma resistência física excepcional, qualidades que os tornam a verdadeira alegria de seus proprietários de caça.

É também um cão de companhia ideal. É fácil conviver com eles e muito sociável, aclimatar-se facilmente com a vida familiar e encontrar rapidamente seu lugar nela, quer no meio de adultos apenas ou na presença de crianças, dos quais rapidamente se tornam os melhores e mais leais amigos.

Saúde

Não há doenças genéticas conhecidas peculiares a Spaniel azul da Picardia No entanto, como todos “Spaniel”, são particularmente propensos a infecções de ouvido, que são muito comuns em cães com orelhas caídas.

Você também corre o risco de se ferir durante as caçadas, especialmente nas pernas e almofadas. Por conseguinte, é aconselhável se acostumar a verificar se você não manca ao retornar da caça ou de uma longa atividade ao ar livre. Isso pode ser um sinal de entorse ou fratura., ou simplesmente causado por picos, que pode ser tão escondido quanto doloroso.

Enfim, o Spaniel azul da Picardia você pode ser vítima de sua ganância e ganhar peso facilmente se não for ativo o suficiente. Por conseguinte, é necessário monitorar escrupulosamente o peso do seu cão e, acima de tudo, certifique-se de sempre ter sua dose diária de adrenalina.

Limpeza

Em geral, a escovação é recomendada quando Spaniel azul da Picardia semanalmente, já que seu pêlo semilongo pode facilmente reter galhos e folhas mortas.

Além disso, e embora obviamente dependa das atividades que são realizadas com ele, pode ser necessário, de vez em quando, lavar o cabelo com um shampoo específico para cães quando estiver muito sujo.

Em todos os casos, se você voltar da caça ou sair para o campo, você deve inspecionar cuidadosamente seu animal em busca de espinhos ou uma ferida escondida pelo cabelo.

Como qualquer raça de cachorro com orelhas caídas, orelhas caídas representam um risco maior de infecção e outros problemas, portanto, eles devem ser limpos pelo menos uma vez por semana com um produto veterinário adequado.

Enfim, devido ao seu alto nível de atividade, suas garras devem normalmente se desgastar em contato com os vários pisos sobre os quais caminha. Sim, não é assim, não deve hesitar (Faz) cortando as garras do seu cachorro uma ou duas vezes por ano.

Compre um “Spaniel azul da Picardia”

O preço de um cachorro Spaniel azul da Picardia é de alguns 600 EUR. Não há diferença significativa entre o preço de um homem e de uma mulher.

Classificações do “Spaniel azul da Picardia”

Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Spaniel azul da Picardia” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

adaptação ⓘ

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Ⓘ cão amigável

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

A perda de cabelo ⓘ

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Nível de afeto ⓘ

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade de exercício ⓘ

5.0 Avaliação
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

necessidade social ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

casa ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

sanita ⓘ

2.0 Avaliação
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com estranhos ⓘ

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

cascas ⓘ

2.0 Avaliação
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

saúde ⓘ

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

ⓘ territorial

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com gatos ⓘ

2.0 Avaliação
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

inteligência ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

versatilidade ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Crianças amigável ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

vigilância ⓘ

2.0 Avaliação
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

alegria ⓘ

5.0 Avaliação
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Imagens do “Spaniel azul da Picardia”

Vídeos do “Spaniel azul da Picardia”

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI: 106
  • Grupo 7: – ães de Parar ou Cães Apontadores.
  • Seção 1: Cães de Parar Continentais. 1.2: Tipo Spaniel (Spaniel). Com prova de trabalho.

Federações:

  • FCI – Grupo 7: Cães de Parar ou Cães Apontadores. – Seção 1: Cães de Parar Continentais. 1.2: Tipo Epagneul (Spaniel)
  • AKCGun Dog Group
  • CKC – Esportes
  • UKCGun Dog Group

Padrão da raça FCI “Spaniel azul da Picardia”

TRADUCCION: Federação Mexicana de Canófila, A.C..

ORIGEM: França.

DATA DE PUBLICAÇÃO DA NORMA OFICIAL VÁLIDA: 24.06.1987.

UTILIZAÇÃO:

Cão mostra. CLASSIFICAÇÃO FCI: Grupo 7 Cães de Parar ou Cães Apontadores. Seção 1.2 Cães de Parar Continentais, digite "Spaniel". Com prova de trabalho.

OLHAR GERAL:

É um cachorro bem perto do chão, bem moldado para o trabalho. Sua aparência geral é a do Picard Spaniel.

CABEÇA:

REGIÃO CRANIANA:

Crânio: oval, relativamente largo, sem os parietais saindo; osso occipital ligeiramente pronunciado.

Links de depressão (Stop): Médio acentuado, mas bem marcado.

REGIÃO FACIAL:

Trufa: Ampla, com as janelas abertas.

Focinho: Longo, e bastante amplo.

Lábios: Queda ampla e boa. Eles formam um focinho quadrado.

Olhos: Expressão calma; olhos escuros, grande, open wide.

Orelhas: Sua inserção deve ser um pouco abaixo da linha dos olhos, enquadrando bem a cabeça. Eles devem ser bastante espessos em consistência, cabelo bonito, sedoso e ondulado; o comprimento da orelha deve chegar ao fim do focinho

PESCOÇO:

Bem inserido no porta-malas; um leve queixo duplo é permitido.

CORPO:

Costas e lombo: Não muito tempo, bem sustentado.

Alcatra: Levemente inclinado.

No peito: Boa profundidade média.

Costelas: Harmoniosamente arqueado, que descem ao nível do cotovelo.

CAUDA:

Não deve exceder a articulação tíbia-tarsal muito em comprimento, nem presente forma de gancho.

MEMBROS

MEMBROS ANTERIORES:

Ombro e braço: Ligeiramente oblíqua.

Antebraço: Forte e muito musculoso.

Pé anterior: Redondo, um pouco largo, mas não amassado. Dedos unidos com cabelo abundante um no outro.

MEMBROS POSTERIORES:

Coxa: Muito musculoso.

Perna: Longo e adornado com penas abundantes.

Articulação do pé-quente: Angulado sem exagero e adornado com penas da articulação tíbia-tarsal até o pé.

Pé traseiro: Redondo, um pouco largo, mas não esmagado; com cabelo abundante entre os dedos, que são muito próximos uns dos outros.

MANTO:

Cabelo: Liso ou ligeiramente ondulado. As penas adornam bem os membros e a cauda.

Cor:

Cor cinza preto salpicado dando uma aparência azulada com manchas pretas

TAMANHO:

Altura à Cruz: 57 a 60 cm nos machos. Um pouco menos nas mulheres.

FALHAS:

Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

Nomes alternativos:

    1. Bleu Picard (Inglês).
    2. Épagneul bleu de Picardie (Francês).
    3. Epagneul Bleu Picard (Alemão).
    4. (em francês: epagneul bleu de Picardie) (Português).
    5. Épagneul bleu de Picardie (español).

Sabujo arlequim russo
Rusia Hound não reconhecido pelo F.C.I.

O Sabujo arlequim russo É uma raça rara de cães encontrada quase exclusivamente na Rússia.

Conteúdo

História

No século XVIII, um cão nativo da Rússia começou a se desenvolver naturalmente, mas não foi até por volta 1900 que a reprodução seletiva começou a sério, e o primeiro padrão de raça para o Sabujo russo foi desenvolvido em 1925. Os criadores então cruzaram para o Sabujo estoniano com o Sabujos ingleses. O resultado foi o Sabujo arlequim russo, um cão ligeiramente mais quadrado com manchas tricolores em um corpo branco. A voz da Sabujo arlequim russo é muito mais profundo e melódico do que o de um Sabujo estoniano, e frequentemente tem marcas pretas na sela.

Até 1951 Esta nova raça de cão era conhecida como o Cão anglo-russo, mas quando ele foi aceito como uma raça separada de sua própria, ele era conhecido como o Sabujo arlequim russo. Esta raça era bem conhecida, não só por suas vozes melódicas, mas também por sua velocidade e resistência ao rastrear sua presa. Eles eram freqüentemente usados ​​como cães de caça vermelhos, o que significa que eles estavam perseguindo raposas e lobos, tradicionalmente conhecido como jogo vermelho, e raramente são encontrados fora da União Soviética.

Os criadores do Sabujo arlequim russo eles ainda estão em processo de melhorar o tipo e a uniformidade da raça e agora a raça é vista às vezes em exposições caninas soviéticas, e é considerado igual em qualidade ao melhor Sabujo estoniano. O Sabujo arlequim russo Também foi usado por William Dunker quando desenvolveu seu homônimo, o Dunker, às vezes também conhecido como Sabujo norueguês.

O Sabujo arlequim russo Não é reconhecido pelo F.C.I.

Foto: simonaaa93

Características físicas “Sabujo arlequim russo”

O Sabujo arlequim russo ele é um cachorro musculoso, médias, que tem cerca de vinte e quatro centímetros de altura e pesa entre 18 e 31 kg, com uma construção quadrada, pernas longas e retas e uma cauda forte que tem uma forma ligeiramente curva ou em forma de sabre. Eles também tendem a ter uma cabeça um pouco larga e quadrada com um focinho reto e quadrado., que sempre termina com um nariz preto. Eles têm lábios ligeiramente caídos, olhos ovais, geralmente marrom escuro, e orelhas pendentes de tamanho médio que ficam no alto da cabeça e pendem para os lados para emoldurar o rosto.

O casaco curto característico do Sabujo arlequim russo é principalmente branco com marcas tricolores na cabeça, rosto, costas e cauda, e é tipicamente bastante denso; esta coloração é particularmente útil ao caçar com este Sabujo russo pois torna muito mais fácil diferenciar o cão de caça de sua presa.

Caráter e habilidades “Sabujo arlequim russo”

O Sabujo arlequim russo É uma raça rara de cães encontrada quase exclusivamente na Rússia. Uma mistura do Estonian Hound e do Foxhound-inglês, este fedorento é conhecido por sua capacidade de rastrear o jogo tradicionalmente conhecido como jogo vermelho, como a raposa e os lobos. Eles tendem a ser amigáveis ​​e extrovertidos com quase todos que encontram., tanto humano quanto canino, mas eles têm um forte impulso de caça e podem não estar seguros perto de gatos e outros pequenos animais. Esta raça não se adapta bem a apartamentos devido aos seus altos níveis de atividade e natureza vocal.

Sabujo estoniano
Estonia FCI 366 - Farejadores de médio porte

Sabujo estoniano

O Sabujo estoniano eles são cães de caça extremamente resistentes, acostumados a longos dias na floresta

Conteúdo

História

A história de Sabujo estoniano (o Eesti Hagijas na língua do seu país de origem) começa no início do século 20 na Estônia, quando o cruzamento de cães ingleses, Polacos e finlandeses usados ​​por caçadores locais deram origem a um grande cão considerado extraoficialmente regional e ancestral da atual Eesti Hagijas.

Dado o declínio acentuado da população de caça grande e a fim de restaurá-lo, em 1937 foi aprovada uma lei que proibia a caça com cães durante 45 cm para a Cruz, o que de fato causou uma mudança de orientação para animais menores, como raposas e lebres. Como um resultado., Caçadores e criadores da Estônia tiveram que criar cães menores do que na época, Portanto, o Beagles, o Dachshunds e o Sabujos Suíços.

Esta lei foi alterada três anos depois, em 1940: o tamanho máximo foi aumentado para 55 cm, e os criadores pararam seus esforços para miniaturizar cães de caça locais.

Em 1947, quando a Estônia fazia parte da URSS, o Ministério da Agricultura soviético decidiu que todos “repúblicas” quem fez a Estônia tinha que ter uma raça de cachorro local. A população de cães de caça da Estônia foi estimada em cerca de 900, e a seleção intensa ajudou a estabilizar as características da raça que se tornaria o Sabujo estoniano.

Em 1954, o Ministério da Agricultura enviou uma comissão especializada à Estônia para estudar o 648 espécimes enviados por criadores locais, e estavam claramente convencidos: o primeiro padrão da raça foi aprovado pelo Ministério alguns meses depois. Este ano marcou a introdução oficial do Sabujo estoniano como uma corrida, cuja resistência e nariz formidável foram imediatamente enfatizados.

Após o colapso do regime soviético, A Estônia ganhou independência e em 1998 la Estonian Kennel Club, a principal associação canina do país, corrida reconhecida. Sendo o único nativo do país, não foi surpresa que tenha recebido o status de cão nacional.

A organização se propôs a tornar a raça conhecida e reconhecida internacionalmente. Seus esforços foram coroados de sucesso em 2019, cuando a Federação Cinológica Internacional (FCI) aceitou provisoriamente a raça e publicou um padrão. Dito isto, Há ainda um longo caminho a percorrer, uma vez que não é reconhecido, por exemplo, pelo prestigioso British Kennel Club, nem por organizações americanas de referência, como o United Kennel Club (UKC) o el American Kennel Club (AKC).

O Sabujo estoniano é popular em uma área que abrange a Estônia e as regiões russas próximas, e sua população é estimada em cerca de 1200 indivíduos. Ainda é usado lá como cão de caça e também fez parte de muitas casas como animal de estimação.. No entanto, ainda não conquistou o resto do mundo. Raro na europa, mesmo nos países vizinhos da Estônia, está praticamente ausente do continente norte-americano.

Foto: Estonian Hound por Marcin Błaszkowski, Domínio público, via Wikimedia Commons

Características físicas

Cão da Estônia
Sabujo estoniano

O Sabujo estoniano Eles são cães de caça de médio porte que podem ser facilmente confundidos com os Beagle, uma das raças que ajudaram a criá-los. No entanto, são maiores que o Beagle e eles têm um focinho mais pontudo.

Seu corpo poderoso e musculoso é muito longo. Suas pernas de ossatura sólida são retas e quase metade do tamanho na cernelha.. A cauda em forma de sabre balança quando em movimento e permanece bastante baixa, não mais alto do que o nível de trás.

A cabeça é bastante larga ao nível do crânio e o focinho longo termina em um nariz muito preto. Seus olhos ligeiramente oblíquos são mais ou menos castanhos escuros, enquanto suas orelhas compridas e finas caem ao longo de suas bochechas.

A pelagem do Sabujo estoniano é curta, áspero e brilhante, com um subpêlo moderadamente denso. Sua pele é geralmente tricolor, com manchas pretas com bordas vermelhas mais ou menos largas em um fundo branco. No entanto, padrão aceita indivíduos de duas cores com manchas completamente vermelhas, sem nenhum traço de preto. Em todos os casos, as pontas das pernas e cauda devem ser brancas, bem como a garganta e o peito.

Dimorfismo sexual é marcado, a fêmea sendo ligeiramente mais longa que o macho, que é mais alto nas pernas e mais largo.

Características físicas

Sabujo estoniano
Sabujo estoniano

O Sabujo estoniano ele é particularmente dedicado à sua família, quem gosta de passar tempo com. Eles são uma raça de cães especialmente recomendada para crianças: eles adoram interagir com eles e são muito pacientes com eles, eles até aceitam ter suas caudas ou orelhas puxadas. No entanto, você deve se lembrar que as interações entre uma criança e um cão de qualquer raça devem estar sob a supervisão de um adulto.

Este forte apego à sua família o faz não gostar da solidão, o que pode levar à ansiedade de separação. Se você costuma ficar sozinho em casa por longos períodos de tempo, não surpreendentemente, você pode experimentar um comportamento destrutivo.

Uma solução para um cuidador que se ausenta regularmente durante o dia pode ser fornecer um companheiro de brincadeira. Feito para caçar em matilha, o Sabujo estoniano eles gostam da companhia de outros cães. Se eles estão acostumados com sua presença desde tenra idade, Eles também podem fazer amizade com qualquer felino da casa. Por outro lado, pois eles têm um forte instinto de caça, não deve viver com coelhos ou outros roedores.

Bastante tímido e não gosta de novidades, o Sabujo estoniano eles tendem a latir para estranhos e, em seguida, observar o comportamento de seu mestre à distância. Se ele convidar o recém-chegado para a casa, vem cumprimentá-lo educadamente, mas fique reservado.

Cães de caça extremamente resistentes acostumados a longos dias na floresta, eles precisam de muito exercício para gastar sua grande energia: uma caminhada diária de uma hora é o mínimo para eles. Recomenda-se mantê-lo sempre amarrado durante essas saídas, já que o seu excelente olfato geralmente permite que você encontre um caminho interessante que provavelmente desejará seguir por horas, ignorando pedidos de retirada. O dono de um cão que ainda deseja deixá-lo andar livremente neste momento deve equipá-lo com uma coleira GPS para cães, então você pode facilmente colocar suas mãos de volta nele se desaparecer.

O Sabujo estoniano você pode morar em um apartamento, desde que esteja ao ar livre com frequência suficiente para satisfazer sua necessidade de exercício, mas ele fica muito mais feliz quando tem um jardim onde pode patrulhar e brincar. No entanto, este espaço ao ar livre deve ser bem vedado para eliminar o risco de fuga se você vir uma presa potencial.

Uma peculiaridade deste cão é sua necessidade de rotina e sua aversão a novidades, o que torna seu comportamento às vezes comparado ao de gatos domésticos. Esta não é, de forma alguma, uma escolha apropriada para um dono que quer levar seu cachorro de férias.: ele é um pobre viajante, você fica estressado quando entra no carro e não gosta de ficar em um lugar que não conhece.

Último mas não menos importante, é uma raça de cachorro que late frequentemente e com força. Pela paz do bairro, é preciso ensiná-lo desde tenra idade a não latir por qualquer motivo e a calar a boca quando mandado.

Educação

Sabujo estoniano
Sabujo estoniano

Como todos os seus semelhantes, o Sabujo estoniano deve ser socializado desde cedo. Isso requer passar o máximo de tempo possível com ele para que ele encontre todos os tipos de pessoas (vizinhos, família, amigos, estranhos…) E animais, mas também para se acostumar com as situações que poderá enfrentar mais tarde.

Esta necessidade de se familiarizar rapidamente com o mundo exterior é tanto mais pronunciada quanto é terrível por natureza. Em especial, para evitar que futuras visitas ao veterinário se tornem um pesadelo para lidar com, é recomendável se acostumar a viajar de carro o mais rápido possível.

Abordar o problema do latido em uma idade precoce também é imperativo, para que você entenda que não é necessário latir por horas a cada barulho desconhecido.

Também é importante ensinar seu cão a lembrar de latir, já que você não ouvirá mais comandos depois de farejar a trilha de um animal de caça e ir em sua perseguição. O instinto de caça está bem estabelecido nesta raça, por isso não requer nenhum treinamento específico para poder seguir uma trilha por horas e ser um excelente caçador.

Relativamente independente e obstinado, o Sabujo estoniano requer paciência para ser treinado, mas gostam de agradar seu mestre e geralmente acabam ouvindo-o. Se necessário, seja firme para afirmar sua posição dominante e mostrar ao seu cão quem é o dono, métodos de treinamento tradicionais devem ser evitados, correndo o risco de prejudicar a relação de confiança. É preferível optar por uma técnica de aprendizagem baseada em reforço positivo.

Saúde

Como o Sabujo estoniano é uma raça relativamente nova e não muito difundida, ainda não há um estudo real e aprofundado de seus possíveis problemas de saúde. No entanto, parece bastante robusto, sem dúvida, graças a um programa de criação racional que priorizou a personalidade e as habilidades dos indivíduos acima de sua aparência.

No entanto, você provavelmente herdou de Beagle e o Foxhound uma certa predisposição para as seguintes doenças:

  • Atrofia progressiva da retina, uma ruptura do tecido ocular que pode levar à cegueira;
  • entrópio e ectrópio, problemas nas pálpebras que causam coceira e / ou irritação nos olhos, mas isso pode ser corrigido cirurgicamente;
  • luxação da rótula, que afeta a rótula e causa dificuldades de locomoção. Também pode ser responsável por artrite prematura;
  • Displasia do cotovelo ou quadril, que pode causar claudicação.
  • Além disso, o Sabujo estoniano é sensível a alergias e sinusite. Essas doenças não são graves em si mesmas, mas eles podem causar uma certa quantidade de estresse ao cão, já que esta raça depende muito de seu olfato. Por conseguinte, uma perda temporária do seu olfato provavelmente o desorientará.

    Enfim, como a maioria dos cães de caça, o Sabujo estoniano têm um apetite feroz que pode levar ao sobrepeso ou mesmo à obesidade se não fizerem exercícios suficientes.

    Limpeza

    Apesar de seu cabelo curto e subpêlo ralo, o Sabujo estoniano requer alguma manutenção. Recomenda-se escovar duas vezes por semana para remover os pelos mortos e evitar encontrá-los pela casa. Isso também ajuda a distribuir o sebo na pele para melhor protegê-la contra agentes infecciosos..

    Durante os períodos de queda, no outono e na primavera, é preciso até optar por uma frequência diária, para lidar com a grande quantidade de cabelo que ela perde durante este período.

    Por outro lado, só é necessário dar banho em seu cachorro quando ele estiver particularmente sujo, por exemplo, se ele rolou na lama.

    Além de guardar seu casaco, é recomendado verificar seus dentes uma vez por semana para ter certeza de que não há cáries, e limpe os olhos com um pano úmido para remover qualquer sujeira que possa causar infecção.

    O cuidado semanal com os ouvidos é especialmente importante: como qualquer cachorro com orelhas caídas, o Sabujo estoniano você tem maior risco de infecções e infecções de ouvido.

    Compre um “Sabujo estoniano”

    O preço de um cachorro Sabujo estoniano é de alguns 700-800 euros no seu país de origem, e não há diferença de preço entre cachorros machos e fêmeas.

    No entanto, é difícil encontrá-lo fora da Estônia, mas a situação pode mudar rapidamente após a raça ser reconhecida pela FCI em 2019.

    Classificações do “Sabujo estoniano”

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Sabujo estoniano” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

    adaptação ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Ⓘ cão amigável

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    A perda de cabelo ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    necessidade social ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    casa ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    sanita ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    cascas ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    saúde ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    ⓘ territorial

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com gatos ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    inteligência ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    versatilidade ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Crianças amigável ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    vigilância ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    alegria ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Vídeos do “Sabujo estoniano”

    Estonian Hound / 99+1 Raças de cães
    ESTONIAN HOUND CACHORROS / CEM FILHOTES ESTÔNIOS

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 20
    • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
    • Seção 1.2: Farejadores de médio porte. Com prova de trabalho.

    Federações:

    • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.2: Farejadores de médio porte.

    Padrão da raça FCI “Sabujo estoniano”

    Utilização

    Hound costumava caçar lebres, raposas e linces.

    Breve resumo histórico

    Tal como acontece com muitas raças de cães escandinavos, as raças de cães da Europa Oriental e Ocidental, bem como os de cães britânicos, formam a base da raça de cão da Estônia. Uma medida significativa no desenvolvimento da raça foi uma altura mais baixa na cernelha para proteger os bovinos e evitar que grandes cães rastreassem a caça muito rapidamente. Milhares de cães foram convocados, avaliado e registrado para ser chamado Estonian Hound, uma vez que o padrão da raça foi oficialmente aprovado em 1954.

    Aspecto geral

    Cão proporcional de tamanho médio, constituição forte e seca. Ossos fortes, pés e músculos bem desenvolvidos. As marcas brancas são claramente visíveis e ajudam a ver melhor o cão ao trabalhar no campo. O dimorfismo sexual está bem definido.

    proporções importantes

    O comprimento do corpo excede claramente a altura na cernelha. As mulheres podem ser um pouco mais longas que os homens.
    O comprimento das pernas é aproximadamente o 50% a altura na cernelha.

    temperamento / comportamento

    De bom humor, flexível e fácil de usar. Sentido de olfato e detecção de caça bem desenvolvidos e uma paixão pronunciada pela caça garantem bons resultados na localização de presas e rastreamento em terrenos difíceis. A voz ressonante ajuda a localizar cães de longa distância.

    Cabeça

    Região craneal

    Cabeça

    Visto de cima, forma uma cunha sem corte, mais largo nas costas e afinando ligeiramente em direção ao focinho.

    Crânio

    Largura moderada, ligeiramente curvo. Arcos superciliares bem desenvolvidos, mas não proeminentes.

    Links de depressão (stop)

    Moderadamente pronunciado, nunca empinado.

    Região facial

    Trufa

    Ampla, totalmente preto. Cães com pelagem com manchas douradas ou castanhas podem ter nariz de cor mais clara, nunca marrom do fígado.

    Focinho

    Longo, reto e em proporção ao crânio.

    Belfos

    Seco, apertado, não excelente, sem aba no canto da boca. Bordas labiais totalmente pigmentadas.

    Mandíbulas / Dentes

    Os dentes são brancos e grandes. As mandíbulas normalmente se desenvolvem com um conjunto completo de 42 dentes e uma mordedura em tesoura completa, i.e., os dentes superiores se sobrepõem aos dentes inferiores e se encaixam nas mandíbulas. Nível de mordida devido ao envelhecimento e desgaste de incisivos indesejáveis.

    Bochechas

    Plano.

    Olhos

    Ligeiramente inclinado, castanho escuro, bordas escuras.

    Orelhas

    Fina, pingentes, colocado em uma altura média, perto das bochechas, bordas arredondadas e cobertas com cabelo curto. Quando puxado em direção ao nariz, atinge cerca de metade do comprimento do focinho.

    Pescoço

    Médio longo e moderado alto, redondo na seção transversal, muscular, pele seca sem dobras.

    Corpo

    Cruz

    Escalando acima da linha de fundo.

    Voltar

    nível, largo e musculoso.

    Lombo de porco

    Curta, Largura, arqueado e musculoso.

    Alcatra

    Ampla, duração média, musculoso e ligeiramente inclinado. Altura na garupa 1-1.5 cm menos do que na cernelha.

    No peito

    oval, longo e espaçoso, que chega até o cotovelo. Costelas bem desenvolvidas.

    Linha inferior

    O esterno é longo e a barriga apenas ligeiramente dobrada.

    Cola

    Forma de sabre, espessura na base, afinando ligeiramente em direção ao final e alcançando os jarretes. Movimento ativo ao se mover, a base da cauda nunca deve ser levantada acima da linha de trás.

    Extremidades

    Membros anteriores

    Generalidade

    Seco, musculoso com ossos fortes. Vistas de frente, as pernas dianteiras são retas e paralelas. O comprimento das pernas é aproximadamente o 50% a altura na cernelha.

    Ombro

    Angulações na articulação do ombro são 115-120 graus.

    Cotovelo

    Strong, justa, sem entrar ou sair, mas firmemente relaxado.

    Antebraço

    Osso oval de comprimento médio. Robusto em relação ao corpo, i.e., nem magro nem muito pesado e completamente reto.

    Metacarpo

    Ampla, flexível e quase reto.

    Pés dianteiros

    Arqueado, oval e apertado. Unhas fortes e viradas para baixo. Almofadas grossas.

    Membros posteriores

    Generalidade

    Seco, musculoso com ossos fortes. Visto de trás, as pernas são retas e paralelas e, Pelo lado, eles são bem angulados.

    Coxa

    Aproximadamente igual em comprimento à parte inferior da coxa.

    Perna

    Aproximadamente igual em comprimento à coxa.

    Joelho

    Strong, moderadamente dobrado e não girando para dentro ou para fora quando movido.

    Metatarso

    De comprimento médio, muito forte e vertical.

    Pés traseiros

    Arqueado, oval e apertado. Unhas fortes e viradas para baixo. Almofadas grossas.

    Movimento

    Com bom manuseio, Free, em linha reta, i.e., mão única, fluido e suave.

    Pele

    Justa, mas elástico e sem dobras.

    Manto

    Cabelo

    Curta, uniforme, áspero e brilhante. Capa interna moderada. A cauda é coberta por pêlos ainda mais densos em todo o seu comprimento e, Por conseguinte, a cauda parece grossa. Na ponta da cauda o cabelo é um pouco mais curto.

    Cor

    A cor típica são manchas pretas com manchas castanhas e manchas brancas vivas (tricolor). O tamanho dos patches não é limitado. Manchas de limão a dourado sem preto também são permitidas (bicolor). Os padrões podem ser de vários tamanhos e também formar uma sela. Manchas pretas, torrado ou limão, com ou sem ricos aros bronzeados, contraste bem com branco. As marcas brancas devem estar na cabeça, na garganta e no peito, estendendo-se até a barriga. Todos os pés e ponta da cauda devem ser brancos. Todas as cores devem ser o mais brilhantes possível.

    Tamanho e peso

    Altura à Cruz

    Machos: 45 – 52 cm. Fêmeas: 42-49 cm.

    Falhas

    • Qualquer desvio dos critérios acima mencionados é considerado uma falha., e a gravidade disso é considerado o grau de desvio do padrão e suas consequências na saúde e bem-estar do cão e na habilidade do cão em realizar sua tarefa tradicional.
    • As ofensas que estão listadas devem ser em grau de sua gravidade.
    Falhas
    ▷Tímido o demasiado agitado.
    ▷ Construção muito leve ou muito pesada.
    ▷ Muito curto ou muito longo no corpo, alto nas costas.
    ▷ Cabeça espessa, crânio plano ou abobadado, bochechas arredondadas.
    ▷ Nariz, olhos ou lábios com pigmento insuficientemente pigmentado.
    ▷ Mordedura ligeiramente projetada onde os incisivos não estão em contato.
    ▷ Orelhas muito curtas ou muito grossas, definido muito alto, não deitado perto da cabeça ou coberto com cabelos longos.
    ▷ peito estreito, costelas planas.
    ▷ Linha superior fraca, grupo íngreme.
    ▷ Cauda muito longa (que atinge mais de 3 cm abaixo dos jarretes) ou muito curto, carregado da base.
    ▷ Afaste os dedos ou pés por muito tempo (pé de lebre).
    ▷Cabello claramente ondulado, falta de capa inferior.
    ▷ Sobremarcado com branco, óbvio preto ou castanho nas áreas brancas.
    Faltas desqualificadas:
    ▷ Cães agressivos ou excessivamente tímidos.
    ▷ Ausência de dimorfismo sexual.
    ▷ Tamanho acima dos limites indicados pela norma.
    ▷ Excesso de 3 mm e mais, ou mordida abaixo do tiro.
    ▷ Olhos estranhos ou olhos brancos (Azul).
    ▷ Orelhas pequenas, perfurado ou semi-perfurado.
    ▷ Doblado, ou defeito da cauda.
    ▷ Sobremarcado com cor preta ou castanha, i.e., falta de manchas brancas.
    ▷ Manchas marrons ou marrons com nariz pigmentado no fígado.
    NB :
    • Qualquer cão mostrando claros sinais de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.
    • As faltas mais pronunciadas ou marcadas mencionadas acima são eliminatórias.
    • Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos para o escroto..
    • Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para parentalidade.
    Para saber mais, visite https://www.milouchouchou.com/es/les-races-fci-en-espagnol/sabueso-de-estonia

    Nomes alternativos:

      1. (Estonian: eesti hagijas) (Inglês).
      2. eesti hagijas (Francês).
      3. (estnisch: Eesti hagijas), Estnische Bracke (Alemão).
      4. Eesti hagijas (Português).
      5. Cazador estonio (español).

    Sabujo-montanhês-da-baviera
    Germany FCI 217 . Farejadores de Rastro de Sangue

    Sabujo-montanhês-da-baviera

    O Sabujo-montanhês-da-baviera é muito suspeito de estranhos, Estou calmo e equilibrado com seu dono.

    Conteúdo

    História

    O Sabujo-montanhês-da-baviera é um cão de caça de tamanho médio. Ele é um especialista altamente desenvolvido, mas ao mesmo tempo versátil na caça. Rastrear o trabalho é sua especialidade. Domine a busca e a caça e principalmente o rastreamento. Na trilha, acompanhe um animal ferido. O trabalho canino rápido e infalível é crucial para reduzir o sofrimento da presa.

    O Sabujo-montanhês-da-baviera remonta a raças de cães antigas. Esses cães também são chamados “Bracken”. Para caçar, que foi um meio de vida importante para nossos ancestrais por milhares de anos, cães com um olfato particularmente bom e um sentido de detecção inteligente eram de grande importância. Os cães rastreadores também eram necessários para caçar criminosos.

    Para os teutões um bom Sabujo valia mais que um cavalo. Isso é atestado por um texto legal de mais de 1000 anos de idade, el Lex Baiuwariorum. Um documento do ano 1459 mais tarde, atesta a doação de Bracken ao mosteiro Tegrinsee (hoje Tegernsee) por um conde Kaspar Törring. Já naquela época a contagem aumentava sistematicamente o Bracken de acordo com um livro genealógico. O real Sabujo-montanhês-da-baviera também descende destes Bracken.

    Em 1870 ele também cresceu Cão-farejador-de-hanôver. Isso resultou em um ajudante moderno e versátil para o ranger e o caçador.. Os cães tiveram que se distinguir por seu alto desempenho na caça. Ao mesmo tempo, eles tiveram que lidar com as duras condições nas montanhas. Por conseguinte, pedras afiadas não podiam incomodá-los tanto quanto as tempestades, neve ou alta demanda em sua habilidade de escalar. Em 1883 realizou-se a primeira exposição oficial do Sabujo-montanhês-da-baviera. Em 1912 foi fundada a Klub für Bayerische Gebirgsschweißhunde, que desde então tem tido muito sucesso em cuidar desses cães.

    Após a Segunda Guerra Mundial, o gargalo genético foi trabalhado cruzando para o Braco tirolês. Embora a raça seja muito rara, está espalhado por toda a Alemanha. Sua criação é organizada de forma muito responsável. Evitar “criação de elite ou campeã” o número de descendentes de um animal de fazenda é limitado a 18 a 20. Por outro lado, pelo menos um animal de cada ninhada criada deve ser reintroduzido na raça se não houver sinais de doenças hereditárias. Além disso, a reprodução só é permitida com cães que passaram nos testes de desempenho. A criação do Sabujo-montanhês-da-baviera é um modelo, um projeto, como criar cães saudáveis ​​e fortes com pedigree, mesmo com uma população numericamente muito pequena. Eles são criados entre 10 e 12 ninhadas com 60 a 80 cachorros por ano. Isso vai quase apenas para as mãos profissionais de guardas florestais e caçadores profissionais.

    Foto: Bavarian Mountain Hound (name: Zoran Spod Ruskiej Granicy) por Ralf Lotys (Definitivamente), CC POR 2.5, via Wikimedia Commons

    Características físicas

    O Sabujo-montanhês-da-baviera É um cão forte, médias, com uma altura na cernelha de cerca de 44 a 52 cm e um peso de 17 a 30 kg. Sexo masculino, No entanto, eles são maiores e mais pesados ​​que as mulheres. Para o seu tamanho, tem pernas bastante curtas. O padrão descreve sua aparência desta forma:

    Um cachorro de tamanho médio, harmonioso, luz, muito ágil e musculoso. O corpo é um pouco mais longo do que alto, ligeiramente levantado por trás; inclina-se sobre as pernas não muito alto. A cabeça é portada horizontalmente ou um pouco ereta, cauda horizontal ou inclinada para baixo.

    A pelagem deve ser densa, suave, moderadamente áspero, baixo brilho. O padrão requer as seguintes cores:

    Vermelho escuro, cervo vermelho, Castanho avermelhado, vermelho amarelado, também amarelo pálido (até a cor da areia); cinza avermelhado como o cabelo de inverno do veado vermelho, também tigrado ou manchado de preto.
    Nas costas, a cor básica é geralmente mais intensa. Focinho e orelhas escuras.
    A cauda quase sempre é pontilhada escura. Um pequeno ponto claro é permitido no peito (estrela de caça).

    O significado é: As cores devem camuflar o cão em seu trabalho de caça e não denunciá-lo, por exemplo com grandes marcas brancas.

    Caráter e habilidades

    O Sabujo-montanhês-da-baviera é um cão de caça puro-sangue com sentidos bem despertos, mas sem nervosismo. Contanto que você não tenha um cheiro no nariz, impressiona com uma natureza atenciosa, quieto e extremamente gentil, que irradia pura desaceleração para nós humanos. O padrão oficial descreve sua natureza da seguinte maneira: “Calmo e equilibrado; carinhoso com seu dono, reservado com estranhos. O que é necessário é um cachorro estável, auto-confiante, destemido e fácil de lidar, Nem tímido nem agressivo”.

    O Sabujo-montanhês-da-baviera é um cão de trabalho muito capaz que realiza suas tarefas com consciência e dedicação.. Tem um forte instinto de pesquisa e é mestre em rastreamento. Explorar a natureza com ele é, Por conseguinte, uma experiência muito especial e felicidade. O Sabujo-montanhês-da-baviera, gerido profissionalmente, também é um cão de família muito bom com uma natureza gentil.

    Atitude

    A Sabujo-montanhês-da-baviera não é um cão de companhia para a cidade ou para passeios na natureza, mesmo que sejam diariamente. Não é um cachorro para a casa, mas um cão de caça profissional que deseja e precisa do emprego. Caso contrário, a atitude dele é completamente pouco exigente. Por conseguinte, o ideal seria você morar em uma casa na orla da floresta ou no campo com um jardim.

    O Sabujo-montanhês-da-baviera quer e pode sair em todos os climas. A norma fornece informações sobre as condições de sua manutenção:

    “De acordo com seu propósito de caça como especialista em rastreamento de caça de casco fendido, o Sabujo-montanhês-da-baviera deve possuir todas as qualidades exigidas para ser útil em um acompanhamento difícil. A utilidade deve ser comprovada por testes de desempenho apropriados”.

    Educação “Sabujo-montanhês-da-baviera”

    O Sabujo-montanhês-da-baviera é um amigo de quatro patas muito amigável e ansioso para aprender, que torna mais fácil para seu dono treinar e trabalhar com ele. Porque você quer e precisa deste guia. Mas não é um cachorro que espera ordens de seu dono. Uma vez que os cães foram autorizados a se reproduzir por muitas gerações apenas se eles dominassem muitos testes de desempenho exigentes, seu nível de treinamento é extremamente alto. Isso é ao mesmo tempo uma obrigação para a liderança deste cão. Porque você precisa do trabalho de caça, onde é bom. Seu elemento é o trabalho de pesquisa. Aqui, ele o levou ao domínio absoluto, você também precisa viver. No entanto, você deve levar isso em consideração se estiver brincando com a ideia de compartilhar sua vida com um Sabujo-montanhês-da-baviera como não um caçador.

    Cuidados e saúde

    A raça é muito fácil de cuidar. Escovar de vez em quando é o suficiente.

    Doenças típicas da raça:

    Doenças hereditárias não são conhecidas.

    Nutrição / Alimentação

    O Sabujo-montanhês-da-baviera é pouco exigente em sua dieta.

    Expectativa de vida

    O Sabujo-montanhês-da-baviera tem uma expectativa de vida de cerca de 12 anos.

    Compre um “Sabujo-montanhês-da-baviera”

    Se você está procurando um cachorro desta raça, você deve entrar em contato com um criador afiliado ao Clube Bávaro del Sabujo-montanhês-da-baviera bem antes de sua compra planejada. Como uma regra, cães são manipulados apenas por rangers ou caçadores. De vez em quando, No entanto, pode acontecer que um cachorro esteja procurando outro lugar. Mas então você deve ser capaz e estar disposto a dar a ele condições de vida que possam ser um substituto para seu modo de vida apropriado para a espécie. Um cachorro desta raça custa cerca de 1500 EUR.

    Classificações do “Sabujo-montanhês-da-baviera”

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Sabujo-montanhês-da-baviera” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

    adaptação ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Ⓘ cão amigável

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    A perda de cabelo ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    necessidade social ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    casa ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    sanita ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    cascas ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    saúde ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    ⓘ territorial

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com gatos ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    inteligência ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    versatilidade ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Crianças amigável ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    vigilância ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    alegria ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Imagens do “Sabujo-montanhês-da-baviera”

    Fotos:

    1 – Bavarian Mountain Hound, female and male por Canárias, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons
    2 – “Sabujo-montanhês-da-baviera” por Wikimedia
    3 – A Bavarian Mountain Scenthound por Canárias, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons
    4 – Bavarian Mountain Hound during show of dogs in Rybnik – Kamień, Poland por Pleple2000, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons
    5 – Kafka und Frodo beim ersten Outdoor Treffen und Grillen bei Audigast. Februar 2014. Kafka ist ein Magyar Vizsla und Frodo ein Bayerischer Gebirgsschweißhund por Andreas Kruger
    6 – Bavarian Mountain Hound por Pleple2000, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

    Vídeos do “Sabujo-montanhês-da-baviera”

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 217
    • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
    • Seção 2: Farejadores de Rastro de Sangue. Com prova de trabalho.

    Federações:

    • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 2: Farejadores de Rastro de Sangue.
    • AKCGrupo FSS
    • KCCazadores
    • UKCScenthounds

    Padrão da raça FCI “Sabujo-montanhês-da-baviera”

    FCI Padrão No. 217 / 25.09.1996 / E
    BAVARIA MOUNTAIN TRACKER(Cão de Soldagem da Montanha da Baviera)
    TRADUCCION : Federação Canófila Mexicana a.c..
    ORIGEM : Alemania.
    DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO : 01.04.1996.

    UTILIZAÇÃO :

    Cão de trilha.

    CLASSIFICAÇÃO FCI :

    • Grupo 6 Sabujos, cães rastreadores (exceto Lebreles) e raças afins.
    • Seção 2 Farejadores de Rastro de Sangue. Com prova de trabalho.

    BREVE RESUMO HISTÓRICO : Todos os cães-guia e farejadores vêm do cão de caça mais velho, o hound. Todos os cães puros têm um nariz muito fino para procurar a trilha, possuem grande confiança e disposição para rastrear e latir sem vacilar durante a caça. Originalmente, os cães mais confiáveis ​​e seguros foram escolhidos do pacote e, preso com uma alça, eles estavam procurando a pista perdida do animal selvagem que estava sendo caçado. Destes cães mais calmos e dóceis, cães-guia foram criados mais tarde (com quem um rastreamento saudável foi trabalhado, frio e natural) e os cães farejadores (direcionado para a pista do animal ferido, os chamados "rastreadores corrompidos"). Através de cruzamentos com raças relativamente próximas do ponto de vista genético, feito no final do século 18 e início do século 19, o atual surgiu Cão-farejador-de-hanôver. Após a Revolução de 1848, quando os grandes distritos se desintegraram e os antigos métodos de caça foram substituídos pela caça com armas de fogo aperfeiçoadas, como a espingarda e a paranza, o cachorro foi usado "após o tiro". Mas a especialização do trabalho com guia segura não poderia ser dispensada, da caça com latidos, de perseverança e resistência nos distritos montanhosos.
    Em tais lugares, O cão de rastreamento de Hannover foi considerado muito pesado. A fim de alcançar essas características desejáveis ​​também em difíceis regiões montanhosas, Baron Kara-Bebenburg, Reichenhall, criado depois 1870 para o cão de trilha de montanha mais leve, nobre e autêntico ao cruzar rastreadores de Hannover com cães da montanha vermelha. Esses cães cada vez mais deslocaram outras raças dos distritos montanhosos, de modo que o Bavarian Highland Trace Dog se tornou o companheiro clássico do caçador profissional e dos guardas florestais. Em 1912 Fundado o "Bavarian Mountain Trackers Club", com sede em Munique. É a única associação reconhecida na Alemanha para a criação de rastejadores de montanha da Baviera..

    OLHAR GERAL :

    É um cão geralmente harmonioso, mais rápido, muito ativo e musculoso, médias. O corpo é um pouco alongado e elevado na região posterior ; fica em membros muito longos. A cabeça é horizontal ou ligeiramente ereta ; tem a cauda transportada horizontalmente ou ligeiramente inclinada para baixo.

    TEMPERAMENTO / COMPORTAMENTO : Ele é calmo e equilibrado ; apegado ao seu dono e desconfiado de estranhos. O cão deve ser firme, auto-confiante, dóceis e sem medo, sem ser tímido ou agressivo.

    CABEÇA

    REGIÃO CRANIANA : Relativamente largo, um pouco arredondado, com uma testa bem marcada, arcadas superciliares bem desenvolvidas e protuberância occipital rasa.

    • Links de depressão (Stop) : Marcado.

    REGIÃO FACIAL

    • Trufa : Bom tamanho, não muito largo, narinas bem abertas, preto ou vermelho profundo.
    • Focinho : Um pouco partido na frente dos olhos, ligeiramente mais curto que o crânio, Largo o bastante, não é pontiagudo. A ponte do nariz é ligeiramente arqueada ou reta.
    • Lábios : Lábio superior caindo bem sobre o inferior, moderadamente grosso. Os cantos dos lábios são bem visíveis.
    • Mandíbulas / Dentes : Mandíbulas poderosas com uma mordedura em tesoura perfeita, regular e completa, em que os incisivos superiores se sobrepõem aos incisivos inferiores sem deixar espaço ; dentes são implantados verticalmente na maxila. Deve ter 42 dentes saudáveis ​​de acordo com a fórmula dentária. Mordida em torquês permitida.
    • Bochechas : Destaque-se moderadamente.
    • Olhos : Limpar limpo, com uma expressão atenta. Não muito grande ou redondo. Marrom escuro ou mais claro. Pálpebras bem aderidas e pigmentadas.
    • Orelhas : Algo mais do que moderadamente longo, deve atingir um máximo até a trufa ; pesado, inserção alta e ampla, arredondado em sua parte inferior, pender perto das bochechas, mas não dobrado.

    PESCOÇO :

    Moderadamente forte. A pele da garganta está um pouco solta.

    CORPO

    • Top de linha : Eleve-se um pouco da cernelha à garupa.
    • Cruz : Pouco forte. Transição suave do pescoço para as costas.
    • Voltar : Forte e elástico.
    • Lombo de porco : Proporcionalmente curto, ampla, com boa musculatura.
    • Alcatra : Longo e razoavelmente plano.
    • No peito : Moderadamente largo, com parapeito bem desenvolvido; caixa torácica oval, profundo e longo, com costelas bem para trás.
    • Linha inferior e barriga : Sobe gradualmente em direção à parte de trás do corpo; barriga ligeiramente retraída.

    CAUDA

    : De comprimento médio que atinge um máximo até a articulação tíbio-tarsal ; inserção alta, carrega-o horizontalmente ou ligeiramente inclinado para baixo.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES

    • Como um todo. : Vistos de frente, eles são retos e paralelos, e vistos de lado, eles estão bem posicionados sob o corpo. Eles têm boas angulações.
    • Ombro : Fortemente musculoso. Escápulas oblíquas e direcionadas para trás.
    • Braço : Longo, com músculos fortes e finos.
    • Cotovelos : Colado ao corpo, sem desvios para fora ou para dentro.
    • Antebraço : Vertical e fino. Com ossos fortes e musculatura muito boa.
    • Articulação do carpo : Strong.
    • Metacarpo : Um pouco direcionado para a frente.

    MEMBROS POSTERIORES :

    • Como um todo. : Ossos fortes. Vistos por trás, são retos e paralelos. Boas angulações.
    • Coxa : Largo e muito musculoso.
    • Joelho : Perna forte : Relativamente longo, muscular e tendão.
    • Articulação do pé-quente : Strong.
    • Metatarso : Curta, posição vertical.

    PÉS : Em forma de colher, com dedos bem arqueados e unidos, bem como almofadas de ouvido suficientemente acolchoadas, Difícil, forte e bem pigmentado. Eles são colocados no chão paralelamente à posição de pé ou durante o movimento, sem desvios para fora ou para dentro. Unhas pretas ou cor de chifre.

    MOVIMENTO :

    Cobre terreno com bom alcance e excelente dinâmica, membros anteriores e posteriores retos e paralelos ; movimento ligeiramente elástico.

    PELE :

    Espessura, Firmemente ligado.

    PELES

    CABELO :

    É denso, colado, suave, moderadamente áspero, com pouco brilho ; é mais fino na cabeça e orelhas, mais áspero e mais longo na barriga , membros e cauda.

    COR :

    Vermelho escuro, cervo vermelho, Castanho avermelhado, vermelho amarelado, também amarelo pálido (até a cor da areia); cinza avermelhado como o cabelo de inverno do veado vermelho, também tigrado ou manchado de preto. Nas costas, a cor básica é geralmente mais intensa. Focinho e orelhas escuras. A cauda quase sempre é pontilhada escura. Um pequeno ponto claro é permitido no peito (estrela de caça).

    TAMANHO E PESO :

    Altura à Cruz : Macho : 47 – 52 cm.Hembra : 44 – 48 cm.

    Tanto em homens como em mulheres, a tolerância nunca é permitida no tamanho maior ou menor.

    FALHAS :

    Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    FALTAS GRAVES

    • Trufa cor de carne.
    • Prognatismo superior o inferior leve. Braçadeira parcial.
    • Pálpebras muito soltas.
    • Dorso muito antigo ou arqueado.
    • Caixa torácica muito plana ou em forma de barril.
    • Cotovelos muito estendidos ou para dentro.
    • Membros posteriores muito altos.
    • Posição muito estreita dos membros posteriores, ou em forma de vaca ou em O, tanto em pé quanto durante o movimento.
    • Pelagem muito fina ou muito fina.
    • Desvios intensos na cor; preto com marcas vermelhas.
    • Tamanho diferente.

    FALHAS ELIMINATÓRIAS

    • cão agressivo ou medroso.
    • Prognatismo superior o inferior marcado. Arco desviado dos incisivos.
    • Falta de dentes (exceto P1).
    • Ectropión, entrópio.
    • Cauda congênita quebrada.
    • Fraqueza de caráter.

    Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
    OBS.. : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    Nomes alternativos:

      1. Bavarian Mountain Scenthound (Inglês).
      2. Chien de recherche au sang de la montagne bavaroise (Francês).
      3. Bayerischer Gebirgsschweisshund (Alemão).
      4. (em alemão: Bayrischer gebirgsschweisshund) (Português).
      5. Sabueso bávaro de montaña, Rastreador de Baviera (español).

    Sabujo Suíço
    Suiza FCI 59 . Farejadores de médio porte

    Sabujo de Schwyz
    Sabujo de Schwyz

    No padrão da raça, o temperamento do cão suíço é descrito como “Vivaz e apaixonado pela caça, sensível, dócil e muito apegado ao seu mestre”.

    Conteúdo

    História

    Diz-se que o Sabujo Suíço está entre os membros mais antigos do Grupo de Hounds. De acordo com uma carta do século 15 para Ernst, Eleitor da Saxônia (1441-86), Os cães suíços de trabalho estavam entre os melhores. Imagens do século 17 mostram matilhas de cães “com a mesma cor e o mesmo tamanho, cabeças grandes e orelhas muito longas”.

    Três séculos depois, o escritor alemão de cães Richard Strebel escreveu em “Die Deutschen Hunde” (Raças de cães alemães, 1903-05) que cães que viviam separadamente em uma área restrita da Suíça, portanto, se desenvolveram separadamente.

    Na década de 1890, parecia que cães de raça pura foram marcados para morrer na Suíça, apesar da criação do Sabujo de Schwyz, Sabujo de Berna e Sabujo de Lucerna. Alguns cães foram exportados para a Escandinávia e, graças ao cruzamento com cães nativos, o Stövares (cães escandinavos) eles estavam florescendo. Mas ao mesmo tempo, o Thurgauer Laufhund desapareceu silenciosamente na Suíça, e o Aargauer Laufhund deu lugar a Sabujo de Jura (Bruno du Jura).

    Em 1903, J. Dust del Swiss Kennel Club fundou o Schweizerische Laufhunde-Club (Swiss Hound Club) e em 1907 um apelo foi feito para salvar o Cão suíço de extinção. Então algo notável aconteceu: o clube da raça comprou cães suíços de boa qualidade e os deu a criadores e caçadores prudentes. Regras e regulamentos de teste foram desenvolvidos e uma série de obrigações foram estabelecidas: a) apenas um cachorro de cada vez durante a caça; b) o cachorro tinha que estar sob controle durante a caça; c) um cachorro que desapareceu durante a caça teve que retornar ao seu dono dentro de meia hora; y d) o cachorro deveria voltar assim que a buzina soasse, independentemente de o cachorro estar olhando. Usando essas regras, o clube da raça tentou excluir cães desobedientes e forçou os proprietários a criar e treinar adequadamente seus cães.

    Quatro variedades

    O desenvolvimento de Sabujo Suíço começou na década de 1930, mas levou tempo e esforço. Em 1937, apenas cinco cães foram incluídos no livro genealógico suíço. O Dr. O. Vollenweider conseguiu reunir 11 colecionadores de cães na cidade de Soleura, no noroeste da Suíça. Cães adequados foram selecionados para reprodução e, em 1933, um padrão de raça foi publicado. No padrão, variedades foram distinguidas pela cor e padrão da pelagem.

    Em 1944, 150 Hounds suíços foram inscritos em uma exposição de cães. (Como um país neutro, A Suíça não participou da Segunda Guerra Mundial) Não era mais proibido trabalhar com cães com a língua de fora, e os cães de mais de 20 polegadas (50 centímetros) a Cruz.

    Tenta salvar ou restaurar o Laufhund de Argovia eles não tiveram sucesso; em 1933, o padrão da raça foi cancelado. Quatro variedades permaneceram: o Sabujo de Berna, o Sabujo de Jura (Bruno du Jura), o Sabujo de Lucerna e o Sabujo de Schwyz. Seus nomes os conectam com cidades e áreas da Suíça (Berna, Luzerna, Jura), ou com a Suíça.

    É dito que entre 1902 e 1922, Uns poucos 1.200 cães suíços, principalmente Sabujo de Schwyz Branco amarelo, eles foram criados na Noruega. Alguns anos, havia mais cães suíços fora da Suíça do que em seu país de origem. Em 1993, sobre 1.000 cópias de Sabujo de Lucerna eles viveram na Suécia.

    A França é outro importador. Setenta e cinco Sabujo de Jura (Bruno du Jura) inscrito em uma exposição em Lyon em 1976. Não é surpreendente que o Jura é encontrado predominantemente na França e na Suíça, e que se estende à Alemanha. Desde o século 15, Hounds suíços também foram exportados para a Itália. De acordo com Räber, eles frequentemente se cruzavam com seu primo italiano, o Sabujo italiano de pelo curto.

    Foto: XXXVIII Wystawa krajowa psów rasowych w Częstochowie. Gończy ze Schwyz: Ella Haniccina Zahradka z hodowli Z Pastorowej Sfory należąca do Mariusza i Wioletty Antoszczuk por acorrentado, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

    Variedades Swiss Hound:

    1 Sabujo de Berna

    Sabujo de Berna

    O Sabujo de Berna é usado principalmente para caçar lebre.

    O Sabujo Suíço tem uma origem muito antiga. Su existencia en Suiza desde la época de los Romanos se compruebe gracias a un

    Leia mais

    2 Sabujo de Jura (Bruno du Jura)

    Bruno du Jura

    O Sabujo de Jura É muito distante com estranhos e necessita de tratamento firme se mantidos como animais de estimação.

    No ano de 1882 se estableció un estándar para cada una de las cinco

    Leia mais

    3 Sabujo de Lucerna

    Sabujo de Lucerna

    O Lucerne Hound é um cão animado, mas gentil e dócil. Muito apegado ao seu mestre.

    A raça foi originalmente criada na área de Lucerna, Suíça. Ya en apariencia está estrechamente relacionado con el

    Leia mais

    4 Sabujo de Schwyz

    Sabujo de Schwyz

    O Schwyz Hound é uma raça muito viva e enérgica que requer uma quantidade significativa de exercícios diários.

    O Sabujo de Schwyz tem origens antigas, os detalhes são um pouco confusos embora. Os cães de

    Leia mais

    Sabujo alemão
    Germany FCI 299 . Farejadores de pequeno porte

    Sabujo alemão

    O Sabujo alemão É um cão bastante frequente em seu país e muito raro fora de suas fronteiras.

    Conteúdo

    História

    Os primeiros vestígios escritos do cão alemão datam do século 18. Criadores alemães queriam criar um cão de caça versátil, mas é muito difícil definir com precisão a ancestralidade da raça. No entanto, o Sabujo alemão era originalmente um descendente de Beagle, Pointer inglês e Foxhound-inglês. Outras raças como galgos, os cães, o “Basset alemão da Vestfália “, o “Holzbracke de Sauerland tricolor” (pequeno cão para caçar na floresta) e o “Steinbracken” os locais podem ter contribuído para a raça.

    A caça e os cães polivalentes estavam em alta na Alemanha naquela época, após o desmantelamento das grandes áreas de caça e o abandono dos métodos tradicionais de caça de cães em favor da espreita.

    Ao longo dos anos, o Sabujo alemão tornou-se conhecido por um grande número de variantes regionais com nomes diferentes. O Deutscher Bracken Club foi fundada em Olpe (Renânia do Norte-Vestfália) em 1896 e incluiu todas as variedades do noroeste do país. Em 1900, foram finalmente agrupados em uma única raça chamada “Deutsche Bracke” (Sabujo alemão).

    No entanto, não foi até 1964 que foi reconhecido pela Fédération Cynologique Internationale (FCI). A norma atualmente em vigor data de 1987.

    Às vezes conhecido como “Braque d’Olpe” (a cidade onde uma das variantes da raça foi encontrada e onde o Deutscher Bracken Club), o Sabujo alemão ainda um cão de caça muito popular em sua região natal, e até mesmo no resto da Alemanha. No entanto, sua distribuição fora da Alemanha permanece altamente confidencial.

    Isso não impede que seja reconhecido pelo American Kennel Club (A.K.C.) e o United Kennel Club (U.K.C.) nos Estados Unidos, bem como pelo Kennel Club (K.C.) Da Grã-Bretanha.

    Foto: hundeo.com

    Características físicas

    O Sabujo alemão é um cão de caça leve, alto e elegante que, No entanto, é de construção sólida. A cabeça é nobre e bastante leve, com orelhas caídas de tamanho médio e cauda bem portada, mas relativamente grossa em relação à linha do corpo. O abdômen é ligeiramente dobrado.

    A dentição do Sabujo alemão é particularmente forte e regular, com poderosos incisivos pontiagudos. Os olhos, que são moderadamente grandes, eles são claros e brilhantes. O chefe, seco e moderadamente longo, e pescoço relativamente forte (comparado com a cabeça) sigam um ao outro para alcançar um topo ligeiramente arqueado.

    O brasão é longo, muito denso e duro, e ainda cobre a barriga. É tricolor: vermelho ou fulvo, preto e branco. Sela e / ou casaco deve ser preto e bem definido. As manchas brancas características da raça são uma lista contínua no focinho, o pescoço (um colarinho totalmente branco é particularmente apreciado), peito e membros. A ponta da cauda também é branca.

    Caráter e habilidades

    O Sabujo alemão ele é um cão de tamanho médio que exala grande alegria de viver. Ligado e dotado de um caráter estável, fica feliz quando colocado para trabalhar e tem bastante espaço ao ar livre. Ser capaz de viver em total liberdade em um grande jardim cercado é essencial se o seu mestre está regularmente fora, já que ele gosta de viver ao ar livre e se exercitar. Na verdade, precisa desabafar pelo menos duas horas por dia para ser equilibrado. Se você não permite que seu parceiro use sua energia, o mestre tem todas as chances de acabar com um cachorro estressado, muito excitado, agressivo ou mesmo destrutivo.

    Sabujo alemão

    Além disso, mesmo se você tiver oportunidades suficientes para se exercitar, o risco de o cão escapar é alto com o Sabujo alemão, que aprecia especialmente fugir de sua casa assim que tem a chance, seja para explorar novos ambientes ou seguir cheiros tentadores.

    O Sabujo alemão não é uma raça de cachorro adequada para morar em apartamento. E a menos que você tenha um grande jardim – e mesmo assim… – também não é uma raça de cão adequada para uma pessoa idosa ou sedentária. Você precisa de um proprietário ativo, mesmo desportivo, para fornecer os exercícios e passeios de que você precisa.

    Bom viver, pode ser companheiro e cão de caça, uma vez que é capaz de se adaptar a muitas situações. No entanto, embora gostem de vagar por todos os cantos do jardim, sua grande paixão ainda é a caça, em que eles se destacam graças ao seu olfato particularmente desenvolvido. O Sabujo alemão é acima de tudo um cão de caça resistente que precisa trabalhar duro e trabalhar duro. Eles se destacam na busca de caça ilesa e na busca de presas feridas.

    Devido ao seu comportamento cauteloso diante de estranhos e sua capacidade de estar atento e alerta em qualquer situação, Também pode, ocasionalmente e enquanto não durar muito (sua jovialidade provavelmente recuperará o controle), ocasionalmente assume o papel de cão de guarda.

    No entanto, qualquer que seja a sua atividade naquele momento, pode ser facilmente distraído de sua missão por um cheiro agradável, nesse caso, torna-se difícil atrair a atenção deles novamente.

    Esses cães de caça são apaixonados por perseguir suas presas, mas eles também são muito sensíveis. Eles são muito próximos de sua família e muito leais a eles. Por conseguinte, deve ser tratado com cuidado e nunca intimidado, embora às vezes eles estejam em guarda. Particularmente leal, fiel e sociável, o Sabujo alemão prova ser o companheiro ideal para toda a família, e se dá tão bem com os adultos – cuja autoridade e liderança você busca – como com crianças pequenas, quem gosta de se divertir com. No entanto, não deve ser deixado sozinho com crianças pequenas, já que sua energia avassaladora pode inadvertidamente empurrá-los, derrubá-los ou deixá-los inconscientes.

    Embora o Cão Alemão seja geralmente amigável e equilibrado, conhecer outros cães pode ser um problema em alguns casos. Embora o Sabujo alemão há muito está acostumado a viver com outros cães devido ao seu longo uso na caça em matilha, alguns cães ainda tendem a ser dominantes, especialmente quando se trata de animais desconhecidos. Por esta razão, Qualquer partida que seja sinônimo de um possível encontro com um cachorro envolve manter seu companheiro na coleira.

    Em relação à coabitação com outros animais de estimação, especialmente um gato, também pode ser difícil. Na verdade, a menos que você tenha se acostumado com isso muito cedo, i.e., criados juntos, tende a considerar outros animais como presas em potencial. Em outras palavras, não é realmente uma raça de cachorro recomendada com um gato…

    Enfim, o Sabujo alemão é um cachorro barulhento cuja voz se estende muito. Esta é uma característica comum a todos os cães de caça., uma vez que eles devem se comunicar com seu mestre à distância. Mas isso pode não ser do gosto dos vizinhos, quem pode reclamar do latido prematuro do cachorro. É importante prestar atenção a este ponto ao treinar o filhote, para evitar que seu latido se torne um problema quando ele for um adulto.

    Educação “Sabujo alemão”

    Embora seja macio, estável e muito bom, o Sabujo alemão não é uma raça de cachorro fácil de treinar e obediente. Por conseguinte, requer uma educação forte e precoce, mas claro, sem qualquer brutalidade, já que isso só poderia sair pela culatra. Para obter o melhor de seu parceiro, é preciso combinar doçura e firmeza, e colocar ênfase especial na socialização do cão.

    Último mas não menos importante, se for para ser usado como cão de caça, aprender como chamar seu cachorro de volta é obviamente de particular importância.

    Em qualquer caso., as sessões de treinamento devem ser curtas e interessantes o suficiente, ja que ele Sabujo alemão pode ser irritante, especialmente se cheiros tentadores distraem sua atenção.

    Por todas essas razões, deve ser reservado para professores experientes: não é uma raça adequada como primeiro cão.

    Saúde “Sabujo alemão”

    O Sabujo alemão é um cão bastante robusto e resistente.

    No entanto, você está particularmente em risco de displasia de quadril, bem como o risco de reversão do estômago (dilatação-torção).

    Seja qual for a causa, uma possível operação deve ser feita com maior vigilância, pois este cão é muito sensível à anestesia.

    Além disso, como em qualquer raça de cachorro com orelhas caídas, atenção especial deve ser dada ao risco de infecções de ouvido no cão.

    Além disso, a ausência de descida de um ou mesmo ambos os testículos no escroto (criptorquidia canina) é relativamente frequente nesta raça. Geralmente evita que o macho afetado se reproduza e impossibilita a confirmação do cão.

    Enfim, o Sabujo alemão são frequentemente encontrados com problemas oculares, por isso é aconselhável também prestar atenção a este ponto.

    Cuidados “Sabujo alemão”

    O Sabujo alemão é uma raça de cachorro fácil de manter. Seu casaco curto requer apenas um cuidado mínimo e manutenção regular. Escovar seu cão uma vez por semana deve ser o suficiente para preservar a beleza de seu pelo. Além disso, como a pelagem repele naturalmente sujeira e água, o banho normalmente não é necessário.

    Além disso, mesmo durante o período de muda, perde muito pouco cabelo.

    Além disso, como em qualquer cachorro com orelhas caídas, o interior dos tubos também deve ser cuidadosamente vigiado para reduzir o risco de infecções de ouvido.

    Esta pode ser uma oportunidade para inspecionar seus olhos ao mesmo tempo., ser capaz de intervir rapidamente se houver um problema nesta área.

    Alimentos “Sabujo alemão”

    Como o Sabujo alemão é uma raça bastante resistente, alimentar o seu cachorro não deve representar nenhum problema particular. Uma dieta à base de carne, vegetais e alimentos ricos em amido, ou croquetes de qualidade, será perfeitamente adequado.

    No entanto, Cuidado com o volume das porções! Se usado como um cão de caça, certamente pode ser apropriado aumentá-los em 10 a 20% durante a temporada de caça, quando você está mais ativo do que o normal. Mas eles também devem se adaptar às necessidades de energia do cão quando diminuem, para evitar qualquer risco de o cão ficar acima do peso.

    Além disso, é importante evitar dar muita comida antes que o cão vá caçar, Em risco, por exemplo, de vomitar. Um pequeno lanche antes da caça é uma coisa boa, mas a maior parte da ração diária deve ser dada à tarde.

    Atividades “Sabujo alemão”

    Embora possam ser cães de companhia agradáveis, o Sabujo alemão isto é, acima de tudo e por sua própria natureza, um cão de caça especializado mais especificamente em rastrear lebres, texugos e grande jogo, estejam eles feridos ou não. Esses excelentes cães são especialistas em terrenos acidentados e podem suportar todos os tipos de condições climáticas. Eles gostam de perseguir suas presas por horas e horas. Seu focinho comprido e nariz extremamente sensível são seus melhores aliados nessa tarefa.. Assim que a presa for caçada, seu latido alto e claro é muito apreciado pelos caçadores, uma vez que lhes permite apontar a posição exata do animal caçado.

    Embora o Sabujo alemão é muito adequado para caçar sozinho, também se destaca em pares ou pequenos grupos de indivíduos. É assim que a raça foi originalmente usada.

    Preço “Sabujo alemão”

    O preço para adotar um cachorro de Sabujo alemão é entre 700 e 900 EUR.

    Classificações do “Sabujo alemão”

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Sabujo alemão” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

    adaptação ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Ⓘ cão amigável

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    A perda de cabelo ⓘ

    1.0 Avaliação
    1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    5.0 Avaliação
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    necessidade social ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    casa ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    sanita ⓘ

    1.0 Avaliação
    1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    cascas ⓘ

    5.0 Avaliação
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    saúde ⓘ

    5.0 Avaliação
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    ⓘ territorial

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com gatos ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    inteligência ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    versatilidade ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Crianças amigável ⓘ

    5.0 Avaliação
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    vigilância ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    alegria ⓘ

    5.0 Avaliação
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Vídeos do “Sabujo alemão”

    Deutsche Bracke
    Deutsche Bracke Excursão a pé pela floresta no distrito de Stöberhundwelpen

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 31
    • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
    • Seção 1.3: Farejadores de pequeno porte. Com prova de trabalho.

    Federações:

    • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.3: Farejadores de pequeno porte.
    • AKCHound
    • KCHoundy
    • UKCScenthounds

    Padrão da raça FCI “Sabujo alemão”

    Padrão-FCI n ° 299 / 15.09.1997 / E
    GERMAN HOUND (Colchete alemão)
    TRADUCCION : Federação Mexicana de Canófila, A.C..
    ORIGEM : Alemania
    DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO : 24. 06. 1987

    UTILIZAÇÃO:

    Sabujos

    CLASSIFICAÇÃO FCI :

    • Grupo 6 Sabujos, cães rastreadores (exceto Lebreles) e raças afins.
    • Seção 1.3 Farejadores de pequeno porte.

    Com prova de trabalho

    BREVE RESUMO HISTÓRICO: Das muitas raças de cães que existiam anteriormente na Alemanha, apenas o cão de Westphalian permaneceu. Sua espécie local mais significativa foi a tricolor "Holzbracke de Sauerland" (pequeno cão para caçar na floresta). Através da mistura dessas espécies com «Steinbracken», cães locais para caça em terreno pedregoso, surgiu um tipo único que é considerado pelo nome "Deutsche Bracke" de 1900.

    PROPORÇÕES IMPORTANTES:

    O comprimento da cabeça em cães de tamanho médio é de aproximadamente 21 cm, o focinho na região entre os olhos mede cerca de 9 cm.

    OLHAR GERAL:

    É um cão de caça leve e elegante com membros longos, possuindo uma estrutura corporal forte com uma cabeça nobre, relativamente leve, boas orelhas e cauda bem portada, embora espessa e vistosa em relação à aparência geral nobre do cão; a barriga está ligeiramente retraída.

    CABEÇA:

    É luz, seca, alongada. Vista de frente, a cabeça é estreita e alongada, crânio apenas ligeiramente mais largo que a região da bochecha, que mostram uma transição muito ligeira para o focinho e não são salientes.

    REGIÃO CRANIANA:

    • Crânio : Ligeiramente abobadado, protrusão occipital muito normal.
    • Links de depressão (Stop) : Mínimo.

    REGIÃO FACIAL:

    • Cana do nariz : Ligeiramente arqueado.
    • Trufa : Possui uma faixa clara quase cor de carne em sua parte central, enquanto as asas nasais são pigmentadas de uma cor mais ou menos escura.
    • Lábios : Moderadamente pendurado; pequena comissura.
    • Mandíbulas / Dentes : Extremamente forte e regular. Os incisivos se sobrepõem ou a superfície interna dos incisivos superiores está em contato próximo com a superfície externa dos dentes inferiores. As presas são especialmente desenvolvidas.
    • Olhos : Escuro, limpar, com expressão gentil.
    • Orelhas : longo (aprox.. 14 cm) e espaçoso (aprox.. 9 cm); são bem presos à cabeça e arredondados nas pontas.

    PESCOÇO:

    Moderadamente longo e bastante forte em relação à cabeça.

    CORPO:

    • Voltar : Ligeiramente arqueado.
    • Alcatra : Ligeiramente descendente.
    • No peito : Profundo, atinge abaixo dos cotovelos; ligeiramente arqueado com caixa torácica alongada.

    CAUDA:

    Longo, não notavelmente forte em sua raiz. É coberto por pêlos longos e grossos para protegê-lo contra a fricção de caules e galhos; portanto, é relativamente grosso, embora termine em uma ponta; tem a forma de um pincel. A cauda é portada pendurada ou suavemente curvada para cima.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES: Alto, muito bem formado, magro, de ossos finos e tendinosos.

    • Ombro : Fina.
    • Cotovelos : Bem apegado ao corpo.

    MEMBROS POSTERIORES:

    • Coxas : As coxas, visto de perfil, eles são largos e cheios.
    • Perna : A perna é longa e não muito larga, bem angulado.

    PÉS : Mais longo que o do gato, Difícil, dedos bem fechados.

    PELES

    CABELO: Para um cachorro de pêlo curto, é muito, muito densa, disco rígido, cabelo quase duplo; também a barriga é bem coberta de pêlos densos; na parte inferior da cauda quase sempre é mais longo, formando um pincel normal; coxas bem cobertas com "calças"

    COR:

    De vermelho a amarelo com sela ou pelagem preta e manchas brancas típicas de cães : lista ininterrupta, focinho branco com um anel em volta do pescoço (é desejável que o anel esteja completo), peito branco, bem como extremidades e ponta da cauda.

    TAMANHO E PESO:

    Altura à Cruz : De 40 – 53 cm. É permitido exceder esta medida ao mínimo.

    FALHAS:

    Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    • Estrutura do corpo longa e baixa.
    • Chefe do Dachshund
    • Orelhas pontudas, plissado ou curto.
    • cauda em forma de foice ou enrolada.
    • Extremidades mal formadas.
    • pés malformados, esmagado.
    • Cor marrom chocolate.
    • cães malhados.

    Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
    OBS.. : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    Nomes alternativos:

      1. Deutsche Bracke, German Bracke, Olper Bracke, Westphalian Bracke (Inglês).
      2. (deutsche bracke en allemand) (Francês).
      3. Westfälische Bracke (Alemão).
      4. braco alemão, (em alemão: Deutsche Bracke) (Português).
      5. Sabueso de sangre de Baviera (español).

    Smaland Hound
    Suecia FCI 129 - Farejadores de médio porte

    Smaland Hound

    O Smaland Hound é usado para caçar lebre e raposa; Não é um cão de carga e não é usado para caça de veados.

    Conteúdo

    História

    A história de Smaland Hound começa no condado de Smaland, no sul da Suécia; existia uma grande variedade de sabujos no século XIX. Alguns, de origem alemã, Polonês ou báltico, tinha chegado na companhia de soldados voltando após as grandes guerras entre 1611 e 1678.

    Estes cães de caça foram posteriormente cruzados com cães de fazenda locais do tipo Spitz e cães ingleses, se tornando os ancestrais de Smaland Hound. O tamanho, a cor e o comprimento da cauda variavam naquela época: alguns cães eram pretos e castanhos, outro vermelho ou amarelo. No entanto, manchas brancas eram comuns. Alguns filhotes nasceram com cauda curta.

    Durante os primeiros anos do século 20, grandes esforços foram feitos para reconstruir o tipo do antigo Smalandsstövare, especialmente a variedade de cauda curta. O primeiro padrão, escrito em 1921, permite que os cães tenham caudas curtas e longas. Foi decidido primeiro que a cor seria preto e castanho, mas vermelho e amarelo eram permitidos, bem como as manchas brancas.

    O Smaland Hound recebeu infusões contínuas de sangue novo, às vezes usando linhas fortes de outras raças de cães. O novo sangue foi usado pela última vez na década de 1990. 1950, Quando, por um curto período, cães de origem desconhecida foram registrados, mas tipo aceito, como Smaland Hound.

    Foto: Smalandsstovare por amoreaquattrozampe.it

    Características físicas “Smaland Hound”

    Smaland-Stövare
    Smaland-Stövare

    O Smaland Hound ele é um cachorro robusto, igual a Rottweiler, e elegante. Seus olhos são castanhos escuros com uma expressão calma. As orelhas estão espetadas para cima, ligeiramente levantado quando o cachorro está prestando atenção. Eles são carregados pendurados, com pontas arredondadas. A cauda é colocada na extensão da linha das costas, reto ou ligeiramente em forma de sabre. Pode ser curto ao nascer.

    Cabelo: duração média, áspero, bem preso ao corpo; mais grosso nas costas e decote. O subpêlo é colorido: preto e ardente (todos os tons variam de âmbar a marrom avermelhado). Pequenos pontos brancos são permitidos no babador e nos dedos.

    Tamanho: machos 46-54 cm (ideal 50 cm); fêmeas 42-54 cm (ideal 45 cm).

    Caráter e habilidades “Smaland Hound”

    Estas Cães formar um vínculo forte com seus proprietários, sendo leal e dedicado, gentil e amoroso, o que também os torna ótimos companheiros em casa.

    Quando eles caçam, eles são usados ​​principalmente para caçar raposas e lebres. Ele é dotado de um talento excepcional, ele é um cão corajoso e determinado.

    Em casa, é um gentil, companheiro de familia calmo e carinhoso. Eles são conhecidos por serem territoriais e desconfiados de estranhos, o que os torna bons cães de guarda que não deixarão de alertar seus mestres sobre saqueadores.

    O Smaland Hound é muito inteligente e eles aprendem facilmente. Ele se dá bem com seus colegas se eles cresceram juntos, mas deve ser apresentado com delicadeza e atenção a outros cães e outros animais.

    É um cão que precisa de muito tempo na presença de seu dono, você precisa de espaço e capacidade de gastar sua energia. Por conseguinte, não é um cão para donos que estão ausentes ou não têm tempo suficiente para se dedicar a ele.

    A raça precisa de espaço e, portanto, não é adequada para morar em apartamento.

    Classificações do “Smaland Hound”

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Smaland Hound” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

    adaptação ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Ⓘ cão amigável

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    A perda de cabelo ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    necessidade social ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    casa ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    sanita ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    cascas ⓘ

    5.0 Avaliação
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    saúde ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    ⓘ territorial

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com gatos ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    inteligência ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    versatilidade ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Crianças amigável ⓘ

    5.0 Avaliação
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    vigilância ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    alegria ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Vídeos do “Smaland Hound”

    Smålandsstövare / Smalands Hound / Smalandstevare

    harjakt med smålandsstövare diva

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 129
    • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
    • Seção 1.2: Farejadores de médio porte. Com prova de trabalho.

    Federações:

    • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.2: Farejadores de médio porte.
    • UKCScenthounds

    Padrão da raça FCI “Smaland Hound”

    FCI Padrão No. 129 / 12.1.1998 / E

    SMÅLAND HOUND
    (Smålandsstövare)

    TRADUCCION : Federação Mexicana de Canófila, A.C..

    ORIGEM : Suécia.

    DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO : 17.07.1997.

    UTILIZAÇÃO :

    Cão do tipo Bloodhound usado para caçar lebre e raposa. Não é um cão de carga e não é usado para caça de veados.

    CLASSIFICAÇÃO FCI :

    ▷ Grupo 6 : Sabujos, cão de trilha (exceto sighthounds e raças semelhantes.
    ▷ Seção 1.2 : Farejadores de médio porte.
    Com prova de trabalho.

    BREVE RESUMO HISTÓRICO : No século 19, havia uma grande variedade de cães parecidos com cães de caça no condado de Småland. Alguns, cujos ancestrais vieram de cães alemães, Pólos e países bálticos, Eles haviam acompanhado os soldados que retornaram a Småland após participarem das grandes guerras (1611-1718). Ditos cães, junto com cães de fazenda tipo spitz locais, adicionado a cães ingleses, tornaram-se os fundadores do Småland Hound. Nesse tempo, havia diferenças de tamanho, bem como a cor e o comprimento da cauda. Alguns eram pretos e castanhos, outro vermelho ou amarelo; manchas brancas eram comuns. Alguns cães nasceram com cauda curta.
    No início do século 20, grandes esforços foram feitos para restaurar o antigo Småland Hound., principalmente na variedade de cauda curta, embora o primeiro padrão estabelecido em 1921 permitiu a cauda natural e a cauda longa. Foi decidido que a cor era principalmente preto e castanho, mas vermelho e amarelo também foram aceitos, bem como marcações brancas.

    O Småland Hound continuou a apresentar novos suplementos de sangue, às vezes com linhas fortes de outras raças. A última vez que sangue novo foi adicionado foi na década de 1950, quando, por um curto período, alguns cães do tipo aceito foram registrados como cães Småland, mas com antecedentes desconhecidos.

    OLHAR GERAL :

    É um cão robusto com aparência elegante. Ele é de constituição forte, sem ser pesado. O casaco deve ser áspero.

    PROPORÇÕES IMPORTANTES :

    O corpo é quase quadrado. A altura do corpo deve ser quase igual à metade da altura na cernelha.

    COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO : Ele é um cachorro calmo, amando, temperamento entusiástico e confiável.

    CABEÇA

    REGIÃO CRANIANA :
    Crânio : Médio longo e fino. Ele é mais largo entre as orelhas.
    Stop : Bem definido; a distância do occipital ao stop deve ser igual à do stop à ponta do nariz.

    REGIÃO FACIAL :

    ▷ Trufa : Preto, com narinas grandes.
    ▷ Focinho : Bem desenvolvido, sem ser grosso ou pontudo. Ponte nasal reta e paralela à linha do crânio.
    ▷ Lábios : O lábio superior pende apenas ligeiramente sobre o lábio inferior.
    ▷ Bochechas : Eles não são importantes.
    ▷ MANDÍBULAS / dentes : Mordedura em tesoura. Dentes fortes e bem desenvolvidos.
    ▷ Olhos : Marrom escuro; expressão calma.
    ▷ Orelhas : Inserção alta, ele os levanta um pouco quando está atento. Eles são ligeiramente mais curtos do que a distância da base da orelha até o meio do focinho. Eles pendem achatados e as pontas são arredondadas.

    PESCOÇO :

    Moderadamente longa, poderoso sem ser grosso, desce harmoniosamente em direção aos ombros. A pele que cobre o pescoço é firme e flexível.

    CORPO :

    ▷ Cruz : Bem marcado.
    ▷ Voltar : Curto, e forte.
    ▷ Lombo de porco : Muscular e ligeiramente arqueado.
    ▷ Alcatra : Suavemente inclinada, longo e largo.
    ▷ No peito : Bem desenvolvido com costelas bem arqueadas.
    ▷ Linha inferior e barriga : Barriga ligeiramente retraída.

    CAUDA :

    • Pode ser longo e inserido em linha reta com as costas. Reto ou ligeiramente curvado em forma de sabre. Quase não atinge as articulações tíbio-tarsais. Caudas de comprimento médio também são permitidas. Quando o cachorro se move, é preferível que a cauda não seja transportada acima do nível das costas.
    • cauda curta é permitida, cauda natural ou de urso.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES :
    ▷ Informações gerais : Visto de frente, os membros anteriores são retos e paralelos. Ossos fortes devem dar a impressão de estar em harmonia com a aparência geral do cão..
    ▷ Ombro : Eles são longos, muscular, bem colado e bem direcionado para trás.
    ▷ Braços : Longo, formar um ângulo reto com os ombros.
    ▷ Cotovelos : Colado ao corpo, sem ser visível abaixo do tórax.
    ▷ Metacarpo : Flexível e ligeiramente inclinado com o antebraço.
    ▷ Pés anteriores : Empresa, com dedos bem angulados e fechados.

    MEMBROS POSTERIORES :
    ▷ Informações gerais : Visto de trás, eles são fortes e paralelos.
    ▷ Coxa : Tem músculos bem desenvolvidos, vistos de lado, as coxas são largas.
    ▷ Joelho : Bem angulado.
    ▷ Articulações do tarso quente : Com boa angulação
    ▷ Metatarso : Curta, magro e reto.
    ▷ Pés de volta : Semelhante ao anterior. Esporas são indesejáveis.

    MOVIMENTO :

    Paralelo, forte, cobre o espaço.

    PELES

    CABELO :

    Médio longo, áspero, a camada externa colada é mais espessa nas costas e pescoço. O subpêlo é curto, denso e liso. Sobre a cabeça, orelhas e frente dos membros, o casaco deve ser curto e liso. Abaixo da cauda e na parte de trás das coxas, camada externa deve ser mais longa do que na parte de trás. O cabelo é abundante entre os dedos e as almofadas.

    COR :

    Preto e Tan. Fogo: qualquer tom de âmbar a marrom avermelhado. Algumas pequenas marcações brancas no peitoril e nos dedos são permitidas.

    TAMANHO :

    Altura na cernelha : Machos : 46-54 cm. Tamanho ideal : 50 cm.
    Fêmeas : 42-52 cm. Tamanho ideal : 46 cm.

    FALHAS :

    Qualquer desvio dos critérios acima mencionados é considerado uma falta e sua gravidade é considerada até o grau de
    desvio padrão e suas consequências na saúde e bem-estar do cão.

    • Proporções incorretas, p.ej. corpo muito retangular.
    • Definição errônea de características sexuais.
    • Cabeça pesada, crânio largo.
    • Focinho curto ou pontudo.
    • Comissura labial pendular.
    • Prognatismo superior o inferior, mordida nivelada.
    • Olhos claros.
    • Costas muito longas.
    • Garupa curta, inclinado.
    • Cauda portada acima do nível das costas
    • Movimentos restritos dos membros posteriores.
    • Pele curta ou fina.
    • Falta de marcas de fogo; pontas pretas dos cabelos na cor bronzeada.
    • Muita cor branca ou cabelo branco em lugares não permitidos.
    • Fígado e cor marrom.

    FALHAS ELIMINATÓRIAS

    • Covardia, agressão em direção do proprietário.
    • Cachorro muito reservado, temeroso.
    • Prognatismo superior o inferior marcado.
    • Variações na altura na cernelha menor ou maior que 1 cm.

    Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.

    NOTA : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    Nomes alternativos:

      1. (Swedish: Smålandsstövare) (Inglês).
      2. Smålandsstövare (Francês).
      3. Småland-Bracke, Smålandsstövare (Alemão).
      4. Smalandsstovare (Português).
      5. Cazador de Småland (sueco: Smålandsstövare) (español).

    Sabujo de Schille
    Suecia FCI 131 - Farejadores de médio porte

    Sabujo de Schille

    Sua difusão é regular em seu país de origem, mas muito pequeno no exterior.

    Conteúdo

    História

    O Sabujo de Schille É uma raça de trabalho que existe na Suécia desde a Idade Média. No entanto, a raça não foi realmente estabelecida e reconhecida até 1952. Este reconhecimento é em grande parte devido a um criador, Per Schiller, quem deu o nome à raça.

    Em 1886, na primeira exposição de cães sueca, eles foram mostrados 189 sabujos. Entre eles estavam Tamburini e Ralla I, um irmão e uma irmã pertencentes a Per Schiller. Eles descendiam dos famosos cães de caça do Propriedade Kaflas. Esses cães provavelmente vieram do sul da Alemanha: bastante pequeno, fulvo com pelo preto e leves manchas brancas.

    O Sabujo de Schille eles foram baseados no cruzamento de cães suíços, Alemães e austríacos, bem como em cães de caça britânicos, especialmente o Harriers, para produzir uma raça rápida e leve que rapidamente adquiriu seu tipo. curiosamente, Per Schiller trabalhou ao lado de um médico sueco chamado Adolf Hamilton, e também levou ao desenvolvimento de um cão semelhante chamado Sabujo de Hamilton, que pode ser diferenciado de Sabujo de Schille pelo seu casaco tricolor.

    Ainda muito raro fora de seu país natal, o Sabujo de Schille foi reconhecido pelo Swedish Kennel Club em 1907.

    O Sabujo de Schille tem sido tradicionalmente usado como cão farejador, embora alguns o descrevam como um cão de caça. A raça é conhecida por sua velocidade e capacidade olfativa superior; capaz de rastrear rapidamente sua presa e uivar alto quando seu mestre se aproxima, alertando de sua posição. É um cão resistente que pode tolerar bem os invernos frios suecos.. Muitas vezes, trabalhe individualmente em vez de em matilha e normalmente cace coelhos e raposas. Ainda hoje, muitos cães ainda trabalham como caçadores, embora sejam igualmente bons animais domésticos.

    Fotos: Schiller Hound during International show of dogs in Katowice – Spodek, Poland por Pleple2000, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

    Características físicas

    A conformação de Sabujo de Schille é de um cão atlético, e com seu corpo bem musculoso e membros fortes, você é claramente adequado para sua função. Sua cabeça é relativamente pequena, mas longa e possui stop bem definido. A ponte do seu nariz deve ser reta e o nariz em si é preto com narinas largas. Seus olhos castanhos escuros são brilhantes e alertas, bem no fundo do seu rosto. Suas orelhas de implantação média e alta caem perto de seu rosto e não se estendem além de sua mandíbula. Seus membros longos e finos são paralelos e são certamente uma das principais razões para sua velocidade impressionante; dando a eles um passo muito longo. Seu corpo é retangular e eles têm um peito profundo com costas robustas e sólidas.. Sua cauda longa e afilada não deve ser portada muito alta no anel de exposição..

    O pelo brilhante e reto do Schillerstövare se encaixa perfeitamente em sua pele. O casaco de cima é bastante resistente, embora o pelo mais curto em seu rosto e orelhas seja mais macio ao toque. Predominantemente bronzeado, o casaco também tem um casaco preto proeminente. Apenas pequenas manchas brancas são permitidas na pelagem. Seu pelo é habilmente projetado para protegê-los em condições de tempo gelado.

    O Sabujo de Schille É um cão de tamanho médio a grande para a caça de raposas e lebre, o que isso mede 53-61 cm até a cernelha e pesa 18-25 kg . A pelagem é áspera e não muito curta, e está perto do corpo.

    Caráter e habilidades

    Esses cães vivazes vivem a vida ao máximo e são um prazer estar perto. Sempre alerta, precisam de muita atenção e desejam companhia humana. O Sabujo de Schille eles formarão um vínculo estreito com sua família, e embora tolerem bem as crianças, requer supervisão quando com crianças mais novas, pois podem ser bastante perturbadores.

    O Sabujo de Schille são normalmente mantidos dentro de casa e podem ser colegas de casa calmos e educados, embora eles possam latir melodiosamente às vezes. A natureza vigilante deste cão significa que ele sempre alertará seu dono sobre quaisquer convidados não anunciados., No entanto, eles não são territoriais o suficiente para serem usados ​​como cães de guarda. A desconfiança deste cachorro em pessoas novas pode ser um problema, embora isso geralmente possa ser superado por uma socialização precoce e completa.

    Embora não seja convencionalmente trabalhado em matilhas de cães, o Sabujo de Schille pode se socializar bem com outros cães se tiver a oportunidade. É claro, animais menores não estão seguros em sua companhia e provavelmente serão vistos como pouco mais do que uma presa.

    Saúde

    A maioria dos membros da raça vive até a adolescência e tende a gozar de boa saúde.. Existem algumas condições a serem consideradas quando se trata de Sabujo de Schille:

    Quadril Displasia.

    Quadris malformados resultam em uma marcha irregular, perda muscular ao longo da vida e desconforto. Os caninos afetados são tratados com uma variedade de terapias, incluindo fisioterapia, hidroterapia e analgésico farmacêutico. Programas de rastreamento prudentes em cães adultos em idade reprodutiva podem ajudar a reduzir a incidência geral na população. Se um cão em idade reprodutiva obtém uma pontuação baixa no quadril, deve ser castrado e removido do canil.

    Infecções de ouvido

    As orelhas caídas dos cães de caça são um ímã para infecções, pois criam ambientes úmidos dentro do canal auditivo para o desenvolvimento de bactérias e leveduras.. Manter os ouvidos limpos e secos pode reduzir o potencial de infecção. Se a cera se acumular, um limpador de ouvido deve ser usado. As infecções não devem ser infectadas e devem ser tratadas assim que forem detectadas. Infecções crônicas e queixosas podem representar um verdadeiro desafio para a cura e deixar o cão muito desconfortável e infeliz enquanto persistem.

    Classificações do “Sabujo de Schille”

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Sabujo de Schille” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

    adaptação ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Ⓘ cão amigável

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    A perda de cabelo ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    5.0 Avaliação
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    necessidade social ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    casa ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    sanita ⓘ

    1.0 Avaliação
    1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    cascas ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    saúde ⓘ

    5.0 Avaliação
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    ⓘ territorial

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com gatos ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    inteligência ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    versatilidade ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Crianças amigável ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    vigilância ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    alegria ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Imagens do “Sabujo de Schille”

    Fotos:

    1 – Uma Sabujo de Schille fêmea por Canárias, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons
    2 – Uma Sabujo de Schille fêmea por Canárias, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons
    3 – Sabujo de Schille (Pôster de procurado de Schiller) Exposição canina internacional em Katowice 28 – 30. 03.2008 por Nome Lilly Mreal: Małgorzata Miłaszewska, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons
    4 – Sabujo de Schille durante show de cachorros em Katowice, Poland por Lilly M, CC BY-SA 2.5, via Wikimedia Commons
    5 – Sabujo de Schille por https://pixabay.com/es/photos/cachorro-hound-schillerst%C3%B6vare-837998/
    6 – Sabujo de Schille (Pôster de procurado de Schiller) Exposição canina internacional em Katowice 28 – 30. 03.2008 por Nome Lilly Mreal: Małgorzata Miłaszewska, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

    Vídeos do “Sabujo de Schille”

    Schillerstøveren Cora jager hare som unghund.
    Uttak på hare med Schillerstøveren Tilda

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 131
    • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
    • Seção 1.2: Farejadores de médio porte. Com prova de trabalho.

    Federações:

    • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.2: Farejadores de médio porte.

    Padrão da raça FCI “Sabujo de Schille”

    FCI Padrão No. 131 / 12.01.1998 / E
    SCHILLER HOUND(Schillerstövare)
    TRADUCCION : Federação Mexicana de Canófila, A.C..
    ORIGEM : Suécia.
    DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO : 17.07.1997.

    UTILIZAÇÃO :

    Cão do tipo Bloodhound que late na trilha e é usado para caçar lebre e raposa. Não é um cão de carga, nem caçar em pares; também não é usado para caça de veados.

    CLASSIFICAÇÃO FCI :

    • Grupo 6 : Sabujos, cães de trilha (exceto sighthounds) e raças afins.
    • Seção 1.2 : Cães de caça de tamanho médio.

    Com prova de trabalho.

    BREVE RESUMO HISTÓRICO : Durante a primeira Exposição Canina realizada na Suécia em 1886, eles exibiram 189 cães tipo cão. Entre eles estavam um irmão e uma irmã, chamado Tamburini e Ralla I, pertencente a um fazendeiro chamado Per Schiller. Esses cães eram descendentes de cães de caça famosos mantidos na propriedade Kaflås. Esses cães provavelmente vieram do sul da Alemanha e eram relativamente pequenos, cor de bronze coberto por uma capa preta com algumas manchas brancas. O Schiller Hound foi posteriormente misturado com Swiss Hounds e consideravelmente com British Hounds., principalmente Harriers.

    Rapidamente, a raça tornou-se homogênea em tipo. O Schiller Hound foi reconhecido como uma raça pelo sueco KC em 1907.

    OLHAR GERAL :

    Ele é um cão bem proporcionado, tendinoso, aparência nobre. Mostre velocidade e força.

    PROPORÇÃO SIGNIFICATIVA : Corpo ligeiramente retangular.

    COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO :

    Vivaz e atencioso.

    CABEÇA :

    Alongada. Vista de frente e de perfil, cabeça deve ter uma aparência triangular, sem o focinho sendo apontado.

    REGIÃO CRANIANA :

    • Crânio : Apenas ligeiramente arqueado e mais largo entre as orelhas.
    • Links de depressão (Stop) : Bem definido.

    REGIÃO FACIAL :

    • Trufa : Preto, com narinas bem desenvolvidas.
    • Focinho : Alongada, com ponte nasal reta e paralela à linha do crânio.
    • Lábios : Devem estar apertados e bem colados.
    • MANDÍBULAS/dentes : Mordedura em tesoura, dentes fortes e bem desenvolvidos.
    • Bochechas : Eles não são proeminentes. : Marrom escuro, com expressão animada.
    • Orelhas : Inserção alta; quando eles avançam, as orelhas não alcançam o meio do focinho; levanta-os ligeiramente quando estão atentos. São macios, eles caem com a ponta perto das bochechas.

    PESCOÇO :

    Longo e forte, derrete suavemente em direção aos ombros. A pele que cobre o pescoço é firme e flexível. O decote superior deve ser bem arqueado nos homens.

    CORPO :

    • Cruz : Bem marcado.
    • Voltar : Reto e forte.
    • Lombo de porco : Muscular e ligeiramente arqueado.
    • Alcatra : Ligeiramente inclinado, longo e largo.
    • No peito : Profundo, longo e bem desenvolvido; deve chegar até os cotovelos. Costelas moderadamente saltadas.
    • Linha inferior e barriga : Barriga ligeiramente retraída.

    CAUDA :

    Inserido em continuação com a linha de fundo. Usado reto ou ligeiramente curvado em forma de sabre. É espesso na raiz e afunila em direção à ponta, atingindo as articulações tíbiotársicas. Quando o cão está movendo, é preferível que a cauda não seja transportada acima do nível das costas.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES :

    • Informações gerais : Ossos fortes em harmonia com a aparência geral do cão. Visto de frente, eles são retos e paralelos.
    • Ombro : Longo, muscular, bem direcionado para trás e bem colado.
    • Braços : Longo, formando um ângulo reto com os ombros.
    • Cotovelos : Bem apegado ao corpo, sem ultrapassar a linha do tórax.
    • Metacarpo : Elástico, ligeiramente inclinado em direção aos antebraços.
    • Pés anteriores : oval, com dedos bem angulados e próximos.

    MEMBROS POSTERIORES :

    • Informações gerais : Visto de trás, eles são fortes e paralelos.
    • Coxas : Coberto com músculos bem desenvolvidos; visto de perfil, as coxas são largas.
    • Joelhos : bem angulados.
    • Articulações do tarso quente : bem angulados.
    • Metatarso : Curta, magro e vertical.
    • Pés de volta : Semelhante ao anterior; ergôs são indesejáveis.

    MOVIMENTO :

    Paralelo, forte, cobre o espaço.

    PELES

    CABELO :

    Rude, Não tão curto, muito bem apegado ao corpo. Sobre a cabeça, orelhas e frente dos membros, o casaco deve ser curto e liso. A camada externa do cabelo pode ser mais longa abaixo da cauda e na parte de trás das coxas.

    COR :

    Griffon (fogo) com uma capa preta bem definida cobrindo as costas e os lados do pescoço, os lados do tronco e o topo da cauda. Algumas marcas brancas são permitidas no peitoril e nos dedos. Cabelos pretos misturados com cor fulvo não são permitidos (fogo) em cães adultos. No entanto, sim, marcas pretas são permitidas nas bochechas.

    TAMANHO :

    Altura à Cruz : Macho : 53-61 cm. Tamanho ideal 57 cm (22,5 polegadas).Fêmeas : 49-57 cm. Tamanho ideal 53 cm (21 polegadas).

    FALHAS :

    Qualquer desvio dos critérios acima mencionados é considerado uma falta e a sua gravidade é considerada com o grau de desvio do padrão e suas consequências para a saúde e bem-estar do cão..

    • Razões de comprimento corporal incorretas, a altura até a cernelha e a profundidade do tórax.
    • Características sexuais indefinidas.
    • Crânio largo, occipital pronunciado.
    • focinho côncavo.
    • Prognatismo superior o inferior, mordida nivelada.
    • bochechas proeminentes.
    • Olhos claros.
    • Garupa curta, inclinado.
    • Cauda portada acima da linha posterior.
    • ângulo obtuso entre as escápulas e os braços.
    • Movimento posterior restrito.
    • Manto indefinido com presença abundante de cabelos castanhos.
    • Denso manto negro que cobre o peito, os lados do corpo, ombros e coxas.

    FALHAS ELIMINATÓRIAS

    • Covardia, agressão em direção do proprietário.
    • Cachorro muito reservado, temeroso.
    • Prognatismo superior ou inferior pronunciado.
    • Altura na cernelha que excede os limites máximo ou mínimo.

    Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
    NOTA : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    Nomes alternativos:

      1. Schiller Bracke, Schillerstövare (Inglês).
      2. Schillerstövare (Francês).
      3. Schiller-Bracke, Schillerstövare (Alemão).
      4. Schillerstövare (Português).
      5. Schillerstövare (español).