Sabujo de Halden
Noruega FCI 267 - Farejadores de médio porte

Sabujo de Halden

Sua difusão é limitada ao seu país de origem, onde também é pouco conhecido.

conteúdo

História

Originalmente da Noruega, o Sabujo de Halden nome da Halden, a cidade onde foi criado.

A seleção da raça foi iniciada por Hans Larsen Bisseberg, um fazendeiro do condado de Ostfold, em 1860. Acredita-se que a raça seja o resultado de vários cruzamentos entre cães locais e cães suecos, Alemães e ingleses. O padrão oficial da raça foi estabelecido na década de 1950 e é muito raro fora do seu país. O mais frequentemente usado Sabujo norueguês e o Sabujo de Hygen.

Foto: Uma Halden Hound fêmea. Cor: tricolor por Canárias, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Características físicas “Sabujo de Halden”

O Halden é semelhante da American Foxhound na aparência, embora seja menor.

É um cão cujo corpo pode caber em um retângulo, orgulhoso, forte mas não pesado. A cabeça é de tamanho médio, bem equilibrado. Os olhos, marrom escuro, eles são de tamanho médio e têm uma expressão calma. As orelhas, que não são nem muito altos nem muito baixos, eles estão virados para frente e devem atingir o meio do focinho. A cauda, isso não é nem muito alto nem muito baixo, é bastante espesso e é portado baixo.

  • Cabelo: áspero, muito apertado e liso, com subpêlo grosso.
  • Cor: Branco com manchas pretas, manchas pequenas e menos escuras na cabeça, membros e às vezes entre preto e branco. No entanto, preto não deve dominar.
  • Tamanho: 52 a 60 cm para o homem e 50 a 58 cm para feminino.
  • Peso: 23 a 29 kg para o homem e 20 a 25 kg para as fêmeas.

Caráter e habilidades “Sabujo de Halden”

Tipo e cuidar, o Sabujo de Halden pode ser um ótimo cão de companhia se você dedicar algum tempo para satisfazer suas muitas necessidades de exercícios. É um bom cachorro para viver, mas pode ser anti-social com crianças, estranhos ou mesmo outros animais se não forem bem socializados. Bastante exclusivo, ele não gosta de ser cercado, o que o torna um cão de guarda muito bom. Excelente caçador, rápido e resistente. Se você não está caçando, será o companheiro perfeito para um proprietário desportivo.

Independente por natureza, a educação deve começar muito cedo para evitar que este cão desenvolva muitos hábitos ruins. Firmeza e consistência serão necessárias para alcançar resultados, mas cuidado, nenhuma violência contra este cão sensível será tolerada.

Classificações do “Sabujo de Halden”

Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Sabujo de Halden” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

adaptação ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Ⓘ cão amigável

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

A perda de cabelo ⓘ

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Nível de afeto ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade de exercício ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

necessidade social ⓘ

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

casa ⓘ

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

sanita ⓘ

2.0 Avaliação
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com estranhos ⓘ

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

cascas ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

saúde ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

ⓘ territorial

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com gatos ⓘ

2.0 Avaliação
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

inteligência ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

versatilidade ⓘ

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Crianças amigável ⓘ

2.0 Avaliação
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

vigilância ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

alegria ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Vídeos do “Sabujo de Halden”

Fox hunting with halden hound and fox terrier in Norway
Foxhunting with halden hound and fox terrier 07.11.20

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI: 267
  • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
  • Seção 1.2: Farejadores de médio porte. Com prova de trabalho.

Federações:

  • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.2: Farejadores de médio porte.

Padrão da raça FCI “Sabujo de Halden”

FCI Halden Hound Breed Standard
FCI Padrão No. 267 / 09.08.1999 / E
HALDEN HOUND(Haldenstøver)
TRADUCCION : Federação Mexicana de Canófila, A.C..
ORIGEM : Noruega.
DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO : 09.08.1999.

UTILIZAÇÃO : Sabujos.

CLASSIFICAÇÃO FCI :

  • Grupo 6 Sabujos, Farejadores de Rastro de Sangue(exceto Lebreles)e corridas semelhantes.
  • Seção 1.2 Sabujos de médio porte.

Com trabalho julgamento.

OLHAR GERAL : Retangular em construção, nobre, forte, mas não pesado.

CABEÇA : Fina, de tamanho médio e bem torneado.

REGIÃO CRANIANA

  • Crânio : Visto de frente e de lado ligeiramente abobadado. A protrusão occipital é quase imperceptível.
  • Links de depressão (Stop) : Não abrupto.

REGIÃO FACIAL :

  • Trufa : Preto, abra a janela.
  • Focinho : Não tão curto; bengala nasal reta.
  • Lábios : Não muito pendurado.
  • MANDÍBULAS / dentes : Bite em tesoura; dentadura completa.
  • Bochechas : Relativamente planas.
  • Olhos : Marrom escuro, médias; expressão calma.
  • Orelhas : Sua inserção não é nem muito alta nem muito baixa; se forem colocados para a frente, devem atingir o meio do focinho.

PESCOÇO : Bastante longo, forte, magro e sem queixo duplo.

CORPO :

  • Top de linha : Em linha reta.
  • Voltar : Strong.
  • Lombo de porco : Amplo e musculoso.
  • Alcatra : Ligeiramente oblíquo.
  • No peito : Profundo com costelas apertadas, mas não em forma de barril. As últimas costelas devem ser particularmente bem desenvolvidas.
  • Barriga : Muito pouco retraído.

CAUDA : Inserção nem muito alta nem muito baixa; bastante grosso; chega quase aos jarretes. Portado bastante baixo.

MEMBROS

MEMBROS ANTERIORES

  • Como um todo. : Membros retos e finos com ossos fortes.
  • Ombro : Escápula oblíqua longa, muscular; as pontas não se projetam da linha posterior.
  • Antebraço : Reto e fino.
  • Metacarpo : Ligeiramente inclinado.
  • Pés dianteiros : oval, bem arqueado, de preferência fechado, bem coberto com pelos entre os dedos.

MEMBROS POSTERIORES

  • Coxa : Largo e musculoso.
  • Joelho : Bem angulado.
  • Perna : Longo.
  • Jarretes : Fino e largo, não entrou nem saiu. Bem angulado.
  • Pés traseiros : Como os pés da frente. Rams são permitidos, mas eles não são desejáveis.

MOVIMENTO : Luz, paralelo, cobre bem o chão.

PELES

CABELO : Rude, muito denso e reto, com subpêlo denso.

COR : Branco com manchas pretas, manchas bronzeadas sombreadas na cabeça, membros e às vezes entre preto e branco. Preto não deve predominar. Pequenas manchas pretas ou castanhas são consideradas um defeito de cor.

ESCULTURA : Altura à Cruz : Para os machos : 52-60 cm, ideal 56 cm. para mulheres : 50-58 cm, ideal 54 cm.

FALHAS : Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

FALTAS ELIMINATÓRIAS

• Agressão.

Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
OBS.. : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

Nomes alternativos:

    1. (Norwegian: Haldenstøver) (Inglês).
    2. Halden (Francês).
    3. Haldenbracke, Haldenlaufhund, Halden-Stövare (Alemão).
    4. (Norueguês: haldenstøver) (Português).
    5. (Noruego: Haldenstøvare, Haldenstøver) (español).

Sabujo norueguês (Dunker)
Noruega FCI 203 - Farejadores de médio porte

Sabujo norueguês

É encontrado apenas em seu país de origem e é praticamente desconhecido fora de suas fronteiras.

conteúdo

História

O Sabujo norueguês foi originalmente chamado Dunker, em homenagem ao capitão e criador norueguês Wilhelm Conrad Dunker (1806-1860), que estabeleceu o primeiro padrão de raça em 1850. Durante a primeira metade do século 19, havia uma grande população de sabujos na Noruega, incluindo vários tipos usados ​​para caça de lebre. Wilhelm Dunker selecionou aqueles com o olfato mais aguçado e os cruzou com um Sabujo arlequim russo para produzir um cão versátil, capaz de caçar coelhos e lebres pelo olfato ao invés da visão, e durável o suficiente para suportar as condições climáticas adversas da Noruega.

Em 1902 foi fundada a Norsk Harehundklub, um clube dedicado a cães. Nesse mesmo ano, os cães foram divididos em dois grupos principais, conhecido hoje como Dunker y Hygenhounds. O primeiro era o maior e incluía cães locais de todo o país, fornecendo uma ampla e variada base de criação.

Embora a Noruega tenha sido menos afetada pela Segunda Guerra Mundial do que outros países europeus, a demanda por esses cães caiu drasticamente, o que tornava difícil para os criadores continuarem seu trabalho adequadamente. Como um resultado., o número de espécimes diminuiu significativamente.

Depois que o conflito acabar, o Dunker recuperou alguma popularidade e foi oficialmente reconhecido pelo Fédération Cynologique Internationale (FCI) em 1956.

No entanto, este salto durou pouco tempo: perdeu terreno novamente a partir da década de 1970, devido à competição de raças estrangeiras de cães de caça importados para o país.

As coisas não melhoraram muito no 80, ao ponto que os problemas de endogamia começaram a aparecer. Na verdade, o declínio em sua população levou muitos criadores a recorrerem à endogamia para continuar reproduzindo. Isso levou a um alto índice de surdez congênita.. Por esta razão, em 1987, o comitê de criação de Sabujo norueguês perguntou a Norsk Kennel Klubb (NKK), a organização canina de referência na Noruega, permissão para cruzar o Dunker com outras raças, mas eles negaram. No entanto, como as coisas não melhoraram muito, o NKK finalmente deu sua aprovação para algumas cruzes dois anos depois. Isso resultou em uma composição genética mais variada e saudável, ao mesmo tempo em que mantém as características da raça.

O United Kennel Club (UKC) reconheceu em 1996. No entanto, a outra organização de referência americana, o American Kennel Club (AKC), não fez o mesmo até hoje – nem o vizinho Canadian Kennel Club (CKC) ou o prestigioso British Kennel Club (KC). Na verdade, a nível mundial, o reconhecimento da raça ainda é parcial.

É o mesmo para transmissão. Mesmo em outros países escandinavos, está quase ausente, com exceção da Suécia, onde o Svenska Kennelklubben registra um número de nascimentos a cada ano que podem ser contados nos dedos de uma mão, em comparação com cerca de vinte no início dos anos noventa. Em França, nenhuma inscrição foi feita no Livro das Origens Francesas (LOF) durante as primeiras duas décadas do século 21.

Na Noruega, o numero de Dunkers registrado a cada ano no NKK esteve por perto 150 desde meados da década 2000. No entanto, Isso marca uma redução para metade do número em comparação com a mudança dos anos 90. Este número limitado é parcialmente explicado pelo problema de surdez presente nesta raça: quase o 75% de sua população sofre de surdez.

Foto: Um sabujo norueguês por Canárias, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Características físicas “Sabujo norueguês (Dunker)”

O Sabujo norueguês É um cão de tamanho médio que se distingue por seu corpo longo e bem proporcionado, seu andar enérgico e claro e seu peso leve. Eles têm ossos sólidos, dando uma impressão de força e resistência. As costas são retas, firme e longo o suficiente para dar comprimento à caixa torácica. Permite pernas dianteiras fortes e secas. A cauda é larga e grossa na base e afunila na ponta. Desce até o jarrete ou ligeiramente se projeta a partir do jarrete.

Dunker
Dunker

Bastante longo, sua cabeça é caracterizada por um crânio levemente abobadado e um stop marcado. Localizado a meia altura, as orelhas são achatadas, sem pregas, pendurado e macio ao toque. Meia largura, afunilar em direção à sua ponta, que é arredondado. Sua boca possui dentes em forma de tesoura dominados por um focinho quadrado e bem desenvolvido., nariz preto e narinas largas.

Os olhos dele são redondos, grande e muito penetrante. Embora sejam geralmente de cor escura, também existem indivíduos com um ou dois olhos azuis, uma característica que está associada a um risco aumentado de surdez. Olhos de peixinho são permitidos em indivíduos azuis (abigarrados). Independentemente da cor dos olhos, os olhos expressam calma e seriedade.

A pelagem do Dunker consiste em cabelo curto, disco rígido, apertado e denso. Sua coloração é um sinal distintivo da raça: são pretos com fulvo claro e manchas brancas, ou azul merle (Variegado?) e manchado com fulvo claro e manchas brancas. Casacos pretos com manchas castanho-amareladas são menos desejáveis, e aqueles em que o branco predomina (a ponto de representar pelo menos o 50% Da superfície) são considerados indesejáveis ​​pela norma.

Último mas não menos importante, dimorfismo sexual não é muito acentuado nesta raça: machos e fêmeas são bastante semelhantes em tamanho e peso.

Expectativa de vida: 12 anos de idade.

Tamanho de Sabujo norueguês

    – Peso fêmea: De 24 a 25 kg
    – Peso do macho: De 24 a 25 kg
    – Tamanho fêmea: De 47 a 53 cm
    – Tamanho masculino: De 50 a 55 cm

Caráter e habilidades “Sabujo norueguês (Dunker)”

O Sabujo norueguês é um caçador rápido e tenaz com uma capacidade olfativa acima da média. Eles se destacam principalmente na caça de lebre e coelho.

Sendo também gentil, amando, alegre e amigável, eles têm todas as qualidades necessárias para ser um excelente cão de companhia. Equilibrado, pacientes, tolerante e desprovido de agressividade, eles são bons companheiros de brincadeira para crianças. No entanto, é importante notar que um cão nunca deve ser deixado sozinho com uma criança pequena sem a supervisão de um adulto, e isso se aplica a todas as corridas.

Sua total falta de agressividade e sua atração por humanos, mesmo para aqueles que você não conhece, torna totalmente impossível usar como um cão de guarda. Em vigor, não reservado de forma alguma, tímido, medroso ou agressivo com estranhos, em vez disso, eles tendem a recebê-los positivamente e confiar neles. Eles são mais propensos a saudar uma pessoa mal-intencionada com curiosidade e lambê-la, em vez de latir para avisar seu mestre ou fazê-los entender que é melhor seguir seu caminho.

Sua sociabilidade se estende a outros cães também. Por conseguinte, é bem possível dividir uma casa com um cão companheiro sem temer que as situações de conflito se multipliquem, e é geralmente amigável com aqueles que encontra em suas caminhadas.

Com gatos e outros animais, as coisas são um pouco mais complicadas. Seu instinto de caça naturalmente o leva a perseguir qualquer pequeno animal peludo que não faça parte da espécie canina.. Mesmo que ele tenha crescido com ele e deva considerar seu pequeno companheiro como um membro da família e não como uma presa em potencial, risco nunca pode ser descartado, então é melhor evitar tal coabitação. Quanto àqueles que podem ser encontrados em seus passeios, você provavelmente quer persegui-los. Por conseguinte, é preferível mantê-lo na coleira durante as excursões, para evitar qualquer acidente.

Dunker
Dunker

Em qualquer caso., o medo de perseguir outros animais não significa que você não deve se cansar dele todos os dias, sabendo que você precisa de muita atividade para gastar sua grande energia. Precisa de pelo menos 45 minutos de exercício por dia, mas sua resistência o deixa feliz para ir mais longe se tiver a chance. Além disso, é preferível variar os prazeres para permitir que você gaste totalmente sua energia: longas caminhadas, correr pelo parque, esportes com cachorros, etc. Esportes que requerem corrida (como canicross) e aqueles que apelam aos seus sentidos (como rastreamento) eles são os mais recomendados. Na verdade, este cão fica muito feliz quando tem que mobilizar suas capacidades físicas e mentais. Em qualquer caso., além de permitir que você se exercite, todas essas atividades fortalecem o relacionamento com seu mestre, o que é especialmente importante se você for deficiente auditivo.

Do exposto, segue-se que o Dunker não é adequado para uma pessoa idosa ou muito sedentária, Eu não poderia te dar todo o exercício que você precisa. O ideal para ele é um mestre do esporte, e disposto a levar seu parceiro em suas várias atividades. Aposentados podem ser adequados para ele, se eles são ativos o suficiente.

Em qualquer caso., a vida na cidade não é ideal para ele, que precisa de grandes espaços para se desenvolver plenamente. Uma casa com jardim no campo é um ambiente muito mais adequado para se viver. No entanto, é importante ter certeza de que o jardim está bem vedado e o ambiente é seguro, como seus instintos e instintos de caça logo o levam a seguir pistas e fugir.

Assim que sua necessidade de exercício for satisfeita, o Sabujo norueguês tem um caráter fácil e dócil; está longe de ser tão teimoso quanto muitas raças de cães de caça. No entanto, seu olfato pode dificultar o treinamento, como ele é facilmente distraído por um cheiro e não responde aos comandos de seu mestre.

Sua propensão a latir também pode ser bastante irritante. Ele é particularmente propenso a fazê-lo se seu mestre se ausentar por um longo tempo sem lhe dar nenhum exercício prévio e sem ter os meios para fazê-lo sozinho.. Na verdade, a inatividade pode ser um fardo e causar esses problemas de comportamento, bem como destruição, por exemplo. No entanto, contanto que você tenha algo para cuidar na ausência de sua família, não o tipo de cachorro que sofre muito de ansiedade de separação.

Educação “Sabujo norueguês (Dunker)”

Como todos os outros cães, o Sabujo norueguês deve ser socializado desde tenra idade. Em outras palavras, para que ele se torne um adulto equilibrado e não tenha problemas para encontrar seu lugar, ele deve ter o máximo de oportunidades sem demora para conhecer todos os tipos de humanos (veterinário, vizinhos, entregador, etc.), Outros animais, mas também para enfrentar vários ruídos, cheiros e situações. Isso é ainda mais importante porque você se distrai facilmente com o olfato..

As regras estabelecidas em sua educação também devem ser ensinadas a você desde cedo, quando sua capacidade de aprendizado e docilidade estão no seu melhor. Como em qualquer corrida, maus hábitos são adquiridos rapidamente enquanto ele ainda é um filhote e se tornam problemas reais quando ele cresce.

Em qualquer caso., o Dunker é uma raça de cão fácil de treinar e que escuta o seu dono, contanto que ele use um método de treinamento amigável para cães. Os tratamentos geralmente provam ser muito eficazes em reforçar positivamente as boas ações e facilitar o aprendizado. No entanto, às vezes é necessário mostrar firmeza e afirmar sua própria autoridade para evitar que este cão obstinado faça o que lhe agrada. Também pode ser difícil chamar a atenção deles, dada a tendência de se distrair com o olfato.

Uma vez que tem uma forte inclinação para seguir seu nariz e perseguir pequenos animais que passam, Ensinar seu cão a ligar é especialmente importante para evitar o risco de um puxão frenético na coleira ou de fugir se ele se mover livremente.

Também pode ser útil tentar ensiná-lo a canalizar sua propensão a latir.. No entanto, como está profundamente enraizado nele, não se deve esperar que seja o mais calmo dos cães. Se for impossível fazê-lo entender que algumas coisas não obrigam necessariamente a latir, pelo menos ele pode ser ensinado a parar no comando.

Último mas não menos importante, se o cachorro é surdo de nascença, como é o caso de uma fração significativa dos representantes da raça, o mestre deve obviamente se adaptar a esta restrição: treinar um cão surdo não é feito da mesma maneira que treinar outro cão que é capaz de ouvir a voz de seu dono. A confiança é ainda mais crucial no relacionamento entre o animal e seu dono., para que você possa aprender e viver em boas condições, apesar de sua deficiência. É claro, a comunicação é então feita por meio de comunicação não verbal, e cabe ao professor adotar uma linguagem corporal explícita, baseado em gestos e mímicas precisas, específico para cada indicação que você deseja dar.

Deus o abençoe “Sabujo norueguês (Dunker)”

O Sabujo norueguês é muito resistente, geralmente têm excelente saúde e muito boa longevidade.

Acostumado a viver em clima rigoroso na Noruega, pode tolerar frio e umidade sem dificuldade. Sua pelagem é naturalmente à prova d'água e oferece boa proteção contra os elementos. Por outro lado, mostra alguma intolerância a altas temperaturas, mesmo que seja capaz de se adaptar a um clima mediterrâneo. Você simplesmente precisa iluminar suas atividades durante ondas de calor, ou pelo menos privilegiar aqueles que são realizados dentro, para ter certeza de que você sempre tem acesso a um local sombreado ou até mesmo ar condicionado e para evitar qualquer exercício físico excessivo nas horas mais quentes.

Sua pequena população e difusão limitada previnem uma deterioração muito importante da saúde, mas foi demonstrado que ele está predisposto a certos problemas:

  • surdez, o que é uma doença hereditária. De acordo com a Fundação Ortopédica para Animais (OFA), quase o 75% da população da raça é hoje surdo por pelo menos um, se não ambas as orelhas;
  • displasia do quadril, uma malformação articular que pode ser caracterizada por uma predisposição hereditária. Pode causar dores nas articulações e também dificuldade de movimentação;
  • Displasia de cotovelo, que também pode ser favorecido por uma predisposição hereditária. É doloroso e leva à dificuldade de movimentação e ao desenvolvimento de osteoartrite;
  • atrofia progressiva da retina, uma doença ocular hereditária e incurável. Causa perda de visão noturna primeiro, então perda de visão diurna, a ponto de o cachorro ficar totalmente cego;
  • Sarna demodecica, uma doença parasitária contagiosa que causa coceira e verdadeiro desconforto ao cão, perdendo gradualmente o apetite e o sono;
  • infecções do ouvido (otite, etc.), devido à sua forma suspensa.
  • Além disso, indivíduos usados ​​para caça estão expostos a vários riscos associados a esta atividade: feridas, parasitas, espinhos, etc.

    Além disso, o Dunker tem um forte apetite. Como geralmente está ativo, isso geralmente não é um problema. No entanto, Se não é, logo fica acima do peso.

    Dadas as condições hereditárias às quais a raça está predisposta, o trabalho do criador desempenha um papel decisivo na adoção de um Sabujo norueguês que ele está em perfeita saúde e que provavelmente permanecerá assim. Além dos resultados dos testes genéticos realizados nos pais e no filhote para reduzir o risco dessas doenças, todo criador sério e responsável deve ser capaz de apresentar um atestado de boa saúde estabelecido por um veterinário, bem como documentos relacionados às vacinas administradas.

    Além disso, quando o cachorro é pequeno e ainda está crescendo, seus ossos e articulações são particularmente frágeis: Por conseguinte, qualquer exercício físico muito intenso ou prolongado deve ser evitado, já que eu poderia pagar um dia ou outro, com sequelas potencialmente permanentes (malformações, etc.).

    Último mas não menos importante, é necessário consultar um veterinário pelo menos uma vez por ano para garantir que o cão está bem de saúde ou, Por outro lado, ser capaz de detectar o mais rápido possível qualquer problema cujos sintomas ainda não sejam visíveis. Este exame de saúde também é uma oportunidade para realizar seus lembretes de imunização, que são outra alavanca essencial para manter o cão em boa saúde. Ainda no cadastro de prevenção, é responsabilidade do proprietário renovar os tratamentos antiparasitários sempre que necessário ao longo do ano, então seu parceiro nunca está desprotegido.

    Cuidado e manutenção “Sabujo norueguês”

    Uma raça difícil, o Sabujo norueguês não requer muita manutenção.

    No entanto, eles perdem muito cabelo, então escovar o cabelo duas vezes por semana não é muito para ajudar a remover os pelos mortos e mantê-los com boa aparência. Durante os períodos de queda na primavera e outono, quando deveria ser feito com mais frequência (mesmo diariamente) para evitar o crescimento de cabelo em toda a casa.

    Já que seu cabelo não está muito sujo e, portanto, não tem um odor forte, dar banho nele duas ou três vezes por ano é geralmente suficiente. Em qualquer caso., um banho muito frequente fará com que a sebo naturalmente presente na pele desapareça, que o isola e protege dos elementos. Dito isto, não hesite em dar-lhe banho se ele ficar muito sujo, por exemplo, durante uma viagem de caça particularmente lamacenta. Em qualquer caso., você só pode usar um shampoo especialmente desenvolvido para cães, correndo o risco de danificar sua pele.

    Dunker
    Dunker

    O orelhas, por outro lado, requer atenção especial, uma vez que sua forma suspensa implica um aumento do risco de infecções (infecções do ouvido, etc.). Devem ser limpos semanalmente com pano úmido ou com produto de limpeza especialmente desenvolvido para esse fim.. Eles também devem ser secos após cada banho ou por um longo período de tempo em local úmido.

    Seus olhos eles também devem ser examinados semanalmente e limpos, se necessário, com um pano úmido.

    Também é necessário escovar o dentes do seu cão todas as semanas ou mesmo todos os dias para evitar a formação de placa dentária e suas possíveis consequências (mal hálito, doenças, etc.). Um creme dental especialmente desenvolvido para cães deve sempre ser usado.

    Além disso, é importante verificar regularmente as garras do seu cão para se certificar de que não estão ficando muito compridas e para apará-las se for o caso. Isso não só poderia prejudicar sua marcha, também pode ser quebrado e potencialmente ferido ao mesmo tempo. Dito isto, enquanto você está ativo e passando muitas horas ao ar livre, o desgaste natural geralmente é suficiente para arquivá-los.

    Para saber como proceder durante as sessões de manutenção, é útil se beneficiar da experiência de um veterinário ou tratador pela primeira vez. Na verdade, se os vários procedimentos para escovar o casaco, as orelhas, os olhos, os dentes ou garras do seu animal de estimação não são feitos corretamente, não apenas resultados satisfatórios não serão obtidos, mas o dono pode até machucar ou machucar seu animal de estimação. Além disso, o dono deve se acostumar com seu animal de estimação logo, de forma que ao longo de sua vida ele aceita ser manipulado sem ser rebelde.

    Além disso, quando seu animal de estimação retorna de um longo tempo na selva, é uma boa ideia reservar sistematicamente um pouco de tempo para inspecioná-lo cuidadosamente: parasitas, espinhos ou sujeira podem ter entrado em seu pelo, e também pode ter sido ferido.

    Qual é o preço de um “Sabujo norueguês”

    Na Noruega, um cãozinho Dunker Custa cerca de 7000 Coroas norueguesas (Uns poucos 650 EUR). O preço de venda varia de indivíduo para indivíduo, dependendo do prestígio da criação., a linhagem do cão e suas características intrínsecas.

    Uma vez que a raça não tem uma ampla distribuição internacional, é quase impossível encontrar um criador do mesmo fora do seu país de origem.

    Por conseguinte, se você está na França, Bélgica, Suíça, Canadá ou outro lugar, quem quer adotar um Sabujo norueguês você deve optar pela solução de importação. Neste caso, Deve-se notar que os custos de transporte e administrativos são adicionados ao preço de compra e, É claro, você deve respeitar os regulamentos para importar um cão do exterior.

    Classificações do “Sabujo norueguês (Dunker)”

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Sabujo norueguês (Dunker)” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

    adaptação ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Ⓘ cão amigável

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    A perda de cabelo ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    necessidade social ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    casa ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    sanita ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    cascas ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    saúde ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    ⓘ territorial

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com gatos ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    inteligência ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    versatilidade ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Crianças amigável ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    vigilância ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    alegria ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Vídeos do “Sabujo norueguês (Dunker)”

    Sabueso Noruego (Dunker) – Raza de Perro
    Dunker 🐶🐾 Everything Dog Breeds 🐾🐶

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 203
    • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
    • Seção 1.2: Farejadores de médio porte. Com prova de trabalho.

    Federações:

    • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.2: Farejadores de médio porte.
    • UKCScenthounds

    Padrão da raça FCI “Sabujo norueguês (Dunker)”

    FCI Standard Norwegian Hound (Dunker)
    FCI Padrão No. 203 / 12.03.1999 / E
    NORWEGIAN HOUND(Dunker)
    TRADUCCION : Federação Mexicana de Canófila.
    ORIGEM : Noruega.
    DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO : 12.03.1999.

    UTILIZAÇÃO :

    Sabujos.

    CLASSIFICAÇÃO FCI :

    • Grupo 6 Sabujos, Farejadores de Rastro de Sangue (exceto Lebreles) e raças afins.
    • Seção 1.2 Farejadores de médio porte.

    Com trabalho julgamento.

    OLHAR GERAL :

    Médias; obviamente retangular, estrutura forte, sem dar a impressão de ser pesado. Deve mostrar a capacidade de ser tenaz e resiliente.

    PROPORÇÕES IMPORTANTES :

    A profundidade do peito deve ser de aproximadamente metade do comprimento da altura na cernelha.

    CABEÇA :

    Você não deve levar isso alto. Limpar limpo, carregado com dignidade, com bom comprimento e linhas paralelas, não cuneiforme.

    REGIÃO CRANIANA :

    • Crânio : Ligeiramente volumoso, protuberância occipital proeminente. Se o focinho for longo e bem desenvolvido, o crânio pode ser mais largo, especialmente em machos, contanto que você não perca seus planos paralelos.
    • Links de depressão (Stop) : Marcado, mas não profundo ou abrupto.

    REGIÃO FACIAL :

    • Trufa : Preto, Janelas bem abertas.
    • Focinho : Mais longo do que curto, corte quadrado. Focinho reto e uniformemente largo.
    • Mandíbulas / Dentes : Mordedura em tesoura. Prótese total.
    • Bochechas : Limpar limpo, sem maçãs do rosto proeminentes.
    • Olhos : Escuro, rodada, bastante grande, mas não excelente. Olhos expressivos, inteligência brilhante, calma e gravidade. Pálpebras bem coladas. Olhos vidrados são permitidos em cães "Blue merle".
    • Orelhas : Implantação média, mais baixo do que alto. suave, largura moderada, afinando em direção à ponta arredondada. Plano, sem pregas. Pendurado perto do rosto. Tempo suficiente para atingir o meio do focinho quando puxado para frente.

    PESCOÇO :

    Relativamente longa, sem queixo duplo visível.

    CORPO :

    • Top de linha : Nível.
    • Voltar : Em linha reta, firme e não muito longo.
    • Lombo : Largo e bem musculoso, no convexo.
    • Alcatra : Com uma leve queda, bem musculado, Não tão curto.
    • No peito : Grande capacidade, com costelas bem arqueadas; as últimas costelas devem ser particularmente bem desenvolvidas, fazendo o peito parecer longo.
    • Linha inferior e abdômen : Ligeiramente incluído.

    CAUDA :

    Implantação ao nível da linha superior. Espesso em sua raiz, afinando em direção à ponta. Deve ser reto e portado com uma ligeira curva para cima; alcançando ou ligeiramente abaixo do jarrete.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES :

    • Como um todo. : Strong, magro e tendinoso.
    • Ombro : Muscular, escápula larga e inclinada, bem preso ao tronco; pontas das omoplatas juntas no topo. Ombros bem angulados e articulações do cotovelo.
    • Braço : Em linha reta.
    • Metacarpo : Ligeiramente inclinado.
    • Pés dianteiros : Dedos fechados e arqueados com muito pelo um no outro. Almofadas de ouvido resistentes. Pés devem apontar para frente.

    MEMBROS POSTERIORES :

    • Como um todo. : Bem angulado, paralelo na posição de parada. Sem ser muito angulado ou com um jarrete de "vaca".
    • Coxa : Ampla.
    • Joelho : Perna bem angulada : Ampla.
    • Jarretes : Posição estreita e baixa, largo se visto de lado.
    • Pés traseiros : Como os pés da frente.

    MOVIMENTO : Livre, com bom alcance. As extremidades, visto por trás, eles são paralelos; sem jarretes de vaca e sem ser muito angulado.

    PELES

    CABELO : Em linha reta, disco rígido, denso e não muito curto. A parte de trás das coxas e a cauda podem ter mais pelos, contanto que o resto do corpo tenha um bom casaco.

    COR :

    Preto ou "azul merle" com manchas leoninas claras ou esbranquiçadas. Castanho intenso ou cor predominantemente preta, Alcançar do focinho abaixo dos jarretes com uma chamada máscara é menos desejável. Quando branco, aumentando muito, atinge abaixo dos ombros para a barriga ou para os pés (meias), essas são marcas corretas e compatíveis.

    TAMANHO :

    Altura à Cruz : Machos : 50 – 55 cm. Idealmente 53 cm.Hembras : 47 – 53 cm. Idealmente 50 cm.

    FALHAS :

    Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    • Quando em cães pretos ou fulvos claros, o branco atinge o meio das costas, ou se os cães azul-merle apresentam manchas brancas, a avaliação desses cães deve ser diminuída em proporção ao grau de extensão do alvo.

    FALHAS ELIMINATÓRIAS :

    • Agressão.
    • Cor predominantemente branca (50% ou mais).

    Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
    OBS.. : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    Nomes alternativos:

      1. Dunker (Inglês).
      2. Dunker (Francês).
      3. Dunkerbracke, Dunkerlaufhund (Alemão).
      4. Dunker (Português).
      5. Cazador noruego, Dunker, Sabueso de Dunker (español).

    Braco da Transilvânia (Braco-da-transilvânia)
    Hungría FCI 241 - Farejadores de médio porte

    Braco-da-transilvânia

    É usado na caça à raposa e à lebre; a variedade de tamanho maior é usada na caça de javalis, veado e lince.

    conteúdo

    História

    O Braco-da-transilvânia é uma raça húngara muito antiga, cujo desenvolvimento foi influenciado pelas condições climáticas, a natureza do terreno e métodos de caça nesta parte do mundo.

    A raça teve sua idade de ouro na Idade Média, Quando o Braco da Transilvânia Ele era o cão de caça favorito da nobreza. O desenvolvimento da agricultura e da silvicultura se afastou dos locais de caça, e seu uso mudou para as montanhas e florestas inacessíveis dos Cárpatos.

    Esta mudança de território e hábito levou à criação de duas variedades diferentes de Braco-da-transilvânia: um maior e um menor.

    • Variedade de pernas compridas: altura 56-66 cm; cor preta com marcações brancas na frente, peito, pés e ponta da cauda. Usado para raposa e lebre.
    • Variedade de pernas curtas: altura 46-51 cm; cor de base marrom-avermelhada com manchas brancas. Usado em urso, veado e lince.

    Ambas as variedades sempre foram cruzadas. Originalmente, o grande Braco da Transilvânia foi usado para caçar grandes animais: primeiro búfalo, mais tarde urso, javali e lince. O “cão de caça de pequeno porte” eles eram usados ​​para caçar pequenos animais (raposas, lebres) em terreno coberto e para caça “camurça” em áreas rochosas.

    No início do século XX, o ameaçado Braco-da-transilvânia quase desapareceu completamente, mas foi recuperado em 1968. Hoje existe um grande número de cães de Braco-da-transilvânia na Hungria e na vizinha Romênia. A variedade de “cão de caça de pequeno porte” tornou-se extinto.

    Fotos: Macho, 1 ano de idade Transylvanian Hound, na Hungria por Rio Jahnna, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

    Características físicas “Braco-da-transilvânia”

    O cão Sabujo Carpathiano cresce 65 cm e pesa pelo menos 25 kg. Todo o corpo, incluindo barriga, está coberto de cabelo curto, densa, liso e grosso que se encaixa bem no corpo. A cor básica é preta com bronzeado no focinho e nas pernas. A cauda é e é portada acima da linha superior quando acordado, ligeiramente curvado para cima. Orelhas penduradas, definido na altura média, deitar perto das bochechas sem rugas, apresentado mal cobre os olhos.

    Caráter e habilidades “Braco-da-transilvânia”

    Natureza expressiva e amorosa – um cachorro com habilidades muito boas.

    Cão de caça da Transilvânia
    Braco da Transilvânia fêmea por Lnko2323, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

    O Braco-da-transilvânia adaptado perfeitamente às condições climáticas extremas de sua terra natal. Aqui, a raça robusta teve que lutar não apenas com os invernos frios e com neve, mas também com dias quentes de verão. A caça nos Cárpatos era muito exigente devido às montanhas densas e de difícil acesso. Ser capaz de trabalhar o ano todo nessas áreas traiçoeiras, o Braco da Transilvânia desenvolveu não apenas sua estatura física, mas também suas habilidades mentais.

    Com seu olfato marcante, seu extraordinário senso de direção, sua grande resistência e sua enorme destreza, Esta corrida, além de qualidades como autoconfiança e instinto predatório, fornece tudo que um excelente cão de caça precisa. Eles são capazes de tomar decisões inteligentes em quase todas as situações de caça e comunicar seu sucesso com uma voz clara. Como muitos cães de caça, o Braco da Transilvânia é um profissional que trabalha duro.

    Em casa, o Braco-da-transilvânia ele é um cachorro muito amigável e calmo, que está intimamente ligado ao seu dono, para crianças e seus familiares. Como também é altamente considerado um cão de guarda, se comporta de forma suspeita com estranhos, no começo geralmente é um pouco reservado, mas não parece nem um pouco perigoso ou agressivo.

    Se o cão é bem socializado e educado desde jovem, comportamento relaxado é expresso, obediente e social, também junto com conspecífico.

    O Braco-da-transilvânia precisa de muito exercício, preferencialmente combinado com trabalho, tais como a caça. Seus proprietários devem ter um estilo de vida ativo para atender aos requisitos de manter um cão de caça.. Se as condições suficientes para exercício e emprego forem atendidas, esta raça pode ser mantida em casa ou apartamento sem problemas.

    Avaliações do Braco da Transilvânia (Braco-da-transilvânia)

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Braco da Transilvânia (Braco-da-transilvânia)” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

    adaptação ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Ⓘ cão amigável

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    A perda de cabelo ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    5.0 Avaliação
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    necessidade social ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    casa ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    sanita ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    cascas ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    saúde ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    ⓘ territorial

    5.0 Avaliação
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com gatos ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    inteligência ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    versatilidade ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Crianças amigável ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    vigilância ⓘ

    5.0 Avaliação
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    alegria ⓘ

    5.0 Avaliação
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Vídeos do “Braco da Transilvânia (Braco-da-transilvânia)”

    Transylvanian Hounds -Wild boar Dogs
    Hector – Transylvanian Hound – 3 Weeks Residential Dog Training

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 241
    • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
    • Seção 1.2: Farejadores de médio porte. Com prova de trabalho.

    Federações:

    • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.2: Farejadores de médio porte.
    • UKCScenthounds

    Padrão da raça FCI “Braco da Transilvânia (Braco-da-transilvânia)”

    FCI Padrão No. 241 / 13.09.2000 / E
    HUNGARIAN HOUND-TRANSYLVANIA HOUND(Erdelyi Kopo)
    TRADUÇÃO: Lucas Bazzurro de Rodríguez.
    ORIGEM: Hungria.

    DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO VÁLIDO ORIGINAL : 06.04.2000

    USO:

    Cachorro usado para caça (Sabujos). Ele é capaz de caçar mesmo a uma grande distância de seu guia. Ele é especialmente talentoso em localizar e seguir uma trilha. Quando você descobre uma nova trilha, emite um latido agudo em um tom lamentável. Durante o rastreamento, latir alto com um som ressonante à distância. Depois da batida, para a presa excelente. Normalmente trabalha sozinho ou com um parceiro.

    CLASSIFICAÇÃO FCI

    • Grupo 6 Sabujos, cães rastreadores (exceto Lebreles) e raças afins.
    • Seção 1.2 Cães de caça de tamanho médio.

    Com trabalho julgamento.

    BREVE RESUMO HISTÓRICO : É uma raça húngara antiga ; seu tipo desenvolvido dadas as particularidades do clima, o terreno e as características da caça. Viveu seu período de esplendor na Idade Média ; naquela época era a raça de caça amada pelas casas nobres. Para o desenvolvimento da agricultura e silvicultura, ele foi relegado em suas funções às florestas intransponíveis dos Cárpatos. Dadas as características variadas do terreno, Erdélyi Kopó evoluiu em duas variedades : a grande variedade e a pequena variedade. As duas variedades eram regularmente mantidas juntas. Anteriormente, a grande variedade do cão húngaro era usada na caça grossa, originalmente búfalo, depois ursos, javali e lince ; a pequena variedade de húngaro húngaro era usada para pequenos jogos de caça, como raposas ou coelhos em terras arborizadas, bem como camurça em terreno rochoso. No começo do século 20, o cão húngaro estava praticamente extinto. Reprodução foi retomada no ano 1968. Hoje, o estoque tem um número significativo de espécimes da grande variedade na Hungria e na vizinha Romênia. A pequena variedade desapareceu.

    OLHAR GERAL :

    A forma e o porte da cabeça, as proporções do corpo, os membros poderosos e musculosos e a inserção da cauda correspondem às características do tipo de cão da Europa central. É um cão de porte médio. A estrutura corporal do Hungarian Sabujo adapta-se ao trabalho com golpes longos ; é atleticamente construído, nem pesado nem fino de osso.

    PROPORÇÕES IMPORTANTES

    • A relação entre o comprimento do crânio e o comprimento do focinho é próxima a 1:1.
    • A relação entre a altura na cernelha e o comprimento do corpo é 10:11

    TEMPERAMENTO / COMPORTAMENTO : É de bom temperamento, corajoso, persistente. Essencialmente, o comportamento do cão húngaro é silencioso, equilibrado, também determinado e cheio de temperamento. É capaz de resistir a condições climáticas extremas.

    CABEÇA :

    A cabeça é de um cão, alongado, mas não pontudo ; diferenças de acordo com o sexo são marcantes.

    REGIÃO CRANIANA : A pele da cabeça é esticada e sem rugas.

    • Crânio : Ligeiramente abobadado. A protuberância occipital não é marcada. Os arcos supraciliares são mal desenvolvidos.
    • Links de depressão (Stop) : Pouco forte.

    REGIÃO FACIAL

    • Trufa : A trufa não é cortada muito abruptamente ; sua cor é preta. As asas das narinas são móveis. As janelas são largas.
    • Focinho : Leme nasal é reto.
    • Lábios : Seco e firmemente aderente. A cor da mucosa é preta.
    • Mandíbulas / Dentes : As mandíbulas são fortes. Dentes são fortes, bem desenvolvido. Bite em tesoura, completo e de acordo com a fórmula dentária do cão.
    • Bochechas : Arredondado, apenas subdesenvolvido.
    • Olhos : Tamanho médio, macarons, corte ligeiramente oblíquo. A cor é marrom escuro. As pálpebras repousam firmemente sobre o globo ocular.
    • Orelhas : Inserido em altura média, não muito pesado. Eles ficam pendurados sem rugas descansando ao lado das bochechas. A partir de sua inserção, eles se alargam e depois ao longo de sua extensão, ajuste fino até terminar em uma extremidade arredondada. Apresentados, eles cobrem os olhos, embora em geral, seu comprimento não os excede muito.

    PESCOÇO :

    Fortemente musculado, tempo médio. A pele está ligeiramente enrugada na parte inferior do pescoço. Um leve queixo duplo é admitido, mas não desejado.

    CORPO :

    O corpo tem a forma de um retângulo deitado.

    • Top de linha : Em linha reta.
    • Cruz : Marcado de volta : Da cruz, musculatura reta e bem desenvolvida.
    • Lombo de porco : Um lombo ligeiramente mais longo é permitido nas mulheres.
    • Alcatra : Ligeiramente descendente.
    • No peito : O esterno não está saliente. A caixa torácica é larga, longo e não muito profundo. Secional, a caixa torácica é oval, quase arredondado, para permitir uma boa respiração.
    • Linha inferior e barriga : A barriga é ligeiramente encolhida.

    CAUDA :

    Inserção do meio, forte. Em repouso, o terço distal da cauda se curva suavemente para cima ; é desejável que alcance 1-2 cm. do nível do tarso para baixo. Estando excitado, o cachorro tem o rabo dobrado sobre a linha dorsal ; no entanto, não deve ser rolado para trás. A cauda não deve ser cortada.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES : Os membros anteriores sustentam o corpo como se fossem colunas. Frente, membros anteriores parecem paralelos, dependendo do tórax largo correspondentemente separado.

    • Ombro : A escápula é bem musculosa, correspondentemente longo e moderadamente oblíquo.
    • Cotovelo : Apoiado próximo à caixa torácica.
    • Antebraço : Reto e simétrico.
    • Pés dianteiros : Eles são grandes, com os dedos juntos, forte e arqueado. As almofadas são grandes, firme e bem acolchoado. As unhas são fortes e tão pretas quanto possível.

    MEMBROS POSTERIORES : Em posição de parada, as costas estão ligeiramente esticadas para trás, bom muscular.

    • Coxa : Longo.
    • Hock : Baixo.
    • Metatarso : Reto e paralelo.
    • Pés traseiros : Os dedos são fortes e juntos. As almofadas são grandes, firme e bem acolchoado. As unhas são fortes e tão pretas quanto possível. As esporas terão de ser removidas.

    MOVIMENTO :

    Boa passagem de alcance e boa cobertura do solo, nunca com passos curtos. O trote é largo. Durante o trabalho, ele é extremamente constante no galope.

    PELE :

    A pele do Hound Húngaro é de espessura média ; particularmente ao redor do pescoço um pouco solto, embora nunca enrugado. A pele é de pigmentação escura. As áreas sem pelos da pele são pretas.

    PELES

    CABELO : Todo o corpo, incluindo a área da barriga, é coberto por um cabelo curto, espesso, suave e bem suportado. No pescoço, na cruz, na borda posterior das coxas e na parte inferior da cauda, o cabelo é ligeiramente mais comprido do que o resto do corpo. Características redemoinhos e cristas no cabelo. O pelo é áspero e brilhante. Sob a camada externa de cabelos, apresenta lã interna.

    COR :

    A cor básica da pelagem do Hound Húngaro é preta. Sempre tenha uma marca bronzeada não muito escura, em forma de ponta, sobre os arcos orbitais. Marcas bronzeadas no focinho e extremidades. A cor castanha deve ter limites claramente diferenciados da cor preta. Uma mancha branca pode aparecer no nariz ; pode ser continuado como uma linha na testa, no pescoço e botão no peito, sob o peito, sob os membros e nos pés. Também pode haver uma mancha branca na ponta da cauda. Não é desejável que a cor branca cubra mais de um quinto da superfície total do corpo.

    TAMANHO E PESO

    ALTURA NA CERNELHA : de 55 até 65 cm.
    Altura medida em centímetros, não será de forma alguma decisivo, mas a harmonia do todo.

    PESO Mínimo 25 kg.

    FALHAS :

    Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    FALHAS ELIMINATÓRIAS

    • cão agressivo ou medroso.
    • Crânio e região facial muito estreitos, muito longo ou arredondado.
    • Depressão nasal frontal (Stop) macio ou muito marcado.
    • Focinho curto
    • Mordida incorreta
    • orelhas claras, de terrier o de lebrel.
    • Cabelo de arame, pêlo macio, ondulado, insuficiente.
    • Cor marrom ou azul com marcações.

    Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
    NB : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    Nomes alternativos:

      1. húngaro: (Erdélyi kopó), Transylvanian Bloodhound, Hungarian Hound (Inglês).
      2. húngaro: (Erdélyi kopó), Brachet hongrois (Francês).
      3. húngaro: (Erdélyi kopó), Siebenbürger Bracke (Alemão).
      4. húngaro: (Erdélyi kopó) (Português).
      5. húngaro: (Erdélyi kopó), Braco húngaro, Cazador húngaro, Sabueso de los Cárpatos (español).

    Sabujo sérvio
    Serbia FCI 150 . Farejadores de médio porte

    Sabujo sérvio

    Também conhecido como “Sabujo dos Bálcãs”, é difundido apenas em seu país.

    conteúdo

    História

    Esta raça pertence ao grupo de cães que se espalham por todo o território dos Balcãs.. Acredita-se que os cães da Ásia Menor tenham desempenhado um papel importante na sua criação. A primeira descrição desta raça sob o nome de “Sabujo dos Bálcãs” dados de 1905 ; nós devemos isso a Franz Laska, que descreveu esta raça entre outros cães de caça.

    O primeiro padrão foi escrito em 1924, mas não foi até a sessão de Bled do 14 em Maio de 1940, que o F.C.I. adotou as normas já anunciadas na Estol como em 1939, e entre os quais estava o “Sabujo dos Bálcãs”. Uma vez que esta é a raça mais difundida na Sérvia, É a Associação Cinológica Iugoslava que controla sua criação e procede às inscrições no livro oficial de origens.

    O 12 em novembro de 1996, durante sua reunião em Copenhagen, o Comitê Geral da F.C.I.. discutiu a proposta aceita pela assembleia geral da Associação Cinológica Iugoslava e aceitou que a denominação “Sabujo dos Bálcãs” foi substituído por Sabujo sérvio.

    Fonte: fci

    Foto: cara de Serbian Hound Female 2 ano de idade por Android90, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

    Características físicas “Sabujo sérvio”

    Sabujo sérvio
    Sabujo sérvio fêmea 2 anos de idade por Android90, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

    O Sabujo sérvio é uma raça de cão de caça de carga usada na Sérvia, médias, também conhecido como “Sabujo dos Bálcãs”.

    O físico dele é forte, seu carisma animado e enérgico. A altura dos ombros da raça nos machos está entre 46 e 56 cm, de preferência entre 51 e 52 cm. As cadelas têm uma altura na cernelha entre 44 e 54 cm, sendo o tamanho ideal de 48 a 49 cm. O peso do Sabujo sérvio está entre 11 e 22 kg.

    Sua cabeça está plana e inclinada, seu focinho pontudo.

    O que chama a atenção são as grandes orelhas caídas dos animais, que são típicos de cães de caça.

    A pelagem dos cachorros é grossa, luxuoso e tem subpêlo. É curto e próximo ao corpo. A cor da pelagem é um tom de vermelho que varia do vermelho amarelado ao vermelho raposa, e os cães geralmente têm um casaco preto ou sela.

    Como um todo., o pelo dele é brilhante.

    expectativa de vida Sabujo sérvio é de 12 a 13 anos.


    Caráter e habilidades “Sabujo sérvio”

    Incansável, continuando com animadamente, o Sabujo sérvio tem um temperamento equilibrado e bom caráter.

    Eles também são cães muito dóceis com uma voz alta e muitas vezes profunda..

    Esses cães robustos são calmos e dignos, ansioso para agradar seu mestre.

    No entanto, precisam de autoridade firme em seu treinamento, espaço e muito exercício.

    O “Sabujo dos Bálcãs” pode ser um bom cão de companhia, embora sua função principal seja a de um cão de caça (executando / pesquisando ou rastreando). Eles são extremamente tenazes no campo.

    Vídeos do “Sabujo sérvio”

    Serbian Hound (Srpski Gonič)
    Sabueso Serbio (Srpski Gonic) – Raza de Perro

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 150
    • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
    • Seção 1.2: Farejadores de médio porte. Com prova de trabalho.

    Federações:

    • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.2: Farejadores de médio porte.

    Padrão da raça FCI “Sabujo sérvio”

    FCI Padrão No. 150 / 21.01.2004 / E
    SERBIAN HOUND(Sabujo sérvio)
    TRADUCCION : IRIS Carrillo (Federação de canil de Porto Rico).
    ORIGEM : Sérvia e Montenegro.
    DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO : 25.03.2003.

    UTILIZAÇÃO :

    Sabujos.

    CLASSIFICAÇÃO FCI :

    • Grupo 6 Sabujos,rastreamento de cães e raças semelhantes.
    • Seção 1.2 Farejadores de médio porte.

    Com trabalho julgamento.

    BREVE RESUMO HISTÓRICO : Esta raça pertence ao grupo de cães que se espalham por todo o território dos Balcãs.. Acredita-se que os cães da Ásia Menor tenham desempenhado um papel importante na sua criação. A primeira descrição desta raça sob o nome de Balkan Hound data de 1905 ; devemos isso a Franz Laska, que descreveu esta raça entre outros cães de caça. O primeiro padrão foi escrito em 1924, mas não foi até a sessão de Bled do 14 em Maio de 1940, que o F.C.I.. adotou as normas já anunciadas na Estol como em 1939, e entre os quais estava o Balkan Hound. Uma vez que esta é a raça mais difundida na Sérvia, É a Associação Cinológica Iugoslava que controla sua criação e procede às inscrições no livro oficial de origens. O 12 em novembro de 1996, durante sua reunião em Copenhagen, o Comitê Geral da F.C.I.. discutiu a proposta aceita pela assembleia geral da Associação Cinológica Iugoslava e aceitou que o apelido "Balkan Hound" fosse substituído por "Serbian Hound".

    OLHAR GERAL :

    O Sabujo sérvio É uma raça de cão de tamanho médio e constituição robusta. Ele tem um ótimo temperamento e é cheio de energia e vitalidade.

    PROPORÇÕES IMPORTANTES :

    O comprimento do corpo, medido do final do ombro até o final da anca, excede em um 10% a altura na cernelha. A circunferência do peito excede a altura na cernelha em um 20%. O comprimento da cabeça corresponde a um 45% a altura na cernelha.

    TEMPERAMENTO / COMPORTAMENTO : É bom, de temperamento energético. Autoconfiante, mostra tenacidade notável.

    CABEÇA :

    Dolicocephalic; as linhas superiores do crânio são divergentes.

    REGIÃO CRANIANA :

    • Crânio : Visto de frente e perfil, é ligeiramente arqueado e o sulco frontal é pronunciado. A crista occipital está mal marcada. A largura entre as orelhas é menor ou igual à distância entre a depressão naso-frontal e a protuberância occipital. Os arcos superciliares são pronunciados.
    • Links de depressão (Stop) : Pouco forte.

    REGIÃO FACIAL :

    • Trufa : Bem desenvolvido. É sempre preto.
    • Focinho : Escrita cuneiforme, um pouco mais curto que o crânio : um relacionamento de 9 a 10 entre o comprimento do focinho e o comprimento do crânio. O focinho diminui progressivamente da depressão naso-frontal até o nariz. O bico nasal é reto.
    • Lábios : Eles são moderadamente desenvolvidos e moderadamente grossos, são bem adaptados à mandíbula. A borda deve ser preta. O lábio superior excede ligeiramente o inferior; o canto é firme.
    • Mandíbulas / Dentes : As mandíbulas são poderosas. Dentes são fortes, com uma junta de tesoura uniforme e completa. É aceito em forma de clip joint.
    • Bochechas : Plano.
    • Olhos : De tamanho médio e formato oval. Eles parecem ligeiramente oblíquos. A borda das pálpebras é escura (de preferência preto). A íris deve ser o mais escura possível.
    • Orelhas : Alto surgem. Moderadamente longo e largo, pingentes, bem preso às bochechas. Seu membro é mais ou menos de forma oval. Eles são mais finos do que grossos.

    PESCOÇO :

    Poderoso. Seu comprimento é aproximadamente igual ao da cabeça. A linha superior é ligeiramente arqueada. Forma um ângulo de 45 a 45 ° com a horizontal.

    CORPO :

    O corpo é alongado, seu comprimento excede em 10% a altura na cernelha.

    • Margem superior : É em linha reta.
    • Cruz : Pouco pronunciado.
    • Voltar : Ela é muito musculosa, reta, poderoso e longo.
    • Lombo de porco : Bem musculado. Seu comprimento é aproximadamente igual ao da garupa.
    • Alcatra : Ligeiramente inclinado (de 20 a 25 ° em relação à horizontal). É poderoso, bem musculoso e largo.
    • No peito : Strong ; sua altura corresponde a 50% altura na cernelha e seu perímetro excede isso por um 20%.
    • Barriga e margem inferior : A extremidade oval do esterno é ligeiramente pronunciada. A barriga é ligeiramente levantada.

    CAUDA :

    Estende-se a linha da alcatra. É espesso no ligamento e gradualmente afunila até o membro, que atinge o nível do jarrete. Curva ligeiramente para cima e ocorre abaixo da margem posterior. É coberto com cabelo abundante.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES :

    • Como um todo. : Poderoso, bem musculado, paralelo.
    • Omóplato : Seu comprimento corresponde aproximadamente ao do braço. Ele é musculoso, sólido e bem preso à parede torácica. Forma um ângulo de 45 a 50° em relação à horizontal.
    • Braço : Poderoso, muscular, aproximadamente do mesmo comprimento que a omoplata.
    • Cotovelo : Sólido, bem preso ao corpo. A distância do cotovelo ao solo corresponde a um 50% a altura da Cruz.
    • Antebraço : Poderoso, plano e musculoso.
    • Carpo : Sólido.
    • Metacarpo : Poderoso, ligeiramente oblíquo (até 15% em relação à vertical).
    • Pé anterior : Pé de Jack, com os dedos juntos e sólidos. As unhas são fortes e pretas.

    MEMBROS POSTERIORES :

    • Como um todo. : São fortes, planos, bem musculoso e paralelo.
    • Coxa : Bem musculoso e plano.
    • Babilla : Sólido, paralelo ao plano mediano do corpo. Seu ângulo mede cerca de 120 °.
    • PATA : Bem musculado. Seu comprimento é aproximadamente igual ao da coxa.
    • Hock : Poderoso, bem inclinado. Seu ângulo é 135 para 140 °.
    • Metatarso : Poderoso, quase verticais.
    • Pé traseiro : Um pouco mais do que o anterior, com os dedos juntos e sólidos. As unhas são fortes e pretas. Os rolamentos são fortes e suficientemente elásticos.

    MOVIMENTO :

    Ao passo, uma boa extensão dos membros anteriores é observada. A marcha preferida é o trote solto e rápido. Os membros se movem em um plano paralelo ao plano mediano do corpo.

    PELE :

    É elástico e bem pigmentado, adere bem ao corpo.

    PELES

    CABELO :

    Curta, abundante, brilhante e liso em todo o corpo. Uma camada interna de cabelo é observada. O pêlo é ligeiramente mais comprido na borda posterior das coxas e na parte inferior da cauda..

    COR :

    Red (como cabelo de raposa), varia de vermelho amarelado a uma tonalidade bolorenta, com um cobertor ou cadeira preto. O cobertor ou cadeira chega até a cabeça, mostrando marcas pretas em ambos os lados das têmporas ; Uma marca branca redonda no peitoril é aceitável, não excedendo um diâmetro de 2 cm.

    TAMANHO :

    Altura à Cruz : Machos : de 46 a 56 cm, a altura ideal é entre 51 e 52 cm.Hembras : de 44 a 54 cm, a altura ideal é entre 48 e 49 cm.

    FALHAS :

    Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    FALHAS ELIMINATÓRIAS

    • cão agressivo ou medroso.
    • Ausência de dente. A ausência de dois pré-molares é tolerada 1 (PM1).
    • Prognatismo superior o inferior.
    • Olhos de cores diferentes.
    • Corpo muito longo.
    • cauda enrolada, colocado alto ou curvado sobre as costas. Ponta da cauda em forma de gancho ou desviada lateralmente.
    • Mancha branca no peitoril maior do que o tamanho aceito ou presença de uma mancha branca em outro lugar.
    • Altura na cernelha maior ou menor do que a estabelecida pelo padrão.

    Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
    OBS.. : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    Nomes alternativos:

      1. (Serbian: српски гонич/srpski gonič), Balkan Hound (Inglês).
      2. Chien courant des Balkans (Francês).
      3. Serbische Bracke, Balkanbracke (Alemão).
      4. (em sérvio: srpski gonic) (Português).
      5. Cazador de los Balcanes, Sabueso de los Balcanes (español).

    Sabujo-montanhês-montenegrino
    Montenegro FCI 279 - Farejadores de médio porte

    Sabujo-montanhês-montenegrino

    Mesmo em seu país de origem é pouco difundido, em outros países é praticamente desconhecido.

    conteúdo

    História

    Embora suas origens sejam certamente muito mais antigas, a existência de Sabujo-montanhês-montenegrino (Crnogorski planinski gonič) é atestado desde o início do século 19.

    A corrida, confinado à região de fronteira com a Grécia, manteve suas características intactas.

    Criado por sua capacidade de trabalhar em terrenos rochosos e arbustos, caçar animais pequenos e grandes.

    Há duas variedades: o Sabujo-montanhês-montenegrino e o “Sabujo tricolor sérvio”, que se distinguem principalmente pela cor de sua pele, e ambos são virtualmente desconhecidos fora de suas fronteiras.

    No passado, o Sabujo-montanhês-montenegrino às vezes é chamado de “Sabujo preto”.

    O primeiro padrão data de 1924 y la F.C.I. reconheceu oficialmente a raça em seu encontro em Varsóvia em 8 em Maio de 1969.

    Pertencendo ao ⓘAmerican Rare Breed Association (abreviado como ARBA)

    Foto: https://pxhere.com/en/photo/1493407


    Características físicas “Sabujo-montanhês-montenegrino”

    Sabujo-montanhês-montenegrino
    Sabujo-montanhês-montenegrino, b&t por Canárias, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

    Cães robustos de tamanho médio, bem equilibrado, calmo e bem humorado, muito apegado ao seu mestre.

    O crânio é ligeiramente abobadado, o focinho é ligeiramente mais curto que o crânio, o nariz é sempre preto, olhos são escuros com uma expressão inteligente, as orelhas são pendentes e sem dobras, suas pontas são arredondadas.

    O corpo é musculoso e ligeiramente longo. A cauda coberta de pelo é em forma de sabre. O pelage é densa, curto e com subpêlo abundante. A pelagem é preta com manchas marrons sobre os olhos, no focinho e parte inferior das pernas.

    Tamanho: Altura à Cruz 44 a 54 cm.

    Tamanho ideal para homens: 49 a 50 cm, tamanho ideal para mulheres: 48 a 49 cm.




    Caráter e habilidades “Sabujo-montanhês-montenegrino”

    O Sabujo-montanhês-montenegrino está em negrito, inteligente e calmo. Eles também são particularmente ágeis, resistente e tenaz.

    Eles são cães equilibrados, Quiet, tipo, amoroso e obediente, o que os torna excelentes companheiros.

    É frequentemente usado para caçar lebres e raposas, às vezes veado.

    Embora suas qualidades o tornem um bom cão de companhia, a vida na cidade não é recomendada para este cão..

    Vídeos do “Sabujo-montanhês-montenegrino”

    Specijalka Crnogorski planinski gonic 08.09.2012
    Stenci – Crnogorski planinski gonic

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 279
    • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
    • Seção 1.2: Farejadores de médio porte. Com prova de trabalho.

    Federações:

    • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.2: Farejadores de médio porte.

    Padrão da raça FCI “Sabujo-montanhês-montenegrino”

    FCI Padrão No. 279 / 07.09.1998 / E
    MONTENEGRO MOUNTAIN HOUND( Cão de caça montenegrino)
    TRADUCCION : IRIS Carrillo (Federação de canil de Porto Rico)
    ORIGEM : República de Montenegro.
    DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO : 15.07.1997.

    UTILIZAÇÃO :

    Sabujos.

    CLASSIFICAÇÃO FCI :

    • Grupo 6 Sabujos, rastreamento de cães e raças semelhantes.
    • Seção 1.2 Farejadores de médio porte.

    Com trabalho julgamento.

    BREVE RESUMO HISTÓRICO : Podemos dizer com certeza que esta raça é da mesma origem que os outros cães dos Balcãs.. No passado, este cachorro era às vezes conhecido como o "sabujo negro". O primeiro padrão foi estabelecido em 1924. La F.C.I. reconheceu oficialmente esta raça (padrão no. 279) o 8 em Maio de 1969, durante sua sessão em Varsóvia.

    OLHAR GERAL :

    Ágil e sólido, médias.

    PROPORÇÕES IMPORTANTES :

    O comprimento do corpo (medido da ponta do ombro até a ponta da nádega) e o perímetro do tórax é aproximadamente 10% maior do que a altura na cernelha. O comprimento da cabeça corresponde a 45% a altura na cernelha.

    TEMPERAMENTO / COMPORTAMENTO : Este é um cão bem equilibrado, anexado ao seu mestre, dócil e confiável.

    CABEÇA :

    Dolicocephalic; linhas superiores do crânio e focinho divergem.

    REGIÃO CRANIANA :

    • Crânio : É mais comprido que o focinho. Na região occipital, sua largura é menor que a distância entre a depressão naso-frontal e a protuberância occipital. Visto de frente o de perfil, é plano ou ligeiramente abobadado. Sua largura diminui do topo do crânio até a depressão naso-frontal. O sulco frontal é pronunciado, enquanto a protuberância occipital é menos marcada; arcos supraciliares são bem desenvolvidos.
    • Links de depressão (Stop) : Pouco pronunciado.

    REGIÃO FACIAL :

    • Trufa : É bem desenvolvido. É sempre preto.
    • Focinho : É grosso e largo em sua base; é mais curto que o crânio. A correlação desejada deve ser 7,5 : 10. As linhas laterais do focinho convergentes. Leme nasal é reto.
    • Mandíbulas / Dentes : As mandíbulas são fortes e têm uma mordedura em tesoura regular e completa. Mordedura em torquês é aceitável. Os dentes são bem desenvolvidos e implantados uniformemente.
    • Lábios : Médio desenvolvido. Eles estão juntos e o lábio superior excede ligeiramente o inferior. O canto da boca é firme; a borda dos lábios é preta.
    • Bochechas : Plano.
    • Olhos :Eles têm uma forma oval, eles são ligeiramente oblíquos e sua cor varia do marrom claro ao marrom escuro. A borda das pálpebras é preta.
    • Orelhas : Definir alto e médio longo, eles variam de finos a moderadamente grossos. Eles estão pendurados, não apresentam dobras e estão colados na cabeça. Seu membro tem uma forma oval mais ou menos marcada.

    PESCOÇO :

    É poderoso, oblíqua, formando um ângulo de 45 a 50° em relação à horizontal. Seu comprimento é quase igual ao da cabeça. É magro, musculoso e não apresenta papada.

    CORPO :

    É retangular. Seu comprimento excede quase um 10% a altura na cernelha.

    • Cruz : Bem pronunciado. : Musculoso, Banda larga, moderadamente longa.
    • Lombo de porco : Ele é musculoso, sólido, Não muito longo. É bem preso na garupa.
    • Alcatra : Suavemente inclinada (de 20 a 25 ° em relação à horizontal); ela é musculosa, poderoso e amplo.
    • No peito : É forte, profundidade; sua altura corresponde a entre 45 a 50% altura na cernelha e seu perímetro excede quase em 10% a altura na cernelha.
    • Linha inferior e barriga : O apêndice xifóide é protuberante. A barriga é ligeiramente levantada.

    CAUDA : Estende a linha da garupa e afunila gradualmente da raiz até a ponta, que atinge o jarrete. Portada em forma de sabre acima da linha das costas é coberta por abundantes pelos.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES : Juntos eles são fortes, sólido, musculoso e paralelo.

    • Ombro : A omoplata é musculosa e bem presa à parede torácica. Seu comprimento é quase igual ao da cabeça. Forma um ângulo de 40 a 45 ° com a horizontal.
    • Cotovelo : Sólido, bem colada ao corpo. A distância do solo ao cotovelo corresponde a 50% a altura na cernelha.
    • Antebraço : Em linha reta, muscular, forte.
    • Carpo : Sólido.
    • Metacarpo : Robusto, Delgado, ligeiramente oblíqua (até 15% em relação à vertical).
    • Pé da frente : Pé de Jack. Os dedos são fortes, juntos e bem arqueados. As almofadas são resistentes, elástico e preto. Unhas são sempre pretas.

    MEMBROS POSTERIORES : Juntos eles são fortes, muscular, paralelo e de ossatura sólida.

    • Coxas : Eles são poderosos e musculosos; eles não são extrovertidos.
    • Joelho : É sólido e está posicionado paralelamente ao plano mediano do corpo. O ângulo do joelho é de cerca de 120 °.
    • Perna : Musculoso. Seu comprimento corresponde aproximadamente ao da coxa.
    • Hock : É sólido e pronunciado. Sua angulação é sobre 135 para 140 °.
    • Metatarso : É poderoso e quase vertical.
    • Pé traseiro : Como o pé da frente.

    MOVIMENTO :

    É uniforme e elástico, com uma boa movimentação dos membros posteriores. O movimento de escolha é um trote ágil e fluido.

    PELE :

    É elástico e adere bem ao corpo. Sua pigmentação é escura.

    PELES

    CABELO : É curto, densa, áspero, pouco grosso e brilhante. É bem colado e liso. O subpêlo do cabelo é bastante desenvolvido.

    COR :

    A cor de base é preta com manchas castanhas nos olhos, focinho e membros inferiores. As manchas bronzeadas nos olhos são do tamanho de uma avelã, enquanto nas partes laterais do focinho se estendem no máximo até o canto dos lábios. Marcas castanhas variam de vermelho claro, passando do vermelho acastanhado ao vermelho profundo. Uma marca branca no peito é aceita, embora não seja muito desejado. Seu diâmetro não deve exceder 3 cm.

    TAMANHO :

    Altura à Cruz : É de 44 a 54 cm. O tamanho ideal no sexo masculino é de 49 a 50 cm e as fêmeas é de 48 a 49 cm.

    FALHAS :

    Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    FALHAS ELIMINATÓRIAS

    • Cão tímido ou agressivo.
    • Prognatismo superior o inferior; arcade incisivo desviou.
    • Falta de dente; a falta de dois pré-molares é aceita 1 (PM1).
    • Olhos muito claros; olhar os olhos; olhos de cores diferentes; entrópio e ectrópio.
    • cauda enrolada, transportado acima da linha posterior ou desviando lateralmente.
    • Cores que não são estabelecidas pelo padrão.
    • Qualquer outra marca branca que não seja aceita pelo padrão.
    • Tamanho maior ou menor do que o aceito pelo padrão.

    Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
    OBS.. : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    Nomes alternativos:

      1. montenegrino: (Crnogorski planinski gonič), Black Hound, Yugoslavian Mountain Hound (Inglês).
      2. montenegrino: (Crnogorski planinski gonič), Chien courant yougoslave de montagne, Chien courant noir (Francês).
      3. montenegrino: (Crnogorski planinski gonič), Montenegrinische Gebirgsbracke, Früher Jugoslawischer Gebirgslaufhund (Alemão).
      4. montenegrino: (Crnogorski planinski gonič), Sabujo-negro (Português).
      5. montenegrino: (Crnogorski planinski gonič), Sabueso montañés de Montenegro (español).

    Sabujo italiano de pelo curto
    Italia FCI 337 - Farejadores de médio porte

    Sabujo italiano de pelo curto

    O Sabujo italiano de pelo curto é um cachorro com temperamento estável, de uma expressão suave, mas não muito extrovertida.

    conteúdo

    História

    O Sabujo italiano isto é, de acordo com a grande maioria dos autores, um cachorro com origens muito antigas. Acredita-se, Na verdade, descendentes de cães de caça que viveram do antigo Egito, eles alcançaram as margens do Mar Mediterrâneo, e, portanto, também para a Itália, graças aos mercadores fenícios. Muitos desenhos egípcios que datam da época dos faraós mostram a presença de cães muito semelhantes ao atual. Sabujo italiano.

    Seu melhor período é o Renascimento, quando seu nível foi melhorado e sua grande difusão começou. A corrida então sofreu um declínio lento e inexorável até, desde o início do século 20, o Sabujo italiano tornou-se muito popular novamente.

    A história moderna de Sabujo italiano Começou em 1920, ano em que o Comitê Técnico da Society of Hound Hobbyists elaborou o primeiro padrão de raça que alguns anos depois, em 1929 para ser exato, foi aprovado pelo Italian Kennel Club. Naquela época, havia um único padrão que unificou o Sabujo italiano de pelo duro e para o “Sabujo italiano de pelo curto“; em 1976 veio a proibição de acasalamento entre as duas variedades; em seguida, em 1989, o ENCI (Ente Nazionale della Cinofilia Italiana) passou dois padrões diferentes, normas que mais tarde também foram reconhecidas pela FCI que os classificou no grupo 6, entre cães de caça, farejadores e raças assemelhadas.

    O Sabujo italiano de pelo curto provavelmente tem as mesmas origens que o “Sabujo italiano de pelo duro“; Na verdade, ambas as variedades de cães sempre coexistiram em quase toda a península.

    Características físicas “Sabujo italiano de pelo curto”

    Hound Italiano, Cabelo curto
    Uma fêmea de cão italiano, Cabelo curto. Cor: Preto & bronzeado por Canárias, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

    O Sabujo italiano de pelo curto representa perfeição para quem se preocupa com a aparência física: Na verdade, não tem gordura e é muito musculoso. Esta característica física, combinado com um corpo regular, torna-o particularmente rápido e adequado para correr. Não é coincidência, Na verdade, cansa-se apenas após uma atividade física vigorosa.

    Cabelo raspado em todo o corpo, densa, denso e liso.

    As cores permitidas são:

    – Fulvo unicolor em todas as suas gradações.
    – Preto e Tan.

    Os cães fulvos podem ter focinho e crânio brancos, uma estrela branca no peito, branco no pescoço, metacarpos, metatarsos, pés e ponta da cauda.

    A altura dos machos varia de 52 e 58 cm, o das mulheres entre 48 e 56 cm. O peso pode variar entre 18 e 28 kg.

    Caráter e habilidades “Sabujo italiano de pelo curto”

    Vivo e ousado. Nunca agressivo com os humanos; raramente para outros cães. Não morde. Comida austera e canis country. Não visivelmente afetuoso, mas precisa constantemente da presença e consideração do proprietário, que muitas vezes se identifica com aquele que o acompanha durante a caça.

    Se ele é bem cuidado e tem um estilo de vida adequado à raça, o Sabujo italiano de pelo curto Você pode viver até 12 o 13 anos. Isso ocorre porque esse tipo de cão não é predisposto a doenças específicas derivadas de sua raça.

    Aqueles que os amam dizem que…

    “Eu não escolhi viver com um “Sabujos”, Quero dizer, não foi uma escolha por paixão por esta raça… Isso aconteceu comigo! Acontece que eu compartilho minha vida com um “Sabujos”. Foi e ainda é a experiência mais incrível da minha vida. Morar com um “Sabujos” significa aprender a ter tempo, muito tempo para caminhar “apenas” explorando a vida, em silêncio. É aprender que você pode ficar na floresta por horas sem fazer nada além de viver e descobrir a floresta. E isso e tudo. O “Sabujos” ensina você a não prestar atenção às aparências, para perseguir suas paixões tenazmente enquanto aqueles que olham para você pensam que você está apenas farejando. Ele é um parceiro extremamente sensível, mas ao mesmo tempo orgulhoso e independente. Viver com a Chloe é uma aventura, feito de equilíbrios constantes e sutis entre o compartilhamento e a busca pela individualidade, o desejo de liberdade e a necessidade de se sentirem próximos um do outro, é aprender todos os dias a descobrir e respeitar-se”.

    Silvia De Cristofaro

    Vídeos do “Sabujo italiano de pelo curto”

    segugio italiano sofiko evros 2/7/2017 Εκπαιδευτικό
    Segugio Italiano fulvo a pelo raso (Alexia)-1/1

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 337
    • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
    • Seção 1.2: Farejadores de médio porte. Com prova de trabalho.

    Federações:

    • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.2: Farejadores de médio porte.
    • KCHoundy

    Padrão da raça FCI “Sabujo italiano de pelo curto”

    FCI Padrão No. 337 / 26.08.1997 / E
    HOUND ITALIANO COM CABELO CETIM(Cão italiano de pelo curto)
    TRADUCCION : IRIS Carrillo (Federação de canil de Porto Rico).
    ORIGEM : Itália
    DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO : 27. 11. 1989.

    UTILIZAÇÃO :

    Sabujos, particularmente para caçar lebre e javali.

    CLASSIFICAÇÃO FCI :

    • Grupo 6 Sabujos, cães rastreadores (exceto sighthounds) e raças afins.
    • Seção 1.2 Cães de caça de tamanho médio.

    Com trabalho julgamento.

    BREVE RESUMO HISTÓRICO : As origens desta raça remontam aos tempos mais antigos. Esses cães são certamente descendentes dos cães de caça primitivos que eram usados ​​para rastrear pequenos animais no Egito antigo e posteriormente introduzidos por comerciantes fenícios nas margens do Mediterrâneo e na Itália.. Numerosos desenhos feitos por diferentes dinastias de faraós egípcios confirmam a presença no Egito de cães muito semelhantes ao atual cão de caça.. Deve-se observar em particular a presença de orelhas caídas, sinal indubitável de domesticação avançada. Assim, podemos deduzir que o cão antigo costumava rastrear pequenos animais, não deve ser confundido com sighthounds, veio para a Itália e deu origem ao atual cão de caça, cujas peculiaridades anatômicas gerais permaneceram quase inalteradas ao longo dos séculos. Cães do mesmo tipo e tamanho dos cães de caça de hoje flanqueiam as estátuas de "Diana, a Caçadora" no Museu de Nápoles e de "Diana com o Arco" no Museu do Vaticano. Uma multa, no castelo de Borso d'Este (1600), você pode ver uma imagem que representa o tipo ideal do cão atual.

    OLHAR GERAL :

    Este é um cão de tamanho médio e corpo quadrado, construção robusta, perfeitamente proporcionado e dotado de uma estrutura óssea bem desenvolvida. Ele é magro e musculoso, sem o menor vestígio de gordura. A cabeça é alongada e os eixos longitudinais craniofaciais são divergentes. O cabelo é acetinado.

    PROPORÇÕES IMPORTANTES

    • O comprimento do tronco é igual à altura na cernelha (aparência quadrada).
    • A altura do peito é igual a metade da altura na cernelha, o, Em outras palavras, é igual à altura do membro anterior medida do solo até o cotovelo.
    • O comprimento do focinho é igual a metade do comprimento da cabeça.

    TEMPERAMENTO / COMPORTAMENTO : É um animal que se adapta bem aos mais diversos tipos de terrenos e é dotado de grande resistência e grande velocidade.. Mostra grande queima, se ele trabalha sozinho ou em grupo. Ele tem um temperamento ousado, mas não muito comunicativo. Seu visual é doce e sua voz é muito bonita.

    CABEÇA

    REGIÃO CRANIANA :

    • Crânio : Visto de cima, sua forma é quase oval. No perfil, os eixos do crânio e do focinho são divergentes. O perfil superior é levemente convexo. A largura bicigomática tem menos da metade do comprimento da cabeça. Arcos superciliares não são muito desenvolvidos. O sulco frontal é pouco marcado. A crista occipital é curta e aparente, embora o alívio não seja exagerado.
    • Links de depressão (Stop) : Tem uma acentuação de cerca de 140 °.

    REGIÃO FACIAL :

    • Trufa : Tem quase a forma de um poliedro de seis lados. É grande o suficiente e móvel. As janelas estão abertas um pouco lateralmente. A cor do nariz deve ser sempre preta.
    • Focinho : Seu comprimento é igual a metade do comprimento da cabeça. Sua profundidade (altura) deve ser um pouco maior que a metade de seu comprimento. O perfil da ponte nasal é um tanto convexo. Suas faces laterais convergem para a frente. Os ramos da mandíbula são quase retos em todo o seu comprimento e o corpo da mandíbula é pouco desenvolvido em sua parte anterior. O perfil lateral inferior do focinho é definido pelo lábio superior.
    • Lábios : Eles são magros e magros. Visto de frente, como no perfil, eles estão um pouco altos (mentindo). Visto de perfil, sua borda inferior desenha uma ligeira curva. As bordas dos lábios devem ser sempre pretas.
    • Mandíbulas / Dentes : As mandíbulas têm a forma de um cone truncado. Os incisivos são colocados em ângulos retos com a mandíbula e a articulação é em forma de tesoura. A dentadura está completa. Os dentes são brancos e inseridos em uma linha regular. A junta correta é em forma de tesoura, embora a junta de grampo seja aceita.
    • Bochechas : Olhos chatos e finos : Em forma de amêndoa. Eles são grandes, luminoso, ocre escuro. Sua expressão é doce. Eles estão em uma posição semilateral. As bordas das pálpebras são sempre pretas.
    • Orelhas : A inserção da orelha é no plano das arcadas zigomáticas ou um pouco mais abaixo. As orelhas devem estar caídas e apresentar uma contorção que as faça avançar totalmente e não permita que fiquem afundadas., ni torcidas. Eles têm uma forma triangular, eles são planos na maior parte de seu comprimento e são muito largos. Sua dica deve terminar em um ponto estreito, mas nunca amplamente arredondado; esta ponta se curva ligeiramente para dentro. O comprimento das orelhas corresponde a um 70% do comprimento e largura da cabeça, medido na parte mais larga, é um pouco maior que a metade de seu comprimento.

    PESCOÇO :

    • Perfil : O perfil superior é ligeiramente arqueado, ou seja, convexo.
    • Comprimento : Seu comprimento corresponde ou é quase igual ao comprimento da cabeça; Assim, deve corresponder a 4/10 a altura na cernelha.
    • Forma : O pescoço tem a forma de um cone truncado. Sua aparência é fina e leve, a ponto de dar a impressão de ser pouco musculoso.
    • Pele : Pele do pescoço é fina, bem esticado e não forma dobras ou queixo duplo. O cabelo é acetinado.

    CORPO

    • Top de linha : É retilíneo. Desce harmoniosamente da cernelha à garupa, com ligeira convexidade no plano da região lombar.
    • Cruz : Não se projeta muito acima da linha de fundo. É estreito devido à aproximação da ponta das omoplatas e se junta harmoniosamente à raiz do pescoço.
    • Voltar : O perfil superior é retilíneo e os músculos não são muito aparentes.. Há uma proporção de 3 a 1 entre o comprimento das costas e o comprimento da região lombar.
    • Lombo de porco : O comprimento da região lombar corresponde a um pouco abaixo 1/5 a altura na cernelha. A largura do lombo é igual ao seu comprimento. A musculatura desta região é bem desenvolvida.
    • Alcatra : Seu perfil superior é ligeiramente convexo. Sua direção apresenta uma inclinação de cerca de 10 graus abaixo da horizontal. Seu comprimento corresponde aproximadamente a 1/3 da altura na cernelha e sua largura corresponde à metade de seu comprimento. Os músculos são bem desenvolvidos.
    • No peito : A altura da caixa torácica é igual ou ligeiramente menor que a metade da altura na cernelha e seu diâmetro transversal, calculado na metade de sua altura, corresponde aproximadamente a 1/3 a altura na cernelha. O peito deve descer quase até os cotovelos. As costelas não são muito apertadas, portanto, eles são pouco convexos. Uma vez que a circunferência torácica é superior a ¼ da altura na cernelha, a região peitoral não é muito ampla.
    • Linha inferior : É típico da raça, uma vez que é apresentado na forma de uma linha reta em sua totalidade; esta linha sobe do esterno até a barriga, que é muito fino, embora não muito criado.

    CAUDA :

    Na linha da garupa a inserção da cauda é alta. É fino na raiz e totalmente uniforme.. Parece uma pequena flauta (Grissino), exceto no membro, onde é muito bom. O membro chega à ponta do jarrete ou mal o toca. A cauda é coberta com pelos de cetim em todo o seu comprimento. Quando o cão está em repouso o rabo pende; quando em ação, ele sobe e passa pela linha de fundo.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES : Visto como um todo e de perfil, as linhas de prumo devem corresponder a uma linha vertical imaginária que, começando da articulação escapulo-umeral, desce ao chão, tocando as pontas dos dedos. Eles também devem corresponder a outra linha vertical imaginária que, começando da articulação úmero-radial, divide o antebraço e o carpo em duas partes mais ou menos iguais para terminar na metade do comprimento da metacarpos. Visto de frente, as pernas devem corresponder a uma linha vertical que começa na ponta do ombro e divide o antebraço em duas partes visivelmente iguais, o carpo, metacarpo e pé. A altura do cotovelo ao solo é igual a metade da altura na cernelha.

    • Ombro : O comprimento dos ombros corresponde a 1/3 a altura na cernelha. Sua inclinação abaixo da horizontal é 45 a 55 graus. Os músculos do ombro são longos, magro, aparente e bem definido. A abertura do ângulo da articulação escapulo-umeral é sobre 110 graus.
    • Braço : O comprimento do braço corresponde a aproximadamente metade da altura do solo até o cotovelo. Em relação à vertical, o braço está localizado em um plano mais ou menos paralelo ao plano mediano do corpo. Os músculos do braço são longos e finos.
    • Cotovelos : Situam-se no plano da linha do esterno ou um pouco abaixo e são paralelos ao plano mediano do corpo. A extremidade do cotovelo deve estar na vertical inclinada que começa na ponta da omoplata. O ângulo úmero-radial mede a partir de 135 a 145 graus.
    • Antebraço : Seu comprimento é aproximadamente igual a 1/3 a altura na cernelha. É perpendicular ao solo e tem um sulco carpal-ulnar bem visível, o que o faz parecer magro, magro e sem ossos grandes.
    • Carpo : É magro. Estende a linha reta do antebraço.
    • Metacarpo : Seu comprimento não deve ser inferior a 1/6 do membro anterior, medido do chão ao cotovelo. No perfil, metacarpo é mais largo que carpo, mas plano e fino e ligeiramente oblíquo de trás para frente.
    • Pés dianteiros : Eles têm uma forma oval (pé de lebre); dedos estão bem juntos e arqueados. Tubérculos digitais não são muito carnudos. As almofadas centrais são finas, Difícil, couro e preto. As unhas são fortes, curvado e sempre preto. A presença de algumas unhas brancas (não rosa) não constitui uma falha.

    MEMBROS POSTERIORES : Visto de perfil, as pernas devem corresponder a uma vertical imaginária que desce da ponta da nádega ao solo, roçando ou tocando as pontas dos dedos. Visto de trás, os pés devem corresponder a uma vertical imaginária que, da ponta da nádega, desce ao solo e divide a ponta do jarrete em duas partes iguais, metatarso e pé. O comprimento dos membros posteriores é igual a 93 % a altura na cernelha.

    • Coxa : Comprimento e largura; seu comprimento não é menor que 1/3 a altura na cernelha. Largura da coxa (cara externa) é aproximadamente igual a ¾ de seu comprimento. Os músculos são proeminentes, mas eles estão bem separados. A borda posterior da coxa é ligeiramente convexa. O ângulo da articulação do quadril é medido a partir de 90 a 95 graus.
    • Joelhos : Eles devem estar bem aprumados e a rótula não deve se desviar nem mesmo para dentro, nem fora. O ângulo da articulação tíbio-femoral é sobre 115 graus.
    • Perna : Seu comprimento é ligeiramente menor que o da coxa; sua inclinação abaixo da horizontal é de aproximadamente 40 graus. Os músculos da perna são finos mesmo na parte superior; eles são sólidos e diferem bem uns dos outros. A ranhura da perna é bem marcada e aparente. A veia safena externa apresenta-se bem à superfície. Os ossos são bastante leves e muito sólidos.
    • Hock : Sua largura é de aproximadamente um décimo da altura na cernelha. A distância do solo até a ponta do jarrete não deve ser maior que o 27 % a altura na cernelha (jarrete baixo). A estrutura óssea é sólida e os contornos dos ossos são bem visíveis, o que acentua a magreza da região. A abertura do ângulo tíbio-tarsal é sobre 135 graus.
    • Metatarso : Seu comprimento é inferior a metade do comprimento do membro anterior medido do solo até o cotovelo. É menos largo que o jarrete e ocorre na posição vertical, i.e., perpendicular ao solo. Sem presença de ergôs.
    • Pés traseiros : Eles são menos ovais do que os anteriores; para o resto., eles têm as mesmas características.

    MOVIMENTO :

    Durante a caça, o movimento do cachorro é o galope.

    PELE : É fino e fino; é bem aplicado em todo o corpo. Pigmentação da mucosa, terceira pálpebra, de pregos, das almofadas centrais e tubérculos digitais devem ser estritamente pretos. A cor preta da boca não é um requisito, mas representa uma qualidade.

    PELES

    CABELO : É plano sobre todo o corpo. É duro, densa, espesso e uniformemente liso. Alguns fios de cabelo duros podem ser encontrados espalhados pelo tronco, focinho e membros, mas isso não é uma falha.

    COR :

    As cores aceitas incluem a gama completa de fulvo unicolor, de intenso avermelhado-fulvo a fulvo desbotado e preto e castanho. As marcas bronzeadas são encontradas, como de costume, sobre o focinho, as sobrancelhas, o peito, as extremidades, do carpo ao pé e do tarso ao pé, bem como no períneo. O fulvo pode ter branco no focinho e no crânio (a máscara pode ou não ser simétrica), uma estrela branca no peito, cor branca no pescoço, metacarpos e metatarsos, os pés e a ponta da cauda. No entanto, cor branca não é muito apreciada, e é preferível que não seja muito abundante. A cor preta e castanha pode apresentar uma estrela branca no peito; neste caso, diz-se que o cão é tricolor. Cor castanha (café, fígado) não é aceito.

    TAMANHO E PESO :

    Altura à Cruz : Nos machos : de 52 a 58 cm, nas mulheres é 48 a 56 cm. tolerância de mais ou menos 2 cm (apenas para cães excelentes).
    Peso : O peso de 18 a 28 kg.

    FALHAS :

    Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão, e a capacidade do cão de realizar sua tarefa tradicional.

    • Pasuqueo constante.

    FALHAS ELIMINATÓRIAS :

    • cão agressivo ou medroso.
    • Eixos crânio-faciais convergentes.
    • Despigmentação total ou da maior parte do nariz e da borda das pálpebras.
    • focinho côncavo.
    • Prognatismo superior.
    • Olhar fixamente, despigmentação total ou a maioria das bordas das pálpebras.
    • Sem cauda ou cauda curta, ambos congênitos, como artificial.
    • Ardósia ou cor de chumbo; cachorro malhado, café, fígado, ou com cor branca predominante.
    • Tamanho que excede ou não atinge a margem de tolerância indicada na norma.

    Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
    OBS.. : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    Sabujo italiano de pelo duro
    Italia FCI 198 - Farejadores de médio porte

    Sabujo italiano de pelo duro

    O Sabujo italiano de pelo duro está reservado, sensato, calmo e atencioso em seu trabalho.

    conteúdo

    História

    O Sabujo italiano isto é, de acordo com a grande maioria dos autores, um cachorro com origens muito antigas. Acredita-se, Na verdade, descendentes de cães de caça que viveram do antigo Egito, eles alcançaram as margens do Mar Mediterrâneo, e, portanto, também para a Itália, graças aos mercadores fenícios. Muitos desenhos egípcios que datam da época dos faraós mostram a presença de cães muito semelhantes ao atual. Sabujo italiano.

    Seu melhor período é o Renascimento, quando seu nível foi melhorado e sua grande difusão começou. A corrida então sofreu um declínio lento e inexorável até, desde o início do século 20, o Sabujo italiano tornou-se muito popular novamente.

    A história moderna de Sabujo italiano Começou em 1920, ano em que o Comitê Técnico da Society of Hound Hobbyists elaborou o primeiro padrão de raça que alguns anos depois, em 1929 para ser exato, foi aprovado pelo Italian Kennel Club. Naquela época, havia um único padrão que unificou o Sabujo italiano de pelo duro e para o “Sabujo italiano de pelo curto“; em 1976 veio a proibição de acasalamento entre as duas variedades; em seguida, em 1989, o ENCI (Ente Nazionale della Cinofilia Italiana) passou dois padrões diferentes, normas que mais tarde também foram reconhecidas pela FCI que os classificou no grupo 6, entre cães de caça, farejadores e raças assemelhadas.

    O Sabujo italiano de pelo duro provavelmente tem as mesmas origens que o “Sabujo italiano de pelo curto“; Na verdade, ambas as variedades de cães sempre coexistiram em quase toda a península.

    Foto: myanimallife

    Características físicas “Sabujo italiano de pelo duro”

    Cão de Pêlo Arame Italiano

    É semelhante da “Sabujo italiano de pelo curto”. Difere principalmente pelo casaco, feito de cabelo áspero com não mais que cinco centímetros de comprimento, mas mais fino e mais curto na cauda, orelhas e cabeça; as cores da pelagem são fulvo e preto ardente (ambos com manchas brancas permitidas, se eles estão bem localizados).

    Para o padrão, ele tem alturas cruzadas mínima e máxima maiores que dois centímetros em relação ao “Sabujo italiano de pelo curto”: portanto, é um pouco maior. Ela também tem um temperamento mais calmo e atencioso do que sua variante de cabelos acetinados., e que isso se reflete em uma abordagem ligeiramente diferente da caça.

    A altura na cernelha varia em machos de 52 a 60 cm e na fêmea de 50 a 58 cm. No caso de um assunto excelente há uma tolerância de dois centímetros mais ou menos. O peso pode variar em homens de 20 a 28 kg e as fêmeas em 18 a 26 kg. O comprimento do tronco é idêntico à altura na cernelha.

    Caráter e habilidades “Sabujo italiano de pelo duro”

    Grande caçador e companheiro secreto. É usado e se encaixa perfeitamente tanto na montanha como na planície e nos terrenos mais acidentados. É equipado com resistência, bem como com boa velocidade e trabalha com empenho e paixão tanto isoladamente como no fato de mergulho.

    Em comparação com o “Sabujo italiano de pelo curto”, o Sabujo italiano de pelo duro é mais reservado, menos exuberante, sensato, calmo e atencioso em seu trabalho. Um olhar gentil, amigável, mas orgulhoso e envolto em um halo de melancolia. Uma voz forte e muito legal.

    Este cachorro é antes de tudo um cão de trabalho, e raramente é mantido como um animal de estimação.

    Vídeos do “Sabujo italiano de pelo duro”

    SEGUGIO ITALIANO No10 Con sottotitoli in Italiano. Guarda ora a http://www.tstv.gr/it.html
    Trailer de documentário ITALIAN SEGUGIO

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 198
    • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
    • Seção 1.2: Farejadores de médio porte. Com prova de trabalho.

    Federações:

    • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.2: Farejadores de médio porte.
    • KCHoundy

    Padrão da raça FCI “Sabujo italiano de pelo duro”

    FCI Padrão No. 198 / 09.08.1999 / E
    CASA ITALIANA COM CABELO DURO( Cão italiano de pêlo forte)
    TRADUCCION : IRIS Carrillo (Federação de canil de Porto Rico).
    ORIGEM : Itália.
    DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO : 27.11.1989.

    UTILIZAÇÃO :

    Sabujos, especialmente para caçar lebre e javali.

    CLASSIFICAÇÃO FCI :

    • Grupo 6 Sabujos, Farejadores de Rastro de Sangue (exceto Lebreles) e raças afins.
    • Seção 1.2 Cães de caça de tamanho médio.

    Com trabalho julgamento.

    BREVE RESUMO HISTÓRICO : A origem do cão de caça italiano se perde nas brumas do tempo. Cães do mesmo tipo e tamanho dos cães de hoje vacilam as estátuas de "Diana, a caçadora" no Museu de Nápoles e de "Diana com o Arco" no Museu do Vaticano. Dois esqueletos em perfeito estado foram recentemente descobertos em uma necrópole lombarda na província de Verona, cuja configuração é idêntica à dos cães modernos.. No castelo de Borso d'Este (1600) você pode ver uma imagem que mostra uma excelente representação do cão atual.

    OLHAR GERAL :

    É de proporções médias e seu corpo é quadrado. Sua configuração é harmoniosa em termos de dimensões (i.e., a relação entre o tamanho e as diferentes partes do corpo), mas não há harmonia em relação aos perfis (i.e., concordância entre os perfis da cabeça e corpo). Sua construção bem equilibrada, perfeitamente simétrico, bem desenvolvido, formas finas, bem musculoso, sem indícios de gordura, permitem que você acompanhe o jogo do amanhecer ao anoitecer

    PROPORÇÕES IMPORTANTES :

    A altura do solo na cernelha é igual ao comprimento do tronco, medido da articulação escápulo-umeral até a ponta do ísquio. A cruz, não deve ser muito extrovertido, ligeiramente acima do nível da garupa. O comprimento do focinho deve corresponder a metade do comprimento da cabeça. A altura do peito é ligeiramente inferior à metade da altura na cernelha.

    TEMPERAMENTO / COMPORTAMENTO : O cão italiano se adapta perfeitamente aos terrenos mais difíceis e pode ser usado tanto para caça nas montanhas., como em terreno plano. Sendo muito resistente e rápido, trabalha com ardor e paixão, muito sozinho, como no pacote. Comparado com as amostras de cabelo acetinado, é mais reservado, menos exuberante, sensato, calmo e prudente no trabalho. Seu olhar gentil, doce e arrogante é velado por um reflexo de melancolia. Sua voz é sonora e muito harmoniosa.

    CABEÇA :

    Tem uma forma alongada. Seu comprimento atinge 4/10 a altura na cernelha.

    REGIÃO CRANIANA :

    • Crânio : Ele vem na forma de uma elipse alongada. No perfil, o eixo longitudinal superior é moderadamente divergente do eixo longitudinal do focinho. O perfil superior é ligeiramente abobadado. A largura bizigomática deve ser inferior a metade do comprimento da cabeça. Os arcos zigomáticos são pouco desenvolvidos. O sulco frontal é pouco marcado. A protuberância occipital deve ser clara, mas curto; fica um pouco para trás, então dificilmente é visível. Só pode ser percebido pelo toque.
    • Links de depressão (Stop) : Está muito pouco marcado. A partir do focinho, o perfil superior deve elevar-se em uma suave inclinação que atinge o crânio.

    REGIÃO FACIAL :

    Trufa : É ótimo, frio e molhado. Estende-se para a frente, vertical na frente dos lábios. As janelas são móveis e abertas. Sua cor é sempre preta. : Sua medida corresponde a metade do comprimento da cabeça. Sua altura mal chega à metade do comprimento; sua largura é igual a 17% do comprimento da cabeça. O perfil é convexo. As faces laterais do focinho são convegentes, mas não a ponto de dar uma aparência espetada. Os ramos da mandíbula são quase retilíneos; eles são mal desenvolvidos em sua parte anterior. A região suborbital é bem moldada, mas algo menos do que o de Hound.

    Mandíbulas / Dentes : MANDÍBULAS fortes, desenvolvimento normal. As arcadas dentárias dos incisivos estão perfeitamente adaptadas. Os dentes são brancos, normal em tamanho e implantado em uma linha regular. A dentadura está completa. A articulação é em forma de tesoura, embora a junta de grampo seja aceita.

    Bochechas : Eles não são muito marcados.

    • Olhos : Eles são grandes e brilhantes, ocre escuro. Eles estão em uma posição semilateral. O ângulo interno das pálpebras deve estar na mesma distância da borda anterior do nariz e da ponta externa da crista occipital. Expressão fascinante, o visual é doce e arrogante, com um leve véu de tristeza. A abertura da pálpebra é amendoada; as pálpebras se adaptam perfeitamente ao globo ocular. A borda das pálpebras deve ser preta.
    • Orelhas : Sua implantação de largura moderada está localizada ao nível dos arcos zigomáticos. Eles estão pendurados, forma triangular, plano em quase toda a sua extensão (66 – 70% do comprimento da cabeça) e muito largo. As orelhas devem terminar em uma ponta afiada. Embora finas, sua cartilagem deve ser bastante rígida em todo o seu comprimento; sua inserção torta e muito rígida desvia as orelhas para a frente, mas sem fazê-los ceder ou dobrar, ou tomar a forma de um saca-rolhas. A ponta se curva ligeiramente para dentro. As orelhas são cobertas por pelos de comprimento moderado mais curtos do que os do tronco, menos áspero e sem estrondos.

    PESCOÇO :

    O topo é ligeiramente arqueado. A parte inferior não mostra nenhum sinal de queixo duplo. Seu comprimento é igual ao comprimento da cabeça, alcançando assim 4/10 a altura na cernelha. Tem a forma de um cone truncado preso à cabeça por uma nuca muito marcada.. Da mesma forma, o pescoço deve se conectar com o tronco, fundindo-se harmoniosamente com os ombros. Por ser muito fino e leve, deve dar a impressão de ser ligeiramente musculoso.

    CORPO :

    Sua longitude, medido da ponta do ombro até a ponta da nádega, é igual à altura na cernelha.

    • Top de linha : Ver Perfil, da cruz para a garupa, é direto. É um tanto convexo na região do lombo.
    • Cruz : Pouco se destaca acima da linha de fundo; é estreito, devido à aproximação das pontas das omoplatas. Combina harmoniosamente com o pescoço.
    • Voltar : O perfil superior é reto e musculoso, embora os músculos não sejam muito aparentes. A relação entre o comprimento torácico e lombar é 3 a 1.
    • Lombo de porco : O comprimento da coluna é ligeiramente menor que 1/5 a altura na cernelha: sua largura é ligeiramente menor que seu comprimento; seus músculos estão bem desenvolvidos.
    • Alcatra : O perfil superior é levemente convexo. Diz-se que é horizontal devido à sua obliquidade, da ponta do quadril até o nascimento da cauda, É entre 15 a 20 graus; seu comprimento corresponde aproximadamente a 1/3 da altura à cernelha e sua largura ao 2/3 seu comprimento. Os músculos são fortes.
    • No peito : Seu comprimento atinge aproximadamente a metade da altura na cernelha e sua largura cerca de 1/3 a altura na cernelha. Sua altura deve ser igual a 48% a altura na cernelha. As faces laterais apresentam uma ligeira convexidade. Por outro lado, os arcos costais superiores devem ser bem arqueados. A cavidade torácica é de largura moderada. O manúbrio do esterno deve estar no plano da ponta dos ombros.
    • Linha inferior : É determinado por uma linha que sobe suavemente até o abdômen, que é fino e nunca alongado. Os flancos são magros, normalmente afundado, nunca recarregado.

    CAUDA : Inserção alta, acima da linha de garupa. É mais espesso na raiz do que o Hound em pêlo e é coberto por pêlos em todo o seu comprimento, mas não tem franja. Durante o descanso, pendurado em forma de sabre; quando o cão está em ação, ele sobe sem ultrapassar a altura das costas, move-se da esquerda para a direita escovando os flancos ou vira às vezes com movimentos rotacionais. A cauda é considerada longa, mesmo que seu membro esteja muito próximo ao final do jarrete.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES

    • Como um todo. : Visto de perfil, siga uma linha vertical que, começando da articulação escapulo-umeral, deve alcançar o solo tocando as pontas dos dedos, enquanto a vertical a partir da articulação úmero-radial deve se dividir em duas partes mais ou menos iguais (dos quais o maior é o acima) antebraço e carpo, protrusão de comprimento médio do metacarpo, que é oblíquo. A altura do membro anterior, do chão ao cotovelo, é igual a metade da altura na cernelha.
    • Ombro : Eles são finos, longo, movimentos livres. As pontas superiores das omoplatas estão bem juntas. A inclinação abaixo da horizontal é 45 50 °.
    • Braços : Eles estão bem ligados ao corpo. Como ombros, tem músculos longos e secos. Eles são paralelos ao plano mediano do tronco. O ângulo escapulo-umeral é de 110 °, a obliquidade da omoplata é de 45 °.
    • Cotovelos : Eles aparecem equidistantes do plano mediano do tronco; embora eles não devam se desviar ou para dentro, nem fora. O ângulo úmero-radial é 135 a 145 ° antebraço : É vertical. Seu comprimento é quase igual a 1/3 a altura na cernelha. O sulco ulnar-carpal é bem visível. O antebraço deve dar a impressão de estar muito seco e fino.
    • Carpi : Eles estão secos; uma pele fina e fina os cobre. Visto de frente, prolongar a linha vertical do antebraço.
    • Metacarpo : Seu comprimento não é inferior a um sexto do comprimento do membro anterior, medido do chão ao cotovelo. Visto de perfil, eles são um tanto oblíquos para a frente.
    • Pés dianteiros : Eles têm uma forma oval (pés de lebre); os dedos são arqueados e estão bem juntos. O cabelo que os cobre é denso. Tubérculos digitais não são muito carnudos; as almofadas são finas,Difícil, couro e preto. Unhas são fortes, curvado e sempre preto. A presença de algumas unhas brancas (não rosa) não constitui uma falha.

    MEMBROS POSTERIORES

    • Como um todo. : A vertical a partir da ponta da nádega toca ou cai quase na ponta dos dedos. Ver na parte de trás, a mesma vertical divide a ponta do jarrete em duas partes iguais, metatarso e pé. O comprimento total do membro posterior é igual a 90% a altura na cernelha.
    • Coxas : Eles são longos e largos. Seu comprimento não é inferior a um terço da altura na cernelha. Sua borda inferior é ligeiramente convexa; a ponta das nádegas é visível. Os músculos protuberantes são claramente distinguíveis uns dos outros. As coxas são um tanto oblíquas de cima para baixo e de trás para frente. O ângulo da articulação coxofemoral varia entre 90 ° e 95 °.
    • Joelho : Deve estar em perfeito equilíbrio com o membro; não deve desviar ou para dentro, ou fora. O ângulo tíbio-femoral varia entre 110 e 120 °
    • Perna : Seu comprimento é ligeiramente menor que o da coxa e sua obliquidade abaixo da horizontal é de 40 °. Os músculos são finos; o sulco do jarrete é bem marcado e visível com a veia safena externa bem aparente.
    • Hock : Visto de lado, seus rostos são muito largos. É considerado baixo porque a distância do solo até sua ponta não ultrapassa o 27% a altura na cernelha. O ângulo tíbio-tarsal, fechado devido à obliquidade marcada da tíbia, varia de 115 ° a 125 °.
    • Metatarso : Seu comprimento corresponde à altura do jarrete. É forte e fino e é perpendicular ao solo. Sem presença de ergôs.
    • Pés traseiros : Menos oval do que os da frente, mas com todas as mesmas características.

    MOVIMENTO :

    Embora o movimento favorito do cão italiano seja o galope, a atividade de caça obriga o cão a executar também o passo e o trote.

    PELE :

    É bem aderido por todo o corpo e apenas ligeiramente espesso. A cor das membranas mucosas, terceira pálpebra, de pregos, da almofada central e os tubérculos digitais são exclusivamente pretos. Embora a pigmentação escura do palato não seja prescrita, é sempre uma qualidade apreciável.

    PELES

    CABELO : O comprimento do cabelo que cobre o tronco não deve ultrapassar cinco centímetros. O cabelo está claramente duro, exceto sobre a cabeça, as orelhas, as extremidades, cauda e focinho, onde o cabelo é geralmente menos áspero do que no tronco e lábios. Cabelo sob os lábios, embora não muito longo, constitui o que é considerado uma barba. O cabelo que cobre as sobrancelhas é de comprimento moderado, para que não caia nos olhos, nem mesmo esconda-os.

    COR :

    As cores aceitas incluem a gama completa de fulvo unicolor, de vermelho escuro e carvão, para o fulvo claro, e preto e castanho. O fulvo pode ter branco no focinho e no crânio (a máscara pode ou não ser simétrica), uma estrela branca no peitoril da janela, cor branca no pescoço, metacarpos e metatarsos, os pés e a ponta da cauda. No entanto, cor branca não é apreciada, e é preferível que não seja muito abundante. O preto e castanho podem apresentar apenas uma estrela branca no peito; neste caso, diz-se que o cão é tricolor.

    TAMANHO E PESO :

    Altura à Cruz : Nos machos : 52 a 60 cm, nas fêmeas : 50 a 58 cm. Peso : Nos machos : 20 a 28 kg, nas fêmeas : 18 a 26 kg. Uma tolerância de 2 cm mais ou menos quando se trata de espécimes excelentes.

    FALHAS :

    Qualquer desvio dos critérios acima mencionados é considerado uma falta e sua gravidade é considerada com o grau de desvio do padrão e suas consequências na saúde e bem-estar do cão. Estas modalidades também são válidas para cães que sempre vagam..

    FALTAS GRAVES

    • Chefe : eixos craniofaciais convergentes.
    • Tamanho que excede as margens superior ou inferior indicadas pelo padrão.

    FALHAS ELIMINATÓRIAS

    • cão agressivo ou medroso.
    • focinho côncavo.
    • Despigmentação total ou grande parte do nariz, ou as bordas das pálpebras.
    • Olhar fixamente.
    • Prognatismo superior.
    • Cauda pequena, ou sem cauda, ambos congênitos, como artificial.
    • Ardósia ou cor de chumbo; casaco tigrado, Brown, Brown, fígado de cor branca predominante.

    Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
    OBS.. : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    Sabujo-helênico
    Grecia FCI 214 - Farejadores de médio porte

    Sabujo-helênico

    Destaca-se por sua voz particularmente harmoniosa.

    conteúdo

    História

    O Sabujo-helênico tem origens antigas, uma vez que seus ancestrais já estavam presentes atrás 3.000 anos na Península do Peloponeso, no sul da Grécia. Esses animais com seu notável olfato eram então conhecidos como “Lakonikoi Kynes”, que pode ser traduzido como o “Cão de caça laconiano”.

    Eles se espalharam por terra para as montanhas dos Balcãs, onde eles cruzaram com os cães locais. Ao mesmo tempo, Os marinheiros gregos costumavam levá-los em suas aventuras, que lhes permitiu deixar sua marca em muitas áreas do Mediterrâneo, onde vários cruzamentos com cães nativos deram origem a muitas novas raças de cães de caça, como o Beagle.

    Poucas raças foram introduzidas nas montanhas isoladas do sul da Grécia e, portanto, poucos cruzamentos foram feitos.. A raça permaneceu inalterada por séculos, o que explica por que sua aparência moderna é semelhante à dos tempos antigos. No entanto, há uma grande diferença na pele deles: frequentemente tricolor no passado, agora deve ser preto e castanho. Indivíduos tricolores ainda existem, mas eles não são reconhecidos pelas normas e, portanto, não podem ser oficialmente considerados como Sabujo-helênico.

    Numerosos escritos que datam da Grécia antiga mencionam que este cão tem qualidades incomparáveis ​​para a caça no matagal e no terreno árido e difícil do Peloponeso.. Seu olfato excepcional e sua capacidade de devolver coelhos para suas famílias explicam o sucesso que sempre tiveram na região. Também foi usado para atacar grandes animais de caça (Veados, Javali…), como evidenciado por alguns afrescos e cerâmicas que datam de quase 2000 anos.

    Alguns dizem que esses cães também foram usados ​​por militares, mas parece provável que seja uma confusão com o “Molossos”, cujo tamanho era muito mais impressionante. Por outro lado, há evidências de que em conflitos recentes com a Turquia eles foram usados ​​como cães mensageiros.

    O Fédération Cynologique Internationale (FCI), que federou as organizações nacionais de alguns 100 países, reconheceu o Sabujo-helênico em 1959. Não foi até quase 50 anos mais tarde, em 2006 para ser precisos, que outra grande organização canina, o United Kennel Club (UKC) dos Estados Unidos, ele fez o mesmo.

    Não se pode dizer que eles tinham muitos emuladores. Na verdade, sua raridade significa que poucas outras instituições o fizeram. Em especial, o Sabujo-helênico Não é reconhecido pelo American Kennel Club (AKC), nem para ele British Kennel Club (KC), nem para ele Canadian Kennel Club (CCC).

    Foto: Hellinikos Ichnilatis, também: Griechische Brackeby Georging, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

    Características físicas “Sabujo-helênico”

    O Sabujo-helênico são de tamanho médio, com uma aparência geral vigorosa e poderosa.

    O corpo dele é retangular, seu comprimento é um 10% mais longo do que sua altura na cernelha. Muscular, com as costas retas e o peito bem desenvolvido, repousa sobre pernas fortes e poderosas que terminam em pernas arredondadas. A cauda é grossa, bastante curto e alto. Pode ser usado como sabre quando alerta.

    A cabeça dele é bem proporcionada, com um crânio ligeiramente achatado e um stop ligeiramente pronunciado. As orelhas são de comprimento médio, cai nas bochechas e tem pontas arredondadas. Olhos castanhos expressam inteligência e vigilância. Quanto ao focinho, seu comprimento é igual ao do crânio, e termina com um nariz muito preto.

    O Sabujo-helênico eles não têm subpêlo, apenas uma camada superficial muito curta, denso e duro. A única cor de pelagem autorizada é preta e marrom, possivelmente com uma pequena mancha branca no peito. Os indivíduos tricolores (Black, fogo e branco) eram comuns no passado, mas agora eles são raros, não são reconhecidos pelo padrão da raça e não são de todo procurados.

    Último mas não menos importante, dimorfismo sexual é pouco marcado nesta raça, já que o macho é em média ligeiramente maior que a fêmea.

    ALTURA E PESO :

    Altura à Cruz: Machos: 47-55 cm, fêmeas: 45-53 cm.

    Tolerância de mais ou menos 2 cm.

    Peso: De 17 a 20 kg.

    Caráter e habilidades “Sabujo-helênico”

    O Sabujo-helênico está feliz, e para ele a vida é um jogo que não deve ser levado a sério e deve ser apreciado. É carinhoso, leal e próximo de sua família se eles lhe fornecerem tudo que ele precisa, mas não é particularmente exigente em termos de cuidado e pode até ser extremamente independente.

    Ele se dá muito bem com crianças que aprenderam a se comportar com respeito em relação a ele: eles são companheiros maravilhosos para ele, e vice-versa. Por outro lado, sua paciência atinge rapidamente o seu limite com crianças mais novas. Em qualquer caso., independentemente de raça, um cão nunca deve ser deixado sozinho com uma criança sem supervisão de um adulto.

    Quanto aos estranhos, ele não gosta especialmente deles, e não é privado de fazer você se sentir latindo quando eles se aproximam. No entanto, não é agressivo e não ataca se não for provocado.

    Por outro lado, o fato de que ele está acostumado a caçar em matilhas há séculos explica porque ele geralmente se dá muito bem com seus companheiros de caça, se eles compartilham sua casa ou estranhos que você conhece em uma caminhada. Por outro lado, seu instinto predatório o leva a perseguir implacavelmente outros animais; a coabitação com um gato deve ser evitada, um roedor ou um pássaro, uma vez que teria todas as chances de acabar.

    Além disso, o Sabujo-helênico precisa de muito exercício e se sente útil. Se você não tem a oportunidade de se exercitar como deseja, pode destruir o que se passa debaixo do seu nariz no jardim ou em casa, e possivelmente até encontrar uma maneira de escapar para encontrar uma vida que melhor se adapte a você.

    Sua atividade favorita é definitivamente caçar, permitindo que você faça uso de seu talento excepcional e qualidades atléticas, mas uma caminhada rápida por uma hora por dia pode tomar o lugar de se manter ocupado, contanto que você também tenha a oportunidade de passar algum tempo sozinho. Sua resistência também o torna perfeitamente capaz de acompanhar um atleta experiente em longas caminhadas., passeios de bicicleta ou sessões de corrida.

    No entanto, é aconselhável mantê-lo sempre na coleira ao caminhar, desde os pedidos de souvenirs, que são perfeitamente assimilados no jardim, pode de repente se tornar ineficaz uma vez na natureza, por exemplo, se você farejou o rastro de um coelho. Isso pode ser perigoso não só para os animais ao redor, mas também para si mesmo. Uma forma alternativa de permitir que ele corra à vontade em áreas isoladas é equipá-lo com um colar de GPS: isso permite que você saiba onde está o tempo todo, e, portanto, terá sucesso em sua recuperação se ele sair quando seu mestre lhe pedir em vão para voltar.

    Na verdade, deve ser dito que o Sabujo-helênico é pelo menos tão independente e teimoso quanto inteligente. Usado por séculos para caçar sem instruções de seu mestre, você não precisa de ninguém para lhe dizer o que fazer, e ele não é daqueles que ouvem se não tem vontade. Isso torna muito difícil educar, e mesmo comandos teoricamente bem ancorados podem ser ignorados a qualquer momento, especialmente quando seu instinto de caça entra em ação.

    Além disso, está longe de ser motivado por esportes caninos. Quem sonha em participar de competições de flyball, agilidade ou obediência com seu parceiro seria melhor recorrer a outro cão. A única disciplina que pode interessar a você e permitir que você exercite seus talentos é o monitoramento.

    Além disso, sua necessidade de espaço e atividade torna-o completamente inadequado para um apartamento, ou mesmo em uma área residencial. Você precisa de acesso a um grande pedaço de terra onde você pode executar o 24 horas do dia e levar uma vida ativa. No entanto, para a segurança do animal, bem como para a segurança dos gatos da vizinhança ou outros pequenos animais que podem passar, melhor ter uma boa cerca que o impede de correr às cegas atrás de qualquer coisa que você possa considerar uma presa.

    Enfim, esta raça se distingue por seu latido particularmente alto, que acordam toda a vizinhança quando um estranho passa. Isso o torna um cão alerta formidável., até mesmo um cão de guarda, uma vez que qualquer pessoa mal-intencionada logo fugiria de tanto barulho.

    Educação “Sabujo-helênico”

    Como qualquer outra raça de cachorro, o Sabujo-helênico se beneficia da socialização que começa em uma idade precoce e continua por muitos meses. Permite que você conheça as pessoas que farão parte de sua vida (amigos, vizinhos, carteiro, veterinário, etc.) mas também se acostume a conhecer estranhos ou colegas de trabalho regularmente, bem como para enfrentar todos os tipos de estímulos (ruídos, cheiros, etc.) em uma grande variedade de lugares. Tudo isso ajuda a transformá-lo gradualmente em um adulto equilibrado e confortável em todas as circunstâncias..

    No entanto, a socialização é apenas um aspecto da educação, e treinar um Sabujo-helênico não é nada fácil. Deve enfrentar um professor experiente, capaz de mostrar autoridade, mas, acima de tudo, capaz de ganhar seu respeito posicionando-se como um líder confiável, capaz de responder às suas diferentes necessidades. Normalmente faz o que lhe agrada, e embora os controles sejam perfeitamente adquiridos, seu instinto como rastreador e caçador tende a ter precedência sobre sua educação, para o grande desespero de sua família.

    Isso de forma alguma significa que as regras não devam ser estabelecidas, uma vez que são necessários para qualquer cão. Para que ele seja pelo menos claro sobre o que se espera dele (embora eu nem sempre obedeça), deve ser aplicado de forma consistente por todos os membros da família, e não muda com o tempo.

    Também, O fato de ele às vezes se esquecer de obedecer não significa que não faça sentido ensinar-lhe comandos como os básicos (sentar-se, mentira, etc.) ou lembre-se.

    Andar na coleira também é um dos ensinamentos indispensáveis, então você não tem que fazer o que quiser durante as caminhadas, isso às vezes pode se transformar em um pesadelo.

    Nem é preciso dizer que os métodos de treinamento tradicionais estão fadados ao fracasso com este cão independente.. Por outro lado, reforço positivo, permitindo que você encontre um interesse em realizar uma tarefa que de outra forma pareceria, já é muito mais provável que funcione.

    Saúde e cuidados “Sabujo-helênico”

    O Sabujo-helênico eles são muito robustos, como evidenciado por sua expectativa de vida respeitável e a curta lista de doenças às quais estão predispostos.

    Sua falta de subpelo e pêlo curto os torna confortáveis ​​em climas quentes. (por exemplo, o cara mediterrâneo), mas eles não são adequados para regiões frias ou úmidas. Isso é especialmente verdadeiro porque ele passa a maior parte do tempo ao ar livre..

    Os principais problemas de saúde que podem afetar o Cão Helênico são ...:

    • Quadril Displasia., uma deformação da articulação que pode ser favorecida por uma predisposição hereditária, que causa problemas de mobilidade mais ou menos importantes;
    • dilatação-torção do estômago, muitas vezes devido à ingestão muito rápida de grandes quantidades de alimentos, que ocorre quando este órgão se dobra sobre si mesmo, bloqueando a evacuação de gases e interrompendo a circulação sanguínea. Sem a intervenção imediata de um veterinário, É fatal;
    • infecções de ouvido e outras infecções de ouvido, como em qualquer cachorro com orelhas caídas, porque essa característica morfológica facilita o acúmulo de sujeira.

    Último mas não menos importante, o estilo de vida muito ativo de Sabujo-helênico e seu uso para caça torna-o particularmente propenso a fraturas, cortes e arranhões, que muitas vezes andam de mãos dadas com o ar livre.

    Usar um criador sério é a melhor maneira de maximizar suas chances de adotar um filhote que seja saudável e tenha se beneficiado de uma socialização de qualidade desde as primeiras semanas.. Deve ser capaz de apresentar um certificado de boa saúde assinado por um veterinário, detalhes das vacinações que o filhote recebeu e os resultados dos testes genéticos realizados nos pais, se você tivesse o cuidado de se certificar de que eles não carregavam o gene que promove a displasia do quadril antes de criá-los.

    Uma vez adotado, é importante que o cachorro possa descansar à vontade durante toda a sua fase de crescimento, que pode durar até 18 o incluso 24 meses, mas também não faça atividades muito intensas ou prolongadas durante a fase de crescimento. Muito estresse em ossos e articulações ainda frágeis pode não levar apenas a lesões de curto prazo, mas também pode causar danos irreversíveis.

    Último mas não menos importante, uma das regras básicas para manter seu cão saudável ao longo da vida é levá-lo ao veterinário pelo menos uma vez por ano para um checkup completo. Isso nos permite detectar possíveis problemas de saúde, às vezes, mesmo antes de os primeiros sintomas aparecerem, e ser capaz de tratá-los nas melhores condições possíveis. Além disso, esta consulta também é uma oportunidade para as vacinas necessárias serem retiradas.

    Ao mesmo tempo, é responsabilidade do proprietário garantir que seu animal de estimação esteja sempre protegido contra parasitas, renovar seus tratamentos antiparasitários sempre que necessário. Isso é particularmente importante para cães que passam muito tempo ao ar livre..

    Manutenção e limpeza “Sabujo-helênico”

    A manutenção de Sabujo-helênico é extremamente simples, e isso é especialmente verdadeiro para sua pele. Uma escovagem rápida toda semana é mais do que suficiente, dada a falta de subpêlo, o comprimento do cabelo e o fato de que Sabujo-helênico perde muito pouco cabelo, mesmo durante o período de muda.

    Essas características também o tornam muito adequado para uma pessoa alérgica a cães., embora não haja raça de cachorro 100% hipoalergênico. Isso explica porque é sempre imprescindível que essa pessoa passe algumas horas na companhia do animal que está sendo considerado adotado para garantir que não haja nenhuma reação alérgica..

    Além disso, normalmente não é necessário tomar banho Sabujo-helênico, a menos que, É claro, ficou particularmente sujo. Se esse é o caso, você precisa usar um shampoo suave projetado especificamente para cães, pois isso pode danificar a pele.

    As orelhas caídas são provavelmente a área que requer mais atenção, já que seu formato favorece o acúmulo de sujeira, que pode levar ao desenvolvimento de infecções. Para evitar que isso aconteça, deve ser limpo semanalmente com um pano limpo e seco após nadar ou qualquer período longo de tempo em um ambiente úmido.

    Para completar a sessão semanal de preparação, é aconselhável verificar se os olhos estão limpos, e se não, limpe o canto com um pano úmido. Em especial, se você não for cuidadoso, o excesso de lágrimas pode rapidamente se tornar um ninho para bactérias.

    Também é importante notar que uma boa higiene oral também é necessária para os cães, e não só para seus donos. Isso inclui a escovação regular dos dentes., sempre usando pasta de dente para cachorro. Idealmente, para remover a placa e reduzir o risco de formação de tártaro, que pode ser responsável por muitos problemas orais (mal hálito, cárie, gengivite…), isso deve ser feito todos os dias. No entanto, é aceitável cuidar disso apenas uma vez por semana.

    Por outro lado, geralmente não há necessidade de perder tempo aparando manualmente as garras deste cão ativo, já que o desgaste natural cobra seu preço. No entanto, é melhor verificá-los uma vez por mês, porque se eles demorarem muito, eles podem quebrar e potencialmente ferir você. Em qualquer caso., se você os ouvir esfregando em solo duro, é um sinal de que eles precisam ser aparados.

    Se a pele, as orelhas, os olhos, dentes ou garras, obviamente, é melhor evitar erros e gestos ruins ao escovar seu cão. O ideal é aprendê-los pela primeira vez com um profissional, ou um tratador ou um veterinário. Também é uma boa ideia acostumá-lo a essas sessões desde cedo, para que você não cause problemas quando chegar à idade adulta, tentando evitá-los a todo custo.

    Além disso, é aconselhável reservar um tempo após cada longo tempo ao ar livre (especialmente quando caçando) para examinar seu corpo em busca de possíveis parasitas ou espinhos, mas também corta, arranhões ou arranhões que podem infeccionar.

    Onde conseguir um “Sabujo-helênico”?

    O Sabujo-helênico são populares entre os caçadores em seu país de origem e, como a única raça grega reconhecida, são populares entre os amantes da população canina do país. No entanto, uma vez que eles cruzam as fronteiras do país, tornou-se extremamente raro.

    Alguns espécimes podem ser encontrados em países fronteiriços como a Macedônia, Bulgária e Albânia, mas é praticamente desconhecido no resto da Europa.

    Isto está confirmado, por exemplo, em França, onde nenhum representante da raça foi registrado no Livro Francês das Origens (LOF) no século XXI, e onde nenhum criador está presente no país.

    Na Suíça, um pouco mais de dez espécimes estão registrados no banco de dados Amicus.

    Na América do Norte, alguns indivíduos foram introduzidos por imigrantes gregos. No entanto, apesar de seu reconhecimento pelo UKC, o Sabujo-helênico ainda extremamente raro, e nenhum criador foi registrado.

    Qual é o preço de um “Sabujo-helênico”?

    Desde o Sabujo-helênico não é muito comum fora do seu país, recorrer a um criador grego é muitas vezes a única solução plausível para quem deseja adotar um filhote desta raça. Criadores locais costumam oferecer seus filhotes por perto 1000 EUR, nenhuma diferença significativa de preço entre homens e mulheres.

    No entanto, não se esqueça de que os custos de transporte e administrativos são adicionados ao preço de compra. Também é aconselhável consultar os regulamentos relativos à importação de um cão do exterior., proceder corretamente e evitar surpresas desagradáveis.

    Classificações do “Sabujo-helênico”

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Sabujo-helênico” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

    adaptação ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Ⓘ cão amigável

    5.0 Avaliação
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    A perda de cabelo ⓘ

    1.0 Avaliação
    1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    5.0 Avaliação
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    necessidade social ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    casa ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    sanita ⓘ

    1.0 Avaliação
    1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    cascas ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    saúde ⓘ

    1.0 Avaliação
    1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    ⓘ territorial

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com gatos ⓘ

    1.0 Avaliação
    1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    inteligência ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    versatilidade ⓘ

    2.0 Avaliação
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Crianças amigável ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    vigilância ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    alegria ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Imagens do “Sabujo-helênico”

    Fotos:

    1 – Hellenic Hound feminino por Canárias, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons
    2 -A Hellenic Hound (ou Greek Harehound) feminino por Canárias, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons
    3 – Hellinikos Ichnilatis por Florian Bausch ([email protected]), CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons
    4 – Cão helênico por https://pxhere.com/sv/photo/1149283
    5 – Hellinikos Ichnilatis por Florian Bausch ([email protected]), CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons
    6 – Cão helênico por https://pxhere.com/nl/photo/1597903

    Mais fotos do “Sabujo-helênico”

    Pesquisar no Flickr

    Vídeos do “Sabujo-helênico”

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 214
    • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
    • Seção 1.2: Farejadores de médio porte. Com prova de trabalho.

    Federações:

    • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.2: Farejadores de médio porte.
    • UKCScenthounds

    Padrão da raça FCI “Sabujo-helênico”

    FCI Padrão No. 214 / 12.03.2001/ E
    HELENIC HOUND(Hellenikos Ichnilatis)
    TRADUCCION : IRIS Carrillo (Federação de canil de Porto Rico).
    ORIGEM : Grécia.
    DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO : 16.10.1959.

    UTILIZAÇÃO :

    Possui um excelente olfato e possui grande resistência. Ele é um caçador ativo, sozinho ou em um pacote; é totalmente adequado em todos os tipos de terreno, ambos na planície, como nas montanhas, e até mesmo nos terrenos mais rochosos e inacessíveis. Sua voz é ressonante e harmoniosa.

    CLASSIFICAÇÃO FCI :

    • Grupo 6 Sabujos, cães rastreadores (exceto sighthounds) e raças afins.
    • Seção 1.2 Farejadores de médio porte.

    Com trabalho julgamento.

    OLHAR GERAL :

    É de tamanho médio, cabelo curto e preto e bronzeado. É um cachorro vigoroso, forte, ativo e perspicaz.

    CABEÇA :

    É muito tempo; seu comprimento total é 4,35 : 10 a altura na cernelha. A largura do crânio entre os ossos zigomáticos não deve ser maior que a metade do comprimento total da cabeça, i.e., o índice cefálico total deve ser menor que 50. As linhas superiores do crânio e focinho são divergentes.

    REGIÃO CRANIANA : Crânio : Tem uma forma ligeiramente plana. Seu comprimento é igual ou um pouco menor que o comprimento do focinho. A protrusão occipital não é muito proeminente. A testa é bastante larga. O sulco médio é pouco marcado e as arcadas superciliares são altas.

    • Links de depressão (Stop) : Pouco pronunciado.

    REGIÃO FACIAL :

    • Trufa : Ocorre na linha do focinho e se projeta acima da linha vertical do lábio. Esta úmido, celular e preto. As janelas estão abertas.
    • Focinho : Leme nasal é reto, ou em machos, ligeiramente arqueado. Seu comprimento é igual, ou um pouco maior que o comprimento do crânio.
    • Lábios : Os lábios são bastante desenvolvidos.
    • Mandíbulas / Dentes : Mandíbula é forte, com uma mordedura em tesoura ou pinça perfeita. Os dentes são fortes e brancos.
    • Olhos : São de tamanho normal, não muito afundado, não destaque. A cor da íris é marrom e a expressão é inteligente e viva.
    • Orelhas : Comprimento médio (quase metade do comprimento da cabeça). Eles são de alta implantação, isto é, acima dos arcos zigomáticos. Eles são planos, arredondado na extremidade inferior e pendurado verticalmente.

    PESCOÇO :

    É poderoso, muscular, sem papada. Desce harmoniosamente em direção aos ombros. Seu comprimento é quase 6,5 : 10 o comprimento total da cabeça.

    CORPO :

    O comprimento do corpo é 10% maior que a altura na cernelha.

    • Top de linha : Reto e um tanto convexo na região do lombo.
    • Cruz : Projeta-se ligeiramente acima da linha posterior.
    • Voltar : É longo e reto. : É um pouco arqueado, forte, curto e bem musculado.
    • Alcatra : Longo, Banda larga, bem musculoso e um pouco inclinado.
    • No peito : Bem desenvolvido, profundidade, desce ao nível dos cotovelos. Costelas estão ligeiramente tensas.
    • Barriga : Delgado.
    • Linha inferior : Levemente levantada.

    CAUDA :

    Não é longo; no máximo atinge a ponta do jarrete. Conjunto bastante elevado, é grossa na base, afinando ligeiramente na ponta. Quando o cão está em movimento, apresenta-se na forma de um sabre.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES : Visto de frente e de perfil, são retas, muito musculoso e robusto.

    • Ombro : Inclinado, bem musculoso e bem preso ao tórax.
    • Braço : Oblíquo, muscular e robusto.
    • Antebraço : Em linha reta, de ossatura longa e forte.
    • Articulação do carpo : Fina; não é importante.
    • Metacarpo : Bastante longo, forte, bastante direto, nunca côncavo.
    • Pés dianteiros : Eles são arredondados, Compacto. Os dedos são fortes, curvados e estão bem juntos. As unhas são fortes, curvo e preto. As almahodillas são ótimas, duro e forte.

    MEMBROS POSTERIORES : Visto por trás e de perfil, são retas, muito musculoso e robusto.

    • Coxa : Longo, forte e bem musculoso.
    • Perna : Inclinado, longo e forte.
    • A articulação do jarrete : Bem, forte, colocado em uma posição de altura média, bem angulado.
    • Metatarso : Strong, Delgado, bastante longo, quase direto. Sem presença de ergôs.
    • Pés de volta : Com as mesmas características dos pés da frente.

    MOVIMENTO :

    É rápido e leve.

    PELES

    CABELO : Curta, densa, um pouco difícil, muito liso e próximo ao corpo.

    COR :

    Preto e Tan. Uma pequena mancha branca é permitida no peito. Membranas mucosas visíveis, a trufa e as unhas são pretas.

    TAMANHO E PESO :

    • Altura à Cruz : Nos machos de 47 a 55 cm,nas fêmeas de 45 a 53 cm com uma tolerância de 2 cm mais ou menos.
    • Peso : Para ambos é 17 a 20 kg.

    FALHAS :

    Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    • Focinho curto e largo.
    • orelhas muito longas, ou muito curto, pontudo, o torcidas.
    • Pescoço muito curto, Delgado, ou muito grosso. Presença de queixo.
    • Linha superior côncava ou convexa.
    • Lombo plano ou estreito.
    • Garupa curta, fechar, sem inclinação.
    • Linha inferior muito inclinada ou muito elevada.
    • Fila comprida, grosso e encaracolado.
    • Jarretes de vaca ou barris.
    • Metacarpos e metatarsos muito curtos ou muito longos, magro, esmagado.
    • Pés de lebre.

    FALHAS ELIMINATÓRIAS :

    • cão agressivo ou medroso.
    • Convergência dos eixos longitudinais superiores do crânio e da ponte nasal.
    • Focinho muito pontudo (apito). Focinho côncavo.
    • Prognatismo superior o inferior.
    • orelhas semi-eretas.
    • cauda enrolada.
    • Membros não verticais.
    • Ram.
    • Despigmentação total das membranas mucosas visíveis.
    • Pele, Brigadeiro, olhos e unhas de cor diferente da estabelecida pela norma.
    • Altura na cernelha maior ou menor do que a estabelecida pelo padrão.

    ESCALA DE PONTOS

    • Aparência geral 20 pontos
    • Cabeça (crânio e focinho) 15 pontos
    • Olhos 5 pontos
    • Orelhas 5 pontos
    • Pescoço 5 pontos
    • Corpo 15 pontos
    • Membros 20 pontos
    • Cauda 5 pontos
    • Peles 10 pontos----- 100 pontos

    QUALIFICAÇÃO

    • Excelente : Não menos de 90 pontos
    • Muito bom : Não menos de 80 pontos
    • Bem : Não menos de 70 pontos
    • Regular : Não menos de 60 pontos

    Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.

    OBS.. : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    Nomes alternativos:

      1. Hellenikos Ichnilatis, Hellenic Hound, Greek Hound (Inglês).
      2. Chien courant hellénique (Francês).
      3. Hellinikos Ichnilatis, Griechische Bracke (Alemão).
      4. Hellinikos Ichnilatis (Português).
      5. Hellinikos Ichnilatis, Sabueso griego (español).

    Utilização de cookies

    Este web site utiliza cookies para que você tenha a melhor experiência de usuário. Se você continuar navegando você está dando seu consentimento para a aceitação dos cookies acima mencionados e a aceitação de nosso política de cookies, Clique no link para obter mais informações.cookies de plugin

    ACEITAR
    Aviso de cookies