Doge alemão

Dogo Alemán

O Doge alemão, Dogue alemão o Alano alemão É uma raça de cão conhecido pela sua grande dimensão e personalidade delicada, considerado como o "Apollo entre todas as raças" por Federation Cynologique Internationale.

O Dogue alemão, mesmo sendo uma corrida gigante, não deve ser desajeitado no seu pé e movimentos. Seu personagem deve ser amigável e nunca tímido. Os homens devem ser mais fortes do que as fêmeas Constituição.

Leia mais sobre a corrida, clicando em: Dogue alemão.

Doge alemão

Mastim dinamarquês
Dinamarca FCI 315

Mastín Danés

O Mastim dinamarquês é calmo, com amigável e bom temperamento.

O Mastim dinamarquês (o Broholmer) É uma raça de cão de tipo molossóide, originário da Dinamarca.

É um cão do Doge de grande tamanho tipo, Constituição Retangular e forte; seu movimento é regular e enérgico. Sua aparência é dominada pelos poderosos membros dianteiros.

A cabeça é ampla e sólida; pescoço forte com alguns pele solta e o peito amplo e profundo.

Outros nomes: Danish mastiff / Broholmer.

Crupo 2 / Seção 2 – cães molosoides e montanha.

Raças de cães: Mastim dinamarquês

Leia tudo sobre a corrida, clicando em: Broholmer.

Broholmer
Dinamarca FCI 315 - Molossóides - Dogue

Broholmer

O Broholmer Ele foi usado como um cão de guarda para grandes fazendas e terras feudais.

Conteúdo

História

O Broholmer É interessante, em parte porque é uma raça muito antiga de cães cuja ascendência na casa real dinamarquesa remonta à época de Frederico II e Cristão IV. Rei James I da Escócia supostamente, em relação ao seu casamento com a filha de Frederico II em 1589, homenageou a corte dinamarquesa com magníficos cães do tipo mastim. Estes cães ingleses acasalavam com os cães que Frederick II já tinha. O tipo de cachorro foi nomeado “O grande cão dinamarquês” desde a Era Viking, i.e., Uns poucos 400 anos antes de Frederico II.

Começamos nossa revisão histórica em torno de 1850 no castelo renascentista de Broen Broenne em Gudme. É aqui que Chamberlain Niels Frederik Bernhard Sehested (1813-1882) decidiu restabelecer e recriar o velho cão dinamarquês, desde que a raça estava prestes a se extinguir neste momento.

Para promover a criação de cães, ordenou a criação de dez filhotes no país. No entanto, havia uma condição que alguém deveria prometer continuar reproduzindo. Desta forma, o cão tornou-se amplamente utilizado e se tornou um cão muito comum e precioso.

Um jornal velho disse: O Broholmer tornou-se um cão comum na Dinamarca e especialmente nas ruas de Copenhague.

O Broholmer também teve sua importância entre a realeza. O rei Frederico VII e a condessa Danner tiveram vários broholmers. Tanto o rei como a condessa apreciaram o criador e foram representados com seus cães em inúmeras ocasiões..

Infelizmente, início do século XX, esta raça perdeu muito terreno. Doença do cão, epidemias e problemas de consanguinidade mataram muitos cães. Depois disso, os rastros desses cães adoráveis ​​quase desapareceram, até em 1974 O alarme tocou.

O Danish Kennel Club iniciou uma busca nacional por broholmers, e ele encontrou alguns cães semelhantes a broholmers, para que você possa começar um trabalho de criação real.

Embora apenas alguns cães tenham sido encontrados, conseguiu iniciar um trabalho de criação. O resultado deste trabalho são os cães que existem hoje na Dinamarca, cujos proprietários são recomendados para serem membros da Broholmerselskabet.

De 1974, um comitê de criação sob a Danish Kennel Club foi responsável pelo planejamento da criação do criador. Em 1996, el Broholmerselskabet, em colaboração com o Danish Kennel Club, obteve um acordo de cooperação válido do 1 em Janeiro de 1997, o que significava que os membros e os cães da Broholmerselskabet estavam a caminho de se tornar parte formal do trabalho canino dinamarquês. O acordo de cooperação com a DKK atendeu aos desejos de seus membros expressos nas reuniões dos membros em todo o país em 1995. A corrida estava a caminho do reconhecimento.

O Broholmer foi reconhecida como uma raça nacional dinamarquesa e recebeu aprovação internacional, o pedigree da FCI, agora os cães aprovados para raças agora podem ser exibidos nos shows da DKK. Isso significa que ele pode exibir broholmers a par com outras raças de cães. Agora, isso resultou no fato de que vários invasores já receberam o título de campeão dinamarquês e campeão internacional..

O Broholmer também foi aprovado internacionalmente, o que significa que os filhotes podem ser vendidos para interessados ​​estrangeiros.

Muitas raças de cães mudaram de aparência nos anos em torno do século passado e tiveram que se curvar a vários modelos., que em alguns casos causou problemas com os quais eles tiveram que lidar. O Broholmer não foi objeto de nenhuma ilusão de moda de nenhum tipo. O padrão é, com algumas mudanças, o mesmo que Sehested escreveu.

Curiosidades

Após a reconstrução da raça, a cor preta foi difícil recuperar, mas hoje em dia reproduz-se sem problemas.

Características físicas

Cão grande que pode ser inscrito em um retângulo; suas caminhadas são regulares e energéticas. A aparência externa é dominada por um poderoso eixo dianteiro. A cabeça é ampla e sólida. O pescoço é forte e tem algumas dobras (Gill). O peito é largo e bem formado. Em repouso, a cabeça dele está muito baixa, inclinando-se para o chão. Se o cão estiver atento ou excitado, levanta a cabeça e cauda sobe acima da horizontal. Os olhos são redondos, não muito grande: a cor varia do âmbar claro ao âmbar escuro. Sua expressão mostra segurança. As orelhas, tamanho médio inserido alto, cair nas bochechas. Em repouso, a cauda cai na forma de um sabre; Por outro lado, quando o cão está ativo, é mais alto, mas sem chegar atrás.

  • Cabelo: curto, com subpêlo bastante grosso.
  • Cor: leonado com máscara preta, vermelho dourado ou preto.
  • Tamanho: machos, 75 cm; fêmeas, 70 cm.

Caráter e habilidades

O Broholmer ele é um cão muito gentil e dedicado. Ele é muito receptivo e só quer fazer seu dono feliz. Ele é um cão vigilante e terá um nó na garganta quando houver estranhos na porta. Aja devagar e com confiança. O Broholmer É um excelente cão de família que, por causa de sua mente amável, deve ser tratado com muito cuidado.

Quanto exercício requer um Broholmer?

Porque o Broholmer é um cão grande, é importante mantê-lo funcionando. Horas de caminhada não são necessárias todos os dias, mas o cachorro está sempre feliz em sair e exercitar seus músculos.

Como ativar melhor um Broholmer além de passeios?

O Broholmer é um cão robusto e forte, muito adequado para puxar. Você pode fazer o seu Broholmer puxar com sucesso um carrinho ou trenó. Devido à sua mente amável, mostrar muito carinho com as pessoas em seu ambiente. Existem exemplos de Broholmer que são cães de resgate, cães de rastreamento, tiroteio, etc.

Há cuidados com a pele ou algo do tipo que você deve prestar atenção?

Os cuidados com a pele são mínimos. Uma viagem de escova uma vez por mês é suficiente. Na estação da muda, pode derramar muito cabelo.

Dicas para quem pensa em comprar um Broholmer

Como adulto, o Broholmer ter um nível médio de atividade, mas o cão jovem tem muito mais energia, que você; portanto, você deve levar em consideração seu tamanho grande antes de decidir comprar um Broholmer. Estamos falando de um filhote de 40 – 60 kg, quem quer explorar o mundo. O cão deve ser respeitado por sua grande bondade e, Por conseguinte, desenvolve-se melhor em casas onde existe respeito mútuo entre casa e cachorro.

O Broholmer é para você que …

Voce quer um cachorro dedicado, sólido e calmo

Você quer um cachorro de família com o qual se sinta confortável

Você quer um cachorro que tenha um bom temperamento

Imagens Broholmer

Vídeos Broholmer

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI:Grupo 2 –> Cães do tipo Pinscher e Schnauzer, Molosóides e cães do tipo montanha e boiadores suíços / Seção 2.1 –> Molossos, tipo dogo.
    Sem prova de trabalho.
  • FCI 315
  • Federações: FCI , AKC (Será que a AKC não tem um padrão oficial da raça; atualmente usa o padrão FCI) , UKC
  • Estádar o Broholmer raça FCI

Nomes alternativos:

    1. Danish Broholmer, Danish Mastiff (Inglês).
    2. Broholmer (Francês).
    3. Broholmer (Alemão).
    4. Mastiff dinamarquês (Português).
    5. Mastín Danés (español).

Cão antigo exemplo dinamarquês
Dinamarca FCI 281 . Tipo Braco

Antiguo perro de muestra danés

Tendo em conta o instinto de caça do Cão antigo exemplo dinamarquês, é necessário para socializar tão pequeno

Conteúdo

História

O Cão antigo exemplo dinamarquês, É uma raça de meio de tamanho do cão com manchas marrons, originário da Dinamarca.

Seu nome dinamarquês é Gammel Dansk Hønsehund, Significa literalmente cão de caça de aves. É no grupo 7, seção 1.1 do FCI.

Rastrear a origem da raça pode ser seguido até o ano 1710, Quando um homem chamado Morten Bak, Vizinho Glenstrup (adjacente à cidade de Randers e Hobro Dinamarca), Ele cruzou para oito gerações strays cães de agricultores locais, "até que você começ uma raça pura cães malhado branco e preto que ele chamou de"Bakhounds”. O resultado foi um cão de caça popular.

Corrida estudiosos concordam que é provável que estas strays ao Senhor Morten Bak, usado em seu programa de reprodução, eles eram de origem espanhola, e, por conseguinte, é considerado como um dos ancestrais diretos da corrida Cão antigo exemplo dinamarquês.

A popularidade desta raça infelizmente desapareceu durante o século XIX, a corrida desapareceu quase completamente, só um criador dedicado continuou reprodutores com informação genética integra. Após a Segunda Guerra Mundial tinha apenas 10 cães e trabalho de exploração começaram a impedir a extinção da raça.

A raça novamente ganhou grande popularidade, acima de tudo graças a Poul Thomsen (apresentador de um programas reconhecidos em animais na televisão dinamarquesa).

Atualmente, há uma diminuição considerável de cães exemplo dinamarquês, cruzando-se muitas vezes com o Braco francês, bastante semelhante.

Características físicas

Sua Constituição é forte, uma das características mais óbvias é a grande diferença entre macho e fêmea. Enquanto o macho é poderoso e de, a fêmea é mais leve, espírito e caprichoso.
Altura: Macho 54-60 cm (21-23.5 em), é preferido sobre 56 cm . Fêmeas 50-56 cm (19.5-22 em), é preferido sobre 52 cm .

Peso: Macho: 30-35 kg . Female: 26-31 kg .

Caráter e habilidades

Dá a impressão de ser um cão silencioso e estável mas mostrando determinação e coragem. É um cão corajoso e determinado. Durante o acto de caça com calma, paciência e lentidão, sempre manter contato com o Hunter e fazendo seu trabalho de cão mostra, discretamente, sem perturbar a presa.

O Cão antigo exemplo dinamarquês geralmente se encaixa perfeitamente, ambos caçam presas pequenas e grandes. Seu caráter amável permite caçar no Pack e viajantes com seu mestre.

Animal de estimação doméstico é um cão muito tranquilo e familiar, desde que você obtenha exercício suficiente e ter espaço suficiente para correr livremente. No entanto ele Cão antigo exemplo dinamarquês não um cachorro de apartamento. Um cachorro ativo, destina-se a pessoas que estão disponíveis o suficiente para lhe dar longas caminhadas diárias e evitar que você se sinta solitário.

Dado seu instinto de caça, Precisamos socializar tão pequeno que ele obtém usado para compartilhar um telhado com pequenos animais (gatos, coelhos, etc.).

Classificações do “Cão antigo exemplo dinamarquês”

Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Cão antigo exemplo dinamarquês” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

Adaptação ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Ⓘ Cão amigável

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

A perda de cabelo ⓘ

Avaliado 2 fora de 5
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Nível de afeto ⓘ

Avaliado 5 fora de 5
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade de exercício ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade social ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Casa ⓘ

Avaliado 1 fora de 5
1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Sanita ⓘ

Avaliado 2 fora de 5
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com estranhos ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Cascas ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Saúde ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

ⓘ Territorial

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com gatos ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Inteligência ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Versatilidade ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Crianças amigável ⓘ

Avaliado 5 fora de 5
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Vigilância ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Alegria ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Imagens de Braco dinamarquês

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI: 281
  • Grupo 7: – ães de Parar ou Cães Apontadores.
  • Seção 1: Cães de Parar Continentais. 1.1: Tipo Braco. Com prova de trabalho.

Federações:

  • FCI – Grupo 7: Cães de Parar ou Cães Apontadores. – Seção 1: Cães de Parar Continentais. 1.1: Tipo Braco

Padrão da raça FCI “Cão antigo exemplo dinamarquês”

FCI Padrão No. 281 / 12.10.1998 / E

CÃO ANTIGO DANISH POINT
(Honsehund dinamarquês antigo)

TRADUCCION : Federação Mexicana de Canófila, A.C..

ORIGEM : Dinamarca.

DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO : 08.01.1998.

UTILIZAÇÃO :

Cão versátil usado para caçar pássaros.

CLASSIFICAÇÃO FCI : Grupo 7 Cães de Parar ou Cães Apontadores.
Seção 1.1 Cães de Parar Continentais,
tipo Braco.
Com prova de trabalho.

BREVE RESUMO HISTÓRICO : A origem desta raça remonta ao ano 1710 Quando um homem chamado Morten Bak, que morava no distrito de Glenstrup perto das cidades de Randers e Hobro, cruzado durante 8 gerações para cães ciganos com cães de fazenda locais; desta forma, ele estabeleceu uma raça pura de cães apontadores brancos e marrons, chamados Bakhounds ou Old Danish Pointing Dogs.. Os fazendeiros locais chamam os cães da fazenda de "Bloodhounds", embora pareça que esses cães eram descendentes dos cães de caça do Squire, que por sua vez veio principalmente do St. Hounds Hubert (Bloodhounds).
Da mesma forma, É provável que os cães ciganos descendessem principalmente dos cães apontadores espanhóis e de outras raças semelhantes a cães, como as mencionadas acima., razão, de muitas maneiras, vá para. Hubert Hounds contribuíram para formar a raça Old Danish Pointing Dog.

OLHAR GERAL :

É um cão de porte médio, forma retangular e construção forte. Uma das características mais charmosas da raça é a grande diferença que existe entre o macho e a fêmea..
Enquanto o homem é poderoso e substancial, a fêmea é caracterizada por ser mais leve, caprichoso e tem mais espírito.

PROPORÇÃO SIGNIFICATIVA :

A relação entre a altura na cernelha e o comprimento do corpo é de aproximadamente 8:9.

TEMPERAMENTO / COMPORTAMENTO : Dá a impressão de um cão calmo e estável que mostra determinação e coragem. Durante a caça, progride relativamente devagar, sempre mantendo contato com o caçador. Por seu comportamento no campo de caça, faz seu trabalho como um ponteiro sem agitação supérflua. A raça é adequada para grandes e pequenos campos de caça.

CABEÇA :

Curto e largo, sem uma parada pronunciada. O occipital é proeminente e claramente visível de qualquer ângulo.

REGIÃO CRANIANA :
Crânio : Largo o suficiente e distintamente arredondado.
Nasofrontal depression (Stop) : Não é pronunciado.

REGIÃO FACIAL :

Trufa : Pesado e bem definido; narinas bem abertas. Cor de fígado escuro a mais claro.
Focinho : Focinho largo.
Lábios : Penugem amplamente desenvolvido do nariz e cobrindo a mandíbula inferior. Os lábios ajudam a dar à cabeça sua importância característica.
Mandíbulas / Dentes : Mandíbulas poderosas com mordedura em tesoura regular. Uma dentadura completa é desejável.
Bochechas : Bem definido e desenvolvido, muito musculoso.
Olhos : Médias, eles não são afundados ou proeminentes. Marrom escuro é desejável. Considerando a origem da raça, uma leve queda das pálpebras inferiores é tolerada, mas não deve ser encorajado.
Orelhas : Inserção relativamente baixa, largo e ligeiramente arredondado nas extremidades.

Seu comprimento é correto se a orelha puxada em direção ao nariz deixa um pouco mais do que o terço externo do focinho descoberto. A borda frontal da orelha fica bem perto da bochecha.

PESCOÇO :

Musculoso e muito peludo. O queixo duplo deve ser considerado uma marca registrada, mas não deve ser excessivo.

CORPO :

Cruz : Bem definido. O ponto mais alto da linha superior está na cruz, e então desce ligeiramente em direção à garupa.
Voltar : Firme e muito musculoso.
Lombo de porco : Curta, largo e musculoso, fortemente juntos.
Alcatra : Ampla, Não tão curto, ligeiramente inclinado para a inserção da cauda.
No peito : Profundo e amplo; uma boa largura é desejável, especialmente em machos. A região esternal chega até os cotovelos. Costelas bem arqueadas que alcançam bem a parte de trás do corpo. O tórax não é achatado ou lotado. Um parapeito altamente desenvolvido é altamente desejável.

CAUDA :

Inserção um pouco alta do que muito baixa. Bastante largo em sua base, afinando para a ponta. É de comprimento médio e atinge quase as articulações tíbia-tarsal. A cauda é carregada pendurada naturalmente. Amputação não é permitida

MEMBROS

MEMBROS ANTERIORES : Visto de frente, eles são fortes, reto e paralelo.
Ombro : Deitado plano e perto do peito, coberto com músculos fortes que são claramente visíveis durante o movimento ou em repouso.
Braço : Bom comprimento, muito musculoso.
Cotovelos : Fechado para o corpo, mas não muito perto disso, sem desvios para fora ou para dentro, colocado bem atrás. Boa angulação entre braço e antebraço.
Antebraço : Em linha reta, com músculos poderosos e ossos fortes.
Articulação do carpo : Strong.
Metacarpo : Ligeiramente oblíquo em relação ao antebraço.

Pés anteriores : Forte e firme, bem arqueado com almofadas duras.

MEMBROS POSTERIORES : Visto de trás, eles são retos e paralelos. Com bons ângulos e ossos fortes.
Coxa : Muscular, bastante longo e largo. Boa angulação entre a pelve e a coxa.
Joelho : Strong, bem angulado.
Perna : Bastante longo, muscular.
Articulação do pé-quente : Forte e poderoso.
Metatarso : Ligeiramente oblíquo em relação à perna.
Pés de volta : Forte e firme, bem arqueado, com almofadas duras.

MOVIMENTO :

Degraus que abrangem o espaço com bom empuxo traseiro e alcance correspondente na frente. O movimento é reto e paralelo nos membros anteriores e posteriores. Carruagem de cabeça alta.

PELE :

Não muito bem, é bastante apertado no corpo e nos membros. Na cabeça e pescoço a pele é mais solta, formando um queixo duplo e apresentando uma ruga nos cantos dos lábios.

PELES

CABELO :

Curto e denso, algo difícil ao toque. O cabelo deve cobrir completamente o corpo.

COR :

Branco com manchas marrons, algumas marcas grandes ou pequenas pontilhadas no fundo branco. A cor marrom pode variar, mas é preferível de marrom a marrom escuro.

TAMANHO / PESO :

Altura à Cruz : Macho : 54-60 cm, mais que 56 cm,
feminino : 50-56 cm, mais que 52 cm.

Peso : Homem adulto : 30-35 kg,
feminino : 26-31 kg.

FALHAS :

Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.
• Rolamento errado da cabeça.
• Nariz cor da carne ou com manchas despigmentadas.
• Focinho muito curto.
• Lábios insuficientemente desenvolvidos.
• Ausência de um ou ambos os pré-molares (PM1).
• Olhos muito leve.
• Levemente derrotado.
• Garupa muito curta.
• Cauda portada bem acima da linha superior.
• Corvejones de vaca leves o extremidades levemente arqueadas.
• Cabelo muito fino.
• Pequenas variações de tamanho (1-2 cm) acima ou abaixo dos limites indicados na norma.

FALTAS GRAVES
• Ossos muito fracos.
• Parada íngreme.
• Focinho pontudo.
• mordedura em torquês.
• Falta de outro dente além do PM1.
• Dorso pronunciado de carpa, ligeiramente selado para trás.
• deficiência óbvia no desenvolvimento da mama. Tórax não suficientemente definido. Costelas muito planas ou apinhadas.
• Cotovelos muito estendidos ou para dentro.
• Membros em forma de vaca ou severamente arqueados.
• Metacarpos afundados.
• Pés achatados, dedos separados.
• Comportamento fraco, tímido.

FALHAS ELIMINATÓRIAS
• cão agressivo ou medroso.
• Desvios graves nas características sexuais.
• Dentes : Faltando mais de dois PM1 e um outro dente. Dentes que não são visíveis serão considerados ausentes, a menos que sua existência possa ser atestada em exposição anterior.
• Prognatismo superior ou inferior ou qualquer outra mordida defeituosa.
• Fenda palatina ou lábio.
• Ectropión, entrópio, distiquíase (linha de cílios duplos).
• Malformação do tórax ou caixa torácica (por exemplo, esterno muito curto, causando um aumento acentuado na linha inferior atrás das costelas).
• Desvios de tamanho de mais de 2 cm acima ou abaixo dos limites indicados na norma.
• Comportamento muito tímido e fraco.

Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.

OBS.. : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

Nomes alternativos:

    1. Gammel Dansk Hønsehund, Old Danish Bird Dog, Old Danish Pointing Dog (Inglês).
    2. Pointer danois, Ancien chien d’arrêt danois (Francês).
    3. Gammel Dansk Honsehund, Altdänischer Hühnerhund (Alemão).
    4. (em dinamarquês: Gammel dansk hønsehund) (Português).
    5. Perro antiguo de muestra danés (español).
Snippets de código PHP Distribuído por : XYZScripts.com