Spaniel azul da Picardia
Francia FCI 106 . Tipo Epagneul (Spaniel)

Spaniel azul da Picardia

Usado para caça, o Spaniel azul da Picardia distingue-se pelo seu estilo muito pronunciado, sua excepcional resistência física e sua capacidade de evoluir em todos os tipos de terreno.

Conteúdo

História

Como o nome sugere, o Spaniel azul da Picardia é um nativo da Picardia, uma região do norte da França. É o resultado dos cruzamentos feitos no final do século 20 entre os Picardo Spaniel (em um casaco cinza salpicado com manchas marrons, que apareceu por volta do ano 1000 durante as Cruzadas e são primos muito antigos da Spaniel francês) e o Setter inglêsBlue Belton” (com um casaco preto e branco, de origem espanhola e importado para a Inglaterra na Idade Média).

Mais precisamente, Esses cruzamentos foram possíveis graças à chegada a Travessura e na boca do Soma de muitos caçadores ingleses que vieram a bordo de seus cães de caça, após as quarentenas drásticas introduzidas em seu país. As duas raças se misturaram naquela época, o objetivo inicial era provavelmente terminar com um cão com um andar mais longo do que o Spaniel azul da Picardia, mas também mais rápido e com um melhor olfato.

No início, o Spaniel da Picardia e o Spaniel azul da Picardia eles consideraram a mesma raça, apesar de seus casacos diferentes. O clube de l’Epagneul Bleu de Picardie Foi fundada em 1907, mas não foi até 1938 que foi finalmente reconhecido oficialmente como uma raça distinta pela Fédération Cynologique Internationale (FCI). O ano passado, O clube de l’Epagneul Bleu de Picardie tinha se fundido com o Clube l’Epagneul Picardie, fundado por sua parte em 1921.

Em 1980, O clube de l’Epagneul de Pont-Audemer fundido por sua vez, e o grupo assumiu o nome de Clube de l’Epagneul Picardie, du Bleu de Picardie e l’Epagneul Pont-Audemer. Em 2015, a associação muda de nome e passa a se chamar Clube des Epagneuls de Picardie et de Pont-Audemer (CEPPA).

Vários espécimes foram exportados para o Canadá em torno 1987, e o Canadian Kennel Club, por sua vez, reconhece a raça em 1995. El American United Kennel Club (UKC) fez o mesmo no ano seguinte, ao mesmo tempo que o Picardy Spaniel. Por outro lado, o American Kennel Club (AKC), a outra organização de referência americana, ainda não deu o passo.

O Spaniel azul da Picardia, como é chamado em inglês, Também é reconhecido pela American Association of Rare Breeds (ARBA), e isso não é uma coincidência: Na verdade, permanece desconhecido na maior parte do mundo, e sua aquisição é principalmente na França, mais particularmente em sua região natal.

Em França, Na verdade, sofreu um pouco mais do que 1.200 registros LOF entre 2010 e 2016, ou alguns 180 por ano. A tendência é globalmente estável, provavelmente apoiado pela boa reputação que pode gabar-se de cão de caça ou animal de estimação.

Foto: Blue Picardy Spaniel at the World Dog Show in Poznan, Poland by Pleple2000, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Características físicas

Um cão “tipo braacóide”, o Spaniel azul da Picardia não é muito grande. No entanto, seu corpo robusto e musculoso dá-lhe uma impressão de poder e vitalidade.

Seu pelo azulado é devido à presença do Setter inglês entre seus ancestrais. Também é salpicado de cinza e preto, o que lhe dá reflexões muito particulares e específicas. O cabelo está plano no corpo, com alguns fios ondulados nas orelhas, as pernas e sob a cauda.

Os olhos do Spaniel azul da Picardia são grandes, marrom escuro e tem uma expressão calma e benevolente. As orelhas arredondadas são relativamente longas e caem para os lados.

Enfim, sua cauda é longa, flexível e com franjas.

Caráter e habilidades

Usado para caça, o Spaniel azul da Picardia distingue-se pelo seu estilo muito pronunciado, sua excepcional resistência física e sua capacidade de evoluir em todos os tipos de terreno. Sim é necessário, ele pode até mesmo submergir na água gelada sem hesitar em devolver o jogo ao seu mestre.

No entanto, embora a caça esteja em seus genes e ele esteja acostumado a viver no campo, pode se adaptar à vida da cidade. No entanto, eles são cães esportivos que precisam correr e fazer muitos exercícios. Por conseguinte, vida na cidade – especialmente se for em um apartamento – só pode ser adequado para ele se houver tempo para longos passeios na natureza. Em qualquer caso., Não é uma raça de cão recomendada para pessoas idosas ou sedentárias, pois deve ser capaz de permitir que ele use sua energia transbordante e gaste-se.

Equilibrado e suave (contanto que sua necessidade de atividade seja satisfeita), amante para agradar seu mestre, também é um excelente cão de companhia, curtindo muito a vida em família, do qual ele é um membro pleno. Em especial, É uma raça de cão adaptada a crianças: nada agressivo, seu afeto por eles é ilimitado, e adora compartilhar jogos e mimar com eles, que ele gosta muito.

É perfeitamente possível que seu cão more com outros cães, ja que ele Spaniel azul da Picardia É um cão sociável e gentil por natureza.

Por outro lado, é fortemente desencorajado colocá-lo na presença de pequenos animais, como coelhos ou pássaros: iria inevitavelmente identificá-los com o jogo que deve ser levado ao seu goleiro, o que pode levar a pequenos mal-entendidos.

Como eles não latem muito, não têm um forte senso de território e, portanto, não podem ser usados ​​como cães de guarda.

Uso

O Spaniel azul da Picardia é principalmente um cão de caça. É particularmente adequado para trabalhar em pequenos animais em florestas e pântanos, embora ele ainda seja o especialista em galinholas.

Usado para caça, eles são excelentes cães de apontar e escolher com um olfato muito pronunciado e uma resistência física excepcional, qualidades que os tornam a verdadeira alegria de seus proprietários de caça.

É também um cão de companhia ideal. É fácil conviver com eles e muito sociável, aclimatar-se facilmente com a vida familiar e encontrar rapidamente seu lugar nela, quer no meio de adultos apenas ou na presença de crianças, dos quais rapidamente se tornam os melhores e mais leais amigos.

Saúde

Não há doenças genéticas conhecidas peculiares a Spaniel azul da Picardia No entanto, como todos “Spaniel”, são particularmente propensos a infecções de ouvido, que são muito comuns em cães com orelhas caídas.

Você também corre o risco de se ferir durante as caçadas, especialmente nas pernas e almofadas. Por conseguinte, é aconselhável se acostumar a verificar se você não manca ao retornar da caça ou de uma longa atividade ao ar livre. Isso pode ser um sinal de entorse ou fratura., ou simplesmente causado por picos, que pode ser tão escondido quanto doloroso.

Enfim, o Spaniel azul da Picardia você pode ser vítima de sua ganância e ganhar peso facilmente se não for ativo o suficiente. Por conseguinte, é necessário monitorar escrupulosamente o peso do seu cão e, acima de tudo, certifique-se de sempre ter sua dose diária de adrenalina.

Limpeza

Em geral, a escovação é recomendada quando Spaniel azul da Picardia semanalmente, já que seu pêlo semilongo pode facilmente reter galhos e folhas mortas.

Além disso, e embora obviamente dependa das atividades que são realizadas com ele, pode ser necessário, de vez em quando, lavar o cabelo com um shampoo específico para cães quando estiver muito sujo.

Em todos os casos, se você voltar da caça ou sair para o campo, você deve inspecionar cuidadosamente seu animal em busca de espinhos ou uma ferida escondida pelo cabelo.

Como qualquer raça de cachorro com orelhas caídas, orelhas caídas representam um risco maior de infecção e outros problemas, portanto, eles devem ser limpos pelo menos uma vez por semana com um produto veterinário adequado.

Enfim, devido ao seu alto nível de atividade, suas garras devem normalmente se desgastar em contato com os vários pisos sobre os quais caminha. Sim, não é assim, não deve hesitar (Faz) cortando as garras do seu cachorro uma ou duas vezes por ano.

Compre um “Spaniel azul da Picardia”

O preço de um cachorro Spaniel azul da Picardia é de alguns 600 EUR. Não há diferença significativa entre o preço de um homem e de uma mulher.

Classificações do “Spaniel azul da Picardia”

Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Spaniel azul da Picardia” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

adaptação ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Ⓘ cão amigável

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

A perda de cabelo ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Nível de afeto ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade de exercício ⓘ

Avaliado 5 fora de 5
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

necessidade social ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

casa ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

sanita ⓘ

Avaliado 2 fora de 5
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com estranhos ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

cascas ⓘ

Avaliado 2 fora de 5
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

saúde ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

ⓘ territorial

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com gatos ⓘ

Avaliado 2 fora de 5
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

inteligência ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

versatilidade ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Crianças amigável ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

vigilância ⓘ

Avaliado 2 fora de 5
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

alegria ⓘ

Avaliado 5 fora de 5
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Imagens do “Spaniel azul da Picardia”

Vídeos do “Spaniel azul da Picardia”

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI: 106
  • Grupo 7: – ães de Parar ou Cães Apontadores.
  • Seção 1: Cães de Parar Continentais. 1.2: Tipo Spaniel (Spaniel). Com prova de trabalho.

Federações:

  • FCI – Grupo 7: Cães de Parar ou Cães Apontadores. – Seção 1: Cães de Parar Continentais. 1.2: Tipo Epagneul (Spaniel)
  • AKCGun Dog Group
  • CKC – Esportes
  • UKCGun Dog Group

Padrão da raça FCI “Spaniel azul da Picardia”

TRADUCCION: Federação Mexicana de Canófila, A.C..

ORIGEM: França.

DATA DE PUBLICAÇÃO DA NORMA OFICIAL VÁLIDA: 24.06.1987.

UTILIZAÇÃO:

Cão mostra. CLASSIFICAÇÃO FCI: Grupo 7 Cães de Parar ou Cães Apontadores. Seção 1.2 Cães de Parar Continentais, digite "Spaniel". Com prova de trabalho.

OLHAR GERAL:

É um cachorro bem perto do chão, bem moldado para o trabalho. Sua aparência geral é a do Picard Spaniel.

CABEÇA:

REGIÃO CRANIANA:

Crânio: oval, relativamente largo, sem os parietais saindo; osso occipital ligeiramente pronunciado.

Links de depressão (Stop): Médio acentuado, mas bem marcado.

REGIÃO FACIAL:

Trufa: Ampla, com as janelas abertas.

Focinho: Longo, e bastante amplo.

Lábios: Queda ampla e boa. Eles formam um focinho quadrado.

Olhos: Expressão calma; olhos escuros, grande, open wide.

Orelhas: Sua inserção deve ser um pouco abaixo da linha dos olhos, enquadrando bem a cabeça. Eles devem ser bastante espessos em consistência, cabelo bonito, sedoso e ondulado; o comprimento da orelha deve chegar ao fim do focinho

PESCOÇO:

Bem inserido no porta-malas; um leve queixo duplo é permitido.

CORPO:

Costas e lombo: Não muito tempo, bem sustentado.

Alcatra: Levemente inclinado.

No peito: Boa profundidade média.

Costelas: Harmoniosamente arqueado, que descem ao nível do cotovelo.

CAUDA:

Não deve exceder a articulação tíbia-tarsal muito em comprimento, nem presente forma de gancho.

MEMBROS

MEMBROS ANTERIORES:

Ombro e braço: Ligeiramente oblíqua.

Antebraço: Forte e muito musculoso.

Pé anterior: Redondo, um pouco largo, mas não amassado. Dedos unidos com cabelo abundante um no outro.

MEMBROS POSTERIORES:

Coxa: Muito musculoso.

Perna: Longo e adornado com penas abundantes.

Articulação do pé-quente: Angulado sem exagero e adornado com penas da articulação tíbia-tarsal até o pé.

Pé traseiro: Redondo, um pouco largo, mas não esmagado; com cabelo abundante entre os dedos, que são muito próximos uns dos outros.

MANTO:

Cabelo: Liso ou ligeiramente ondulado. As penas adornam bem os membros e a cauda.

Cor:

Cor cinza preto salpicado dando uma aparência azulada com manchas pretas

TAMANHO:

Altura à Cruz: 57 - 60 cm nos machos. Um pouco menos nas mulheres.

FALHAS:

Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

Nomes alternativos:

    1. Bleu Picard (Inglês).
    2. Épagneul bleu de Picardie (Francês).
    3. Epagneul Bleu Picard (Alemão).
    4. (em francês: epagneul bleu de Picardie) (Português).
    5. Épagneul bleu de Picardie (español).

Braco de Burbônia
Francia FCI 179 . Tipo Braco

Braco de Burbônia

O Braco de Burbônia no nascimento é frequentemente sem cauda, também é chamado “Braco de cola corta”.

Conteúdo

História

O Braco de Burbônia já era conhecido em 1598 como um cão de caça de codornas especialista. Os autores da época o descreveram como um companheiro agradável para o caçador, aparência rústica e saudável, nascido com uma cauda curta, com um pelo branco, inteiro e finamente salpicado com truta marrom claro ou fulvo.

Após a primeira Guerra Mundial, um grupo de criadores dedicados formou o primeiro Club du Braque du Bourbonnais em 1925 com o objetivo de reviver a raça e restaurar sua proeminência pré-guerra. O primeiro padrão da raça foi publicado no primeiro boletim do clube em 1930. Embora a organização e esses criadores tenham feito progressos consideráveis, seus esforços foram novamente quase aniquilados pela Segunda Guerra Mundial. Além disso, a adesão estrita a um cão sem cauda natural e requisitos estritos de cor resultou em um cão com base na aparência ao invés de desempenho.

O resultado dessa seleção ao contrário leva a um descontentamento total dos criadores. De 1963 - 1973, não houve inscrições na L.O.F. (Livro das Origens Francesas) . Em 1970, sob o impulso de Michel Comte, uma equipe de criadores se propôs a missão de garantir a sobrevivência do Braco de Burbônia.

Hoje, Criadores franceses se esforçam para produzir um Braco de Burbônia que está de acordo com o padrão da raça, mas de igual importância, o Braco de Burbônia agora deve ser proficiente no campo como ponteiros, retrievers e rastreadores. Desde o início do 1970, os criadores de Braco de Burbônia melhoraram substancialmente e rapidamente a conformação da raça e seu desempenho no campo.

Um segundo Club du Braque du Bourbonnais foi criado em 1982 por Michel Comte, com o reconhecimento oficial da Central Canine Society (SCC), Afiliada francesa da FCI, em 1985. O objetivo de reviver a corrida foi alcançado, o padrão da raça relaxado, manchas e caudas cortadas foram consideradas aceitáveis ​​e os notáveis ​​instintos de caça da raça foram restaurados. O novo padrão da raça foi totalmente reconhecido pelo SCC e pela FCI em 1991. O padrão foi traduzido e publicado no site da FCI em 1998.

Foto: Braque_du_bourbonnais na Exposição Canina Mundial em Poznań por Pleple2000, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Características físicas

O Braco de Burbônia é um robusto, braque compacto e musculoso. Dá uma impressão de robustez e força. A mulher tem uma silhueta mais esguia e elegante. Alguns cães nascem sem cauda (anurus) ou com uma cauda naturalmente curta (braquiana). O corte da cauda é praticado em países onde é permitido.

A cabeça é em forma de pêra, i.e., arredondado em todas as direções, com paredes laterais arredondadas, parietais e arcos zigomáticos bem desenvolvidos. A cabeça em forma de pêra é típica da raça. Os eixos do crânio e focinho são paralelos ou ligeiramente divergentes. Nem muito leve nem muito pesado, a cabeça é proporcional ao corpo. Os olhos são grandes, bastante arredondado, avelã ou âmbar escuro, de acordo com a cor da pelagem. As orelhas caídas de comprimento médio estão localizadas na linha dos olhos ou logo acima dela.

A pelagem é fina, densa e curta. É mais fino na cabeça e nas orelhas, um pouco mais grosso e às vezes um pouco mais longo na parte de trás. Manchas brancas são muito invasivas, finamente salpicado de marrom (conhecido como “borras de vinho” o “lilás murcho”) o leonado (conhecido como “Flor de pêssego”) em todas as suas variantes. Cabelos brancos e coloridos podem se misturar em um padrão ruão. A orelha geralmente usa a cor básica mais ou menos manchada. As manchas de cor devem ser poucas em número e pequenas em tamanho: não deve exceder o tamanho da palma da mão no corpo e nunca deve envolver os dois olhos ao mesmo tempo no rosto.

Caráter e habilidades

O Braco de Burbônia é descrito no padrão da raça como gentil e afetuoso, mas também apaixonado e inteligente quando caça. Adapta-se facilmente aos mais variados terrenos e jogos. Naturalmente busca alta emanação e mostra habilidade de parada útil e precisa.

O Braco de Burbônia eles são principalmente um Cães de Parar ou Cães Apontadores versátil.

Exercício e treinamento

Opções de exercício podem incluir brincadeiras no quintal, de preferência cercado, ou ser levado para caminhadas várias vezes ao dia. O exercício também pode ser feito na forma de atividades internas, como o esconderijo, perseguir uma bola rolando no chão ou aprender novos truques. Certas atividades ao ar livre, como natação, caminhar e recuperar bolas ou discos voadores pode fornecer uma boa saída para gastar energia. Treinamento para esportes caninos, como agilidade, obediência e rally também podem ser uma ótima maneira de dar ao seu cão algum exercício.

Saúde

A maioria da Braco de Burbônia eles são cachorros saudáveis. Trabalhando com um criador responsável, aqueles que desejam possuir um Braco de Burbônia eles podem obter a educação que precisam saber sobre problemas de saúde específicos dentro da raça. Bons criadores usam exames de saúde e testes genéticos de seus criadores para reduzir a probabilidade de doenças em seus filhotes.

O Braco de Burbônia requer um manuseio relativamente suave. Tem a capacidade de perceber o humor do manipulador, buscando contato visual o tempo todo.

Limpeza

O Braco de Burbônia tem uma multa, casaco denso e curto. É um pouco mais grosso, e às vezes mais, nas costas. Na cabeça e orelhas, o cabelo é mais fino e mais curto.

Além da escovação periódica, o banho ocasional manterá seu Braco de Burbônia limpo e com a melhor aparência. Cuidar pode ser uma experiência de união maravilhosa para você e seu cão.. As unhas fortes e de crescimento rápido da raça devem ser aparadas regularmente com um cortador de unhas ou esmalte para evitar o crescimento excessivo, quebra e rachaduras. As orelhas devem ser verificadas regularmente para evitar o acúmulo de cera e detritos, que pode resultar em infecção. Os dentes devem ser escovados regularmente.

Classificações do “Braco de Burbônia”

Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Braco de Burbônia” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

adaptação ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Ⓘ cão amigável

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

A perda de cabelo ⓘ

Avaliado 2 fora de 5
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Nível de afeto ⓘ

Avaliado 5 fora de 5
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade de exercício ⓘ

Avaliado 5 fora de 5
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

necessidade social ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

casa ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

sanita ⓘ

Avaliado 1 fora de 5
1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com estranhos ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

cascas ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

saúde ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

ⓘ territorial

Avaliado 2 fora de 5
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com gatos ⓘ

Avaliado 2 fora de 5
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

inteligência ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

versatilidade ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Crianças amigável ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

vigilância ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

alegria ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Imagens do “Braco de Burbônia”

Fotos:

1 – Braque_du_bourbonnais na Exposição Canina Mundial em Poznań por Pleple2000, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons
2 – Braque_du_bourbonnais na Exposição Canina Mundial em Poznań por Pleple2000, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons
3 – Braque du Bourbonnais sur fond blanc by Desaix83, do trabalho das Canárias, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons
4 – Braque du Bourbonnais – exposição mundial de cães 2010 por mjk23, CC POR 2.0, via Wikimedia Commons
5 – Braque du Bourbonnais – exposição mundial de cães 2010 por mjk23, CC POR 2.0 , via Wikimedia Commons
6 – Braque_du_bourbonnais por O uploader original foi Michael Comte na Wikipedia francesa., CC BY-SA 2.5, via Wikimedia Commons

Vídeos do “Braco de Burbônia”

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI: 179
  • Grupo 7: – ães de Parar ou Cães Apontadores.
  • Seção 1: Cães de Parar Continentais. 1.1: Tipo Braco. Com prova de trabalho.

Federações:

  • FCI – Grupo 7: Cães de Parar ou Cães Apontadores. – Seção 1: Cães de Parar Continentais. 1.1: Tipo Braco

Padrão da raça FCI “Braco de Burbônia”

TRADUCCION: IRIS Carrillo (Federação de canil de Porto Rico).

ORIGEM:

França (Província de Bourbon).

DATA DE PUBLICAÇÃO DA NORMA OFICIAL VÁLIDA: 21.02.2006.

UTILIZAÇÃO:

Cão mostra.

CLASSIFICAÇÃO F.C.I.:

Grupo 7 Cães de Parar ou Cães Apontadores. Seção 1 Cães de Parar Continentais. Tem prova de trabalho.

BREVE RESUMO HISTÓRICO:

O Bourbon Braco já é conhecido em 1598 (História Natural de Aldovrandi - Biblioteca Nacional). Os antigos o descrevem como um agradável companheiro do caçador, rústico na aparência e saúde. Sua pelagem branca é completa e finamente salpicada de marrom ou fulvo. Os criadores dos anos 30 queriam impor uma cor "púrpura desbotada" e que o cão nasce necessariamente com cauda curta. Esta seleção severa colocou em perigo a existência da raça. Ao longo dos anos 70, um grupo de criadores impôs a sobrevivência do Bourbon Braco como missão. O estado atual da raça nos permite olhar para o futuro com confiança.

APARÊNCIA GERAL DO CÃO:

Tipo bracoide de pêlo curto, linhas médias e membros curtos, bem proporcionado, compacto e musculoso. Médias, dá uma impressão de robustez e resistência que não exclui uma certa elegância. A fêmea tem uma silhueta menos robusta e mais elegante.

PROPORÇÕES IMPORTANTES:

O comprimento do tronco é igual ou ligeiramente maior que a altura na cernelha. A altura do peito é igual ou ligeiramente superior à metade da altura na cernelha. O comprimento do focinho é ligeiramente menor que o do crânio.

TEMPERAMENTO / COMPORTAMENTO:

Em casa ele é doce e carinhoso. Durante a caça, Sua paixão e inteligência permitem que ele se adapte facilmente aos mais variados terrenos e caça.. Naturalmente busca alta emanação e demonstra aptidão útil e precisa para amostra.

CABEÇA:

A principal característica racial é o que é conhecido como "formato de pêra". Não é muito leve, não muito pesado, mas em proporção ao corpo.

REGIÃO CRANIANA:

O crânio é arredondado em todas as suas partes. Faces laterais são arredondadas, os arcos parietais e zigomáticos são bem desenvolvidos. Os eixos do crânio e do canal nasal são paralelos ou ligeiramente divergentes para a frente.

A depressão naso-frontal é moderadamente marcada.

REGIÃO FACIAL:

  • Trufa: Ampla, com as janelas abertas. Supera, vezes, a verticalidade dos lábios. Sua cor está de acordo com a da pelagem, sem manchas com despigmentação.
  • Focinho: Grande e largo na base, afunila ligeiramente em direção ao membro, formando um tronco conífero. Em fêmeas, é um pouco menos largo.
  • Bico nasal: Reto ou ligeiramente arqueado.
  • Lábios: Eles não são muito grossos, o lábio superior cobre o lábio inferior sem formar um vinco perceptível nos cantos. A borda dos lábios é bem pigmentada.
  • Mandíbulas: Poderosas, de comprimento uniforme. A dentadura está completa e a junta tem forma de tesoura. É aceito em forma de clip joint.
  • Olhos: Grande, bastante redondo, avelã ou âmbar escuro, De acordo com a cor da pele. O look é expressivo, dulce e inteligente. A borda das pálpebras é bem pigmentada.
  • Orelhas: Comprimento médio, pode chegar até a garganta ou ligeiramente excedê-la. Sua base, bastante largo, está ao nível da linha dos olhos ou ligeiramente mais alto, que é valorizado. Cai naturalmente ao longo das bochechas, horizontalmente ou ligeiramente dobrado.
  • PESCOÇO:

    Não é muito longo. Ele é musculoso, solto, junta-se harmoniosamente aos ombros. Um leve queixo duplo é aceitável.

    CORPO:

  • Margem superior: Em linha reta, muito firme. A cruz esta bem marcada.
  • Voltar: Firme e bem musculoso.
  • Lombo de porco: Curta, largo e musculoso, bem preso nas costas. É um pouco mais longo nas mulheres.
  • Alcatra: Arredondado, ligeiramente oblíquo, de músculos poderosos.
  • No peito: Ampla, comprido e alto. Alcança a ponta do cotovelo ou excede-o ligeiramente. O esterno se estende o mais para trás possível. Costelas bem arqueadas. A elevação do abdômen é progressiva. O flanco plano é baixo.
  • CAUDA:

    Alguns cães nascem sem cauda. Caso contrário, a cauda é cortada na base. Sua inserção é um pouco baixa. Em países onde a caudectomia é proibida por lei, cauda longa deve ser enviada, em estático, abaixo da margem superior.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES:

  • Em geral: Bem musculoso. Frente, peso bem.
  • Ombro: Omoplatas oblíquas, bem preso à parede torácica. Os músculos são firmes e aparentes.
  • Braço: Bastante longo e musculoso.
  • Cotovelos: Bem apegado ao corpo, mas não juntos. Eles não se desviam ou interiormente, nem fora
  • Antebraço: Em linha reta, muscular, com ossos grandes, embora não seja áspero.
  • Carpi: Sólido.
  • Metacarpo: Muito pouco inclinado, em relação ao antebraço.
  • Pés anteriores: No eixo do corpo. Redondo ou em forma de colher. Os rolamentos são sólidos e resistentes, dedos juntos e arqueados, unhas fortes.
  • MEMBROS POSTERIORES:

  • Em geral: Ossos robustos, com uma massa muscular muito aparente. Vistas de trás, bem aprumado e paralelo.
  • Coxas: Longo, bem formado e bem inclinado.
  • Babillas: Strong, com boa angulação entre coxa e perna.
  • Pernas: Muscular, visivelmente igual ao comprimento da coxa.
  • Hock: Bem inclinado, sólido e bem dobrado.
  • Metatarsos: Vertical e sólido, sem desvio.
  • Pés de volta: Idêntico aos anteriores.
  • MOVIMENTO:

    Passadas de largura média. Durante a caça, o ritmo é um galope sustentado, equilibrada e ágil.

    PELE:

    Elástico, sem estar muito bem; sem pregas.

    MANTO:

  • Cabelo: Acima, densa e curta. Um pouco mais grosso, e as vezes , um pouco mais nas costas. Na cabeça e orelhas deve ser mais fino e mais curto.
  • Cor: Manchas brancas estão bem espalhadas, marrom finamente manchado (denominação antiga: borras) ou polvilhado com uma cor leonina (denominação antiga: Flor de pêssego) em todas as suas variantes. As orelhas geralmente têm a cor base, manchado em maior ou menor grau. A mistura intrínseca de cabelos brancos e coloridos também é aceita, o que um conjunto ruão transmite. Tanto na cabeça, como no resto do corpo, apenas zonas de cores infrequentes e esparsas são permitidas.
  • TAMANHO E PESO:

    Altura à Cruz:
    Machos: 51 - 57 centímetros
    Fêmeas: 48 - 55 centímetros
    Uma tolerância de + de - 1 centímetro

    FALHAS:

    Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    Nomes alternativos:

      1. Bourbonnais Pointer, Braque du Bourbonnais (Inglês).
      2. Braque du Bourbonnais (Francês).
      3. Braque du Bourbonnais (Alemão).
      4. (em francês: Braque du Bourbonnais) (Português).
      5. Braco de Borbón, Braco de Bourbonnais (español).

    Sabujo-montanhês-da-baviera
    Germany FCI 217 . Farejadores de Rastro de Sangue

    Sabujo-montanhês-da-baviera

    O Sabujo-montanhês-da-baviera é muito suspeito de estranhos, Estou calmo e equilibrado com seu dono.

    Conteúdo

    História

    O Sabujo-montanhês-da-baviera é um cão de caça de tamanho médio. Ele é um especialista altamente desenvolvido, mas ao mesmo tempo versátil na caça. Rastrear o trabalho é sua especialidade. Domine a busca e a caça e principalmente o rastreamento. Na trilha, acompanhe um animal ferido. O trabalho canino rápido e infalível é crucial para reduzir o sofrimento da presa.

    O Sabujo-montanhês-da-baviera remonta a raças de cães antigas. Esses cães também são chamados “Bracken”. Para caçar, que foi um meio de vida importante para nossos ancestrais por milhares de anos, cães com um olfato particularmente bom e um sentido de detecção inteligente eram de grande importância. Os cães rastreadores também eram necessários para caçar criminosos.

    Para os teutões um bom Sabujo valia mais que um cavalo. Isso é atestado por um texto legal de mais de 1000 anos de idade, el Lex Baiuwariorum. Um documento do ano 1459 mais tarde, atesta a doação de Bracken ao mosteiro Tegrinsee (hoje Tegernsee) por um conde Kaspar Törring. Já naquela época a contagem aumentava sistematicamente o Bracken de acordo com um livro genealógico. O real Sabujo-montanhês-da-baviera também descende destes Bracken.

    Em 1870 ele também cresceu Cão-farejador-de-hanôver. Isso resultou em um ajudante moderno e versátil para o ranger e o caçador.. Os cães tiveram que se distinguir por seu alto desempenho na caça. Ao mesmo tempo, eles tiveram que lidar com as duras condições nas montanhas. Por conseguinte, pedras afiadas não podiam incomodá-los tanto quanto as tempestades, neve ou alta demanda em sua habilidade de escalar. Em 1883 realizou-se a primeira exposição oficial do Sabujo-montanhês-da-baviera. Em 1912 foi fundada a Klub für Bayerische Gebirgsschweißhunde, que desde então tem tido muito sucesso em cuidar desses cães.

    Após a Segunda Guerra Mundial, o gargalo genético foi trabalhado cruzando para o Braco tirolês. Embora a raça seja muito rara, está espalhado por toda a Alemanha. Sua criação é organizada de forma muito responsável. Evitar “criação de elite ou campeã” o número de descendentes de um animal de fazenda é limitado a 18 - 20. Por outro lado, pelo menos um animal de cada ninhada criada deve ser reintroduzido na raça se não houver sinais de doenças hereditárias. Além disso, a reprodução só é permitida com cães que passaram nos testes de desempenho. A criação do Sabujo-montanhês-da-baviera é um modelo, um projeto, como criar cães saudáveis ​​e fortes com pedigree, mesmo com uma população numericamente muito pequena. Eles são criados entre 10 e 12 ninhadas com 60 - 80 cachorros por ano. Isso vai quase apenas para as mãos profissionais de guardas florestais e caçadores profissionais.

    Foto: Bavarian Mountain Hound (name: Zoran Spod Ruskiej Granicy) por Ralf Lotys (Definitivamente), CC POR 2.5, via Wikimedia Commons

    Características físicas

    O Sabujo-montanhês-da-baviera É um cão forte, médias, com uma altura na cernelha de cerca de 44 - 52 cm e um peso de 17 - 30 kg. Sexo masculino, No entanto, eles são maiores e mais pesados ​​que as mulheres. Para o seu tamanho, tem pernas bastante curtas. O padrão descreve sua aparência desta forma:

    Um cachorro de tamanho médio, harmonioso, luz, muito ágil e musculoso. O corpo é um pouco mais longo do que alto, ligeiramente levantado por trás; inclina-se sobre as pernas não muito alto. A cabeça é portada horizontalmente ou um pouco ereta, cauda horizontal ou inclinada para baixo.

    A pelagem deve ser densa, suave, moderadamente áspero, baixo brilho. O padrão requer as seguintes cores:

    Vermelho escuro, cervo vermelho, Castanho avermelhado, vermelho amarelado, também amarelo pálido (até a cor da areia); cinza avermelhado como o cabelo de inverno do veado vermelho, também tigrado ou manchado de preto.
    Nas costas, a cor básica é geralmente mais intensa. Focinho e orelhas escuras.
    A cauda quase sempre é pontilhada escura. Um pequeno ponto claro é permitido no peito (estrela de caça).

    O significado é: As cores devem camuflar o cão em seu trabalho de caça e não denunciá-lo, por exemplo com grandes marcas brancas.

    Caráter e habilidades

    O Sabujo-montanhês-da-baviera é um cão de caça puro-sangue com sentidos bem despertos, mas sem nervosismo. Contanto que você não tenha um cheiro no nariz, impressiona com uma natureza atenciosa, quieto e extremamente gentil, que irradia pura desaceleração para nós humanos. O padrão oficial descreve sua natureza da seguinte maneira: “Calmo e equilibrado; carinhoso com seu dono, reservado com estranhos. O que é necessário é um cachorro estável, auto-confiante, destemido e fácil de lidar, Nem tímido nem agressivo”.

    O Sabujo-montanhês-da-baviera é um cão de trabalho muito capaz que realiza suas tarefas com consciência e dedicação.. Tem um forte instinto de pesquisa e é mestre em rastreamento. Explorar a natureza com ele é, Por conseguinte, uma experiência muito especial e felicidade. O Sabujo-montanhês-da-baviera, gerido profissionalmente, também é um cão de família muito bom com uma natureza gentil.

    Atitude

    A Sabujo-montanhês-da-baviera não é um cão de companhia para a cidade ou para passeios na natureza, mesmo que sejam diariamente. Não é um cachorro para a casa, mas um cão de caça profissional que deseja e precisa do emprego. Caso contrário, a atitude dele é completamente pouco exigente. Por conseguinte, o ideal seria você morar em uma casa na orla da floresta ou no campo com um jardim.

    O Sabujo-montanhês-da-baviera quer e pode sair em todos os climas. A norma fornece informações sobre as condições de sua manutenção:

    “De acordo com seu propósito de caça como especialista em rastreamento de caça de casco fendido, o Sabujo-montanhês-da-baviera deve possuir todas as qualidades exigidas para ser útil em um acompanhamento difícil. A utilidade deve ser comprovada por testes de desempenho apropriados”.

    Educação “Sabujo-montanhês-da-baviera”

    O Sabujo-montanhês-da-baviera é um amigo de quatro patas muito amigável e ansioso para aprender, que torna mais fácil para seu dono treinar e trabalhar com ele. Porque você quer e precisa deste guia. Mas não é um cachorro que espera ordens de seu dono. Uma vez que os cães foram autorizados a se reproduzir por muitas gerações apenas se eles dominassem muitos testes de desempenho exigentes, seu nível de treinamento é extremamente alto. Isso é ao mesmo tempo uma obrigação para a liderança deste cão. Porque você precisa do trabalho de caça, onde é bom. Seu elemento é o trabalho de pesquisa. Aqui, ele o levou ao domínio absoluto, você também precisa viver. No entanto, você deve levar isso em consideração se estiver brincando com a ideia de compartilhar sua vida com um Sabujo-montanhês-da-baviera como não um caçador.

    Cuidados e saúde

    A raça é muito fácil de cuidar. Escovar de vez em quando é o suficiente.

    Doenças típicas da raça:

    Doenças hereditárias não são conhecidas.

    Nutrição / Alimentação

    O Sabujo-montanhês-da-baviera é pouco exigente em sua dieta.

    Expectativa de vida

    O Sabujo-montanhês-da-baviera tem uma expectativa de vida de cerca de 12 anos.

    Compre um “Sabujo-montanhês-da-baviera”

    Se você está procurando um cachorro desta raça, você deve entrar em contato com um criador afiliado ao Clube Bávaro del Sabujo-montanhês-da-baviera bem antes de sua compra planejada. Como uma regra, cães são manipulados apenas por rangers ou caçadores. De vez em quando, No entanto, pode acontecer que um cachorro esteja procurando outro lugar. Mas então você deve ser capaz e estar disposto a dar a ele condições de vida que possam ser um substituto para seu modo de vida apropriado para a espécie. Um cachorro desta raça custa cerca de 1500 EUR.

    Classificações do “Sabujo-montanhês-da-baviera”

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Sabujo-montanhês-da-baviera” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

    adaptação ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Ⓘ cão amigável

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    A perda de cabelo ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    necessidade social ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    casa ⓘ

    Avaliado 2 fora de 5
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    sanita ⓘ

    Avaliado 2 fora de 5
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    Avaliado 2 fora de 5
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    cascas ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    saúde ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    ⓘ territorial

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com gatos ⓘ

    Avaliado 2 fora de 5
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    inteligência ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    versatilidade ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Crianças amigável ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    vigilância ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    alegria ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Imagens do “Sabujo-montanhês-da-baviera”

    Fotos:

    1 – Bavarian Mountain Hound, female and male por Canárias, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons
    2 – “Sabujo-montanhês-da-baviera” por Wikimedia
    3 – A Bavarian Mountain Scenthound por Canárias, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons
    4 – Bavarian Mountain Hound during show of dogs in Rybnik – Kamień, Poland por Pleple2000, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons
    5 – Kafka und Frodo beim ersten Outdoor Treffen und Grillen bei Audigast. Februar 2014. Kafka ist ein Magyar Vizsla und Frodo ein Bayerischer Gebirgsschweißhund por Andreas Kruger
    6 – Bavarian Mountain Hound por Pleple2000, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

    Vídeos do “Sabujo-montanhês-da-baviera”

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 217
    • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
    • Seção 2: Farejadores de Rastro de Sangue. Com prova de trabalho.

    Federações:

    • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 2: Farejadores de Rastro de Sangue.
    • AKCGrupo FSS
    • KCCazadores
    • UKCScenthounds

    Padrão da raça FCI “Sabujo-montanhês-da-baviera”

    FCI Padrão No. 217 / 25.09.1996 / E
    BAVARIA MOUNTAIN TRACKER(Cão de Soldagem da Montanha da Baviera)
    TRADUCCION : Federação Canófila Mexicana a.c..
    ORIGEM : Alemania.
    DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO : 01.04.1996.

    UTILIZAÇÃO :

    Cão de trilha.

    CLASSIFICAÇÃO FCI :

    • Grupo 6 Sabujos, cães rastreadores (exceto Lebreles) e raças afins.
    • Seção 2 Farejadores de Rastro de Sangue. Com prova de trabalho.

    BREVE RESUMO HISTÓRICO : Todos os cães-guia e farejadores vêm do cão de caça mais velho, o hound. Todos os cães puros têm um nariz muito fino para procurar a trilha, possuem grande confiança e disposição para rastrear e latir sem vacilar durante a caça. Originalmente, os cães mais confiáveis ​​e seguros foram escolhidos do pacote e, preso com uma alça, eles estavam procurando a pista perdida do animal selvagem que estava sendo caçado. Destes cães mais calmos e dóceis, cães-guia foram criados mais tarde (com quem um rastreamento saudável foi trabalhado, frio e natural) e os cães farejadores (direcionado para a pista do animal ferido, os chamados "rastreadores corrompidos"). Através de cruzamentos com raças relativamente próximas do ponto de vista genético, feito no final do século 18 e início do século 19, o atual surgiu Cão-farejador-de-hanôver. Após a Revolução de 1848, quando os grandes distritos se desintegraram e os antigos métodos de caça foram substituídos pela caça com armas de fogo aperfeiçoadas, como a espingarda e a paranza, o cachorro foi usado "após o tiro". Mas a especialização do trabalho com guia segura não poderia ser dispensada, da caça com latidos, de perseverança e resistência nos distritos montanhosos.
    Em tais lugares, O cão de rastreamento de Hannover foi considerado muito pesado. A fim de alcançar essas características desejáveis ​​também em difíceis regiões montanhosas, Baron Kara-Bebenburg, Reichenhall, criado depois 1870 para o cão de trilha de montanha mais leve, nobre e autêntico ao cruzar rastreadores de Hannover com cães da montanha vermelha. Esses cães cada vez mais deslocaram outras raças dos distritos montanhosos, de modo que o Bavarian Highland Trace Dog se tornou o companheiro clássico do caçador profissional e dos guardas florestais. Em 1912 Fundado o "Bavarian Mountain Trackers Club", com sede em Munique. É a única associação reconhecida na Alemanha para a criação de rastejadores de montanha da Baviera..

    OLHAR GERAL :

    É um cão geralmente harmonioso, mais rápido, muito ativo e musculoso, médias. O corpo é um pouco alongado e elevado na região posterior ; fica em membros muito longos. A cabeça é horizontal ou ligeiramente ereta ; tem a cauda transportada horizontalmente ou ligeiramente inclinada para baixo.

    TEMPERAMENTO / COMPORTAMENTO : Ele é calmo e equilibrado ; apegado ao seu dono e desconfiado de estranhos. O cão deve ser firme, auto-confiante, dóceis e sem medo, sem ser tímido ou agressivo.

    CABEÇA

    REGIÃO CRANIANA : Relativamente largo, um pouco arredondado, com uma testa bem marcada, arcadas superciliares bem desenvolvidas e protuberância occipital rasa.

    • Links de depressão (Stop) : Marcado.

    REGIÃO FACIAL

    • Trufa : Bom tamanho, não muito largo, narinas bem abertas, preto ou vermelho profundo.
    • Focinho : Um pouco partido na frente dos olhos, ligeiramente mais curto que o crânio, Largo o bastante, não é pontiagudo. A ponte do nariz é ligeiramente arqueada ou reta.
    • Lábios : Lábio superior caindo bem sobre o inferior, moderadamente grosso. Os cantos dos lábios são bem visíveis.
    • Mandíbulas / Dentes : Mandíbulas poderosas com uma mordedura em tesoura perfeita, regular e completa, em que os incisivos superiores se sobrepõem aos incisivos inferiores sem deixar espaço ; dentes são implantados verticalmente na maxila. Deve ter 42 dentes saudáveis ​​de acordo com a fórmula dentária. Mordida em torquês permitida.
    • Bochechas : Destaque-se moderadamente.
    • Olhos : Limpar limpo, com uma expressão atenta. Não muito grande ou redondo. Marrom escuro ou mais claro. Pálpebras bem aderidas e pigmentadas.
    • Orelhas : Algo mais do que moderadamente longo, deve atingir um máximo até a trufa ; pesado, inserção alta e ampla, arredondado em sua parte inferior, pender perto das bochechas, mas não dobrado.

    PESCOÇO :

    Moderadamente forte. A pele da garganta está um pouco solta.

    CORPO

    • Top de linha : Eleve-se um pouco da cernelha à garupa.
    • Cruz : Pouco forte. Transição suave do pescoço para as costas.
    • Voltar : Forte e elástico.
    • Lombo de porco : Proporcionalmente curto, ampla, com boa musculatura.
    • Alcatra : Longo e razoavelmente plano.
    • No peito : Moderadamente largo, com parapeito bem desenvolvido; caixa torácica oval, profundo e longo, com costelas bem para trás.
    • Linha inferior e barriga : Sobe gradualmente em direção à parte de trás do corpo; barriga ligeiramente retraída.

    CAUDA

    : De comprimento médio que atinge um máximo até a articulação tíbio-tarsal ; inserção alta, carrega-o horizontalmente ou ligeiramente inclinado para baixo.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES

    • Como um todo. : Vistos de frente, eles são retos e paralelos, e vistos de lado, eles estão bem posicionados sob o corpo. Eles têm boas angulações.
    • Ombro : Fortemente musculoso. Escápulas oblíquas e direcionadas para trás.
    • Braço : Longo, com músculos fortes e finos.
    • Cotovelos : Colado ao corpo, sem desvios para fora ou para dentro.
    • Antebraço : Vertical e fino. Com ossos fortes e musculatura muito boa.
    • Articulação do carpo : Strong.
    • Metacarpo : Um pouco direcionado para a frente.

    MEMBROS POSTERIORES :

    • Como um todo. : Ossos fortes. Vistos por trás, são retos e paralelos. Boas angulações.
    • Coxa : Largo e muito musculoso.
    • Joelho : Perna forte : Relativamente longo, muscular e tendão.
    • Articulação do pé-quente : Strong.
    • Metatarso : Curta, posição vertical.

    PÉS : Em forma de colher, com dedos bem arqueados e unidos, bem como almofadas de ouvido suficientemente acolchoadas, Difícil, forte e bem pigmentado. Eles são colocados no chão paralelamente à posição de pé ou durante o movimento, sem desvios para fora ou para dentro. Unhas pretas ou cor de chifre.

    MOVIMENTO :

    Cobre terreno com bom alcance e excelente dinâmica, membros anteriores e posteriores retos e paralelos ; movimento ligeiramente elástico.

    PELE :

    Espessura, Firmemente ligado.

    PELES

    CABELO :

    É denso, colado, suave, moderadamente áspero, com pouco brilho ; é mais fino na cabeça e orelhas, mais áspero e mais longo na barriga , membros e cauda.

    COR :

    Vermelho escuro, cervo vermelho, Castanho avermelhado, vermelho amarelado, também amarelo pálido (até a cor da areia); cinza avermelhado como o cabelo de inverno do veado vermelho, também tigrado ou manchado de preto. Nas costas, a cor básica é geralmente mais intensa. Focinho e orelhas escuras. A cauda quase sempre é pontilhada escura. Um pequeno ponto claro é permitido no peito (estrela de caça).

    TAMANHO E PESO :

    Altura à Cruz : Macho : 47 – 52 cm.Hembra : 44 – 48 cm.

    Tanto em homens como em mulheres, a tolerância nunca é permitida no tamanho maior ou menor.

    FALHAS :

    Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    FALTAS GRAVES

    • Trufa cor de carne.
    • Prognatismo superior o inferior leve. Braçadeira parcial.
    • Pálpebras muito soltas.
    • Dorso muito antigo ou arqueado.
    • Caixa torácica muito plana ou em forma de barril.
    • Cotovelos muito estendidos ou para dentro.
    • Membros posteriores muito altos.
    • Posição muito estreita dos membros posteriores, ou em forma de vaca ou em O, tanto em pé quanto durante o movimento.
    • Pelagem muito fina ou muito fina.
    • Desvios intensos na cor; preto com marcas vermelhas.
    • Tamanho diferente.

    FALHAS ELIMINATÓRIAS

    • cão agressivo ou medroso.
    • Prognatismo superior o inferior marcado. Arco desviado dos incisivos.
    • Falta de dentes (exceto P1).
    • Ectropión, entrópio.
    • Cauda congênita quebrada.
    • Fraqueza de caráter.

    Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
    OBS.. : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    Nomes alternativos:

      1. Bavarian Mountain Scenthound (Inglês).
      2. Chien de recherche au sang de la montagne bavaroise (Francês).
      3. Bayerischer Gebirgsschweisshund (Alemão).
      4. (em alemão: Bayrischer gebirgsschweisshund) (Português).
      5. Sabueso bávaro de montaña, Rastreador de Baviera (español).

    Sabujo de Berna
    Suiza FCI 59 . Farejadores de médio porte

    Sabujo de Berna

    O Sabujo de Berna É usado principalmente para caçar lebre.

    Conteúdo

    História

    O Sabujo Suíço tem uma origem muito antiga. A sua existência na Suíça desde a época romana é verificada graças a um mosaico descoberto em Avanches que representa cães de caça cujas características coincidem com as variedades de. Sabujo Suíço. No século 15 era apreciado pelos fãs italianos e no século 18 pelos franceses por sua extraordinária capacidade de caçar a lebre.. Sua criação local original foi certamente influenciada por pequenos cães de caça franceses trazidos para a Suíça por mercenários.. No ano 1882 um padrão foi estabelecido para cada uma das cinco variedades existentes de Sabujo Suíço. Em 1909 Esses padrões foram revisados ​​confirmando o desaparecimento total do Sabujo de Thurgau. O 22 em Janeiro de 1933 estabelecido um padrão uniforme para o 4 variedades de Sabujo Suíço. A variedade original de Sabujo de Jura tipo St. Hubert desapareceu hoje.

    Existem quatro variedades de Sabujo Suíço:

    Foto: Bernese Hound during dogs show in Katowice, Poland por Lilly M, CC BY-SA 2.5, via Wikimedia Commons

    Características físicas

    No Sabujo de Berna a pelagem é branca com manchas pretas ou sela, às vezes ligeiramente manchado. Bege claro a escuro marca a parte superior dos olhos, bochechas, o lado interno das orelhas e ao redor do ânus.

    ▷ Peso do macho: 15 - 20 kg
    ▷ Peso fêmea: 15 - 20 kg
    ▷ O tamanho do macho: 49 - 59 cm
    ▷ Tamanho fêmea: 49 - 59 cm

    Caráter e habilidades

    O Sabujo de Berna ele está vivo e apaixonado. Sua sensibilidade é avaliada de forma tão positiva quanto sua facilidade de uso e seu apego ao adestrador de cães. Quando você segue uma pista, movimentos expansivos e fluidos são perceptíveis, bem como o bom empurrão dos posteriores. Você pode sentir força, resistência e temperamento, então seu nariz fino está intimamente ligado à pista.

    O cheiro agudo é atípico para Sabujo de Berna, cuja paixão pela caça é tão incansável que o adestrador deve evitar que o cão exagere de antemão. Caso contrário, o cachorro persegue a presa até que ele mesmo a pegue. A pesquisa diligente é desejável, mas o cachorro, exceto quando usado no pacote, deve sempre permanecer nas mãos de seu guia.

    Enquanto o Sabujo de Berna ele foi usado em sua terra natal principalmente como caçador de veados solitário, raposas e lebres; Caças a javalis com cães de caça também são realizadas no oeste da Suíça. Na França e na Itália, eles são mais propensos a continuar a ser usados ​​para a caça de rebanho de lebre, javali e veado.

    Na Suíça, o Sabujo de Berna Eles são usados ​​principalmente para patentes e caça ao distrito. Na caça de patentes, três a seis caçadores geralmente formam um grupo de caça. Eles são distribuídos entre os diferentes postes e os cães são amarrados simultaneamente em um horário previamente combinado. Isso promove a busca independente de cada cão e também a busca de lebres ou veados como caçador solitário.. Para a caçada ter sucesso, o caçador deve saber qual caminho o jogo irá percorrer para poder atirar com uma espingarda a uma distância máxima de 30 m.
    Durante uma caçada em terreno de caça, existem grandes grupos de até 30 caçadores. O líder da caça distribui os caçadores em diferentes posições, enquanto um caçador vai caçar com todos os cães, e finalmente segure todos os cães de uma vez. Aqui, o líder da caça deve saber como a caça foge e, por consequência, distribuir posições de caçadores. Durante a caça no campo de caça, a lebre, o cervo e às vezes também a raposa são alvejados a uma distância máxima de 30 m.

    Fora da caça, o Sabujo de Berna ele é um membro da família legal e quieto. com quem você está intimamente ligado.

    Classificações do “Sabujo de Berna”

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Sabujo de Berna” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

    adaptação ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Ⓘ cão amigável

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    A perda de cabelo ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    Avaliado 5 fora de 5
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    Avaliado 5 fora de 5
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    necessidade social ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    casa ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    sanita ⓘ

    Avaliado 2 fora de 5
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    cascas ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    saúde ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    ⓘ territorial

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com gatos ⓘ

    Avaliado 2 fora de 5
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    inteligência ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    versatilidade ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Crianças amigável ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    vigilância ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    alegria ⓘ

    Avaliado 5 fora de 5
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Vídeos do “Sabujo de Berna”

    Berner Laufhund
    Berner Laufhund

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 59
    • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
    • Seção 1.2: Farejadores de médio porte. Com prova de trabalho.

    Federações:

    • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.2: Farejadores de médio porte.
    • UKCScenthounds

    Padrão da raça FCI “Sabujo de Berna”

    Padrão FCI da raça Bernese Hound
    UTILIZAÇÃO : É um pequeno cão de caça que caça lebres, Veados, raposas e às vezes javalis. Ele é um caçador independente, caçando com uma casca. Procure e encurrale sua presa com grande segurança, mesmo em terrenos difíceis.

    CLASSIFICAÇÃO FCI :

    • Grupo 6 Sabujos,Farejadores de Rastro de Sangue (exceto Lebreles) e raças afins.
    • Seção 1.2 Farejadores de médio porte.

    Com prova de trabalho.

    BREVE RESUMO HISTÓRICO : O cão suíço tem uma origem muito antiga. A sua existência na Suíça desde a época romana é comprovada graças a um mosaico descoberto em Avanches que representa cães de caça cujas características coincidem com as variedades de sabujo suíço.. No século 15 era apreciado pelos fãs italianos e no século 18 pelos franceses por sua extraordinária capacidade de caçar a lebre.. Sua criação local original foi certamente influenciada por pequenos cães de caça franceses trazidos para a Suíça por mercenários.. No ano 1882 Definir um padrão para cada uma das cinco variedades existentes do sabujo suíço. Em 1909 Esses padrões foram revisados, confirmando o desaparecimento total do Thurgau Hound. O 22 em Janeiro de 1933 estabelecido um padrão uniforme para o 4 variedades de Sabujo Suíço. O intervalo original do tipo de Sabujo de Jura St. Hubert agora desapareceu.

    OLHAR GERAL : É um cão com altura média na cernelha. A estrutura do seu corpo indica força e tenacidade. A sua cabeça fina com focinho comprido e orelhas compridas conferem-lhe uma expressão de nobreza.

    Existem quatro variedades de Sabujo Suíço :

    • Sabujo de Berna
    • Sabujo de Jura
    • Sabujo de Lucerna
    • Sabujo de Schwyz

    PROPORÇÕES IMPORTANTES :
    • Comprimento do corpo : Altura na cernelha = aprox. 1.15 : 1.
    • Altura na cernelha : profundidade do peito = aprox. 2 : 1.
    • Comprimento do focinho : comprimento do crânio = aprox.. 1 : 1.

    TEMPERAMENTO / COMPORTAMENTO : Animado e apaixonado pela caça. Sensível, gerenciável e fiel.

    CABEÇA

    REGIÃO CRANIANA :

    • Crânio : Longo, limitar, Delgado, nobre. Crânio protuberante, protrusão occipital visível. A direção do eixo longitudinal do crânio e do focinho mostra uma ligeira divergência. Sem sulco frontal, sem dobras ou rugas.
    • Links de depressão (Stop) : Não muito desenvolvido.

    REGIÃO FACIAL :

    • Trufa : Totalmente preto, bem desenvolvido; narinas bem abertas.
    • Focinho : Nobre desenvolvido, limitar ; não é quadrado ou pontudo ; o focinho é reto ou ligeiramente convexo.
    • Lábios : Moderadamente desenvolvido, os lábios superiores cobrem perfeitamente o maxilar inferior ; canto ligeiramente aberto.
    • Mandíbulas / Dentes : Mandíbula poderosa. Mordedura em tesoura poderosa, regular e completa, ou seja, os incisivos superiores se sobrepõem aos inferiores sem deixar espaço entre eles e os dentes são implantados verticalmente na maxila. Mordida em torquês permitida. A falta de um ou dois PM1 ou PM2 é aceitável (pré-molares 1 ou 2) . M3 não são levados em consideração (molares).
    • Bochechas : Solto, arcadas supraciliares não salientes.
    • Olhos : Eles são mais ou menos castanhos claros ou escuros dependendo da cor da pelagem ; eles são de tamanho médio e ligeiramente ovais. As bordas das pálpebras são bem pigmentadas. As pálpebras são bem aderentes. A expressão é doce.
    • Orelhas : Colocado abaixo da linha dos olhos, na parte posterior da região craniana e nunca implantado em sua largura máxima. Seu comprimento deve atingir pelo menos a ponta do nariz. O pavilhão não é proeminente. As orelhas são finas. Isso os derruba, dobrado e torcido ; eles são arredondados na parte inferior e têm uma pelagem fina e macia.

    PESCOÇO : Longo, elegante, com boa musculatura ; a pele da garganta está solta, sem formar barbelas perceptíveis.

    CORPO

    • Top de linha : O pescoço., parte traseira, a garupa e a cauda formam uma linha harmoniosa e nobre.
    • Cruz : Pouco forte, aplicação de pescoço grátis e elegante.
    • Voltar : Firme e direto. : Muscular e ligeiramente arqueado.
    • Alcatra : Alongada, alonga harmoniosamente a linha posterior e desce suavemente. Não é mais alto que a cruz. A crista ilíaca não é muito proeminente.
    • No peito : Mais profundo do que largo, bem descido, alcança as pontas dos cotovelos. Caixa torácica alongada com costelas ligeiramente arqueadas.
    • Linha inferior e barriga : Barriga ligeiramente retraída para trás ; flancos completos.

    CAUDA : Inserido na extensão da garupa. É de comprimento médio e afunila em direção à ponta ; no seu final tem uma ligeira inclinação para cima ; nobre. Em geral fica pendurado em repouso e ao caminhar com calma, sem mostrar uma curva importante ; quando atento ou em ação usa-o sobre a linha das costas , mas nunca descansando nele ou enrolado. Está bem coberto de pelos, mas não tem uma forma de pico.

    MEMBROS
    MEMBROS ANTERIORES :

    • Como um todo. : Eles são bem musculosos, magro e não pesado na aparência. Vistos de frente, são paralelos e de lado parecem verticais ; seus ossos são fortes com os pés apontados para a frente.
    • Ombro : Ombros oblíquos longos, intimamente ligado à caixa torácica. A angulação ideal da articulação escapulo-umeral é de aproximadamente 100 °.
    • Braço : Um pouco mais longo que a omoplata, colocado obliquamente, intimamente ligado ao peito. A musculatura dele esta bem.
    • Cotovelos : Naturalmente colado ao lado.
    • Antebraço : Em linha reta, forte, Delgado.
    • Carpo : Strong, metacarpo largo : Relativamente curto; visto a partir da frente é sobre a linha perpendicular do antebraço; visto de lado é ligeiramente inclinado.
    • Pés dianteiros : Arredondado, com dedos compactos ; almofadas duras e ásperas ; unhas fortes cuja cor depende da cor da pelagem.

    MEMBROS POSTERIORES :

    • Como um todo. : Eles têm músculos fortes e estão em uma relação equilibrada com os membros anteriores ; visto por trás, os membros posteriores são verticais e paralelos.
    • Coxa : Longo e oblíquo, poderoso embora seus músculos sejam finos. A angulação da articulação do quadril é de aproximadamente 100 °.
    • Joelho : Sem desvios internos ou externos. Angulação da articulação fêmoro-tibial de aproximadamente 120 °.
    • Perna : Relativamente longo, músculos e tendões finos e visíveis sob a pele.
    • Hock : Angulação da articulação tibio-tarsal de aproximadamente 130 °.
    • Metatarso : Bem curto, colocado verticalmente e paralelo. Sem esporas, exceto nos países, em que a amputação não é permitida por lei.
    • Pés traseiros : Arredondado, com dedos compactos, almofadas duras e ásperas ; unhas fortes cuja cor depende da cor da pelagem.

    MOVIMENTO : Está desdobrado, regular, harmonioso e com bom escopo. Apresenta bom impulso dos membros posteriores. Dirija os membros paralelos e retos. A cruz se move suavemente e regularmente para cima e para baixo, as costas permanecem retas e a cabeça e o pescoço balançam ligeiramente de um lado para o outro.

    PELE : Bem, flexível, bem aderente, cuja cor varia em cada uma das quatro variedades.

    • Bernese Hound : A pele é preta sob o cabelo preto e marmorizado branco-escuro sob o cabelo branco.
    • Jura hound : Ela é preta sob o cabelo preto e mais clara sob o cabelo castanho.
    • Lucerne Hound : Ela é preta sob o cabelo preto e mais clara sob o cabelo manchado de azul..
    • Schwyz Hound : É cinza escuro sob o cabelo laranja e marmorizado branco-escuro sob o cabelo branco..

    PELES

    CABELO : É curto, suave, espesso, muito bom na cabeça e orelhas.

    COR :

    • Bernese Hound : Branco com manchas pretas ou uma mancha preta em forma de 'sela'. Cor bronzeada de pálido a intenso sobre os olhos, bochechas, na parte interna das orelhas e ao redor do ânus. Às vezes é muito levemente respingado (salpicos pretos).

    • Jura hound : Bronzeado com capa preta, às vezes com nuances de preto ou preto com bronzeado sobre os olhos, bochechas, ao redor do ânus e nas extremidades ; às vezes com uma pequena mancha branca no peito ; esta mancha pode ser respingada (salpicos pretos ou cinza).

    • Lucerne Hound : Chamado de azul, com uma mistura de cabelos pretos e brancos, intensamente salpicado, com manchas pretas ou uma mancha em forma de "sela" ; cor bronzeada de pálido a intenso sobre os olhos, bochechas, sobre o peito., ao redor do ânus e nas extremidades ; uma capa preta é permitida.

    • Schwyz Hound : Branco com manchas laranja ou formato de "sela" laranja, às vezes com salpicos de laranja ; um casaco laranja é permitido.

    TAMANHO E PESO :Altura à Cruz : Machos : 49-59 cm.Hembras : 47-57 cm Sem tolerância.

    FALHAS : Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    • Aparência áspera, vulgar, estrutura corporal fraca.
    • Proporções discordantes entre o comprimento do corpo, a altura da cernelha e a altura do peito.
    • Crânio muito largo, muito convexo ou muito plano.
    • Stop muito marcado.
    • Focinho muito curto ou muito longo, muito quadrado ou pontudo.
    • Canal nasal côncavo.
    • Faltam mais de dois pré-molares PM1 ou PM2. Los M3 (molares 3) não são levados em consideração.
    • Lábios grossos.
    • Olhos claros, expressão aguda, pálpebras não aderentes.
    • Orelhas muito curtas ou achatadas, grosso ou muito alto.
    • pescoço muito curto.
    • Dewlap muito marcado.
    • Sela ou costas arqueadas (carpa de volta).
    • Garupa muito inclinada ou muito curta.
    • A caixa torácica não é suficientemente profunda, muito plano ou em forma de barril.
    • Barriga retraída, flancos caídos.
    • Cauda com inserção deficiente, carregado muito alto, muito curvado, encorvada, cauda muito grossa ou em forma de ponta.
    • Extremidades com ossos que são muito finas ou em má posição.
    • Ombros muito inclinados, braço muito curto.
    • Articulações do carpo fracas.
    • Angulações insuficientes dos membros posteriores ; membros em forma de vaca ou barril.
    • Esporas nos membros posteriores, exceto em países onde a amputação não é permitido por lei.
    • Pelagem áspera, Não suave.
    • Falhas na cor e marcações.

    1. Sabujo de Berna : Muitos respingos de preto no branco. Castanho ou branco na parte externa das orelhas.
    2. Sabujo de Jura : Cor uniforme. Mancha branca perceptível ou mancha muito salpicada no peito.
    3. Sabujo de Lucerna : Falta de respingo "azul". Bronzeado na parte externa das orelhas.
    4. Sabujo de Schwyz : Muitos respingos de laranja no branco. Cor uniforme. Branco na parte externa das orelhas.

    • Comportamento ligeiramente temeroso ou agressivo.

    FALHAS ELIMINATÓRIAS

    • Cão excessivamente medroso ou agressivo.
    • Aspecto geral atípico da raça.
    • Nariz completamente despigmentado.
    • Prognatismo superior o inferior, arcade incisivo desviou.
    • Ectropión, entrópio (mesmo se tivesse sido operado).
    • cauda de chifre, threaded, nodosa o de gancho.
    • Tamanho acima ou abaixo da tolerância.

    Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
    OBS.. : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    Variedades de “Sabujos Suíços”

    As quatro variedades de cães suíços têm suas próprias características de caça específicas:

    – O Sabujo de Berna, com sua linda garganta (“o uivador do Jura”), exigindo, usado principalmente para lebres;
    – O “Sabujo de Jura“, um excelente recuperador
    – O Sabujo de Lucerna, remanescente de Pequeno azul da Gasconha, ele é um cão ativo e apaixonado que caça veados muito bem;
    – O “Sabujo de Schwyz”, menos difundido fora da Suíça, é reservado para coelhos e lebres.

    Braco griffon da Vendeia
    Francia FCI 19 - Farejadores de médio porte

    Braco griffon da Vendeia

    De longa duração, rápido e robusto, o Braco griffon da Vendeia é um caçador apaixonado com instintos extraordinários.

    Conteúdo

    História

    A seleção de Braco griffon da Vendeia remonta a antes da Primeira Guerra Mundial, e foi feito pelo Conde de Elva.

    É uma redução harmoniosa e aprimorada de Grande griffon da Vendeia. É um cão distinto e bastante robusto na sua construção. Várias vezes dizimado durante as guerras, o Braco griffon da Vendeia reaparece em Fontenay-le-Comte em 1946.

    Hoje, existem muitos indivíduos de excelente qualidade. Em 1995, um grupo da Briquets eles ganharam a taça de veado francês, e vários cães trabalham a pé do javali.

    É a única raça que mantém o nome de “Briquet“, Isso significa “cachorro de tamanho médio”.

    Foto: Isto é um Briquet Griffon Vendéen. Seu nome é Unno du Sentier D’Aimeron por Alefalfa, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

    Características físicas “Braco griffon da Vendeia”

    O Braco griffon da Vendeia é um grifo comum de tamanho médio. A cabeça e o corpo são coletados. O chefe, bastante leve, mostra linhas paralelas do crânio e focinho. O crânio, bem curto, é ligeiramente abobadado com uma parada bem marcada. Olhos são castanhos escuros. Os flexíveis, orelhas estreitas e finas são de comprimento médio e voltadas para dentro. A cauda curta é grossa no nascimento e gradualmente afila em direção à ponta. Carrega como uma lâmina de sabre.

    O casaco é bem proporcionado, duro e áspero sem nunca ser lanoso. A pelagem mais comum é branca e laranja. Outros casacos são preto e branco, preto e marrom, preto e areia, tricolor, carvão cor de areia com ou sem branco.

    TAMANHO:
    Altura à Cruz: Nos machos: de 50 - 55 cm, nas fêmeas: de 48 - 53 cm.

    Caráter e habilidades “Braco griffon da Vendeia”

    De longa duração, rápido e robusto, o Braco griffon da Vendeia é um caçador apaixonado com instintos extraordinários. Eles são teimosos, empreendedor e capaz de tomar iniciativas. Por conseguinte, o professor deve ser obedecido.

    Empreendedores e determinados, eles também são resistentes e robustos. No entanto, ele não é muito paciente e pode ser mordido.

    É um cão de caça, usado para caça grande, a lebre e a raposa. Adapta-se à vida da cidade e é um cão de guarda adequado.

    Classificações do “Braco griffon da Vendeia”

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Braco griffon da Vendeia” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

    adaptação ⓘ

    Avaliado 2 fora de 5
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Ⓘ cão amigável

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    A perda de cabelo ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    Avaliado 5 fora de 5
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    necessidade social ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    casa ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    sanita ⓘ

    Avaliado 2 fora de 5
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    cascas ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    saúde ⓘ

    Avaliado 2 fora de 5
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    ⓘ territorial

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com gatos ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    inteligência ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    versatilidade ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Crianças amigável ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    vigilância ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    alegria ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Imagens do “Braco griffon da Vendeia”

    Fotos:

    1 – A Medium Griffon Vendéen. Cor: branco por Canárias, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons
    2 – Medium Vendéen Griffon, Griffon Vendéen isqueiro por Canárias, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons
    3 – Briquet Grifón Vendeano por https://pin.it/1GsizhZ
    4 – Briquet Grifón Vendeano por http://www.adopt-a-griffon.eu/en/breeds/briquet-griffon-vendeen-2/

    Vídeos do “Braco griffon da Vendeia”

    Briquet Griffon Vendéen ?? Everything Dog Breeds ??
    Briquet Griffon Vendeen

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 19
    • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
    • Seção 1.2: Farejadores de médio porte. Com prova de trabalho.

    Federações:

    • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.2: Farejadores de médio porte.
    • UKCScenthounds
    • Sociedade Canina Central

    Padrão da raça FCI “Braco griffon da Vendeia”

    FCI Padrão No. 19 / 15.10.1999 / E
    BRIQUET GRIFON VENDEANO(Isqueiro Griffon Vendéen)
    TRADUCCION : IRIS Carrillo (Federação de canil de Porto Rico).
    ORIGEM : França.
    DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO VÁLIDO ORIGINAL : 09.01.1999.

    UTILIZAÇÃO : Cão de caça usado para caça de espingarda, ambos do grande jogo, como a lebre e a raposa.

    CLASSIFICAÇÃO FCI :

    • Grupo 6 Sabujos, cães rastreadores (exceto sighthounds) e raças afins.
    • Seção 1.2 Cães de caça de médio porte com prova de trabalho.

    BREVE RESUMO HISTÓRICO : Esta é a única raça que mantém o nome de “ISQUEIRO”, o que significa cachorro de tamanho médio. A seleção estabelecida pelo Conde de Elva data de antes da Primeira Guerra Mundial. É uma redução harmoniosa e melhorada da Grande Vendéia, distinto, corpo bastante recolhido. Diminuiu várias vezes durante as guerras, mas reapareceu em Fontenay le Comte em 1946. Na notícia, existem numerosos espécimes de qualidade; um grupo de Briquets ganhou a Copa da França na caça ao veado em 1995, e vários cães trabalham a pé do javali.

    OLHAR GERAL :

    É um grifo de tamanho médio, responsivo e muito determinado. Seu corpo é bem proporcionado e bastante controlado.

    TEMPERAMENTO / COMPORTAMENTO : Comportamento : Tem um bom olfato, ele é rápido e seu latido é bom. Não se importa em se mover no mato. Ele é muito hábil em terrenos acidentados e caça com o nariz assoando.

    Personagem : Tem grande iniciativa, é resistente e robusto. Deve ser capaz de levantar o jogo e levá-lo para perto do caçador. Ele é um caçador apaixonado; seu mestre deve fazê-lo obedecer.

    CABEÇA

    REGIÃO CRANIANA : É bastante leve; as linhas superiores do crânio e do focinho devem ser paralelas. : Ligeiramente volumoso, bem curto, não muito largo.

    • Links de depressão (Stop) : Marcado.

    REGIÃO FACIAL :

    • Trufa : Grande, preto, exceto para cães com pêlo branco e laranja, em que a cor castanha é aceita. As narinas estão bem abertas.
    • Focinho : Em linha reta, bastante curto. Seu comprimento é quase igual ao do crânio. Não é muito largo na ponta.
    • Lábios : Mal desenvolvido, embora cubram bem a mandíbula. Eles são cobertos por grandes bigodes.
    • MANDÍBULAS/dentes : A articulação é em forma de tesoura. Os incisivos são colocados em ângulos retos com as mandíbulas.
    • Olhos : Grande, Escuro, e expressão viva. As sobrancelhas são bem pronunciadas, mas eles não cobrem os olhos. A conjuntiva não deve ser aparente.
    • Orelhas : Flexível, estreito e fino. Eles são cobertos com cabelos longos e sua ponta é pontiaguda. Eles se voltam bem para dentro e não alcançam a ponta da ponte nasal. Baixo, abaixo da linha dos olhos.

    PESCOÇO :

    São linhas longas e elegantes. Não há nenhum barbela.

    CORPO

    • Voltar : Sólido, curto. É reto ou ligeiramente levantado.
    • Lombo de porco : Em linha reta, musculoso e bem acentuado.
    • No peito : É bastante alto, não muito largo. Alcança até o cotovelo.
    • Costelas : Médio arredondado.
    • flancos : Cheio. Resultado se eleva ligeiramente para trás.

    CAUDA :

    É espesso na base e diminui gradualmente. Implementação de alta, É carregada na forma de um sabre, nunca foice. É bastante curto.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES

    • Como um todo. : Bastante robustos, mas sem a aparência de peso. Eles estão bem posicionados.
    • Ombro : Longo, fino e oblíquo.
    • Cotovelo : Para baixo e perto do corpo.
    • Antebraço : Em linha reta, para ossos fortes.

    MEMBROS POSTERIORES

    • Como um todo. : bem desenvolvido; os membros são regulares.
    • Coxa : Longo e musculoso.
    • Hock : Largo e bem rebaixado. Visto de trás, nunca é fechado, nem aberto. No perfil, seu ângulo é médio.

    PÉS : Eles não são muito grandes. As almofadas são duras; dedos são bem arqueados e juntos. Unhas são sólidas. A pigmentação adequada de almofadas e unhas é procurada.

    MOVIMENTO :

    Ativo, elástico, nunca irregular, nem em saltos.

    PELE : É um pouco grosso, embora elástico; frequentemente raiado em cães com pêlo tricolor. Não há nenhum barbela.

    PELES

    CABELO : É muito tempo, embora não muito. Às vezes emaranhado, áspero ao toque; a camada interna dos cabelos é abundante. A barriga e a parte interna das coxas não devem ser sem pelos. As sobrancelhas são bem pronunciadas, mas eles não cobrem os olhos.

    COR :

    Preto com manchas brancas (preto e branco). Preto com manchas avermelhadas (English Toy Terrier). Preto com marcações cor de areia. Leonado com manchas brancas (Laranja e branco). Fulvo com manta preta e manchas brancas (tricolor). Leão carbonatado. Cor de areia carvão com manchas brancas. Color arena carbonado. Denominações tradicionais : cabelo de lebre, cabelo de lobo, cabelo de texugo, cabelo de javali.

    TAMANHO Altura na cernelha :

    • Nos machos : de 50 - 55 cm.
    • Em fêmeas : de 48 - 53 cm.

    Com uma tolerância de 1 cm mais ou menos.

    FALHAS :

    Qualquer desvio dos critérios acima mencionados é considerado uma falta e a sua gravidade é considerada com o grau de desvio do padrão e suas consequências para a saúde e bem-estar do cão..

    Cabeça :
    • Demasiado grande, semelhante ao da Grande Vendéia.
    • Despigmentação do nariz, lábios e pálpebras.
    • Focinho muito longo.
    • Junta em forma de pino.
    • Olhos claros.
    • orelhas muito longas, chatas, com cabelo acetinado, implantação elevada. :
    • Cilíndrico o agalgado.
    • Relaxar.
    • Garupa afundada.

    Cola :
    • Muito longo ou desviado.

    Extremidades :
    • Ossos fracos.
    • Angulações muito retas.
    • Carpo esmagado.
    • Dedos não fechados.

    Cabelo :
    • Escasso, fina.

    Comportamento :
    • cachorro tímido.

    FALHAS ELIMINATÓRIAS

    • Cão temeroso ou agressivo.
    • Falta de tipo.
    • Prognatismo.
    • Olhar fixamente. Heterocromia.
    • Região estreita do esterno. Costelas estreitas na parte inferior.
    • cauda atada.
    • Pelo lanudo.
    • Pelagem preta ou branca sólida.
    • Despigmentação significativa.
    • Tamanho diferente do estipulado pela norma.
    • deficiência visível. Deformação anatômica.

    Qualquer cão apresentando sinais claros de anormalidades físicas ou de comportamento deve ser desqualificado.
    OBS.. : Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos para o escroto.

    Nomes alternativos:

      1. Medium Vendéen Griffon (Inglês).
      2. Briquet griffon vendéen (Francês).
      3. Briquet griffon vendéen (Alemão).
      4. Briquet griffon vendéen (Português).
      5. Briquet griffon vendéen (español).

    Griffon azul da Gasconha
    Francia FCI 32 - Farejadores de médio porte

    Griffon azul da Gasconha

    Criado originalmente por suas qualidades de rastreamento, o Griffon azul da Gasconha Eles também são cães de companhia afetuosos

    Conteúdo

    História

    Como seu nome implica, as raízes de Griffon azul da Gasconha estão intimamente ligados à antiga região francesa de Gasconha, que inclui as terras entre Bordéus, Toulouse e o Pirineus. Alguns escritos do século 14 falam da existência de um cão de caça de pêlo azul que era eficaz em rastrear javalis e veados., que é provavelmente o ancestral dele.

    Embora saibamos com alguma precisão onde a raça se originou, é mais difícil traçar sua árvore genealógica com precisão antes da década de 1920.

    No entanto, acredita-se ser um cruzamento entre o Grande azul da Gasconha, que por sua vez é o produto de vários cruzamentos de velhos cães (incluindo o Cão-de-santo-humberto), e um grifo francês: ou o Griffon de Nivernais ou o Grande griffon da Vendeia. Não é possível estabelecer precisamente qual dos dois é, porque as descrições disponíveis são muito imprecisas, mas pelo menos é adquirido que é um grifo francês.

    Em 1920, uma comissão especial de normalização do clube Grande azul da Gasconha, do Pequeno azul da Gasconha e do Griffon azul da Gasconha primeiro estabeleceu um padrão para o último, o que permitiu o Livre des Origines Français (LOF) diferenciá-lo oficialmente de seus primos. Na verdade, Até então, era considerada uma simples variedade de Grande azul da Gasconha. No entanto, não foi até 1963 que foi oficialmente reconhecido pelo FCI (Fédération Cynologique Internationale).

    Isso não impediu o declínio gradual da raça, em particular devido ao seu isolamento geográfico e confidencialidade. Na verdade, estava perto da extinção, então isso em 1977 Só 10 indivíduos de 3 diferentes linhas foram listadas no LOF. No entanto, a situação melhorou consideravelmente nos anos seguintes, já que o número ultrapassou 100 em 1981.

    No início da década de 1990, a raça até teve um grande renascimento em popularidade entre os entusiastas da caça, tanto na França quanto no exterior (exportação de cães para a Itália, Suíça, Maurícia, Canadá, Países Baixos…), o que levou a um aumento no número de nascimentos. Assim, o número de registros anuais do LOF aumentou menos que 80 antes de 1990 para mais de 500 em 1994, e ainda mais do que 800 em 1996, antes de estabilizar entre 700 e 800 nos anos seguintes.

    Essa loucura na França e no exterior levou a United Kennel Club, uma das organizações líderes nos Estados Unidos, para reconhecer a corrida em 1991. No entanto, não fez emuladores: por exemplo, nem ele American Kennel Club (AKC), nem ele Canadian Kennel Club (CKC), nem o prestigioso British Kennel Club deu o passo.

    Ciente do perigo que este súbito interesse pode representar para a saúde dos poucos espécimes restantes, com o risco, em particular, de abusos à saúde causados ​​por um programa intensivo de reprodução para atender a uma alta demanda, o clube de Pequeno azul da Gasconha, do Gascão Saintongeois e Cão do Ariége, encarregado do aprimoramento da corrida e afiliado ao Société Centrale Canine (SCC), propôs ao Conservatório do Patrimônio Biológico Regional a elaboração de um plano de salvaguarda e melhoramento. Esta abordagem (e as práticas de criação estritas que o seguiram) contribuiu para a preservação da boa saúde da raça, sem atrapalhar seu desenvolvimento. Por conseguinte, na primeira década do século, sobre 850 nascimentos foram contados a cada ano pelo LOF. Desde então, a figura diminuiu ligeiramente, mas ainda há uma média de 600 - 700 por ano.

    Foto: French Blue Gascony Griffon: Griffon Bleu de Gascogne por Alefalfa, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

    Características físicas “Griffon azul da Gasconha”

    O Griffon azul da Gasconha é rústico e de construção sólida. Bastante atlético, tem um peito bem desenvolvido e um dorso curto e reto que se estende em uma cauda bastante desgrenhada portada como uma lâmina de sabre.

    A cabeça tem formato ogival, ligeiramente abobadado, com uma testa cheia e um focinho com um leve stop, às vezes ligeiramente arqueado. O nariz é preto e largo. Os olhos são ovais, e sua cor varia entre marrom escuro e marrom. Além disso, apesar de suas sobrancelhas largas, o look dele é muito expressivo. Localizado logo abaixo da linha dos olhos, as orelhas são flexíveis, encaracolado e não muito pontudo, e alcançar a ponta do nariz.

    A marca deste cão é sua pelagem dura e áspera, dando uma aparência ligeiramente desgrenhada. O casaco é totalmente preto e branco, dando-lhe o brilho azul ardósia que lhe deu o nome. Seu corpo também pode ter algumas manchas pretas mais ou menos extensas. Na cabeça, geralmente há duas manchas pretas em cada lado do crânio, cobrindo as orelhas, envolvendo os olhos e parando nas bochechas. Essas manchas são separadas na parte superior do crânio por um buraco branco, no meio do qual geralmente há uma pequena mancha negra oval, típico da raça. Marcas marrons mais ou menos brilhantes também colorem a parte superior da sobrancelha, bochechas, almofadas de bigode, o interior da orelha, bem como os membros e a parte inferior da cauda.

    Último mas não menos importante, dimorfismo sexual é apenas ligeiramente pronunciado nesta raça: a fêmea é geralmente apenas alguns centímetros menor que o macho.

    Tamanho:

    • Machos de 50 - 57 cm
    • Fêmeas de 48 - 55 cm.
    • Peso: 18 - 20 kg

    Caráter e habilidades “Griffon azul da Gasconha”

    Criado originalmente por suas qualidades de rastreamento, o Griffon azul da Gasconha São também cães de companhia carinhosos que se adaptam bem à vida familiar., contanto que a família seja ativa. Leal e muito ligado a seus professores, como mostrado através de várias demonstrações de afeto, acompanhá-los em todas as suas atividades com grande entusiasmo e energia, sem a necessidade de atenção indevida.

    Ele é um cachorro que ama crianças, com quem ele é muito paciente e gentil. Geralmente bem devolvido, representando excelentes companheiros para ele, também cheio de energia. É muito menos adequado para idosos, eles logo acharão isso exaustivo.

    Habituado a viver em grupo, pode ficar sozinho durante o dia, mas você só prospera se tiver companhia o tempo todo. Adotar um cão a mais pode ser uma solução para ajudá-lo a lidar com a ausência do dono.

    Pessoas e animais que são estranhos para o cão geralmente recebem uma recepção reservada, mas não agressiva. Reserve um tempo para observá-los antes de decidir que atitude adotar.

    Esta distância relativa não o torna um bom guardião, especialmente porque não é muito territorial. Na verdade, se ele late quando vê um recém-chegado, é mais para anunciar sua presença do que para impedi-lo de passar e dissuadi-lo de seguir em frente.

    Morar com outros cães na casa é perfeitamente possível e geralmente não representa nenhum problema particular. Mesmo quando você não os conhece ainda, o Griffon azul da Gasconha ele é muito sociável com seus colegas, e é curioso e pacífico depois de introduzido. Eles não tentam dominar outros cães, e só vai atacar se forem repetidamente e agressivamente confrontados por eles.

    Por outro lado, não é uma boa ideia tentar fazê-lo morar em uma casa que também tenha um gato ou um pequeno animal de estimação (como um roedor ou um pássaro). Ser um caçador de coração, tenderia a persegui-lo implacavelmente pela casa, mesmo se você receber uma educação rigorosa sobre o assunto.

    Verdadeira bateria elétrica e sempre com a trufa colada ao chão, o Griffon azul da Gasconha só floresce realmente em grandes espaços e casas com jardins. Embora ele goste de respirar por horas aos pés de sua família, não um morador da cidade, e é muito provável que atraia a ira da vizinhança com seus uivos inoportunos. Por certo, pode viver perfeitamente bem em uma casinha de cachorro ao ar livre, contanto que você tenha o suficiente para estimular sua inteligência e habilidades – especialmente através de sessões de jogo com seu professor.

    Ele gosta particularmente de bisbilhotar, fareje as pistas e siga-as até a fonte sem se distrair com nada. Esta característica é muito popular entre os cães de caça., mas é mais problemático para cães de companhia, pois pode levá-los a fugir ou ir obstinadamente em uma direção enquanto caminham. Uma cerca alta deve ser fornecida em casa, e uma tira forte deve ser usada para manter suas patas – se você não está prestando atenção – ao caminhar. Um colar de GPS conectado também pode ser um bom investimento para garantir que você saiba quando ele está saindo para uma caminhada o tempo todo.

    Além de caçar, este cão trabalhador e resistente tem um gosto por muitas outras atividades. Divirta-se jogando jogos (para ser jogado com moderação, como eles reforçam seu instinto de perseguição), jogos de caça ao objeto (que desafiam o seu olfato excepcional), as longas caminhadas, a corrida, natação ou até canicross, em que se destaca. Quase tudo pode ser encontrado graças aos seus olhos, contanto que se trate de exercitar e / ou agradar seu mestre.

    Em qualquer caso., se sua necessidade significativa de exercício não for atendida, É provável que ataque objetos e plantas da casa para evacuar o excesso de energia, ou mesmo seu estresse.

    Educação “Griffon azul da Gasconha”

    A gentileza do Griffon azul da Gasconha e sua lealdade o torna um aluno obediente e diligente. No entanto, não se esqueça que ele é um cachorro inteligente, o que significa que aprende comandos tão rápido quanto um disparate.

    Além disso, é importante socializá-lo desde cedo para limitar sua timidez e desconfiança natural de pessoas e cachorros que ele não conhece. Isso é especialmente verdadeiro se você se destina à caça, desde então é mais provável que você encontre outros cães que não conhece.

    Dito isto, eles são companheiros bastante dóceis, fácil de treinar e educar: uma raça de cachorro ideal para um mestre novato. No entanto, esteja ciente de que a obediência é alcançada mais através da cooperação do que da coerção. Por conseguinte, é tão importante parabenizá-lo e / ou recompensá-lo sempre que uma ordem foi bem executada, quanto repreendê-lo com voz firme quando ele faz algo estúpido. Por certo, ser firme não significa ser agressivo: gritar ou ser agressivo só os fará fugir, ou mesmo torná-los suspeitos e estressados.

    O treinamento de caça pode começar assim que 6 meses depois de aprender os comandos básicos. A caça ao tesouro é recomendada para ajudá-lo a desenvolver seu olfato e inteligência, enquanto a presença de cães mais experientes pode ajudá-lo a se acostumar com o barulho de armas e a companhia de cães estranhos.

    Saúde e cuidados “Griffon azul da Gasconha”

    Robusto e durável, o Griffon azul da Gasconha é feito para viver ao ar livre e pode suportar tanto calor como frio.

    Os principais problemas de saúde observados nesta raça estão relacionados à vida ao ar livre e, em particular, com caça: fraturas, feridas, mordidas, bem como doenças transmitidas por parasitas (piroplasmose, leptospirose, etc.).

    Você também tem uma predisposição para a inversão do estômago (síndrome de dilatação-torção do estômago).

    Além disso, a forma pendente de suas orelhas representa um risco de aumento de infecções de ouvido.

    Último mas não menos importante, sua voracidade torna você propenso à obesidade, especialmente se o seu nível de atividade ainda for limitado. Isso pode facilitar o aparecimento e agravar o impacto de várias doenças e constitui um verdadeiro ciclo vicioso, uma vez que um cão com excesso de peso tende a ser menos ativo e, portanto,… mais gordo.

    Passe por um criador sério de Griffon azul da Gasconha permite que você coloque todas as possibilidades de sua parte para adotar um cachorro com boa saúde (e permanece assim). O profissional deve estar apto a apresentar atestado expedido por veterinário atestando que ele é realmente hígido, bem como detalhes das vacinas administradas ao animal, registrado em seu livro de saúde (ou livro de vacinação).

    Além disso, como com qualquer cachorro, atividade excessiva deve ser evitada até atingir a idade adulta. Na verdade, os ossos e articulações de um filhote em crescimento são particularmente frágeis, e problemas neste nível podem ter consequências ao longo da vida (malformações, etc.).

    Enfim, Embora o Griffon azul da Gasconha está geralmente de boa saúde, isso não significa que você não deve usá-lo regularmente (Pelo menos uma vez por ano) ao veterinário para um exame completo de saúde, que permite detectar quaisquer problemas o mais rápido possível. É também a ocasião de realizar seus lembretes de vacinação, que são especialmente importantes para um cachorro como ele, que geralmente passa muito tempo ao ar livre. Seus tratamentos antiparasitários são pelo menos tão importantes; o seu senhorio deve certificar-se de renová-los sempre que necessário.

    O preço de um “Griffon azul da Gasconha”

    O preço de um cachorro Griffon azul da Gasconha na França é entre 900 e 1400 EUR, dependendo do prestígio do canil, a linhagem de onde vem e suas características intrínsecas (mais ou menos conformidade com o padrão da raça, qualidades físicas, etc.).

    Fora da frança, é muito difícil encontrar um criador de Griffon azul da Gasconha. A opção mais provável é importar um de seu país de origem. Sim é necessário, os custos de transporte e administrativos são adicionados ao preço de compra do animal e, É claro, É aconselhável conhecer e respeitar as normas de importação de cães do exterior.

    Classificações do “Griffon azul da Gasconha”

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Griffon azul da Gasconha” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

    adaptação ⓘ

    Avaliado 2 fora de 5
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Ⓘ cão amigável

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    A perda de cabelo ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    Avaliado 5 fora de 5
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    necessidade social ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    casa ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    sanita ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    Avaliado 2 fora de 5
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    cascas ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    saúde ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    ⓘ territorial

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com gatos ⓘ

    Avaliado 2 fora de 5
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    inteligência ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    versatilidade ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Crianças amigável ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    vigilância ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    alegria ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Imagens do “Griffon azul da Gasconha”

    Fotos:

    1 – A Blue Gascony Griffon female por Canárias, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons
    2 – Grifo azul da Gasconha por https://pxhere.com/es/photo/1331479
    3 – Grifo azul da Gasconha por https://pxhere.com/en/photo/1089317
    4 – Grifo azul da Gasconha por http://www.adopt-a-griffon.eu/en/breeds/griffon-bleu-de-gascogne/

    Vídeos do “Griffon azul da Gasconha”

    Griffons bleus au Concours de meutes à Pranles
    Segugi Griffon Bleu de Gascogne – speciale cinofilia Game Fair 2015

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 32
    • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
    • Seção 1.2: Farejadores de médio porte. Com prova de trabalho.

    Federações:

    • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.2: Farejadores de médio porte.
    • UKCScenthounds
    • Sociedade Canina Central

    Padrão da raça FCI “Griffon azul da Gasconha”

    FCI Padrão No. 32 / 25.11.1996 / E
    GASCUÑA BLUE TAP(Griffon Bleu de Gascogne)
    TRADUCCION : IRIS Carrillo (Federação de canil de Porto Rico).
    ORIGEM : França.
    DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO : 24.01.1996.

    UTILIZAÇÃO :

    Este é um cachorro multiuso. É usado para caçar a lebre com uma espingarda. Seu ardor e bom olfato fazem dele uma valiosa ajuda para seguir a trilha do javali.

    CLASSIFICAÇÃO FCI :

    • Grupo 6 Sabujos, cães rastreadores (exceto Lebreles) e raças afins.
    • Seção 1.2 Cães de caça de médio porte com prova de trabalho.

    BREVE RESUMO HISTÓRICO :

    Origem, muito velho, vem dos Pirineus. É o resultado do cruzamento de um Cão Azul da Gasconha de tamanho médio com um Grifo. Depois de ser praticamente descartado por fãs de cães, a corrida está atualmente recebendo uma regeneração significativa.

    OLHAR GERAL :

    É um grifo de aparência rústica, solidamente construído. Mantém o meio-termo entre as duas raças de onde se origina.

    TEMPERAMENTO / COMPORTAMENTO :

    Ele tem um nariz bom e seu latido é alto. É aplicado na caça, que ele executa com entusiasmo e iniciativa. Ele está alerta e brincalhão, mas carinhoso.

    CABEÇA

    REGIÃO CRANIANA : Crânio : Visto de frente, é ligeiramente abobadado, mas não muito grande. A protuberância occipital é ligeiramente marcada.

    Visto de cima, as costas são em formato de ogival. Testa protuberante.

    • Links de depressão (Stop) : Pouco aguçado.

    REGIÃO FACIAL :

    • Trufa : É preto, Banda larga. As janelas estão abertas.
    • Lábios : Eles são mal desenvolvidos, mas eles cobrem a mandíbula inferior.
    • Focinho : Cana do nariz em linha reta, ou ligeiramente arqueado. Seu comprimento é quase igual ao do crânio.
    • Mandíbulas / Dentes : A articulação é em forma de tesoura. Os incisivos são colocados em ângulos retos com as mandíbulas.
    • Bochechas : Fina.
    • Olhos : Eles têm uma forma oval. Eles são castanhos escuros; muito expressivo e animado.
    • Orelhas : São flexíveis, torcidas, mas não muito. Eles terminam em uma leve ponta e devem atingir o nascimento do nariz sem ultrapassar sua extremidade. Implantado logo abaixo da linha dos olhos.

    PESCOÇO :

    É bastante fino e tem um queixo duplo.

    CORPO :

    • Voltar : Bem pronunciado, curto.
    • Lombo de porco : Muscular e ligeiramente arqueado.
    • Alcatra : Ligeiramente oblíquo.
    • No peito : Bem desenvolvido. Costelas arredondadas, embora não em excesso.
    • flancos : Saliente. A linha inferior é ligeiramente levantada para trás.

    CAUDA :

    É bastante cabeludo. Atinge apenas a ponta do jarrete; a raiz é forte. Ela é carregada alegremente na forma de um sabre.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES : Vistos em conjunto, eles são fortes e bem posicionados. Eles não parecem ser pesados.

    • Ombro : Bastante oblíquo e musculoso.
    • Cotovelos : Colado ao corpo.
    • Antebraços : Strong.

    MEMBROS POSTERIORES : Vistos em conjunto, os membros são regulares. Membros posteriores são bem desenvolvidos.

    • Coxas : Bem musculoso.
    • Hock : Perto do chão.

    PÉS : Eles são de forma oval e os dedos são finos e juntos. As almofadas e unhas são pretas.

    MOVIMENTO :

    Está solto e vivo.

    PELE : É bastante espesso e elástico. Black, ou fortemente estriado com manchas pretas. Nunca é completamente branco. As membranas mucosas são pretas.

    PELES

    CABELO : É duro, áspero e hisurto. É um pouco mais curto na cabeça, onde as sobrancelhas, bastante espesso, não cubra os olhos. É muito mais curto e colado nas orelhas.

    COR :

    Totalmente salpicado de preto e branco, transmitindo um reflexo azul ardósia. Pode ou não ser marcado com pontos pretos mais ou menos estendidos. De um modo geral, existem duas manchas pretas em cada lado da cabeça, que cobrem as orelhas, circule os olhos e pare nas bochechas. Estes não se juntam no topo da cabeça, em vez disso, eles deixam um espaço branco no centro do qual um pequeno ponto preto oval é frequentemente encontrado, típico da raça. Acima dos olhos, há duas marcas bronzeadas mais ou menos salientes localizadas nos arcos zigomáticos, simulando quatro olhos. Traços de bronzeado também podem ser encontrados nas bochechas, os lábios, o interior das orelhas, os membros e sob a cauda.

    TAMANHO :

    Altura à Cruz : Nos machos é 50 - 57 cm,nas mulheres é 48 - 55 cm.

    FALHAS :

    Qualquer desvio dos critérios acima mencionados é considerado como falta e a gravidade desta é considerada proporcionalmente o grau de desvio do padrão e suas conseqüências sobre a saúde e bem-estar do cão.

    Cabeça :
    • Cabeça muito curta.
    • Crânio muito largo.
    • Focinho pontudo.
    • olhos castanhos claros.
    • Conjuntiva aparente.
    • orelhas muito longas, ou muito peludo.

    Corpo :
    • Longo; top de linha solta.
    • Garupa caída.

    Cola :
    • Offset ou muito curto.
    Extremidades :

    • Jarrete fechado, visto por trás.
    • Pés esmagados.

    Comportamento :
    • cachorro tímido.

    FALHAS ELIMINATÓRIAS

    • Cão temeroso ou agressivo.
    • Falta de tipo de característica.
    • Deformação anatômica grave.
    • Falha notável que causa um impedimento.
    • Prognatismo superior o inferior.
    • Olhos claros.
    • Cabelo desgrenhado ou encaracolado.
    • Qualquer cor diferente da estabelecida pelo padrão.

    Qualquer cão apresentando sinais claros de anormalidades físicas ou de comportamento deve ser desqualificado.
    OBS.. : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    Nomes alternativos:

      1. Griffon Bleu de Gascogne (Inglês).
      2. Griffon Bleu de Gascogne (Francês).
      3. Griffon bleu de Gascogne (Alemão).
      4. Griffon bleu de Gascogne (Português).
      5. Griffon Bleu de Gascogne (español).

    Elkhound norueguês preto
    Noruega FCI 268 - Cães de caça nórdicos

    Elkhound norueguês preto

    O Elkhound norueguês preto junta-se estreitamente com seu povo e é muito leal

    .

    Conteúdo

    História

    Entre os três caçadores de alces do Norte (Elkhound norueguês preto, Elkhound e Cão sueco de caça ao cervo), o norueguês negro é provavelmente o que recebe menos atenção. Mas o caçador ágil e amigável é uma raça atraente para muitos donos de cães..

    Suas origens remontam a um longo caminho, juntamente com as do Elkhound: Esses amigos autoconfiantes de quatro patas do tipo Spitz pertencem às raças consagradas pelo tempo, porque uma aparência semelhante de cachorro pode ser experimentada até a idade da pedra na Escandinávia.

    O Elkhound norueguês preto é uma variante moderna de Elkhound e foi oficialmente reconhecida como uma raça independente desde 1877. Uma vantagem dele Elkhound norueguês preto durante a caça é que é claramente visível na neve branca. No entanto, Esses amigos de quatro patas inteligentes sempre foram usados ​​como cães de guarda ou cães de proteção de matilha.

    Características físicas

    Apesar da semelhança de nome, o Elkhound norueguês preto é uma raça separada, mas intimamente relacionado com o Elkhound. No entanto, o Elkhound norueguês preto é muito menos comum.

    O Elkhound norueguês preto é opticamente um Spitz típico e tem uma construção quadrada e compacta com orelhas eretas. Ele usa o rabo enrolado nas costas como os outros cães Caçador de alces desde a idade adulta. É menor e mais ágil que o Elkhound e pesa em torno de 18 kg com uma altura de 47 cm para a Cruz. Como o nome já indica, o pelo curto deste cachorro é preto, mas manchas brancas nas pernas e no peito são permitidas de acordo com o padrão. Também os olhos são escuros. O pelage é densa, muito pegajoso e consiste em uma camada superior áspera com um subpêlo liso.

    Caráter e habilidades

    Personagem multifacetado

    O Elkhound norueguês preto ele é muito leal ao seu povo. Isso não significa que este parceiro independente seja subordinado. No exterior, esses cachorros são animados, curioso e aberto a todas as aventuras comuns. No entanto, o ocupado Elkhound norueguês preto eles também gostam de abraços aconchegantes em uma tarde tranquila.

    Eles são brincalhão, valente e muito inteligente. Como muitos cães nórdicos, são bons “sistemas de alarme”, mas apenas bons cães de guarda limitados: Eles indicam para estranhos – alto e persistentemente – mas pode acontecer que eles corram em direção a um potencial intruso com um rabo abanando. Esses orgulhosos amigos de quatro patas nem sempre se dão bem com outros cães da mesma espécie. O condicionamento e a socialização adequados são importantes

    Educando o Elkhound norueguês preto

    Facilmente educado com conhecimento

    Sua inteligência e humanidade contribuem para a educação deste Elkhound norueguês preto não apresente grandes obstáculos.

    Gosta de trabalhar com “seu” pessoas e fazer o que elas dizem, contanto que você também ache útil. Porque você sempre tem que levar em conta a pequena teimosia desse caçador independente ao treiná-lo. Seja consistente e preste atenção especial à capacidade de recuperação e controle da casca. Força e resistência estão absolutamente fora de lugar na criação deste amigo sensível de quatro patas.

    Normalmente reage muito rápida e fortemente a palavras ásperas e reprovações, então use-os com moderação. O Elkhound norueguês preto pode ser melhor motivado pelo princípio do reforço positivo – o treinamento do clicker também pode ser de grande ajuda aqui. Uma visita à escola de filhotes ajuda a melhorar a veia social deste companheiro, que às vezes é um pouco beligerante em comparação com outros cães. Também pode ser muito útil assistir a aulas de treinamento na escola de cães – é melhor escolher uma escola de cães adequada onde você e seu companheiro se sintam confortáveis ​​antes que o filhote chegue.

    Saúde “Elkhound norueguês preto”

    Em geral, a raça é considerada bastante robusta e, desde que ele seja criado de forma responsável, é amplamente livre de doenças genéticas. Representantes da raça podem chegar ao 13 anos de idade com boa saúde. Este enérgico amigo de quatro patas precisa de uma dieta adequada à espécie, que deve consistir principalmente de carne: Por conseguinte, você deve escolher um alimento em que a carne é o primeiro elemento da declaração e de preferência os cereais não estão incluídos. As necessidades de energia do seu cão dependem de sua constituição e de quanto ele consome com exercícios, Portanto, fique de olho em sua cintura fina e ajuste as porções diárias conforme necessário.

    Importante: Assim como nós humanos, pequenos lanches movem-se rapidamente para os quadris também – planeje os lanches do seu cachorro na ração geral. Lanches saudáveis ​​incluem lanches secos para cães ou para cuidados dentários sem açúcar e lanches de carne liofilizada. A água deve estar sempre disponível gratuitamente.

    Cuidados “Elkhound norueguês preto”

    A pelagem do Elkhound norueguês preto é muito importante para o amigo peludo de quatro patas, porque desempenha uma função de proteção excepcional no rigoroso clima nórdico e protege você de extensas chuvas de outono, bem como de ventos gelados. Ajude seu parceiro a manter o cabelo sempre limpo e escove-o a cada poucos dias para remover os pelos mortos. Você também pode escovar diariamente durante a troca de pelo, então seu colega de quarto perde menos cabelo no apartamento. A sujeira do casaco pode ser removida assim que secar.

    Você só deve dar banho em seu colega de quarto se não puder evitar, use um shampoo suave para cães para esta finalidade. Ao escovar, verifique rotineiramente as orelhas e limpe-as com um xampu suave, se necessário. Alguns donos de cães optaram por escovar os dentes de seus colegas de quarto com uma escova e pasta de dentes para cães.. É uma boa forma de prevenir o tártaro e suas doenças secundárias até que o cão tenha idade suficiente. No entanto, você já deve acostumar seu cachorro ao ritual. Verifique também as garras de cães mais velhos de vez em quando – se eles não usam mais o suficiente, você precisa encurtá-los de acordo com um alicate de garra de cachorro.

    Atividades “Elkhound norueguês preto”

    Embora sua tarefa original fosse acompanhar o caçador ao caçar alces e ursos, mas também animais menores como raposas, o Elkhound norueguês preto é um versátil versátil: Adora exercícios ao ar livre e é considerado muito persistente. É por isso que você pode facilmente levar seu amigo adulto de quatro patas para as sessões de treinamento. corrida.

    Atividades ao ar livre podem ser relaxadas, especialmente se você treinou seu Elkhound norueguês preto então não foge com todos os coelhos. Além de exercícios de recuperação – que apenas muito poucos caçadores de alces Aproveite – o cão dócil e enérgico pode ficar animado com muitas coisas: Por exemplo, pode se divertir muito em esportes de agility e jogos de busca. Além disso, É adequado para o trabalho de cães de resgate. Alguns proprietários de caçadores de alces eles também relatam belas experiências com seus parceiros, treinado como cão visitante, com quem eles visitam, por exemplo, aposentadoria ou casas de repouso e dar aos residentes desses lugares uma alegria animal. Experimente juntos o que você gosta, As chances são grandes!

    Preciso de um “Elkhound norueguês preto?”

    O Elkhound norueguês preto adequado para atletas que gostam de estar ao ar livre e manter seus cães ocupados. Se você puder tornar isso possível para o seu cachorro, também é possível mantê-lo em um apartamento, contanto que o apartamento ofereça espaço suficiente. A educação pode ser dominada por iniciantes se eles estiverem dispostos a lidar com as características de caça da raça e ajustar a educação de acordo..

    O Elkhound norueguês preto pode ser um companheiro maravilhoso para crianças. Este caçador original pode viver normalmente com gatos, às vezes até de uma forma amigável, se você já se acostumou com eles quando era um cachorrinho. Caso contrário, pode haver problemas, porque o cachorro vê o gato como uma presa. Animais pequenos como coelhos não são companheiros ideais, já que eles sempre podem acionar o impulso de presa.

    A Elkhound norueguês preto também pode dormir fora, o que pode ser uma alternativa sensata para esses animais sensíveis ao calor no verão. No entanto, precisa de conexões familiares próximas e não gosta de ficar sozinho. Antes que o cachorro se mova, esclarecer não apenas as despesas únicas e permanentes que você terá que pagar, mas também se você estiver disposto a passar várias horas por dia ativamente com seu novo parceiro nos próximos anos. Você também deve cuidar do seu cão em caso de doença ou durante as férias – muitos destinos hoje também oferecem férias com um cachorro.

    Onde posso encontrar o que desejo “Elkhound norueguês preto?”

    Não importa qual dos dois Elkhound norueguês ganhou seu coração: Fora da Escandinávia, caçadores de animais selvagens do extremo norte raramente são vistos. Isso é ainda mais difícil com o norueguês preto do que com o cinza. Por conseguinte, se você está interessado nesta raridade animal, entre em contato com os clubes nórdicos da raça de cães em seu país. Sim é necessário, eles podem entrar em contato com criadores em casa e no exterior. No entanto, normalmente você terá que levar em consideração os tempos de espera e longas distâncias para viajar até o filhote desejado. Em seu país natal, Noruega, apenas alguns nascem 120 cachorros todos os anos.

    Como um resultado, se torna difícil ou impossível se você procurar por um Elkhound norueguês preto fora da escandinávia, isso já está crescido. É muito improvável que você encontre um cão de quatro patas desse tipo nos abrigos de animais de seu país; No entanto, uma visita lá pode ser útil se for aberta a outras raças.

    Avaliações do Elkhound norueguês preto

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Elkhound norueguês preto” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

    adaptação ⓘ

    Avaliado 2 fora de 5
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Ⓘ cão amigável

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    A perda de cabelo ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    necessidade social ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    casa ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    sanita ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    cascas ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    saúde ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    ⓘ territorial

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com gatos ⓘ

    Avaliado 2 fora de 5
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    inteligência ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    versatilidade ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Crianças amigável ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    vigilância ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    alegria ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Imagens “Elkhound norueguês preto”

    Do cachorro. “Elkhound norueguês preto” por Eirik Newth / CC POR

    “Elkhound norueguês preto” correndo pela neve por https://pxhere.com/en/photo/1602973

    Vídeos “Elkhound norueguês preto”/h2>

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 268
    • Grupo 5: – Cães de tipo spitz e de tipo primitivo.
    • Seção 2: – Nórdicos de Caça. Trabalho de teste apenas para países nórdicos (Suécia, Noruega, Finlândia)
  • Federações:
    • FCI – Grupo 5 – Seção 2 Cães de caça nórdicos.

    Padrão FCI da raça Elkhound norueguês preto

    Padrão FCI da raça Elkhound norueguês preto
    NORWEGIAN MOOSE HUNTER BLACK
    (Elkhound Black norueguês)
    TRADUCCION: Federação Mexicana de Canófila, A.C..
    ORIGEM: Noruega.
    DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO:09.08.1999.
    UTILIZAÇÃO: Cão de caça para alce.
    CLASSIFICAÇÃO FCI:
    Grupo 5 Cães tipo Spitz e tipo primitivo.
    Seção 2 Cães de caça nórdicos.
    Prova de trabalho apenas para países nórdicos (Suécia, Noruega, Finlândia).
    OLHAR GERAL: É um típico Spitz quadrado construído; cabelo preto é bastante rente ao corpo; orelhas pontudas em pé; cauda enrolada nas costas. Pescoço musculoso e atlético, de uma porta nobre.
    PROPORÇÕES IMPORTANTES: A altura na cernelha corresponde ao comprimento do corpo. O focinho e o crânio têm o mesmo comprimento.
    TEMPERAMENTO E COMPORTAMENTO: Sem medo, enérgico, corajoso.
    CABEÇA: É em forma de cunha e afunila em direção à trufa. Fino e bastante leve, relativamente largo ao nível das orelhas.
    REGIÃO CRANIANA
    Crânio: Quase plano.
    Links de depressão (Stop): Notável, mas não abrupto.
    REGIÃO FACIAL
    Trufa: Preto.
    Focinho: Cana do nariz em linha reta.
    Lábios: Colado.
    MANDÍBULAS/dentes: Mordedura em tesoura; dentadura completa.
    Olhos: Eles não são importantes; de preferência marrom escuro.
    Orelhas: Inserção alta, na vertical, ligeiramente mais longo do que largo na raiz, pontudo.
    PESCOÇO: Médio longo, empresa, sem pele solta.
    CORPO
    Top de linha: Direto da cernelha à garupa.
    Cruz: Bem desenvolvido.
    Voltar: Reto e forte.
    Lombo de porco: Bem desenvolvido, largo e reto.
    Alcatra: Ampla, bem musculado.
    No peito: Proporcionalmente profundo; costelas apertadas.
    Barriga: Ligeiramente retraído.
    CAUDA: Inserção alta; curto, espessura, coberto com uma camada de cabelos esparsos e bem presos, mas sem penas. Bem enrolado nas costas, sem ser desviado para o lado.
    MEMBROS
    MEMBROS ANTERIORES
    Como um todo.: Empresa, tendinosos, forte, mas não pesado.
    Ombro: Oblíqua.
    Braço: Moderadamente oblíquo.
    Cotovelo: Boa pasta, não saiu nem entrou.
    Antebraço: Em linha reta.
    Metacarpo: Visto de lado, moderadamente inclinado.
    Pés dianteiros: Bastante pequeno, ligeiramente oval, compacto e não virado para fora.
    MEMBROS POSTERIORES
    Como um todo.: Joelho e jarrete moderadamente angulado. Paralelos vistos por trás. Esporas indesejáveis.
    Coxa: Musculoso e largo.
    Joelho: Moderadamente angulado.
    Perna: Médio longo.
    Hock: Moderadamente angulado.
    Metatarso: Visto de lado, moderadamente inclinado; visto por trás paralelo.
    Pés traseiros: Bastante pequeno, ligeiramente oval, Compacto.
    MOVIMENTO: Luz, Sem esforço. Paralelo visto de frente ou de trás.
    PELES
    CABELO: Denso e áspero, mas perto do corpo; curto e liso na cabeça e na frente das extremidades; mais no peito, o pescoço, na parte de trás dos membros e na parte inferior da cauda. A pelagem consiste em uma pelagem externa bastante longa e áspera e um subpêlo macio, peludo e preto.
    COR: Preto brilhante. Um pouco de branco no peito e nos pés pode ser tolerado.
    TAMANHO:
    Altura à Cruz:
    Para machos : 46 – 49 cm, altura ideal 47 cm.
    Para mulheres : 43 – 46 cm, altura ideal 44 cm.
    FALHAS: Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.
    • Grampo de Bitefork; dentes irregulares.
    • Ausência de subpêlo de pelos.
    • Cabelos brancos, branco na fila.
    • "Meias brancas.
    • Temperamento agitado, nervoso; cachorro latindo.
    FALTA SERIA
    • Cauda curta desde o nascimento.
    FALHAS ELIMINATÓRIAS
      • Cão agressivo ou medroso.
      • Prognatismo superior ou inferior.
      • Altura à Cruz 3 cm menos o 4 cm a mais que a altura ideal mencionada na norma.
    Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
    OBS..: Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    Nomes alternativos:

      1. Norsk Elghund Svart, Norsk Elghund Black, Black Elkhound, Norwegian Moose Dog (black) (Inglês).
      2. Chien d’élan norvégien noir (Francês).
      3. Norsk Elghund Sort (Alemão).
      4. Norsk elghund sort (Português).
      5. Elkhound noruego negro (español).

    Fotos:

    1 – Elkhound norueguês negro sobre 1 anos de idade por Rvenes / CC BY-SA

    Terrier brasileiro
    Brasil FCI 341 - Terriers de médio e grande porte.

    Terrier brasileiro

    Devido ao seu fácil treinamento e habilidades físicas, o Terrier brasileiro no Brasil é usado como cachorro de circo.

    Conteúdo

    História

    Embora o Terrier brasileiro era originalmente do brasil, seus antepassados ​​não vieram da América do Sul, mas principalmente da Europa. No final do século XIX e início do século XX, muitos jovens brasileiros estudaram em universidades europeias, especialmente na Inglaterra e França. Não era incomum eles voltarem para casa casados ​​e suas esposas às vezes traziam pequenos cães terrier com eles. Estes foram misturados com os machos e fêmeas nativos, então uma raça de cachorro se desenvolveu, cujos membros pareciam diferentes e literalmente estranhos.

    Mas em algumas gerações o fenótipo do Terrier brasileiro. Acredita-se que seja o resultado do cruzamento Pinscher, Chihuahua e Jack Russel Terrier.

    Por certo, o Terrier brasileiro familiarizou-se com as diferentes condições de vida no Brasil: Inicialmente, as famílias com seus cães viviam no campo antes de serem atraídas pelos grandes centros urbanos, que se desenvolveu gradualmente. O Terrier brasileiro costumava servir principalmente como caçador de ratos. Entretanto, No entanto, seu campo de aplicação foi ampliado: eles são excelentes cães de guarda e família.

    Criação seletiva desta raça de cão, muito apreciado no Brasil, mas quase desconhecido na Europa, começou por aí 1970. O Terrier brasileiro foi provisoriamente reconhecido pela FCI (Fédération Cynologique Internationale) em 1995 e de 2007 está completamente incluído como uma raça no catálogo da maior organização cinológica do mundo. Leva o número padrão 341 e está no grupo 3 (terriers), seção 1 (Terriers de médio e grande porte).

    Características físicas

    O Terrier brasileiro é meio do tamanho de um cão, construção fina e harmoniosa. Seu corpo quadrado com linhas externas arredondadas é firme, mas não muito pesado. O peso de um animal adulto é de no máximo oito a dez kg. Isso se aplica a homens e mulheres, embora a altura na cernelha seja diferente nos dois: Ao alcançar 35 - 40 centímetros em machos, é apenas 33 - 38 centímetros nas fêmeas.

    Interessante e incomum é que Terrier brasileiro tem diferentes comprimentos de cauda desde o nascimento: De um toco rudimentar em uma cauda longa média a uma cauda cheia, você pode encontrar as expressões mais variadas. Esta característica característica da raça fornece Terrier brasileiro uma aparência individual e não diminui seu charme, pelo contrário.

    O cão também deve seu carisma especial às pequenas orelhas dobradas, bem como os grandes olhos azuis redondos, Green, Brown, Cinza azulado ou marrom avermelhado com uma aparência aberta e animada. A cabeça parece muito expressiva. Tem uma forma triangular e é largo na base. O rosto se estreita visivelmente desde as orelhas amplamente espaçadas até a ponta do nariz. Devido ao sulco relativamente distinto na testa, parece pensativo.

    O pêlo curto, suave, cão fino e apertado se sente muito bem, um pouco como o cabelo de um rato. Sem roupa interior. Áreas especialmente macias são encontradas na cabeça, as orelhas, a parte inferior do pescoço e a parte interna das pernas dianteiras. Como uma regra, um Terrier brasileiro é tricolor. A cor básica é sempre branca. É ladeado por marcas negras, vermelho azul e / ou marrom, eles fornecem um padrão distinto. Repetidas vezes, você ouve e lê que o Terrier brasileiro tem fortes semelhanças com Fox Terrier. Isso é inegável, mas existem diferenças visíveis: o focinho do brasileiro é muito mais curto e os contornos do corpo parecem mais arredondados, enquanto o corpo do Fox Terrier é mais angular.

    Caráter e habilidades

    O caráter de Terrier brasileiro pode ser descrito, acertadamente, tão pouco complicado. Seu comportamento social é mais uma vez muito melhor do que o de outros tipos de terrier. Por exemplo, a teimosia de Russel e eu sacudo Fox Terrier estão muito menos presentes na América do Sul. Ele é muito amigável com as pessoas que conhece e em relação ao contato com seus proprietários, pode-se usar termos como “amando” e “Concurso”. Também com outros cães, o Terrier brasileiro geralmente se dá bem.

    Como seus parentes na família terrier, o Terrier brasileiro é extremamente espirituoso, e, portanto, ativo e animado. Você também poderia dizer: um verdadeiro brasileiro. Como um resultado., precisa de muito exercício. Ele gosta de acompanhar corredores e caminhantes e se divertir com as crianças., mas se contenta com aventuras divertidas no parque sem reclamar. Mas por favor, preste atenção na variedade: O cão encontra prazer em jogos de bola e recuperação. Move-se livremente e com elegância. Típicos são os passos curtos e rápidos.

    O Terrier brasileiro é considerado um cachorro inteligente – mas é claro que isso requer uma certa quantidade de atividade, não apenas do lado de fora, mas também dentro de casa ou apartamento. Seu alto nível de atenção e o fato de ser inicialmente reservado a estranhos, seu latido acima da média geralmente o qualifica como um cão de guarda. Também vale a pena mencionar a capacidade do cão de ter empatia em quase todas as situações..

    Em breve, É um excelente cão para uso doméstico e familiar ou social, que pode ser facilmente treinado com uma combinação bem-sucedida de orientação gentil e paciente. Entusiasta de esportes caninos (agilidade, Bola aérea). Além disso, se dá muito bem com cavalos, tornando-o um excelente companheiro para os donos de cavalos. Graças ao seu caráter agradável, o Terrier brasileiro também é adequado como um cão iniciante para pessoas que tiveram pouca ou nenhuma experiência de posse ativa de cães até o momento.

    Considerando sua origem, o Terrier brasileiro é naturalmente usado para temperaturas tropicais. Por esse motivo, é recomendável desistir da raça se você vive em climas muito frios e chuvosos.

    Cuidado e saúde do Terrier Brasileiro

    A manutenção de Terrier brasileiro é relativamente fácil. Isto se deve principalmente à pelagem curta e lisa, sem subpêlo. O cachorro quase não perde pêlos, por isso, também é adequado para quem sofre de alergias que têm de passar sem os amigos de quatro patas de outras raças por motivos de saúde.

    Falando sobre saúde:

    Outro aspecto positivo é que o Terrier brasileiro eles são particularmente resistentes a doenças e têm uma alta expectativa de vida. Em média, eles vivem em 12 - 15 anos. Somente em relação aos ouvidos é necessário cuidado: Os cães têm o que é conhecido como orelhas inclinadas, o que significa que o canal auditivo está angulado. Isso torna a ventilação do ouvido interno um pouco mais difícil., que promove o estabelecimento de bactérias e fungos e aumenta significativamente a probabilidade de uma infecção no ouvido perigosa. Por esta razão, os ouvidos do Terrier brasileiro deve ser limpo regularmente e cuidadosamente. Para fazer isso, lóbulos das orelhas e limpadores de ouvido especiais são usados. Esses agentes ajudam a soltar a sujeira e a cera do ouvido e, por consequência, mantenha o quadrúpede saudável. Importante: Nunca use cotonetes. Eles teriam um efeito contraproducente.

    Imagens do Terrier brasileiro

    Fotos:

    1 – Terrier brasileiro – Cão 2013 Helsinque 13-15/12/2013 por Tomasyna / CC BY-SA
    2 – Juliana Lopes / CC POR por Brazilian Terrier, enviado do Flickr
    3 – Mateus Hidalgo / CC BY-SA by Filomena e mais uma de suas caretas =) (Terrier brasileiro)
    4 – Terrier brasileño por Sini Merikallio / CC BY-SA
    5 – o 4 cores geneticamente possíveis do Terrier Brasileiro. Da esquerda para a direita: Preto tricolor, marrom tricolor, azul tricolor, isabela tricolor por TerrierBrasileiroDaPedraFilosofal / CC BY-SA
    6 – Terrier brasileño por https://brit-petfood.com/en/breed-catalog/terriers/brazilian-terrier
    7 – Terrier brasileño por https://pxhere.com/en/photo/1188027

    Vídeos do Terrier Brasileiro

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 341
    • Grupo 3: – Terriers
    • Seção 1: – Terriers de médio e grande porte. Sem prova de trabalho.
  • Federações:
    • FCI – Terriers. Seção 1 Terriers de médio e grande porte.
    • CBKC

    Padrão FCI da raça Terrier Brasileiro

    Padrão FCI da raça Terrier Brasileiro
    APARSEGURO GERAL: É de tamanho médio, delgado, bem equilibrado, da estrutura firme, mas não também pesado. O corpo é de aparência Praça, com linhas curvas.

    PROPÇÕES IMPORTANTES: Cão em forma de quadrado: o comprimento do seu corpo, do ombro à ponta da crista ilíaca, é aproximadamente igual à sua altura na cernelha.

    CTEMPORAMENTO / TEMPORÁRIO: Este é um cachorro sempre em movimento, alerta, ativo e perspicaz. Ele é amigável e gentil com conhecidos, mas desconfiado com estranhos.

    CASEMA

    Ver os de cima, É de forma triangular, largo na base; orelhas são bem afastadas. A cabeça diminui visivelmente dos olhos até a ponta do nariz. Ver Perfil, a linha superior se eleva levemente da ponta do nariz até a depressão naso-frontal, principalmente entre os olhos, e continua em direção ao osso occipital com ligeira convexidade.

    VENTON CRANIANA:

    Cenfurecido: É arredondado com uma testa moderadamente plana. Vistas de cima, as linhas laterais convergem para os olhos. A distância do ângulo externo do olho até a inserção das orelhas é igual à distância entre os dois ângulos externos dos olhos. O sulco frontal médio está bem desenvolvido.

    Ddepressão naso-frontal (Stop): Pronuncia-se.

    VENTON FACIAL:

    • Trufa: Moderadamente desenvolvido. É de cor escura, de acordo com a cor do casaco, com narinas bem abertas.
    • Hocico: Visto de cima, tem a forma de um triângulo isósceles de ambos os cantos externos do olho até a ponta do nariz. É forte e bem moldado sob os olhos, com uma base inclinada que acentua a depressão frontal-nasal.
    • Labios: Seco e empresa. O lábio superior une exatamente o lábio inferior, cobrindo os dentes e permitindo que a boca seja completamente fechada.
    • Bochechas: Seco, bem desenvolvido.
    • Mandíbulas / Dentes: 42 dentes, regularmente implantados, bem desenvolvido. A mordida é em forma de tesoura.

    OLHOS: Equidistantes De a protuberância occipital até a ponta do nariz. Eles parecem bem separados. A distância entre os cantos externos dos olhos é igual à distância do canto externo dos olhos até a ponta do nariz. Olhando para a frente, são um pouco proeminentes, grande e sobrancelhas são levemente acentuados. Eles têm forma arredondado e eles estão bem abertos. Sua expressão é alerta e perspicaz. A cor deve ser o mais escura possível e de acordo com a cor do casaco.

    Variedade azul tem olhos cinza azulados, a variedade de cor marrom tem Olhos castanhos, verde ou azul e a variedade emsabela, além das cores da variedade marrom, também pode ter olhos âmbar, tanto claros como osCÛr.

    ORELHAS: Implantadas lateralmente, de acordo com os olhos, bem separados um do outro. São de forma triangular e a ponta é pontiaguda. Eles parecem semi-eretos com a ponta dobrada para baixo em direção ao canto externo do olho.

    COMELLO: É de comprimento moderado, equilibrado em relação com o chefe. Se une harmoniosamente a cabeça e o tronco. Bem definido, limpo e seco. A linha superior é ligeiramente arqueada.

    COMERPO: Bem equilibrado. Não é muito pesado e tem uma forma quadrada, com linhas curvas Nada mau definidas.

    • Línea superior: É firme e reto, subindo ligeiramente da cruz para a garupa.
    • Cruz: Bem pronunciado, junta-se harmoniosamente aos membros anteriores.
    • Espalda: Relativamente curto e bem musculoso.
    • Elemo: Curto e firme. Armoniosamente à la grupa.
    • Gsemelhança: Ligeiramente inclinado, o implante da cauda é baixo. Bem desenvolvido e musculoso.
    • Peco: Longo, profundidade, atinge o nível do cotovelo. Costelas bem arqueadas. O esterno é moderadamente curvado. O peitoril não é muito pronunciado e é moderadamente largo, permitindo a livre circulação dos membros da frente.
    • Línmenor ea e barriga: Ligeiramente curvado, que sobe para trás, mas não é extremamente retraído.

    COLA: Nnaturalmente curto ou longo; neste último caso, não pode exceder o jarrete. Conjunto forte e baixo, Felizmente realizada, formando uma curva suave quando é longo, não enrolado nas costas.

    EXTREMIDADES

    MEMBROS ANTERIORES:

    • Apariência geral: Visto de frente, são retas, moderadamente separado, na mesma linha dos membros posteriores, que também são retas, embora mais separado.
    • Hombros (Lâminas): Eles são longos.
    • Brazos (Úmero): Eles têm aproximadamente o mesmo comprimento que a escápula, formando com ele um ângulo de aproximadamente 110 °.
    • Cotovelos: Eles estão bem ligados ao corpo, no mesmo nível da linha inferior do tórax.
    • Antbraços: Em linha reta, magro, seca.
    • Metacarpo: Muito moderado, reto e magro, quase perpendicular ao chão.
    • Pemé anterior: Compacto. Eles não se desviam ou interiormente, nem fora. Os dois dedos do meio são mais longos que os outros.

    MEMBROS POSTERIORES:

    • Apariência geral: Notavelmente muscular, coxas bem desenvolvidas, mais separados que os membros anteriores.
    • Coxa (Fêmur): Bem desenvolvido e musculoso. Joelho: Moderadamente angulado.
    • PemEsquema (tíbia): É proporcional ao tamanho da coxa.
    • Corvejón: Relativamente curto e perpendicular ao chão quando o cão está de pé.
    • Metatarso: Em linha reta.
    • Pemé mais tarde: Compacto; com dedos mais longos que nos pés da frente.

    MOVIMENTO: Elegante, solto, passos curtos e rápidos.

    PIEL: Bem ajustado, sem folga. Seca.

    MANTO

    Pelo: É curto, suave, fina, mas não macio. É colado à pele; você não pode ver a pele através dela. É mais fino na cabeça, as orelhas, abaixo do pescoço, na parte interior e a parte inferior dos membros anteriores e atrás de coxas.

    Color: Cor de fundo branco predominante com marcações Black, Azul, marrom ou isabela. As seguintes marcas características sempre devem estar presentes: cor de fogo sobre os olhos, nos dois lados do focinho, bem como dentro dos ouvidos e na borda destes. Essas marcas podem existir em outras partes do corpo na borda das marcas.

    A cabeça deve sempre ter marcas Black, Azul, marrons ou isabela na testa e orelhas. lata uma estrela e marcas brancas aparecem preferencialmente na ranhura da frente e nas partes

    l-terales do focinho, distribuído o mais harmoniosamente possível.

    TAMÃO E PESO:

    Alturpara a cruz:

    Machos: entre 35 e 40 cm,

    Fêmeas: entre 33 e 38 cm.

    Peso: 10 kg aproximadamente.

    FALTAS: Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    • Manto escasso que revela a pele, pelo largo o atípico.
    • Defeitos nas marcas características
    • Ombros muito pesados ​​ou soltos
    • Bemta arqueada traseira
    • Falde harmonia, pele atípica.

    FALTAS GRAVES:

    • Línsuperior e descendente da cruz à garupa.

    FALTAS DESQUALIFICANDO:

    • Tímido agressivo ou extremo
    • Qualquer cão mostrando sinais claros de anormalidades físicas ou comportamentais.
    • Plano de grupo.
    • Prognatismo superior o inferio
    • Orelha totalmente ereta.

    N.B.:

    • Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.
    • Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para parentalidade.

    EleAs últimas alterações estão em negrito.

    TRADUCCION: IRIS Carrillo; Serviços de tradução Skrivanek. Idioma oficial: IN.

    revisão: SR. Jorge Nallem.

    Nomes alternativos:

      1. Fox Paulistinha (Inglês).
      2. terrier brasileiro (Francês).
      3. Terrier Brasileiro (Alemão).
      4. Fox paulistinha, Foquinho (Português).
      5. Fox Paulistinha, Terrier Brasileiro (español).