▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

Griffon de Nivernais
Francia FCI 17 - Sabujos de Médio Porte

Griffon de Nivernais

Valente e vivaz, o “Griffon de Nivernais” ele é um cão obediente e amoroso. nunca tímido, também não é agressivo.

Conteúdo

História

Esses cães foram cruzados com os trazidos das Cruzadas por San Luis dar aos galgos, prováveis ​​ancestrais do Griffon de Nivernais.

Eles eram cachorros grandes, nariz fino, atiborrados, excelentes fechos, muito difícil de disciplinar, rápido mas difà­cil, muito mordaz, especializada em linhas fortes e retas.

Eles eram muito valorizados na época para caçar lobos e javalis.. O Galgo estava muito na moda durante 200 anos, até o reinado de Luà­s XI, depois foi abandonado das matilhas reais por Francisco I a favor do “cachorro branco”.

Contudo, alguns cavaleiros da “Nivernais” eles mantiveram até a Revolução Francesa, quando a raça parecia ter desaparecido. Um século depois, os últimos representantes dos galgos, mantido no berço da corrida, foram provavelmente cruzados com “Griffons de Bresse” para dar o Griffon de Nivernais.

No final do século XIX e inà­cio do século XX, recebeu sangue de Foxhound-inglês e Grande griffon da Vendeia para dar tamanho e velocidade.

O “Vendéen-Nivernais”, em particular, caminhos cruzados com Cão-de-santo-humberto para criar o Cão de lontra. Este último foi usado para embeber o “Nivernais“, dando-lhes um nariz rústico e sabedoria, e melhorou a capacidade de abordagem.

Mais perto do nosso tempo, depois de ter passado por guerras com dificuldade, e graças ao desenvolvimento das populações de javalis, seu número cresceu constantemente a partir da década de 1980. 1970. Mais recentemente, alguns usuários injetaram sangue azul para dar garganta e aplicação no trabalho, muitas vezes às custas de seu amor pela caça de javalis.

foto: Este cachorro é um francês Griffon Nivernais por Alefalfa, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Características físicas “Griffon de Nivernais”

O Griffon de Nivernais é reconhecà­vel em particular por sua aparência peluda com seu longo, pele bem abastecida e bagunçada. Este último, que é áspero e difà­cil, é sempre cor de carvão, Eu quero dizer, arenoso ou leonado com manchas pretas, mas também há pêlos brancos aqui e ali em sua pelagem que desenham tons de cinza claro a cinza escuro.

Expressão triste, quase tímido, dar olhos escuros e sobrancelhas pronunciadas também é uma característica desta raça.

O Griffon de Nivernais é um cão de tamanho médio com um andar robusto e membros secos. A cauda dele não é muito longa, mas eles o carregam alto e até em forma de sabre quando em ação.

Caráter e habilidades “Griffon de Nivernais”

GRIFFON NIVERNAIS CLUB – centrale-canine.fr

O Griffon de Nivernais tem um caráter bem marcado, à s vezes teimoso, o que o torna um cão de caça altamente valorizado por seu valor, resistência e iniciativa.

Geralmente é reduzido à  sua expressão mais simples: É um cão utilizado quase exclusivamente para caçar javalis.

Eles são feitos para viver em um rebanho onde devem se sobressair para ter seu lugar. Mas, por esta razão, também é um cão que pode ser difícil de treinar. Portanto, mais adequado para um mestre já experiente em criação de cães.

Apesar de tudo, o Griffon de Nivernais é calmo e obediente quando bem treinado. Ele também é um cão cheio de energia. Ele é muito próximo de seu professor.

Cuidado e manutenção “Griffon de Nivernais”

O Griffon de Nivernais É um cão ao ar livre que precisa de exercício físico. É por isso que não se adapta à  vida da cidade, e acima de tudo não é feito para viver trancado em um apartamento.

Em relação à  manutenção, o Griffon de Nivernais não requer nenhum cuidado especial além de uma escovação normal uma vez por semana e outra, mais completo, com uma escova de ferro para limpar completamente os pelos mortos e sua pele, Pelo menos uma vez por ano.

Saúde “Griffon de Nivernais”

O Griffon de Nivernais É um cão resistente ao frio e à humidade. Por outro lado, le teme al calor.

É um cão com tendência a torcer o està´mago. É por isso que você não deve fazer exercícios físicos intensos antes e imediatamente após as refeições.. Caso contrário, não há doenças específicas da raça conhecidas.

Classificações do "Griffon de Nivernais"

Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão "Griffon de Nivernais" você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercà­cio, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nà­vel de tolerância para com eles.

Adaptação ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Cão amigável ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Perda de pêlo ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Nível de afeto ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade de exercício ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade social ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Casa ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Cuidado ⓘ

2.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com estranhos ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Latindo ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Saúde ⓘ

1.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Territorial ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigo dos gatos ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Inteligência ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Versatilidade ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Adequado para crianças ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Vigilância ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Alegria ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Và­deos do "Griffon de Nivernais"

Nivernais Griffons ao seu comando
Griffons Nivernais para pedidos
Um Griffon Nivernais e dois javalis
Griffon nivernais e dois javalis

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI: 17
  • Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas.
  • Seção 1.2: Cães do tipo hound de tamanho médio.. Com prova de trabalho..

Federações:

  • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.2: Sabujos de Médio Porte.
  • UKCScenthounds
  • Sociedade Canina Central

Padrão da raça FCI "Griffon de Nivernais"

Origem:
França

Data de publicação do padrão original válido:
24.03.2004

Uso:

Cão de caça usado principalmente para caçar javalis com um rifle, geralmente em um pacote, mas também individualmente.



Aparência geral:

Este é um cão emaranhado, típico de seu gênero, robusto, muito rústico e desgrenhado. Membros e músculos são finos. É um cão que se utiliza mais por sua capacidade de trabalhar por longos períodos do que por sua velocidade.. A aparência dele é um pouco triste, mas não com medo.

PROPORà‡à•ES IMPORTANTES :
O comprimento do corpo (Escapulário à­squio) é ligeiramente superior à  altura da cernelha. O crânio e o focinho têm o mesmo comprimento.



Comportamento / temperamento:
  • Comportamento: Cachorro com olfato muito apurado, persistente, gosta especialmente de terrenos difíceis e ervas daninhas.
  • Personagem : Excelente cobrador, muito bom caçador, é corajoso sem ser imprudente. A sua coragem e o seu espírito de iniciativa permitem-lhe ser utilizado com sucesso em pequenos grupos de caça ao javali.. Embora seja fácil confiar em você com o rastro deste animal, à s vezes teimoso e independente, tanto assim que seu mestre deve saber como fazê-lo obedecer desde a mais tenra idade.

Cabeça:

---

Região craniana:

Muito magra, leve sem ser pequeno, um pouco longo, mas não em excesso. As linhas do crânio e do revólver são paralelas..

  • Crânio: Quase plano, amplitude média. Delimitado nas laterais pelos arcos zigomáticos, que não são muito pronunciados. A protuberância occipital é perceptà­vel apenas ao toque.
  • Nasofrontal depression: Pouco forte, parece entretanto, mais acentuado conforme o cabelo fica mais alto, mas sem exagero.

Região facial:

  • Trufa : Preto, bem marcado.
  • Focinho : O mesmo comprimento do crânio, não muito largo na ponta. Suas faces laterais convergem ligeiramente, mas não a ponto de criar um focinho pontudo. Uma pequena barba é observada no queixo.
  • Lábios : Mal desenvolvido, cobrem o maxilar inferior sem mais. Eles são cobertos por bigodes grandes e bem pigmentados.
  • mandíbulas/dentes : Mandíbulas de aparência robusta, normalmente desenvolvido. Junta de tesoura, à s vezes na forma de uma pinça. Os incisivos são colocados em ângulos retos com os maxilares.. A dentadura está completa (PM1 não são levados em consideração).
  • Olhos : de preferência escuro. O visual é vivo e penetrante. As sobrancelhas são pronunciadas, mas eles não cobrem os olhos. A conjuntiva não é aparente. As pálpebras são bem pigmentadas.
  • Orelhas : Ligamento mediano (sobre 3 cm de largura), ao nível da linha superior do olho. Eles estão pendurados, elástico, bastante fino, amplitude média, vire ligeiramente para dentro no membro. Eles são bastante peludos, semi longo e vá até a trufa.

Pescoço:

Bastante leve, delgado, sem aparecimento de queixo duplo.

Corpo:

  • Margem superior : Reto, da cruz para as costas.
  • Cruz : Ele se projeta muito ligeiramente da linha das costas, é estreito devido à  proximidade das pontas das omoplatas. Combina harmoniosamente com o pescoço.
  • Voltar : Sólido e bastante longo. Bastante estreito e pronunciado, com bons músculos, embora isso não seja muito aparente.
  • Lombo de porco : Sólido, muito ligeiramente convexo.
  • Alcatra : Huesuda, um pouco oblà­quo, massa muscular magra.
  • No peito : Vá o mais baixo possà­vel até o cotovelo. Frente do tórax pouco desenvolvido em amplitude. A caixa torácica é longa e se alarga em direção à  região das costelas falsas.
  • Costelas : Os primeiros são bastante planos, os últimos são mais arredondados.
  • flancos : Maciços, embora não em excesso.
  • Margem inferior : Ligeiramente levantado para trás, mas não rabugento.

Cola:

Inserção um pouco alta, Não muito longo. É mais grosso no meio. Durante o repouso, ele aparece um pouco abaixo da horizontal; quando o cão está em ação, ele vem na forma de um sabre, para cima, e pode ser enrolado nas costas no membro.

Extremidades

MEMBROS ANTERIORES : Vistos em conjunto, bom equilà­brio. Usualmente, e durante o descanso, os membros anteriores, visto de perfil, parecem estar ligeiramente para trás da vertical (debaixo do cachorro, visto de frente).

  • Ombro : Ligeiramente inclinado, magro, bem aplicado ao tórax.
  • Cotovelos : Bem aderido ao corpo antebraços : Eles parecem mais massivos por causa do cabelo, mas na verdade eles são mais finos do que grossos e bastante retos.
  • Metacarpo : Bastante curto e ligeiramente inclinado.

MEMBROS POSTERIORES : Vistos em conjunto, o perfil está um pouco abaixo do cachorro. Visto de trás, a linha vertical que começa na ponta da nádega deve passar pela ponta do jarrete, dividindo igualmente o metatarso.

  • Coxa : Bastante plano. : Inclinado. No perfil, o ângulo do jarrete está ligeiramente fechado.
  • Metatarsos : Eles viram um pouco para a frente (ligeiramente abaixo do cachorro, visto de trás).

PÉS : oval, ligeiramente alongado, com os dedos juntos e sólidos. Eles se parecem com o pé de lebre, com boa pigmentação nas unhas e nas almofadas dos pés.

Movimento:

Esticável e fácil (nem irregular, nem em saltos). O cachorro cobre muito terreno.

Manto

PELE : Elástico e bastante alongado, bem aplicado em todo o corpo. É bem grosso, Pigmentada. Manchas pretas são observadas no corpo, lábios são bem pigmentados. Não há nenhum barbela.

CABELO : Longo, peludo e emaranhado, bastante forte e áspero (em todo caso, ni lanudo, ni enrizado). A barriga e a parte interna das coxas não devem ser sem pelos. As sombrancelhas, bem pronunciado, não cubra os olhos. Há alguma barba no queixo e orelha, que é bem peludo.

COR : Sempre carbonizado; Eu quero dizer, que a ponta do cabelo é mais escura que a base (pontas carbonatadas). O fulvo pode ser mais ou menos escuro, mas nunca laranja. O membro carbonatado pode ser azulado. O aspecto claro ou escuro da pelagem depende do quão coberto está com pelos de carvão, aceita-se a presença de pelos brancos espalhados em maior ou menor grau por toda a pelagem.; isso transmite tons que variam de cinza claro a cinza escuro, passando pelo javali cinza. A pelagem é geralmente fulvo nas sobrancelhas, bochechas, a parte frontal do peito, as extremidades dos membros e sob a cauda. Este recurso, muito visà­vel no cachorro, muitas vezes desbota com a idade. A pelagem é caracterizada pela cor base, pela forma como é coberto por fios carbonatados e sua possà­vel união com os fios brancos espalhados. É descrito por exemplo, o “fulvo levemente gaseificado” (cabelo de lebre), a “areia carbonada” (lobo cinza) e o “fulvo carbonado azul” (cinza azul). Uma mancha branca na frente do peito é aceitável.



Tamanho e peso:

Altura à  Cruz

  • Machos: de 55 - 62 cm.
  • fêmeas: de 53 - 60 cm.


Falhas:

Qualquer desvio dos critérios acima mencionados é considerado uma falta e gravidade deste é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

• Comportamento: Cachorro medroso.

FALTAS DE ELIMINAÇÃO:

• Cão agressivo ou medroso.
• Falta de características típicas.
• Prognatismo superior o inferior.
• Olhos de cores diferentes – Heterocromático.
• Cauda com nó.
• Pêlo totalmente preto (ausência de cabelo leonado carbonatado), trigo orado ou laranja, tricolor và­vido e claramente definido. Membros brancos.
• Despigmentação considerável (Brigadeiro, pálpebras, lábios, ao redor do ânus, da vulva, dos testículos).
• Tamanho que se desvia do padrão.
• Defeito incapacitante visível. Malformação anatà´mica.
• Presença de esporões, exceto em países onde é proibido por lei removê-los.

Qualquer cão que mostre sinais claros de anormalidades físicas ou comportamentais deve ser desqualificado..



N.B.:

Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos no escroto..

Fonte: F.C.I - Federação Cinológica Internacional

Nomes alternativos:

1. Griffon Nivernais (inglês).
2. Griffon Nivernais (Francês).
3. Griffon Nivernais (alemão).
4. Griffon Nivernais (português).
5. Griffon Nivernais (espanhol).

Deixar um comentário