▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

Aidi – Cão do atlas
Marruecos FCI 247 - Molossóides . Montanha

aidi

O Aidi é altamente energética, proteção e extremamente vigilante. Apesar de sua semelhança com o Cães Pastores, O Aidi não é um deles, porque não existem cães pastores do Atlas.

ler mais

▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

Affenpinscher
Germany FCI 186 - Tipo pinscher e schnauzer

Bens, aventureiros, curioso e teimoso, mas também alegre e brincalhão.

Affenpinscher

Conteúdo

Classificações do "Affenpinscher"

Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão "Affenpinscher" você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercà­cio, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nà­vel de tolerância para com eles.

Adaptação ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Cão amigável ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Perda de pêlo ⓘ

2.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Nível de afeto ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade de exercício ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade social ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Casa ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Cuidado ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com estranhos ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Latindo ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Saúde ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Territorial ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigo dos gatos ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Inteligência ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Versatilidade ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Adequado para crianças ⓘ

1.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Vigilância ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Alegria ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

História Affenpinscher

O tipo de cães Affenpinscher Eles são conhecidos desde cerca 1600, em seguida, foi algo maior. Imagens do Affenpinscher definir em pinturas alemãs do século XVI

Seu nome deriva do alemão Affe (Macaco). A corrida é antiga e prévia para o Griffon de Bruxelas e Schnauzer miniatura.

A corrida foi criado para ser um urubu, trabalhando para eliminar roedores de cozinhas, celeiros e estábulos.

O primeiro rascunho do padrão é de 1908 e não foi até o ano 1913 Quando o primeiro padrão oficial é reconhecido.

Sabia?

Em algum momento do século 18 ou início do século 19, alguém teve a brilhante idéia de elevar o Affenpinscher reduzida em tamanho, permitindo que um animal de estimação popular tornando-se damas de companhia.

Características físicas do Affenpinscher

Um Affenpinscher, geralmente, PESA 2,9 - 6,0 kg e medidas de 23 - 30 cm de altura. Ela tem um cabelo duro e grosso, o que leva a ele aparece um macaco (daí deriva seu nome, Affe significa macaco em alemão). Sua pele é grossa na cabeça e ombros, formando uma juba, com uma camada inferior na parte frontal e traseiras trimestres.

O FCI e os padrões da raça KC, Especifica que a camada de cabelo deve ser preta, mas o AKC também permite cinza, Prata, English Toy Terrier, e bege (uma mistura de Brown, preto e brancos cabelos vermelhos); outros clubes têm suas próprias listas de cores aceitáveis, mas o preto é o preferido.

Caráter e habilidades

Eles têm um caráter diferente ao que nós associamos com Terrier. Eles diferem de Terrier em que eles geralmente se dão bem com outros cães e animais de estimação. Eles estão ativos, aventureiros, curioso e teimoso, mas também alegre e brincalhão. Carinhoso com os membros da famà­lia e também é muito protetora deles. É necessário, eles têm uma clara educação, coerente, porque destino, você pode ser muito difícil. A formação deve ser alterada porque o cão é facilmente entediado.

O Affenpinschers eles são um pouco territoriais quando se trata de brinquedos e comida, razão pela qual eles não são recomendados para crianças de tenra idade. Este cão é muito silencioso, mas pode tornar-se muito agressivo se se sentir atacado ou ameaçado e não demonstrar medo de nenhum agressor.

Sua expectativa de vida é de cerca de doze anos para, é um ciclo de vida típico de um cão de raça pura, mas ligeiramente mais curto do que a maioria das raças de seu tamanho.

Observações

Durante a muda, ele perdeu muito cabelo, por isso é aconselhável uma boa escovada diariamente e uma boa dieta. Melhor a qualidade dos alimentos que melhor será o estado da pele do seu cão. Uma dieta pobre em gordura, sais, iodo, Vitamina B, resultará em secura e perda de cabelo.

O Affenpinscher é um cão delicado que muitas vezes sofre de problemas intestinais.

Affenpinscher Health

Todos os cães têm o potencial de desenvolver problemas de saúde genéticos, assim como todas as pessoas têm o potencial de herdar uma determinada doença. Corra, não ande, de qualquer criador que não oferece garantia de saúde em filhotes, para dizer que a raça é 100 problemas por cento saudável e não tem conhecido, ou para lhe dizer que seus filhotes estão isolados da parte principal da casa por motivos de saúde. Um criador respeitável será honesto e aberto sobre os problemas de saúde da raça e a incidência com que ocorrem em suas linhagens..

O macacos é uma raça pequena bastante saudável, mas cães individuais podem desenvolver problemas ortopédicos como rótulas deslocadas, uma condição comum do joelho em cães pequenos. Os Affen também são propensos a problemas de pele que podem levar à  perda de cabelo pelo flanco..

Nem todas essas condições são detectáveis ​​em um cachorro em crescimento, e é impossà­vel prever se um animal estará livre de estas doenças, então você deve encontrar um criador de confiança comprometido em criar os animais mais saudáveis ​​possà­veis. Deve ser capaz de produzir uma certificação independente de que os pais do cão (e avós, etc.) foram examinados para defeitos comuns e considerados saudáveis ​​para reprodução. É aí que entram os registros de saúde..

Não caia nas mentiras de um mau criador. Se o criador disser que você não precisa fazer esses testes porque nunca tiveram problemas em suas linhagens, seus cães foram “revistos pelo veterinário”, ou qualquer outra desculpa que os criadores maus dão para economizar nos testes genéticos de seus cães, sair imediatamente.

Criadores cuidadosos examinam seus cães de criação para doenças genéticas e criam apenas os espécimes mais saudáveis e mais bonitos., mas às vezes a Mãe Natureza tem outras ideias e um filhote desenvolve uma dessas doenças apesar das boas práticas de reprodução.. Os avanços na medicina veterinária significam que, na maioria dos casos, os cães ainda podem viver uma boa vida. Se você vai ter um filhote, pergunte ao criador sobre as idades dos cães em suas linhas e do que eles morreram.

Lembre-se que depois de receber um novo filhote em sua casa, Ele tem o poder de proteger um dos problemas mais comuns de saúde: a obesidade. Manter um Affenpinscher com um peso adequado é uma das maneiras mais fáceis para a vida prolongar. Para tirar o máximo partido das habilidades preventivas para ajudar a garantir um cão saudável para a vida.

Affenpinscher care

O Affenpinscher tem uma camada fina que pode ser áspera ou lisa, mas as palavras “suave” e “áspero” pode ser enganoso. Cães com revestimento áspero têm peles com textura um pouco mais macia e pelagem mais pesada. alguns Affen tem pêlo que cai em algum lugar no meio. Qualquer que seja o tipo de casaco que você tem, o típico macacos parece limpo, mas um pouco peludo. Você pode ter certeza de que terá folhas e galhos no pelo depois de estar ao ar livre, então você precisa de cuidados regulares para manter sua aparência.

As ferramentas que você precisa são um pincel, um pente de aço inoxidável, um cortador, tesoura de ponta romba e tesoura para reduzir a espessura. Remova pêlos mortos, chamada “descasca” o casaco, faz parte do pacote quando você mora com um macacos.

O resto são cuidados básicos. Corte as unhas conforme necessário, geralmente a cada poucas semanas. Raças pequenas são propensas a doenças periodontais, então escove os dentes com frequência para uma boa saúde geral e um hálito fresco.

Dúvidas sobre a raça do cachorro “Affenpinscher”

  1. Quanto tempo vive um Affenpinscher??

    Affenpinschers geralmente vivem 12 - 14 anos.

  2. Quanto custa um filhote de Affenpinscher??

    O preço de um filhote de Affenpinscher pode variar dependendo do local e da qualidade do canil., mas em média, pode custar entre 1500 e 3000 EUR.

  3. Os Affenpinschers são bons cães de companhia??

    Sim, Affenpinschers são excelentes cães de companhia devido à sua lealdade, carinho e personalidade viva.

  4. Affenpinschers são fáceis de treinar?

    Embora sejam inteligentes, Affenpinschers podem ser teimosos e difíceis de treinar. Socialização precoce e treinamento consistente são importantes.

  5. Os Affenpinschers precisam de muito exercício??

    Embora não sejam tão ativos quanto algumas raças maiores, Affenpinschers ainda precisam de uma quantidade moderada de exercício diário para se manterem saudáveis ​​e felizes.

  6. Os cães Affenpinschers são hipoalergênicos??

    Não, Affenpinschers não são considerados hipoalergênicos. Eles ainda produzem caspa e cabelo, que pode desencadear alergias em algumas pessoas.

  7. Os Affenpinschers são cães agressivos??

    Eles não são naturalmente agressivos, mas podem mostrar comportamentos territoriais e de defesa. A socialização e o treinamento adequados são importantes para evitar qualquer agressão.

  8. Os Affenpinschers são bons com crianças??

    Sim, Os Affenpinschers podem ser bons com crianças, desde que sejam devidamente socializados desde tenra idade e ensinados a interagir com segurança com as crianças..

  9. Os Affenpinschers perdem muito cabelo??

    Não, Affenpinschers não soltam tanto pelo quanto algumas outras raças, mas eles ainda precisam de cuidados regulares com o pelo.

  10. Os Affenpinschers precisam ser raspados ou cortados?

    Não é necessário raspar ou cortar a pelagem de um Affenpinscher, mas eles precisam de cuidados regulares para mantê-lo limpo e sem emaranhados.

  11. Os Affenpinschers são propensos a problemas de saúde??

    como qualquer raça de cachorro, Affenpinschers podem ser propensos a certos problemas de saúde, como problemas oculares e cardíacos. É importante comprar um filhote de um criador responsável que realiza testes de saúde em seus cães..

  12. Os Affenpinschers são bons cães de apartamento??

    Sim, Os Affenpinschers podem se adaptar bem à vida em apartamento, desde que façam bastante exercício diário e sejam devidamente socializados..

  13. Affenpinschers latem muito??

    Sim, Affenpinschers podem ser vocais e latir bastante. O treinamento de obediência e a socialização precoce são importantes para evitar comportamentos excessivamente ruidosos.

  14. Os Affenpinschers precisam de cuidados especiais com a pelagem??

    Sim, Affenpinschers precisam de cuidados regulares para mantê-lo limpo e sem emaranhados. Isso inclui escovar o pelo áspero e áspero pelo menos duas vezes por semana e aparar o pelo ao redor dos olhos e da boca para evitar irritações..

  15. Os Affenpinschers se dão bem com outros cães e animais de estimação??

    Affenpinschers podem ser territoriais e desconfiados de outros cães e animais de estimação., portanto, a socialização precoce e a introdução gradual são importantes para estabelecer relações positivas com outros animais. Contudo, com socialização adequada, eles podem se dar bem com outros cães e animais de estimação na casa.

  16. Os Affenpinschers são uma raça adequada para proprietários de primeira viagem??

    Os Affenpinschers podem ser uma boa escolha para os donos de primeira viagem, se estiverem dispostos a dedicar tempo e esforço ao treinamento e à socialização.. Contudo, devido à sua personalidade teimosa e enérgica, pode não ser a melhor escolha para todos os proprietários de primeira viagem. É importante fazer sua pesquisa sobre a raça e falar com um criador ou profissional de cães antes de tomar uma decisão..

Fotos Affenpinscher

Vídeos Affenpinscher

Affenpinschers na praia-Uruguai-2010
Affenpinscher
Affenpinschers na praia-Uruguai-2010
Raul Affenpinscher
Cães 101- Affenpinscher

Lista de criadores "Affenpinscher"

Em Espanha não conseguimos contactar nenhum criador de “Affenpinscher”. Poucos criadores internacionais mantêm esta maravilhosa raça que estava à  beira da extinção..

REGISTAR O GATIL

Criadores de Affenpinscher

Ofereça seus filhotes de graça. Assine aqui.

  • Insira uma foto do seu canil.
  • Este campo é para fins de validação e deve ser deixado inalterado.


Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI:
  • Grupo :
  • Seção : . .

Federações:

  • FCI – Cães Pinscher e Schanuezer. Molossóides e Cães de Montanha, e Boiadeiros Suiços, Seção 1: Tipos de Pinscher e Schnauzer.
  • AKC – Toy
  • ANKC – Grupo 1 (Toys)
  • CKC – Grupo 5 – Toys
  • KC – Toy
  • NZKC – Toy
  • UKC – raça companheira

Padrão da raça FCI "Affenpinscher"

Origem:
Alemanha

Data de publicação do padrão original válido:
26.03.2009

Uso:

Cão de companhia e para o lar.



Aparência geral:

O Affenpinscher é pequeno, Cabelo duro e compacto, com aparência de cara de macaco.

PROPORà‡à•ES IMPORTANTES : A construção deve aparecer tanto quanto possà­vel da praça em relação ao comprimento do corpo e a altura da Cruz.



Comportamento / temperamento:

Intrépido, vigilante, teimoso, fiéis, à s vezes com um caráter efervescente. É um cão agradável para a famà­lia.

Cabeça:

---

Região craniana:
  • Crânio: Prefiro esférico para alongada, no total, não muito pesado, abobadados para cima, com uma macada testa.
  • Nasofrontal depression (stop) : Claramente marcada.

Região facial:

  • Trufa: Rodada, completo e preto. Narinas bem abertas..
  • Focinho: Curto, direto (Não respingado acima).  Leme nasal é reto.
  • Belfos: Apoiado firmemente à s garras, os lábios são negros.
  • Maxilares/Dentes: Mordida completa, (42 dentes limpos e brancos), o maxilar inferior à  frente do maxilar superior e curvas suavemente para cima. Os incisivos em uma mordida saudável são definidos o mais regularmente possível na forma de uma linha ligeiramente arredondada. Caninos e incisivos não devem ser vistos com a boca fechada ; menos ainda o Affenpinscher deve mostrar a língua com o focinho fechado. A falta de dois PM1, PM2 ou PM3 combinado também falta de peças dentárias dois desses dentes, Eles devem ser tolerados..
  • Olhos: Sombrio, um pouco redondo e cheio, pálpebras pretas e pegajosas. Eles são rodeados por uma coroa de grosseiramente peludo.
  • Orelhas: Implementação de alta, carregava simetricamente girado para a frente, em forma de V, as arestas interiores das orelhas mentem contra a cabeça. No caso de orelhas eretas, são pequenas, de igual tamanho vertical, e continuou verticalmente quanto possà­vel.

Pescoço:

O pescoço é reta, o pescoço é mais curto, fortemente implantada, poderoso ; a pele da garganta é firmemente apertado e livre de rugas.

Corpo:

  • linha superior:  Cernelha para retaguarda em uma inclinação descendente suave, aproximadamente na forma de uma linha reta.
  • Cruz: É o ponto mais alto da linha superior.
  • Voltar: Strong, curto, empresa
  • Lombo de porco: Curta, Forte. A distância da última costela ao quadril é curta para que o cão seja compacto..
  • Alcatra: Curto, ligeiramente arredondado, Imperceptivelmente acontece através da inserção da cauda.
  • No peito: Só achatada nos lados, moderadamente largo, desce para além de cotovelos.
  • linha de fundo: A linha inferior e a linha superior correm quase paralelas. Barriga moderadamente levantada.

Cola:

Natural, o objetivo de torná-lo o Sabre ou em forma de foice.

Extremidades

 MEMBROS ANTERIORES: Membros dianteiros robustos, em linha reta, Paralelamente e não muito juntos.

  • Ombro: bem musculoso. A omoplata é longa, inclinado (aproximadamente 45º), plana e bem colado.
  • Braço: Bem no corpo, forte e musculoso.
  • Cotovelo: Bem posicionado, desenhado para fora para dentro, ou não.
  • Antebraço: Fortemente desenvolvidos e direto de todos os lados que você olha.
  • Carpo: Firme e forte.
  • Metacarpo: Visto de frente reta ; Perfil sente-se uma ligeira inclinação em relação ao chão ; fortemente desenvolvidos e muscular.
  • Pés dianteiros: Curta e rodada, dedos arqueados e juntos (pés de gato), almofadas de fortes, preto unhas curtas e fortes.

MEMBROS POSTERIORES: Visto de lado com uma ligeira inclinação, moderadamente angulados. Visto de trás são paralelas.

  • Coxa: Fortemente musculado, Largura
  • Joelho: Não deve ser girada para dentro nem para fora
  • Perna: Longa e forte
  • Jarrete: Moderadamente angulado
  • Metatarso: Perpendicular ao chão
  • Pés traseiros: Um pouco mais de frente ; os dedos são arqueados e juntos ; unhas curtas, preto.

Movimento:

Soltos e fluidos, com etapas curtas e rápidas, com moderada empurrar de volta. Visto de frente e para trás em linha reta e paralela.

Manto

  • PELE : Empresa em todo o corpo.

PELES

  • CABELO: O cabelo do corpo deve ser duro e apertado. A cabeça apresenta um ornamento típico em forma de sobrancelhas espessas como raios que envolvem os olhos formando uma coroa., a imponente barba, A crista na cabeça e o cabelo nas bochechas. O cabelo da cabeça deve ser mais difà­cil possà­vel, rectas e perpendiculares para a implementação de pele, como Ray. Estas são as características essenciais que dão ao Affenpinscher a aparência de um macaco.
  • COR: Preto puro com subpêlo preto.


Tamanho e peso:

TAMANHO E PESO

  •  Altura à  Cruz:  Machos e fêmeas : de 25 até 30 cm.
  •  Peso: Machos e fêmeas :  de 4 até 6 kg.


Falhas:

Qualquer desvio dos critérios acima mencionados é considerado como falta, e a gravidade desta refere-se ao grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

 Em especial :

  • Aparência pesada ou leve, ao ar livre ou patilargos.
  • Olhos claros.
  • Inclusão de orelhas baixas ou muito longas, orelhas usadas diferentes umas das outras. Orelhas flutuantes.
  • Muito tempo de volta, coletados ou soft.
  • Encarpado volta.
  • Grupa caída.
  • Inclusão de cauda girada em direção a cabeça.
  • Costas excessivamente angulada e traseiras de tambor.
  • Pés de longos.
  • Cabelo curto, macio, ondulado, em franja, seda, branca ou manchada.
  • 1 cm. acima do limite superior ou 1 cm. abaixo do limite inferior.

FALTAS GRAVES

  • Falta de tipo na expressão do sexo (por exemplo, masculino feminino).
  • Ossos muito leves.
  • Griffon de focinho curvo tipo ascendente, focinho longo.
  • Prognatismo inferior exagerado, braçadeira de mordida.
  • Olhos Wiggly.
  • Cotovelos girado para fora.
  • Jarretes girados para dentro.
  • desvio entre 1 cm e 2 cm acima do limite superior ou abaixo do limite inferior de altura.

FALTAS DE ELIMINAÇÃO

  • Cão agressivo ou medroso.
  • Qualquer deformidade.
  • Falta de autenticidade racial.
  • Miss runner em cada região como defeitos de construção, cabelo e cor.
  • Mais de 2 cm acima ou abaixo das medições dos limites superior e inferior.

Qualquer cão que mostre sinais claros de anormalidades físicas ou comportamentais deve ser desqualificado..



N.B.:

Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos no escroto..

TRADUÇÃO : Lucas Rodríguez Bazzurro.

Fonte: F.C.I - Federação Cinológica Internacional

Nomes alternativos:

1. Affen, Affie, Monkey Dog (inglês).
2. Affenpinscher (Francês).
3. Affenpinscher (alemão).
4. Affenpinscher (português).
5. Perro Mono, Affenpinscher (espanhol).

▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

Landseer
Alemania Suiza CanadáFCI 226 - Molossóides . Montanha

Landseer

A natureza de Landseer e Terra-nova é muito semelhante, considerando o primeiro como algo mais ágil.

Conteúdo

História

O Landseer foi criado junto com Terra-nova na costa leste do Canadá. A grande ilha de Terra-nova, localizado na costa do Canadá, deu a seus antepassados ​​seu nome. Somente 100 anos as formas de Landseer eles se separaram dos de Terra-nova. A razão era que eles queriam manter a cor da pele em preto e branco.. Mais sobre isso mais tarde. Que descenderam dos cães dos vikings dos tempos pré-colombianos, da Espanha ou dos cães dos à­ndios, são lendas que não foram testadas. Contudo, de acordo com o atual mapa genético de raças caninas elaborado em 2017 por um grupo internacional de pesquisadores liderado por Heidi G. Parker, existe uma relação estreita com os recuperadores, O que, como o labrador, vêm da mesma área. Provavelmente os ancestrais do Landseer o Terra-nova chegou na América do Norte com os primeiros colonos europeus.

Cães de grande porte provaram ser importantes ajudantes para pescadores e focas nas águas frias do Atlântico Norte., e também foram ocasionalmente úteis na caça de ursos e grandes animais. O que mais, proprietários de terras ou Landseers eles carregavam cargas e, mesmo sendo um cão de tração, eles dizem prestar serviços excepcionais. Trabalhar com pescadores em clima extremamente rigoroso era muito exigente. O Landseer teve que pensar, teve que fazer um trabalho pesado nas redes, salvou a vida dos náufragos repetidamente. Desta forma ele desenvolveu as peculiaridades de seu ser e seu físico. Ele realizou coisas incrà­veis a serviço da humanidade. O Landseers ou proprietários de terras vieram para a Inglaterra repetidamente com navios de bacalhau já nos séculos 18 e 19. Aqui ele se tornou famoso muito cedo por suas realizações impressionantes.

O famoso poeta Lord Byron colocou 1808 seu querido contramestre Landseer um monumento impressionante. Ele tinha as palavras gravadas em sua lápide: “Aqui repousam os ossos daqueles que possuíam beleza sem vaidade, força sem exuberância, coragem sem selvageria, e todas as virtudes do homem sem seus và­cios”. Aqui se expressa a grandeza de caráter desses cães, que ainda pode ser experimentado hoje. O pintor Sir Edwin Landseer imortalizou sua Terra-novas preto e branco em óleo várias vezes 1830. Existem evidências de que cães documentados como Terra-nova Oh ya pt Canis Earth Notà­cias 1700 eram predominantemente pretos e brancos e que só mais tarde os cães puramente pretos ou marrons que são típicos de Terra-nova hoje em dia. O preto e branco saiu de moda na Inglaterra. Contudo, Cinologistas e criadores suíços e alemães trouxeram os últimos bons cães da Inglaterra e construíram uma criação na Europa continental.

Para salvar esses cães preto e branco de Terra-nova, eles foram declarados sua própria raça em torno de 1900, nomeado após seu famoso pintor “Landseer“. Assim, este tipo antigo de cão com uma grande história foi preservado para o mundo canino.. Desde então, o Terra-nova e o Landseers são criados separadamente. Mais tarde, diz-se que Kuvasz e Pyrenean Mountain Dogs foram cruzados para estabilizar a cor branca do solo.

Em 1960 o Landseer (tipo continental-europeu) foi oficialmente reconhecido pela Fédération Cynologique Internationale.

Características físicas

De acordo com o padrão da raça do Landseer, Você deve dar a impressão de ser um mas poderoso e bem equilibrado. As pernas são relativamente mais de Newfoundland preto. A parte traseira é reto e forte. As pernas e ombros são musculares.

A camada superior deve ser longa e tão simples quanto possà­vel, muito densa e macia ao toque. A cor principal da camada é branca com vários patches pretos na alcatra, o pescoço, Backsplash, barriga, pernas e cauda devem ser de cor brancas.

A cabeça deve ser preta com o focinho branco e branco simétrico estende-se desde o focinho na cabeça, terminando com o colarinho branco. Ele tem uma forma distinta com uma nobre expressão facial. As orelhas são médias e olhos devem ser marrom escuro. O tamanho da Landseer vontade de 67 - 80 cm, e no nascimento pesam entre 500 - 750 gramas e com a idade de 1 ano pode ser alcançado apesar 50 - 60 kg.

Como todas as raças do tipo mastim, o Landseer Também é cultivado muito rápido durante seu primeiro ano. Por conseguinte, é preciso ter cuidado com o exercà­cio, porque se torna-se sedentários pode sofrer de excesso de peso.

Caráter e habilidades

Durante todo o seu desenvolvimento e mesmo a maturidade (é que não, até que o cão é de 3 o 4 anos de idade), o Landseer é um cão muito ativo que gosta de fazer todos os tipos de atividades. Natação, por exemplo, é sua atividade favorita. Então, quando um Landseer cheira e vê água, já não há limites, ir para a água..

O Landseer ele é um cão muito flexà­vel com seu dono. Ele está ativo, tem bom temperamento, mas não é um cão nervoso. É um cão muito confiante, Inteligente, fiel ao seu próprio povo, bastante suave na natureza e, Quando eles recebem suficiente exercà­cio ao ar livre, que atribui muito bem à  vida em casa. Em termos gerais, a maioria de Landseer eles são muito independentes e têm uma mente do seus próprios. É muito fácil de treinar o Landseer, muito amor e paciência serão recompensados com um parceiro para a vida.

Como dissemos em linhas anteriores para a maioria dos Landseer, Eles adoram água e passeios, É, pois, necessário cumprir esses desejos para o cão. Sendo a água leva-lo como um trabalho, razão por que pode aproveitar essas tempo para jogar para localizar objetos, lançar água de brinquedo para torná-la mais, Ele pode ser um treinamento excelente tanto para o proprietário como para o cão. Ele é um bom mergulhador e com treinamento adequado, eles são capazes de encontrar objetos na parte inferior de qualquer Lago. Sobre, É bom notar que, se você quiser nadar com a sua Landseer você deve ter em mente que, o cão vai tentar resgate e rebocada Voltar à  terra. Portanto, sem dúvida tem que ter cuidado ao fazer isso pela primeira vez. Formação básica é necessária para que o cão sabe quando você está jogando, e quando não. Qualquer outra atividade com a famà­lia também é algo que o Landseer sempre quer fazer.

Quando se trata de comportamento em relação a outros cães, crianças e pessoas não há problema. Especialmente o Landseer, eles gostam de crianças.

É bom socializar com outros filhotes de cães, porque se ele é masculino, Ele pode ser muito dominante. Mas com uma educação adequada, Não haverá nenhum problema.

Educação Landseer

O Landseer pode ser educado muito bem. Ele é inteligente, interessado e entender rapidamente o que você tem permissão para fazer e o que não tem. Às vezes ele pega leve, mas um pouco motivado, ele é muito cooperativo e tenta fazer feliz seu senhor e mestre. O filhote já deve se mostrar claramente e sem exceção onde o martelo está pendurado. Não deve haver dúvida sobre a orientação de seus humanos, bem como sobre a relação íntima com.

Tenha sempre em mente que este cão é o mais forte e que a orientação só funciona através do seu reconhecimento inquestionável. Mas com elogios e consequências, você basicamente pode realizar tudo com ele. Com base em uma boa educação, você pode até treinar muito bem em Landseer. Muitos Landseer são usados ​​como cães de resgate na água, mas também na terra. Para isso, você pode passar nos testes de trabalho com água nos clubes.

Landseer Health and Care

A manutenção e os cuidados da Landseer eles são complexos como com todos os cães grandes. A pelagem densa e à  prova de intempéries deve ser escovada regularmente com uma escova especial. Não deve ser cortado ou aparado.

Os cães da raça Landseer como todos os cães grandes, eles tendem a displasia da articulação do quadril, torção do està´mago. Devido à  sua constituição e pelagem densa, eles não toleram bem o calor.

Nutrição / Alimentação

Como todos os cães de grande porte, o Landseer precisa de muita comida boa. Especialmente na fase de crescimento, você precisa de um planejamento nutricional profissional. Uma tigela de comida em posição alta é útil para neutralizar o risco de torção do estômago. Você deve sempre prestar muita atenção ao seu peso.

Expectativa de vida de Landseer

A expectativa de vida é entre 10 e 12 anos.

compre um Landseer

Você só deve comprar um filhote localmente de um criador afiliado à  FCI. Os filhotes desta raça custam entre 1.500 e 2.000 EUR.

Imagens do "Landseer"

Fotos:

1 – Landseer filhote de cachorro – 3 meses de idade OdinetPietra / CC BY-SA
2 – Landseer por https://pxhere.com/es/photo/548945
3 – Landseer por https://pxhere.com/es/photo/550456
4 – Cleo 11 meses por Per Jensen – Flickr
5 – Landseer na fotoEmoções (pixabay.com)
6 – Landseer by Katrina_S (pixabay.com)

Và­deos do "Landseer"

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI:
  • Grupo :
  • Seção : . .

Federações:

  • FCI – Cães do tipo Pinscher e Schnauzer-Molossoide – Cães de Montanha e Boieiros Suiços. Seção 2.2 Molossóides, tipo Montanhês.

Padrão da raça FCI "Landseer"

Origem:
Alemanha, Canadá, Suíça

Data de publicação do padrão original válido:
24.08.1960

Uso:

Cão de guarda e de companhia.



Aparência geral:

O Landseer deve dar a impressão de um cachorro grande, forte e harmonioso. Seus membros, especialmente em homens, eles são proporcionalmente mais longos do que na Terra Nova negra.



Comportamento / temperamento:

---

Cabeça:

A pele da cabeça, cobertura de cabelo curto, é livre de rugas. O perfil da cabeça está marcado, mas tem uma expressão de nobreza.

Região craniana:
  • Cenfurecido: Amplo e volumoso, com uma protuberância occipital bem desenvolvida.
  • Ddepressão fronto-nasal: Marcado, mas não tão perceptà­vel e abrupto como nos cães de São Bernardo.

Região facial:

  • Trufa: Preto.
  • Hocico: O comprimento do focinho é igual à  sua altura medida contra a depressão frontal-nasal.
  • Labios: Fino e pigmentado em preto; os superiores, que são o mais rà­gidas possà­vel e não babam, cubra levemente os inferiores.
  • Maxilares/Dentes: Bite em tesoura.
  • Bochechas: Moderadamente desenvolvido, derretendo gradualmente no focinho.
  • Ojos: Médias, moderadamente baixo relevo, marrom ou marrom escuro, embora castanha leve seja tolerada. Expressão educada; pálpebras em forma de amêndoa; a conjuntiva palpebral não é visà­vel. Olhos muito claros (enxofre ou cor cinza amarelada) são considerados faltas, bem como olhos implantados muito próximos um do outro.
  • Obares: Médias, alcançar o canto interno do olho quando colocado em direção aos olhos; forma triangular, um pouco arredondado na borda inferior, implantado alto no crânio, mas não muito longe. Plana e colada nas laterais da cabeça, eles são cobertos com pêlos finos e curtos e têm faixas de cabelos mais compridos apenas na parte de trás da inserção.

Pescoço:

O pescoço em sua seção transversal não é completamente redondo, mas ligeiramente oval; ele é musculoso, e sobe da região dos ombros e do tórax em direção à  cabeça. Em construção simétrica, o comprimento do pescoço, da protuberância occipital à  cernelha, é aproximadamente 3/4 - 4/5 o comprimento da cabeça, medido a partir da protuberância occipital até a ponta do nariz. A presença de barbela não é desejável (garganta e pescoço) notável.

Corpo:

É muito amplo e poderoso da cruz à  garupa. O comprimento da cernelha à  inserção da cauda deve ser aproximadamente o dobro do comprimento da cabeça.

  • Espalda: Rà­gido e reto.
  • Lombo de porco: Muscular.
  • Gsemelhança: ampla, bem arredondado nas laterais e nas costas graças aos poderosos músculos que o cobrem.
  • Peco: No meio dos ombros muito musculosos, o peito é largo e profundo, com costelas fortemente arqueadas, formando uma caixa torácica correspondente.
  • Vementre: Levemente retraído; entre a barriga e as costas, uma flacidez plana na região do flanco deve ser visà­vel.

Uma parte traseira fraca é considerada uma falha, expirado, costas soltas, e últimas costelas muito curtas e uma barriga excessivamente retraída.

Cola:

Strong, atinge um pouco abaixo da articulação tà­bio-tarso, no máximo, coberto de cabelos densos e folhosos, mas sem formar penas. Quando o cão está calmo de pé ou em repouso, ele o carrega pendurado, eventualmente com uma ligeira curva na ponta. Durante o movimento, você pode mantê-lo reto com uma ligeira curvatura para cima na ponta. Caudas dobradas ou enroladas nas costas não são toleráveis.

Extremidades

MEMBROS ANTERIORES: Uma massa muscular robusta originária dos ombros envolve o úmero forte e forma uma angulação correta na junção com os ossos poderosos dos membros totalmente retos e musculosos.. O membro anterior tem algumas faixas de cabelo que atingem a articulação tà­bio-tarso.

  • Cotovelos: Bem preso à  parte inferior do tórax em uma posição bastante alta e completamente direcionado para trás.

MEMBROS POSTERIORES: O membro traseiro é poderoso. Os membros posteriores devem ter movimento livre e ter ossos fortes cercados por músculos poderosos., de modo que a região da coxa mostra principalmente amplo desenvolvimento.

  • coxas: Eles têm um desenvolvimento particularmente amplo.
  • Espolones: São inaceitáveis, deve ser amputado desde os primeiros dias de nascimento.
  • PIÉ: Grande e bem formado (pés de gato). Pés esmagados ou desviados são repreensà­veis. Os dedos devem estar unidos por fortes membranas interdigitais à  proximidade da ponta dos dedos.

Movimento:

O movimento dos membros musculares deve ser livre e amplo.

Manto

  • Pelo: Exceto pela cabeça, o casaco deve ser longo, no possà­vel, liso e espesso, suave ao toque e misturado com velo interno, que não deve ser tão denso quanto na Terra Nova. A presença de uma camada externa de cabelos levemente ondulados nas costas e nas coxas não é penalizada. Ao escovar os cabelos na direção oposta à  posição natural, ele deve retornar sozinho para a posição correta.
  • Companhialor: A cor básica da pelagem é branco puro com manchas pretas afiadas e quebradas distribuídas sobre o tronco e a região da garupa.. O pescoço., o peitoril, o ventre, membros e cauda devem ser brancos. A cabeça é preta. A presença de uma marca branca no focinho é tà­pica da raça, anexado a uma lista branca, simétrica e não muito larga. Manchas coloridas de fumaça no fundo branco não são consideradas falhas, mas devem ser eliminados na criação por meio de seleção.


Tamanho e peso:

Alturpara a cruz: A altura na cernelha em Landseer pode variar: nos machos uma média entre 72 e 80 cm e nas fêmeas uma média entre 67 e 72 cm. Pequenas variações de tamanho maiores ou menores são toleradas.



Falhas:

Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.



FALTAS DESQUALIFICANDO:

  • Agressividade ou extrema timidez.
  • Qualquer cão que mostre sinais claros de anormalidades físicas ou comportamentais deve ser desqualificado..


N.B.:
  • Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos no escroto..
  • Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para reprodução.

Fonte: F.C.I - Federação Cinológica Internacional

Nomes alternativos:

1. LANDSEER (EUROPEAN CONTINENTAL TYPE) (inglês).
2. LANDSEER (TYPE CONTINENTAL-EUROPEEN) (Francês).
3. LANDSEER (EUROPÄISCH-KONTINENTALER TYP) (alemão).
4. LANDSEER (TIPO EUROPEU CONTINENTAL) (português).
5. LANDSEER (TIPO EUROPEO CONTINENTAL) (espanhol).

▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

Terrier preto da Rússia
Rusia FCI 327 . Tipos de Pinscher e Schnauzer

Terrier Ruso Negro

O Terrier preto da Rússia, precisa de muito exercà­cio, e ele pode ser hiperativo e destrutivo

Conteúdo

História

O Terrier preto da Rússia, (em Russo: Чёрный терьер), abreviado como BRT, conhecido, também como cão de Stalin (Sobaka Stalina), É uma raça de cachorro desenvolvida para servir como cão de guarda e cão policial..

A raça foi reconhecida como tal em julho de 2004, pelo American Kennel Club.

apesar do nome, o Terrier preto da Rússia, não é um puro Terrier: acredita-se que cerca de vinte raças foram utilizadas em seu desenvolvimento, incluindo (entre outros) ao Airedale Terrier, o Schnauzer gigante, o Rottweiler, o Terra-nova, o Mastim-do-cáucaso e o cachorro d'água de Moscou, agora extinto.

Características físicas

O terrier preto Russo muito mais se parecer com um Schnauzer que para um Terrier. A cabeça é longa, com frente plana. O focinho forte. Os olhos são pequenos e escuros. O tronco é sólido. As pernas são retas e muscular.

O Terrier preto da Rússia, dá a impressão de grande força, agilidade e valor. É um cão robusto, aparência rústica (mas não de gordura), e ele não deve aparecer como se seu cabelo foi esculpido ou cortado, deve ver brilhante na natureza, e ligeiramente cacheado.

A pelagem é densa e difà­cil, não é muito suave ao toque, Ele é tão encaracolado e o comprimento do cabelo vai ser de 4 - 10 cm. O cabelo mais longo encontrado na barba e sobrancelhas, com uma juba (não muito densa, mas mais do que o resto do corpo) O que, estende, ligeiramente, a Cruz e o pescoço., característica mais pronunciada nos homens. O brasão é baixo desprendimento e a cor é preto com alguns cabelos grisalhos.

De acordo com o padrão FCI (1983), o macho deve ter uma altura de 66 - 72 cm para a Cruz e a fêmea de 64 - 70 cm, com uma tolerância de +/- 2 cm. Eles devem pesar entre 35-70 kg.

Sabia?

Embora a palavra Terrier em seu nome, o Terrier preto da Rússia é membro da Força-Tarefa American Kennel Club.

Caráter e habilidades

Vídeos “Terrier preto da Rússia”
Terrier preto RussoTerrier preto Russo
Cães 101 - Terrier preto da RússiaCães 101 – Terrier preto da Rússia

O Terrier preto da Rússia, é um cão seguro, Vá com calma, muito inteligente, bravos e leais. você nunca deve ser tímido. Pode parecer distante, ou talvez independente, mas no seu basic precisa, é a companhia humana e o amor de sua família.

É um cão saudável em geral e sua expectativa de vida é em torno do 14 anos.

Por causa de sua educação como um cão de trabalho, tem um trabalho muito forte instinto (“a ética do trabalho”), e por isso é bom fornecer o animal alguns jogos para entender os papéis de trabalho, então você vai ser feliz.

Formação inicial é uma necessidade., que você irá aproveitar qualquer proprietário que não foi capaz de estabelecer um curso de domà­nio. Eles são muito sensà­veis à  educação e muitas vezes Excel em competições de obediência. Também, eles são muito bons em vários esportes cão, como agilidade.

O Terrier preto da Rússia, precisa de muito exercà­cio, e pode ser hiperativo e destrutivo se não tiver a oportunidade de queimar sua energia.

Classificações do "Terrier preto da Rússia"

Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão "Terrier preto da Rússia" você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercà­cio, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nà­vel de tolerância para com eles.

Adaptação ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Cão amigável ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Perda de pêlo ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Nível de afeto ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade de exercício ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade social ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Casa ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Cuidado ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com estranhos ⓘ

1.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Latindo ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Saúde ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Territorial ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigo dos gatos ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Inteligência ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Versatilidade ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Adequado para crianças ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Vigilância ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Alegria ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Imagens “Terrier preto da Rússia”

Vídeos “Terrier preto da Rússia”

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI:
  • Grupo :
  • Seção : . .

Federações:

FCI , AKC , ANKC , CKC , KC , NZKC , UKC

Padrão da raça FCI "Terrier preto da Rússia"

FCIFCI - Terrier preto da Rússia
Terrier

Nomes alternativos:

1. Chornyi, Russian Bear Schnauzer, Russian Black Terrier, Chornyi Terrier (inglês).
2. Terrier noir russe, errier noir (Francês).
3. Russischer Schwarzer Terrier, Russischer Schwarzer Terrier (alemão).
4. Terrier preto da Rússia, Cão de Stalin, chiorny Terrier (português).
5. Perro de Stalin (espanhol).

▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

Tornjak
Bosnia & Herzegovina CroaciaFCI 355 . Molossóides . Montanha

Pastor de Bosnia-Herzegovina y Croacia

O Tornjak É um cão muito sensà­vel e tranquilo.

Conteúdo

História

O Tornjak, também chamado Tornjak, é uma raça de cachorro antiga, e sua origem exata se perde nos meandros da história. A maioria dos especialistas concorda que é um dos descendentes do Mastiff tibetano (Mastiff tibetano), que chegou à  Europa vários milhares de anos atrás.

Alguns relatos sugerem que já existia nos Alpes Dináricos (na atual Bósnia) na época do Império Romano, quase atrás 2000 anos. Contudo, as primeiras descrições de um cão correspondendo ao Tornjak podem ser encontrados em documentos da Igreja Católica Bósnia que datam de 1067.

Três séculos depois, em 1374, Petar Horvat, então bispo de Dakovo, Croácia, Ele também descreveu um cão que se assemelhava ao Tornjak em todos os aspectos, tamanho, cor e função. Naquela época era chamado Canis Montanis (“cão da Serra”) e eu já estava trabalhando com os pastores, liderando rebanhos de ovelhas nas pastagens de montanha e, acima de tudo, protegendo-os dos ataques de lobos.

O nome Pastor da Bósnia-Herzegovina e da Croácia apareceu pela primeira vez em 1752 nos escritos do Padre Petar Lukic, membro da Igreja Católica de Dakovo. Diz-se que deriva da palavra croata “Tor”, que poderia ser traduzido como “rebanho de ovelhas”.

Este cão foi encontrado principalmente no atual território bósnio, e em menor grau na Croácia. As primeiras referências científicas a ela datam do início do século XX., e mais precisamente para 1905, quando o fã austrà­aco de cães Franz Laska identificou com precisão um cachorro da montanha visto na Bósnia, chamada Pastor da Bósnia-Herzegovina e da Croácia pelos locais. Contudo, o Pastor da Bósnia-Herzegovina e da Croácia permaneceu confinado à s montanhas por muito tempo. Até diminuiu drasticamente nas décadas seguintes, à  medida que o estilo de vida mudou e a pastagem diminuiu.. Sua população cresceu de vários milhares no século XIX para pouco menos de uma centena nas décadas de 1960 e 1970, quando alguns entusiastas croatas e bósnios realizaram um censo para preservar a raça.

Se a maioria dos espécimes identificados veio da Bósnia, foi na Croácia que um programa de criação foi estabelecido no final 80. Em 1979, em Zagreb (Croácia), a Associação Canina da Iugoslávia reconheceu oficialmente a raça, e em 1982 a primeira ninhada com pedigree completo nasceu como resultado deste programa de criação. Apesar deste quase renascimento, o Pastor da Bósnia-Herzegovina e da Croácia ele não estava no fim de seus problemas, desde a explosão da Iugoslávia em 1991 e a guerra civil que se seguiu lhe causou muitas dificuldades.

A nova Associação Canina Croata decidiu identificar uma raça Tornjak croata, enquanto seu homólogo na Bósnia-Herzegovina falou da Tornjak Bosnio. Embora esses cães fossem iguais em todos os aspectos, o fato de serem considerados duas raças separadas os impedia de cruzar entre si, por exemplo.

Não foi até 2003 que as duas organizações unificaram seus padrões sob o nome de Pastor da Bósnia-Herzegovina e da Croácia. Em 2007, Federação Cinológica Internacional (FCI) reconheceu provisoriamente o Pastor da Bósnia-Herzegovina e da Croácia, que levou o nome de Tornjak. Nesse momento, houve 1800 espécimes registrados na Croácia, e 2700 na Bósnia.

Depois desse reconhecimento, a raça timidamente começou a se destacar fora dos países da ex-Iugoslávia. El American United Kennel Club (UKC) aceitou em 2011, enquanto o American Kennel Club (AKC), a outra organização de referência no país, incluiu em 2012 em seu Foundation Stock Service (FSS), uma etapa preliminar antes do reconhecimento total, o que ainda não foi produzido até hoje. Os primeiros espécimes chegaram à  Grã-Bretanha em 2013, e medidas foram tomadas para obter o reconhecimento do prestigioso e influente Kennel Club (KC), corpo de referência do país. Eles ainda não tiveram sucesso. No Canadá, o Canadian Kennel Club (KC) não reconhece o Tornjak. Contudo, ano 2017 marcou sua aceitação final pelo CFI.

Muito popular em sua região natal, o Tornjak luta para conquistar o público além de sua região natal. É extremamente raro na América do Norte, e também não é muito comum na Europa Ocidental. Em França, ele entrou 2010. No final desta década, havia uma média de cinqüenta registros por ano no Livre des Origines Français (LOF).

Características físicas

grande e poderoso, o Tornjaks retém agilidade e flexibilidade acima da média para um cão de montanha.

Eles têm uma forma quase quadrada, com ossos fortes que não são pesados, dando-lhes uma aparência geral harmoniosa. a fila é longa, muito móvel e espesso. Ao cair para descansar, sobe bem acima do nà­vel das costas quando em ação, o que é incomum em cães de montanha. Pernas são poderosas, paralelas y erguidas.

A cabeça é alongada, com uma pequena parada. O focinho é retangular e termina em um nariz escuro com narinas largas.. Os olhos também são escuros e amendoados. As orelhas, triangular e peludo, fique ereto e caia nas bochechas.

O subpêlo é denso e espesso, com uma textura lanosa no inverno. O top coat rígido é longo em todo o corpo, exceto no rosto e na frente das pernas. É particularmente abundante no pescoço, formando uma juba que o protege de picadas de predadores.

O Tornjak e o Pastor croata são os que mais frequentemente têm uma cor particular, embora haja assuntos brancos, com apenas algumas pequenas manchas de cor. O branco é a cor de fundo mais comum, com marcações de várias cores: Preto, Castanho, cervato… Mais raramente, alguns indivà­duos têm um casaco preto manchado de branco.

Por último, dimorfismo sexual é bem marcado nesta raça: a fêmea não é apenas menor em média em cerca de 5 cm, mas também menos massivo.

Caráter e habilidades

O Pastor da Bósnia-Herzegovina e da Croácia é surpreendentemente extrovertido e atencioso com um pastor que trabalhou por séculos nas montanhas. Ele gosta de passar tempo com sua famà­lia, e está disposto a brincar com animais mais velhos e menores. Na verdade, ele é um cachorro que adora crianças, e pode passar horas entretendo-os – O oposto também é verdadeiro. Contudo, devido ao seu tamanho e poder, poderia facilmente empurrar inadvertidamente uma criança pequena, então é melhor se você já tem uma certa idade, especialmente desde então, é mais provável que aprenda a se comportar com um animal e a respeitá-lo. Em qualquer caso, uma criança nunca deve ser deixada sozinha com um cachorro, independentemente de raça.

Seu apego à família com a qual cresceu também significa que ele dificilmente pode se acostumar com a vida em uma nova casa se os perigos da vida o obrigarem a mudar de dono.. Você provavelmente terá a maior dificuldade em se recuperar do abandono.

Além de sua grande proximidade com seus cuidadores, o Tornjak ele também é surpreendentemente pessoal com estranhos. Ele late quando eles se aproximam e cumpre perfeitamente sua missão de guardião, mas não hesite em ir cumprimentá-los e aceitar algumas carà­cias assim que seu cuidador tiver validado sua chegada.

Contudo, seria um erro esquecer que sua principal função é proteger seu rebanho. Sob seu ar alegre e amigável, esconde coragem sem limites e força incrà­vel. No entanto, não é agressivo e se contenta em latir quando uma ameaça se aproxima. Mas se a ameaça se tornar mais clara e sua famà­lia estiver em perigo, não hesita em forçar a sua natureza não agressiva e agir; poucas coisas podem pará-lo. O que mais, uma pessoa maliciosa não teria chance de persuadi-lo e corrompê-lo com doces e carícias, porque ele é infalivelmente leal.

Sua sociabilidade também se expressa contra seus pares, a ponto de geralmente compartilhar sua casa perfeitamente com um ou mais cães. O que mais, não tem instinto predatório, por isso não vê gatos ou roedores como presas, e, portanto, não está inclinado a persegui-los. No entanto, a diferença de tamanho significa que a coabitação à s vezes pode ser perigosa. Na prática, se houver pequenos animais na casa, é melhor para ele Tornjak viver fora.

Isso não seria para desagradá-lo. Na verdade, usado para grandes espaços, não foi realmente feito para viver dentro de casa. Você não precisa fazer muitos exercícios intensivos todos os dias, mas deve ser capaz de se mover a qualquer momento, então não é adequado para morar em um apartamento, mesmo que seu mestre o leve para fora por mais de uma hora por dia. Precisa de um grande jardim fechado, onde posso patrulhar, executar, jogar…

Se ele pode ser facilmente instalado ao ar livre é porque, como qualquer cachorro de montanha, é independente e tolera bem a solidão. Ele pode facilmente ficar em casa enquanto seus donos estão fora durante o dia, e não sofre de ansiedade de separação se essa ausência durar um fim de semana. Contudo, em nenhuma circunstância deve ser deixado sozinho no jardim durante todo o dia. Você precisa passar um tempo com sua famà­lia, e duas ou três caminhadas diárias de pelo menos meia hora cada são ideais.

Jogos e atividades esportivas também são ótimas maneiras de se relacionar com ele., enquanto é fisicamente e mentalmente estimulado. Com uma excelente memória que permite assimilar truques e comandos facilmente, tem potencial para brilhar em esportes caninos como o flyball, obediência ou agilidade.

Contudo, você não pode começar muito cedo com atividades fisicamente exigentes. Em vigor, dado seu tamanho, quando é um cachorro, você experimenta surtos de crescimento durante os quais você precisa desacelerar sua queima, ou pelo menos evitar qualquer tensão excessivamente intensa em suas articulações e esqueleto. Pelo contrário, existe um risco real de lesão (à s vezes com sequelas ao longo da vida) ou malformações.

Se você mora em uma área residencial, é melhor que a cerca que rodeia o jardim seja sólida, para evitar acidentes. Do mesmo modo, passeios em parques e lugares relativamente lotados devem sempre ser feitos com coleira, então você pode se conter se sentir uma ameaça. Por outro lado, em um ambiente onde os encontros são raros (por exemplo, nas montanhas), pode ser grátis, Se e quando, É claro, assimilou os pedidos de retirada.

Finalmente, o Tornjak tem um latido sério e poderoso que pode ser ouvido à  distância. Pode ser ouvido à  distância, e também é ouvido ao se aproximar de um estranho ou quando você percebe um ruà­do suspeito. Isso é reconfortante e agradável quando se vive em uma área isolada., mas pode causar rapidamente problemas de vizinhança em um bairro residencial.

Educação

como todos os cães, o Pastor da Bósnia-Herzegovina e da Croácia deve ser socializado assim que você chegar à  sua nova casa. Dê a você a oportunidade de conhecer todos os tipos de pessoas, animais e situações durante seus primeiros meses ajuda você a se familiarizar com o desconhecido, e para evitar ser surpreendido ou mesmo reagir mal como um adulto. Portanto, você não deve hesitar em aproveitar qualquer oportunidade para conhecer os vizinhos, amigos, concessionários, o veterinário… mas também outros animais, sejam cachorros, gatos, roedores, cavalos, vacas… Você também tem que lidar com situações às quais ainda não está acostumado., especialmente aqueles com os quais você terá que lidar regularmente após: viajar de carro, passear pela cidade, sair em um ambiente agitado…

O que mais, dado seu tamanho, é aconselhável acostumá-lo desde tenra idade a ser manuseado obedientemente. Escovar, tomar banho ou mesmo aparar as garras pode se transformar em momentos de cumplicidade com seu cuidador, em vez de serem testes temidos a cada vez por ambos os protagonistas. Em qualquer caso, tentando escovar ou dar banho em um cachorro 50 kg que não acomoda pode rapidamente se tornar uma aventura…

Embora tenham o caráter independente de cães pastores, para o Tornjak eles gostam de agradar seus donos. O que mais, como sua inteligência e memória são admiráveis, um cuidador que combina paciência e know-how pode ajudar muito em sua educação, mesmo ensinando-lhes muitos truques. Contudo, embora mais fácil de lidar do que a maioria das raças de montanha, isso não o torna um cão recomendado para uma babá novata. Contudo, Pode ser uma opção interessante para uma pessoa com pouca experiência que queira enfrentar o desafio de um cachorro grande e independente..

Em qualquer caso, métodos de treinamento tradicionais não devem ser usados ​​com o Pastor da Bósnia-Herzegovina e da Croácia, já que eles apenas reforçam seu lado independente em vez de desenvolver seu potencial. Por outro lado, reforço positivo, com a ajuda de carà­cias, guloseimas e estímulos, motiva você a querer aprender mais e mais e permite belos momentos de cumplicidade.

A assimilação da memória é de particular importância: dado seu tamanho, é melhor para tal cão obedecer o dedo e o olho quando o seu condutor lhe pede para parar de puxar a trela ou voltar para ele. Esta é a condição essencial para que você possa desfrutar da natureza com total liberdade., sem ser colocado na coleira.

Por outro lado, a proteção da embalagem é instintiva no Pastor da Bósnia-Herzegovina e da Croácia: você realmente não precisa de nenhum treinamento para desempenhar esse papel perfeitamente.

Saúde

O Pastor da Bósnia-Herzegovina e da Croácia é uma raça de cão extremamente robusta, com uma expectativa de vida muito maior do que a média dos cães de seu tamanho, a ponto de alguns espécimes atingirem o 15 anos de idade.

O casaco grosso e lanoso do Pastor da Bósnia-Herzegovina e da Croácia ajuda a protegê-lo do frio e do mau tempo, assim como os raios do sol. É claramente um cachorro feito para viver ao ar livre, quem não tem medo de baixas temperaturas, desde que tenha um lugar para se refugiar. Por outro lado, quando o mercúrio sobe e a onda de calor começa, é melhor limitar suas atividades e ter a oportunidade de descansar em um lugar com sombra.

Embora sejam geralmente saudáveis, o Tornjak eles não estão isentos de certos problemas, especialmente aqueles que afetam raças de cães maiores. Eles estão predispostos a ...:

  • Displasia de quadril e cotovelo, problemas articulares cujas origens podem ser hereditárias e causar dificuldades locomotoras mais ou menos graves;
  • dilatação-torção gástrica, que geralmente ocorre após a ingestão muito rápida de grandes quantidades de alimentos, e é fatal se um veterinário não intervir rapidamente;
  • intolerância a proteína, o que pode levar, entre outras coisas., a uma deterioração do casaco.
  • Outras doenças foram relatadas ocasionalmente em alguns assuntos, mas eles ainda são excepcionalmente raros. Estes incluem anemia ou doença de von Willebrand, uma condição hereditária.

    Para limitar o risco de ter um filhote com um problema hereditário e / ou congênito, nada melhor do que adotar de um criador Pastor da Bósnia-Herzegovina e da Croácia sério e responsável. Em especial, o profissional deve apresentar ficha de saúde ou vacinação atualizada, que permite verificar as vacinas recebidas pelo animal, bem como um certificado de boa saúde assinado por um veterinário. Contudo, o profissional também deve ser solicitado a fornecer os resultados dos testes genéticos realizados aos pais e à  criança.

    O que mais, as orelhas caídas de Pastor da Bósnia-Herzegovina e da Croácia pode rapidamente se tornar ninhos de infecção se não for limpo semanalmente.

    O que mais, como você passa a maior parte do seu tempo ao ar livre, sua pele é provavelmente um terreno fértil para parasitas: ainda mais do que a maioria Tornjaks, é imperativo ser rigoroso na administração de tratamentos regulares de controle de pragas para evitar esse tipo de inconveniente.

    Por último, o fato de ele estar geralmente de boa saúde não o isenta de usá-lo regularmente (pelo menos todo ano) a um check-up de rotina no veterinário, apenas para mantê-lo saudável. Isso não apenas garante que você esteja atualizado com suas vacinas, também permite a detecção precoce de quaisquer problemas de saúde.

    Limpeza

    O Pastor da Bósnia-Herzegovina e da Croácia raramente apresenta problemas em relação à  sua saúde, mas sua manutenção requer algum esforço.

    Em primeiro lugar, sua pelagem espessa precisa ser escovada uma ou duas vezes por semana para evitar nós e remover a sujeira, e seu tamanho significa que esta tarefa leva algum tempo.

    Durante seus períodos anuais de muda na primavera e no outono, muito subpêlo é derramado, e escovar deve se tornar uma rotina diária para lidar com a grande quantidade de cabelo morto.

    A escovagem também é uma oportunidade para inspecionar sua pele e ter certeza de que não está machucada., Tribunal de Justiça, ferida ou irritação. Passando a maior parte do tempo ao ar livre, ele está mais exposto a esse tipo de problema do que seus colegas que moram em apartamento e só saem meia hora por dia.

    Em qualquer caso, se a escovação é feita regularmente, pode remover uma grande parte da sujeira de sua pele, mantendo-o relativamente limpo e sem cheiro. Portanto, não é necessário dar banho em seu cachorro frequentemente. A menos que, É claro, ficou particularmente sujo, você pode se contentar em fazer isso duas vezes por ano, na hora da mudança. É necessário usar sempre um champô suave concebido especificamente para cães.

    Por outro lado, como acontece com qualquer cachorro com orelhas de abano, é necessário cuidado especial para evitar que a sujeira se acumule e cause infecção. Portanto, pelo menos uma vez por semana, escovar o casaco deve ser seguido pela limpeza das orelhas com um pano limpo.

    Você também deve aproveitar a oportunidade para verificar seus olhos e limpá-los, para limitar o risco de infecção ocular, embora, ao contrário das orelhas, não são particularmente suscetà­veis a isso.

    Para encerrar a sessão de manutenção de beleza, a limpeza dos dentes é de rigueur. Isto é, em vigor, a melhor maneira de protegê-los efetivamente contra a formação de placa dentária, cavidades e outros problemas a este nà­vel. O ideal é que seja feito diariamente.. Não importa quantas vezes você faça isso, sempre use uma pasta de dente especialmente desenvolvida para cães.

    Também pode ser necessário aparar as garras do seu cão de vez em quando. Mesmo que seu cachorro more ao ar livre, o desgaste natural nem sempre é suficiente para lixar suas garras fortes. Se você os ouvir batendo no chão enquanto você anda, cresceram muito e podem ferir ou quebrar: é hora de cortá-los com uma ferramenta especial.

    Embora todas essas operações não requeiram nenhum conhecimento específico, é melhor aprender a fazê-los corretamente, especialmente para evitar machucar ou até mesmo machucar seu parceiro. Pode ser útil na primeira vez ter a ajuda de um veterinário ou de um tratador profissional para aprender os gestos corretos a realizar.

    compre um “Tornjak”

    O preço de um cachorro Tornjak é de alguns 1000 EUR, mas é um meio: o preço de venda varia de acordo com o prestígio da criação, a ancestralidade do animal, mas também e sobretudo as suas características. Por outro lado, não há uma grande diferença de acordo com o sexo: homens e mulheres geralmente têm preços semelhantes.

    Dito isto, o Tornjak ainda difícil de encontrar fora dos países da ex-Iugoslávia. Portanto, pode ser sábio recorrer a um criador croata, esloveno, Bósnio ou sérvio para encontrar o caminho certo. O preço de venda não será necessariamente muito mais barato, mas os custos de importação devem ser adicionados ao orçamento, registro e transporte.

    É possà­vel encontrar incubatórios nos Estados Unidos, mas também ainda é muito raro lá.

    Classificações do "Tornjak"

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão "Tornjak" você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercà­cio, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nà­vel de tolerância para com eles.

    Adaptação ⓘ

    2.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Cão amigável ⓘ

    4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Perda de pêlo ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade social ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Casa ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Cuidado ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Latindo ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Saúde ⓘ

    2.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Territorial ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigo dos gatos ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Inteligência ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Versatilidade ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Adequado para crianças ⓘ

    4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Vigilância ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Alegria ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Imagens do “Tornjak”

    Fotos:

    1 – “Tornjak” por https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Bosniantornjak.jpg
    2 – E o pequeno Tornjak. Cor: branco & preto por Canárias, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons
    3 – E o pequeno Tornjak. Cor: branco & marrom por Canárias, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons
    4 – A Croatian Tornjak (aka Croatian Mountain Dog or Bosnian and Herzegovinian – Croatian Shepherd Dog) female por Canárias, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons
    5 – E o pequeno Tornjak. Cor: branco & preto por Canárias, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons
    6 – Toro the Tornjak. Photo taken in a dog shelter in Zadar, Croatia por Mirta12, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

    Và­deos do “Tornjak”

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI:
    • Grupo :
    • Seção : . .

    Federações:

    • FCI – Cães do tipo Pinscher e Schnauzer-Molossoide – Cães de Montanha e Boieiros Suiços. Seção 2.2 Molossóides, tipo Montanhês.
    • AKC(FSS)

    Padrão da raça FCI "Tornjak"

    Origem:
    Bósnia e Herzegovina, Croácia

    Data de publicação do padrão original válido:
    19.11.2007

    Uso:

    Pastoreio e proteção de gado e currais de fazenda e cão de guarda.



    Aparência geral:

    O Tornjak é um cão grande e poderoso, bem proporcionado e ágil. O corpo é quase quadrado. O osso não é leve, mas não é pesado ou áspero de qualquer maneira. Ficar de pé e se mover é forte, harmonioso e bem equilibrado. O casaco é longo e grosso.

    PROPORà‡à•ES IMPORTANTES:
    O corpo é quase quadrado. O comprimento do corpo não deve exceder sua altura em mais de um 8 %. O raio entre o comprimento do crânio e o focinho é 1:1.



    Comportamento / temperamento:

    De boa disposição, amigável, corajoso, obediente, Inteligente, cheio de dignidade e confiança. Feroz cuidando da propriedade que lhe foi confiada, não pode ser subornado e desconfia de estranhos. Devotado ao seu mestre e muito calmo na sua presença. Muito carinhoso com as pessoas que vivem em seu ambiente. Aprenda rapidamente e guarde esse aprendizado na sua memória por muito tempo. Executa agradavelmente as tarefas atribuà­das a você. É fácil de treinar.

    Cabeça:

    alongado. O raio entre o crânio e o focinho é 1:1.

    Região craniana:

    As linhas superiores do crânio e do focinho são divergentes..
    Os arcos supra-orbitais são ligeiramente visà­veis.
    A parte de trás do crânio é alongada, mas moderadamente larga.
    A área entre os arcos supra-orbitais e o occipital é plana.
    A protrusão occipital é muito leve.

    • Depressão nasal frontal (stop): Ligeiramente pronunciado.

    Região facial:

    Nariz: Grande, com narinas largas o suficiente. Deve ter pigmentação escura. A pigmentação deve estar em harmonia com a cor da pelagem.. A despigmentação não é permitida.
    Focinho: Retangular. A ponte do nariz é perfeitamente reta.
    Lábios: Justa, com pigmentação escura.
    mandíbulas/dentes :As mandíbulas são muito longas e fortes.. Mordedura em tesoura perfeita, dentição completa.
    Olhos: Macaroons, pálpebras coladas, cor escura. Pigmentação escura na borda das pálpebras.
    Orelhas: Médias, triangular, dobrado e brincos, inserção alta. Transportado perto das bochechas. Com cabelo mais curto.

    Pescoço:

    Comprimento médio, poderoso, portado ligeiramente baixo. Pele bem fixada. Com cabelo abundante e comprido formando uma juba.

    Corpo:

    Cruz: Moderadamente desenvolvido.
    Voltar: Curto, O tribunal, moderadamente largo e reto.
    Lombo de porco: A conexão entre o peito e o traseiro é curta, moderadamente largo; nas mulheres é um pouco mais.
    Alcatra: Médio longo, largo e ligeiramente inclinado.
    No peito: Muito espaçoso, profundidade, largo e oval. A parte inferior do tórax atinge pelo menos os cotovelos. Nunca em forma de barril. O peito é forte com a ponta do esterno moderadamente pronunciada.
    linha de fundo: Abdà´men bem musculoso. A linha inferior não é retraída, mas gradualmente sobe de onde o esterno termina em direção à parte posterior.

    Cola:

    Longo, inserido em uma altura média, muito móvel. Quando em repouso está sempre pendurado e em movimento está sempre acima do nível da linha superior., isso é uma característica da raça. Com cabelo abundante e franja característica.

    Extremidades

    forte e bem angulado.

    MEMBROS ANTERIORES:bem desenvolvido, com ossos fortes e músculos tensos. Paralelo e reto quando estacionário.

    Lâminas:Médio longo, bem inclinado para trás. O ângulo escapulo-umeral é de aproximadamente 120º..
    úmeros:Musculoso e forte, quase o mesmo comprimento das escápulas.
    Cotovelos:Moderadamente perto do corpo.
    antebraços:Ossos fortes e músculos retos e desenvolvidos.
    Metacarpo:Com ligeira inclinação.
    Pés anteriores:dedos arqueados e juntos. Unhas pigmentadas, pigmentação escura desejável. Pastilhas elásticas, duro e compacto, pigmentação escura é desejada. Os pés dianteiros são mais desenvolvidos do que os traseiros.

    MEMBROS POSTERIORES:Forte e paralelo. Em linha reta quando em pé com a angulação adequada. Joelhos bem angulados.

    coxas:Larguras, forte, bom muscular.
    Caloroso:Com bom fisiculturismo, forte, largo e do mesmo comprimento do fêmur.
    Tarso:Empresas. Inserção um pouco alta.
    Metatarsos:Strong. Eles podem ter esporas.
    Pés de volta:dedos arqueados e juntos. Unhas pigmentadas, pigmentação escura é desejável. Pastilhas elásticas, duro e compacto, pigmentação escura é desejável.

    Movimento:

    O Tornjak é um trotador. O movimento é bem equilibrado, elástico e poderoso, harmonioso e com grande impulso. Em movimento, a linha superior é firme.

    Manto

    PELE: a pele é grossa, bem aderido em todo o corpo.

    Pelo: Em geral, o Tornjak é um cachorro de pêlo comprido, espessura, rústico e reto. É especialmente longo no topo da garupa; sobre os ombros e costas pode ser ligeiramente ondulado. É curto no focinho e no rosto, acima da linha imaginária que liga as orelhas, sobre as orelhas e na frente das pernas e pés.

    É especialmente abundante em volta do pescoço (juba), denso e longo sobre as coxas. Forma franjas nos antebraços. Em cães bem cobertos de pêlo, também é especialmente abundante na parte posterior dos metatarsos.. A cauda é muito espessa com cabelo muito comprido. O subpêlo de inverno é longo, muito grosso e com uma textura lanosa agradável. A pelagem é espessa e densa e não deve se dividir ao longo da linha superior..

    Cor: Como regra, o Tornjak é dividido em cores com marcações características em várias cores sólidas. Geralmente a cor de fundo dominante é o branco. Pode haver cães com pelagem preta e manchas brancas que geralmente aparecem ao redor do pescoço, sobre a cabeça e ao longo das pernas. Também pode haver cães quase inteiramente brancos com apenas pequenas marcas.



    Tamanho e peso:

    Altura à  Cruz:

    Machos: 65 – 70 cm
    fêmeas: 60 – 65 cm

    Tolerância+/- 2cm



    Falhas:

    Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    • Osso muito fino ou muito pesado.
    • Cabeça muito fina ou muito grossa.
    • Orelhas perdidas (inclusão, longo, pelo).
    • Bite em clipe.
    • Ausência de 2 p2, 2 p3.
    • Ausência de mais de 2 p1.
    • Muito atrás.
    • Linha superior curvada ou em sela.
    • Cachorro obviamente exagerado.
    • Angulações com falhas.
    • Cotovelos para dentro ou para fora.
    • Cauda apoiada nas costas.
    • Cauda com pouco cabelo.
    • Cabelo com comprimento insuficiente.
    • Máscara escura.
    • Pés fracos.

    FALHAS DE DESCALIFICANTES:

    • Agressividade ou extrema timidez.
    • Qualquer cão que mostre sinais claros de anormalidades físicas ou comportamentais deve ser desqualificado..
    • falta de tipo (cães atípicos).
    • Desvio de tipo sexual.
    • Anormalidades na cor e forma dos olhos (olhos enrugados, expressão viciosa, olhos de cores diferentes).
    • Entropia, ectrópio.
    • Prognatismo ou enognatismo.
    • Ausência de qualquer outro dente além dos mencionados como ausentes.
    • Cabelo muito curto.
    • Falta de sub-pelo.
    • Cauda quebrada.
    • sem cauda.
    • Cães de cor sólida.
    • Albinismo.
    • Distribuição atípica de cores no corpo.
    • Diferenças nos limites das alturas indicadas (incluindo tolerância).
    • Tratamento cosmético no cão ou evidência de tratamento cosmético ou cirúrgico.


    N.B.:
    • Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos no escroto..
    • Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para reprodução.

    Fonte: F.C.I - Federação Cinológica Internacional

    Nomes alternativos:

    1. Tornjak (inglês).
    2. Tornjak (Francês).
    3. Tornjak, Bosnien und Herzegowina und Kroatien (alemão).
    4. Tornjak (português).
    5. Tornjak (espanhol).

    ▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

    Mastim dos Pirenéus
    España FCI 92 - Molossóides . Montanha

    Mastín del Pirineo

    O Mastim dos Pirenéus ele é muito tolerante e doce com crianças, Vê-los como se fossem seu rebanho.

    Conteúdo

    História

    O Mastim dos Pirenéus é uma raça de cão trote, originalmente dos Pirinéus Aragoneses (Espanha). Pelo seu grande tamanho e força a FCI incluiu-a no seio do grupo 2 / Seção 2 – cães molosoides e montanha.

    Ele vem, como todos os molosoides, Cão Asiático que vieram para a Europa há séculos. O primeiro padrão da raça, Ela foi aprovada somente no ano 1946, já que até hoje a raça foi totalmente ignorada pelo mundo canino oficial, apesar de o Mastim dos Pirenéus, foi desde a sua aurora uma raça muito importante para o desenvolvimento local, dado que durante séculos foi usado para defender os animais contra o ataque de ursos e lobos.

    Durante muito tempo, o mastim dos Pirenéus acompanhou rebanhos de ovelhas nas suas viagens transumantes desde os Pirenéus Aragoneses e Navarros até ao Maestrazgo. Sua principal função era os rebanhos de manter e seus mestres de ataques de Lobos e ladrões.

    Durante o século XX e especialmente após a guerra civil espanhola, devido a dificuldades económicas, o Mastiff entrou em declínio porque era muito caro manter um cachorro de seu tamanho.

    Nos anos 70 um grupo de fãs iniciou um trabalho de resgate da raça através dos poucos exemplares que estavam em campo e que ainda apresentavam características típicas do antigo molosso.

    No ano 1977 criado o Clube do Mastim dos Pirinéus Espanhóis, que organiza o programa de seleção e melhoramento da raça. Atualmente a raça tem grande reconhecimento internacional como evidenciado pela existência de clubes em muitos países europeus e nos Estados Unidos..

    Características físicas

    O Mastim dos Pirenéus é um cão de tamanho grande, bem proporcionado, poderoso, muscular e esquelética estrutura compacta. Sua cabeça é grande, forte e um pouco longo, com uma relação de hocico cráneo de 5:4.

    Ele tem olhos pequeno, em forma de amêndoa, variando de cor avellana ao marrom escuro (qual é o mais comum). As orelhas são triangulares, médias e enforcando anexado para a cabeça.

    O cauda é grossa na base, forte, flexà­vel e trava até o Hock.

    Em relação a tamanho, Na verdade, não há limite máximo porque a ideia é que os espécimes sejam os maiores possíveis. Mas de acordo com o padrão, Sim, existem alguns mínimos dos quais você não pode descer. De acordo com o padrão, em seguida, os mínimos são 77 cm para os machos (Embora seja preferà­vel que eles estar acima da 81 cm) e 72 cm para os Herms (Embora seja preferà­vel que excedem a 75 cm).

    O manto do Mastim dos Pirineus é grosso e bastante longo (de 6 - 9 cm de comprimento). Sendo mais tempo sobre os ombros, o pescoço e a barriga. É cabelo deve ser áspero ao toque, não macio e lanoso.

    O cor base é branco, com uma máscara bem definida. Alguns exemplos são marcas da mesma cor que a máscara, de forma irregular pero con contornos nítidos.

    Cores favoritas (de acordo com o padrão) para a máscara e manchas são cinza soft, Castanho dourado intenso, Marrom, preto e cinzento prateado.

    O a cauda e o partes distais das pernas devem ser sempre branca.

    Observações

    É uma raça que ainda está em fase de reconstrução e por recomendação do Club del Mastim dos Pirenéus de Espanha, ainda não foi incluà­do no anel Visualizar, porque ele é esperado para fazer a reprodução de mà­dia mais suave.

    Caráter e habilidades

    Embora no inà­cio de suas caminhadas entre nós, o Mastim dos Pirineus foi usado como guardião do gado, a mudança de tempo e os animais ao longo do tempo, então hoje ele é um perfeito guardião da casa.

    É um cão consciente de sua força e poder, razão nunca mostra agressividade, Mas se você se sentir ameaçado, Ele ou sua famà­lia pode ser realmente temà­vel.

    Não vamos esquecer que ele protegeu o gado dos lobos e ursos...

    Apesar da passagem do tempo, O Mastim dos Pirinéus conserva em plena forma a sua "rústica" e isto leva-o a não se adaptar bem à vida fora do seu ambiente natural, que é o campo e os seus inquilinos..

    Por essa razão, Se decidirmos integrar um Mastim dos Pirinéus na nossa família, será importante cumprimento, pois é, sem impor condições de vida que CERC sua felicidade, Como seria... a vida em um pequeno apartamento no meio da cidade. Isso jogaria contra seu equilíbrio emocional., e com o tamanho que tem este cão, Talvez o melhor é tê-lo feliz e equilibrada (que todos os animais).

    Algo característico do Mastim dos Pirinéus é que, onde quer que esteja com as crianças, é sempre doce e muito tolerante.. Porque o convertido parte de seu rebanho e os cuidados muito.

    Ele também é super cuidadoso com eles, porque como dissemos acima, ele está ciente de sua força e poder.

    Imagens do Mastim dos Pirinéus

    Vídeos do Mastim dos Pirinéus

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI:
    • Grupo :
    • Seção : . .

    Federações:

    • FCI – Cães do tipo Pinscher e Schnauzer-Molossoide – Cães de Montanha e Boieiros Suiços. Seção 2.2 Molossóides, tipo Montanhês.
    • AKC – Cães trabalhando
    • KC – cães de trabalho
    • UKC – Cão de guarda

    Padrão da raça FCI "Mastim dos Pirenéus"

    Origem:
    Espanha

    Data de publicação do padrão original válido:
    26.05.1982

    Uso:

    Creche e defesa. No passado, era usado como uma defesa contra vermes, especialmente o lobo e o urso. Atualmente cumpre perfeitamente a tarefa de guardião de bens e pessoas., sendo muito receptivo ao treinamento.



    Aparência geral:

    É um cachorro de grande altura, hipermétricas e de proporções médias. Bem proporcionado, extremamente poderoso e musculoso. Esqueleto Compact. Cabelo discretamente comprido. Apesar de seu tamanho enorme, não deve ser desajeitado ou linfático.



    PROPORà‡à•ES IMPORTANTES:

    estrutura da linha média. Proporcional e harmonioso em todas as circunstâncias.

    • Comprimento do corpo ligeiramente superior à  altura da cernelha.
    • A relação entre o comprimento do crânio e do focinho deve ser 5/4.
    • A largura do crânio deve ser igual ou ligeiramente maior que o seu comprimento.
    • A relação entre a altura na cernelha e o perímetro torácico deve ser aproximadamente 7/10.


    Comportamento / temperamento:

    Amando, manso, nobre e particularmente inteligente, ele é corajoso e feroz na frente de estranhos, para quem ele nunca recua Em seus relacionamentos com outros cães, ele é benevolente, ciente de seu poder único. Quando surge o caso, ele se revela muito habilidoso na luta., denotando os padrões de comportamento adquiridos após séculos de luta contra o lobo. Sua casca é profunda e profunda e sua expressão está acordada.

    Cabeça:

    Grande, forte e moderadamente longo. A razão entre o comprimento do crânio e o do focinho deve ser 5/4. linhas do crânio- tratamentos faciais moderadamente divergentes, propenso ao paralelismo. O conjunto da face do crânio visto de cima deve ser longo e uniforme, sem uma diferença muito acentuada na largura entre a base do focinho e os templos. Visto de lado, deve ser profundo, não hospedado.

    Região craniana:
    • Crânio : Largura, forte, perfil subconvexo. A largura do crânio deve ser igual ou ligeiramente maior que o seu comprimento. Crista occipital marcada.
    • Nasofrontal depression (Stop): Macio, pouco nà­tidas, mas definido.

    Região facial:

    • Trufa: Preto, molhado, grande e largo.
    • Focinho: Perfil reto. Visto de cima, parece discretamente triangular, largo no nascimento, diminuindo gradualmente em direção à  trufa, mas sem ser apontado.
    • Lábios: O superior deve cobrir bem o inferior, mas sem flacidez. O inferior forma comissura labial marada. As membranas mucosas devem ser pretas.

      mandíbulas / Dentes: Bite em tesoura. dente branco, forte e saudável. Presas grandes, longo, afiado e bem cruzado para presas. Molares muito dimensionados e potentes. Incisivos bastante pequenos. Todos os pré-molares existem. Paladar preto, com estrias muito marcadas.

    • Olhos: Pequeno, macarons, Coradas de avelã, de preferência escuro. Com um olhar atento, nobre, simpática e inteligente, mas de extraordinária severidade diante de um adversário. As pálpebras são pigmentadas em preto e de preferência fixadas ao globo ocular com o animal em atenção. Um leve relaxamento da pálpebra inferior é típico, revelando uma discreta porção da conjuntiva quando o cão está em repouso..
    • Orelhas : médio e cai, forma triangular, plano, inserido acima da linha dos olhos. Em repouso, caído e preso às bochechas. À atenção claramente separada da face e parcialmente ereta na terceira região posterior. Eles não devem ser amputados.

    Pescoço:

    Cone truncado, Largura, forte, muscular e flexà­vel. Pele grossa e um pouco destacada. Brânquia dupla bem definida, mas não excessivamente abundante.

    Corpo:

    Retangular. Muito forte e robusto, denotando grande poder, mas flexà­vel e ágil.

    • linha superior: Reto, horizontal, mesmo em movimento.
    • Cruz: bem marcado. Voltar: Poderoso, musculada.
    • Lombo de porco: Longo, amplo e poderoso; estreita quando atinge o ijar.
    • Alcatra: Largo e forte. Sua inclinação é de cerca de 45° em relação à horizontal. Elevação da garupa igual à  elevação da cruz.
    • No peito: Largura, profundidade, musculoso e poderoso. A ponta do esterno marcada. Costelas com amplos espaços intercostais e arredondadas, não plano. A relação altura na cernelha/circunferência do peito deve ser aproximadamente 7/10.
    • Ventre e flancos: Barriga moderadamente dobrada; flancos rebaixados e flancos muito largos.

    Cola:

    Nascido grosso, inserção do meio. Strong, flexà­vel e densamente povoado, com cabelos decididamente longos e macios, formando uma pluma vistosa. Em repouso, seu porte é bastante baixo, atingindo totalmente os jarretes e sempre angulado no terceiro terço final. Quando o animal está em movimento ou excitado, ele o levanta em um sabre, com um fio óbvio no final, mas nunca totalmente dobrado ou apoiado na garupa.

    Extremidades

    MEMBROS ANTERIORES:

    • Como um todo.: Perfeitamente a prumo, visto de frente, reto e paralelo, percebendo claramente músculos e tendões. O comprimento do antebraço deve ser três vezes maior que o do metacarpo. Osso forte com metacarpo poderoso.
    • Voltar: Oblà­quo, muito musculoso. Mais longo que o antebraço. Ângulo escápulo-umeral próximo a 100°.
    • Braço: Muito poderoso.
    • Cotovelos: Forte e colado à  caixa torácica. Ângulo úmero-radial proximal de 125°.
    • Antebraço: de osso forte. direto e poderoso.
    • Metacarpo: Visto de lado com pouca inclinação. É praticamente a continuação do antebraço.
    • Pés anteriores: de gato, Dedos apertados. Falanges fortes, alto e bem arqueado. Pregos e almofadas robustos e duros. Membrana interdigital moderada com cabelo.

    MEMBROS POSTERIORES:

    • Como um todo.: Poderoso, muscular. Visto do lado articulações adequadas. Visto de lado e de trás, pés corretos. Jarretes sem desvios. Eles devem ser capazes de empurrar o cachorro facilmente, força e elegância.
    • Coxa: Forte e musculoso. Ângulo coxo-femoral próximo a 100°.
    • Joelho: Ângulo fêmoro-tibial próximo a 120°.
    • Perna: Longo, musculoso e de ossos fortes.
    • Jarrete: à‚ngulo aberto, perto de 130°.
    • Metatarso: Bem marcado, com clara apreciação do tendão. Presença ou não de esporas que podem ser simples ou duplas, admitir sua amputação. Com méritos iguais, a presença de esporas duplas deve ser preferida..
    • Pés de volta: de gato, ligeiramente oval. Um pouco mais longo que os pés da frente.

    Movimento:

    A marcha preferida é a corrida que deve ser harmoniosa, poderoso e elegante, sem tendência a lateralidade. Sem passear A marcha preferida é o trote que deve ser harmonioso, poderoso e elegante, sem tendência a lateralidade. Sem ambiente.

    Manto

    Elástico, grosso e rosado, com pigmentações mais escuras. Todas as membranas mucosas devem ser pretas.

    • Pelo: Espesso, grosso e moderadamente longo. O comprimento médio ideal definido sobre o centro da linha superior é 6 - 9 cm, sendo mais longo nas costas, o pescoço, sob a barriga e atrás dos braços e pernas, além da pluma de cauda, cuja textura não é tão piggy como no resto do corpo. O cabelo deve estar porquinho, não lanoso.
    • Cor: Basicamente branco e sempre com uma máscara bem definida. Eventualmente, manchas da mesma cor da máscara distribuà­das de forma desigual por todo o corpo, mas bem marcado. Orelhas sempre manchadas. Espécimes tricolores ou brancos não são desejáveis. Sempre branco termina e termina. A máscara deve ser muito concreta e as bordas dos pontos preferencialmente bem definidas. A linha do cabelo deve ser o mais clara possà­vel, sendo o ideal branco. As cores mais apreciadas são, em ordem de preferência, branco puro ou branca de neve com manchas cinzentas médias, ouro amarelo profundo, marrom, Preto, prata cinza, Bege claro, areia, mármore. Manchas vermelho-amarelas não são desejáveis ​​para manchas ou fundo branco-amarelado.


    Tamanho e peso:

    Não há limite máximo de tamanho, sempre sendo mais valioso, proporções iguais, os maiores espécimes.



    Altura à  Cruz:

    Limites mínimos:

    • Machos: 77 cm,
    • fêmeas: 72 cm.

    No entanto, espera-se que esses números sejam grandemente excedidos. Considera-se conveniente exceder o 81 cm machos e 75 fêmeas cm..



    Falhas:

    Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.



    PEQUENAS FALTAS:

    • Perfis de focinho transportados sem excesso.
    • Bite em clipe; ausência de qualquer pré-molar.
    • Linha lombar distorcida e ondulada durante a caminhada, não em excesso.
    • Pelo algo ondulado; cabelo que excede ligeiramente 9 cm na linha superior.
    • Timidez muito leve.

    FALTAS GRAVES:

    • Aparência frágil ou linfática.
    • Focinho pontudo ou muito franco.
    • Moderado prognatismo superior.
    • Ausência de vários pré-molares ou caninos não devidos a trauma.
    • Pequenos defeitos de renda do incisivo.
    • Entropia excessiva ou ectrópio.
    • Amputação da orelha.
    • linha superior selada.
    • Altura na garupa, significativamente mais alta que a altura na cernelha.
    • Cauda descansando na garupa; cauda sem plumas; cauda não angulada no final; cauda cortada.
    • Membros errados.
    • Metacarpo, metatarsos e pés fracos em geral.
    • Jarretes de vaca durante a caminhada ou na estação.
    • Braceos lateral durante a operação.
    • Cabelos muito ondulados ou encaracolados. Comprimento do cabelo ligeiramente inferior a 6 cm na linha superior ou um pouco acima 11 cm
    • Descoloração nos ouvidos.
    • Caráter desequilibrado geral.

    FALHAS DE DESCALIFICANTES:

    • Agressividade ou extrema timidez.
    • Qualquer cão que mostre sinais claros de anormalidades físicas ou comportamentais deve ser desqualificado..
    • Trufa despigmentada e mucosa.
    • Nariz de Split.
    • Vegetação excessiva ou baixa.
    • Comprimento do cabelo igual ou inferior a 4 cm o superior a 13 cm acima da linha superior.
    • Ausência de cor branca, termina e termina não branco.
    • Camada completamente branca Ausência de máscara.
    • Manchas difusas que não se destacam do fundo e indicam cruzamento.


    N.B.:

    Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos no escroto..
    Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para reprodução.

    Fonte: F.C.I - Federação Cinológica Internacional

    Nomes alternativos:

    1. Mostín d’o Pireneu, Mostín, Mostín d’Aragón, Mastí dell’Aragó, Gos ramader, Mastín Español del Pirineo (inglês).
    2. Mastín del Pirineo (Francês).
    3. Mastín del Pirineo (alemão).
    4. Mastin d’Argon, Mastín del Pirineo (português).
    5. Mastín del Pirineo (espanhol).

    ▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

    Dogo argentino
    Argentina FCI 292 - Molossóides - Dogue

    Ele é um guardião feroz e defensor. Não é conveniente estimular sua agressividade.

    Dogo Argentino

    Conteúdo

    Classificações do "Dogo argentino"

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão "Dogo argentino" você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercà­cio, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nà­vel de tolerância para com eles.

    Adaptação ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Cão amigável ⓘ

    1.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Perda de pêlo ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade social ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Casa ⓘ

    1.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Cuidado ⓘ

    1.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    1.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Latindo ⓘ

    2.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Saúde ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Territorial ⓘ

    5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigo dos gatos ⓘ

    1.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Inteligência ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Versatilidade ⓘ

    2.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Adequado para crianças ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Vigilância ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Alegria ⓘ

    5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    História

    O Dogo argentino (mastim argentino) é uma raça de cão, criado pelo médico argentino Antonio Nores Martínez, procurando um animal adequado para a caça de espécies comuns na Argentina, como javalis, queixadas e raposas vermelhas. Coragem, coragem e nobreza são qualidades que são maximizadas nesta raça.

    O Dogo argentino É a única raça de cachorro argentino viva (ver corridas extinto nota dois), definido por seu criador, O médico. Antonio Nores Martinez, como “o melhor cão entre todos os cães de rapina e mais presas entre todos os cães do mundo”.

    Na década de 1920, Antonio Nores Martinez (ajudado por seu irmão Agustín, seu pai Antonio e tios) Ele decidiu criar uma corrida da represa para coletar as melhores qualidades do “Cão Lutador da Córdoba“, mas com dimensões superiores e força física. O que mais, ele partiu para conseguir um cachorro que tivesse aptidões para caçar em matilhas, especialmente de javalis, mas que ele foi capaz de derrotar ou parar a presa em combate sozinho até a chegada de seu mestre ou do resto do bando.

    Antonio usado como base para o “Cão Lutador da Córdoba“, uma mistura de raças introduzida na Argentina por residentes inglês, Bull terrier e Buldogue, com raças que os espanhóis trouxeram, Alano espanhol e Mastim Espanhol. Esses cruzando, Ele estava invicto em lutas de cães, Antonio adicionou linhagens Bull terrier e Mastim dos Pirenéus. Assim, na décima terceira geração, Antonio percebeu que havia criado uma “máquina de guerra” perfeito, um cão de batalha invencà­vel. Os cães brancos de Antonio ficaram famosos porque nenhum outro cão poderia vencê-los no ringue..

    Assim nasce a família Araucana. Então Antonio partiu para legalizar o cachorro que ele havia criado, porque a luta, Apesar de ser sua paixão, eles foram proibidos em todo o mundo. Por outro lado, Ele era fascinado pela idéia de matar diretamente um cão para levantar, continuar e capturaram a represa. A família Araucana não era boa para caçar porque eram muito agressivas umas com as outras., muito pesadas em relação à sua altura e careciam de olfato. Então Antonio introduziu sangue Pointer, criando a família Guarani. Estes Dogos mantiveram o espírito de luta da família Araucana, mas eles foram mais resistentes a perseguir presas, tinham um olfato melhor e era possível fazer com que não brigassem.

    Eles passaram vários anos cruzando, seleções e ginástica funcional adequada até que no final da década de 1940, Antonio conseguiu consolidar o dogo argentino atual, reconhecida como o mais excelente cão de caça.

    Em 1946 uma luta pública pela apresentação da raça foi organizada entre Añá, uma amostra extraordinária de Dogo argentino e um javali reprodutor 5 anos. Foi uma corrida difà­cil para Aña, a luta saiu vitoriosa, então ele se rendeu em quarenta minutos, terminando a luta em perfeitas condições físicas. A batalha foi filmada e acordei na cinófilos uma grande admiração para o Doge (“O Dogo argentino“, por Paolo Vianini, Publicação de Vecchi, 2006.).

    Em 1947 Agustín organizou uma partida no Club de los Españoles em Morón entre Chino, um Dogo argentino e um touro preto crioulo, grande lutador. Depois de um tempo de combate, que ele lhe causou a fratura de fêmur chinês, Ele conseguiu transformar o nariz do touro, que, em poucos minutos, Ele não poderia resistir mais dor e ajoelhou-se. Chinês não caiu. O final foi realmente uma festa para o público espanhol. Francisco, outro irmão de Antonio, Ele entrou na arena e falou com os chineses que invadem suas presas e continuaram mancando (“O Dogo argentino“, por Paolo Vianini, Publicação de Vecchi, 2006.).

    Agustín foi um grande difusor da raça, finalmente conseguir o seu reconhecimento como tal (Veja a carta do Dr. Agustín Nores Martínez para a FCA). A norma foi publicada na revista “Diana” em 1947. O reconhecimento oficial da Argentina teve lugar 1964, e o internacional em 1973. Você pode ler a carta enviada pelo Dr. Agustín Nores Martinez1 à Federação Cinológica Argentina solicitando a abertura de registros genealógicos da raça, onde ele faz um relato detalhado das virtudes e potencial de Dogo argentino.

    Nas últimas décadas o Dogo argentino Foi introduzido com grande sucesso nos Estados Unidos e em vários países europeus.. Hoje você pode encontrar criadores muito bons em diferentes países do mundo e, claro, na Argentina, berço do Doge, que são criadores de excelência. Ele é atualmente um dos cães reguladores da polícia no Líbano.

    Características físicas

    É um cão muito forte e robusto, estrutura sólida e muscular em todas as partes do corpo, insensà­vel à  dor, capaz de combater com animais maiores que ele próprio e matá-los. Com a camada completamente branca, para distingui-lo facilmente no MT., o Dogo argentino difere de outros cães também por seu comportamento: ladra raramente, quase por não querer notar sua presença, mas quando atacado, é devastador.

    A cabeça é grande com um enorme crânio. A trufa é preta. Focinho ligeiramente cà´ncavo, com lábios finos para a mordida e capturas presas permite, Continue a respiração. Olhos castanhos, bem separados entre eles. Orelhas eretas ou semierguidas, triangular e corte. O pescoço é poderoso, grosso e arqueada.

    O tórax é ampla e profunda. A linha das costas muito alta nos ombros que depois se inclina em direção aos quadris. Os membros são retos, com as coxas musculares, jarretes curtos, Dedos Unidos e curtos. A cauda é longa e espessa. O macho deve medir entre 60 e 66 cm, e a fêmea entre 60 e 62 cm; peso o macho deve ser entre o 48 - 54 kg, a fêmea 45 kg. Sempre branco manto, e sem manchas, a pigmentação não for desejada.. O Dogo Argentino é uma atleta, para o qual deve ser mantido leve e leve e não com tendência à obesidade como se fosse um Mastiff.

    Por sua pele não ficar muito tempo exposto ao sol. Para uma perfeita manutenção de suas peles escovação com uma luva de borracha que arrastar o cabelo solto ou crin é necessária. Problemas de pele são bastante comuns, particularmente uma doença chamada demodexia, Ele tende a ocorrer principalmente no exemplar imunodeprimidos jovem.

    Caráter e habilidades

    É o cão de caça mais quintessencial. Bulldogs trabalham em matilha, geralmente quatro membros. Quando um buldogue enrola o javali, visa-lo para o efeito e ativada no focinho, orelhas, pescoço ou pernas, sem liberá-lo apesar da punição que receberia a Besta. O Dogo Argentino é uma mordida muito poderosa, uma grande resistência e muita coragem., qualidades que lhe permitem lutar com o animal até o fim ou até que cheguem os outros cães da matilha ou o caçador que acabará com o javali com uma faca.

    Em alguns casos, os cruzamentos de bulldogs com galgos são incorporados ao pacote, chamado de "laço", ter cães para ambos mais rápido e mais leve, mas eles não substituir Doges puros, muitos mais poderoso e resistente.
    Nos últimos anos o Dogo argentino Eu ganho maior fama na caça, Tendo em conta que pode corresponder em força para o puma e outro parceiro matar-lhe. Essas cópias são muito fortes e você não sente a dor.

    Como todos os cães de trabalho, é muito fiel ao seu mestre. Em casa normalmente se comportam bem e quase nunca ladra. Ele é calmo e equilibrado. Ele é muito leal e afetuoso com pessoas. Ele tende a ser agressiva em direção a seus pares se ele não é educado corretamente desde tenra idade.

    Você precisará exercer, e ser bem confortável espaço. Não é incomum encontrar espécimes com surdez. Seus olhos devem ser cuidados, limpeza deve ser diária para evitar qualquer tipo de inflamação.

    Como qualquer grande raça, precisa de um ensino forte e constante, mas sem violência. É importante ensiná-lo a não atacar outros cães e outros animais domésticos com os quais deve poder conviver em harmonia. A relação de hombre-perro é uma relação de submissão, Assim, a ordem hierárquica deve estabelecer claramente, quem é gratuitamente.

    Uma vez atingido este, o Dogo argentino será um companheiro excepcional, fiéis ao seu mestre que vai dar a sua vida se necessário. É um cão que seu papel é muito desperto instinto, na verdade, em pequenas explorações, eles acordar o instinto, Portanto, é um cachorro que como animal de estimação deve estar sempre na coleira ao passear com ele..

    Saúde do Dogo argentino

    Todos os cães têm o potencial de desenvolver problemas de saúde genéticos, assim como todas as pessoas têm o potencial de herdar doenças. Evite qualquer criador que não ofereça garantia de saúde aos filhotes., para lhe dizer que a raça tem problemas não conhecidos, ou manter os filhotes isolados a partir da parte principal da casa por motivos de saúde. Um criador respeitável será honesto e aberto sobre os problemas de saúde de raça e incidência ocorrendo com.

    As condições observadas na raça incluem hipotireoidismo e surdez. Bulldogs também podem ser propensos a glaucoma e paralisia laríngea. Y, como muitas raças grandes e gigantes, o Dogo Argentino pode desenvolver displasia da anca.

    A displasia da anca é um defeito herdado da cavidade da anca. Pode ser leve, causando pouca ou nenhuma dor, ou pode levar a claudicação severa. Buldogues com displasia da anca podem mover-se lentamente ou evitar saltar. Dependendo da gravidade da condição, perda de peso, medicação ou cirurgia podem ajudar a aliviar a dor. Os buldogues que serão criados devem ter um raio-x do quadril e triagem por um especialista em ortopedia veterinária aos dois anos de idade..

    Não compre um filhote de cachorro de um criador que não possa fornecer documentação escrita mostrando que os pais estavam isentos de problemas de saúde que afetam a raça.. Fazer os cães são “veterinário examinado” Não é um substituto para testar a saúde genética. Encontre seu cachorro em outro lugar.

    Criadores cuidadosos testam seus cães reprodutores em busca de doenças genéticas e criam apenas os cães mais saudáveis ​​e bonitos., mas à s vezes a mãe natureza tem outras idéias. Um filhote pode desenvolver uma dessas doenças, apesar das boas práticas de criação.. Os avanços na medicina veterinária significam que, na maioria dos casos, os cães ainda podem viver uma boa vida. Se você vai ter um filhote, pergunte ao criador sobre as idades dos cães em suas linhagens e quais são as causas mais comuns de morte.

    Lembre-se que depois de receber um novo filhote em sua casa, Ele tem o poder de proteger um dos problemas mais comuns de saúde: a obesidade. Manter um Dogo Argentino com o peso certo é uma das maneiras mais fáceis de prolongar sua vida.. Para tirar o máximo partido das habilidades preventivas para ajudar a garantir um cão saudável para a vida.

    Cuidado do Dogo argentino

    A preparação do Dogo Argentino é fácil devido ao seu pêlo curto, embora seu tamanho grande signifique que é um ótimo trabalho. Um banho a cada três meses (ou quando está sujo) usar um xampu suave para cães é uma boa ideia. Escove o seu casaco elegante com uma escova de cerdas naturais ou luvas uma vez por semana. Use condicionador / polidor para brilhar.

    O resto são cuidados básicos. Você deve verificar suas orelhas toda semana e limpá-las se necessário e cortar as unhas dos pés uma vez por mês. A escovação regular com uma escova de dentes macia e pasta de dentes para cães aprovada pelo veterinário mantém os dentes e as gengivas saudáveis. É essencial apresentar o Dogo Argentino quando ele é muito jovem, para que ele aprenda a aceitar o manuseio e a fazer barulho com tranquilidade.

    Imagens do "Dogo argentino"

    Và­deos do "Dogo argentino"

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI:
    • Grupo :
    • Seção : . .

    Federações:

    • FCI – Cães Pinscher e Schanuezer. Molossóides e Cães de Montanha, e Boiadeiros Suiços, Seção 2.1: Molossóides, Tipo Mastife.
    • AKC – cães de trabalho
    • UKC – Cão de guarda

    Padrão da raça FCI "Dogo argentino"

    Origem:
    Argentina

    Data de publicação do padrão original válido:
    10.11.2011

    Uso:

    Cão de caça de grande porte



    Aparência geral:

    É um cachorro atlético, meso morpho, tipo padrão, proporções harmà´nicas. De poderosa musculatura, é ágil, sua aparência externa dá a sensação de poder, energia e força, contrastando com sua expressão de amizade e mansidão. tudo branco, pode ter uma única mancha escura no crânio.



    PROPORà‡à•ES IMPORTANTES:

    • Mesocefalia, o focinho deve ter o mesmo comprimento que o crânio.
    • A altura na cernelha deve ser ligeiramente maior que a altura da garupaA altura do peito deve representar cinquenta por cento, pelo menos a altura na cernelha.
    • O comprimento do corpo deve exceder até dez por cento (não mais) a altura na cernelha.


    Comportamento / temperamento:

    Deve estar silencioso, nunca latir na trilha, cheiro bom, venteador, ágil, forte, rústico e acima de tudo corajoso.

    Você nunca deve ser agressivo com os seres humanos, característica que será severamente observada. Ele deve ser entregue ao seu mestre sem condições ou reservas.

    Cabeça:

    Tipo meso cefálico de aparência forte e poderosa. Seus eixos faciais do crânio são convergentes.

    Região craniana:
    • Cenfurecido: Maciço, convexa no sentido anteroposterior e transversal devido aos relevos dos músculos mastigatórios e do pescoço.
    • Occipucio: Seu alà­vio não é observado, porque os poderosos músculos do pescoço o apagam completamente.
    • Stem: Definido, não deve ser profundo ou em ângulo reto.

    Região facial:

    Enquanto a região craniana, isto é, a linha que une os dois processos orbitais do frontal está à mesma distância do occipital e da borda alveolar da maxila..

    • Trufa: Preto fortemente pigmentado, narinas largas.
    • Hocico: O mesmo comprimento que o crânio, com sua linha superior côncava.
    • Labios: Suspensórios, bordas livres, pigmentado preto, nunca pêndulos.
    • mandíbulas / Dentes: Eles são compostos de mandà­bulas bem desenvolvidas e fortes, colocadas corretamente, sem prognatismo ou enognatismo, com dentes saudáveis, grande e normalmente implantado. Recomenda-se uma prótese total. A mordida é em tesoura aceitando em pinça.Bochechas: espaçoso, marcadas, coberto por pele forte, sem pregas. Oleiros bem desenvolvidos.
    • Ojos: Médias, formulário de almendrada, escuro ou avelã, com pálpebras pigmentadas preferencialmente pretas. Sua posição é sub-frontal, bem separado, aparência viva e inteligente, mas com dureza acentuada ao mesmo tempo.
    • Obares: Inserção lateral e alta, com boa separação entre os dois, dada pela largura do crânio. Funcionalmente, deve ser cortado e ereto, de forma triangular e não superior a 50% da borda anterior do pinna natural.

    Sem amputar, eles são de comprimento médio, ampla, apartamento grosso e arredondado em seu ápice. Casaco liso, um pouco mais curto que o resto do corpo e onde pequenos pontos não penalizados podem aparecer. Suspensão naturalmente desgastada, cobrindo a região posterior das bochechas. Em alerta, possui capacidade de semi-montagem.

    Pescoço:

    Espesso, arqueado, pele muito grossa da garganta, formação de rugas, com dobras macias, sem formar queixo duplo. A elasticidade da pele do pescoço se deve ao fato de o tecido celular estar muito frouxo.

    Corpo:

    Retangular. O comprimento do corpo (medido da ponta do ombro até a ponta do à­squio) só pode exceder até dez por cento de sua altura na cernelha, não mais.

    • Leunea Superior: Mais alto na cernelha e inclinado para a garupa em uma ladeira suave. Espécimes adultos têm um canal médio ao longo da coluna vertebral, dado pelo alívio dos músculos da coluna vertebral. Visto de lado, não deve ser administrado.
    • Cruz: Strong, bem marcado e alto.
    • Espalda: Muito forte e com grandes relevos musculares.
    • Lo(m)o: Curta, Largura, de grande musculatura.
    • Gsemelhança: Largo e forte. De inclinação média.
    • Peco: Largo e profundo. Visto de frente e perfil, o esterno deve se estender abaixo da linha dos cotovelos, dando assim a capacidade respiratória máxima. Tórax longo com costelas moderadamente arqueadas.
    • Leunmenor ea e barriga: Algo coletado acima da linha inferior do tórax, nunca agalgado, forte e com boa tensão muscular.

    Cola:

    Longo, sem exceder os jarretes, inserção grossa do meio. Em repouso, observa-se uma queda natural; em atenção ou em movimento, arqueado, bem curvado.

    Extremidades

    MEMBROS ANTERIORES:

    • ApArience geral: Direto, Prumo bem, com dedos curtos e bem unidos.
    • Ho(m)bros: Escápulas oblà­quas, com grandes relevos musculares, sem exageros.
    • BRAcomos: Humero de comprimento igual à  escápula, com boa inclinação.
    • Cotovelos: Robusto, coberto de pele um pouco mais grossa e mais elástica, sem vincos ou rugas. Naturalmente localizado contra a parede costal.
    • Umtebra: Contanto que os braços e perpendicular ao chão, de ossatura robusta e reta com bom desenvolvimento muscular.
    • Articulações do carpo: Longo e na mesma linha com os antebraços, livre de relevos ósseos e rugosidade
    • Metacarpo: Um pouco plano, bom osso, visto do perfil, com uma ligeira inclinação, nunca expirou.
    • Pemé anterior: Com dedos curtos e apertados. Com fortes almofadas para os pés, grosso e rústico; de preferência pigmentado a preto.

    MEMBROS POSTERIORES:

    • ApArience geral: Muscular, com jarretes curtos e dedos bem fechados sem esporas. Angulação média.
    • coxas: Fornecido ao conjunto. Strong, com desenvolvimento muscular significativo à  vista.
    • Cajadoemll-: Com boa inclinação.
    • Pemerna: Ligeiramente mais curto que as coxas, forte e musculoso.
    • Companhiarvejón: A articulação metatarsal do tarso é curta, forte e firme, garantindo a força de propulsão do membro traseiro. Tarso robusto, com a ponta do jarrete evidente. Metatarsos robustos, quase cilíndrico e prumo, Sem esporas.
    • Pemé mais tarde: Semelhante aos anteriores, mas um pouco menor e um pouco mais longo, eles mantêm as mesmas características.

    Movimento:

    ágil e firme, com mudanças visà­veis em mostrar interesse em algo, momento em que ele se torna ereto e rápido com reflexos, típico da raça. Passo lento. Jog ampla, boa suspensão dianteira e poderosa propulsão traseira. No galope ele mostra toda a sua energia e desenvolve toda a potência que possui. Seu deslocamento é ágil, seguro, na etapa, trote o galope. Deve ser harmonioso e equilibrado, mostrando construção sólida. Ambulância não aceita (pasuqueo), o que é considerado um defeito grave.

    Manto

    • Pele: Homogêneo, espessura, mas elástico. Ligado ao corpo por tecido subcutâneo semi-frouxo, elástico, sem formar rugas; exceto na garganta, onde o tecido celular subcutâneo é mais relaxado.

    Cópias com lábios e pálpebras pigmentadas pretas são preferidas. A pele pigmentada preta não é penalizada.

    • Pelo: Uniforme, curto, suave, com um comprimento aproximado de 1,5 - 2 cm. Varia sua densidade e espessura de acordo com o clima.
    • Companhialor: tudo branco. Somente uma mancha preta ou escura é permitida no crânio.

    Também pode ser localizado em um dos seus ouvidos, ou ao redor de seus olhos. O tamanho da mancha deve manter uma proporção adequada que não exceda dez por cento do tamanho da cabeça. Entre duas cópias das mesmas condições, você deve escolher o mais branco.



    Tamanho e peso:

    Alturpara a cruz:

    • Machos: 60 - 68 cm.
    • fêmeas: 60 - 65 cm.

    Alturideal:

    • Machos: 64 - 65 cm.
    • fêmeas: 62 - 64 cm.

    Pisso: Aproximado:

    • Machos: 40 - 45 kg.
    • fêmeas: 40 - 43 kg.


    Falhas:

    Qualquer desvio dos critérios acima mencionados é considerado uma falha e sua gravidade é considerada no grau de desvio do padrão e suas conseqüências na saúde e bem-estar do cão e na capacidade do cão de executar sua tarefa tradicional..



    FALTAS GRAVES:

    • Falta de desenvolvimento ósseo muscular (fraqueza).
    • Trufa parcialmente pigmentada em espécimes adultos
    • Dentes pequenos, fraco ou doente
    • Presença de ectrópio ou entrópio nas pálpebras
    • Olhos redondos pelo formato das pálpebras, olhos esbugalhados, claro ou amarelo.
    • Baú do Barril.
    • Peito de pena Costelas muito planas.
    • Falta de profundidade do peito, que não atinge a linha do cotovelo
    • Falta de angulação de qualquer um dos seus trens de locomotivas
    • Garupa mais alta que a cruz.
    • Movimento amble.
    • Machos e fêmeas cujo peso não está em conformidade com o estabelecido aqui e não está relacionado à  sua altura

    FALTAS DESQUALIFICANDO:

    • Agressividade ou extrema timidez.
    • Qualquer cão que mostre sinais claros de anormalidades físicas ou comportamentais deve ser desqualificado..
    • Prognatismo superior o inferio
    • surdo
    • falta de tipicidade.
    • Longhair.
    • Falta total de pigmentação no nariz em amostras com mais de dois anos
    • Trufa marrom.
    • Pêndulo labial.
    • Manchas de cabelo no corpo.
    • Mais de uma mancha na cabeça
    • Tamanho menor ou maior que o estabelecido
    • Olhos de cor diferente ou zarco
    • Falta de dimorfismo sexual.


    N.B.:
    • Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos no escroto..
    • Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para reprodução.

    TRADUÇÃO: Jorge Nallem

    Fonte: F.C.I - Federação Cinológica Internacional

    Nomes alternativos:

    1. Argentine Dogo, Dogo (inglês).
    2. Dogo argentino (Francês).
    3. Dogo Argentino (alemão).
    4. Dogue argentino, Mastim argentino (português).
    5. Argentine Mastiff, Mastín Argentino (espanhol).

    1 – Cão Dogo argentino por joseltr / CC0
    2 – Dogo argentino por https://pxhere.com/es/photo/66875
    3 – Mastim argentino – Nome: Proprietário Ridge: – Fred, de Domaine Salvator por Wikipédia
    4 – Dogo Argentino durante exposição de cães em Katowice, Poland por Lilly M / CC BY-SA
    5 – Dogo Argentino por Paul Hermans / CC BY-SA
    6 – Eggon fazendo sua caminhada diária Blabriel / CC BY-SA

    ▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

    Pastor-da-ásia-central
    Rusia FCI 335 - Molossóides . Montanha

    Pastor de Asia Central

    O Pastor-da-ásia-central É um gato com pele de cão, sensà­vel e parceiro.

    Conteúdo

    História

    O cão Pastor-da-ásia-central (среднеазиатская овчарка o Sredneaziatskaya Ovtcharka, também conhecido como, Volkodav o The Crusher Wolf) é reconhecida pela FCI, como uma raça de cão molossóide Rússia, onde a maioria das cópias.

    Os clubes cinológicos russos concordam que esta é uma das raças mais populares do país, em muitas ocasiões, considerando-a o número 1 no ranking das raças de cães russa.

    O Pastor-da-ásia-central Ele provavelmente se originou em uma área geográfica entre os Montes Urais, o mar Cáspio, àsia menor, e o noroeste da fronteira da China. O cão pastor da àsia Central, bem como misturas com outras raças, ainda, podem ser encontrados em seus países de origem, como Quirguistão, Tadjiquistão, Turcomenistão, Cazaquistão, Afeganistão, Uzbequistão e países vizinhos.

    Alguns servem como guardiões da pecuária, alguns proteger seus proprietários, e alguns são usados para a luta do cão, que é uma tradição nacional em muitos países da região. Cientistas e biólogos da Rússia estudam a população canina local desde o século XVIII., até agora.

    Após a revolução comunista, o governo soviético enfoca as raças de cães de trabalho para o exército vermelho, importados os melhores representantes da raça em conformidade com os requisitos dos cães exército e protetor de Rússia e. Por décadas, Esta prática tem prejudicado a população local. Além de um grande número de và­timas, a introdução de novas raças na região levou a cruzamentos. Com o tempo., cães de raça pura foram esquerda apenas com alguns pastores e entusiastas de corrida, mas em outros lugares, houve um excesso de cruzes.

    Contudo, e apesar de todos os, hoje a população de cães de raça pura Pastor-da-ásia-central mantém-se estável, em geral, e a reprodução de alguns cães de qualidade verdadeira honra a sua capacidade de trabalho tem sido, independentemente do país de origem.

    Na Europa, o Pastor-da-ásia-central é relativamente desconhecido, mas nos países da Ásia Central ainda é usado como cão de trabalho e acompanha os pastores em suas caminhadas pelas estepes.

    Características físicas

    Esta raça tem muitas variedades que diferem no tamanho, a cor, tipos de cabeçalho, e os tipos de peles. Por estas razões é muito difà­cil estabelecer um padrão oficial da raça.

    O Pastor-da-ásia-central é um cachorro de tamanho grande ou médio, de constituição aproximada e musculatura forte. Sua pelagem é composta pela camada superior dura e lisa e pela abundante e densa camada interna. A camada superior pode ser curta (3 – 5 cm) ou um pouco mais (7 – 10 cm). Com uma camada superior mais longa forma uma crina distinta ao redor do pescoço. Devido a um subpêlo bem desenvolvido e a diferentes comprimentos da camada superior, cães se adaptam bem a diferentes condições climáticas.

    A cor da pelagem do Pastor-da-ásia-central é muito diverso: vem nas cores branco, Preto, cinza, Raposa vermelha, Marrom acinzentado, amarelo palha, sarda, manchado e manchado.

    Suas orelhas são triangulares, baixo e pendente. A cauda é grossa na base e bem alta. A cauda natural é longa e é portada como uma cauda falciforme. A amputação de cauda e orelhas ainda é praticada nos países de origem.

    Embora existam características únicas da raça puro-sangue de cães Pastor-da-ásia-central, como sendo extremamente flexà­vel, Isso é muito perceptà­vel nas suas articulações, ter false costelas, o pescoço muito forte e um queixo grande.

    Alguns têm uma máscara preta. A cabeça é muito sólida, o pescoço é de inserção baixa, curto, com duplo queixo. O corpo é bastante largo e proporcionado com músculos bem planos.. A caixa torácica aparece muito longa, porque eles têm suas costelas false famosas. as pernas são retas, o movimento típico é um galope.

    Ele tem os olhos expressivos, quase humana, revelando sua inteligência inimitável.

    De acordo com as qualidades de trabalho exigido pelos proprietários, o Pastor moderno da àsia Central foi levantada em diferentes direções, tentando destacar habilidades específicas. Dentro da área tradicional de origem destes canes, cão de combate foram sempre, mas eles nunca foram tão cruéis e destrutiva como as lutas do tipo Pit Bull Terrier.

    Todos os anos, os pastores da área se reuniam para organizar lutas de cães pastores da Ásia Central., mas ao contrário das lutas sangrentas e cruéis de que costumávamos ouvir notícias, neste caso eles estavam lutando pela guarda de um rebanho, e o vencedor foi o cão que eventualmente, foi feito com o comando do mesmo. Era sobre 'dominação' ao invés de destruir a própria espécie.

    Cães raramente machucam uns aos outros, pequenos arranhões foram causados ​​na maioria dos casos. apenas verdadeiros líderes, Na verdade, você foi medido através de uma luta real, mas não era o mais comum. A principal tarefa destes cães sempre foi a defesa da tropa aos ataques de vários predadores e cobras venenosas.

    O Pastor da àsia Central, Ele é um dos mais poderoso grupo de cães de guarda de cães de gado, depois do Pastor-do-cáucaso, o Kangal, Akbash, por exemplo.

    A altura na Cruz 60 - 65 cm. E pesar 37 - 50 kg.

    Caráter e habilidades

    Na notà­cia, as populações rurais continuam a exigir e usar o Pastor-da-ásia-central como cão de guarda de gado, Embora não tão bem como yesteryear.

    Esses cães, em diferentes graus, são protetores contra intrusos humanos, eles são muito territoriais, excelente com crianças, deve assegurar-lhes como se foram seu rebanho foram. Amor e respeito pelos mais velhos são algumas de suas características, para proteger todos os pequenos animais de predadores, eles são muito gentis e conectados com os membros da famà­lia.

    Eles não precisam de nenhum treinamento complicado para aprender as regras básicas da casa, mas são cães um tanto teimosos e muito independentes., o Pastor-da-ásia-central Ele deve ser capaz de trabalhar como uma equipe para proteger ovinos contra predadores, Por conseguinte, Se o animal tem um carácter excessivamente agressivo, outros cães como com pessoas de fora da famà­lia, eles não podem ser membros de um Pack, e não passaria no simples teste para o cumprimento da origem do objeto da raça.

    O Pastor-da-ásia-central pode vir de linhas de criação que imprimem um personagem bem diferente: Trabalhando, combater, e guardião de gado, e agir em conformidade, independentemente do país de origem.

    De acordo com os diferentes clubes caninos, a classificação dentro dos grupos varia., O Russian Kennel Club classifica o Pastor-da-ásia-central como um cachorro que trabalha, Isso reflecte-se nos resultados excepcionais em obediência, proteção e formação relativas ao exército.

    Reprodução moderna dos requisitos principais clubes canino da Rússia, requer registrar cópias de Pastor-da-ásia-central um teste de temperamento obrigatório e um diploma de treinamento credenciado, Além de mostrar a classificação. Nestes ensaios a capacidade do cão fica ajustar e adaptar-se a pastores de guardiões do cão de outros bandos, não ser motivo de conflito entre cães. O FCI classifica Pastor-da-ásia-central no grupo de cães Molossóides.

    Embora seja um bom cão viver, Não podemos esquecer que o Pastor da àsia Central é um cão de proteção de animais, as pessoas e bens, Ele foi criado para resolver problemas simples, é a mentalidade independente, forte, corajoso e responsável.

    É um cão grande mas ágil, por vezes descrita como um gato com pele de cão, por esse motivo e tendo em conta sua forte instinto de proteção e territorialidade, Pode não ser uma raça recomendada para um proprietário de principiante.

    Sensà­vel e Inteligente, o Pastor-da-ásia-central você responderá melhor a alguém que possa inspirar lealdade em você, além de uma liderança forte.

    Formação pesada será contraproducente com esta raça, formação mas respeitosa, reflexiva resultará em um companheiro dedicado e inseparável.

    O Pastor-da-ásia-central ele passou uma quantidade considerável de tempo se movendo em sua terra natal, e esse tipo de exercà­cio lento mas constante é o que ele gosta mais.

    Com um trabalho a ser feito e um pedaço de propriedade para proteger, é o ponto mais alto da felicidade e sempre ficar de olho em tudo o que acontece.

    Saúde do Pastor-da-ásia-central

    a raça ainda é considerada muito saudável e extremamente robusta. Os donos não devem temer as doenças típicas da raça. Contudo, de vez em quando, como em todos os cães grandes, problemas articulares ocorrem, especialmente nos joelhos.

    Nutrição do Pastor-da-ásia-central

    Embora muitas doenças articulares sejam herdadas, os sintomas geralmente podem ser evitados ou pelo menos aliviados com a ajuda de dieta e postura adequadas. Particularmente na fase de crescimento de cães, deve-se tomar cuidado para que os animais não atiram rápido demais. O crescimento muito rápido devido à ingestão excessiva de proteínas nos meses de crescimento é considerado uma das causas mais comuns de doenças articulares posteriores.. Além de um alimento bastante baixo em proteínas, administrado em pequenas quantidades cerca de três a quatro vezes ao dia, cães jovens também devem ser fisicamente preservados durante esta fase. Escadas ou longas caminhadas devem ser evitadas..

    Carne como principal componente dos alimentos

    Quando o Pastor-da-ásia-central está totalmente desenvolvido, o teor de proteína da ração pode ser aumentado novamente. O principal componente da comida de cachorro deve ser – como em todos os cães – carne de alta qualidade. Pode ser cozido ou cru ou, se forem utilizadas misturas alimentares produzidas industrialmente, pode estar na forma seca ou úmida. Independentemente do método de alimentação preferido pelo respectivo proprietário, é importante que o conteúdo e a composição do alimento sejam adaptados à s necessidades do cão. De acordo com a idade, sexo, tamanho, nà­vel de atividade e ambiente de vida, a composição dos nutrientes necessários pode variar consideravelmente. Não existe alimento correto para Pastor-da-ásia-central.

    Quanta comida ele precisa? Pastor-da-ásia-central?

    A questão da quantidade de alimentos para todos os cães desta raça também não pode ser respondida em geral.. Se a composição do alimento estiver correta, o Pastor-da-ásia-central pode lidar com porções surpreendentemente pequenas. Portanto, duas refeições por dia são geralmente suficientes para um cão adulto, que deve ser dado em horários fixos, se possà­vel. Porções muito grandes, muitos “sanduà­ches” entre as refeições e a falta de descanso após a alimentação pode aumentar o risco de torção no està´mago.

    Cuidando de um Pastor-da-ásia-central

    Como cachorro nà´made, o Pastor-da-ásia-central é bastante pouco exigente, isso se aplica não apenas ao tamanho das porções de alimentos, mas também sob seus cuidados. Casaco de comprimento curto a médio mostra-se muito resistente e requer pouca limpeza. Contudo, deve ser escovado regularmente para remover a sujeira e manter uma estrutura saudável. As garras também devem ser aparadas para evitar ferimentos e dentes, ouvidos e olhos devem ser verificados e limpos regularmente.

    Educação do Pastor-da-ásia-central

    A compra de um Pastor-da-ásia-central deve ser bem considerado – embora isso se aplique a todas as raças de cães, é especialmente verdade para esta raça da àsia Central. Não é um cão de famà­lia no sentido clássico, nem é adequado para uma vida urbana. Este cão independente, amante da liberdade, acha difà­cil lidar com as condições de vida dos paà­ses industrializados europeus.

    Para quem esta raça é indicada??

    Nas mãos de criadores e criadores que vivem em lugares remotos e isolados, este cão de guarda da matilha ainda está nas melhores mãos. Também pessoas que moram longe da cidade, possui muito e deseja ter um cão de guarda capaz, podem ser considerados proprietários deste Pastor-da-ásia-central. Contudo, experiência e algum conhecimento em treinamento de cães devem ser pré-requisitos para manter esta raça. O que mais, um proprietário precisa acima de tudo tempo e paciência, porque a socialização e educação deste autoconfiante amigo de quatro patas, que não pensa muito em obediência cega, É trabalho duro. Como os cães da àsia Central tendem a dominar, eles precisam de um treinador que constantemente estabeleça limites e mostre a empatia necessária (para não ser confundido com vontade de comprometer) que vale a pena confiar e seguir o seu humano.

    Pode uma coexistência harmoniosa ter sucesso?

    O Pastor-da-ásia-central certamente não é um cão de famà­lia no sentido clássico, Portanto, sua manutenção como puro cão doméstico e de companhia é absolutamente desaconselhável.. Isso não significa que um Owtscharka não pode viver junto com humanos. Em uma famà­lia que aprecia seu instinto natural de vigilância e proteção e lhe dá sua tarefa original de vigiar a casa, o quintal e o gado, o Pastor-da-ásia-central é bastante adaptável e orientado para o ser humano. Uma socialização básica, Eu quero dizer, contato precoce com outras pessoas e animais, é tão importante para a coexistência harmoniosa quanto oportunidades suficientes para administrar e manter a paternidade consistente.

    Fotos do Pastor-da-ásia-central

    Và­deos do Pastor-da-ásia-central

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI:
    • Grupo :
    • Seção : . .

    Federações:

    • FCI – Cães do tipo Pinscher e Schnauzer-Molossoide – Cães de Montanha e Boieiros Suiços. Seção 2.2 Molossóides, tipo Montanhês.
    • AKC – FSS
    • ANKC – Grupo 6 (cães utilitários)
    • NZKC – Cão utilitário
    • UKC – Cão de guarda

    Padrão da raça FCI "Pastor-da-ásia-central"

    Origem:
    Rússia

    Data de publicação do padrão original válido:
    13.10.2010

    Uso:

    Cão de guarda e vigilância.



    Aparência geral:

    O cão pastor da àsia Central tem uma constituição harmoniosa e grande estatura, moderadamente longa (nunca com um corpo longo ou curto). Corpo robusto e musculoso, volumoso, mas não com músculos visíveis.

    Dimorfismo sexual claramente definido. Os machos são mais espessos e mais corajosos que as fêmeas, com uma cruz mais pronunciada e uma cabeça maior.. A maturidade total é atingida aos três anos de idade.

    PROPORà‡à•ES IMPORTANTES: O comprimento do corpo excede levemente sua altura na cernelha. Aumento da altura é desejada, mas a estrutura proporcional deve permanecer. O comprimento dos membros anteriores aos cotovelos é 50 – 52% a altura na cernelha.

    O comprimento do focinho é menor que ½ do comprimento da cabeça, mas maior que 1/3.



    Comportamento / temperamento:

    Autoconfiante, em silêncio, equilibrado, orgulhoso e independente. Os cães têm muita coragem e alta capacidade de trabalho, resistência e um instinto natural de territorialidade. Coragem diante de grandes predadores é uma de suas características

    Cabeça:

    Sólido e bem equilibrado com a aparência geral. A forma da cabeça é retangular, vista superior e lateral.

    Região craniana:
    • Crânio: profundidade. A antecara é plana e a área do crânio é plana e longa. Occipício bem definido, mas dificilmente visível devido à musculatura bem desenvolvida. Arco supraorbital moderadamente definido.
    • Nasofrontal depression (Stop): Moderadamente definido.

    Região facial:

    • Trufa: Grande, bem desenvolvido, mas não excedendo o contorno geral do focinho. A cor é preta, mas nos cães brancos e bege a trufa pode ser um pouco mais clara.
    • Focinho: O focinho é rombudo e de comprimento moderado., é retangular visto de cima e os lados afunilam levemente em direção ao nariz. O focinho é volumoso, profundo e bem cheio sob os olhos. Ampla ponte nasal, reto e à s vezes ligeiramente afundado. Queixo bem desenvolvido.
    • Lábios: Grosso. Lábio superior apertado, cobrindo o fundo quando a boca está fechada. Preferida a pigmentação preta completa.
    • mandíbulas / Dentes: As mandíbulas são fortes e largas. Dentes são grandes, branco e próximos um do outro, 42 no total. Incisivos posicionados alinhados. Mordida em tesoura aceita, tesoura e clipe reverso. Caninos bem posicionados. Uma lesão no dente que não afeta o uso da mordida não tem conseqüência.
    • Bochechas: Ossos das bochechas são longos e bem desenvolvidos, sem interferir com a forma retangular reta da cabeça.
    • Olhos: Tamanho médio, forma oval, bem separados, olhando bem à  frente. Posicionamento moderadamente baixo. Cor dos olhos de marrom escuro a castanho. A cor mais escura é preferida. As pálpebras são grossas e de preferência com a pálpebra inferior não muito frouxa. A terceira pálpebra não deve ser visível. A borda das pálpebras é preferida totalmente pigmentada. Qualquer que seja a cor do cabelo, as pálpebras devem ser pretas. Sua expressão é confiante e digna.
    • Orelhas: Tamanho médio, forma triangular, espessura, baixo inserto e pingentes. Seu nà­vel mais baixo ou ligeiramente abaixo dos seus olhos. Orelhas tradicionalmente amputadas, como ilustrado na primeira página, que é praticado no país de origem e em países onde não é proibido por lei.

    Pescoço:

    O pescoço é de comprimento médio, muito forte, oval transversalmente, conjunto bem musculoso e baixo. A barbela é uma característica da raça.

    Corpo:

    • linha superior: Bem proporcionado e bem sustentado. Na postura, você deve manter a linha superior típica.
    • Cruz: bem definido, especialmente em homens, músculo, longo e alto, com uma transição bem definida para as costas.
    • Voltar: Direito, Largura, bom muscular; o comprimento é ½ do comprimento da cernelha até a inserção da cauda.
    • Lombo de porco: Curta, Largura, músculo, levemente arqueado.
    • Alcatra: Moderadamente longo, largo, bem musculado, ligeiramente inclinado para a inserção da cauda. A altura na cernelha excede a altura acima do quadril 1 – 2 cm.
    • No peito: Profundo, longo, Largura, bem desenvolvido, caixa torácica alargada para a posterior. Costela longa falsa. Parte inferior do peito ao nà­vel do cotovelo ou ligeiramente abaixo. O antepeito estende-se ligeiramente à frente da articulação úmero/escápula.
    • Linha inferior e barriga: Abdomen moderadamente retraído.

    Cola:

    Espessa na base e inserção um pouco alta. A cauda natural é portada em forma de foice ou curvada em um anel frouxo começando em seu último terço.. Quando alerta, a cauda sobe ao nà­vel das costas ou ligeiramente mais alta. Tradicionalmente, a amputação da cauda é feita da forma ilustrada, que é praticada no país de origem ou em países onde não é proibida por lei.. A cola natural tem o mesmo valor que a amputada.

    Extremidades

    MEMBROS ANTERIORES:

    • Aparência geral: Membros certos de ossos fortes, visto de frente paralelo e não muito perto um do outro. Visto do lado, o antebraço é reto.
    • Ombro: Escápula longa, bem inclinado, formando um ângulo com o antebraço de aproximadamente 100°. bem musculoso.
    • Antebraço: Oblà­quo, longo e forte.
    • Cotovelos: Encaixe apertado sem entrar ou sair. Braço: Direito, osso muito forte, longo, oval transversalmente.
    • Metacarpo: Moderadamente longa, Largura, forte, direitos.
    • Pés anteriores: Grande, arredondado, dedos arqueados, almofadas volumosas e grossas; unhas podem ser de qualquer cor.

    MEMBROS POSTERIORES:

    • Aparência geral: Visto por trás, reto e paralelo, colocados um pouco mais separados do que os anteriores.
    • Coxa: Largura, moderadamente longo e com musculatura forte.
    • Joelho: Sem virar nem para dentro nem para fora. Sua angulação é moderada.
    • Perna: Sempre o mesmo comprimento da coxa.
    • A articulação do jarrete: Moderadamente angulado.
    • Metatarsos: Muito forte e de comprimento moderado, perpendicular. Sem esporas.
    • Pés de volta: Grande, rodada, dedos arqueados, almofadas volumosas e grossas; unhas podem ser de qualquer cor.

    Movimento:

    Bem equilibrado e elástico. Corrida com alcance livre dos membros anteriores e forte empurrão por trás. A linha superior permanece firme durante o movimento. Todas as articulações se inclinam sem esforço. As angulações do posterior são mais definidas durante o movimento do que durante a parada..

    Manto

    PELE: Bruto, solto o suficiente para evitar lesões durante o combate contra predadores.

    • Pelo: Abundante, suave, grossa com cabelos internos bem desenvolvidos. O cabelo na cabeça e na frente dos membros é curto e grosso.. O cabelo na cruz à s vezes é mais longo. Os pêlos externos podem ser curtos ou ligeiramente mais longos. Dependendo do comprimento do cabelo externo, pode haver cabelos mais curtos (3 – 5 cm), cobrindo todo o corpo ou cabelos mais longos (7-10 cm) formando uma juba no pescoço, penas atrás das orelhas e na parte de trás dos membros e na cauda.
    • Cor: Todos, exceto azul genético ou marrom genético em qualquer combinação e capa preta em chamas.


    Tamanho e peso:

    Altura à  Cruz:

    • Machos: Mínimo 70 cm.
    • fêmeas: Mínimo 65 cm.

    O maior tamanho é desejado, mas a estrutura proporcional permanece.

    Peso:

    • Machos: Mínimo 50 Kg.
    • fêmeas: Mínimo 40 Kg


    Falhas:

    Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    • Pequeno desvio da tipicidade da raça.
    • Mulheres com tendências masculinas.
    • Crânio arredondado, focinho estreito, maxilar inferior estreito, nariz pequeno.
    • Colocação ocular oblà­qua ou olhos próximos, pálpebras frouxas.
    • Inserção alta das orelhas.
    • Lábios finos ou pendurados.
    • Altura acima da garupa. Garupa ligeiramente curta.
    • Testa estreita.
    • Angulações exageradas da região posterior.
    • Pé aberto e dedos longos.
    • Movimento Hackney, movimento ligeiramente desequilibrado.
    • Cabelo muito curto.

    FALTAS GRAVES:

    • Muito nervoso.
    • Desvios significativos do tipo e estrutura necessários.
    • Aparência de membros longos, Ossos leves, músculos moles.
    • Olhos muito claros ou olhos salientes.
    • linha superior desceu.
    • Garupa muito superior à  cruz.
    • Garupa estreita, curto e à­ngreme.
    • Cauda naturalmente curta, cauda quebrada.
    • Metacarpo muito alto, baixa.
    • Posteriores colocados muito afastados sob o corpo.
    • Altura à  Cruz 2 cm a menos que o mínimo exigido na norma.

    FALHAS DE DESCALIFICANTES:

    • Agressividade ou extrema timidez.
    • Qualquer cão que mostre sinais claros de anormalidades físicas ou comportamentais deve ser desqualificado..
    • Tímido o sobreexcitado.
    • Tipo feminino masculino.
    • Mordida prognática o claramente enognática.
    • Olhos de cores diferentes, olhos azuis ou verdes, Bizco.
    • Articulações frouxas.
    • Pêlos de qualquer combinação de marrom genético ou azul genético.
    • Cor de fogo com uma capa preta.
    • Manto ensortijado o suave.
    • Movimento desequilibrado.


    N.B.:

    Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos no escroto..

    Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para reprodução.

    Fonte: F.C.I - Federação Cinológica Internacional

    Nomes alternativos:

    1. Alabai, Central Asian Ovtcharka, CAO Aziat (inglês).
    2. Chien de berger d’Asie centrale (Francês).
    3. Zentralasiatischer Owtscharka (alemão).
    4. Türkmen Alabaý, mastim-da-ásia-central (português).
    5. Perro Pastor de Asia Central (espanhol).