Pastor da Ásia Central
Rusia FCI 335

Pastor de Asia Central

O Pastor da Ásia Central É um gato com pele de cão, sensível e parceiro.

História

O cão Pastor da Ásia Central (СРЕДНЕАЗИАТСКАЯ ОВЧАРКА o Sredneaziatskaya Ovtcharka, também conhecido como, Volkodav o O lobo triturador) é reconhecida pela FCI, como uma raça de cão molossóide Rússia, onde a maioria das cópias.

Os clubes de cinológicos russa concordam que esta é uma das corridas mais populares por todo o país, em muitas ocasiões, Considerando que o número 1 no ranking das raças de cães russa.

O Pastor da Ásia Central Ele provavelmente se originou em uma área geográfica entre os Montes Urais, o mar Cáspio, Ásia menor, e o noroeste da fronteira da China. O cão pastor da Ásia Central, como misturar com outras raças, ainda, pode ser encontrada em seus países de origem, como Quirguistão, Tadjiquistão, Turcomenistão, Cazaquistão, Afeganistão, Usbequistão e países vizinhos.

Ler maisPastor da Ásia Central

Mastim Japonês
Japón FCI 260

Mastín Japonés

O Mastim Japonês é silencioso, Sereníssima, digno e extraordinariamente tranquilo.

O Mastim Japonês (Tosa Inu) É uma raça de cão originários do Japão. Molossóide impor aspecto, É uma das raças favoritas para os amantes de tamanho grande de cães em todo o mundo. A raça surgiu no século XIX, Quando cruzar Europeia várias raças de tamanho grande (Dogue alemão, Mastim, San Bernardo, Bulldog, Braco alemão ) com a nativa Shikoku Inu.

Em Espanha é listado como um raça potencialmente perigosa de cão por decreto real, por que a sua posse deve obter a licença para a posse de cães perigosos e registrá-lo no correspondente registro Municipal de animais potencialmente perigosos. Uma das coisas que são necessárias para esta licença é um seguro de responsabilidade civil a terceiros.

Outros nomes: 土佐 / Tosa Inu / Tosa Ken / Tosa Tōken / Japanese Fighting Dog / Japanese Mastiff / Tosa Fighting Dog

Crupo 2 / Seção 2 – cães molosoides e montanha.

Raças de cães: Mastim Japonês

Leia tudo sobre a corrida, clicando em: Tosa Inu.

Mastim italiano
Italia FCI 343

Mastín Italiano

O Mastim italiano É um cão equilibrado e versátil que pode se adaptar a todos os.

Algo pequeno e elegante que o Mastim Napolitano, o Mastim italiano (o Cane Corso) Ele foi usado no passado não só como um cão grande, mas também na caça de javalis, e como escolta de cão em viagens de longas curso de comerciantes e, mesmo, como um aperto da Bull Dog.

Outros nomes: Cane Corso / Italianischer Corso-Hund / Italian Corso Dog / Italian Mastiff

Crupo 2 / Seção 2 – cães molosoides e montanha.

Raças de cães: Mastim italiano

Leia tudo sobre a corrida, clicando em: Cane Corso.

Cão da Serra da Estrela
Portugal FCI 173

Cão da Serra da Estrela

O Cão da Serra da estrela é um cão grande, as linhas ásperas e aparência poderosa

História

O Cão da Serra da Estrela (Montanhas do cão da Serra da Estrela ou do Pastor da Serra da Estrela) É uma raça de cão nativo de Portugal, na região montanhosa que leva o mesmo nome. Ele tem todas as qualidades necessárias nesta região selvagem, é inteligente, leal e corajoso.

Alguns defendem a teoria de que foram introduzidas em Portugal pelos visigodos e, lentamente, a várias partes da Europa. El Cão da Serra da Estrela se utilizaba –principalmente- nas áreas montanhosas para acompanhar os pastores e rebanhos em suas migrações anuais, defesa dos Lobos e ladrões.

Acredita-se que as duas variedades de pêlos existentes: cabelo curto e cabelos longos, eles são devido a variações regionais. Ao contrário do que seria esperado, a região mais quente, a região de Manteigas, Isto é onde você pode encontrar cães de cabelos longos, Enquanto o cabelo curto variedades foram mais frequentes no norte, em Gouveia e Seia. Cruzamentos entre estas duas variedades foram freqüentes.

Em 1934 o padrão da raça foi redigido, Foi estabelecido de acordo com suas duas variedades de pelagem. A partir deste ponto, o cruzamento entre duas variedades tornou-se indesejável. A publicação da regra em 1966 e o reconhecimento da raça pela FCI, eles não trouxeram mais popularidade para a corrida. Ao longo dos anos 60 e 70, Portugueses emigraram à procura de fuga do regime da pobreza. A população de cães da Serra da Estrela diminuiu drasticamente nesse período, mas a dedicação de alguns criadores permitiu a continuidade da raça.

Hoje, Cao da Serra da Estrela é procurado, especialmente a variedade de cabelos longos. Enquanto a variedade de cabelo curto era mais numerosos no início do século passado, é a variedade de cabelos longos que se destaca, especialmente por ser mais atraente e elegante, com um maior. Isso fez os criadores incidirá principalmente sobre a variedade de cabelos longos. Hoje a variedade de cabelo curto é particularmente vulneráveis e raras.

Características físicas

O cão da Serra da Estrela é uma cachorro grande, as linhas ásperas e aparência poderosa. O cabeça é enorme, arredondados e com uma caveira deslumbrante. Ele tem olhos ovais, muito expressivo, Inteligente e sereno.
O orelhas eles são pequenos e pingentes, coberto com uma pele macia.

Trote tipo Mastiff, Cão da Serra da estrela tem um peito largo e uma garupa ligeiramente caindo. Os membros são fortes e musculosos. A cauda é longa, grossa e um pouco de queda.

Existem duas variedades do cão da Serra da Estrela: cabelo comprido e cabelo curto. O cabelo é forte, espessura, mas não demasiado áspero. Em algumas regiões é mais do que outros, especialmente na fila, em torno do pescoço e costas.

Só é permitido as cores tawny, Tremoço e amarelo, monocromática ou em mármore.

Comentários

Cão da Serra da Estrela é uma cão saudável, devido a forte seleção natural que foi exposto. No entanto, Existem algumas doenças de animais de grandes porte com maior incidência na raça. O Displasia um deles é, especialmente a do quadril. Devido a esta tendência, os proprietários devem usar dietas de qualidade, não exercer também seu cão quando ele é jovem, evitar as escadas íngremes, quebras e Pisos escorregadios.

O variedade de cabelos longos eles requerem mais manutenção: escovado diariamente para desembaraçar o cabelo.
O variedade de cabelo curto apenas necessita de escovagens semanais. Banho só deve ser administrado, apenas, Quando não pode ser evitado,Uma vez que a oleosidade protetora da pele pode ser danificada por produtos de limpeza.

Padrão FCI do Cao da Serra da Estrela

APARÊNCIA GERAL : O cão da Serra da Estrela é um tipo de mastim. Existem duas variedades de cabelo: longo e curto. Rústico, de muita substância com um forte movimento e atitudes impressionantes.

A raça tem um olhar alegre, calmo e expressivo. Bem proporcionado, morfologicamente perfeito, Compacto e rústico ; a harmonia do conjunto é notável e mostra uma pureza étnica das antigas corridas do passado.

 

PROPORÇÕES IMPORTANTES :

Médio longo (Sub longuilineo) para lineo médio. Profundidade do peito é menos da metade de sua altura na cernelha. O focinho e crânio devem ser aproximadamente o mesmo comprimento, Se não é assim, o crânio deve ser ligeiramente mais longo.

 

TEMPERAMENTO E COMPORTAMENTO :

Inseparável companheiro do pastor e guarda fiel do rebanho protegem contra predadores e ladrões. Famílias e fazendas de guarda excelente cão, desconfiado com estranhos e normalmente dócil para com seu mestre.

 

CABEÇA : Strong, volumoso. Ele é alongado e perfil ligeiramente convexo Ver. Bem posicionado e fornecido para o corpo, o mesmo que o relacionamento que mantêm o crânio e facial, acentuar a harmonia do conjunto. Pele lisa sobre o crânio e bochechas.

 

REGIÃO CRANIANA:

Crânio : Bem desenvolvido, arredondado crânio facial longitudinal superior eixos ligeiramente divergentes. Perfil convexo, arcos superciliares pouco desenvolveram com uma prega frontal pouco aparente. Nenhuma protuberância occipital proeminente.

Links de depressão (Parar) : Pronuncia-se ligeiramente, localizado a uma distância de mais ou menos igual entre a extremidade do nariz e a protuberância occipital.

REGIÃO FACIAL :

Trufa : Em linha reta e alinhada com a ponte nasal, Janelas bem abertas, grande e preto.

Focinho : Alongada, emagrecimento progressivamente em direcção à ponta do nariz, mas não ser afiada. Cana-de-nariz quase em linha reta, Embora um pouco viciado no final.

Lábios : Bem desenvolvidos mas não grossa, bem ligado sem inclinação. As mucosas da boca e palato, assim como a borda dos lábios muito pigmentados de pretos.

JAWS / Dentes : Boca bem definida com maxilas bem desenvolvidas, dentição completa com dentes fortes, Branco e bem implementada e boa oclusão. Preferência mordida em tesoura, aceitando a mordida no grampo.

Olhos : Horizontal, forma oval, a nível da cabeça ; são médias, destinado a pequenas, simétrico e aberto, com uma expressão calma e alerta ; Âmbar escuro, de preferência de cor. As pálpebras estão bem ligadas e pigmentadas bordas pretas. Sobrancelhas uma pouco marcadas.

Orelhas : Pequeno em relação ao restante do crânio, forma triangular, fina, arredondada em sua extremidade inferior, pingentes ; inserido em uma altura média, se inclina ligeiramente para trás e pendure-se para os lados da cabeça perto de bochechas, revelando uma parte do seu lado interno da base (chamado orelha-de-rosa).

 

PESCOÇO : Em linha reta, curto e grosso, correctamente colocadas sobre os ombros e com uma ligeira barbela, mas não exagerado.

 

CORPO :

Top de linha : Em linha reta. Nível.

Voltar : Curto de preferência, bem musculado.

Lombo de porco : Região lombar ampla, curto, muscular e inserido corretamente para a garupa.

Alcatra : Ligeiramente inclinado, curto, largo e musculado. A altura na garupa deve ser igual ou ligeiramente maior que a altura na cernelha.

No peito : Arredondado, sem ser cilíndrico, ampla, longo e bem desceu.

Linha inferior : A linha inferior deve elevar gradualmente e suavemente do esterno às virilhas, barriga não muito grande, proporcionalmente a substância do animal e harmoniosamente ligado com o corpo.

 

CAUDA : Robusto, longo, cuja ponta atinge a junção quente – Quando o cão está em pé ou no resto do pé. É grosso em forma de "Cimitarra", inserido em uma altura média, bem cobertos com listras na variedade de longos cabelos e pêlos ; é um gancho no final.

A cauda é feita abaixo da linha horizontal e cai naturalmente entre as coxas quando o cão está em repouso ; Quando ele é estimulado ou ação demora superior linha horizontal formando um encurvamento para cima, Vá em frente, para os lados ou para baixo.

 

MEMBROS

 

MEMBROS ANTERIORES : Prumo, com ossos e articulações fortes, bastante aberto com ângulos de movimento irrestrito.

Antebraço : Em linha reta, paralelo, longo, com osso forte e sempre de forma cilíndrica.

Pé anterior : Desde, nunca demasiado redondo ou muito longo, Eu entre o pé de Jack e um pé de lebre (não abra), espessura, dedos apertaram com abundante cabelo entre os dedos, Unhas escuras, preferencialmente preto, bem desenvolvido, almofadas grossas e duras.

MEMBROS POSTERIORES :

Prumo, com ossos e articulações fortes, bastante aberto com ângulos de movimento irrestrito.

Hock : Um pouco baixo, abertura média, nunca inclinada ou.

Metatarso : Vertical, sempre de forma cilíndrica. Possível presença de esporão simples ou dupla.

Pé traseiro : Idêntico do pé anterior.

 

MOVIMENTO : Normal e light.

 

PELES

 

CABELO : Cabelo: Strong, muito abundante, um pouco espessa, sem dureza excessiva com textura semelhante do cabelo da cabra. O subhair é composto de um cabelo fino, curto, abundantes e emaranhados. Geralmente mais leve do que a cor do cabelo de exterior.

Variedade de cabelos longos : Cabelo liso ou ligeiramente ondulado exterior, Eu desigual e algumas áreas. No membro, abaixo dos cotovelos e pata é mais curta e mais densa, bem como sobre a cabeça, orelhas é gradualmente mais curtos da base até a ponta, ser mais fino e mais macio. É mais longa na fila, onde é bem grosso, cabelos grossos e longos. Em torno do pescoço e garganta e coxas abundantes cabelos longos, bem como sobre os lados do antebraço.

Cabelo curto de variedade : Cabelo curto, distribuídos uniformemente sobre o corpo, um pouco mais curto na cabeça e membros, sem ter o cabelo mais.

 

Cor

As seguintes cores são aceites e consideradas típicas:

– Sólido: Amarelo, Fulvo e cinza em todas as escalas de intensidade da cor;

– Lobo cinzento: Griffon, tons de amarelos e cinza, geralmente com shaders mais claras e escuras.

– Distribuídos: Griffon, amarelo ou cinza como base com uma cor preta tigrada.

Uma máscara escura é típica na área crânio facial.

Manchas brancas são permitidas somente em Membros ou pés antes e depois e uma extensão muito pequena na região inferior do pescoço e peito.

TAMANHO :

Machos : 65 um. 73 cm.

Fêmeas : 62 um. 69 cm.

Tolerância + 2 cm.

 

PESO :

Machos: 45 – 60 Kg.

Fêmeas: 35 – 45 Kg.

FALHAS : Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

  • Aparência : Má aparência geral, magreza ou obesidade.
  • Altura: Fora dos limites da norma, mas com uma tolerância de 2 cm. o limite superior.
  • Cabeça muito estreito, longo e pontudo.
  • Olhos: cor clara.
  • Orelhas : inserido incorretamente, muito carnuda ou redondas. Suspensão totalmente plana.
  • Cauda : Porta na parte traseira. Ausência de gancho.
  • Cor : Ausência de máscara escura.

FALHAS GRAVES

  • Comportamento : Animais que apresentam sinais de timidez ou nervosismo.
  • Cauda : Amputados ou rudimentar.
  • Trufa : Narinas pálidas, Trufa parcialmente nonpigmented.
  • Orelhas : Amputada.
  • Cabelo : Diferente do descrito acima.
  • Altura:

Machos : Abaixo o 65 cm. ou acima 75 cm.

Fêmeas: Abaixo o 62 cm. ou acima 71 cm.

MISS PLAYOFFS

  • Comportamento : Agressivo ou muito tímido.
  • Tipicidade : Atípica.
  • Cabeça : Demasiado estreitas, por muito tempo e muito afiado, total ausência de tipo molossoide.
  • JAWS : Prognatismo ou enognatismo.
  • Olhos : Olhos de diferentes cores ou tamanho diferente.
  • Cauda : Anurismo.
  • Cabelo : Completamente diferente para o típico cabelo.
  • Cor : Qualquer outra cor que não é mencionado na norma. Albinismo.

Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado

OBS.. : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

TRADUCCION : Federação Mexicana de Canófila, A.C..

Revisão técnica : Miguel Angel Martinez (Federação Cinológica Argentina).

Caráter e habilidades

A Cão da Serra da Estrela sempre se manteve com as ovelhas, Enquanto pastor foi afastado de seu rebanho o cão desenvolveu uma organização independente e isso levou a seu caráter de cão de guarda excelente.

Ele também é usado para defesa pessoal e como um tiro de cão.

A Serra da Estrela, devido ao seu isolamento e de difícil acesso, Tornou-se a casa desta raça de cão. Seu cabelo duro ajuda você a sobreviver os invernos da região. Cada raça tem sua especificidade desenvolvida ao longo de sua existência, de sua própria história.

Isto faz de natureza independente mais ou menos que esta raça se adapta bem aos tempos modernos, onde em vez de cuidar de won, à espera de seus proprietários retornar do trabalho no final do dia. Eles têm paciência de lote.

A beleza deste cão, sua inteligência e força, eles são os recursos que permitem que você seja além de uma excelente guarda, uma boa família cão e muito tolerante com crianças.

Fotos Cão da Serra da Estrela








  • Nomes alternativos: Perro de Montaña de la Sierra de la Estrella / Pastor de Serra da Estrela
  • Grupo 2 / Seção 2 – Cães Molosoides e montanha

Raças de cães: Cão da Serra da Estrela

 

Castro Laboreiro Cão
Cão de Castro Laboreiro - Portugal FCI 170

Cão de Castro Laboreiro

O Cão de Castro Laboreiro É um cão de excelente guarda e companheiro

História

O Castro Laboreiro Cão (Cão de Castro Laboreiro) É uma raça de cão portuguesa de tamanho grande. Originários da freguesia de Castro Laboreiro, Melgaço, é que um tipo de cão lupóide amastinado é mais leve do que outras raças de cães de gado.

O cão de Castro Laboreiro tem sua origem na região que lhe deu seu nome, o povo de Castro Laboreiro, no concelho de Melgaço. É uma região montanhosa acidentada que se estende desde o Rio Minho Peneda e montanhas de Soajo entre os rios Trancoso, Laboreiro e moro, até que em torno de 1400 m acima do nível do mar.

Como o cão., Castro Laboreiro é uma das regiões mais antigas da terra portuguesa. Os vestígios pré-históricos como Antas e pinturas rupestres, Eles demonstram a presença do homem na região há milhares de anos. Os pontos fortes são a prova da forte presença da cultura celta na região. Também os celtas e romanos veio aqui, Estradas romanas e construindo pontes com suas metas.. As comunidades castrejas sempre viveram de caça, pesca, pastagem e agricultura.

Ler maisCastro Laboreiro Cão

Cane Corso
Italia FCI 343

Cane Corso

O Cane Corso É um cão equilibrado e versátil que pode se adaptar a todos os.

História

Algo pequeno e elegante que o Mastim Napolitano, o Cane Corso (o Mastim italiano) Ele foi usado no passado não apenas como cão Boyero mas também na caça javali, e como escolta de cão em viagens de longas curso de comerciantes e, mesmo, como um aperto da Bull Dog. Foi difundido em toda a região e até mesmo mais ainda na Calábria, Lucannia, Pugglia, e Sannia, até o final interrelating-lo com história, a tradição, e lendas locais que, o jogo de loteria Royal, Corso foi atribuído o número 22.

Aparência feroz e determinada, como sua estrutura imponente de todos as Molóssia, Eles parecem estar na ordem do dia de seu nome, significa, portanto, poderoso Corso, robusto, forte, e estas são, sem dúvida, suas principais características.

Outros atribuem a origem etimológico da palavra em latim “Cohortes” ou economizar mais do corpo ou o grego 'kortos', referindo-se ao fato de que ele mantinha e assistir as pessoas e os animais durante períodos de transumância. Enfim, outros vêem o nome associado a ilha da Córsega.. A verdade é que fora da Itália é conhecido muito pouco sobre o Cane Corso e que mesmo em seu país de origem, por anos, a corrida manteve-se esquecido e ignorado. Ele tinha que 1973 Professor Giovanni Bonatti referem-se à presença na província de Puglia, em um “molossóide cão para cabelo curto, diferente da Mastim Napolitano, semelhante a Bullmastiff e semelhante do cão Presa maiorquino” para um grupo de entusiastas de colocar as mãos para trabalhar e foram a recuperação e a introdução de dentro e fora do país.

De fato seu reconhecimento oficial do CI (Ente Nazionale di Cinophilia italiano) só teve lugar em Janeiro de 1994, Depois que a tabela de trabalho da società Amatoria Cane Corso (SACC) fornecer documentação suficiente, Fotos, dados e um grande grupo de cópias típicos para defender sua existência e origem antiga.

Quase sempre é difícil fazer história na história de uma raça de cão, mas no caso do Cane Corso tinha suficiente documentação que revelou a presença de muito antigo na parte sul do que é hoje, Itália. Certamente teve que ser traçada há muitos séculos, Saiba mais sobre as lendas dos habitantes do Mezzogiorno, investigar seu folclore e tradições mais enraizadas, Saiba mais sobre sua história, as superstições de todo um povo, mas, Enfim, Após muitos anos de investigação intensa e árdua, Professor Fernando Casolino, do SACC, Ele conseguiu reunir dados suficientes para este animal impressionante, porque eles têm sido muitas, muitas referências escritas e ilustradas que encontrei sobre este cão. É conveniente notar algumas datando desde os séculos XV e XVI, como é o caso dos burlescos poemas escritos em italiano misturado com a América Latina do beneditino Frei Folengo ou citações no “De Quadrupelibus“, o renomado médico e naturalista Gessner, conhecido como o “Plínio alemão”, sem esquecer a descrição muito detalhada de ínclito Valvassone, que mostrou seu poder e a força de suas mandíbulas no “Poema da cabeça”.

No século XVIII, a contagem de Leclerc, Georges Buffon, mencionado no seu “História natural” como fez Oronzio Costa no seu Tratado sobre “A fauna do Reino de Nápoles.”, publicado em 1839. Trinta anos mais tarde Palumbo escreveu também sobre nosso protagonista em seu “Lista dos mamíferos da Sicília”.

As cotações continuaram a ser freqüentes e já em 1900 Spalikowski-lo mencionado no seu trabalho “Evolução do cão na sociedade humana“, leitura essencial para todos os amantes de cães; muito mais na época são artigos e trabalhos publicados por Fiorenzo Fiorone, Danilo Mainardi, Bonatti Mizzoli e como não, meu bom amigo Mario Perricone, que no “Grande enciclopédia do cão” publicado por Agostino em 1987, Ele escreveu amplamente sobre raça, que é considerado o mais importante artigo monográfico sobre Cane Corso. Recentemente também de Prisco e Johson citar você no “Léxico canino” referindo-se a ele como “uma recriação da antiga de cana Marcellaio”, sob o título de “Siciliano Branchiero”, explicando que existem exclusivamente na Sicília e era conhecido por sua maneira particular de se mover com o rebanho, assim para os autores poderia ter mesmo relacionado a bullenbeiser alemã e “na ilha, ele trabalhou como um cão de açougueiro e um driver de bandos de habilidades únicas” O que, num momento “Ele poderia participar de touros lutando apenas como o fez outros cães de açougueiros no continente”.

Prisco e Johson afirmam também que, na década de oitenta, que chegaram aos Estados Unidos.UU. os primeiros filhotes importados por um agricultor da Sicília que morreu pouco depois e a pouca base para reprodução naquele país.

Eles têm faltado muitos anos de trabalho e pessoal de alguns esforços para falar novamente de Cane Corso, corrida tão antiga e tão profundamente ligada as tradições e a história do Sul da Itália e recuperar corretamente praticamente do zero. Houve, Na verdade, muitas contradições sobre o cão realmente se assemelhava e trancado em si mesmo a própria essência da Cane Corso e teve muitas discussões e muita discussão para finalmente chegar a um acordo em que a cópia deve liquidar as bases de novas linhas de reprodução.

Longe estão todos concordaram com um nome masculino “Dauno” Ele resumiu a essência da raça e na frente o caminho deve seguir aqueles, com uma paixão ofereçam usava anos procurando precisamente neste caminho. Foi decidido para localizar até três disciplinas estreitamente sangue para determinar as características da raça, como os professores tinha descrito Ballota, Bonatti e Casolina.

Após estudos de investigação exaustiva e, no final, não sem grandes sacrifícios, o programa de recuperação foi gradualmente a dar frutos. Em 1988, o Conselho de administração do CI decidiu que tinha tempo para reunir o maior número de cópias, produzido por pessoas não ligadas para que a sociedade tanto o âmbito do SACC, e efectuar um piloto experimental, a fim de verificar a homogeneidade de tipo, construção e personagem e sua semelhança com as características descritas no projecto de norma para o SACC tinham apresentado-los. Três exposições-Bari, Florença e Milão- os juízes Morsiani, Perricone e Vandoni examinados cinquenta cópias; em seguida, no Outono desse mesmo ano o SACC apresentou o CI os resultados do primeiro censo realizado por Bruno de Lordes e Indiveri que é não dados de um total de 57 cópias perfeitamente típicas e rústicas já registrado.

Como resultado deste esforço a CI promulgou a abertura de um “Livro aberto” em que podem registrar todos os adultos que tinham sido devidamente tatuados, e, portanto, reconhecido como em conformidade com o projeto padrão, e em apenas quatro anos tornou-se parte do mesmo sobre 500 Perros, Assim, ficou claro que o programa de recuperação tinha sido bem sucedido.

Tais resultados finalmente deram origem ao reconhecimento oficial da raça em janeiro 1994.

Modernidade e o declínio do trabalho a que se destinava, eles não impediram esta corrida manter suas qualidades características. Ele continua a ser um cão com temperamento tenaz, mas que ele não morder qualquer coisa. É uma das melhores corridas da proteção da propriedade.. Se você gosta muito com o proprietário pode ser muito sensível a seu humor.

Características físicas

Sua a pele é grossa o suficiente, com tecido conjuntivo e, portanto, praticamente colado a subcutâneo de cada região limitados. O pescoço não apresenta praticamente queixo duplo. O chefe não têm de apresentar rugas. O pigmento das mucosas e o esclerosas tem que ser preto. O pigmento da sola e unhas deve ser escuro.
O pelagem é curta, mas não de cetim, textura de vidro, reluzente, brilhante, aderente, grave, muito densa, com uma leve camada de sub-pelo que é acentuado no Inverno, sem que nunca atinge a emergir no cabelo de cobertura. Seu comprimento médio é de 2/2′ 5 cm. Na Cruz, a alcatra, e as bordas posteriores da coxa e na cauda atinge o 3 cm, sem nunca dando lugar a franjas. No nariz, cabelo é privado, suave, aderente e não mais de 1/1′ 5 cm.

Pode ser preto, cinzento chumbo, Ardósia cinza, cinza claro, Griffon clara, Vermelho cervato, Dark rapace e distribuído (listras contra um plano de fundo do Griffon ou de vários tons de cor cinza). Uma máscara preta ou cinza, cujo comprimento não deve exceder a linha dos olhos está presente nas matérias Griffon e atigrados. Admitiu uma pequena mancha branca no peito, na ponta dos dedos do pé e no leme nasal.

O altura Cruz na machos é de 64 um. 68 cm, na fêmeas de 60 um. 64 cm. Com tolerância de 2 cm mais ou menos. O Peso no os homens é de 45 um. 50 kg (relação peso /talla 0,71 kg por cm). E o fêmeas de 40 um. 45 kg (relação peso /talla 0,68 kg/cm.).

Padrão Cane Corso

PROPORÇÕES IMPORTANTES : O comprimento da cabeça atinge o 36% a altura na cernelha. O cão é um pouco mais de alto.

CABEÇA : Ampla, normalmente trotar. Os eixos longitudinais superiores do crânio, o leme nasal são ligeiramente convergentes entre si.

 

REGIÃO CRANIANA :

Crânio : Largura; no arco zigomático, sua largura é igual ou maior do que seu comprimento. Ligeiramente convexo na frente, o crânio torna-se significativamente mais plano por trás da parte dianteira à parte traseira da cabeça. O sulco frontal medio é visível.

Links de depressão (Parar) : Marcado.

 

REGIÃO FACIAL :

Trufa : Preto e volumoso, com janelas grandes e abertas. Ele está localizado na mesma linha que a cana do nariz.

Focinho : Significativamente menor do que o crânio (crânio de relacionamento : Eu focinho aproximadamente 1:2). Strong, Praça, contanto que a largura; a frente do focinho é plana; as partes laterais do focinho são paralelas. Ver Perfil, Leme nasal é reto.

Lábios : Os lábios superiores são moderadamente pendentes e cobrem a mandíbula, de tal forma que o perfil inferior do focinho é formado pelos lábios.

JAWS / Dentes : MANDÍBULAS muito amplos, grosso e curvo. Leve prognatismo inferior; a articulação do clipe é tolerada, mas não desejável.

Olhos : Médias, forma de ovo, ligeiramente salientes; o olhar é dirigido para a frente. As pálpebras são bem coladas. A cor da íris é tão escura quanto possível de acordo com a cor da pelagem. Expressão : animada e vigilante.

Orelhas : Triangular, pingentes; sua inclusão, Localizado bem acima do arco zigomático, é grande; a frequentemente amputada curta sob a forma de um triângulo equilátero.

 

PESCOÇO : Strong, muscular, enquanto a cabeça.

 

CORPO : O corpo é ligeiramente mais longo do que a altura na cernelha. De constituição forte, mas não Dumpy.

 

Cruz : Pronuncia-se, excede o nível da alcatra.

Voltar : Em linha reta, muito musculoso e duro.

Lombo de porco : Curto e sólido.

Alcatra : Longo e largo, ligeiramente inclinado.

No peito : Peito bem desenvolvido em três dimensões, desce para o cotovelo.

 

CAUDA : Inserção alta, muito grossa na raiz. Ele foi amputada na quarta vértebra. Em ação, sobe, mas nunca uma verticalidade ou rosca.

 

MEMBROS

 

MEMBROS ANTERIORES :

Ombro : Longo, oblíqua, muito musculoso.

Braço : Poderoso.

Antebraço : Em linha reta, muito forte.

Carpo e metacarpo : Elástico.

Pés dianteiros : Pés de gato.


MEMBROS POSTERIORES :

Coxa : Longo, Largura, removido convexo.

Perna : Strong, não carnudas.

Hock : Moderadamente angulado.

Pés traseiros : Um pouco menos compacto do que o anterior.

 

MOVIMENTO : Passo longo, trote alongado; o trote é o movimento preferido.

 

PELE : Ligeiramente espesso, mais firmemente ligado aos tecidos subcutâneos.

PELES

CABELO : Curta, brilhante, muito densa, com fina camada interna dos cabelos.

Cor : Black, Gris Plomo, Pizarra Gris, cinza claro, Griffon clara; Vermelho cervato, Castanho escuro; distribuídos (vários tons de cores de listras em um fundo cinza ou marrom-amarelado). Listrado e pretos cães presentes no focinho uma máscara preta ou cinza que não deve ultrapassar a linha dos olhos. Uma pequena mancha branca no peito, nas pontas dos dedos e o Helm nasal são admitidas.

 

TAMANHO E PESO

Altura à Cruz :

Machos de 64 um. 68 cm.

Fêmeas de 60 um. 64 cm.

Tolerância de mais ou menos 2 cm.

 

Peso :

Machos de 45 um. 50 kg

Fêmeas de 40 um. 45 kg.

 

FALHAS : Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

 

FALTAS GRAVES :

  • Paralelismo ou os eixos superiores do crânio e o focinho muito marcada convergência. Lados do focinho convergentes.
  • Despigmentação parcial do nariz.
  • Bite em tesoura; prognatismo inferior marcado.
  • Fila de rosca; LED cauda reta.
  • Amble permanente sobre o trote.
  • Peso que ultrapassa ou não atinge o tamanho indicado na norma.

 

MISS PLAYOFFS

  • Covardia, agressão em direção do proprietário.
  • Divergência dos eixos superiores do crânio e do focinho.
  • Despigmentação completa do nariz.
  • Cana nasal muito convexa ou côncava.
  • Prognatismo superior.
  • Despigmentação parcial ou completa das pálpebras. Olhos gazeos; estrabismo.
  • Ausência de cauda; cauda curta (cortar ou não).
  • Cabelo semi-longo, muito curtas ou forma franjas.
  • Todas as cores não indicadas no padrão, manchas brancas longas.

Qualquer cão apresentando sinais claros de anormalidades físicas ou de comportamento deve ser desqualificado.

OBS.. : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

TRADUCCION : CI, Dr. JÚNIOR. Pequeno e o Sr. Ermanno forma.

Caráter e habilidades

Seu personagem afável e fiel con los suyos. Seu equilíbrio psicológico e extrema versatilidade funcional que permite adaptar a tudo, Ele está a fazer para ganhar mais adeptos e, de facto, novamente usado você em pastagem e promover como tarefas velhas, e também na caça, Embora lentamente ganhos de uma posição privilegiada como animal de estimação e em que tem sido chamado a terapia com animais de estimação (“terapia de estimação”).

No entanto, por seu tamanho e força extraordinária Cane Corso proprietário deve ser capaz de educar desde o primeiro momento sempre tê-lo sob controle, de modo que nunca está em conflito surpresas ou, Ele deve aprender com cachorro o que é certo e que não, O que é proibido e o que é permitido, para que mais tarde será sem contratempos., recomendando mais formação profissional de determinadas circunstâncias, desde que o cão tenha adquirido um certo grau de maturidade, Por conseguinte, não podemos esquecer que, no caso de Molóssia, seu desenvolvimento psicológico sempre é mais lento que o físico.

Ciente de seu tamanho e aparência, Corso geralmente não expressa nervosismo e aceita voluntariamente a qualquer pessoa que seu próprio mestre aceitará qualquer. Quando ele é atribuído à guarda de uma propriedade de seu temperamento equilibrado permite a ela sempre oriundos da, com grande discrição, e só em caso de necessidade real, actos e ataques. Assim, podemos concluir que o Cane Corso é um animal impressionante, equilibrado e eficaz em qualquer tarefa exigindo-lhe. Há uma lenda feita realidade.

Imágenes Cane Corso








  • Outros nomes: Mastín Italiano / Italianischer Corso-Hund / Italian Corso Dog / Italian Mastiff
  • Crupo 2 / Seção 2 – cães molosoides e montanha.

Raças de cães: Cane Corso

 

Bordeaux Mastiff
Francia FCI 116

Mastín de de Burdeos

O Bordeaux Mastiff É muito fiel ao seu dono e amoroso com as crianças.



O Bordeaux Mastiff (Bordeaux Mastiff) é de origem francesa, Ele é parte do grande família de Mastiffs que ainda tamanho médio acaba por ser um cão de grande força e poder, como uma empresa e determinado para torná-lo um cão de guarda grande.

É uma das mais antigas raças francês, vinda de Leste mastiffs chegou na Europa com as hordas de bárbaros. Em tempos mais recentes, outras raças têm contribuído para a definição desta: o Mastim, o Bulldog Inglês, e o Dogue alemão.

Mastiff Bordeaux também é chamado de "Doge de Bordeaux".

Outros nomes: Dogo de Burdeos / Dogue de Bordeaux / Bordeauxdogge

Crupo 2 / Seção 2 – cães molosoides e montanha.

Raças de cães: Mastim de Bordeaux

Leia tudo sobre a corrida, clicando em: Bordeaux Mastiff.

Doge maiorquino
España FCI 249

Dogo Mallorquín

O Doge maiorquino É uma raça muito rara fora de sua pátria.

O Doge maiorquino (também chamado de Ca de Bou) É uma raça de cão nativo de Mallorca. O molossóide está relacionado com o Dogo Canario (Cão canário de rapina).

No Livro espanhol das origens do ano 1923, mais o Ca de Bou como uma raça de cão. Em 1928 Inscreva-se para a primeira cópia e o ano 1929 o Ca de Bou foi vencedor na exposição Barcelona cão Mostrar.

Leia tudo sobre a corrida, clicando em: Bou CA

  • Outros nomes: Presa mallorquín / Ca de Bou / Mallorquin Mastiff / Mallorquin Bulldog / Majorca Mastiff / Majorcan Bulldog / Majorca-dogge.
  • Grupo 2 / Seção 2 – Cães Molosoides e montanha.

Raças de cães: Doge maiorquino

Utilização de cookies

Este web site utiliza cookies para que você tenha a melhor experiência de usuário. Se você continuar navegando você está dando seu consentimento para a aceitação dos cookies acima mencionados e a aceitação de nosso política de cookies, Clique no link para obter mais informações.cookies de plugin

ACEITAR
Aviso de cookies