Black and tan toy terrier (English Toy Terrier)
Gran Bretañaa FCI 13 . Terriers de companhia

Black and tan toy terrier

Na Grã-Bretanha são cada vez mais raros e no resto da Europa estão desaparecendo.

conteúdo

História

O Black and tan toy terrier (English Toy Terrier) está intimamente relacionado com o Manchester Terrier. Foi originalmente chamado Black and Tan Terrier e geralmente era ainda maior do que os espécimes atuais. Eles deliberadamente acasalaram com ele Galguinho italiano e apenas os menores cães foram usados ​​para reprodução.

Eles foram originalmente mantidos em Londres como caçadores de ratos. Devido ao seu tamanho, muitas vezes eram colocados no bolso de uma bolsa ou casaco, onde eles deveriam se proteger de batedores de carteira. Na época da Rainha Vitória, era muito popular como cão de colo.

Características físicas

O Black and tan toy terrier (English Toy Terrier) ele é um cão bem equilibrado, elegante, Compacto, construção nítida e limpa.

Tem um peso corporal de cerca de 3,6 kg. A altura de seu corpo é sobre 30 cm. Com este tamanho, o Toy Terrier inglés É um dos menores representantes do grupo de terriers. Por conseguinte, cai na seção 4 “Terriers enanos”.

Esta raça é caracterizada por um corpo esguio. Todas as quatro pernas são retas e muito delicadas. No entanto, ao mesmo tempo, os representantes desses Terriers são esportivos e musculosos, para que possam acompanhá-lo facilmente em longas caminhadas.

À primeira vista, as orelhas grandes e eretas do cachorrinho se projetam. O focinho do cão é longo e lembra os terriers maiores. Os olhos do Toy Terrier inglés eles estão alertas e acordados. Todos os Black and tan toy terrier eles têm o padrão de cabelo “English Toy Terrier”, o que preto e castanho significam. A maior parte do casaco é preto, mas há marcas de bronzeado em algumas partes do corpo. Então, o cachorro sempre tem marcas de bronzeado no rosto e no peito. A pelagem de um Toy Terrier inglés é curto e liso.

Caráter e habilidades

Hoje, os Black and tan toy terrier (English Toy Terrier) pertence às raças raras e existem apenas alguns criadores. E isto, embora este pequeno terrier possa ser bem guardado, mesmo em apartamentos na cidade. Ele é muito próximo de sua família e continua a ser um bom guardião, mas tende a latir um pouco. Ele geralmente se dá bem com crianças e é um companheiro incansável. O pequeno terrier também se dá bem com outros cães.

Para o Black and tan toy terrier (English Toy Terrier) adora longas caminhadas e jogos de bola. Pode até ser um bom companheiro para rodadas de corrida mais curtas e não muito rápidas.

O Black and tan toy terrier (English Toy Terrier) ainda apresentam características típicas do terrier. Eles são bravos, testarudos, animada, alerta e alegre. Eles aprendem rápido, mas também precisam de consistência inicial. Eles ainda têm um instinto de caça, então, desde o início, você deve trabalhar para direcionar este instinto de uma forma aceitável.

Saúde e expectativa de vida

O Black and tan toy terrier (English Toy Terrier) tende a ficar um pouco nervoso, mas por outro lado eles são cães bastante saudáveis. Eles podem vir viver de 13 a 15 anos.

Raças aparentadas e parentes

O Black and tan toy terrier (English Toy Terrier) é semelhante a Manchester Terrier, o Galguinho italiano, o Pinscher alemão e o doberman.

Cuidados com o Black and tan toy terrier

Este pequeno terrier tem um casaco fácil de cuidar que nunca precisa ser lavado. Uma vez que o seu Toy Terrier Inglês tem mentido, você pode lavá-lo com água limpa. Você só deve usar shampoo para cães se estiver muito sujo. O uso muito frequente de shampoos destrói a camada protetora natural da pelagem, o que pode causar doenças de pele.

Sua Toy Terrier inglés ele é um cão robusto que normalmente não precisa de uma jaqueta. Em temperaturas muito frias, pode ser útil proteger seu cão com uma jaqueta bem ajustada. Especialmente os cães muito pequenos ficam hipotérmicos quando ficam na neve por um longo período de tempo. O casaco deve caber bem e não atrapalhar o seu cão quando ele corre e brinca.

Cheque seus dentes Toy Terrier Inglês regularmente. Tártaro pode se formar aqui, que, a longo prazo, pode levar a uma inflamação dolorosa dos dentes. Cuidado, uma escova de dentes macia para cães pode ser usada para escovar. Uma pasta de dente para cães é inofensiva e geralmente tem um gosto muito bom para os animais.. Certifique-se de acostumar o seu Toy Terrier inglês lenta e suavemente para escovar os dentes..

A nutrição correta do Toy Terrier Inglês

O Toy Terrier inglés é uma raça muito robusta que se dá bem com a maioria dos alimentos. Devido ao seu pequeno tamanho do corpo, é importante fornecer o Toy Terrier inglés de energia suficiente. Para fazer isso, por exemplo, você pode escolher um tipo de alimento desenvolvido especialmente para raças pequenas. Os cães pequenos têm uma maior renovação de energia do que os cães grandes. Outra forma de alimentação é dar ao cão comida fresca ou comida caseira. Aqui também, deve-se ter cuidado para garantir a ingestão de calorias suficiente..

Alimentar seu Toy Terrier inglés várias vezes ao dia, já que o cão pequeno só pode absorver pequenas quantidades. Embora cães saudáveis ​​geralmente tenham bons dentes, os componentes dos alimentos não devem ser muito grandes.

Porque o Toy Terrier inglés ele é um cachorro adorável, muitas pessoas tendem a mimá-lo. No entanto, muitos alimentos humanos não são adequados para cães. Por conseguinte, seu Toy Terrier inglés só deve ser alimentado com restos de comida se não contiver açúcar ou especiarias.

Acessórios adequados para o Black and tan toy terrier

Você não precisa de muitos acessórios para o seu Toy Terrier inglés para uso diário. Para comida e água, seu cão precisa de pelo menos duas tigelas. A tigela de água deve estar sempre cheia e acessível ao seu cão.

Como o Black and tan toy terrier eles são animais muito delicados, você deve comprar um arnês bem ajustado. Também é importante usar uma linha de chumbo leve. As linhas de puxar são menos adequadas se o seu cão ainda não aprendeu a não puxar a guia. Uma boa alternativa é usar uma cinta de tração leve, que dá ao seu cão liberdade de movimento.

Para o brincalhão Toy Terrier inglés adora aprender. Assim, você pode praticar muitos esportes com ele, que também são adequados para cães muito pequenos. Manequins e outros brinquedos de recuperação são bons para o treinamento. Além disso, vocês Toy Terrier inglés vai se divertir muito com brinquedos para roer, que também apoiam a saúde bucal.

Último mas não menos importante, mas não menos importante, deve fornecer o seu Toy Terrier inglés uma cama de cachorro confortável. Existem várias camas para cães, quase todos eles adequados. Se o seu terrier é permitido no sofá ou na cama, você também pode dar a ele um cobertor de cachorro lá.

É muito importante que você proteja seu Toy Terrier inglés no carro. Um adaptador para as fivelas de cinto pode ser conectado ao arnês. Isso evita pular durante a condução e reduz o risco para o seu cão em caso de acidente. Uma alternativa é acostumar seu cão a uma caixa de transporte. Você também pode levá-lo no trem em uma caixa de transporte se ele estiver acostumado.

Imagens do Toy Terrier Inglês (English Toy Terrier)

Fotos:

1 – INGLÊS TOY TERRIER, NO JV-14 NO UCH X-Pected Dine Mites X-Factor por Feira Sueca da Suécia / CC POR
2 – Toy Terrier Inglês (Black & Assim) por AkselHelp / CC BY-SA
3 – Toy Terrier Inglês por Pastor lil / CC POR
4 – Toy Terrier Inglês por Pastor lil / CC POR
5 – Toy Terrier Inglês por Pastor lil / CC POR
6 – Cão 2013 Helsinque 13-15/12/2013 por Tomasyna / CC BY-SA
6 – Toy terrier inglês por https://pxhere.com/en/photo/883104

Vídeos do Black and tan toy terrier (English Toy Terrier)

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI: 13
  • Grupo 3: – Terriers
  • Seção 4: – Terriers de companhia. Sem prova de trabalho.
  • Federações:
    • FCI – Grupo 3 – Seção 4 Terriers de companhia.
    • KC – Grupo Brinquedo

    Padrão da Raça FCI Black and tan toy terrier (English Toy Terrier)

    Padrão da Raça FCI Black and tan toy terrier (English Toy Terrier)
    APARSEGURO GERAL: Bem equilibrado, elegante, Compacto, construção nítida e limpa.

    TODESEMPENHO E DESEMPENHO: Cachorro de brinquedo (Brinquedo), com as características dos terriers. Alerta, Deve ser lembrado que historicamente este cão poderia se comportar cruelmente nas tocas de ratos. Nunca muito nervoso.

    CABEZA: É muito tempo, fechar, em forma de cunha, sem colocar muita ênfase nos músculos da bochecha; sob os olhos está muito cheio.

    GIOhN CRANIANA:

    • Cenfurecido: Plano.
    • Parar: Pouco perceptível.

    GIOhN FACIAL:

    • Trufa: Preto.
    • Hocico: O focinho diminui gradualmente para dar a forma de cunha, vista de perfil muito semelhante a olhar de frente. Embora possa dar uma impressão de prognatismo, não é desejável ter uma aparência pontuda.
    • Labios: Bem comprimido.
    • Mandíbulas / Dentes: Mandíbula superior e inferior formam um fechamento perfeito e firme. MANDÍBULAS fortes, com uma mordedura em tesoura perfeita, regular e completa, ou seja, a face interna dos incisivos superiores está em contato próximo com a face externa dos incisivos inferiores e os dentes são colocados perpendicularmente na maxila. Dentes uniformes e fortes. Bochechas: Sem ênfase nos músculos.
    • Ojos: De escuro para preto, sem ter sombras claras na íris. De tamanho relativamente pequeno, forma de amêndoa e posição oblíqua, eles são brilhantes e não proeminente.
    • Obares: Em forma de chama de vela, ligeiramente apontado, posicionado muito alto e na parte de trás do crânio, proporcionalmente muito perto. Um bom ponto de referência para o tamanho pode ser obtido dobrando a orelha para frente, não deve atingir o olho. A partir dos nove meses de idade, orelhas devem estar eretas. Todo o pavilhão auricular deve apontar para a frente. O couro da orelha é fino.

    COMELLO: Longo, com graça, ligeiramente arqueado. O decote desce sobre os ombros em uma inclinação graciosa. Queixo duplo é indesejável.

    COMERPO: Compactar, com cabeça e membros fornecidos, produzindo um equilíbrio perfeito.

    • Espalda: Pouco arqueado por trás dos ombros até a região lombar, a linha superior caindo sobre a raiz da cauda.
    • Ele(m)o: Bem acima.
    • Peco: Estreito e profundo com costelas bem arqueadas.

    COLA: Grosso na raiz, afinando em direção à ponta. Baixo, sem chegar abaixo dos jarretes. Cauda portada alta excessivamente é indesejável.

    EXTREMIDADES

    MEMBROS ANTERIORES: Membros anteriores caem direto dos ombros, com os cotovelos perto do peito, fazendo a frente reta. Estrutura óssea muito desejável

    • Ho(m)bros: Bem posicionado para trás.
    • Cotovelos: Bem colado.

    MEMBROS POSTERIORES: Lombo bem arredondado e nádegas ligeiramente arredondadas levam a uma boa angulação do joelho. É indesejável que as extremidades frontais pareçam presas sob o corpo.

    • Corvejones: Posicionado baixo, sem torcer para fora ou para dentro.
    • Pemisto é: Refinado, Compacto, com os dedos bem separados, bem arqueado com unhas negras; os dedos médios dos membros anteriores são mais longos que os outros; as patas traseiras têm a aparência de pés de gato. Pé de lebre é indesejável.

    MOVIMENTO: O movimento ideal é semelhante a um trote prolongado. Etapa de Hackney não desejada. Arrastar também é indesejável. Ação ágil de membros posteriores, combinando facilidade e precisão com um bom empurrão, deve ser fluido para indicar firmeza.

    MANTO

    • Pelo: Espessura, fechado e brilhante. Alta densidade de cabelo curto é necessária.
    • Color: Preto e Tan. O preto deve ter a coloração de ébano, e o fogo deve lembrar a cor castanha firme. As cores não derramam nem desbotam, mas se encontram abruptamente, formando linhas claras e definidas na divisão das cores.

    Os membros anteriores são de cor castanha até a articulação do carpo na frente, seguindo a parte interna e posterior do membro anterior até os cotovelos; pequenas linhas pretas (pinceladas) em cada dedo, e uma marca negra definitiva (marca de polegar) no centro de cada metacarpo, também sob o queixo. Os membros posteriores são bronzeados na frente e por dentro, com uma barra preta que divide a cor castanha no centro das pernas. Muita coloração bronzeada na parte externa dos membros posteriores (breeching o falda) é indesejável. O focinho é bronzeado. A trufa é preta, continuou a cor preta na ponte nasal, formando uma curva sob os olhos até a base da garganta. Tem uma marca de fogo sobre cada olho, e um pequeno em cada bochecha. Mandíbula e garganta também bronzeadas; a linha dos lábios é preta. O cabelo dentro das orelhas é fogo. O bronzeado atrás das orelhas é indesejável. Cada lado do peito tem uma pequena coloração bronzeada, bem como no períneo e sob a raiz da cauda. Manchas brancas são totalmente indesejáveis ​​em qualquer lugar.

    TAMÃO E PESO:

    O peso ideal é 2,7 a 3,6 kg (6 a 8 Português libras).

    A altura ideal na cernelha é 25 a 30 cm (10 a 12 polegadas).

    FALTAS: Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    FALTAS DESQUALIFICANDO:

    • Agressividade ou extrema timidez.
    • Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.

    N.B.:

    • Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.
    • Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para parentalidade.

    EleAs últimas alterações estão em negrito.

    TRADUCCÍON: Federação Mexicana de Canófila, A.C..

    Nomes alternativos:

      1. ETT, English toy terrier (Inglês).
      2. Toy terrier anglais noir et feu (Francês).
      3. English Toy Terrier (Alemão).
      4. English Toy Terrier (Português).
      5. Terrier miniatura negro y fuego, English toy terrier, Toy Terrier inglés, TERRIER INGLÉS DE JUGUETE NEGRO Y FUEGO (español).

    Terrier japonês
    Japón FCI 259 . Terrier de pequeno porte.

    Terrier japonês

    Quase não desfruta de difusão e está praticamente para ser descoberto.

    conteúdo

    História

    No meio da era Edo, sobre 1700, um pequeno cachorro apareceu no Japão que se parecia muito com o tipo terrier. Foi o resultado de um cruzamento entre pequenos cães japoneses com Fox Terriers ingleses de pelo liso, que foi trazido para o porto de Nagasaki por marinheiros holandeses. Naquela época, o porto de Nagasaki era o único porto aberto aos países ocidentais, especialmente o holandês. Depois de várias gerações, alguns descendentes desses cães foram criados como uma espécie de Galgo italiano.

    Em torno de 1900, ao final da era Meiji, alguns dos melhores dos cães mencionados foram vistos no distrito de Kobe e chamados “Terriers de Kobe”. Seu tipo era algo entre moderno Fox Terrier liso e o moderno Terrier Japonês. Eles foram os primeiros terriers a serem criados no Japão. Isso “Kobe Terrier” e alguns de seus ancestrais também foram chamados “Oyuki Terrier” e “Mikado Terrier” e dizem que foram carinhosamente cuidados pelos nativos e também por estrangeiros.

    Em torno de 1916 Um ancestral do Terrier Japonês apareceu no distrito de Nada, perto de Kobe, um cão chamado “KURO” (Nascido em 1913 em Kobe), Isso significa “Black” em Japonês. Este cachorro era um cruzamento entre um Toy Terrier inglés e um Bull terrier miniatura, ambos importados de países ocidentais. Estes filhotes foram criados com cães do referido Kobe Terrier. O resultado foi um cachorro de pêlo muito curto, magro e pequeno do tipo Terrier e era chamado de TERRIER JAPONÊS (NIHON) desde então. Naqueles dias, Os principais criadores do Condado de Osaka envolvidos em consanguinidade e linhagem para consolidar a aparência. Graças aos seus esforços, a raça foi firmemente estabelecida em 1930.

    Em 1932 O CLUBE NIHON TERIA foi fundado sob a presidência de Tamara KIKUJIRO. O TERRIER JAPONÊS era ideal para criadores de cães da cidade e se tornou moda.

    Em 1940, onde cidades foram construídas em todos os lugares e com essas cidades cresceu a demanda por um cão menor e mais ativo do que os grandes cães de guarda, o TERRIER JAPONÊS se tornou muito popular. No entanto, em toda a sua história, esta raça foi duas vezes ameaçada de extinção. A primeira vez, durante a segunda guerra mundial e novamente, sobre 1948, devido à perda de popularidade entre os japoneses, uma vez que outras raças ocidentais estavam mais na moda.

    Embora o TERRIER JAPONÊS tenha sido reconhecido pelo F.C.I. (Federation Cynologique Internationale) em 1964, esta raça era praticamente desconhecida fora do Japão.

    De acordo com os documentos, três linhas básicas de TERRIER JAPONÊS foram mencionadas: “MARCO” (pelo Sr.. Nobuaki Shigematsu, Prefeitura de Yamaguchi), “APLIQUE” (pelo Sr.. Sumiko Amano, Cidade de Hamamatsu) e “TAMA TAKAHARA” (pelo Sr.. Jun Takahara, Tal).

    Em torno de 1985, havia menos que 50 cadelas disponíveis para reprodução em todo o Japão. Após o grande esforço de alguns voluntários, que estavam cientes da necessidade de proteção imediata da raça, o número de cães atingiu cerca de 400 cães reprodutores após sete anos.

    Por conseguinte, menção especial deve ser feita aos esforços do Sr.. Junho TAKAHARA, cujo engajamento tornou o JAPONÊS TERRIER conhecido além das fronteiras do Japão.

    A raça não foi vista em países europeus até 1991, Quando um casal de Terriers japoneses chegou à França a pedido da Sra.. Luisa González de Castejón. Seus nomes de cachorro eram “Kuroyuri Maru de Tama Takahara” (masculino) e “Keshinome Brains de Tama Takahara” (feminino).

    Outro criador europeu também se juntou a esta aventura nos anos 90: O Sr.. Roberto Verde de Nápoles (Itália) ele também possuía três lindos terriers japoneses.

    Uma e outra vez, houve e ainda há alguns criadores que cuidam desta raça, mas infelizmente não foi possível estabelecer uma população estável na Europa.

    Após 2 anos estabelecendo contato com o criador japonês Sr.. Thoshihide OZAKI conseguiu importar o PRIMEIRO TERRIER JAPONÊS em 4.11.2014 para a ÁUSTRIA. “YODOGIMI de OZAKI FARM JP” Nascermos 28.06.2014. Este cão foi registrado no Kennel Club austríaco (ÖHZB) con JAPT 1.

    Para criar uma base reprodutiva, mais cães foram importados do Japão nos últimos anos. No total 4 mulheres foram trazidas para a Áustria e dois homens (HIBIKI suíço da Ozaki Farm JP / 2017 & SHIN de Ozaki Farm JP / 2018) foram transferidos para a Suíça. Em 2017 o primeiro Terrier Japonês foi registrado na Suíça.

    Características físicas

    É um cachorro pequeno, elegante na aparência, e uma configuração definida e compacta.

    Altura do ombro: 30 cm – 33 cm; Peso: Uns poucos 5 kg

    Peles: Curta (2mm) suave, denso e brilhante; o casaco não precisa de nenhum cuidado adicional;

    Cor: Cabeça: Tricolor (fogo e branco); Corpo: Cor básica branca com pequenas manchas pretas ou castanhas.

    Os criadores do JAPANESE TERRIER são muito exigentes em termos de aparência e marcação de cores., que às vezes são considerados mais importantes do que suas habilidades esportivas. As cores e marcações ideais em um Terrier Japonês são o preto, castanho chocolate e bege: O chefe, orelhas e osso do nariz devem ser de cor escura, preto ou marrom chocolate. O focinho no nariz e em cada bochecha e acima de cada olho deve ser castanho claro. O maxilar inferior ficará branco. Uma clara “V” é visível no pescoço. Ocasionalmente, também há cabeças cinza-escuras com marcas marrom-claras. No entanto, esta é considerada a pior das variações de cores. Isso é diferente com as cabeças pretas profundas. Esta cor preta é permitida, porque lembra um dos velhos cachorros kobe.

    Caráter e habilidades

    O TERRIER JAPONÊS não é apenas um cachorrinho muito inteligente, mas também travesso e cheio de temperamento de terrier. Conhecê-lo significa amá-lo por sua grande sensibilidade. Tem um caráter alegre e participará de jogos com prazer e alegria. É um cão de um homem só cuja devoção lisonjeia seu dono. Como um cão doméstico atento avisa da abordagem de um estranho, mas sem ser agressivo. É muito fácil de treinar e pode aprender todos os tipos de truques. Seu maior esforço é agradar seu dono. Como parceiro de esportes, ele tem grandes habilidades e instintos inatos. Tem um excelente olfato e boa visão, mas ainda não tem ambições de caça. Nunca é briguento, Ela se dá bem com outros cães, especialmente com sua própria raça.

    É um cachorrinho independente, cujas características o tornam um agradável “parceiro”. É adequado para jovens, para atletas e jovens de coração. E uma coisa é especialmente importante para o pequeno terrier: aconchegando-se com seu dono.

    Atitude: O terrier japonês é um cão pequeno, mas ainda precisa de atividade suficiente. É o companheiro ideal para pessoas ativas. Gosta de aprender e, portanto, também é adequado para jogos mentais ou esportes caninos adequados para raças pequenas.

    É um “perro faldero” no sentido positivo. Mas isso só se você estiver cansado das muitas corridas!

    Com as crianças:

    O TERRIER JAPONÊS é muito apegado aos seus donos e gosta de um bom aconchego. No entanto, ele não é um cachorro babá. Como em todas as raças de cães pequenos, o tamanho pequeno do corpo tem vantagens ao viajar, mas se torna uma desvantagem com – e falo com carinho – as mãos desajeitadas das crianças. Isso significa que quando eles têm filhos, certifique-se de que as crianças manuseiem o cão com cuidado. Ofereça ao cão uma área onde ele possa recuar se ficar muito pesado para ele. Se isso for observado, nada impede a cooperação positiva.

    A nutrição correta do Terrier Japonês

    A nutrição adequada é extremamente importante para evitar doenças relacionadas à dieta. É importante ter uma dieta balanceada que se adapte à sua amada. Devido à sua natureza ativa, o Terrier Japonês tem suas próprias necessidades nutricionais. É muito ágil, então você precisa prestar atenção a uma fonte de alimentação suficiente.

    Alimentos integrais de alta qualidade são precisamente adaptados às necessidades nutricionais do seu cão. Isso garante um suprimento de todos os nutrientes de que seu cão necessita.. Alimentos preparados de alta qualidade têm a vantagem de não serem necessários aditivos alimentares.

    Os terriers são frequentemente suscetíveis a alergias à base de grãos que contêm glúten. Neste caso, você deve garantir que a comida contém outras fontes de carboidratos. Arroz ou batatas são uma boa alternativa aqui. A intolerância alimentar pode causar erupções cutâneas, inflamação e problemas digestivos.

    Recomenda-se alimentar o seu terrier várias vezes ao dia em pequenas porções. Após cada alimentação, uma pausa na digestão deve ser garantida. Você deve evitar comer antes das atividades esportivas planejadas.

    Cuidado de Terrier Japonês

    O pelo do seu Terrier Japonês é extremamente fácil de cuidar, uma vez que mede apenas cerca de 2 cm de comprimento. Não perca muito, mas você vai gostar de remover pelos soltos com uma luva de silicone. Até a caspa pode ser removida e a circulação sanguínea da pele é estimulada.

    O cabelo do seu terrier não fica muito grosso. Por conseguinte, recomenda-se vestir um casaco durante os meses frios. Se você ficar ao ar livre por um longo período de tempo, proteja seu estômago e nariz com leite solar.

    Ao cuidar dos dentes do seu terrier, você deve se certificar de não alimentá-lo com alimentos que contenham açúcar. Esses dentes danificados, que por sua vez pode levar a sérios problemas digestivos.

    O Terrier Japonês tem uma musculatura altamente desenvolvida, mas sua estrutura óssea é muito boa. Por conseguinte, o uso de um arnês de cachorro é recomendado em vez de uma coleira. Se você ficar em casa sozinho por um tempo, mastigar ossos de um tamanho adequado pode ser usado como um brinquedo.

    Imagens do Terrier Japonês

    Fotos:

    1 – Na foto Amakakeru-Meiji White Oleander – Exposição de terrier japonês em cães em Konopiska, Polônia. O proprietário é Paweł Gąsiorski por https://commons.wikimedia.org/wiki/User:Pleple2000
    2 – Na foto Amakakeru-Meiji White Oleander – Exposição de terrier japonês em cães em Konopiska, Polônia. O proprietário é Paweł Gąsiorsk por Pleple2000 / CC BY-SA
    3 – Na foto Amakakeru-Meiji White Oleander – Exposição de terrier japonês em cães em Konopiska, Polônia. O proprietário é Paweł Gąsiorski por Pleple2000 / CC BY-SA
    4 – Na foto Amakakeru-Meiji White Oleander – Exposição de terrier japonês em cães em Konopiska, Polônia. O proprietário é Paweł Gąsiorski. por Pleple2000 / CC BY-SA
    5 – Um Terrier Japonês por Canárias / CC BY-SA
    6 – Bernie Lindsey, meu cachorro por Bernielindsey44 em en.wikipedia / Domínio público
    7 – Na foto Amakakeru-Meiji White Oleander – Terrier Japonês. por Paweł Gąsiorski / CC BY-SA

    Vídeos do Terrier Japonês

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 259
    • Grupo 3: – Terriers
    • Seção 2: – Terrier de pequeno porte. Sem prova de trabalho.
  • Federações:
    • FCI – Terriers 2 Terrier de pequeno porte.
    • Japan Kennel Club – Terriers
    • FCI Japanese Terrier Breed Standard

      FCI Japanese Terrier Breed Standard
      APARSEGURO GERAL: É um cachorro pequeno, elegante na aparência, e uma configuração definida e compacta. Cabelo medindo aproximadamente 2 mm é muito curto.

      PROPORÇÕES IMPORTANTES: A relação entre a altura na cernelha e o comprimento do corpo é 1: 1. O focinho e o crânio têm o mesmo comprimento.

      TODESEMPENHO E DESEMPENHO: O Terrier Japonês é ágil e com um temperamento animado.

      CABEZA

      GIOhN CRANIANA:

      • Cenfurecido: Plana e moderadamente estreita.
      • Ddepressão naso-frontal (parar): Não muito definido.

      GIOhN FACIAL:

      • Nariz: Black. Leme nasal é reto.
      • Labios: Eles são finos e apertados.
      • Mandíbulas / Dentes: Dentes brancos fortes. A articulação é em forma de tesoura.
      • Bochechas: Fina, não volumoso.
      • Ojos: Médias, forma oval e cor escura.
      • Obares: Implementação de alta. Eles são bastante pequenos, fina, Em forma de V, e cair para frente. No entanto, dobrado e levantado em ambos os lados do crânio são permitidos.

      COMELLO: É de comprimento moderado, forte, e gradualmente se alarga em direção à região do ombro sem barbelas.

      COMERPO

      • Cruz: Alta.
      • Dorso: Curto e firme.
      • Ele(m)o: Ligeiramente arqueado.
      • Gsemelhança: Poderoso.
      • Peco: Profundo, embora a região peitoral não seja muito larga. As costelas são bem arqueadas.
      • Línmenor ea e barriga: Barriga bem coletado.

      COLA: Moderadamente magro; Tradicionalmente, amputado no país de origem.

      En países onde o corte da cauda é proibido, a cauda natural é ligeiramente curva e afunila em direção à ponta. Em movimento é moderadamente alto.

      EXTREMIDADES

      MEMBROS ANTERIORES:

      • Ho(m)bros: Levemente inclinados.
      • Antbraços: Eles são heterossexuais; os ossos não são pesados.
      • Pemé anterior: Eles são bons juntos. As almofadas dos pés são elásticas; unhas são duras e de preferência escuras.

      MEMBROS POSTERIORES:

      • Coxas: Longo.
      • Cajadoemlla: Moderadamente angulado.
      • Ajarretes: Moderadamente angulado.
      • Metatarso: Vertical.
      • Pemé mais tarde: Eles são bons juntos. As almofadas dos pés são elásticas; unhas são duras e de preferência escuras.

      MOVIMENTO: É leve e ágil.

      MANTO

      Pelo: Curta, suave, denso e brilhante.

      Color: Tricolor, com cabeça preta, fogo e branco. Branco com manchas pretas, marcas pretas ou castanhas no corpo.

      TAMÃO:

      Tanto para os homens, como para mulheres, altura é sobre 30 a 33 cm.

      FALTAS: Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

      FALTAS DESQUALIFICANDO:

      • Agressividade ou extrema timidez.
      • Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
      • Cabelos longos.
      • Prognatismo superior ou inferior pronunciado.

      N.B.:

      • Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.
      • Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para criação

      EleAs últimas alterações estão em negrito.

      TRaduCTIONN: Senhorita. Brigida Nestler.

      SuaPERevisao Tecnica: SR. Miguel Angel Martinez.

      Nomes alternativos:

        1. Nippon Terrier, Nihon Teria, Nihon Terrier, Kobe Terrier, Mikado Terrier, Oyuki (snowy) Terrier (Inglês).
        2. Nihon teria (Francês).
        3. Nippon-Terrier, Nishon-Terrier (Alemão).
        4. nihon, nippon terrier (Português).
        5. Nihon teria, Terrier Nipón, Terrier Japonés (español).

    Terrier irlandês do Glen do Imaal
    Irlanda FCI 302 . Terriers de médio e grande porte

    Glen of Imaal Terrier

    Acredita-se que este Terrier seja menos excitável que os outros, embora tome medidas imediatamente quando solicitado.

    conteúdo

    História

    O Terrier irlandês do Glen do Imaal é originário da costa leste da Irlanda, no condado de wicklow, que está na ravina (= Valle) o Imaal. Deste vale áspero e selvagem, essa raça muito antiga ganhou seu nome. Foi mencionado pela primeira vez 1575.

    Como um velho cachorro de fazenda, o Terrier irlandês do Glen do Imaal ele teve uma vida muito ocupada e trabalhou duro por seu mestre. Seu trabalho era pegar ratos e camundongos em fazendas e operar máquinas de trabalho menores, como batedeiras e trituradoras., onde eu tive que correr com tiras de couro. Ele também acompanhou seu mestre na caça à raposa, o texugo e a lontra. Ele trabalhou em silêncio e, se necessário, lutou até a morte. Antes de ser banido na Irlanda, o Terrier irlandês do Glen do Imaal também usado em brigas de cães questionáveis. É claro, ele também era o amigo mais leal e vigiava a casa e o quintal, nunca evitou enfrentar um oponente muito maior e mais forte.

    Para seu dono, o Terrier irlandês do Glen do Imaal era tão importante quanto seu pão diário, embora pouco exigente, frugal e resistente o suficiente para compartilhar a vida árida dos agricultores. Essa vida dura trouxe uma seleção implacável. Somente os terriers mais difíceis e mais frugais sobreviveram, o que caracteriza a raça até hoje.

    O pedigree de Terrier irlandês do Glen do Imaal é um segredo irlandês até hoje. Na própria Irlanda, este Terrier nunca foi numeroso e não deixou sua casa ancestral até 1980, quando os proprietários o preservaram como um verdadeiro filho da natureza, marcado por grande coragem, habilidade e resistência. Em 1933 a raça foi oficialmente reconhecida pelo Irish Kennel Club ( I.K.C.). O reconhecimento internacional do F.C.I. continuou em 1981.

    Características físicas

    O Terrier irlandês do Glen do Imaal é pequeno, mas forte e robusto e pesa até 16 quilogramas com uma altura máxima na cernelha de 36 centímetros. Suas orelhas relativamente pequenas e inclinadas para a frente são notáveis.. Sua pelagem é de comprimento médio e consiste em uma camada superior áspera e uma camada inferior lisa. Pode ser cor de trigo, tabby azul ou em diferentes tons de vermelho e dourado. No caso de uma pelagem escura, é comum uma máscara azul-preta, que também pode aparecer como listras nas orelhas, ao longo das costas e cauda, então essas marcas se tornam claramente mais claras com o aumento da idade.

    Caráter e habilidades

    Hoje, os Terrier irlandês do Glen do Imaal é um cão da família gentil e dócil. Sua natureza equilibrada e fiel, assim como seu temperamento médio tornam a vida com ele muito agradável. O Terrier irlandês do Glen do Imaal é muito carinhoso, sempre feliz e de bom humor e de preferência “No meio”. Desfrute de toda a atenção e cuidado, mas sem exigir nada. Mais bem, segue-a com seu olhar alerta e uma vez que ela ganhou atenção, mostra sua alegria por isso com fortes golpes na cauda. Se a alegria é particularmente grande, seu temperamento também pode fugir com ele.

    As crianças são bem-vindas como companheiros de brincadeira, se eles lhe mostrarem o respeito que ele mostra. Animais de estimação são aceitos por ele sem problemas quando se acostumam. O Terrier irlandês do Glen do Imaal ela é sempre amiga de estranhos, e com sua alegria contagiosa, seu charme e seu olhar irresistível rapidamente têm todas as simpatias do seu lado. Depois de tudo, é um terrier que irradia muita personalidade. Ele é de mente aberta e não tem medo de aprender coisas novas. Ele gosta de estar em todo lugar com o nariz. Em geral, tudo o que é novo – gente estranha, novos ambientes, um objeto que não existia antes – é muito interessante e deve ser examinado com muito cuidado. O vale irlandês de Imaal Terrier é um observador particularmente atento. Junto com sua natureza encantadora e seu desejo de fazer tudo certo, é muito adaptável e desenvolve um relacionamento muito próximo com sua família. Ele gosta de acompanhá-los sempre que possível. Como um terrier muito orientado para as pessoas, Eu os defenderia em caso de emergência, até a morte. Sinta-se mais confortável na sua proximidade.

    O que o caracteriza Terrier irlandês do Glen do Imaal é sua grande coragem, sua autoconfiança e inteligência acima da média. Carga de trabalho e trabalho intelectual suficientes são importantes para o amigo inteligente de quatro patas. Aproveite quase todas as atividades, seja esportes com cães, pesquisar jogos ou aprender truques – está disponível para todos os tipos de diversão.

    Apesar das pernas curtas, é muito ágil, devido ao seu físico musculoso, um pequeno poder. Suas características especiais são as pernas dianteiras levemente curvas, com as pernas viradas para fora, a cabeça grande e o peito pronunciado. O Terrier irlandês do Glen do Imaal é um cachorro muito equilibrado, que irradia muita calma, por um lado, mas, por outro lado, você está imediatamente pronto para a ação e, Sim é necessário, vigia vigorosamente e defende sua casa e família.

    O Terrier irlandês do Glen do Imaal – o pequeno irlandês com um grande coração

    Como um terrier silencioso, quase não late. Também é menos excitável do que outros terriers. Às vezes você pode ver a teimosia irlandesa, Mas o Terrier irlandês do Glen do Imaal não ressentido. Devido à sua origem, não tolera muito bem o calor, ele gosta de clima severo e quando o vento sopra no nariz. Mas se a química não estiver correta, ou se o outro cão se aproxima descaradamente dele, você receberá a mensagem – “Glen não gosta da sua atitude”. Por conseguinte, é importante socializar com outros cães desde o início e ter contato com muitos cães de diferentes idades.

    Cuidado com Terrier irlandês do Glen do Imaal

    Porque o Terrier irlandês do Glen do Imaal ainda muito original e não educado, ainda uma raça muito saudável e robusta. Sua pelagem possui uma camada superior áspera, com uma suave camada inferior que precisa ser aparada. Em todos os outros aspectos, seu casaco de limpeza automática é muito fácil de cuidar. A cor da pelagem é trigo ou tigrado (Azul distribuído).

    Uma educação consistente mas amorosa faz com que Terrier irlandês do Glen do Imaal um companheiro fiel, agradável e gentil, que é fácil de manusear.

    Expectativa de vida em Terrier irlandês do Glen do Imaal

    O Terrier irlandês do Glen do Imaal é considerada uma raça original de cachorro, com boa saúde e robustez devido à ausência de doenças hereditárias causadas pela reprodução. Se mantida de maneira apropriada à espécie, vai viver uma média de doze anos.

    Imagens do Terrier irlandês do Glen do Imaal

    Fotos:

    1 – Glen irlandês de Imaal Terrier durante exposição internacional de cães em Katowice – pires, Polônia. Criador – Piotr Kuźnik, http://www.irishglen.pl/ by Pleple2000 / CC BY-SA
    2 – Glen irlandês de Imaal Terrier durante exposição internacional de cães em Katowice – pires, Polônia. Criador – Piotr Kuźnik, http://www.irishglen.pl/ by Pleple2000 / CC BY-SA
    3 – Adulto w:Glen of Imaal Terrier por foto de Scoo / CC BY-SA
    4 – Glen irlandês de Imaal Terrier durante exposição internacional de cães em Katowice – pires, Polônia. Criador – Piotr Kuźnik, http://www.irishglen.pl/ by Pleple2000 / CC BY-SA
    5 – Glen irlandês de Imaal Terrier durante exposição internacional de cães em Katowice – pires, Polônia. Criador – Piotr Kuźnik, http://www.irishglen.pl/ by Pleple2000 / CC BY-SA
    6 – Glen of Imaalinterrieri por Sami Kronqvist / CC BY-SA

    Vídeos do Terrier irlandês do Glen do Imaal

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 302
    • Grupo 3: – Terriers
    • Seção 1: – Terriers de médio e grande porte. Sem prova de trabalho.
  • Federações:
    • FCI – Terriers 1 Terriers de médio e grande porte.
    • AKC – Terriers
    • ANKC – Terriers
    • CKC – Terriers
    • KC – Terriers
    • NZKC – Terriers
    • UKC – Terriers

    Padrão FCI da raça Terrier irlandês do Glen do Imaal

    Padrão FCI da raça Terrier irlandês do Glen do Imaal
    ASPECTO GERAL: É um cão de porte médio, com um casaco de comprimento médio, muito forte e dá a impressão de substância máxima por seu tamanho.

    PROPORÇÕES IMPORTANTES:

    . O corpo é mais comprido do que alto, perto do chão.

    TEMPERAMENTO / COMPORTAMENTO: É um cachorro ativo, ágil e silencioso ao trabalhar. Corajoso e dotado de coragem quando você precisar, caso contrário, é gentil e dócil, a partir do qual a personalidade flui, sua natureza leal e afetiva, torna um cão muito aceitável para casa e empresa. Diz-se que o irlandês Glen de Imaal é menos facilmente excitável do que outros terriers, embora ele esteja sempre pronto para reagir se solicitado.

    CABEÇA:

    REGIÃO CRANIANA:

    • Crânio: Boa largura e comprimento razoável.
    • Links de depressão (Parar): Pronuncia-se.

    REGIÃO FACIAL:

    • Trufa: Preto.
    • Focinho: Dando a impressão de força; estreitando em direção à trufa.
    • Mandíbulas: Strong.
    • Dentes: Dentes saudáveis, regular, tamanho forte e bom. Bite em tesoura.
    • Olhos: Brown, médias, redondo e bem separado. Olhos claros devem ser penalizados.
    • Orelhas: Pequeno, Quando o cão está alerta, deve ser rosa ou semi-vertical; quando em repouso são transportados para trás. Orelhas totalmente inclinadas ou eretas são indesejáveis.

    PESCOÇO: Muito musculoso e de comprimento moderado.

    CORPO: Profundo e longo, mais do que alta. Top de linha: Ao nível.

    • Lombo de porco: Strong.
    • No peito: Largo e forte, costelas bem arqueadas.

    CAUDA: Cortar. Empresa na raiz, bem estabelecido e realizado feliz. As caudas dos filhotes devem ser cortadas ao meio. Uma cola natural (não cortar) é permitido para países onde cortá-los é proibido por lei.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES: Curto, curvado e com bons ossos.

    • Lâminas: Espaçoso, musculoso e bem inclinado.
    • Pernas anteriores: Curto, arqueamento e bom osso.
    • Pés: Compacto e forte, com almofadas redondas. Os pés da frente são levemente girados para fora em relação ao metacarpo.

    MEMBROS POSTERIORES: Forte e bem musculoso.

    • Coxas: Bem musculado.
    • Joelho: Bem angulado.
    • Jarretes: Sem entrar ou sair.
    • Pés: Compacto e robusto com apoios de pés redondos.

    MOVIMENTO: Livre e sem levantar muito os membros anteriores. Cobrir sem esforço o solo com um bom momento vindo dos quartos traseiros.

    MANTO

    Cabelo: O cabelo é de comprimento médio e textura grossa, com um subpêlo macio. O cabelo pode ser arrumado para deixar sua figura arrumada.

    Cor:

    • Gato malhado azul sem a tonalidade ficando preta.
    • Trigo, de trigo leve a um tom avermelhado dourado
    • Filhotes podem nascer azuis, Filhotes de trigo ou avermelhado de cor mais clara geralmente têm uma máscara de cor azulada, pode ter uma faixa azul na parte de trás, na cauda e nos ouvidos. Marcas mais escuras vão clarear com a idade.

    ALTURA E PESO

    Altura à Cruz:

    Machos: 35,5 cm (14 polegadas) é o máximo. Fêmeas: proporcionalmente menos.

    Peso:

    Machos : 16 kg (35 Português libras).

    Fêmeas : proporcionalmente menos.

    FALHAS: Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    • Orelhas de cão.
    • Com prognatismo inferior ou superior.
    • Corpo muito curto.
    • Frente reta.

    FALHAS DE DESCALIFICANTES:

    • Agressividade ou extrema timidez.
    • Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
    • Cor preta e fogo.
    • Focinho estreito.

    OBS..:

    Os machos devem ter no testículo dois testículos totalmente descendentes de aparência normal, apenas cães funcionalmente saudáveis ​​e clinicamente saudáveis., com a conformação típica da raça, deve ser usado para parentalidade.

    TRADUCCION: Lic. O. Valverde, revisado por Dr. F. del Valle e atualizado por J. Nallem, Uruguaio Kennel Clube.

    Nomes alternativos:

      1. Irish Glenn of Imaal Terrier, Wicklow Terrier, Glen, Glennie (Inglês).
      2. Irish Glen of Imaal Terrier (Francês).
      3. Irish Glen of Imaal Terrier (Alemão).
      4. Glen of imaal terrier (Português).
      5. Glen, Wicklow Terrier, Glen of Imaal Terrier, Irish Glen of Imaal Terrier (español).

    Terrier brasileiro
    Brasil FCI 341 - Terriers de médio e grande porte.

    Terrier brasileiro

    Devido ao seu fácil treinamento e habilidades físicas, no Brasil é usado como cachorro de circo.

    conteúdo

    História

    Embora o Terrier brasileiro era originalmente do brasil, seus antepassados ​​não vieram da América do Sul, mas principalmente da Europa. No final do século XIX e início do século XX, muitos jovens brasileiros estudaram em universidades europeias, especialmente na Inglaterra e França. Não era incomum eles voltarem para casa casados ​​e suas esposas às vezes traziam pequenos cães terrier com eles. Estes foram misturados com os machos e fêmeas nativos, então uma raça de cachorro se desenvolveu, cujos membros pareciam diferentes e literalmente estranhos.

    Mas em algumas gerações o fenótipo do Terrier brasileiro. Acredita-se que seja o resultado do cruzamento Pinscher, Chihuahua e Jack Russel Terrier.

    Por certo, o Terrier brasileiro familiarizou-se com as diferentes condições de vida no Brasil: Inicialmente, as famílias com seus cães viviam no campo antes de serem atraídas pelos grandes centros urbanos, que se desenvolveu gradualmente. O Terrier brasileiro costumava servir principalmente como caçador de ratos. Entretanto, No entanto, seu campo de aplicação foi ampliado: eles são excelentes cães de guarda e família.

    Criação seletiva desta raça de cão, muito apreciado no Brasil, mas quase desconhecido na Europa, começou por aí 1970. O Terrier brasileiro foi provisoriamente reconhecido pela FCI (Fédération Cynologique Internationale) em 1995 e de 2007 está completamente incluído como uma raça no catálogo da maior organização cinológica do mundo. Leva o número padrão 341 e está no grupo 3 (terriers), seção 1 (Terriers de médio e grande porte).

    Características físicas

    O Terrier brasileiro é meio do tamanho de um cão, construção fina e harmoniosa. Seu corpo quadrado com linhas externas arredondadas é firme, mas não muito pesado. O peso de um animal adulto é de no máximo oito a dez kg. Isso se aplica a homens e mulheres, embora a altura na cernelha seja diferente nos dois: Ao alcançar 35 a 40 centímetros em machos, é apenas 33 a 38 centímetros nas fêmeas.

    Interessante e incomum é que Terrier brasileiro tem diferentes comprimentos de cauda desde o nascimento: De um toco rudimentar em uma cauda longa média a uma cauda cheia, você pode encontrar as expressões mais variadas. Esta característica característica da raça fornece Terrier brasileiro uma aparência individual e não diminui seu charme, pelo contrário.

    O cão também deve seu carisma especial às pequenas orelhas dobradas, bem como os grandes olhos azuis redondos, Green, Brown, Cinza azulado ou marrom avermelhado com uma aparência aberta e animada. A cabeça parece muito expressiva. Tem uma forma triangular e é largo na base. O rosto se estreita visivelmente desde as orelhas amplamente espaçadas até a ponta do nariz. Devido ao sulco relativamente distinto na testa, parece pensativo.

    O pêlo curto, suave, cão fino e apertado se sente muito bem, um pouco como o cabelo de um rato. Sem roupa interior. Áreas especialmente macias são encontradas na cabeça, as orelhas, a parte inferior do pescoço e a parte interna das pernas dianteiras. Como uma regra, um Terrier brasileiro é tricolor. A cor básica é sempre branca. É ladeado por marcas negras, vermelho azul e / ou marrom, eles fornecem um padrão distinto. Repetidas vezes, você ouve e lê que o Terrier brasileiro tem fortes semelhanças com Fox Terrier. Isso é inegável, mas existem diferenças visíveis: o focinho do brasileiro é muito mais curto e os contornos do corpo parecem mais arredondados, enquanto o corpo do Fox Terrier é mais angular.

    Caráter e habilidades

    O caráter de Terrier brasileiro pode ser descrito, acertadamente, tão pouco complicado. Seu comportamento social é mais uma vez muito melhor do que o de outros tipos de terrier. Por exemplo, a teimosia de Russel e eu sacudo Fox Terrier estão muito menos presentes na América do Sul. Ele é muito amigável com as pessoas que conhece e em relação ao contato com seus proprietários, pode-se usar termos como “amando” e “Concurso”. Também com outros cães, o Terrier brasileiro geralmente se dá bem.

    Como seus parentes na família terrier, o Terrier brasileiro é extremamente espirituoso, e, portanto, ativo e animado. Você também poderia dizer: um verdadeiro brasileiro. Como um resultado., precisa de muito exercício. Ele gosta de acompanhar corredores e caminhantes e se divertir com as crianças., mas se contenta com aventuras divertidas no parque sem reclamar. Mas por favor, preste atenção na variedade: O cão encontra prazer em jogos de bola e recuperação. Move-se livremente e com elegância. Típicos são os passos curtos e rápidos.

    O Terrier brasileiro é considerado um cachorro inteligente – mas é claro que isso requer uma certa quantidade de atividade, não apenas do lado de fora, mas também dentro de casa ou apartamento. Seu alto nível de atenção e o fato de ser inicialmente reservado a estranhos, seu latido acima da média geralmente o qualifica como um cão de guarda. Também vale a pena mencionar a capacidade do cão de ter empatia em quase todas as situações..

    Em breve, É um excelente cão para uso doméstico e familiar ou social, que pode ser facilmente treinado com uma combinação bem-sucedida de orientação gentil e paciente. Entusiasta de esportes caninos (agilidade, Bola aérea). Além disso, se dá muito bem com cavalos, tornando-o um excelente companheiro para os donos de cavalos. Graças ao seu caráter agradável, o Terrier brasileiro também é adequado como um cão iniciante para pessoas que tiveram pouca ou nenhuma experiência de posse ativa de cães até o momento.

    Considerando sua origem, o Terrier brasileiro é naturalmente usado para temperaturas tropicais. Por esse motivo, é recomendável desistir da raça se você vive em climas muito frios e chuvosos.

    Cuidado e saúde do Terrier Brasileiro

    A manutenção de Terrier brasileiro é relativamente fácil. Isto se deve principalmente à pelagem curta e lisa, sem subpêlo. O cachorro quase não perde pêlos, por isso, também é adequado para quem sofre de alergias que têm de passar sem os amigos de quatro patas de outras raças por motivos de saúde.

    Falando sobre saúde:

    Outro aspecto positivo é que o Terrier brasileiro eles são particularmente resistentes a doenças e têm uma alta expectativa de vida. Em média, eles vivem em 12 a 15 anos. Somente em relação aos ouvidos é necessário cuidado: Os cães têm o que é conhecido como orelhas inclinadas, o que significa que o canal auditivo está angulado. Isso torna a ventilação do ouvido interno um pouco mais difícil., que promove o estabelecimento de bactérias e fungos e aumenta significativamente a probabilidade de uma infecção no ouvido perigosa. Por esta razão, os ouvidos do Terrier brasileiro deve ser limpo regularmente e cuidadosamente. Para fazer isso, lóbulos das orelhas e limpadores de ouvido especiais são usados. Esses agentes ajudam a soltar a sujeira e a cera do ouvido e, por consequência, mantenha o quadrúpede saudável. Importante: Nunca use cotonetes. Eles teriam um efeito contraproducente.

    Imagens do Terrier brasileiro

    Fotos:

    1 – Terrier brasileiro – Cão 2013 Helsinque 13-15/12/2013 por Tomasyna / CC BY-SA
    2 – Juliana Lopes / CC POR por Brazilian Terrier, enviado do Flickr
    3 – Mateus Hidalgo / CC BY-SA by Filomena e mais uma de suas caretas =) (Terrier brasileiro)
    4 – Terrier brasileño por Sini Merikallio / CC BY-SA
    5 – o 4 cores geneticamente possíveis do Terrier Brasileiro. Da esquerda para a direita: Preto tricolor, marrom tricolor, azul tricolor, isabela tricolor por TerrierBrasileiroDaPedraFilosofal / CC BY-SA
    6 – Terrier brasileño por https://pxhere.com/en/photo/548786
    7 – Terrier brasileño por https://pxhere.com/en/photo/1188027

    Vídeos do Terrier Brasileiro

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 341
    • Grupo 3: – Terriers
    • Seção 1: – Terriers de médio e grande porte. Sem prova de trabalho.
  • Federações:
    • FCI – Terriers. Seção 1 Terriers de médio e grande porte.
    • CBKC

    Padrão FCI da raça Terrier Brasileiro

    Padrão FCI da raça Terrier Brasileiro
    APARSEGURO GERAL: É de tamanho médio, delgado, bem equilibrado, da estrutura firme, mas não também pesado. O corpo é de aparência Praça, com linhas curvas.

    PROPÇÕES IMPORTANTES: Cão em forma de quadrado: o comprimento do seu corpo, do ombro à ponta da crista ilíaca, é aproximadamente igual à sua altura na cernelha.

    CTEMPORAMENTO / TEMPORÁRIO: Este é um cachorro sempre em movimento, alerta, ativo e perspicaz. Ele é amigável e gentil com conhecidos, mas desconfiado com estranhos.

    CASEMA

    Ver os de cima, É de forma triangular, largo na base; orelhas são bem afastadas. A cabeça diminui visivelmente dos olhos até a ponta do nariz. Ver Perfil, a linha superior se eleva levemente da ponta do nariz até a depressão naso-frontal, principalmente entre os olhos, e continua em direção ao osso occipital com ligeira convexidade.

    VENTON CRANIANA:

    Cenfurecido: É arredondado com uma testa moderadamente plana. Vistas de cima, as linhas laterais convergem para os olhos. A distância do ângulo externo do olho até a inserção das orelhas é igual à distância entre os dois ângulos externos dos olhos. O sulco frontal médio está bem desenvolvido.

    Ddepressão naso-frontal (Parar): Pronuncia-se.

    VENTON FACIAL:

    • Trufa: Moderadamente desenvolvido. É de cor escura, de acordo com a cor do casaco, com narinas bem abertas.
    • Hocico: Visto de cima, tem a forma de um triângulo isósceles de ambos os cantos externos do olho até a ponta do nariz. É forte e bem moldado sob os olhos, com uma base inclinada que acentua a depressão frontal-nasal.
    • Labios: Seco e empresa. O lábio superior une exatamente o lábio inferior, cobrindo os dentes e permitindo que a boca seja completamente fechada.
    • Bochechas: Seco, bem desenvolvido.
    • Mandíbulas / Dentes: 42 dentes, regularmente implantados, bem desenvolvido. A mordida é em forma de tesoura.

    OLHOS: Equidistantes De a protuberância occipital até a ponta do nariz. Eles parecem bem separados. A distância entre os cantos externos dos olhos é igual à distância do canto externo dos olhos até a ponta do nariz. Olhando para a frente, são um pouco proeminentes, grande e sobrancelhas são levemente acentuados. Eles têm forma arredondado e eles estão bem abertos. Sua expressão é alerta e perspicaz. A cor deve ser o mais escura possível e de acordo com a cor do casaco.

    Variedade azul tem olhos cinza azulados, a variedade de cor marrom tem Olhos castanhos, verde ou azul e a variedade emsabela, além das cores da variedade marrom, também pode ter olhos âmbar, tanto claros como osCÛr.

    ORELHAS: Implantadas lateralmente, de acordo com os olhos, bem separados um do outro. São de forma triangular e a ponta é pontiaguda. Eles parecem semi-eretos com a ponta dobrada para baixo em direção ao canto externo do olho.

    COMELLO: É de comprimento moderado, equilibrado em relação com o chefe. Se une harmoniosamente a cabeça e o tronco. Bem definido, limpo e seco. A linha superior é ligeiramente arqueada.

    COMERPO: Bem equilibrado. Não é muito pesado e tem uma forma quadrada, com linhas curvas Nada mau definidas.

    • Línea superior: É firme e reto, subindo ligeiramente da cruz para a garupa.
    • Cruz: Bem pronunciado, junta-se harmoniosamente aos membros anteriores.
    • Espalda: Relativamente curto e bem musculoso.
    • Elemo: Curto e firme. Armoniosamente à la grupa.
    • Gsemelhança: Ligeiramente inclinado, o implante da cauda é baixo. Bem desenvolvido e musculoso.
    • Peco: Longo, profundidade, atinge o nível do cotovelo. Costelas bem arqueadas. O esterno é moderadamente curvado. O peitoril não é muito pronunciado e é moderadamente largo, permitindo a livre circulação dos membros da frente.
    • Línmenor ea e barriga: Ligeiramente curvado, que sobe para trás, mas não é extremamente retraído.

    COLA: Nnaturalmente curto ou longo; neste último caso, não pode exceder o jarrete. Conjunto forte e baixo, Felizmente realizada, formando uma curva suave quando é longo, não enrolado nas costas.

    EXTREMIDADES

    MEMBROS ANTERIORES:

    • Apariência geral: Visto de frente, são retas, moderadamente separado, na mesma linha dos membros posteriores, que também são retas, embora mais separado.
    • Hombros (Lâminas): Eles são longos.
    • Brazos (Úmero): Eles têm aproximadamente o mesmo comprimento que a escápula, formando com ele um ângulo de aproximadamente 110 °.
    • Cotovelos: Eles estão bem ligados ao corpo, no mesmo nível da linha inferior do tórax.
    • Antbraços: Em linha reta, magro, seca.
    • Metacarpo: Muito moderado, reto e magro, quase perpendicular ao chão.
    • Pemé anterior: Compacto. Eles não se desviam ou interiormente, nem fora. Os dois dedos do meio são mais longos que os outros.

    MEMBROS POSTERIORES:

    • Apariência geral: Notavelmente muscular, coxas bem desenvolvidas, mais separados que os membros anteriores.
    • Coxa (Fêmur): Bem desenvolvido e musculoso. Joelho: Moderadamente angulado.
    • PemEsquema (tíbia): É proporcional ao tamanho da coxa.
    • Corvejón: Relativamente curto e perpendicular ao chão quando o cão está de pé.
    • Metatarso: Em linha reta.
    • Pemé mais tarde: Compacto; com dedos mais longos que nos pés da frente.

    MOVIMENTO: Elegante, solto, passos curtos e rápidos.

    PIEL: Bem ajustado, sem folga. Seca.

    MANTO

    Pelo: É curto, suave, fina, mas não macio. É colado à pele; você não pode ver a pele através dela. É mais fino na cabeça, as orelhas, abaixo do pescoço, na parte interior e a parte inferior dos membros anteriores e atrás de coxas.

    Color: Cor de fundo branco predominante com marcações Black, Azul, marrom ou isabela. As seguintes marcas características sempre devem estar presentes: cor de fogo sobre os olhos, nos dois lados do focinho, bem como dentro dos ouvidos e na borda destes. Essas marcas podem existir em outras partes do corpo na borda das marcas.

    A cabeça deve sempre ter marcas Black, Azul, marrons ou isabela na testa e orelhas. lata uma estrela e marcas brancas aparecem preferencialmente na ranhura da frente e nas partes

    laterales do focinho, distribuído o mais harmoniosamente possível.

    TAMÃO E PESO:

    Alturpara a cruz:

    Machos: entre 35 e 40 cm,

    Fêmeas: entre 33 e 38 cm.

    Peso: 10 kg aproximadamente.

    FALTAS: Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    • Manto escasso que revela a pele, pelo largo o atípico.
    • Defeitos nas marcas características
    • Ombros muito pesados ​​ou soltos
    • Bemta arqueada traseira
    • Falde harmonia, pele atípica.

    FALTAS GRAVES:

    • Línsuperior e descendente da cruz à garupa.

    FALTAS DESQUALIFICANDO:

    • Tímido agressivo ou extremo
    • Qualquer cão mostrando sinais claros de anormalidades físicas ou comportamentais.
    • Plano de grupo.
    • Prognatismo superior o inferio
    • Orelha totalmente ereta.

    N.B.:

    • Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.
    • Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para parentalidade.

    EleAs últimas alterações estão em negrito.

    TRADUCCION: IRIS Carrillo; Serviços de tradução Skrivanek. Idioma oficial: IN.

    revisão: SR. Jorge Nallem.

    Nomes alternativos:

      1. Fox Paulistinha (Inglês).
      2. terrier brasileiro (Francês).
      3. Terrier Brasileiro (Alemão).
      4. Fox paulistinha, Foquinho (Português).
      5. Fox Paulistinha, Terrier Brasileiro (español).

    Cuvac eslovaco
    Eslovaquia FCI 142 - Cães Pastores.

    Cuvac eslovaco

    O Cuvac eslovaco é um bom cão de guarda, fiel e muito corajoso, sempre pronto para combater intrusos, mesmo que seja ursos ou lobos.

    conteúdo

    História

    O grupo de raças de cães de montanha branca é derivado de lobos do tipo ártico, cujos sobreviventes permaneceram desde a era pré-glacial nas áreas montanhosas da Europa, na medida em que os limites de congelamento atingiram. Essas áreas são as encostas montanhosas do norte do Cáucaso, os balcãs, especialmente as montanhas Rodope, os Cárpatos, especialmente o Tatra, as encostas ao norte de Abruzzo e, finalmente, os Pirinéus. Nessas regiões frias e úmidas, o cão da montanha foi introduzido, também acompanhado por flora e fauna antigas, que ainda foram descobertas pelo pesquisador sueco Wahlenberg na Escandinávia.. Podemos encontrar uma relação semelhante com animais de estimação nórdicos, por exemplo, em Regiões Tatra nos Cárpatos, onde o cavalo Huzul tem como antecessor o cavalo Gudbrandstal; Da mesma maneira, o Cuvac eslovaco tem uma analogia com o cão pastor pomeranian. A atividade de cowboy alpino eslovaco tem uma tradição muito antiga.

    O Cuvac eslovaco junto com as ovelhas da montanha, o cavalo Huzul e os habitantes típicos das montanhas constituem as condições econômicas básicas para aproveitar as pastagens na criação de gado. As montanhas eslovacas pertenciam principalmente às pessoas livres que não estavam sujeitas às servidões da Idade Média; o povo protegia as fronteiras do país e sua tarefa era apenas fazer queijos de ovelha. Sua instituição foi chamada "Wallach Alliance" (Cinto Vallasky), com sede em Kaschau até a abolição das servidões. Os membros desse grupo militar e pastoral prestavam seus serviços nos pastos, sempre acompanhados pelo típico cão de vigilância. Tatra que também aparecem em muitas imagens. O Cuvac eslovaco mostrou suas habilidades como um bom cuidador, guardião e companheiro, bem como orientar os rebanhos de ovelhas, ao cuidado do gado e também nas pastagens de perus e outros animais domésticos, bem como guardar vários objetos. Também os clientes das estações térmicas que visitaram os cowboys alpinos e que vieram comprar queijos e outros produtos, eles olharam com prazer para esses filhotes cobertos de pelos densos e os compraram, levando esta raça para lugares mais baixos, onde costumava ser considerada uma raça de luxo por sua aparência única.

    Na região polonesa de Tatra, onde existe uma raça semelhante de cachorro da montanha chamada cão goral, espécimes excepcionalmente fortes eram comumente chamados de "Liptauer", indicando sua origem eslovaca. Desta forma, Também é limitado, do ponto de vista topográfico, a região de criação do Cuvac eslovaco Branco. O registro genealógico da Cuvac eslovaco foi iniciado na Checoslováquia mais de 30 anos pelo professor Anton Hruza da Faculdade de Veterinária de Brünn. O material inicial veio da região de Liptovska Luzna, kokava, Vychodna de Tatrach e arredores de Rachovo nos Cárpatos. O primeiro incubatório foi nomeado ″ Ze zlaté studny ″ (do poço de ouro) e foi fundada em Svitavy u Brna.

    O bezerro nos Cárpatos foi chamado ″ z Hoverly ″ (o Hoverla). Desde então, o Clube de Criadores de Cuvac eslovaco é baseado em Bratislava, onde são feitos registros exatos e organizadas exposições, julgamentos e poderes que se estendem por todo o país. Outras linhagens originais vêm das regiões do buraco Liptovské, Velky Choc, enterrado, Martin, Jedlova e Jeseniky. As linhas que foram estendidas ainda mais são Topas, carreira, Simba, Hrdos, Ibro, Cuvo, Bundas, Dinar, Samko, Bojar, Olaf e outros. Geneticamente Cuvac eslovaco pode ser caracterizado como um cão da montanha leuzista com focinho preto, e, em menor grau, como um cão branco flavístico com focinho marrom e olhos mais claros. Da combinação dos tipos genéticos mencionados, em que o primeiro é dominante, algumas variações na tonalidade da cor se originam, pigmentação dos olhos, das pálpebras, do focinho, lábios e mucosa. Por meio de uma seleção rigorosa na direção do primeiro tipo, juízes e criadores alcançaram a taxa exigida para o padrão atual e sua estabilização na área de incubatório. O número de membros do clube com cães criados e canis chegou a 200 nos últimos tempos. Desde então, contamos com 800 cães vivos e registrados em toda a República. A qualidade de nossa educação de Cuvac eslovaco refletido, entre outras coisas., no julgamento favorável feito em exposições internacionais (Praga, Brno, Liberec, Bratislava, Leipzig, entre outros) com intensa concorrência estrangeira.

    Características físicas

    Mostra a aparência sólida e sólida típica dos cães da montanha. O osso é sólido, o temperamento vivo e vigilante, destemido e atencioso. Os olhos são castanhos escuros e ovais. As orelhas são altas e muito móveis, de comprimento moderado, pendurado e quase preso à cabeça. A cauda tem um implante baixo e em repouso desce até o jarrete. Quando o cachorro se move, ele usa enrolado nas costas.

    • Cabelo: exceto a cabeça e os membros, onde é mais curto, o manto constitui uma densa cobertura contínua, sem tufos na cauda e nas ancas. Os Mache têm uma juba marcada. O subpelo, bem grosso, é completamente coberto pelo cabelo e é menos denso no verão.
    • Cor: Branco. Um borrão amarelado no final das orelhas é suportado, mas não é desejável.
    • Tamanho: machos, de 62 a 70 cm; fêmeas, de 59 a 65 cm.

    Observações e dicas

    De acordo com a tradição, somente indivíduos brancos são selecionados para diferenciá-los à noite dos animais selvagens.

    Caráter e habilidades

    Ele é extremamente fiel e corajoso e está sempre pronto para enfrentar qualquer animal prejudicial, ainda para lobos e ursos. A fim de diferenciá-lo durante a noite dos animais selvagens do campo, só é produzido na cor branca, sendo esta uma tradição antiga.

    Ele é muito carinhoso com seu dono.

    Imagens do Cuvac eslovaco

    Vídeos do Cuvac eslovaco

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI:Grupo 1 –> Cães de Pastor e Boiadeiros (excepto boieiros suíços). / Seção 1 –> de pastor. Sem prova de trabalho.
    • FCI 142
  • Federações:
    • FCI – Grupo 1 cães de pastoreio, Seção 1 Cães Pastores
    • AKC – Pastoreio
    • UKC – cães de pastoreio
  • Padrão FCI da raça Cuvac eslovaco
  • Nomes alternativos:

      1. Slovak Cuvac, Slovak Chuvach, Tatransky Cuvac, Slovak tschuvatsch (Inglês).
      2. Slovenský čuvač, cuvac (Francês).
      3. Slovenský Cuvac (Alemão).
      4. Cuvac (Português).
      5. Cuvac eslovaco (español).

    Fonte:

    1 – fci

    Fotos:

    1 – Cuvac eslovaco por https://pxhere.com/es/photo/1323780
    2 – Cuvac eslovaco por https://pxhere.com/es/photo/1323780
    3 – Cuvac eslovaco por https://pxhere.com/es/photo/1424979
    4 – Cuvac eslovaco por https://pxhere.com/en/photo/898976
    5 – Cuvac eslovaco por https://pxhere.com/es/photo/1233682

    Terrier australiano
    Australia FCI 8 . Terrier de pequeno porte.

    Terrier Australiano

    O Terrier australiano (Australian Terrier) É uma raça de cão da família Terrier, classificados na seção 2.
    É um cão animado, atencioso, com uma expressão facial que denota inteligência, lealdade e fidelidade.

    Às vezes pode ser dominante para que uma boa formação desde tenra idade é a coisa certa.

    Leia todas as informações na corrida, clicando em: Australian Terrier.

    Raças de cães: Terrier australiano


    Silky terrier
    Australia FCI 236 . Terriers de companhia

    Australian Silky Terrier

    O Silky terrier Não é apropriado viver com outros pequenos animais de estimação.

    conteúdo

    História

    O Silky terrier é um nativo de cão Austrália, Embora os tipos e raças ancestrais eram da Grã-Bretanha. Os ancestrais do Terrier Silky australiana incluem o Yorkshire Terrier (originário da Inglaterra e Escócia antes de ser considerado) e o Terrier australiano (Ele desce do tipo trouxe wire-haired Terrier da Grã-Bretanha do século Austrália 19), mas os registros não indicam se início cães eram simplesmente Terrier brasileiro nascido com pele sedosa, ou se houve uma tentativa para criar uma raça à parte.

    De acordo com o American Kennel Club, a corrida começou no final do século XIX, sendo resultado de cruzamentos entre um Yorkshire Terrier e um Terrier australiano. No início, "a corrida era conhecida como"a seda de Sydney”, que foi principalmente na cidade de Sydney., Austrália. Embora a maioria das raças australianas são listadas como cães de trabalho, Australian Silky Terrier, considera-se, foi levantada - principalmente- para ser um animal de estimação urbano e companheiro da família, mas também É uma raça conhecida por matando cobras na Austrália.

    Até 1929, o Australian Terrier, o Australian silky Terrier e o Yorkshire Terrier eles não foram claramente definidos, na mesma ninhada, foi à luz três cães de raças consideradas ao longo do tempo, diferentes. De acordo com as informações existentes, eles foram separados pela aparição em tipos diferentes depois que eles levantadas separadamente.

    Após 1932 na Austrália, a miscigenação foi aprimorando, e em 1955 o nome da raça tornou-se oficialmente australiano Silky Terrier. A raça foi reconhecida pelo Conselho canina nacional da Austrália, em 1958 o grupo de brinquedo.

    Durante e após a II Guerra Mundial soldados americanos que tinha sido enviado para a Austrália, retornar aos Estados Unidos, eles trouxeram consigo vários australiano Silky Terrier. Fotos em jornais da época (1954), Eles mostram os soldados, Voltar para casa vestindo seus animais de estimação australiano Silky Terrier, e isso causou um aumento na popularidade da corrida, e centenas de Australian Silky Terrier foram importadas da Austrália para os Estados Unidos.

    O American Kennel Club Ele reconheceu a raça como o Silky Terrier em 1959, como a United Kennel Club ((ESTADOS UNIDOS)UU.) em 1965, e o canadense Kennel Club. A raça é reconhecida por todos os grandes clubes caninos do mundo de língua inglesa, e internacionalmente pela Federation Cynologique Internationale como raça número 236.

    Características físicas

    O australiano Silky Terrier é um Terrier, mas normalmente é colocado na Grupo do tipo de brinquedo cães, em vez do grupo Terrier, devido ao seu pequeno tamanho. A Federation Cynologique Internationale tem uma seção especial do grupo Terrier que inclui somente os cães menores, Enquanto outros clubes canina, Coloque a raça no grupo de brinquedo, mas universalmente todos concordam que o tipo de raça é Terrier.

    O cabelo do seu manto é cinza, Textura macia do Griffon e azulado, suave e longa. Requer manutenção constante e escovação. Um australiano Silky Terrier deve ter aproximadamente 23 a 25 cm para atravessar e pesa entre 3.6 e 8 kg, Embora os passos podem variar entre as diferentes federações. Ele deve ser um pouco maior do que essa largura (cerca de um quinto maior do que a altura na Cruz).

    Australian Silky Terrier, olhos pequenos, em forma de amêndoa. De acordo com as regras, os olhos são considerados a falta. As orelhas são pequenas e ereto. Ele tem uma cauda de ajustamento alto e pés pequenos, quase como um gato. O cabelo deve ser longo. Geralmente é cortar o cabelo na face e orelhas.

    Esta raça deve ter com um barbeiro em três semanas e seus dentes devem ser escovados. O Terrier são conhecidos por terem problemas com dentes e gengivas.

    A camada de Silky Terrier é muito suscetível a emaranhados e dos tapetes e exige escovação diária e o penteado. Esta raça exige um profundo compromisso com a proprietários. Para manter a pele brilhante, Lavagem regular é necessário. O uso de um xampu de abacate e farinha de aveia vai ajudar a aliviar o prurido de pele, característica desta raça seco.

    Caráter e habilidades

    O Silky Terrier tem um caráter muito animado e vai latir para qualquer estranho imediatamente. Ele é inteligente e também um excelente cão de guarda, anunciando intrusos indesejados com um latido estridente.

    Devido ao seu pequeno tamanho, também adequado para um apartamento na cidade, mas também aprecia exercícios extensivos na natureza. Ele é um ótimo companheiro de quarto e um excelente animal de estimação para todos que gostam de cachorros pequenos com um coração grande.

    O Silky Terrier pode trazer muita alegria para os enfermos ou idosos, que pode até ser amarrado à casa, pelo menos se o cão ainda fizer exercícios adequados com parentes ou bons vizinhos.

    Como a maioria dos outros terriers, o Silkies eles estão muito alertas e ansiosos. O instinto de caça é geralmente bem desenvolvido, então o cão deve sempre ter oportunidade suficiente para se mover.

    Porque apesar de sua bela aparência ele Silky Terrier não é um cachorro de colo, mas um terrier típico que precisa de movimento e conexão familiar. Ele é um cão de companhia alegre e descomplicado, com muito temperamento e alegria de movimento, mas felizmente é fácil de treinar.

    Como o Silky Terrier também tem uma personalidade distinta, uma educação consistente e amorosa é essencial.

    Educação Silky terrier

    Embora o Silky terrier é um terrier em miniatura, ainda tem teimosia típica de terrier. É por isso que você deve mostrar a ele uma educação sólida. Se isso for praticado, o “Silky” vai se tornar um companheiro simples e obediente, mas – não pode sair da sua pele – também pode matar um rato ou camundongo de vez em quando. Sua inteligência pode ser promovida pelo trabalho cerebral e também podem ser ensinados pequenos truques.

    Cuidados e doenças Silky terrier

    Embora o cabelo dela não caia muito, o manto do seu Silky terrier precisa de muito cuidado. Precisa ser escovado diariamente para manter sua longa pelagem sedosa. Mas o cabelo liso e dividido torna a escovação relativamente fácil, se você não deixar ficar emaranhado.

    Doenças comuns:

    Dermatite sazonal (inflamação da pele causada principalmente por malassezias), intolerância a drogas (glicocorticóides), catarata, doenças do trato urinário (pedras de cistina).

    Imagens Silky terrier

    Vídeos Silky terrier

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 236
    • Grupo 3: – Terriers
    • Seção 4: – Terriers de companhia. Sem prova de trabalho.
  • Federações:
    • FCI – Grupo 3 – Seção 4 Terriers de companhia.
    • AKC – Terriers
    • ANKC – Terriers
    • CKC – Terriers
    • KC – Terriers
    • NZKC – Terriers
    • UKC – Terriers

    Padrão FCI da raça Silky Terrier

    Padrão FCI da raça Silky Terrier
    ASPECTO GERAL: É compacto, moderadamente baixo, moderadamente longa, com uma estrutura refinada, mas com substância suficiente para sugerir a capacidade de caçar e matar roedores domésticos. O casaco de seda, liso e dividido ao meio para uma aparência elegante.

    TEMPERAMENTO / COMPORTAMENTO: Deve apresentar características de Terrier, manifestando uma vivacidade aguda, atividade e condição saudável. Um pequeno terrier majestoso e corajoso que é incomparável como cão de companhia.

    CABEZA: A cabeça é de comprimento moderado, ligeiramente mais curto da ponta do nariz até a região entre os olhos, que da mesma posição para o occipital. A cabeça deve ser forte, com características de terrier, sendo moderadamente largo entre as orelhas.

    GIOhN CRANIANA:

    • Cenfurecido: Achatado e sem arredondamento entre os olhos, é dotado de um tufo de cabelo fino e sedoso que não cobre os olhos (uma queda de cabelo longa na face frontal ou bochechas é questionável).
    • Stop (depressão naso-frontal): Definido mas moderado.

    GIOhN FACIAL:

    • Trufa: Deve ser preto. Lábios: Aderente e fino.
    • Mandíbulas / Dentes: MANDÍBULAS fortes, dentes iguais e não cerrados; os incisivos superiores se sobrepõem aos incisivos inferiores (mordida da tesoura).
    • Ojos: São pequenos, oval, nunca redondo ou proeminente; sua cor deve ser o mais escura possível com uma expressão de inteligência aguda.
    • Obares: Eles devem ser pequenos, sob a forma de “V”; o pavilhão está bem; colocado no alto do crânio; ele os usa na vertical e eles são totalmente desprovidos de cabelo comprido.

    COMELLO: Comprimento médio, refinado e ligeiramente arqueado, graciosamente inserido nos ombros. Bem coberto com cabelos longos e sedosos.

    COMERPO: Deve ser moderadamente longo em proporção à altura do cão.

    • Línea superior: Nível sempre (em pé e em movimento.
    • Ele(m)o: Deve ser forte.
    • Peco: De profundidade e largura moderadas. Costelas bem arqueadas, estendido de volta para um lombo forte.

    COLA: Sesta amputada, é colocado alto e carregado ereto, mas não muito alto. Não deve ser fornecido com penas.

    Sem amputação, as três primeiras vértebras devem estar eretas ou ligeiramente curvadas, mas nunca curvado sobre a linha superior. Não deve ser parafusado. É longo, dando uma aparência de balanço. De acordo com a descrição da cauda cortada, a cauda não cortada também deve estar livre de penas.

    EXTREMIDADES

    MEMBROS ANTERIORES:

    • ApArience geral: Eles têm ossos finamente delineados e arredondados; são retos e bem posicionados sob o corpo sem mostrar fraqueza nos metacarpos.
    • Ho(m)bros (Lâminas): Fina e bem colocada de volta, bem adaptado com braços bem angulados e muito próximos às costelas.
    • Cotovelos: Eles não se desviam para fora ou para dentro.
    • Pemé anterior: Pequeno, com boas almofadas, dedos bem juntos; unhas devem ser pretas ou muito escuras.

    MEMBROS POSTERIORES:

    • Coxa (Fêmur): Bem desenvolvido. Joelhos: Eles devem ser bem angulados.
    • Corvejones: Bem angulado, vistos por trás, eles devem estar bem posicionados abaixo e paralelos entre si.
    • Pemé mais tarde: Pequeno, com boas almofadas, dedos bem juntos; unhas devem ser pretas ou muito escuras.

    MOVIMENTO: Deve ser grátis, reta, sem afrouxamento nos ombros ou cotovelos, sem desvios para fora ou para dentro dos pés e metacarpos. Os membros posteriores devem dar impulso com ampla flexibilidade nos joelhos e jarretes.. Visto de trás, o movimento não deve ser muito estreito ou muito largo.

    MANTO

    Pelo: Suave, fino e brilhante, textura sedosa. O comprimento do cabelo não deve impedir os movimentos do cão e deve permitir que a luz veja por baixo do cão. Os pés dianteiros e traseiros devem estar livres de cabelos longos.

    Color: Todos os tons de azul e castanho são aceitáveis, quanto mais intensas as cores e quanto mais claramente definidas, melhor. Prata e branco não são aceitos. Na cauda a cor deve ser azul a muito escura. É desejável que a mecha de cabeça seja azul ou fulvo. A distribuição da cor azul e castanho deve ser a seguinte: fogo ao redor da base das orelhas, focinho e lados das bochechas; azul da base do crânio à ponta da cauda, nos membros anteriores até perto da articulação do carpo e nos membros posteriores perto da articulação do jarrete; uma linha bronzeada é mostrada abaixo dos joelhos e das articulações do carpo e tíbio-tarsal aos dedos e ao redor do ânus. A cor azul do corpo deve estar isenta de bronzeado ou bronzeado. As marcas de fogo devem estar livres de manchas.

    A cor preta é permitida em cachorros, mas a cor azul deve ter definido para o 18 meses de idade.

    TAMÃO E PESO:

    Alturpara a cruz:

    Machos: 23 – 26 cm

    Fêmeas: pode ser ligeiramente mais baixo

    Pisso: Peso em proporção ao tamanho.

    FALTAS: Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    FALTAS SEVERAS:

    • Línea superior vencida o convexa.

    FALTAS DESQUALIFICANDO:

    • A(g)resividad o extrema timidez.
    • Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.

    N.B.:

    • Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.
    • Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para parentalidade.

    EleAs últimas alterações estão em negrito.

    TRADUCCION: Federação Canofílica Mexicana A.C., Atualizada

    por J. Nallem (Uruguaio Kennel Clube), Revisao Tecnica: M.A.Martínez (FCA).

    Nomes alternativos:

      1. Silky Terrier (Inglês).
      2. Silky Terrier australien (Francês).
      3. Sydney Silky, Australian Silky (Alemão).
      4. Silky terrier, silky terrier australiano (Português).
      5. Silky, Aussie, Terrier Sedoso Australiano (español).

    Terrier preto da Rússia
    Rusia FCI 327 - Pinscher e Schnauzer

    Terrier Ruso Negro

    O Terrier preto da Rússia, precisa de muito exercício, e ele pode ser hiperativo e destrutivo

    conteúdo

    História

    O Terrier preto da Rússia, (em Russo: Чёрный терьер), abreviado como BRT, conhecido, também como cão de Stalin (Sobaka Stalina), É uma raça de cão desenvolvido para servir como um cão de guarda e polícia cão.

    A raça foi reconhecida como tal em julho de 2004, pelo American Kennel Club.

    Apesar do nome, Terrier preto da Rússia, não é um puro Terrier: Acredita-se que eles foram usados em torno de vinte corridas no seu desenvolvimento, incluindo (entre outros) para o Airedale Terrier, o Schnauzer gigante, o Rottweiler, o Terra-nova, o Ovtcharka e o cão de água de Moscou, agora extinto.

    Características físicas

    O terrier preto Russo muito mais se parecer com um Schnauzer que para um Terrier. A cabeça é longa, com frente plana. O focinho forte. Os olhos são pequenos e escuros. O tronco é sólido. As pernas são retas e muscular.

    O russo preto Terrier, dá a impressão de grande força, agilidade e valor. É um cão robusto, rústico em aparência (mas não de gordura), e ele não deve aparecer como se seu cabelo foi esculpido ou cortado, deve ver brilhante na natureza, e ligeiramente cacheado.

    A pelagem é densa e difícil, não é muito suave ao toque, Ele é tão encaracolado e o comprimento do cabelo vai ser de 4 a 10 cm. O cabelo mais longo encontrado na barba e sobrancelhas, com uma juba (não muito densa, mas mais do que o resto do corpo) O que, estende, ligeiramente, a Cruz e o pescoço., característica mais pronunciada nos machos. O brasão é baixo desprendimento e a cor é preto com alguns cabelos grisalhos.

    De acordo com o padrão FCI (1983), o macho deve ter uma altura de 66 a 72 cm para a Cruz e a fêmea de 64 a 70 cm, com uma tolerância de +/- 2 cm. Eles devem pesar entre 35-70 kg.

    Sabia?

    Embora a palavra Terrier em seu nome, Black Russian Terrier é um membro do Grupo de Trabalho do American Kennel Club.

    Caráter e habilidades

    O russo preto Terrier, é um cão seguro, Vá com calma, muito inteligente, bravos e leais. Nunca deve ser tímido. Pode parecer distante, ou talvez independente, mas no seu basic precisa, é a sociedade humana e o amor de sua família.

    É um cão saudável em geral e sua expectativa de vida é em torno do 14 anos.

    Por causa de sua educação como um cão de trabalho, tem um trabalho muito forte instinto (“a ética do trabalho”), e por isso é bom fornecer o animal alguns jogos para entender os papéis de trabalho, vai ser tão feliz.

    Formação inicial é uma necessidade., que você irá aproveitar qualquer proprietário que não foi capaz de estabelecer um curso de domínio. Eles são muito sensíveis à educação e muitas vezes Excel em competições de obediência. Também, eles são muito bons em vários esportes cão, como agilidade.

    O russo preto Terrier, precisa de muito exercício, e pode ser hiperativo e destrutivos se não tiver a oportunidade de gravar sua energia.

    Classificações do Terrier preto da Rússia

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Terrier preto da Rússia” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

    adaptação ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Ⓘ cão amigável

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    A perda de cabelo ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Precisa de exercício ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    necessidade social ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    casa ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    sanita ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    1.0 Avaliação
    1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    cascas ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    saúde ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    ⓘ territorial

    5.0 Avaliação
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com gatos ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    inteligência ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    versatilidade ⓘ

    4.0 Avaliação
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Crianças amigável ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    vigilância ⓘ

    3.0 Avaliação
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    alegria ⓘ

    5.0 Avaliação
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    imagens Terrier preto da Rússia

    vídeos Terrier preto da Rússia

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI:Grupo 2 –> Pinscher e Schnauzer - Molossian - Mountain Dogs e suíços tipo Boyeros. / Seção 1.4 –> Pinscher e Schnauzer Teste Opcional Trabalho.
    • FCI 327
    • Federações: FCI , AKC , ANKC , CKC , KC , NZKC , UKC
    • FCI nomenclatura raça Terrier preto da Rússia

    Nomes alternativos:

      1. Chornyi, Russian Bear Schnauzer, Russian Black Terrier, Chornyi Terrier (Inglês).
      2. Terrier noir russe, errier noir (Francês).
      3. Russischer Schwarzer Terrier, Russischer Schwarzer Terrier (Alemão).
      4. Terrier preto da Rússia, Cão de Stalin, chiorny Terrier (Português).
      5. Perro de Stalin (español).

    Utilização de cookies

    Este web site utiliza cookies para que você tenha a melhor experiência de usuário. Se você continuar navegando você está dando seu consentimento para a aceitação dos cookies acima mencionados e a aceitação de nosso política de cookies, Clique no link para obter mais informações.cookies de plugin

    ACEITAR
    Aviso de cookies