Braco da Transilvânia (Braco-da-transilvânia)
Hungría FCI 241 - Farejadores de médio porte

Braco-da-transilvânia

É usado na caça à raposa e à lebre; a variedade de tamanho maior é usada na caça de javalis, veado e lince.

Conteúdo

História

O Braco-da-transilvânia é uma raça húngara muito antiga, cujo desenvolvimento foi influenciado pelas condições climáticas, a natureza do terreno e métodos de caça nesta parte do mundo.

A raça teve sua idade de ouro na Idade Média, Quando o Braco da Transilvânia Ele era o cão de caça favorito da nobreza. O desenvolvimento da agricultura e da silvicultura se afastou dos locais de caça, e seu uso mudou para as montanhas e florestas inacessíveis dos Cárpatos.

Esta mudança de território e hábito levou à criação de duas variedades diferentes de Braco-da-transilvânia: um maior e um menor.

  • Variedade de pernas compridas: altura 56-66 cm; cor preta com marcações brancas na frente, peito, pés e ponta da cauda. Usado para raposa e lebre.
  • Variedade de pernas curtas: altura 46-51 cm; cor de base marrom-avermelhada com manchas brancas. Usado em urso, veado e lince.

Ambas as variedades sempre foram cruzadas. Originalmente, o grande Braco da Transilvânia foi usado para caçar grandes animais: primeiro búfalo, mais tarde urso, javali e lince. O “cão de caça de pequeno porte” eles eram usados ​​para caçar pequenos animais (raposas, lebres) em terreno coberto e para caça “camurça” em áreas rochosas.

No início do século XX, o ameaçado Braco-da-transilvânia quase desapareceu completamente, mas foi recuperado em 1968. Hoje existe um grande número de cães de Braco-da-transilvânia na Hungria e na vizinha Romênia. A variedade de “cão de caça de pequeno porte” tornou-se extinto.

Fotos: Macho, 1 ano de idade Transylvanian Hound, na Hungria por Rio Jahnna, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Características físicas “Braco-da-transilvânia”

O cão Sabujo Carpathiano cresce 65 cm e pesa pelo menos 25 kg. Todo o corpo, incluindo barriga, está coberto de cabelo curto, densa, liso e grosso que se encaixa bem no corpo. A cor básica é preta com bronzeado no focinho e nas pernas. A cauda é e é portada acima da linha superior quando acordado, ligeiramente curvado para cima. Orelhas penduradas, definido na altura média, deitar perto das bochechas sem rugas, apresentado mal cobre os olhos.

Caráter e habilidades “Braco-da-transilvânia”

Natureza expressiva e amorosa – um cachorro com habilidades muito boas.

Cão de caça da Transilvânia
Braco da Transilvânia fêmea por Lnko2323, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

O Braco-da-transilvânia adaptado perfeitamente às condições climáticas extremas de sua terra natal. Aqui, a raça robusta teve que lutar não apenas com os invernos frios e com neve, mas também com dias quentes de verão. A caça nos Cárpatos era muito exigente devido às montanhas densas e de difícil acesso. Ser capaz de trabalhar o ano todo nessas áreas traiçoeiras, o Braco da Transilvânia desenvolveu não apenas sua estatura física, mas também suas habilidades mentais.

Com seu olfato marcante, seu extraordinário senso de direção, sua grande resistência e sua enorme destreza, Esta corrida, além de qualidades como autoconfiança e instinto predatório, fornece tudo que um excelente cão de caça precisa. Eles são capazes de tomar decisões inteligentes em quase todas as situações de caça e comunicar seu sucesso com uma voz clara. Como muitos cães de caça, o Braco da Transilvânia é um profissional que trabalha duro.

Em casa, o Braco-da-transilvânia ele é um cachorro muito amigável e calmo, que está intimamente ligado ao seu dono, para crianças e seus familiares. Como também é altamente considerado um cão de guarda, se comporta de forma suspeita com estranhos, no começo geralmente é um pouco reservado, mas não parece nem um pouco perigoso ou agressivo.

Se o cão é bem socializado e educado desde jovem, comportamento relaxado é expresso, obediente e social, também junto com conspecífico.

O Braco-da-transilvânia precisa de muito exercício, preferencialmente combinado com trabalho, tais como a caça. Seus proprietários devem ter um estilo de vida ativo para atender aos requisitos de manter um cão de caça.. Se as condições suficientes para exercício e emprego forem atendidas, esta raça pode ser mantida em casa ou apartamento sem problemas.

Avaliações do Braco da Transilvânia (Braco-da-transilvânia)

Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Braco da Transilvânia (Braco-da-transilvânia)” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

adaptação ⓘ

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Ⓘ cão amigável

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

A perda de cabelo ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Nível de afeto ⓘ

5.0 Avaliação
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade de exercício ⓘ

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

necessidade social ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

casa ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

sanita ⓘ

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com estranhos ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

cascas ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

saúde ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

ⓘ territorial

5.0 Avaliação
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com gatos ⓘ

2.0 Avaliação
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

inteligência ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

versatilidade ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Crianças amigável ⓘ

2.0 Avaliação
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

vigilância ⓘ

5.0 Avaliação
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

alegria ⓘ

5.0 Avaliação
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Vídeos do “Braco da Transilvânia (Braco-da-transilvânia)”

Transylvanian Hounds -Wild boar Dogs
Hector – Transylvanian Hound – 3 Weeks Residential Dog Training

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI: 241
  • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
  • Seção 1.2: Farejadores de médio porte. Com prova de trabalho.

Federações:

  • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.2: Farejadores de médio porte.
  • UKCScenthounds

Padrão da raça FCI “Braco da Transilvânia (Braco-da-transilvânia)”

FCI Padrão No. 241 / 13.09.2000 / E
HUNGARIAN HOUND-TRANSYLVANIA HOUND(Erdelyi Kopo)
TRADUÇÃO: Lucas Bazzurro de Rodríguez.
ORIGEM: Hungria.

DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO VÁLIDO ORIGINAL : 06.04.2000

USO:

Cachorro usado para caça (Sabujos). Ele é capaz de caçar mesmo a uma grande distância de seu guia. Ele é especialmente talentoso em localizar e seguir uma trilha. Quando você descobre uma nova trilha, emite um latido agudo em um tom lamentável. Durante o rastreamento, latir alto com um som ressonante à distância. Depois da batida, para a presa excelente. Normalmente trabalha sozinho ou com um parceiro.

CLASSIFICAÇÃO FCI

  • Grupo 6 Sabujos, cães rastreadores (exceto Lebreles) e raças afins.
  • Seção 1.2 Cães de caça de tamanho médio.

Com prova de trabalho.

BREVE RESUMO HISTÓRICO : É uma raça húngara antiga ; seu tipo desenvolvido dadas as particularidades do clima, o terreno e as características da caça. Viveu seu período de esplendor na Idade Média ; naquela época era a raça de caça amada pelas casas nobres. Para o desenvolvimento da agricultura e silvicultura, ele foi relegado em suas funções às florestas intransponíveis dos Cárpatos. Dadas as características variadas do terreno, Erdélyi Kopó evoluiu em duas variedades : a grande variedade e a pequena variedade. As duas variedades eram regularmente mantidas juntas. Anteriormente, a grande variedade do cão húngaro era usada na caça grossa, originalmente búfalo, depois ursos, javali e lince ; a pequena variedade de húngaro húngaro era usada para pequenos jogos de caça, como raposas ou coelhos em terras arborizadas, bem como camurça em terreno rochoso. No começo do século 20, o cão húngaro estava praticamente extinto. Reprodução foi retomada no ano 1968. Hoje, o estoque tem um número significativo de espécimes da grande variedade na Hungria e na vizinha Romênia. A pequena variedade desapareceu.

OLHAR GERAL :

A forma e o porte da cabeça, as proporções do corpo, os membros poderosos e musculosos e a inserção da cauda correspondem às características do tipo de cão da Europa central. É um cão de porte médio. A estrutura corporal do Hungarian Sabujo adapta-se ao trabalho com golpes longos ; é atleticamente construído, nem pesado nem fino de osso.

PROPORÇÕES IMPORTANTES

• A relação entre o comprimento do crânio e o comprimento do focinho é próxima a 1:1.
• A relação entre a altura na cernelha e o comprimento do corpo é 10:11

TEMPERAMENTO / COMPORTAMENTO : É de bom temperamento, corajoso, persistente. Essencialmente, o comportamento do cão húngaro é silencioso, equilibrado, também determinado e cheio de temperamento. É capaz de resistir a condições climáticas extremas.

CABEÇA :

A cabeça é de um cão, alongado, mas não pontudo ; diferenças de acordo com o sexo são marcantes.

REGIÃO CRANIANA : A pele da cabeça é esticada e sem rugas.

  • Crânio : Ligeiramente abobadado. A protuberância occipital não é marcada. Os arcos supraciliares são mal desenvolvidos.
  • Links de depressão (Stop) : Pouco forte.

REGIÃO FACIAL

  • Trufa : A trufa não é cortada muito abruptamente ; sua cor é preta. As asas das narinas são móveis. As janelas são largas.
  • Focinho : Leme nasal é reto.
  • Lábios : Seco e firmemente aderente. A cor da mucosa é preta.
  • Mandíbulas / Dentes : As mandíbulas são fortes. Dentes são fortes, bem desenvolvido. Bite em tesoura, completo e de acordo com a fórmula dentária do cão.
  • Bochechas : Arredondado, apenas subdesenvolvido.
  • Olhos : Tamanho médio, macarons, corte ligeiramente oblíquo. A cor é marrom escuro. As pálpebras repousam firmemente sobre o globo ocular.
  • Orelhas : Inserido em altura média, não muito pesado. Eles ficam pendurados sem rugas descansando ao lado das bochechas. A partir de sua inserção, eles se alargam e depois ao longo de sua extensão, ajuste fino até terminar em uma extremidade arredondada. Apresentados, eles cobrem os olhos, embora em geral, seu comprimento não os excede muito.

PESCOÇO :

Fortemente musculado, tempo médio. A pele está ligeiramente enrugada na parte inferior do pescoço. Um leve queixo duplo é admitido, mas não desejado.

CORPO :

O corpo tem a forma de um retângulo deitado.

  • Top de linha : Em linha reta.
  • Cruz : Marcado de volta : Da cruz, musculatura reta e bem desenvolvida.
  • Lombo de porco : Um lombo ligeiramente mais longo é permitido nas mulheres.
  • Alcatra : Ligeiramente descendente.
  • No peito : O esterno não está saliente. A caixa torácica é larga, longo e não muito profundo. Secional, a caixa torácica é oval, quase arredondado, para permitir uma boa respiração.
  • Linha inferior e barriga : A barriga é ligeiramente encolhida.

CAUDA :

Inserção do meio, forte. Em repouso, o terço distal da cauda se curva suavemente para cima ; é desejável que alcance 1-2 cm. do nível do tarso para baixo. Estando excitado, o cachorro tem o rabo dobrado sobre a linha dorsal ; no entanto, não deve ser rolado para trás. A cauda não deve ser cortada.

MEMBROS

MEMBROS ANTERIORES : Os membros anteriores sustentam o corpo como se fossem colunas. Frente, membros anteriores parecem paralelos, dependendo do tórax largo correspondentemente separado.

  • Ombro : A escápula é bem musculosa, correspondentemente longo e moderadamente oblíquo.
  • Cotovelo : Apoiado próximo à caixa torácica.
  • Antebraço : Reto e simétrico.
  • Pés dianteiros : Eles são grandes, com os dedos juntos, forte e arqueado. As almofadas são grandes, firme e bem acolchoado. As unhas são fortes e tão pretas quanto possível.

MEMBROS POSTERIORES : Em posição de parada, as costas estão ligeiramente esticadas para trás, bom muscular.

  • Coxa : Longo.
  • Hock : Baixo.
  • Metatarso : Reto e paralelo.
  • Pés traseiros : Os dedos são fortes e juntos. As almofadas são grandes, firme e bem acolchoado. As unhas são fortes e tão pretas quanto possível. As esporas terão de ser removidas.

MOVIMENTO :

Boa passagem de alcance e boa cobertura do solo, nunca com passos curtos. O trote é largo. Durante o trabalho, ele é extremamente constante no galope.

PELE :

A pele do Hound Húngaro é de espessura média ; particularmente ao redor do pescoço um pouco solto, embora nunca enrugado. A pele é de pigmentação escura. As áreas sem pelos da pele são pretas.

PELES

CABELO : Todo o corpo, incluindo a área da barriga, é coberto por um cabelo curto, espesso, suave e bem suportado. No pescoço, na cruz, na borda posterior das coxas e na parte inferior da cauda, o cabelo é ligeiramente mais comprido do que o resto do corpo. Características redemoinhos e cristas no cabelo. O pelo é áspero e brilhante. Sob a camada externa de cabelos, apresenta lã interna.

COR :

A cor básica da pelagem do Hound Húngaro é preta. Sempre tenha uma marca bronzeada não muito escura, em forma de ponta, sobre os arcos orbitais. Marcas bronzeadas no focinho e extremidades. A cor castanha deve ter limites claramente diferenciados da cor preta. Uma mancha branca pode aparecer no nariz ; pode ser continuado como uma linha na testa, no pescoço e botão no peito, sob o peito, sob os membros e nos pés. Também pode haver uma mancha branca na ponta da cauda. Não é desejável que a cor branca cubra mais de um quinto da superfície total do corpo.

TAMANHO E PESO

ALTURA NA CERNELHA : de 55 até 65 cm.
Altura medida em centímetros, não será de forma alguma decisivo, mas a harmonia do todo.

PESO Mínimo 25 kg.

FALHAS :

Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

FALHAS ELIMINATÓRIAS

• cão agressivo ou medroso.
• Crânio e região facial muito estreitos, muito longo ou arredondado.
• Depressão nasal frontal (Stop) macio ou muito marcado.
• Focinho curto
• Mordida incorreta
• orelhas claras, de terrier o de lebrel.
• Cabelo de arame, pêlo macio, ondulado, insuficiente.
• Cor marrom ou azul com marcações.

Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
NB : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

Nomes alternativos:

    1. húngaro: (Erdélyi kopó), Transylvanian Bloodhound, Hungarian Hound (Inglês).
    2. húngaro: (Erdélyi kopó), Brachet hongrois (Francês).
    3. húngaro: (Erdélyi kopó), Siebenbürger Bracke (Alemão).
    4. húngaro: (Erdélyi kopó) (Português).
    5. húngaro: (Erdélyi kopó), Braco húngaro, Cazador húngaro, Sabueso de los Cárpatos (español).

Braco tirolês
Austria FCI 68 - Farejadores de médio porte

Braco Tirolés

O Braco tirolês É um cão com um carácter muito equilibrado, ideal para a caça na floresta.

Conteúdo

História

O Braco tirolês ou Tyrol hound descende o hound celta e com seu pêlo Duplo resistente representa o tipo mais puro de cães cão. Sabe-se que já no ano 1500, o imperador Maximilian I Ele usou esses cães na região de Tirol para caça lebres, raposas e rastreamento de animais feridos. Em seus livros de caça mencionados para seus guias de extrajo de cães.

Em torno de 1860 eles começaram no Tirol disparar raças puras individualmente. Em 1896 Ele estabeleceu um padrão que foi oficialmente reconhecido em 1908. A variedade de espécies de cães do Tirol natural, só permaneceram os de cor vermelha e preta com fogo. O cão do Tirol: tamanho pequeno é tomado do nível de 1994.

No passado, Houve também um tamanho pequeno que foi retirado o sniffer Tyrol padrão em 1994.

Características físicas

O Braco tirolês é uma raça de caça tipo de Sabujo de cão de tamanho médio e orelhas ampla eretas provenientes do Tirol austríaco.

Este cão médias e grandes orelhas planas na parte superior da cabeça, tem um Duplo grossa, casaco e pernas bem cobertas.

Existem dois principais cores de cabelo: Vermelho ou preto e Tan, todos eles podem ter manchas brancas.

A altura à Cruz no exemplar do sexo masculino é de 44 a 50 cm; nas fêmeas de 42 a 48 cm e pesar 15 a 22 Kg. Há também, uma menor variedade que tem uma altura de 30 a 39 cm.

Caráter e habilidades

É um cão de caça, ideal para a caça na floresta e a montanha, forte caráter, apaixonada, com fino senso de cheiro, pesquisas persistentes e caça independente; Ele tem uma boa casca na caça, será um pronunciado para controlar e tem um bom senso de orientação.

Isto é conhecido por sua força em um terreno difícil e não ter medo do tempo.

Além de habilidades para a caça, O cão do Tirol é uma mente ágil, Inteligente e bom caráter. É ao mesmo tempo alegre e independente, muito apegados ao seu mestre e sua família.

Como todos os cães de caça, Natureza obstinada deste cão. Sua educação requer alguma paciência, mas com perseverança o seu dono vai ter bons resultados.

É um cão que necessidade de exercício. Por esta razão, vida na cidade ou artamentos não fez para ele.

Imagens de Braco tirolês

Vídeos de Braco tirolês

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI:Grupo 6 –> Tipo Hounds, farejadores e raças assemelhadas / Seção 1.2 –> Tipo de Hounds de tamanho médio. Com prova de trabalho (teste prático para sabujo e rastreador.
  • FCI 68
  • Federações: FCI
  • FCI Estádar a raça Braco tirolês

Nomes alternativos:

    1. Tiroler Bracke, Tyroler Bracke (Inglês).
    2. Brachet autrichien, Chien courant du Tyrol (Francês).
    3. Tiroler Bracke (Alemão).
    4. Braco tirolês (Português).
    5. Sabueso del Tirol (español).

Tosa
Japón FCI 260 - Molossóides - Dogue

Tosa Inu

O Tosa é silencioso, Sereníssima, digno e extraordinariamente tranquilo.

Conteúdo

História

O Tosa É uma raça de cão originários do Japão. Molossóide impor aspecto, É uma das raças favoritas para os amantes de tamanho grande de cães em todo o mundo. A raça surgiu no século XIX, Quando cruzar Europeia várias raças de tamanho grande (Dogue alemão, Mastim, São-bernardo, Buldogue, Braco alemão ) com os indígenas Shikoku.

Tosa Inu varia consideravelmente de tamanho. Japão-raça espécimes tendem a ter metade do tamanho dos espécimes criados em todo o mundo. Cópias japoneses são geralmente pesam entre 35 e 55 kg, Enquanto os estrangeiros exemplares têm um peso que varia entre o 60 e o 100 kg. O manto é caracterizado pela aparência curta e suave e muitas vezes é vermelho, distribuído ou marrom claro. A manutenção de sua pele é menos.

Esta raça que se originou na segunda metade do século XIX. A corrida começou de nativos – Shikoku, um cão de indígenas. Ele pesa algumas 25 kg e suporte sobre 55 centímetros de altura, que se assemelha a Spitz Europeu. Estes cães foram cruzados com cães de raças europeias, como o Bulldog Inglês antigo em 1872, Mastim, em 1874, São-bernardo, Ponteiro alemão em 1876, Dogue alemão, em 1924, e o Bull terrier. O objetivo era levantar um cão maior, mais poderoso.

Ler maisTosa

Terrier tibetano

Terrier Tibetano

O Terrier tibetano (o Tsang Apso) É um cão de tamanho médio e longos cabelos. Seu perfil é geralmente um quadrado, com uma aparência robusta e uma expressão que denota força.

O nome dado para o Terrier Tibetano, É um erro ou um paradoxo histórico. Falta de conhecimento dos membros da Kennel Club Inglaterra, que considerou foram de pequena dimensão cães Terrier, Ele fez que ambos o Terrier Tibetano como a Lhasa Apso eles foram classificados como a mesma raça Lhasa Terrier. Em 1931 o Kennel Club da Inglaterra acreditar o Terrier Tibetano como uma corrida para além de Lhasa Terrier, Nesta etapa, em seguida, renomeado Lhasa Apso.

Terrier vem do latim terra (Terra, solo) e se refere a cães que caçam na terra. O Terrier de origem espanhola são chamados de urubus que predam ratos e camundongos. Essa função nunca foi realizada pelo Terrier Tibetano ou Lhasa Apso. Apso referenciado em vez em tibetano cão longo-haired. O Terrier Tibetano é também conhecido como o Terrier Tibetano, Lhasa Terrier, Tibet Apso, Tsang Apso.

Ler maisTerrier tibetano

Cão-tailandês-de-crista-dorsal
Tailandia FCI 338 . Tipo primitivo - cães de caça

Ridgeback Tailandés

O Cão-tailandês-de-crista-dorsal é anexado ao seu dono., resistente, ativo e gosta de saltar.

Conteúdo

História

O Cão-tailandês-de-crista-dorsal é uma raça de cão de tipo primitivo de seção de cães.

Este elegante e atraente raça de cão aparece citada de atrás 360 contagem de anos e de acordo com estudiosos da raça, mantidos como era no início.

A razão crucial pela qual o Cão-tailandês-de-crista-dorsal, Manteve-se intacta suas características foi o isolamento por tanto tempo, Tailândia sofreu, que levou a que a raça não se mistura com os outros e ser mantido puro.

Vem exatamente da parte leste da Tailândia, ou pelo menos, Foi lá onde foi usado mais como um cão de guarda, como responsável para defender contra ataques de bandidos e como assistente na javalis de caça e carrinhos de víboras.

Alguns especialistas, eles sustentam que o Cão-tailandês-de-crista-dorsal É um dos ancestrais de muitas das raças asiáticas atuais que compartilham algumas características com ele, como ele está Cão chinês de chongqing, o Shar-Pei ou o Chow Chow.

É uma das raças mais antigas que existem hoje.

Isso atualmente desfrutando mais difundido como um animal de estimação, Embora seja praticamente desconhecido fora de seu país de origem. E mesmo na Tailândia é uma raça rara, ou pouco conhecido.

Características físicas

O Cão-tailandês-de-crista-dorsal é um cão de tamanho médio com cabelo curto, que forma uma crista nas costas. Seus músculos altamente desenvolvidos e estrutura anatômica são adequados para sua atividade como cães de caça. Os olhos são de tamanho médio, formulário de almendrada, marrom escuro; em cachorros azuis ou prateados, olhos âmbar são permitidos. As orelhas estão presas ao topo do crânio, que é muito largo entre as orelhas. Triangular, muito grande, estão inclinados para frente e muito retos. A cauda, grosso na raiz, diminui gradualmente em direção à ponta. Portado verticalmente reto ou curvado como uma foice.

Cabelo: Curto e liso. Na parte posterior, a crista é composta de cabelos desviados do resto do corpo. O limite entre o cume e as regiões vizinhas deve ser bem definido. O cume pode ter diferentes formas, mas simétrico é o preferido.

Cor: Uniforme. Castanho claro vermelho, Black, prata e azul.

Tamanho: Machos 56-61 cm, fêmeas 51-56 cm.

Peso: 25 a 30 kg para o homem e 20 a 25 kg para as fêmeas

Caráter e habilidades

O Cão-tailandês-de-crista-dorsal é um cão forte, poderoso, tremendamente, Ativo e vigoroso. É muito desconfiado com estranhos e muito anexado ao seu mestre.

As características de sua pele não são necessários grandes esforços na conservação, uma escovação semanal será mais que suficiente.

Uma coisa importante a notar é a dose a atividade diária Você precisa este cão, pelo menos uma hora de exercício ao ar livre, que outra forma poderia tornar-se destrutivos com os móveis da casa.

Você precisa executar, Sinta-se livre… pneu. Em seguida em casa geralmente um cão muito Vá com calma e guarda.

Observações

Uma das paixões de Cão-tailandês-de-crista-dorsal, e talvez o mais marcante, é isso adora saltar, gosta de dar saltos sem parar.

É um corrida pouco conhecido, mesmo em seu país de origem.

Saúde Cão chinês de chongqing

difícil / robusto :
O Cão-tailandês-de-crista-dorsal é um cão robusto, mas dificilmente pode suportar as baixas temperaturas.

Resiste ao calor:
Devido a suas origens, este cachorro não tem medo de altas temperaturas.

Resiste ao frio:
Seu casaco curto não lhe dá uma boa proteção contra o mau tempo.

Tendência a ganhar peso:
A raça não se preocupa com problemas de excesso de peso.

Doenças freqüentes:
Seno dermoide
Displasia do quadril

Preço de um Cão chinês de chongqing

O preço de um Cão-tailandês-de-crista-dorsal varia de acordo com sua origem, idade e sexo. A fraca difusão da raça fora do seu país de origem não permite conhecer o preço médio de um cachorro da Cão-tailandês-de-crista-dorsal.

Em relação ao orçamento médio para cobrir as necessidades de um cão deste tamanho, você tem que contar aproximadamente 40 euros / meu.

Imagens do Cão chinês de chongqing

Cão chinês de chongqing Vídeos

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI: 338
  • Grupo 5: – Cães de tipo spitz e de tipo primitivo.
  • Seção 7: – Tipo primitivo – cães de caça. Sem prova de trabalho.

Federações:

  • FCI – Grupo 5: Cães tipo Spitz e tipo primitivo – Seção 7: Tipo primitivo - cães de caça.

FCI Cão chinês de chongqing

FCI Cão chinês de chongqing
DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO: 26.05.2003.

CABEÇA

REGIÃO CRANIANA

  • Crânio: O crânio é plano entre as orelhas, mas ligeiramente arredondada para ver o lado.
  • Frente: Com as rugas quando o cão está atento.
  • Links de depressão (Stop): Claramente definido mas moderado.

REGIÃO FACIAL:

  • Nariz: Cor preta, no nariz azul cães ser azulado.
  • Ponte nasal: Longo e reto.
  • Focinho: Cunha; ligeiramente mais curto que o crânio.
  • Lábios: Bem colado com boa pigmentação.
  • Boca: De preferência com uma mancha preta na língua.
  • Mandíbula: Maxilares superior e inferior são fortes.
  • Dentes: Branco e forte. Mordida em tesoura.
  • Olhos: Forma de amêndoa e de médio porte. Escuro. No azul e prata, os olhos âmbar são permitidos.
  • Orelhas: Localizado em ambos os lados do crânio. De preferência médio e triangular, firmemente ereta e dobra para a frente. Não corte.

PESCOÇO: Um médio longo, forte, muscular, ligeiramente arqueado e segurando a cabeça dele.

CORPO

  • Voltar: Forte e nível.
  • Lombo de porco: Forte e todo o.
  • Alcatra: Moderadamente inclinados.
  • No peito: Profunda o suficiente para alcançar os cotovelos. Costelas bem desenvolvidas, Mas não em forma de barril.
  • Abdômen: Estômago dobrado bem.

CAUDA: Com uma base grossa e diminuindo em direcção à ponta. A ponta pode atingir os jarretes (“jarretes”). Mantém verticalmente ou ligeiramente curvo.

MEMBROS

RECEPÇÃO DE MEMBRO:

  • Ombro: Bem localizado na parte traseira.
  • Antebraço: Em linha reta.
  • Metacarpo: Em linha reta quando olham para frente e ligeiramente inclinado, quando visto de lado.
  • Pés: Oval.
  • Prego: Preto, Mas eles podem ser mais leves, dependendo da cor do cabelo.

MEMBROS POSTERIORES:

  • Quadris: Joelhos bem desenvolvido e íngremes curvas.
  • Jarretes: Forte e bem desceram..
  • Metatarsos: Reto e paralelo visto de trás.
  • Pés: oval.

MOVIMENTO: Passo com boa variedade, Não inclinado ou equilibrar o corpo para o lado. Quando pisou na, formam duas linhas paralelas em linha reta. Visto de frente, as pernas dianteiras se mover em linha reta, para que o ombro, cotovelo e metacarpo (“quartela”) Eles são uns dos outros online. Visto de trás, o joelho e a articulação do quadril, Eles estão aproximadamente alinhados.

Ele se move em linha reta para a frente em uma reta padrão sem retirar o pé para dentro ou para fora, permitindo uma etapa longa e uma poderosa propulsão. O movimento é uniforme, Bem cadenciada e fácil.

PELE: Suave e macio, com pele apertada, garganta sem papada.

PELES:

CABELO: Curto e liso. A saída (Ridge) na parte de trás e a coluna vertebral são formadas por pêlos que crescem na direção oposta do resto da pele; a borda de saída deve ser claramente definida. A projeção pode ter várias formas e tamanhos diferentes, Mas ele prefere uma saída simétrica em ambos os lados da coluna vertebral e dentro da largura da coluna vertebral. Coroas ou no início da projeção redemoinhos são aceitáveis.

COR: Cor sólida: Red, Black, Marrom ou azul claro. Você prefere a máscara preta em vermelho.

TAMANHO

Altura à Cruz: Tolerância é mais ou menos 2,5 cm (uma polegada).

  • Machos: 56 a 61 cm (22 – 24 polegadas)
  • Fêmeas: 51 a 56 cm (20 – 22 polegadas)

FALHAS: Qualquer desvio dos critérios acima mencionados é considerado como falta e a gravidade disto será considerada proporcionalmente o desvio padrão e as suas consequências sobre a saúde e o bem-estar do cão.

  • Quem não estiver scissor mordem.
  • Uma saída (“Ridge”) desequilibrado.

FALHAS ELIMINATÓRIAS:

  • Cães agressivos ou com medo.
  • Cães que não submeter a saída (“Ridge”).
  • Cabelos longos.
  • Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.

NOTA: Os machos devem ter dois testículos aparentemente normais completamente descendentes no escroto.

Tradução: Rafael Santiago.

Nomes alternativos:

    1. Thaï Dog (Inglês).
    2. Mah Taï, Chien thaïlandais à crête dorsale, Thaï Dog, Thai Ridgeback (Francês).
    3. Thai Ridgeback (Alemão).
    4. Cão-tailandês-de-crista-dorsal (Português).
    5. Perro tailandés con cresta (español).

Mastim tibetano (Mastiff tibetano)
Tíbet FCI 230 - Molossóides . Montanha


Mastín Tibetano

O Mastim tibetano Não é um cão para conviver com crianças.

Conteúdo

Mastiff tibetano

O Mastim tibetano ou Mastiff tibetano (Do-Khy), é um cão originário no Tibete, Ele apareceu para o ano 8000 a. C.

O Mastiff tibetano é uma raça de trabalho antiga de pastores nômades do Himalaia e um guardião tradicional dos mosteiros tibetanos. Sua história foi cercado por grande misticismo desde que foi descoberto na antiguidade. Desde sua menção por Aristóteles (384 – 322 a. C.) no famosos escritos de Marco Polo, quem foi para a Ásia em 1271, todos os relatórios históricos elogiando a força natural e a grandeza do Doge do Tibete, fisicamente e mentalmente.

Até seu latido Tem sido descrito como apenas e como uma característica da raça altamente guardava.

Ler maisMastim tibetano (Mastiff tibetano)