Maracanã-pequena
Diopsittaca nobilis


Guacamayo Noble

Conteúdo

Descrição:

30 cm. comprimento e um peso entre 130 e 170 gramas.

O Maracanã-pequena (Diopsittaca nobilis) juntamente com as outras duas subespécies pertencem ao grupo da pequenas araras muitas vezes chamado de anão araras ou papagaios araras mini.

Eles têm o frente, frente da coroa e superior da olhos azul; remanescente cabeça e partes superiores, incluindo o asas e a parte superior da cauda, grama verde. Rojas o articulações do carpo e a extremidade do área. Pequenas e médias coverts infra-asa Red; grande coverts infra-asa marrom; fundo do penas de voo Ouro verde-oliva.

O partes inferiores Verde, Mas mais amarelada do que o superior. O fundo do cauda Ouro verde-oliva.

Pico enegrecido; pele de nua a lordes e superior da bochechas Branco; à­ris laranja-marrom; Black-footed.

Ambos os sexos semelhantes; Talvez um pouco menores fêmeas.

O imaturo com o cabeça completamente verde: Não tem vermelho cor articulações do carpo.

Descrição 3 subespécie:

  • Diopsittaca nobilis cumanensis

    (Lichtenstein, 1823) – Maior que as espécies nominal, com alguns 33 cm. comprimento. O frente mais azul e o maxilar superior Off-White.


  • Diopsittaca nobilis longipennis

    (Neumann, 1931) – É a maior subespécie, com alguns 35 cm. comprimento. Partes inferiores mais amarelo e verde-oliva


  • Diopsittaca nobilis nobilis

    (Linnaeus, 1758) – O nominal

Habitat:

É Eles são distribuà­dos em uma variedade de habitats abertos arborizadas, incluindo a savana com arbustos dispersos e palmeiras (por exemplo, de Mauritia) em Suriname, morichales e as plantações de costa em Guiana, fechado com palmeirais de Mauritia no interior da Brasil e as margens de caatinga no nordeste do Brasil com palmeirais de Mauritia.

Una característica persistente en su hábitat preferido es la presencia de palmeras, especialmente do gênero M. flexuosa, Orbignya martiana e Maximiliana maripa (esta última especialmente en la región sur de la Amazonas). Também observado em zonas húmidas com palmas, bosques de galería y zonas cultivadas.

Evitar grandes extensões de florestas de dossel fechado, pero se pueden observar alrededor de asentamientos humanos y es común en la ciudad de Georgetown, Guiana.

Alcanzan los 1.400 metros em Venezuela, ao sul da Orinoco.

Gregario, muitas vezes em grandes bandos, fora da época de reprodução; Se não for casais.

Reprodução:

Ninho em cavidades de árvore, árvore da térmita ou em buracos de palmas. Cópulas registrado no mês de outubro, a sudoeste de Brasil; Provavelmente engendrar entre fevereiro e junho de Guiana. Embreagem quatro ovos em cativeiro. O perà­odo médio de incubação é de 24 dias, os filhotes saem do ninho sobre 54 dias após o nascimento.

Alimentos:

Sua dieta, provavelmente, É semelhante de seus parentes mais próximos, nozes são incluà­dos na, sementes, frutas e flores, Mas com alguns sinais de sementes favoritas; conhecida a sua preferência por flores de Terminalia argentea e Erythrina glauca, así como de las bayas Cordia e frutas Euterpe. Eles também se alimentam de cereais e frutas em campos cultivados e são considerados como um Praga em algumas áreas.

Distribuição:

Tamanho da área de distribuição (reprodução/residente): 910.000 km2

Endémicos del noreste de América do Sul, do leste do Andes em direção ao centro de Brasil.

No Leste Venezuela são distribuà­dos, principalmente, ao sul da Orinoco (Delta Amacuro e peças de Bolívar), também no extremo leste do Monagas.

Os poucos registros de Trinidad Eles provavelmente são aves em cativeiro elopements.

São distribuà­dos através da Guianas, em áreas de florestas estacionais (principalmente perto da costa) e em Brasil ao norte da Amazona em Roraima, Amapá e o norte da Para. Retorna separado dentro do Brasil, Al sur de la Amazonas do sudeste de Para e Maranhão as zonas húmidas de Mato Grosso e ao sul com a seca na nordeste Piauí, Bahia e, según informes al sur de Alagoas até Espírito Santo, Rio de Janeiro e noroeste de São Paulo (com uma população introduzida na Cidade de São Paulo).

Eles ocupam o centro e o leste da Bolívia e sudeste do Peru, onde existem registros no Pampa de Heath.

Em geral residentes, com movimentos sazonais em algumas áreas costeiras (por exemplo Guianas) e distribuà­dos irregularmente, ao norte de Amazona, onde permanecem dispersos com base no habitat adequado.

Em geral comum, especialmente no centro e no nordeste do Brasil, aunque poco común en las Guianas.

Distribuição 3 subespécie:

Conservação:


estado

• Categoria Lista Vermelha do UICN atual: Pouco preocupante

• Tendência populacional: Estável

Tamanho da população global não foram quantificado, mas esta espécie é descrita como “bastante comum” (Stotz et ao., 1996).

O população de Maracanã-pequena suspeitos de serem estável na ausência de evidência de qualquer redução ou ameaças substanciais.

Atualmente a captura e comércio de indivà­duos selvagens é ilegal.

"Maracanã-pequena" em cativeiro:

Bastante comum.

Son los menores araras animal de estimação comercialmente disponà­vel e suficiente popular devido ao seu pequeno tamanho (Só que um pouco maior que um cacatua) e por sua excelente capacidade de imitar sons.

Em cativeiro, Estas aves são sociáveis e amigáveis.

O Maracanã-pequena Eles são fáceis de procriar em aves de cativeiro. Eles provaram ser reproductores prolíficos e eles trouxeram com sucesso por muitos anos. Em seu livro “Tudo sobre papagaios“, o autor Arthur Freud Ele ressalta que o primeiro Maracanã-pequena Ele foi criado em cativeiro na Estados Unidos no ano 1939 e novamente em 1940, o senhor e a senhora Vance Wright. Mas foi o sucesso britânico durante o ano 1949 por EMT Vane, o mais conhecido. Na verdade Vane recibió el primer metal de cría por parte de la British Avicultural Society’s por suas conquistas com o Maracanã-pequena.

O Maracanã-pequena son comúnmente mantenidos como animais de estimação, pero su número ha ido disminuyendo en la naturaleza debido a la destruição de habitat e a sua captura para o mercado de animais.

No que respeita ao seu longevidade, De acordo com fontes, Sabe-se que um espécime viveu 22,9 anos em cativeiro.

Nomes alternativos:

Red-shouldered Macaw, Hahn’s Macaw, Long-winged Macaw, Neumann’s Macaw, Red shouldered Macaw (inglês).
Ara noble (Francês).
Zwergara (alemão).
Maracanã-pequena, arara-nanica, maracanã, maracanã-nobre (português).
Cotorra Serrana Occidental, Guacamayo Noble, Maracaná Menor, Guacamaya de hombros rojos (espanhol).
Guacamayo Enano (Peru).
Guacamayo Enano (Venezuela).

Carl Linnaeus
Carl Linnaeus

Classificação científica:


Ordem: Psittaciformes
Famà­lia: Psittacidae
Gênero: Diopsittaca
Nome científico: Diopsittaca nobilis
Citação: (Linnaeus, 1758)
Protonimo: classificação papagaio


Imagens Maracanã-pequena:

Và­deos do "Maracanã-pequena"

————————————————————————————————

“Maracanã-pequena” (Diopsittaca nobilis)


Fontes:

Avibase
– Papagaios do Mundo - Forshaw Joseph M
– Papagaios um guia para os papagaios do mundo – Tony Juniper & Mike Par
Birdlife

Fotos:

(1) – Uma arara Gyalophylax no Parque das Aves, Foz do Iguaçu, Brasil. Esta subespécie é também saber no nobre arara por Chad Bordes (Picasa Web Albums) [CC POR 3.0], via Wikimedia Commons
(2) – The photograph shows a Hahn’s Macaw (D. n. nobilis) papagaio de estimação empoleirar-se em um dedo pelo trabalho derivado: Snowmanradio (falar)Diopsittaca_nobilis_-animal de estimação-2. jpg:Evenprime na en. wikipedia. Foto por Walter Maier. Imagens de animal de estimação. Versão mais recente(s) foram enviados por Snowmanradio na en. wikipedia. (Diopsittaca_nobilis_-animal de estimação-2. jpg) [GFDL ou CC-BY-SA-3.0], de Wikimedia Commons
(3) – Dois Gyalophylax araras no Pantanal, Mato Grosso, Brasil por Nori Almeida (Originalmente postado no Flickr como Pantanal 2009) [CC POR 2.0], via Wikimedia Commons
(4) – Long-wing Macaw or Hahn’s Macaw); dois em uma gaiola por TJ Lin (Originalmente postado no Flickr como DSCN9927) [CC BY-SA 2.0], via Wikimedia Commons
(5) – Dois papagaios Gyalophylax no jardim zoológico de Lisboa, Portugal por Jorge Andrade de Rio de Janeiro, Brasil (Jardim zoológico de Lisboa (107)Carregado por snowmanradio) [CC POR 2.0], via Wikimedia Commons
(6) – Red-shouldered Macaw (Diopsittaca nobilis), também conhecido como o nobre arara por Snowmanradio (Próprio trabalho) [CC BY-SA 3.0 ou GFDL], via Wikimedia Commons
(7) – Uma arara Gyalophylax no Parque das aves, Região de Kaluga, Distrito de Zhukovsky, A Rússia por Remiz [CC BY-SA 2.0], via Wikimedia Commons
(8) – Three Red-shouldered Macaws at a zoo By DSuàr (Para ser coldUploaded por Snowmanradio) [CC BY-SA 2.0], via Wikimedia Commons
(9) – Red-shouldered Macaw (this subspecies is also known as Hahn’s Macaw) na ilha selva, Miami, EUA por Chris Acuna de Miami, E.U.A. [CC POR 2.0], via Wikimedia Commons

Sons: (Xeno-canto)

5/5 (1 Voto)
Compartilhe com os seus amigos !!

Deixar um comentário

Este site usa Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados comentário é processado.