▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

Papagaio-tucumă
Amazona tucumana

Papagaio-tucumă

Conteúdo

Descrição:


Anatomia-papagaios-pt

31 cm. comprimento.
O Papagaio-tucumă (Amazona tucumana) É na maior parte verde, com bordas pretas na penas, dando a toda a um Aspecto festoneado.

Relativamente grande e atarracado têm a frente e vermelho anéis de olho Branco. tem também remendo Vermelho na capas de asa (mais notoriamente no voo); linha amarela fina em ombro quase metade dos área; o penas preliminares da asa Eles têm as pontas azuis, e o coxas Eles são amarelo-laranja. O cauda É curto e penas amarelo.

O pico É até rosa amarelado, e o olhos adultos são amarelo-laranja. O pernas Eles são cinza pálido.

Como ele masculino como o feminino Eles são semelhantes em aparência, mas o imaturo Eles são geralmente verde na à­ntegra, com coxas verde do que laranja e menos vermelho na frente. Outra diferença fundamental entre o adulto e imaturo é que olhos jovens são cinza.

nota taxonà´mica:

Até poucos anos atrás era considerado uma subespécie do Papagaio-da-serra (Amazona pretrei) (Fjeldså e Krabbe 1990), mas agora eles são reconhecidos como espécies separadas, embora intimamente relacionados entre si e, Além disso, com o Papagaio-de-peito-roxo (Amazona vinacea), que, eventualmente, formar um grupo basal a todos os outros papagaios do gênero (Russello y Amato 2004).

  • Som do Amazona tucumana.

Habitat:

Vídeo – "Papagaio-tucumă"

Unser Tucuman Amazone Lacky 6 anos

Ele é encontrado em florestas abertas florestas montanhosas andinas Yungas, particularmente em áreas com Alnus acuminata o parlatorei Podocarpus, assim como outras espécies de Alnus, Podocarpus e Nothofagus. Esta espécie É em elevações de entre 1.600 e 2.600 metros na temporada de reprodução, mas durante a estação não reprodutiva eles descem para altitudes mais baixas de cerca de 350 m. Neste momento, à s vezes você pode entrar em áreas habitadas.

Muitas vezes se reúne em grandes bandos, muitas vezes numerando mais de 200 indivà­duos.

Reprodução:

O Papagaio-tucumă eles se reproduzem entre novembro e janeiro ou fevereiro, edifà­cio normalmente o seu ninho em um buraco em uma árvore Alnus ou Podocarpus. O tamanho normal, embreagem é de três a quatro ovos, embora tenham sido relatados-do-sol de uma a cinco ovos. O incubação dura em torno de 26 - 29 dias, geralmente é a fêmea que o macho incuba e que alimenta, e a principal fonte de alimento para filhotes vêm de sementes e flores parlatorei Podocarpus. Os jovens eles deixam o ninho geralmente após sete a nove semanas.

Alimentos:

O Papagaio-tucumă Eles se alimentam de árvores genealógicas Myrtaceae, bem como do sementes e flores árvores como parlatorei Podocarpus, australis Juglans e Alnus, do frutos imaturos das espécies Cedrela e o flores espécies Erythrina.

Distribuição e status:

Tamanho da sua gama (nidificadora / residente ): 86.200 km2

O Amazona tucumana Ele está localizado no noroeste Argentina e no sul Bolívia, onde é conhecido em 12 departamentos locais Tarija, Chuquisaca e Santa Cruz (A. Maccormick em alguns. 2005, R. Hoyer em alguns. Ligeiramente., 2012).

Um estudo recente da situação e distribuição das espécies Argentina registrado 6.015 indivà­duos (Rivera et al., 2007) e estimou que a população argentina era de cerca de 10.000 aves, mas 20.000 Eles foram exportados da Argentina no meados 80, o que sugere que pode ter havido um o declà­nio da população substancial.

Após inclusão no Apêndice I da CITES, o comércio internacional foi cortado, Apesar de explotación local continúa. Contudo, Não parece que os estoques se recuperaram, e perda de habitat é motivo de preocupação, particularmente em Argentina, onde seu habitat é altamente degradada e há apenas alguns restos de pequenas florestas e isolado. Ameaças ao habitat são menos graves em Bolívia, mas a espécie declinou lá e está projetada para continuar a fazê-lo (A. Maccormick em um pouco., 2005).

As principais concentrações desta espécie em Bolívia está em Montes Chapeados, Villa Serrano e Reserva Nacional de Flora e Fauna Tariquía, com 1.643 indivà­duos registrados em vários lugares durante um recente estudo (Rivera et al., 2009).

Conservação:

Estado de conservação ⓘ


Violação Vulnerável (UICN)ⓘ

• Categoria atual da Lista Vermelha dos UICN: Vulnerável.

• Tendência populacional: Diminuindo.

• Tamanho da população : 6000-15000.

Justificativa da categoria Lista Vermelha

Esta espécie é classificada como Vulnerável, como ele está passando rápido declà­nio da população devido à  A perda de habitat e capturar para a comércio de aves.

Justificação da população

Um estudo recente da situação e distribuição das espécies Argentina registrado 6,015 indivà­duos e Argentina estimou que a população era de aproximadamente 10.000 aves (L. Rivera em um pouco., 2004). O que mais, 1.643 indivà­duos foram registrados em vários locais em Bolívia durante outro estudo recente (Rivera et al., 2007). A população total situa-se assim na banda 10.000-19.999 indivà­duos (L. Rivera em um pouco., 2012). Isso é equivalente a 6,667-13,333 indivà­duos maduros, arredondado aqui para 6,000-15,000 indivà­duos maduros.

Justificação da tendência

Os resultados do inquérito, observações sobre a perda de habitat ea ocorrência locais das espécies, e de captura e comércio de dados sugerem que a população está sofrendo rápido declà­nio da população (L. Rivera, de alguma.)

Ações de conservação em andamento

• Apêndice I da CITES, Embora a Convenção não é respeitada em Bolívia (Hennessey AB em litt., 2012).

• Presente em diversas áreas protegidas, incluindo o Parque Nacional El Rey, Argentina, principalmente na estação non-breeding (L. Rivera, de alguma. 2012).

• Dentro 2006, foi nomeado Parque Nacional INAO e Gestão àrea Natural Integrada, que foi a base para a conservação de uma das maiores espécies de abrigos Bolívia (Rivera et al . 2009).

• Um plano de ação de conservação de espécies está sendo desenvolvido para cada um de seus países de origem. (L. Rivera em um pouco., 2012).

Ações de conservação propostas

• Aplicar o proibição de comércio local (L. Rivera em um pouco., 2012).

• Avalie o tamanho atual da população.

• Produzir um plano de ação de espécies.

• Realizar pesquisas adicionais para esclarecer o escopo do atual ameaça de comércio.

• Proteger efetivamente as áreas centrais do habitat remanescente; rever as suas exigências de habitat e complementar locais de nidificação usando caixas sempre que adequado (AB Hennessey em alguns. 2012).

• Abordar o uso insustentável de recursos e atividades ilegais em áreas protegidas.

• Designar um Montes Chapeados uma área protegida.

A Papagaio-tucumă em cativeiro:

papagaios Sexo Amazona estão entre as aves de estimação mais reconhecà­vel e procurados. Sua plumagem colorida e capacidade de imitar a voz humana os tornaram muito procurados por séculos e uma consequência infeliz disso é o status ameaçado da maioria das espécies. (Russello y Amato 2004). No Lista vermelha Espécies Ameaçadas de União Internacional para a conservação da natureza, 16 espécies de papagaios do gênero estão incluà­dos quer como Vulnerável, Em Perigo ou Criticamente Em Perigo (IUCN 2010). Da mesma forma, 16 espécies são enumeradas no Apêndice I da Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas (CITES).

O Amazona tucumana é uma espécie que só deve ser mantida em em cativeiro com o único propósito de conseguir sua reprodução e posterior inserção na natureza.

Nomes alternativos:

Tucuman Parrot, Alder Amazon, Alder Parrot, Tucuman Amazon (inglês).
Tucumanaamazone, Tucumanamazone (alemão).
Amazone de Tucuman (Francês).
Papagaio-tucumă (português).
Amazona Alisera, Amazona Tucumana, Loro alisero (espanhol).
Loro alisero (Argentina).
Loro alisero (Bolívia).


Classificação científica:

Jean Louis Cabanis
Jean Louis Cabanis

Ordem: Psittaciformes
Famà­lia: Psittacidae
Gênero: Amazona
Nome científico: Amazona tucumana
Citação: (Cabanis, 1885)
Protonimo: Chysotis tucumana


Imagens Papagaio-tucumă:

Vídeos "Papagaio-tucumă"



Espécies do gênero Amazona


Fontes:

Avibase
– Papagaios do Mundo - Forshaw Joseph M
– Papagaios um guia para os papagaios do mundo – Tony Juniper & Mike Par
Birdlife
– RIVERA, Luis; POLàCIA, Natalia y BUCHER, Enrique H. Ecologia e conservação do Papagaio Papagaio (Amazona tucumana). Hornero [conectados]. 2012, vol.27, n.1 [supracitado 2017-01-29], pp. 51-61 . Disponà­vel em: . ISSN 0073-3407.

Fotos:

(1) – Papagaio-tucumă (Amazona tucumana) por pássaros e pássaros

Sons: Niels Krabbe, XC29107. acessà­vel www.xeno-canto.org/29107

▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

Apuim-de-frente-azul
Touit dilectissima

Apuim-de-frente-azul

Conteúdo

Descrição

A altura do Apuim-de-frente-azul (Touit dilectissimus) varia entre os 15 e 18 cm. É diferenciado pela linha vermelha que vai do pico para trás do olho e abaixo o anel de olho Branco, e azul margeando a linha vermelha da frente até a parte de trás. Asas com o interior vermelho e amarelo, evidente na mosca, ombro e margem externa do asas Red, Coronilla e nuca Verde.

Cola com borda preta, Extremidades amarelas e verde parte central.

O feminino tem o vermelho do ombro reduzida ou ausente.

Habitat:

Incomum e grosseiro. Vive em floresta úmida, muitas vezes nublada e com restolho alto., entre 700 e 1700 metros acima do nà­vel do mar (Aparentemente com a migração para o 3000 m). ANDA em pares ou em grupos de 15 ou mais, mentir calmamente no dossel.

Chamadas em voo são baseadas em notas suaves ou cortantes repetidas várias vezes entre pausas. As chamadas são mais fortes durante o voo.

Reprodução:

Ninhos em cupinzeiros, em árvores.

Alimentos:

Cotorrita Cariazul
Alimenta-se de sementes pequenas, frutas e flores.

Distribuição:

Pode ser visto na liberdade de Panamá, Pacífico colombiano a noroeste da Equador, e no nordeste do Colômbia e noroeste de Venezuela.

Conservação:

Estado de conservação ⓘ


estado Preocupação menor ⓘ (UICN)ⓘ

Apreciado uma diminuição das espécies devido ao desmatamento a nà­vel local (em especial no Colômbia).
O tamanho da população Mundial não foi quantificado, Mas esta espécie é descrita como “raros” (Stotz et para o. 1996).
Suspeita-se que a população estável na ausência de evidência de qualquer redução ou ameaças substanciais.

"Apuim-de-frente-azul" em cativeiro:

Estas aves são raro vê-los em cativeiro. Qualquer pessoa que possua um tem de saber que ele não pode ser colocado em liberdade, Ele deve ser parte de um programa de manutenção de uma boa gestão para assegurar a continuação da existência desta espécie.

Nomes alternativos:

Blue-fronted Parrotlet, Blue fronted Parrotlet, Red-winged Parrotlet (ingles).
Toui à front bleu (Francês).
Kronenpapagei, Kronen-Papagei (alemão).
Touit dilectissimus (português).
Cotorrita Cariazul, Lorito de Alas Amarillas (espanhol).
Periquito Alirrojo (Colômbia).
Churiquita (Venezuela).
Periquito frentiazul (Equador).

Classificação científica:

Ordem: Psittaciformes
Famà­lia: Psittacidae
Gênero: Touit
Nome científico: Touit dilectissimus
Citação: (Sclater,PL & Santos da silva, 1871)
Protonimo: Favorito de Urochroma

Imagens:

Vídeos:



Espécies do gênero Touit


Apuim-de-frente-azul (Touit dilectissimus)


Fontes:

  • Avibase
  • Papagaios do Mundo - Forshaw Joseph M
  • Papagaios um guia para os papagaios do mundo – Tony Juniper & Mike Par
  • Papagaios, Papagaios e araras Neotropical
  • Birdlife

  • Fotos:

(1) – Um pássaro empoleirado perto do ninho por Manakin Nature Tours – Lince

▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

Cacatua-rosa
Lophochroa leadbeateri

Cacatúa Abanderada

Conteúdo

Descrição


Anatomia-papagaios-pt

35 cm. comprimento e pesando aproximadamente entre 340 e 425 (g).
O Cacatua-rosa (Lophochroa leadbeateri) É distinguà­vel pela sua crista espetacular composta por 16 penas longas curvadas para a frente. Estas canetas tem uma base larga com uma ligeiramente rosa e amarela manchado de vermelho parte central.

As extremidades superiores do crista são brancos. Um outro conjunto de mais penas arredondadas crescem ao longo do olho, formando uma base branca quando o crista é gerado. O frente É atravessada por uma faixa fina, marrom-avermelhada.

O rosto, pescoço e partes inferiores são salmão, Ficando branco no coberturas.
O penas de voo e o cauda são brancos com infiltração de salmão na parte inferior.

O pico é off-White. O à­ris Marrom escuro e o pernas cinza.

O feminino Parece que o seu parceiro, mas cabeça Rosa salmão e partes inferiores eles são mais pálidos. O banda Amarelo que decora o pico é mais brilhante e mais amplo. Superior barriga É branca em vez de rosa salmão. O à­ris são rosa-avermelhada.

O imaturo Eles são idênticos para a feminino. O banda frontal é vermelho-laranja, o à­ris marrom claro.

Descrição 2 subespécie

  • Cacatua leadbeateri leadbeateri

    (Vigors, 1831) – Nominal.


  • Cacatua leadbeateri mollis

    (Mathews, 1912) – Os dois adultos semelhantes à  espécie nominal, Mas com o crista vermelho escuro, com pouco ou nenhum amarelo. Pico branco.

Comportamento:

O casal é a unidade social básica, Mas são mantido contato com outro casais a clonagem através da criação de grupos.

Fora disso temporada de reprodução, Existem principalmente de pequenas bandas, consistindo de 10 - 50 aves. Grandes aglomerações ocorrem apenas durante períodos de seca ou quando as fontes de alimentos são abundantes. Neste caso, Pode haver algumas centenas de indivà­duos, entre eles, pequeno Cacatua-galah.

Dormitórios eles são ocupados exclusivamente fora da época de reprodução e as aves saem cedo ao amanhecer.

O Cacatua-rosa forragem em árvores e no chão. Contudo, Esta espécie é mais arbóreo que o Cacatua-galah ou Cacatúa Sanguínea.

Ao mover-se no chão, Ele caminha lentamente para evitar a grama alta.

No Rebanho, um pássaro sempre desempenha o papel de Sentinel. Adota uma atitude muito cuidadosa, é parcialmente roughcast sua crista e regularmente pausas durante o qual é muito vertical, inspecionando os arredores.

No calor do meio-dia, encontra abrigo na folhagem das árvores.. Durante o verão, período de descanso é mais longo.

O par de pássaros sempre são sobre um do outro. Em períodos de calor intenso, Pontos de água de visita este pássaro, mesmo durante o dia. Ao pà´r do sol, Eles voltam para o seu quarto.

Habitat:

Vídeo – "Cacatua-rosa" (Lophochroa leadbeateri)

Cockatoo leadbeateri _ Inkakakadu`s em Aktion

Sua população é distribuà­da por uma variedade de habitats de florestas em áreas áridas ou semi-áridas.
A espécie está intimamente relacionada com as áreas de “Mallee“.

Encontrado principalmente na arborização de cipreste e eucalipto, em terrenos mistos eucalipto e Casuarinas ou perto de penhascos.
Sua presença em um lugar é em grande parte também à  existência de um fonte de água.
Por outro lado, mostra uma ligação muito fraca com o habitats fragmentados Isso é muito sem tempo.

Reprodução:

O época de nidificação compreendido entre agosto e dezembro. Cacatuas retornam aos seus locais de nidificação tradicionais.

A cavidade para o ninho recebe melhorias: a entrada é ampliada e coberta com uma camada de chips frescos colocados no fundo do ninho. O ninhos Eles estão quase sempre longe de um outro, a uma distância de 2 km.

O desova é entre 2 e 5 ovos sendo depositados entre 2 e 3 dias. O incubação ambos os pais são, começa após o depósito do terceiro ovo e dura entre 23 e 24 dias.

O filhotes Eles permanecem no fundo da cavidade durante 57 dias e são alimentados pelo macho e pela fêmea indistintamente. A família fica perto do ninho até que o último filhote deixe o ninho., Eles então vão se juntar a outros grupos familiares no lugar onde os recursos alimentares são apropriados.

Em raras ocasiões, o Cacatua-rosa é forçado a ejetar um par de Cacatua-galah Ele começou a colocar ovos em seu ninho, Mas também pode acontecer que esta forma de parasitismo é um sucesso. Neste caso, o parceiro da Cacatua-rosa cuida de ovos e filhotes após a eclosão. Quando nascem, os jovens da espécie Eolophus roseicapilla, Eles se comportam exatamente como seus hospedeiros, ignorando a diferença na origem.

Alimentos:

É alimentos para animais semente, ervas, cereais e muitas vezes de melões (Miocarpo de pepino). Também consumir figos frescos locais, cones do pinho, sementes de eucalipto, bulbos, frutos secos, Estado, insetos e larvas.

Durante e depois da refeição, Estas aves mordendo galhos e pedaços de casca, causar um chuveiro de madeira esmagada no sopé das árvores.

Em períodos de calor intenso, aumentar a frequência das suas visitas a pontos de água.

Distribuição:

Tamanho da área de distribuição (reprodução/residente): 2,88 milhão de km2

endêmico para Austrália. Suas fortalezas principais são no sudoeste de Queensland Onde é bastante alargado e sul da Austrália, onde é localmente comum.

Em outras partes do continente são muito raros e escassos, voltando para a vizinhança da Território do Norte e realizando incursões na Austrália ocidental.

Distribuição 2 subespécie:

  • Cacatua leadbeateri leadbeateri

    (Vigors, 1831) – Nominal.


  • Cacatua leadbeateri mollis

    (Mathews, 1912) – Interior oeste e centro de Austrália, a leste, até o península de eyre e a bacia do Lago Eyre, Sul de Austrália.

Conservação:

Pouco preocupante (Lista vermelha 2006).

• Listado como vulnerável por NSW nacional de parques e vida selvagem.

Ameaçado pela lei da conservação das espécies (2005).

Sua distribuição é muito desigual, Mas só no centro - este é na verdade e onde eles têm difundido no sudeste. Em outras partes do Austrália, Esta espécie está em declà­nio devido a diluição do habitat e sua comercialização como gaiola de pássaro.

Concorrência com o A deficiência de Galah para cavidades de aninhamento pode ser um problema crucial no futuro se esta espécie continua a crescer. O população mundial do Cacatua-rosa Estima-se em pouco menos de 20 000 aves. É classificado como perto ameaçado.

"Cacatua-rosa" em cativeiro:

É um animal em cativeiro frequentemente realizado em seu Austrália -Natal, mas é menos conhecido em outros países como o nosso. Seu preço no mercado é muito alto., especialmente a de machos, sendo uma das cacatuas brancas mais caras.

Muito barulhento, com uma grande personalidade, brincalhão e muito Ativo. É muito destrutivo, Estamos, portanto, deve fornecer madeira para roer e brinquedos, ou caso contrário você irá satisfazer com mobà­lia da casa e outros elementos. Animais inativos, entediado ou estressado tendem a gritar muito.

Sua expectativa de vida rodada entre o 40 e o 60 anos de vida.

Nomes alternativos:

Pink Cockatoo, Leadbeater’s Cockatoo, Major Mitchell’s cackatoo (ingles).
Cacatoès de Leadbeater, Cacatoès commandant Mitchell (Francês).
Inkakakadu (alemão).
Cacatua-rosa (português).
Cacatúa Abanderada, Cacatúa Inca (espanhol).

Classificação científica:

Ordem: Psittaciformes
Famà­lia: Cacatuidae
Gênero: Cacatua
Nome científico: Lophochroa leadbeateri
Citação: (Vigors, 1831)
Protonimo: Plyctolophus leadbeateri

Imagens Cacatua com crista de bandeira:



Espécies do gênero Cacatua
  • Cacatua tenuirostris
  • Cacatua pastinator
  • —- Cacatua pastinator derbyi
  • —- Cacatua pastinator pastinator
  • Cacatua sanguinea
  • —- Cacatua sanguinea gymnopis
  • —- Cacatua sanguinea normantoni
  • —- Cacatua sanguinea sanguinea
  • —- Cacatua sanguinea transfreta
  • —- Cacatua sanguinea westralensis
  • Cacatua goffiniana
  • Cacatua ducorpsii
  • Cacatua haematuropygia
  • Cacatua galerita
  • —- Cacatua galerita eleonora
  • —- Cacatua galerita fitzroyi
  • —- Cacatua galerita galerita
  • —- Cacatua galerita triton
  • Cacatua ophthalmica
  • Cacatua sulphurea
  • —- Cacatua sulphurea abbotti
  • —- Cacatua sulphurea citrinocristata
  • —- Cacatua sulphurea parvula
  • —- Cacatua sulphurea sulphurea
  • Cacatua moluccensis
  • Cacatua alba

  • Fontes:

    Avibase, infoexoticos, Oiseaux.NET

    – Fotos: imagenesdeanimalessalvajes (Alexis Obninsk), Fotografia da vida selvagem de David Cook, Wikimedia , parcodeipappagalli , Geoffrey Dabb

    – Sons: Patrik Åberg (Xeno-canto)

    ▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

    Lóris-bailarino
    Lorius lory

    lóris tricolor

    Conteúdo

    Descrição

    O Lóris-bailarino (Lorius lory) tem uma duração aproximada de 31 cm. e um peso entre 200 e 260 gramas.

    Capuz preto estende-se acima do pico para a nuca do pescoço, onde aparecem umas manchas azuis; resto da cabeça é vermelho brilhante. O capuz preto é separado do vermelho manto traseiro rosa (à s vezes malhada vermelha), por um fino colar de azul roxo escuro; de volta, a cauda vermelha brilhante de coverts superior e alcatra.

    Partes superiores de cor verde, com ligeiro brilho bronze asa, mais visà­vel na coverts e secundária mais interna.

    Penas de và´o de preto no interior e marcado com amarelo na parte média, formando o grupo um tricolor no Underwing. Coverts Red Wing.

    Parte de garganta e parte superior do peito de vermelho; Manto azul que se estende em torno dos lados do peito, azul escuro no abdà´men que é ligeiramente mais brilhante nas coxas e coberturas; flancos com quantidades variadas de vermelho que vão para cima e ao redor da curva da asa.

    Preto azulado escuro sobre as penas da cauda superior, Verde ligeiramente peneirada no centro e vermelho na base (Ele mostra apenas azul-escuro em repouso); Passagem de roda amarelo escuro verde-oliva com base escondida vermelho.

    Pico laranja; CERE e anel cinzento-preto periophthalmic; àRIS amarelo-laranja; cinza preto pernas.

    Machos e fêmeas são iguais. Imaturo com menos extensa plumagem azul e a parte superior do peito de cor vermelho vinho. Colarinho azul bem ao redor da garganta. Abrigos underwing azuis e amarelos com uma ponta negra, Não vermelho como adultos. Bico acastanhado.

    Subespécies variam consideravelmente em cor:

    • Lorius lory lory: É o nominal
    • Lorius lory erythrothorax: Pescoço e a área central de barriga azul. Amarelo nas asas. Manto azul em duas bandas. Abrigos Underwing vermelho.
    • Lorius lory SOMU: Pescoço vermelho, barriga azul.
    • Lorius lory salvadorii: Como ele erythrothorax Mas com azul-preto coverts Underwing.
    • Lorius lory viridicrissalis: Como ele salvadorii Mas o azul mais escuro por todo o lado.
    • Lorius lory jobiensis: Como ele salvadorii Mas top das bandas mais pálidas peito e manto.
    • Lorius lory cyanuchen: Preto na parte superior com azul na nuca do pescoço.

    Habitat:

    O Lóris-bailarino Ele prefere as florestas primárias e as bordas destes, Eles também relataram em florestas secundárias bem crescidas, em algumas áreas parcialmente apuradas e pântano floresta. Não é conhecido para ocorrer na floresta de monção, florestas plantadas ou plantações de coqueiros. O Lóris-bailarino é distribuà­da principalmente nas terras baixas até 1.000 m, Mas há exemplos de 1.750 m.

    Eles são encontrados principalmente em pares e geralmente menor do que outros grupos papagaios simpátricas, Mas pode acontecer que se juntam em grupos de dez ou mais para alimentar em árvores em flor.

    Reprodução:

    Pouco se sabe sobre sua ecologia reprodutiva na natureza., Embora não haja uma história de um casal a cavar um poço para fazer o ninho em uma árvore morta. Aparentemente o aninhamento ocorre a partir do mês de maio até outubro.

    Em cativeiro, a configuração é de dois ovos com 26 dias de incubação; emancipação ocorre entre 57 e 70 dias após a eclosão.

    Alimentos:

    A dieta inclui pólen, néctar, flores, frutos e insetos. Os pássaros preferem alimentar no dossel ou meia altura onde permanecem tranquila e discreta. Diferente Lóris-arco-à­ris e o Lóris-dusky, Chegou a altitudes máximas geralmente semelhantes, Esta espécie tem sido capaz de se adaptar aos habitats secundários em nà­veis elevados no leste da Nova Guiné.

    Distribuição:

    Amplamente distribuà­do do oeste de Irian Java (Indonésia), incluindo Waigeo, Batanta, Marcelo Santos e Misool no grupo de ilhas a oeste de papua e Yap, Meu Num. Também encontrado na Ilhas Biak no baía de Geelvink, (Leste da Papua Nova Guiné).

    É bastante comum nas planícies e sopés.. Top população mundial para a 100.000 indivà­duos.

    Distribuição de subespécies:

    • Lorius lory lory: É o nominal.
    • Lorius lory erythrothorax: A costa sul da Nova Guiné leste da península cabeça de passarinho, e a sudeste da costa do Norte.
    • Lorius lory SOMU: Distritos de montanha ao sul do centro da Nova Guiné.
    • Lorius lory salvadorii: A costa noroeste de Papua Nova Guiné.
    • Lorius lory viridicrissalis: Nordeste costa da Nova Guiné Ocidental.
    • Lorius lory jobiensis: Ilhas Yap e Meu Num.
    • Lorius lory cyanuchen: Ilha de Biak.

    Conservação:


    estado


    • Categoria atual da Lista Vermelha da IUCN: Pouco preocupante

    • Tendência populacional: Estável


    A população do mundo não foi quantificada, Mas a espécie tem sido observada que é, de um modo geral, comum, Mas não abundante em toda sua área de distribuição.

    Suspeita-se de que a população é estável na ausência de evidência de qualquer redução ou ameaças substanciais.


    "Lóris-bailarino" em cativeiro:

    Tem voz atraente e podem aprender a imitar. Curioso e brincalhão; Às vezes pode ser barulhento.

    Comum até a década de 1960 Quando as exportações começaram a cessar.

    Nomes alternativos:

    Black-capped Lory, Black capped Lory, Tricolored Lory, Tricoloured Lory, Western Black-capped Lory (ingles).
    Lori tricolore, Lori à calotte noire (Francês).
    Frauenlori (alemão).
    Lóris-bailarino (português).
    Lori Tricolor, Tricogloso Tricolor (espanhol).

    Classificação científica:

    Ordem: Psittaciformes
    Famà­lia: Psittaculidae
    Nome científico: Lorius lory
    Citação: (Linnaeus, 1758)
    Protonimo: Psittacus Lory

    Imagens “Lóris-bailarino”:

    Và­deos do "Lóris-bailarino"

    ————————————————————————————————

    “Lóris-bailarino” (Lorius lory)


    Fontes:

    Avibase
    – Papagaios do Mundo - Forshaw Joseph M
    – Papagaios um guia para os papagaios do mundo – Tony Juniper & Mike Par
    – Birdlife

    Fotos:

    1 – Por Michael Spencer [CC POR 2.0], via Wikimedia Commons
    2 – “Lorius lory – Parque das aves, Cingapura – de cabeça para baixo-8a” por Benjamint444Próprio trabalho. Licenciada sob GFDL 1.2 via Wikimedia Commons.
    3 – “Lorius lory-20051118” por Doug JansonPróprio trabalho. Licenciada sob CC BY-SA 3.0 via Wikimedia Commons.
    4 – Por René Modery (Originalmente postado no Flickr como CIMG6207) [CC POR 2.0], via Wikimedia Commons
    5 – VJ Czar mundial – Lory nigriceps instantâneos

    Sons: Frank Lambert (Xeno-canto(

    ▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

    Periquito-himalayana
    Psittacula himalayana


    Periquito-himalayana

    Conteúdo

    Descrição:


    Anatomia-papagaios-pt

    A partir de 39 - 41 cm. comprimento e um peso de 125 gramas.

    O Periquito-himalayana (Psittacula himalayana) tem o frente, coroa, lordes e abrigos de fones de ouvido ardósia cinza; Queixo e bochechas mais baixos Preto, que se prolonga na forma de lateral estreita Colar Preto, para marcar uma fronteira clara entre o escuro cabeça e de volta pescoço verde brilhante e nuca, cuja cor desbota no resto da região superior com um verde mais maçante.

    Menor capas de asa externo, Verde, o marrom coverts internos, com um remendo distintivo ombro; restantes coberteras superior da asa Verde.
    O primário Verde com amarelo de margens estreito em vexilos externo; secundário Verde. coberteiras infra-alares verde azulado. Partes inferiores verde pálido brilhante. Supracaudales coverts verde azul brilhante, cor amarela cromo derrubado no centro, Penas de estrangeiras verde com pontas amareladas; coberteras infracaudales amarelo brilhante.

    maxilar superior laranja-vermelho, derrubado amarelo pálido, o baixa yellower; Cere esbranquiçado; à­ris creme branco; pernas verde amarelado.

    O feminino É menor, mais opaca em nuca, geralmente com o cauda mais curto e muitas vezes eles não têm o marrom no remendo do ombros.

    O imaturo com o cabeça opaco castanho esverdeado; adquirir ardósia cinza após a primeira inverno. O aves jovens eles têm o à­ris Sombrio.

    Habitat:

    O Periquito-himalayana Florestas de montanha são distribuà­dos, em altitudes em torno de 2.500 metros no verão; raramente acima de 250 metros de inverno. Pelo contrário residentes, embora haja flutuações dependendo da oferta local de alimentos.

    Ocupar floresta mais densa do que a maioria de seus congêneres, mas de preferência em extensões perto de pomares ou fazendas com árvores altas. Registrado em uma variedade de encostas e vales arborizados à­ngremes, incluindo florestas de carvalhos, cedros, carvalho, rododendros e pinheiros.

    Observados, em geral, em pequenos bandos ou grupos familiares, Não deve haver grandes encontros, embora rebanhos 50 aves foram registradas no final das monções.
    Também registrado com banndadas mistos Periquito-de-colar, o Periquito-cabeça-de-ameixa e o Periquito-de-cabeça-rosa. Registrou um rebanho de 15 machos durante o mês de novembro Nepal.

    Reprodução:

    O ninho Periquito-himalayana geralmente localizado em um recesso, na parte superior de uma árvore, a uma altitude entre 6 e 20 m acima do solo; um ramo podre usado para escavar uma cavidade ou modificadan o velho ninho de outras espécies.

    No Leste Afeganistão, O ninho é ,normalmente, um buraco velho feito por um Pito Escamoso (Pico squamatus).

    Muitas vezes, vários ninhos estão juntos.

    O temporada de reprodução no oeste da gama é entre março e maio, (talvez mais tarde em altitudes mais elevadas); eles deixam a área de reprodução em julho; o Pà´r do sol é de 3 - 5 ovos.

    Alimentos:

    O Periquito-himalayana alimenta-se de vários frutas, cultivadas e silvestres, frutos secos e sementes, dependendo da estação.

    Alimentos registrados incluem bagas de Cornus, Viburno e Durant, sementes de Terminalia myriocarpa, sementes de Pinheiro Pinus, bolotas OAK ampla e seedpods Dalbergia, flores de Bauhinia purpurea e néctar de Woodfordia fruticosa.

    Embora o impacto económico global desta espécie é provavelmente a luz, eles são considerados localmente como uma praga devido a ataques a plantações de milho, àrvores de maçã (flores e frutas), pêra e nozes Juglans regia.

    Distribuição:

    Tamanho da área de distribuição (reprodução/residente): 696.000 km2

    O Periquito-himalayana É distribuà­da pela Himalaya ocidental, onde eles são, Comumente, acima do 1.350 m, do leste da Afeganistão pelo norte Paquistão, norte àndia e Nepal até Butão, Oeste do Arunachal Pradesh e Assam (sobre 92 isso é) ao norte da Brahmaputra.

    Conservação:

    Estado de conservação ⓘ


    estado Preocupação menor ⓘ (UICN)ⓘ

    • Lista vermelha atual de UICN: Pouco preocupante

    • Tendência populacional: Estável

    O tamanho da população mundial Periquito-himalayana Ele não quantificou, Mas as espécies, de acordo com fontes, geralmente é comum, embora aparentemente muito mal documentado nas últimas décadas; incomum em China.

    Suspeita-se que a população esteja estável na ausência de evidências de qualquer declínio ou ameaças substanciais..

    "Periquito-himalayana" em cativeiro:

    Bastante comum em Austrália, Não tanto em outros lugares. Em geral, o comércio não é significativa.

    Nomes alternativos:

    Slaty-headed Parakeet, Himalayan Slaty-headed Parakeet (inglês).
    Perruche de l’Himalaya, Perruche à tête ardoisée (Francês).
    Himalayasittich, Finsch-Sittich, Schwarzkopf-Edelsittich (alemão).
    Periquito-himalayana (português).
    Cotorra de Cabeza Pizarra, Cotorra del Himalaya (espanhol).


    Classificação científica:

    Lição de René Primevère
    Lição de René Primevère

    Ordem: Psittaciformes
    Famà­lia: Psittaculidae
    Gênero: Psittacula
    Nome científico: Psittacula himalayana
    Citação: (Lição, 1832)
    Protonimo: Psittacus (conurus) äƒ Imlynus

    Imagens "Periquito-himalayana"

    Vídeos "Periquito-himalayana"



    Espécies del género Psittacula

    Periquito-himalayana (Psittacula himalayana)


    Fontes:

    Avibase
    – Papagaios do Mundo - Forshaw Joseph M
    – Papagaios um guia para os papagaios do mundo – Tony Juniper & Mike Par
    – Birdlife

    Fotos:

    (1) – Periquito Slatina cabeças Psittacula Himalaia, Corbett National Park, àndia por Francesco Veronesi da Itália (Periquito cabeça de Slaty – Corbett NP_1842) [CC BY-SA 2.0], via Wikimedia Commons

    Sons: David Farrow (Xeno-canto)

    ▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

    Maracanã-de-cabeça-azul
    Primolius couloni


    Guacamayo Cabeciazul

    Conteúdo

    Descrição:

    A partir de 41 cm. de comprimento e um peso que varia entre 207 e 294 gramas.

    A rara e bela Maracanã-de-cabeça-azul (Primolius couloni), com sua impressionante e và­vidas plumagem Verde e azul, Infelizmente, agora dificilmente visto na natureza.

    Como seu nome comum indica, o cabeça é azul, o frente com uma banda estreita de cor preta que se desvaneça em azul na área da coroa; o abrigos de fones de ouvido e ambos os lados do pescoço são azuis, desaparecendo a verde na área da nuca. Partes superiores verde-oliva com tonalidade clara na cauda e no abrigos de supracaudales. Pequeno, médias e grandes coberturas verdes interiores; o grande coberturas Exterior azul. O penas de voo são top azul (com um pouco de verde em escolas de ensino médio), por abaixo, amarelo azeitona. Partes inferiores Verde, um pouco mais amarelo do que o superior. o topo do cauda é um marrom intenso, enquanto parte inferior é verde-amarelado.

    O pico é preto, Marfim no final; a pele nua do lordes e a parte superior da bochechas É cinza com um tom azulado e cruzado na frente por linhas muito pequenas de penas pretas.: o à­ris amarelo; pernas cinzento-de-rosa.

    Ambos os sexos são semelhantes, o macho, possivelmente, maior média.

    O imaturo com o à­ris Sombrio. O pico é completamente preto e o pernas mais cinza. A pele da rosto e o lordes (área entre o bico e os olhos) é branco. Dependendo de sua idade, tem filas mais curto.

    NOTA:

      Em estreita relação com o Maracanã-de-colar (Primolius auricollis) e o Maracanã-verdadeira (Primolius maracana); às vezes tem sido considerado congênere com o último. Monotípico.

    Habitat:

    O Maracanã-de-cabeça-azul distribuà­do por florestas tropicais úmidas, em altitudes entre 150 e 1,550 m. Eles preferem habitats alterados ou parcialmente aberto, principalmente em bordas de mata ao longo de rios, nas clareiras e em áreas parcialmente arborizadas circundantes; Há também registros destas Araras em áreas pantanosas de floresta com Palmeiras Mauritia.

    Esta espécie prefere possivelmente o contraforte arborizado de terras baixas.

    Ele não é muito sociável: Os bandos com maior número de indivíduos ocorrem entre junho e outubro, Costumo viajar em pares ou em grupos de três indivà­duos; aparentemente, Não associados com o Maracanã-guacu.

    Reprodução:

    Sabe-se que o reprodução destas aves está correlacionada com o perà­odo de maior abundância de alimentos devido à  criação de pombos (antes e depois de deixar o ninho) Requer muita despesa de energia.
    Não há registros de seu período reprodutivo, No entanto tem havido durante os meses de Abril a junho demonstrado que a pais com seus filhotes e que, em Peru, espécies Mauritia flexuosa “Guaje” e Dipteryx odorata “odorata” Eles são a chave para seu reprodução.

    Em cativeiro se reproduzem casais por eles escolhido e tem de dois a três ovos, duas garotas, sendo geralmente viável.

    Alimentos:

    O Maracanã-de-cabeça-azul alimentam-se predominantemente de sementes, frutos maduros e imaturos, e flores, ocasionalmente suplementado com casca e outros insumos.

    Ao contrário de muitas outras aves, o papagaios do Novo mundo Eles parecem não ser capaz de modificar sua dieta para predominantemente insectívora, razão pela qual estão intimamente ligados aos padrões de floração e produção de frutos (Brightsmith et para o, 2008). Eles têm uma forte dependência da argila colpas.

    Distribuição:

    Distribuà­do pela bacia ocidental do Amazona na extremidade oeste da Brasil (em Acre, de vez em quando), Peru Oriental e no canto noroeste da Bolívia.

    Em Peru são conhecidos da parte superior do vale da Rio Huallaga em Loreto, São Martim e Huanuco (incluindo a periferia de Tingo Maria), em uma cidade na encosta oriental do Parque Nacional da Serra do Divisor de na bacia do Ucayali, nas bacias do Rio Curanja e Rio Purus, no Rio Apurimac no Cuzco e Mãe de Deus a oeste de Puerto Maldonado, em torno de Puerto Maldonado e o Rio Tambopata - 50 km da fronteira com a Bolívia; Você pode ver no Parque Nacional de Manu.

    Em Bolívia foram encontrados em Paz e talvez no sul do Beni com indicações de que as aves são distribuà­das regularmente ao sul, nos sopés orientais da Andes ao sul de Bolívia.

    Local e errático em sua distribuição, mas aparentemente bastante comum em alguns lugares. Talvez o alargamento da sua gama é bastante limitado no sudoeste do Amazon devido à  degradação das florestas.

    Raro em cativeiro.

    Conservação:


    Violação

    • Categoria Lista Vermelha do UICN atual: Vulnerável

    • Tendência populacional: Diminuindo

    Até recentemente era considerado bastante comum, mas uma revisão no 2006 por BirdLife Internacional sugeriu que era raros, com uma diminuição no total da população para o 1.000-2.500 indivà­duos. É por isso que., foi colocado na categoria em perigo de extinção no 2007 (Lista vermelha do UICN).

    Partes da distribuição desta espécie são ainda pouco conhecidos, mas Tobias e Brightsmith (2007) Foi sugerido que as estimativas anteriores eram muito baixas, com o número real mais provável de 9.200 - 46.000 indivà­duos maduros. Sugere-se que vulnerável poderia ser uma categoria mais apropriada para esta espécie.

    O Maracanã-de-cabeça-azul comumente encontrados em mercados Brasil, ainda valioso, os preços acima do 12.000 $, e em alta demanda devido à  sua raridade..

    OBJECTIVOS:

    Informações sobre o real estado de conservação das espécies. O que mais, Este projeto, que está sendo realizado em parceria com a Governo do Peru, inclui outro projeto, Neste caso, para a conservação da Periquito de bochecha grisalha, catalogado como “em perigo”.

    ESTRATÉGIAS:

    Os dois projectos incluem a definição de métodos para determinar a densidade das populações em lugares-chave, a avaliação do nà­vel do comércio ilegal de aves, e a promoção da consciência social local em relação ao tráfico ilícito dessas espécies.

    AÇÕES:

    A equipe de campo está realizando avaliações de populações e análise de habitat, e ao mesmo tempo eles atualizados a avaliação das ameaças pesando sobre as duas espécies. O tendência da população em geral do Maracanã-de-cabeça-azul é um muito gradual diminuição, Mas parece que a espécie pode suportar certos nà­veis de sua mudança de habitat de floresta. Por censos em anos consecutivos, a população da Periquito de bochecha grisalha Ele não sofreu queda ainda maior, apesar da fragmentação severa da floresta seca preferencial.

    "Maracanã-de-cabeça-azul" em cativeiro:

    Muito raro em cativeiro.

    Os casais são formados de acordo com as preferências das cópias, os casais escolhidos pelo obtentor não funcionará.. A dieta baseia-se nas frutas sazonais e suplementos vitamà­nicos.

    O Parque de las Leyendas zoológico em Peru, criação em cativeiro, Não tem nenhuma reprodução objectiva mas a exposição dos animais que são 12 no total. Nascimentos foram mas não foram efectuados estudos de usuário. No mês de março a abril do 2010, Este projeto através do SERNANP com a equipe científica do referido zoológico, realizou os estudos biométricos desta espécie e estabeleceu os protocolos para o estudos de reprodução.

    São não há dados sobre seu longevidade, embora espécies semelhantes, como o Maracanã-verdadeira tem registros tendo vivido 31 anos em cativeiro e tendo levantado a partir do 6 anos de idade.

    O tráfico ilegal Esta espécie é um problema grave que afeta a sua conservação.

    Nomes alternativos:

    Blue-headed Macaw, Blue headed Macaw, Coulon’s Macaw (inglês).
    Ara de Coulon (Francês).
    Blaukopfara (alemão).
    maracanã-de-cabeça-azul (português).
    Guacamayo Cabeciazul, Maracaná de Cabeza Azul, Guacamaya cabeza azul (espanhol).
    Parabachi cabeza azul (Colômbia).
    Guacamayo de Cabeza Azúl (Peru).

    Philip Sclater
    Philip Sclater

    Classificação científica:


    Ordem: Psittaciformes
    Famà­lia: Psittacidae
    Gênero: Primolius
    Nome científico: Primolius couloni
    Citação: (Sclater, PL, 1876)
    Protonimo: Ara couloni


    Imagens Maracanã-de-cabeça-azul:

    Và­deos do "Maracanã-de-cabeça-azul"

    ————————————————————————————————

    “Maracanã-de-cabeça-azul” (Primolius couloni)





    Fontes:

    Avibase
    – Papagaios do Mundo - Forshaw Joseph M
    – Papagaios um guia para os papagaios do mundo – Tony Juniper & Mike Par
    – Birdlife

    Fotos:

    (1) – Arara-de-cabeça-azul, no Parque das aves de Walsrode, Alemanha por Quartl (Próprio trabalho) [CC BY-SA 3.0], via Wikimedia Commons
    (2) – Arara-de-cabeça-azul (também conhecida como Arara de Coulon) em cativeiro, no parque de aves de Walsrode, Alemanha por Robert01 (Self fotografado) [CC BY-SA 3.0 de], via Wikimedia Commons
    (3) – Arara-de-cabeça-azul (Primolius couloni) na ilha selva de Miami por DickDaniels (http://carolinabirds.org /) (Próprio trabalho) [GFDL ou CC BY-SA 4.0-3.0-2.5-2.0-1.0], via Wikimedia Commons
    (4) – Zoológico de Moscou. Arara-de-cabeça-azul (Ara couloni, SYN. Primolius couloni) Por Andrey Korzun (Kor!Um) (Próprio trabalho) [GFDL ou CC BY-SA 3.0], via Wikimedia Commons
    (5) – Ara couloni – Wikipédia

    Sons: (Xeno-canto)

    ▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

    Periquito-cubano
    Psittacara euops

    Aratinga Cubana

    Conteúdo

    Morfologia – "Periquito-cubano"


    Anatomia-papagaios-pt

    Descrição:

    26 cm comprimento e um peso entre 78 e 96 gramas.

    O pico do Periquito-cubano (Psittacara euops) é forte e gancho, Apresentando a capacidade de ambos a parte superior e a baixa mobilidade, permitindo que este psitacà­deos a casca e esmagamento de sementes, frutas e castanhas são descartadas por muitas outras aves, mostrando assim mais uma característica de sucesso deste Psittacara.

    Seus pernas Possuem uma magnífica capacidade preênsil que lhes permite fazer poses incríveis e se agarrar a lugares extremos graças a uma disposição “zigodactilia” dedos, levando dois dedos para a frente, o 2 e 3, e dois para trás, o 1 e 4.

    Você tem o cabeça, lados pescoço e o nuca grama verde, com alguns penas vermelhas espalhados, à s vezes, formando manchas. O partes superiores e coberteras superior da asa grama verde; primário e secundário com margens e dicas de verdes escuras para vexilos interno; borda do carpo com penas vermelhas de dispersos e curvatura da asa Red. coberteiras infra-alares com marrom dourado na penas de voo, pequenas e médias empresas coberturas Vermelho e grande coberturas amarelo azeitona. O partes inferiores verde com difusão de oliva de cor amarelado, à s vezes com penas vermelhas dispersas, especialmente na garganta e/ou coxas. Na parte superior, o cauda cor verde escura com azeite de tintura; por baixo marrom amarelado. O pico cor de chifre; anel orbital branco azulado; à­ris amarelo; pernas distante.

    Ilustración Aratinga Cubana

    O feminino tem mais laranja asas.

    Imaturo tem verde e vermelho em coverts infra-asa, cor bege (Não vermelho) em borda do carpo, à­ris Cinza com penas vermelhas dispersas.

    Habitat:

    Vídeo "Periquito-cubano"

    Eles habitam no Savannah, especialmente em áreas onde há a Palmas Copérnico e Thrinax, nas bordas de florestas e terras plantaram com árvores. Embora eles foram também muito modificadas dos habitats, como florestas de eucalipto em campo aberto e fragmentos de florestas de Evergreen em folhas de Palma. A espécie sobrevive apenas perto de grandes extensões de floresta primária.

    Em geral, observada em grupos familiares ou pequenos bandos, Mas, à s vezes em grupos maiores, centenas de aves; o Periquito-cubano, muitas vezes, misturar com os mais comuns e endêmicos Papagaio-de-cuba (Amazona leucocephala).

    Reprodução:

    Um dos principais problemas deste tipo na reprodução, É a concorrência e a constatação pelo aninhamento de cavidades; Isso psitacà­deos é um pequeno, então sua vantagem física sobre outras aves para deslocá-las de cavidades ou ninhos é menor e elas devem mostrar maior agressividade para poder expulsar pica-paus e até mesmo algumas pequenas aves de rapina Estas cavidades que já ocupam.

    Contudo, em estudos recentes, Sugere-se que em vida livre desta espécie tem um alto grau de seletividade pela altura do Palma em qual anidated ou para a profundidade da ninho, Ainda não evidente durante a fase de formação de casais e nidificação fortes sinais de gregariousness, Mas se pode haver uma tendência a preferir ninhos com uma abertura de entrada suficientemente estreita entre o casal e dificultam a penetração dos predadores. Parece também que a reprodução da espécie é mais tolerante com outros casais vizinhos da mesma espécie, do que outros papagaios, Mas em algum grau de alienação, preferindo Palmas em que há apenas uma cavidade para ter um certo grau de privacidade na criação de seus filhotes.

    O temporada de reprodução Começa em abril e geralmente termina em julho. Às vezes constroem seus ninhos em cavidades escavadas, originalmente, pelo Pica-pau-verde-cubano (Xiphidiopicus percussus).

    O numero de ovos na implementação isto é, em média, em, entre três e cinco. O incubação os dois membros do casal é feito, além de alimentar os filhotes até saírem do ninho. Uma vez abandonado o ninho, Você pode ver que o imaturo voando com os pais em campos pequenos antes da temporada de inverno, formando grandes lados juntá-las diferentes famà­lias.

    Alimentos:

    A dieta de Periquito-cubano consiste em frutas Manga, mamão, goiaba, Palmeiras Roystonea, Melicoccus bijogatus e Spondias mombin, bem como sementes de Inga vera, surtos, Painço e bagas.

    Antigamente perseguidos ao provocar grandes danos à s culturas Laranja, café e milho.

    Distribuição:

    Espécies vulneráveis à  extinção, de uma distribuição original em toda a Cuba e o Ilha da juventude, populações isoladas entre Sim.

    Anteriormente, uma das aves endêmicas mais comuns em Cuba e no Ilha da juventude, velho Ilha de pines, Mas agora está limitado a várias fortalezas em áreas remotas do Cuba, incluindo o Península de Zapata, os bairros ao redor Cienfuegos e as montanhas ao redor da cidade de Trinidad, na medida do centro oeste da ilha, e o Sierra Maestra no final do presente.

    Residentes Mas alguns movimentos sazonais (Talvez a altitude) supostamente pelo declà­nio das aves das montanhas do Trinidad nos meses de setembro e outubro.

    Extinto na Ilha da juventude a partir de 1913, principalmente devido à  captura de forte para a exportação como gaiola de pássaro.

    A população atual, Apesar de relativamente pequena, Talvez estável. Um pequeno número de cativeiro de Cuba, especialmente em Europa Oriental. O comércio internacional Atualmente é pequena.

    Hoje esta espécie está restrita a 16 populações Considerando que um total de 2800 indivà­duos lançados, com um número de indivíduos por população não superior a, de um modo geral, o 100 Copia e é considerado de maior tamanho a localizado na Pântano Zapata Vivemos em onde é estimada em torno 800 estas aves. Cada uma dessas populações são isoladas ou semi isolado entre se, máximo de grupos ou partes que a constituem, o 30 indivà­duos, com uma tendência geral para o desaparecimento da espécie em muitas das populações, principalmente devido à  perda de Habitat e capturas ilegais.

    Conservação:

    Estado de conservação ⓘ


    Violação Vulnerável (UICN)ⓘ

    • Categoria Lista Vermelha do UICN atual: Vulnerável

    • Tendência populacional: Diminuindo

    Não existem novos dados sobre o evolução da população do Periquito-cubano; Contudo, a espécie é suspeito de ter vindo a diminuir a um ritmo moderado, principalmente como resultado do degradação do habitat.

    Arredondado, uma população estimada entre 1,500-7,000 indivà­duos maduros.

    O perseguição como uma praga de culturas, A perda de habitat e, em particular, o capturar para o comércio gaiola de pássaro, Eles explicam a atual escassez de cópias de Periquito-cubano (A. Kirkconnell em litt., 2007).

    O capturar para o comércio Internacional é agora insignificante, com apenas 10 Pássaros registrados no comércio entre 1991 e 1995. Outra grande ameaça é o perda de aninhamento de árvores (Snyder et ao., 2000) Como resultado de danos do furacão (como a causada na Península de Zapata pelo Furacão Lili em 1996), e o abate de árvores para filhotes do Papagaio-de-cuba (Amazona leucocephala) (A. Mitchell em litt., 1998).

    Ações de conservação em andamento

    Apêndice II da CITES.

    • É legalmente protegido.

    • Estão distribuídos nas sete reservas ambientais, incluindo o importante Parque Nacional de Ciénaga de Zapata (Snyder et ao., 2000).

    • Um estudo da espécie e uma intensa campanha de conscientização pública visam ajudar a estabelecer um programa de gestão eficaz (Wiley, 1998).

    • Os programas de Ecoturismo Eles começaram em algumas áreas (Snyder et ao., 2000).

    • Um esquema de provisão foi iniciado para ninho de caixas, as caixas de plástico são mais duráveis do que os fatos das secções do tronco da palmeira (Waugh 2006), Mas os periquitos preferem aqueles feitos de materiais naturais (Anon., 2010).

    • Um programa de reintrodução da ilha principal de Cuba para o Ilha da juventude está sendo desenvolvido a partir do 2004, mas a espécie é geralmente difícil de reproduzir (papagaios 2000-2004; avianweb.com).

    Ações de conservação propostas

    • Faça mais Pesquisa para determinar os requisitos ecológicos das espécies e população (Wiley 1998, Snyder et ao., 2000).

    • Conservar habitat adicional, especialmente nas áreas de assentamento (Snyder et ao., 2000).

    • Adapte o consciência ambiental e proteção dos ninhos no local à s situações locais (Snyder et ao., 2000).

    • Continuar um plano para o restabelecimento da espécie no Ilha da juventude (Wiley 1998, Snyder et ao., 2000) através do desenvolvimento e extensão do programa de criação em cativeiro.

    "Periquito-cubano" em cativeiro:

    Em cativeiro, eles são muito dorminhocos e um pouco briguenta e inquieto, sempre a necessidade de ser monitorado. Non-comunicativa a emissão de palavras, mas muito amigável com a pessoa que você escolher como parceiro, que não irá se livrar de algum mal simpático, quase sempre é tolerada e até mesmo grato.

    Sensà­vel à  mudança das condições do ecossistema que habita.

    Os requisitos e as dificuldades na reprodução desta espécie são consideráveis.

    Possui este belo pássaro como Animal de estimação, Embora por um lado pode ser uma satisfação para o proprietário, por outro lado, significa condenar os indivà­duos desta espécie não reprodução e populações para liderá-los para o risco do extinção.

    Nomes alternativos:

    Cuban Parakeet, Cuban Conure, Cuban Paroquet, Red-speckled Conure (inglês).
    Conure de Cuba, Perriche de Cuba, Perruche de Cuba (Francês).
    Kubasittich (alemão).
    Periquito-cubano (português).
    Aratinga Cubana, Perico, Periquito, Periquito Cubano (espanhol).
    Catey, Perico, Periquito (Cuba).


    Classificação científica:

    Johann Georg Wagler
    Johann Georg Wagler

    Ordem: Psittaciformes
    Famà­lia: Psittacidae
    Gênero: Psittacara
    Nome científico: Psittacara euops
    Citação: (Wagler, 1832)
    Protonimo: euops Sittace


    Fotos de Periquito-cubano:


    Espécies do gênero Psittacara

    Fontes:

    • Avibase
    • Papagaios do Mundo - Forshaw Joseph M
    • Papagaios um guia para os papagaios do mundo – Tony Juniper & Mike Par
    • Birdlife
    • Veterinaria.org®
    • REDVET®

    • Fotos:

    (1) – Psittacara euops – Aratinga euops por Ekaterina Chernetsova (Papchinskaya)Flickr
    (2) – Psittacara euops – Aratinga euops por Ekaterina Chernetsova (Papchinskaya)Flickr
    (3) – Periquito cubano, Conure De Cuba, ou Aratinga Cubana (Aratinga euops). Dois papagaios em uma árvore por dominic sherony (Originalmente postado no Flickr como Aratinga euops) [CC BY-SA 2.0], via Wikimedia Commons
    (4) – Periquitos cubanos são uma vista rara em Cuba, o único lugar em que eles vivem no mundo por Hank Davis, Membro do Conselho DNS – Sociedade de natureza de Delaware
    (5) – Para o Caribe Conservation Trust em conjunto com a sociedade de Audubon de Massachusets – Imagem de esporão alado
    (6) – Deutsch: Psittacara euops Syn: Evopsitta euops & Psittacara chloropterus Syn: Psittacara chloropter bzw. Euops Psittacara St. Domingue por Charles Emile Blanchard (1819-1900) (biodiversitylibrary.org) [Domínio público], via Wikimedia Commons

    ▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

    Tiriba-do-el-oro
    Pyrrhura orcesi


    Cotorra de El Oro

    Conteúdo

    Descrição:

    22 cm longa e 73 gramas.

    O Tiriba-do-el-oro (Pyrrhura orcesi) É um pássaro relativamente marcante, com principalmente a plumagem verde. Você tem o frente Vermelho; penas nos lados do pescoço com a base branca; Remendo vermelho do ombro até a metade do área, final da área azul (mais visà­vel em voo), cauda acima com uma tonalidade avermelhada e abaixo completamente vermelho, exceto a base.

    Bill e pernas enegrecidas.

    O fêmeas Acredita-se que menos vermelho tem em torno de rosto.

    o Juventude Eles são geralmente mais pálidos e faltam muito das marcas vermelhas que são vistas em adultos.

    Habitat:

    Habita no floresta tropical muito úmida entre 800-1.200 (m) (ocasionalmente em altitudes tão baixos quanto 300 (m)). Foi relatado que ele tolera alguma fragmentação de habitat (Schaefer e Schmidt 2003). Executa movimentos sazonais. Normalmente são distribuà­dos em grupos de 4-15, Embora tenha sido observado em bandos de até 60 aves. Pode ser estreitamente relacionada com a Pacific Marron-tailed Parakeet (Pyrrhura melanura pacifica) e o Tiriba-fura-mata (Pyrrhura melanura)

    O outros sites parecem mudar com frequência e geralmente estão localizados entre 2 e 24 metros acima do solo, em cavidades naturais em árvores ou galhos abertos.

    É extremamente barulhento e conspà­cuas quando voando.

    Reprodução:

    Como é uma espécie descoberta recentemente, muito pouco se sabe sobre sua ecologia.

    Parece que eles preferem Dacryodes peruviana famà­lia Burseraceae para ninho (Garzon 2007), e é comum, compartilhando as tarefas de incubação entre várias aves, Embora um casal exibiu um comportamento de pre-anidamiento na cavidade de uma árvore pequena Meliaceae em 1997 (Snyder et para o. 2000), e eles relatam que seus ninhos em cavidades do naturais 1,8-24 m acima do solo em uma variedade de espécies arbóreas (Schaefer e Schmidt 2003).

    O tempo de incubação é de aproximadamente 31 dias.

    O principal estação de reprodução Parece ser entre Novembro e março (Garzon 2007), embora seja difícil precisar porque com os efeitos do 'El Niño' eles acasalam entre dezembro e janeiro.

    Movimentos sazonais altitudinal para baixo as florestas têm sido relatados na Reserva de Buenaventura (T. Schaefer em litt., 2007).

    Alimentos:

    Discretamente, alimentando no dossel, redigir é a dieta de vários frutos (incluindo figo Ficus spp.), Frutas e flores Embaúba (árvore) (Snyder et ao., 2000).

    Distribuição:

    distribuição de tamanho (reprodução/residente) 750 km2

    O Tiriba-do-el-oro é uma ave endêmica. Ao vivo na encosta oeste do Andes, no sudoeste da Equador (em Cañar, Azuay, Ouro e Loja), Onde foi descoberto em 1980.

    Aparentemente, sua população é limitada a uma área de apenas 100 km de norte a sul, e um máximo de 5-10 km de largura (Juniper e Parr 1998), com sua Habitat altamente fragmentado e com um população estimado em menos de 1.000 indivà­duos (Garzon 2007).

    Sua população na cidade de Buenaventura Manteve-se estável desde 2002-2007 (Juniper e Parr 1998), estimado em 171 pássaros no período 2005-2006 (2007 Garzon, Schaefer HM em litt. 2012).

    Conservação:

    Estado de conservação ⓘ


    Em perigo crítico criticamente em perigo (UICN)ⓘ

    • Categoria atual da Lista Vermelha dos UICN: Em perigo de extinção

    • Tendência populacional: Em declà­nio.

    O Tiriba-do-el-oro é em perigo de extinção devido ao desmatamento e extrema fragmentação da floresta para a pecuária, O que causa a degradação do habitat. Esta degradação destruir sà­tios de nidificação e alimentação que estas aves precisam sobreviver e reproduzir-se a um ritmo saudável.

    População estimado em menos de 1.000 indivà­duos.

    O habitat limitado apenas para o Andes, a oeste de Equador e por causa disto, sensibilidade para a destruição do Habitat é muito pesada. Proteção para alguns do habitat desta espécie foi estabelecida na Livro ecológico Buenaventura. Nas reservas, Ave casas foram construà­das em árvores para ajudar a promover a reprodução e tem tido algum sucesso. Outros projetos foram propostos para avaliar o tamanho da população.

    RELATÓRIO DE RESERVA DE BUENAVENTURA

    "Tiriba-do-el-oro" em cativeiro:

    Normalmente não se veem no avicultura.

    Nomes alternativos:

    El Oro Parakeet, El Oro Conure (inglês).
    Conure d’Orcés, Conure d’Orcès, Perruche d’El Oro (Francês).
    Orcessittich, Orces Sittich, Orces-Sittich (alemão).
    Tiriba-do-el-oro (português).
    Cotorra de El Oro, Perico de orcés (espanhol).

    Classificação científica:

    Ordem: Psittaciformes
    Famà­lia: Psittacidae
    Gênero: Pyrrhura
    Nome científico: Pyrrhura orcesi
    Citação: Ridgely & Robbins, 1988
    Protonimo: Pyrrhura orcesi

    Imagens "Tiriba-do-el-oro"

    Vídeos "Tiriba-do-el-oro"



    Espécies del género Pyrrhura

    Tiriba-do-el-oro (Pyrrhura orcesi)


    Fontes:

    • Avibase
    • Papagaios do Mundo - Forshaw Joseph M
    • Papagaios um guia para os papagaios do mundo – Tony Juniper & Mike Par
    • Birdlife

    Fotos:

    (1) – fjocotoco.org