▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

Majorero
España Não reconhecido pela FCI

O Majorero é carinhoso com seus mestres, Às vezes algo distante.

Bardino Majorero
Bardino Majorero – Addi12, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Conteúdo

História

O Cão de Majorero (o Bardino Majorero) é uma raça de cão espanhol, originário da ilha de Fuerteventura, nas ilhas Canárias, onde ele é referido na forma popular como Bardino cão. Atualmente, É que um cão de raça está em perigo de extinção. Tradicionalmente, Ele tem sido usado como um cão de gado e especialmente como um cão de guarda.

Os cães de gado primeiros chegaram a Fuerteventura com os conquistadores da Espanha, juntamente com gado bovino, ano de ovelhas e cavalos 1404. Várias referências históricas atestam esta origem. Cães de gado, Barragem cães, cães de perdigueros, o podencos, e outras raças, eles foram introduzidos nas ilhas Canárias como eles foram conquistados e colonizados por Espanha.

Desde os primórdios da colonização, nos acordos de Cabildos de Betancuria (Fuerteventura) e Tenerife é repetidamente referido a "cães de gado", aos "cães de rapina", para os "retrievers", e "cães de caça".

Em 1979, realizado no Gran Tarajal, no municà­pio de Tuineje, a primeira monografia de corrida que reúne agricultores, especialistas e juà­zes, sendo o inà­cio do processo de reconhecimento da raça pela sociedade real canina de Espanha, Graças ao trabalho de recuperação e divulgação da corrida pela sociedade protetora de Bardino (S.P.B.) Ilha de Fuerteventura.

Contudo, não é para o 14 em abril de 1994 Quando a sociedade real canina de Espanha finalmente reconhecido para o “Asociación Canaria Protectora del Perro Majorero Toto”. Trata-se de reconhecimento e para os cinco primeiros anos do novo século, Quando a corrida majorera insere um profundo declà­nio na ilha, que ele leva-lo à  beira da extinção. Não havia nenhum plano específico de criação e seleção que mudaria o destino do Perro Bardino Majorero. A especulação existente também diminuiu a qualidade racial..

Atualmente fundou o “Asociación para la Conservación del Perro Majorero” (ACPM), Ele nasceu como uma iniciativa das mãos de vários criadores, os proprietários e entusiastas, com o objetivo de salvaguardar e promover a sobrevivência de Perro Bardino Majorero.

Vídeo "Majorero"

EL PERRO MAJORERO

Alguns dos seus objetivos, Como começar a cimentar o passatempo por esta raça de cão na ilha de Fuerteventura, eles estão recebendo.

O Cão de gado majorero, tal como a conhecemos hoje, foi o resultado da travessia de cães trazidos pelos conquistadores espanhóis, com inquilinos.

Esses cães, durante quase seis séculos têm sido parceiros essenciais dos agricultores e camponeses majoreros. Como empresa, guardiões das casas, agrà­cola e pecuária.

  • Outros nomes: Majorero / Bardino Majorero

Características físicas

O Majorero É um cão de tamanho médio e robusto. O padrão marca uma altura à  Cruz de 57 - 63 cm nos machos, as fêmeas são ligeiramente menores e sua altura é de 55 - 61 cm. Em ambos os sexos, há uma margem de tolerância de 2 cm acima ou abaixo. O peso dos machos é de 30 - 45 kg, e nas fêmeas em 25 - 35 Kg.

A pele é macia e cabelo curto, a cor do cabelo é Jet preto com bege e cinza que dá o tom listrado. Uma característica curiosa da raça é que eles são as esporas únicas ou duplas nas pernas traseiras. Eles muitas vezes têm manchas brancas nas extremidades, a que se refere o sapatos, e a partir do lábio inferior do peito, Às vezes a barriga. O cabelo deve ser de comprimento médio, Soft, e com subpelo.

A pele deve ser grossa e solta, especialmente na parte dorsal do cão.

Caráter e habilidades

Eles têm um temperamento muito forte, e isso os torna perigosos para estranhos que vagam sem aviso nos territórios que cuidam...

Tradicionalmente (e agora), nas ilhas Canárias foi usadas para guarda e condução dos bodes, ovelhas e gado, e como guardião em casas de campo e estates. No passado, por sua natureza belicista foi usada como uma luta de cão, e muitas vezes é cruzado com cães de rapina. Ele é carinhoso com seus mestres, Às vezes algo distante, e ele gosta de estar com as crianças, para proteger tal como se fossem seus filhotes e tolerar crueldades suas própria idade. Não é um cão submisso, pelo contrário.

Na notà­cia, tende a ser usado como um cão de guarda, em moradias, fazendas, propriedades industriais, etc. É um cão activo que é sempre alertar desconfiados por natureza é, muito territorial com outros cães..

Seu olhar é grave, mas não grave, é dos poucos amigos. É um cão muito confiante, e uma educação correta e coerente é essencial quando é usado como um cão companheiro, porque é muito independente, e você precisa que eles marcam orientações claras.

Imagens do “Majorero”

Và­deos do “Majorero”

▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

Anglo-francês da pequena Vénerie
Francia FCI 325 - Sabujos de Médio Porte

Anglo-francês da pequena Vénerie

O Anglo-francês da pequena Vénerie Não é um cachorro que se adapta à vida em apartamento se não tem como descarregar sua grande energia.

Conteúdo

História

A raça já existia há muito tempo e vários amantes de cães, como Sr. M. Légeron, A. Vigia Rivot, Willekens, Gairal, Daubigné eles tentaram em vão reconhecê-lo oficialmente.

Os caçadores de lebres criaram este pequeno cão comandante de raças francesas de tamanho médio: Porcelana (cão), Gascão Saintongeois, Poitevin (cão) em cruzamento com cães ingleses como ele Beagle, diversas variedades de Harriers, até o mais pequeno Foxhound-inglês. O objetivo desses cruzamentos era melhorar a construção de seus cães e assim aumentar a velocidade e atitude para tomar.

De qualquer forma, é um típico cão de caça francês, em que o sangue inglês também flui. Em 1957 o primeiro reconhecimento oficial da raça ocorreu na França, seguido pelo FCI em 1978.

foto: Anglo-français de petite vénerie por Jwh na Wikipedia Luxemburgo, CC BY-SA 3.0 LU, via Wikimedia Commons

Características físicas “Anglo-francês da pequena Vénerie”

O Anglo-francês da pequena Vénerie – ou também chamado Anglo-Français de Petite Vénerie – ele é de tamanho médio e um cão com uma constituição poderosa, mas nunca parece pesado. Em sua aparência, lembra os cães da matilha francesa.. De acordo com o padrão da raça, a cabeça deve ser longa e não muito larga. O cabelo é curto, grosso e liso e pode ser de duas ou três cores (branco e laranja ou preto, branco com marrom).

Os olhos são grandes e suaves, mas de expressão viva.. As orelhas localizadas abaixo da linha dos olhos são macias, ligeiramente virado para dentro e de tamanho médio. A cauda é de comprimento médio e bastante fina. Os membros são fortes, com posteriores retos e largos de perfil e posteriores musculosos com jarretes inseridos baixos.

Caráter e habilidades “Anglo-francês da pequena Vénerie”

O Anglo-francês da pequena Vénerie é descrito como equilibrado e ousado, independente, inteligente e líder, orgulhoso e confiável. Ele é afetuoso e leal aos seus donos. Contudo, cães adultos suspeitam de estranhos.

Esses cães hoje constituem a grande maioria das matilhas de caça à lebre e à raposa.. Mas os atiradores valorizam cada vez mais suas qualidades de nariz fino., resistência, boa garganta, fácil de colocar, sábio na caça e no canil.

nos últimos vinte anos, o numero de Cães anglo-franceses o meio melhorou tanto em qualidade quanto em quantidade. Contudo, os criadores, e compradores em particular, eles devem registrar seus cães no LOF (Sociedade Canina Central) para controlar melhor a seleção.

Atividades e exercà­cios com “Anglo-francês da pequena Vénerie”

Este cachorro adora se mover, precisa de muito exercà­cio e quer trabalhar. Você tem que passar cerca de quatro horas por dia intensamente com ele. A raça é adequada para treinar como cão de caça, mas também para vários esportes caninos. Manter o cachorro em casa é fortemente desencorajado: O Anglo-francês da pequena Vénerie Você precisa e quer muito espaço e gostaria de ter acesso livre ao jardim também fora do “horas de caminhada”.

educação do “Anglo-francês da pequena Vénerie”

Para o Anglo-francês da pequena Vénerie ele gosta de aprender, ele é submisso e também tem uma mente inteligente. Contudo, tem um forte instinto de caça, então sua educação deve começar logo e, portanto,, qualquer “raridade” que este cão adquire na juventude deve ser resolvido, pois é difícil corrigir depois.

Cuidado e saúde do “Anglo-francês da pequena Vénerie”

A pelagem curta e densa deste cão não requer nenhum cuidado especial., limpa-se quase por si só. Suas pernas, No entanto, deve ser verificado regularmente. Especialmente quando usado como um cão de caça, lesões e problemas são mais prováveis ​​de ocorrer.

Em casos raros, há uma tendência para osteoartrite e tumores ósseos.

Imagens do "Anglo-francês da pequena Vénerie"

Fotos:

1 – Anglo-français de petite vénerie, op der Haard, Diddeleng por Jwh na Wikipedia Luxemburgo, CC BY-SA 3.0 LU, via Wikimedia Commons
2 – Anglo-français de petite vénerie, Kackeschbësch, Éiter por Jwh na Wikipedia Luxemburgo, CC BY-SA 3.0 LU, via Wikimedia Commons
3 – Anglo-français de petite vénerie por Jwh na Wikipedia Luxemburgo, CC BY-SA 3.0 LU, via Wikimedia Commons
4 – Anglo-français de petite vénerie, 7 months, Wesley por Jwh na Wikipedia Luxemburgo, CC BY-SA 3.0 LU, via Wikimedia Commons
5 – Anglo-français de petite vénerie (branco e preto com manchas castanhas claras) filhotes de três e quatro meses. por Jwh na Wikipedia Luxemburgo, CC BY-SA 3.0 LU, via Wikimedia Commons
6 – Anglo-français de petite vénerie por Jwh na Wikipedia Luxemburgo, CC BY-SA 3.0 LU, via Wikimedia Commons

Và­deos do "Anglo-francês da pequena Vénerie"

07 - Anglo Francês de pequena caça
Anglo Français de petite vénerie
le repas

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI:
  • Grupo :
  • Seção : . .

Federações:

  • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.2: Sabujos de Médio Porte.
  • Sociedade Canina Central

Padrão da raça FCI "Anglo-francês da pequena Vénerie"

Origem:
França

Data de publicação do padrão original válido:
26.01.1983

Uso:

Hound para pequenos jogos.



Aparência geral:

Este é um cão de construção sólida e equilibrada, sem aparência de peso. No perfil, sua silhueta deve ser a de um cachorro francês bem estruturado.



Comportamento / temperamento:

---

Cabeça:

É alongado e não muito largo. A protuberância occipital é ligeiramente acentuada.

Região craniana:
  • Crânio : Ligeiramente convexo, sem ser protuberante.
  • Nasofrontal depression (Stop) : Pouco forte.

Região facial:

  • Trufa : bem pigmentado ; as janelas estão abertas.
  • Focinho : Médio alongado e ligeiramente pontudo na aparência; a ponte do nariz é reta ou ligeiramente arqueada.
  • Belfos : O lábio superior cobre o inferior.
  • Olhos : Grande, pardos. Sua expressão é doce, mas animado.
  • Orelhas : Inserido delicadamente abaixo da linha dos olhos. São flexà­veis, ligeramente torcidas, largura média e alcance pelo menos dois dedos do nariz do nariz.

Pescoço:

Solto, sem papada.

Corpo:

  • Voltar : forte e direto.
  • Lombo de porco : Bastante curto e musculoso.
  • Alcatra : Ligeiramente inclinado e bastante longo.
  • No peito : É bem desenvolvido. É bem descido e atinge pelo menos a ponta do cotovelo. Costelas são longas e moderadamente arredondadas.
  • flancos : Eles são bastante grandes e um pouco elevados, mas sem olhar canudo.

Cola:

De comprimento médio e bastante fino. Está bem inserido no prolongamento da linha do lombo. É coberto com cabelo abundante, sem ser ouvido (em direção à  ponta e ao redor da cauda, pêlos mais longos e grossos ligeiramente distantes em forma de espiga.)

Extremidades

MEMBROS ANTERIORES : Visto de perfil, eles são fortes, largo e reto.

  • Ombro : As omoplatas são longas, plano e oblà­quo. Eles são bem aplicados no peito.

MEMBROS POSTERIORES :

  • Coxa : Ele é musculoso e bem inclinado.
  • Jarrete : Ligeiramente inclinado e baixo em relação ao solo.

PÉS : Eles são finos e compactos.

Movimento:

---

Manto

PELE : está bem, sem pregas; tecidos são densos.

CABELO : É curto, apertado e liso.

COR :

• Tricolor : Preto e branco com cor ardente (a trufa é preta).
• Preto e branco com castanho claro (a trufa é preta).
• Bicolor : branco e laranja (a trufa é cor de tabaco).



Tamanho e peso:

Altura à  Cruz : A partir de 48 - 56 cm. Com tolerância mínima e máxima de 2 cm em espécimes excepcionais.



Falhas:

Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

• Em geral, todos os defeitos comuns em cães.
• Cabeça muito curta ou muito larga.
• crânio redondo.
• Nariz despigmentado em forma de pequenas manchas..
• focinho quadrado.
• Prognatismo superior o inferior.
• Belfos demasiado acentuados.
• Olhos proeminentes, olhos claros.
• Orelhas muito altas, ampla, curto ou muito plano.
• Pescoço muito curto, presença de queixo duplo.
• Corpo cilíndrico.
• Ombros pesados.
• cauda gorda,e curto ou pontiagudo.
• Tecidos de pele soltos.

Qualquer cão que mostre sinais claros de anormalidades físicas ou comportamentais deve ser desqualificado..



N.B.:

Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos no escroto..

Fonte: F.C.I - Federação Cinológica Internacional

Nomes alternativos:

1. Anglo-Français de Petite Vénerie (inglês).
2. Anglo-français de petite vénerie (Francês).
3. Anglo-Français de petite vénerie (alemão).
4. Anglo-Français de petite vénerie (português).
5. Sabueso anglo francés de tamaño mediano, Anglo-francés para la caza menor, Anglo-francés de tamaño medio (espanhol).

▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

Maltês
Italia FCI 65 . Bichons

O Maltês é muito sensà­vel, e você prefere uma casa que é estável.

Bichón Maltés

Conteúdo

Classificações do "Maltês"

Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão "Maltês" você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercà­cio, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nà­vel de tolerância para com eles.

Adaptação ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Cão amigável ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Perda de pêlo ⓘ

1.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Nível de afeto ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade de exercício ⓘ

1.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade social ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Casa ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Cuidado ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com estranhos ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Latindo ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Saúde ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Territorial ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigo dos gatos ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Inteligência ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Versatilidade ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Adequado para crianças ⓘ

1.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Vigilância ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Alegria ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

História

O Maltês É uma raça canina que existe desde a antiguidade e já era difundida nas culturas mediterrâneas.. Contudo, ao contrário do que seu nome pode sugerir, sua origem exata permanece incerta, mas parece vir de um dos países da bacia do Mediterrâneo. Ao longo de sua história, tem recebido muitos nomes, como Melitae Dog, Ye Ancient Dogge of Malta o Maltese Lion Dog. Contudo, Hoje é conhecido principalmente como Maltês o Bichon maltês.

Achados arqueológicos tendem a confirmar que o Maltês existiu até no antigo egito. Na verdade, em uma tumba que data do reinado de Ramsés II (1304 a.C. - 1214 a.C.) uma estatueta foi encontrada representando um cachorro que se parece com ele em tudo. Portanto, podemos supor que os egà­pcios o consideravam um animal sagrado.

Talvez porque, como europeus mais tarde, eles pensaram que era capaz de curar doenças, ou pelo menos eles descobriram que ele era capaz de acalmar os doentes aconchegando-se ao lado deles.

Eles não foram os únicos que o homenagearam, já que os gregos também construà­ram túmulos para seus cães falecidos. O cachorro também foi encontrado na Grécia antiga, a tal ponto que o famoso filósofo Aristóteles (384 a.C. – 322 a.C.) mencionou isso em seu trabalho zoológico História dos animais. Ele mencionou uma raça de cachorro pequeno que chamou em latim canes melitenses, Isso significa “Cachorro maltês”.

Antes do inà­cio da era cristã, O maltês também era muito popular entre os romanos. Muitas nobres possuíam um e nunca saíam sem ele.. Eles usavam no corpete ou manga, como uma joia ou um acessório. Essa tendência continuou muito além da Roma antiga.

No primeiro século, Imperador romano Claudius (10 a.C. – 54 d.C.) ele era provavelmente o proprietário maltês mais famoso. A respeito de São Publius (33 d.C. – 112 d.C.), governador romano de Malta que possuía um maltês chamado Issa, pediu ao poeta Marcial que escrevesse um elogio ao seu cachorro, o que ele fez em sua coleção de Epigramas.

O Maltês veio para as Ilhas Britânicas durante o reinado de Henrique VIII (1491-1547), e lá ele também se tornou muito popular entre as classes altas, especialmente entre as mulheres, que o usava como companheiro e cão de colo. Foi apreciado por sua beleza, enquanto seu tamanho pequeno permitia carregá-lo facilmente em suas blusas. Foi especialmente adotado pela Rainha Elizabeth I (1533-1603).

Embora tenha sobrevivido a muitas guerras e conflitos ao longo dos anos, a raça estava prestes a desaparecer por volta dos séculos XVII e XVIII, após tentativas infelizes de miniaturizá-lo ao máximo. Para salvá-la foi necessário cruzar com o Poodle, Spaniels pequenos e cães em miniatura asiáticos.

Apesar de seu sucesso e presença em muitos países, a raça não foi introduzida na América do Norte até o século 19. No entanto, um de seus representantes (Branco) esteve presente na primeira exposição canina da história dos Estados Unidos, Exposição Canina do Westminster Kennel Club, que foi realizada pela primeira vez em 1877. Lá foi mostrado com o nome de Maltese Lion Dog.

A raça foi logo reconhecida pelo American Kennel Club. (AKC), já em 1888. Contudo, não foi até 1948, 60 anos mais tarde, quando a outra organização canina mais importante do país, el United Kennel Club (UKC), ele fez o mesmo. Contudo, As organizações americanas foram mais ativas do que a Fédération Cynologique Internationale (FCI), quem esperou até 1955 reconhecer o Maltês.

Características físicas

Eles pesam entre 1,8 e 4 kg. Sendo o peso máximo na idade adulta de 3 kg nas fêmeas e 4 kg em machos. Sua altura é de 20 - 25,5 cm, e eles têm um corpo compacto.

O Maltês é um cão pequeno com uma aparência nobre e elegante, e uma caminhada fluida e graciosa.

Seu corpo é bem proporcionado, seu peito é bastante profundo e suas costelas são bem arqueadas.

Como outras raças de Spitz, sua cauda curva-se entre os quadris até tocar a garupa. Carrega alto e pode ser curvado para os lados.

A cabeça é proporcional ao tamanho do corpo. O crânio é ligeiramente arredondado e bastante largo entre as orelhas. As orelhas são inseridas baixas e de formato triangular. Os olhos são redondos e castanhos escuros, com um olhar suave, mas alerta. As pálpebras estão em conformidade com o globo ocular e são pigmentadas de preto. O focinho está bem, duração média, e termina em um nariz preto.

A pele de Maltês É grosso, brilhante e sedoso. Sem subpêlo, mas uma camada de cabelo longo e reto por todo o corpo, sem ondas ou cachos. Dos lados, fica pendurado no chão, o que quase dá a impressão de que o cachorro está flutuando.

A pele é branca, mas um tom de marfim e pinceladas de limão são permitidos. Até o final do século XIX, era até possà­vel usar outras cores de revestimento. Contudo, naquela época, todas as cores, exceto o branco sólido, foram descontinuadas, então os criadores se concentraram apenas em indivíduos com pelo branco.

Como eles não têm subpêlo e soltam relativamente pouco, Os malteses são frequentemente considerados uma raça hipoalergênica. Embora nenhum deles seja hipoalergênico, eles são geralmente bem tolerados por pessoas alérgicas a cães. No entanto, Isso não isenta qualquer adotante potencial que sofre dessa alergia de realizar um teste em condições reais antes de dar o passo..

Por último, dimorfismo sexual não é muito pronunciado nesta raça: machos e fêmeas são quase do mesmo tamanho.

Alguns criadores oferecem o Maltês miniatura, cujo peso está em torno 2 kg, ou ainda menos. Esses cães não apenas não estão de acordo com o padrão da raça, Em vez disso, essa miniaturização extrema costuma ser acompanhada por problemas genéticos e, em geral, Riscos de saúde. Portanto, é melhor você ficar longe deles.

Comparado com o Yorkshire terrier ou a Chihuahua, o Maltês você não tem tanta probabilidade de ter unhas ou outras doenças que podem encurtar sua vida.

Popularidade

Ainda hoje, o Maltês ainda é muito popular e está presente em todo o mundo.

Nos Estados Unidos, está em torno do post 30 (de um total de 195) no ranking da raça estabelecido pelo American Kennel Club (AKC) de acordo com o número de nascimentos registrados a cada ano na organização. Contudo, isso marca um declà­nio constante de, pelo menos, inà­cio do século 21, quando eu estava na vigésima posição.

Ao mesmo tempo, Por outro lado, aumentou muito em popularidade no Reino Unido: enquanto no meio da década de 2000 havia alguns 400-500 Inscrições anuais no Kennel Club, Esta figura está em torno do 1100, e tem estado bastante estável desde 2012.

A situação é diferente na França, uma vez que o número de entradas anuais no Livro de Origem Francês (LOF) quase nunca parou de aumentar por pelo menos meio século. Ele tinha vinte e poucos anos 70, uma quarentena no final desta década, e então multiplicado por dez durante o 80, até exceder 400. A tendência continuou ao longo dos anos 90, até que se estabilizou em torno do 600 no final da década e, por conseguinte, no inà­cio do século 21. Essa tendência continuou até a década de 2010, caracterizado por um aumento em 50%, terminando com mais de 900 nascimentos por ano.

Na Suà­ça, é a 13ª raça mais popular do país. Há mais de 7000 pessoas registradas no banco de dados suà­ço Amicus.

Sabia?

O doce pequenino Bichon maltês é o favorito das celebridades, Incluindo Halle Berry, Heather Locklear y Eva Longoria. Poderia ser porque eles são tão adoráveis ​​em fotografias? nós pensamos assim.

Caráter e habilidades

"Maltês"

Tipo, amoroso e carinhoso com seus mestres, o Maltês ele também está muito atento à s suas emoções, e é capaz de confortá-los em tempos difíceis. Ele é muito ativo e mantém um espírito jovem durante toda a vida..

Seu apego à  famà­lia é tão forte que pode ser problemático se você ficar sozinho com muita frequência ou por muito tempo. Na verdade, não tolera bem a solidão e, Por conseguinte, é provável que você sofra de ansiedade de separação em tais circunstâncias, o que pode conduzir, por exemplo, comportamento destrutivo ou latidos incessantes. Portanto, não é adequado para um professor que passa a maior parte dos dias fora de casa.

Faça com que ele compartilhe sua casa com outro cachorro ou com um representante de outra espécie (gato, roedor, pássaro…) é uma boa maneira de ajudá-lo a lidar melhor com as ausências de seus mestres. Contudo, isso só é possà­vel se vocês cresceram juntos ou se estão acostumados a viver com outros animais desde a infância. Na verdade, no caso de um dia outro animal chegar à sua família, eles podem ficar com ciúmes e não gostam de ter que dividir a atenção de seu dono com outro animal. Em qualquer caso, dado seu tamanho pequeno, não é aconselhável fazê-lo viver com um grande congênere, uma vez que poderia inadvertidamente te machucar, por exemplo, apenas brincando com ele.

Seu tamanho pequeno e estrutura óssea frágil também explicam por que não é recomendado viver com crianças pequenas.. Na verdade, os últimos são rápidos em ter gestos muito abruptos em relação a ele, especialmente durante o recreio, e pode inadvertidamente te machucar. O que mais, mesmo que não seja assim, pode ficar assustado e oprimido quando confrontado com crianças pequenas que se movem muito e fazem barulho, o que pode causar reações inadequadas de sua parte. Em qualquer caso, uma criança pequena nunca deve ser deixada sozinha com um cachorro sem a supervisão de um adulto, independentemente de raça.

Não contente em estar perto de membros da famà­lia, o Maltês ele também é gentil com estranhos, contanto que eu veja que não há nada a temer deles. Contudo, isso não o impede de latir ao perceber uma ameaça ou um estranho se aproximando de sua casa, o que o torna um cão muito bom alerta.

A necessidade de exercà­cio do maltês é muito moderada, tornando-o uma boa raça para pessoas mais velhas. Meia hora de atividade por dia é mais do que suficiente, por exemplo, duas ou três caminhadas curtas por dia e / ou pequenas sessões de jogos. Contudo, ele também gosta de esportes caninos como agilidade, obediência e rally, mas sua resistência é limitada. Em qualquer caso, ele sempre fica feliz em descobrir coisas novas e aprender novos truques.

Assim que você se exercitar o suficiente, é silencioso, capaz de se adaptar a qualquer espaço de vida, e tem o prazer de passar longos perà­odos de tempo com seu mestre, recebendo mimos. É, portanto, uma raça de cão adaptada à  vida em apartamento., quem pode ser feliz na cidade e no campo, em uma casa grande com jardim. Contudo, não foi feito para passar a maior parte do tempo fora. Isso é especialmente verdadeiro no inverno, uma vez que a falta de subpêlo o torna sensível ao frio. Mas também o resto do ano, porque seu pequeno tamanho pode torná-lo uma presa para predadores em potencial (aves de rapina, raposas…), além do risco de ser roubado por pessoas mal-intencionadas. Em qualquer caso, não se trata de relegar para o exterior, longe de sua famà­lia: acostumada há séculos a viver no coração de um lar e a amar ser o centro das atenções, você precisa viver e interagir com sua famà­lia para ser feliz e equilibrado.

Observações

Ao contrário de outros cães, o Maltês precisa de pouca atividade física, O que são boas candidatas para pessoas mais velhas. Ratos de caça, e eles mantêm-los longe da casa.

Levá-los para passear também serviria para torná-los sociáveis, pois não exigem muito exercício, adultos devem manter o peso e a melhor maneira de fazer isso é controlando o que você come e levá-los para uma caminhada. Temos de estar atentos para o cabelo, e a ajuda de um cabeleireiro de cão pode ser necessária ao longo do tempo. Você deve ter cuidado com aproximando-se outros cães que estão muito nervosos e são incontroláveis.

Eles podem fazer acrobacias, Como manter permanente em suas patas por vários minutos. Embora perfeitamente adaptado para viver em apartamentos para seu pequeno tamanho e domésticos, adoro caminhar ao ar livre. Para ser uma corrida difà­cil, sobre quando todos eles são filhotes, eles exigem muitos cuidados. É recomendável para alimentar com alimentos, e embora adora comida humana nunca deve dar chocolate, É altamente mortal para esta corrida.

Educação

Como qualquer cachorro, a socialização de Maltês deve começar em uma idade muito jovem, perà­odo durante o qual é mais maleável e adaptável. É aconselhável que você conheça o máximo possà­vel de indivà­duos e animais diferentes, bem como expô-lo a todos os tipos de situações e ambientes. Isso é fundamental para que seja um animal com boa cabeça e serenidade em todas as circunstâncias..

Ao mesmo tempo, dado o nível muito forte de apego aos seus humanos que caracteriza esta raça, ensinar o filhote a suportar a solidão faz parte das prioridades de sua educação, para evitar que as ausências de seus mestres suponham um problema posterior.

O Maltês ele é inteligente e gosta de agradar seus donos. Contudo, à s vezes ele é teimoso, o que pode complicar um pouco as sessões de aprendizagem. Idealmente, opte pelo método de treinamento de reforço positivo, já que eles não são receptivos a repreensões e respondem muito melhor a estímulos e guloseimas. Contudo, é importante não abusar das guloseimas ou descontá-las da ingestão diária de seu cão para evitar ganho de peso.

Em qualquer caso, você não pode perder comportamento impróprio (vocal gutural, latir, agressividade, negativa a obedecer…) quando ele é jovem, com o argumento de que é pequeno, bonito e inofensivo. Esta seria a melhor maneira de fazê-lo desenvolver o “síndrome do cachorrinho”, Eu quero dizer, acostume-se a fazer o que quiser em qualquer circunstância, e se tornar dominante, agressivo e difícil de conviver. Portanto, seu proprietário deve ser firme desde o inà­cio e certificar-se de estabelecer - e fazer cumprir- regras claras, constante de longo prazo e aplicada uniformemente por todos os membros da famà­lia.

Saúde

O Maltês eles são geralmente cães robustos e saudáveis.

Contudo, devido em particular à  ausência de subpêlo, é particularmente sensível ao frio e à humidade. Quando as temperaturas são baixas, deve ser coberto com umcasaco de cachorro.Em qualquer caso, você não foi feito para viver em uma área onde o clima é frio a maior parte do ano.

O que mais, É claro, não completamente livre de problemas de saúde, muitos dos quais são comuns a outras raças pequenas.As condições à s quais você está predisposto são:

  • O Quadril Displasia., malformação articular, cuja aparência pode ser acentuada por uma predisposição hereditária, produz dor e claudicação nos quadris e causa o aparecimento deosteoartritequando o animal envelhece;
  • O luxação da rótula (ou luxação da patela), comum em cães. Ocorre quando a rótula se move para dentro ou para fora do joelho e pode causar dor ou claudicação de vários graus de gravidade. Nos casos mais graves, uma operação é necessária;
  • O colapso traqueal, uma doença respiratória que afeta principalmentecãese corresponde a uma redução do diâmetro da traquéia. O sinal mais comum é a tosse seca e crônica, mas também pode causar grande falta de ar. Se necessário, pode ser necessário colocar uma prótese;
  • O criptorquidia, muitas vezes um defeito hereditário que impede que os testículos do animal desçam para o escroto. A única solução então é removê-los cirurgicamente para evitar maiores complicações, o que leva à  esterilização do animal;
  • Derivação portossistêmica congênita, uma anormalidade vascular que pode causar retardo de crescimento, perda de peso ou mesmo problemas neurológicos e / ou digestivo. Em algumas pessoas, os sintomas são sutis, o que torna o diagnóstico da doença mais tardio. Esta patologia, cuja causa pode ser hereditária, pode ser curado por intervenção cirúrgica;
  • Hidrocefalia, uma doença de sistema nervoso em cachorros.Os sintomas variam de indivíduo para indivíduo (cabeça protuberante, retardo de crescimento, distúrbios nervosos, etc.), mas o prognóstico vital nunca é muito bom;
  • síndrome do cachorro tremendo, uma doença que afeta principalmente cães pequenos em jaleco branco. Consiste na inflamação do cerebelo e causa ataques de tremores involuntários por todo o corpo e falta de coordenação. Os sintomas geralmente começam a aparecer entre os 9 meses e 2 anos e pode ser reduzido, ou mesmo desaparecer, com tratamento medicamentoso;
  • Hipoglicemia, que afeta principalmente diabéticos e corresponde a uma diminuição significativa no nà­vel de glicose no sangue. Os sintomas do problema são perda de apetite, estado letárgico, tremores e marcha instável, nos casos mais graves, pode levar ao coma e depois à  morte do animal, se você não receber açúcar de uma forma ou de outra;
  • O Doença de Cushing, uma doença hormonal cujos sinais clínicos mais comuns incluem aumento do apetite, sede e quantidade de urina produzida, atrofia muscular ou o aparecimento dealopecia;
  • O atrofia de retenção gradual, uma doença hereditária incurável que afeta consistentemente os dois olhos ao mesmo tempo, causando degeneração da retina e perda progressiva da visão, à noite e depois dia;
  • O glaucoma, uma doença ocular que pode ser hereditária e causa degeneração do nervo óptico e da retina devido à pressão anormalmente alta no olho. Esta patologia dolorosa para o animal evolui rapidamente para perda total ou parcial da visão, a menos que seja atendido com urgência;
  • O cascata, Afeta principalmente os idosos e é um turvamento do cristalino. Causa distúrbios da visão, até a perda total da visão se não for controlada, apenas uma operação pode permitir que o animal recupere a boa visão;
  • O otite, inflamação frequente emcachorros com orelhas caídas.

O que mais, o Maltês é facilmente suscetà­vel à  obesidade, que podem causar ou agravar muitas patologias existentes, e, portanto, tem um impacto muito negativo na sua saúde. Isso é tanto mais verdadeiro quanto constitui um círculo vicioso., porque um cão com excesso de peso se torna menos ativo e, por conseguinte, estar acima do peso tende a aumentar.

Finalmente, mesmo que não seja estritamente uma doença, também está sujeito a espirros reversos (ou espirros reversos).Isso se manifesta por convulsões de curta duração, durante as quais você emite ruà­dos altos ao inspirar, o que pode dar a impressão de que você está sufocando. Geralmente, as convulsões são raras e inofensivas., se eles repetem com muita frequência, um veterinário deve ser consultado para confirmar que não é outra condição.

Embora a lista de doenças a que a raça está predisposta possa ser assustadora, Deve-se levar em conta que sua prevalência é baixa e que a maioria das pessoas leva uma vida perfeitamente saudável, o que também é confirmado por um estudo realizado em 2004 pelo Kennel Club e pela British Association of Small Animal Veterinarians, já que a velhice foi considerada a principal causa de morte nesta raça, em pé de igualdade com o câncer. Causas cardíacas ocupam o terceiro lugar e, juntas, representam mais da metade das mortes observadas.

O número de doenças às quais a raça está predisposta que são ou podem ser hereditárias, escolhendo umcriador de Maltêsnão deve ser deixado ao acaso: influencia diretamente a probabilidade de obter um animal são e que continue assim., além de garantir osocialização de cachorrinhos desde as primeiras semanas, O criador sério se abstém de reproduzir um indivà­duo capaz de transmitir uma afeição hereditária a toda ou parte de sua prole., deve ser capaz de apresentar os resultados dos testes de DNA realizados aos pais (e possivelmente o jovem) e que eles demonstram que estão livres de defeitos hereditários., é melhor não correr riscos desnecessários e recorrer a outro criador., Você também deve fornecer um certificado de boa saúde estabelecido por um veterinário, bem como detalhes das vacinas recebidas, registrado no registro de saúde ou vacinação do filhote.

Mais tarde, é fortemente recomendado não obrigá-lo a fazer esforços físicos prolongados ou excessivamente intensos durante o seu crescimento, período em que seus ossos e articulações ainda são muito frágeis. Você corre o risco de lesões ou malformações, potencialmente com consequências para toda a vida. Isso é ainda mais importante porque você está predisposto a vários problemas nas articulações:luxação da rótula,Quadril Displasia.,etc.

Finalmente, como qualquer cão, deve ser levado pelo menos uma vez por ano ao veterinário para um checkup completo, que às vezes você pode detectar um problema ainda embrionário e tratá-lo da melhor maneira possível.É também uma oportunidade para administrar as injeções de reforço necessárias.. Ao mesmo tempo, para prevenir o risco de parasitas e as múltiplas doenças que os acompanham, seu professor deve certificar-se de renovar seus tratamentos anti-vermes ao longo do ano, quando necessário.

Esperança de vida

15 anos

Limpeza

A pele de Maltês requer muitos cuidados diários. Na verdade, para evitar nós e mantê-lo limpo e brilhante, é aconselhável escová-lo todos os dias com uma escova ou luva especial e usar um spray desembaraçante e revitalizante. Contudo, a ausência de subpêlo significa que não está sujeito a derramamento sazonal e que perde muito pouco.

O comprimento do cabelo faz com que a sujeira se acumule facilmente, então tende a exalar odores ruins rapidamente. Para remediar, é necessário lavá-lo em média uma vez por mês. Contudo, você não deveria ir mais longe: frequência excessiva pode prejudicar o equilíbrio da sua pele, eliminando a sebo que ele produz naturalmente e que o protege de problemas de pele. O que mais, usar sistematicamente um champô especialmente concebido para cães, também com o risco de danificar sua pele, e evite molhar o interior das orelhas, como eles são especialmente propensos a infecções de ouvido e outras infecções.

Também é recomendado não deixar o cabelo secar ao ar, mas limpe-o diretamente com uma toalha após o banho, de modo que sua pelagem fica bonita uma vez seca.

O que mais, para evitar ficar constrangido com o comprimento do seu cabelo na altura dos olhos, pode ser uma boa ideia amarrá-lo no topo da cabeça com um pequeno elástico ou um grampo de cabelo.

Para que o desembaraço diário seja menos pesado, Também pode ser uma boa ideia levar seu cão a um tratador profissional a cada um ou dois meses para um corte de cabelo curto., ou faça você mesmo, para os mais habilidosos. Ajuda a manter o casaco limpo, evita que a sujeira se acumule no cabelo e evita odores ruins, comum quando o casaco é longo.

O que mais, o cabelo entre as almofadas e ao redor das orelhas e olhos deve ser aparado uma vez por mês para reduzir o risco de infecção causada por qualquer planta pequena ou espinhos que possam ter ficado presos no pelo.

Você também deve prestar atenção especial às orelhas caídas., uma vez que esta característica morfológica aumenta o risco de infecções a este nível (otite, etc.). Portanto, eles devem ser inspecionados e limpos uma vez por semana, e adquira o hábito toda vez que eles se molharem ou a umidade se acumular neles.

A manutenção semanal das orelhas também é uma oportunidade para verificar se não há manchas de lágrimas no canto dos olhos., devido a um canal lacrimal bloqueado, um problema muito comum em maltês. Nesse caso, basta limpá-los com uma loção especial ou com um algodão embebido em soro fisiológico, e, em seguida, limpe-os suavemente com um pano. Em caso de descarga constante e / ou contà­nua, um veterinário deve ser consultado.

Olhando seus dentes, eles devem ser limpos com pasta de dente para cães pelo menos uma vez por semana, usando uma escova de dentes ou tigela de dedo. Esta rotina é importante para prevenir o acúmulo de tártaro e os problemas que ele pode causar: mal hálito, doenças, etc. O ideal para uma saúde bucal ideal é até mesmo fazê-lo várias vezes por semana, ou mesmo todos os dias.

Utilitário

O Maltês É uma das raças de cães de companhia mais antigas do mundo., cumprindo esta função desde os tempos antigos. Seu lindo pelo, seu tamanho pequeno, seu temperamento amigável e o fato de ele ser uma raça de cachorro muito calma fizeram dele um companheiro muito popular para as mulheres da alta sociedade., assim como muitas figuras históricas, tanto na antiguidade quanto na Europa renascentista e nos séculos subseqüentes. Ele até tinha a reputação de curar os enfermos., ou pelo menos aliviá-los. Em outras palavras, o lugar importante que ocupou na vida de seu mestre não era novo.

Na verdade, as coisas não mudaram muito hoje em dia, uma vez que são usados ​​principalmente como cães de companhia. Contudo, precisa que seus donos estejam suficientemente presentes ao seu lado diariamente, além de ter tempo para se dedicar à  sua manutenção.

Eles são frequentemente recomendados para pessoas com alergia a cães, uma vez que sua falta de subpêlo e sua queda moderada os tornam um companheiro bastante hipoalergênico. Contudo, tenha em mente que nenhuma raça é 100% hipoalergênico, uma vez que todos os cães produzem caspa, e pode haver diferenças bastante perceptà­veis entre os indivà­duos, mesmo dentro da mesma ninhada. Portanto, Quem sofre deste tipo de alergia e deseja adotar um maltês deve primeiro passar algumas horas com o animal proposto, para garantir que nenhuma reação alérgica ocorra.

O que mais, seu tamanho pequeno, seu pelo branco brilhante, sua elegância e andar gracioso fazem do maltês um item obrigatório em concursos de beleza, onde ele ganha prêmios muitas vezes. Contudo, se você quiser expor seu cachorro a uma exposição de cães, é melhor você ter bastante tempo para as sessões de preparação, uma vez que a manutenção do casaco maltês para esses tipos de eventos pode ser demorada.

Talvez a maneira mais agradável de passar tempo com ele seja treiná-lo em vários esportes caninos. Na verdade, seu desejo de agradar seu mestre e sua vivacidade o tornam um bom competidor em competições de agility, obediência, rali e rastejar.

Por último, sua gentileza e gentileza, assim como seu caráter alegre e atencioso, torná-lo à s vezes usado como um cão de terapia, já que seu temperamento facilita o contato com o doente.

Preço

O preço de um cachorro Maltês varia entre os 650 e o 2500 EUR, sendo a média de cerca de 1600 EUR, sem grandes diferenças entre machos e fêmeas. Seja na europa, Não é muito difícil encontrar um criador maltês, porque eles são numerosos.

Nos Estados Unidos, a oferta é ampla e o preço é semelhante. Você só precisa se certificar de que respeita os regulamentos relativos à  importação de um cão do exterior, e tenha em mente que os custos de transporte e taxas administrativas são adicionados ao preço de compra.

Seja qual for o lugar, a diferença de preço de um indivà­duo para outro é explicada, em particular, pela maior ou menor conformidade de cada um com o padrão da raça. O prestà­gio do canil também entra em jogo, bem como a linhagem de que descendem.

Imagens “Maltês”

Vídeos “Maltês”

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI:
  • Grupo :
  • Seção : . .

Federações:

  • FCI – Grupo 9 Seção 1
  • AKC – grupo de brinquedo , ANKC
  • ANKC Group 1 (Toys)
  • CKC – Grupo 5 – Toys
  • KC – Toy
  • NZKC – Toy
  • UKC – Empresa

Padrão da raça FCI "Maltês"

Origem:
Itália

Data de publicação do padrão original válido:
27.11.1989

Uso:

cão de serviço.



Aparência geral:

Pequeno em tamanho e tronco alongado. É coberto com cabelos brancos muito longos. Ele é muito elegante e sua cabeça é altiva e distinta..

proporções importantes:

O comprimento do tronco excede em 38% a altura na cernelha. O comprimento da cabeça é igual a 6/11 a altura na cernelha.



Comportamento / temperamento:

Alerta, afetuoso, muito dócil e muito inteligente.

Cabeça:

Seu comprimento é igual a 6/11 a altura na cernelha. É muito largo e a sua largura ultrapassa ligeiramente a metade do comprimento..

Região craniana:
  • Crânio: Seu comprimento é ligeiramente maior que o do focinho; a amplitude bizigomática é igual ao seu comprimento, e, conseqüentemente, maior da metade do comprimento da cabeça. Visto de cima, tem uma forma ligeiramente ovóide; o topo do crânio é plano, com um processo occipital muito pobre. As protuberâncias nos ossos frontais e nas sobrancelhas são bem desenvolvidas. O sulco frontal não é visà­vel, já que está pouco marcado. As faces laterais são pouco convexas.
  • Nasofrontal depression (Stop) : Muito marcado, formando um ângulo de 90°.

Região facial:

Trufa: É encontrada no prolongamento da ponte nasal e, Vista de perfil, sua face frontal é vertical. É volumoso, com as narinas bem abertas; é redondo e sua cor é estritamente preta.

  • Focinho: Seu comprimento é igual a 4/11 do comprimento da cabeça; é, portanto, um pouco menos do que a sua metade. As regiões suborbitais são bem delineadas. Sua altura é menor que o comprimento por um pouco mais que 20%. Faces laterais são paralelas, mas o focinho, visto de frente, não deve parecer quadrado, como a face frontal encontra as faces laterais em uma série de curvas. A cana nasal é retilínea, com sulcos bem marcados em sua parte central.
  • Lábios: Visto de frente, o lábio superior forma um arco muito aberto onde se encontra. Não é muito alto, e assim a comissura não é visível. O lábio superior se adapta perfeitamente ao inferior, tal que o perfil inferior do focinho é definido pela mandíbula. As bordas dos lábios são estritamente pretas.
  • mandíbulas: Normalmente desenvolvido e de aparência fina; eles estão perfeitamente ajustados. A mandíbula, cujos ramos são retilíneos, não é proeminente, nem elusivo na parte anterior.
  • Dentes: Os arcos estão perfeitamente ajustados e os incisivos possuem uma junta em tesoura. Os dentes são brancos; a dentadura é bem desenvolvida e completa.
  • Olhos: abrir, expressão de alerta, maior que o normal; a abertura da pálpebra se assemelha a um círculo. As pálpebras estão bem presas ao globo ocular, que não é afundado, mas sim saliente. Os olhos estão localizados no mesmo plano quase frontal, eles são de cor ocre escuro e as bordas das pálpebras são pretas. Visto de frente, esclera não deve ser visà­vel.
  • Orelhas: Eles são quase triangulares em forma, sua largura representa cerca de 1/3 seu comprimento. Eles são implantados acima do arco zigomático. Eles são um pouco eretos, pingentes e toque nas faces laterais do crânio.

Pescoço:

Embora seja coberto com pêlos abundantes, a demarcação com a nuca é bem visà­vel. O perfil superior é arqueado. Seu comprimento representa cerca de metade da altura na cernelha.. É ereto e sua pele não está flácida.

Corpo:

Sua longitude, medido da ponta do ombro até a ponta da nádega, excede em um 38% a altura na cernelha.

  • linha superior: É retilíneo até a implantação da cauda..
  • Cruz: Ligeiramente se projeta da linha das costas.
  • Voltar: Seu comprimento compreende cerca de 65% a altura na cernelha.
  • Alcatra: No prolongamento da linha dorso-lombar, a garupa é muito larga e longa; sua obliquidade é 10° abaixo da horizontal.
  • No peito: O tórax é largo e desce abaixo da linha dos cotovelos.; as costelas não são muito apertadas. A circunferência torácica excede 2/3 a altura na cernelha. A região do esterno é bem alongada.

Cola:

Localiza-se no prolongamento da garupa, É grosso na raiz e fino na ponta.. Seu comprimento corresponde a 60% a altura na cernelha. Forma uma única grande curva cuja ponta cai entre as ancas tocando a garupa. A curvatura da cauda para um lado do corpo é tolerada.

Extremidades

  • Membros anteriores : Tomados em conjunto, são bem aplicados ao corpo e estão bem posicionados.
  • Omoplata: Seu comprimento representa 1/3 altura na cernelha e sua obliquidade abaixo da horizontal é 60 - 65 graus. Em relação ao plano mediano do corpo, aproxima-se da vertical.
  • Braço: É mais longo que o ombro, compreende entre 40 - 45% a altura na cernelha; sua obliquidade abaixo da horizontal é 70%. É bem aplicado ao corpo em seus dois terços superiores e sua direção longitudinal é quase paralela ao plano mediano do corpo.
  • Cotovelos: Eles são paralelos ao plano mediano do corpo.
  • Antebraço: Ele é magro e tem pouco músculo observável; no entanto os ossos são bastante robustos em relação ao tamanho da raça. É menos longo que o braço e mede 33% a altura na cernelha. Sua altura, medido do solo até a ponta do cotovelo, compreende em torno do 55% a altura na cernelha.
  • Carpo: Ele está localizado no eixo vertical do antebraço; tem ótima mobilidade; não apresenta nós e é coberto por uma fina pele.
  • Metacarpo: Tem as mesmas características do carpo e, devido ao seu curto comprimento, é vertical.
  • Pé anterior: É arredondado, com dedos bem arqueados e juntos; a almofada central e as almofadas dos dedos são pretas; as unhas também são pretas, ou pelo menos uma cor escura.
  • Membros posteriores : Vistos em conjunto, têm ossos robustos e são paralelos entre si. Visto de trás, são verticais da ponta da nádega até o chão.
  • Coxa: Seus ossos são robustos e sua borda posterior é convexa. É paralelo ao plano mediano do corpo; sua direção de cima para baixo e de trás para frente é um tanto oblà­qua em relação à  vertical. Seu comprimento atinge cerca de 40% altura na cernelha e sua largura é ligeiramente menor que seu comprimento.
  • Perna: O sulco é imperceptà­vel; sua obliquidade abaixo da horizontal é de 55°. A perna é um pouco mais longa que a coxa.
  • Jarrete: Seu ângulo anterior é de 140°.
  • Metatarso: A distância do solo até a ponta da articulação tà­bio-tarsal é ligeiramente maior do que 1/3 a altura na cernelha. Seu comprimento corresponde à  altura do jarrete. O metatarso tem uma postura perfeita.
  • Pé traseiro: É arredondado como o anterior e tem as mesmas características..

Movimento:

Uniforme, roçando o chão, executado com facilidade; durante o trote os passos são curtos e rápidos.

Manto

Pele : É bem apegado a todo o corpo; tem manchas escuras e vermelho-vinho, especialmente nas costas. A borda das pálpebras, a terceira pálpebra e a borda dos lábios são pretas.

no porta-malas, da qual a configuração segue sem abrir, nem formar fios. Os fios das pernas dianteiras são permitidos, do cotovelo ao pé, e nos membros posteriores, do joelho ao pé. Não há camada interna de pelos. Na cabeça o cabelo é muito comprido, tanto no focinho, onde se mistura com a barba, como no crânio, onde cai até se misturar com as orelhas. O cabelo da cauda cai de apenas um lado do corpo, ou seja, no flanco e na coxa, e é tão comprido que chega ao jarrete.

  • Cor : Branco puro. marfim claro é permitido. Tons de laranja pálido são permitidos, desde que dêem a impressão de serem manchas. Isso, No entanto, é indesejável e constitui uma imperfeição.


  • Tamanho e peso:

    • Altura à  Cruz: A partir de 21 - 25 cm nos machos. A partir de 20 - 23 cm em fêmeas.
    • Peso: A partir de 3 - 4 kg.


    Falhas:

    Qualquer desvio dos critérios acima mencionados é considerado como falta e a gravidade do que é considerado o grau de desvio para o padrão e seu impacto na saúde e bem estar do cão.

    • Estrabismo bilateral.
    • Comprimento do tronco, que excede 43% a altura na cernelha.

    Faltas graves

    • Ponte nasal visivelmente saliente.
    • Prognatismo inferior acentuado, se altera a aparência externa do focinho.
    • Tamanho maior que 26 cm, e menor do que 19 cm nos machos, e superior a 25 cm, e menor do que 18 cm em fêmeas.

    fALTAS ELIMINATà“RIAS

    • Divergência ou convergência acentuada dos eixos craniofaciais.
    • Despigmentação total do nariz, ou trufa de uma cor diferente do preto.
    • Prognatismo superior.
    • Olhos gazeos.
    • Despigmentação total das pálpebras.
    • Anurismo; braquiurismo, ambos congênitos, como artificial.
    • Cabelos cacheados.
    • Qualquer outra cor além do branco, exceto para marfim pálido.
    • Manchas de cores diferentes, independentemente de sua extensão.

    Qualquer cão que mostre sinais claros de anormalidades físicas ou comportamentais deve ser desqualificado..



    N.B.:

    Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos no escroto..

    Fonte: F.C.I - Federação Cinológica Internacional

    Nomes alternativos:

    1. Maltese, Sleeve Dog (inglês).
    2. Bichon maltais (Francês).
    3. Malteser (alemão).
    4. Maltês, bichon maltês (português).
    5. Bichón maltés, Maltaise, Couton, Mini Maltés, Pulguis (espanhol).

    ▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

    Pug
    China Gran Bretaña FCI 253 . Molossoides de pequeno porte

    O Pug É um cão amigável e afetuoso com outros cães e pessoas.

    Pug

    Conteúdo

    Classificações do "Pug"

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão "Pug" você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercà­cio, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nà­vel de tolerância para com eles.

    Adaptação ⓘ

    5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Cão amigável ⓘ

    5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Perda de pêlo ⓘ

    4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    1.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade social ⓘ

    5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Casa ⓘ

    5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Cuidado ⓘ

    1.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Latindo ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Saúde ⓘ

    5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Territorial ⓘ

    4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigo dos gatos ⓘ

    5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Inteligência ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Versatilidade ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Adequado para crianças ⓘ

    4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Vigilância ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Alegria ⓘ

    4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    História

    O Pug o Carlin (também conhecido como Chinese Pug, Mops, Puggu) é uma raça de miniatura do cão com rosto enrugado e um corpo de pequeno e médio porte, originários da China.

    Esta raça é geralmente resumida como “multum en parvo” (muito em pouco), descrevendo a personalidade do Pug relacionado ao seu tamanho pequeno.

    A palavra “Pug” Pode vir do antigo inglês Pugg, é um qualificador afetuoso seria algo como um pequeno demônio ou macaco brincalhão. Filhotes de Pug são chamados Puglets.

    A raça de cão Pug, tem origens muito antigas. Ela foi criada e selecionada na China, país onde era o cão preferido dos funcionários públicos, Também é muito popular na Holanda e Inglaterra raça de cão.

    Na verdade, Inglaterra conseguiu o patrocà­nio de la raza, desde que eles realizaram um excelente trabalho de seleção por anos. Finalmente, parte do patrocà­nio da corrida foi concedido à  Grã-Bretanha.

    Este filhote de cachorro enrugada e engraçado, Ele foi um companheiro fiel das senhoras do século XIX na Itália.

    Como quase todas as raças de cães, soube ter seus momentos difíceis principalmente quando aconteceram as guerras mundiais mas não esteve à beira da extinção como outras.

    hoje a corrida Pug é muito apreciado em quase todos os cantos do mundo.

    Sabia?

    Entre os ricos e famosos admiradores são do Pug rei Louis XIV, Josefina, Imperatriz de Napoleão, Rainha Victoria, o Duque ea Duquesa de Windsor e estilista Valentino.

    Características físicas

    É um cão sob aparência sólida de quadrados e compacto, bem proporcionado e muscular; o chefe, grande, aparência arredondada e sólida, é coberta com dobras; o focinho é plana e quadrada; os olhos, grande, abaulamento, eles são escuros; Possui pernas retas e fila de coletor anelada. O cabelo é apertado, Lisa e brilhante.

    O Pug o Carlin pode ser prata ou damasco macio com uma máscara preta, em ambos os casos, ele apresenta uma tarja preta que vai da cabeça à  cauda; Ele também pode ser preto puro ou branco que é mais escasso e caro de todos.

    Ele mede cada 30 cm para atravessar e pesa entre 6 e 8 kg. Sua natureza confiante, dócil e amigável faz do Pug um valioso animal de companhia. O Pug é particularmente um cão “com senso de humor”, expositoras expressões faciais muito humanas, devidos à  sua estrutura óssea. Devido à sua aparência marcante, algumas pessoas tendem a pensar que as características do Pug são resultado de manipulação genética ou endogamia.. Contudo, as características do Pug são semelhantes nos últimos quinhentos anos, perà­odo em que os europeus começaram a se importar da China.

    A cauda do Pug tem uma espiral característica ou formato de letra. “Q”. Essa variação na forma de cauda é devido à s vértebras nesta parte da coluna são realmente hemivertebrae. Em alguns poucos filhotes, esta alteração da forma pode estender-se ao resto da coluna e apresentar o animal com espinha bífida. A coluna vertebral do animal deve sentir-se antes de comprar para evitar escolher um filhote de cachorro doente. Um animal que sofre com essa condição não deve ser reproduzido para não passar este problema para sua prole.

    Dada a forma do crânio, os olhos do Pug tem uma aparência animada e saltitante. Para encontrar os olhos localizados acima, eles estão mais expostos ao atrito com objetos aos olhos dos outros animais e plantas, e é aconselhável para levá-los ao veterinário logo que possà­vel, se tiverem uma lesão. Recomenda-se que os donos de Pug limpem os olhos do animal uma vez por semana com um algodão limpo umedecido em água fervida fria ou chá frio., para remover as secreções ou sujeira.
    As rugas características do rosto também podem acumular secreções e sujeiras.. É recomendável pelo menos uma vez por semana limpa suavemente entre rugas usando o mesmo método.. Não é necessário aplicar SOAP, cremes ou outras substâncias.. Higiene Simple é suficiente e spare.

    O Pug é um cão de cabelo curto, tende a constantemente pelechar, por seu mandato não é recomendado para pessoas alérgicas ou asma. Eles têm um odor pungente característico que pode deixar algumas pessoas desconfortáveis., mas diminui um banho a cada duas semanas.

    O maior problema de saúde apresentado pela Pug é aquele que é completamente evitável e tratável, e depende de qual o PROPRIETÁRIO. Esta doença é o OBESIDADE. Um Pug recebe cuidados adequados pode viver mais de quatorze anos, Embora em média eles tendem a viver em torno de dez.

    Um 1% Cachorro pode chegar a apresentar uma doença neurológica degenerativa chamada encefalite Pug (ou toque para sua sigla em inglês). Esta doença é letal e não tem nenhuma cura conhecida. Para isso cães de razão não devem ser reproduzidos nos dois anos, para não transmitir o gene a seus descendentes. àšltimo ano de vida é muito improvável que o Pug vem a esta doença.

    Caráter e habilidades

    O Pug não são animais agressivos. como qualquer cachorro, eles podem morder, mas é muito raro que isso acontece sem que os maus-tratos dos animais. O Pug honra a seu lema “Multum em parvo” e eles fazem não amilanan para cães de raças maiores, que você pode entrar em apuros.

    Antes dos seres humanos, o Pug tendem a ser brincalhões e procuram interação. No entanto, eles podem exibir desconfiado com estranhos, e com seus latindo para anunciar a presença de pessoas desconhecidas. Embora seu tamanho não são cães, Se eles são bons “cães alertas”.

    O Pug mostrar um nà­vel moderado de inteligência, ser capaz de usar seus focinhos curtos e patas para obter objetos fora de alcance. Às vezes tendem a teimosia, e não são necessariamente quando você chamar, mas sim quando crave ele. Apesar disso, eles não se afastam de seus donos e preferem sua companhia à de outros cães..

    Durante os primeiros anos de vida Pug pode ocasionalmente ser hiperativo (executar, saltando e latindo constantemente) mas essa característica tende a desaparecer com o passar dos anos. O Pug 5 anos ou mais tendem a ser mais calmos e gostam mais das cadeiras do que da rua.

    Há uma tendência de acreditar que Pug são animais “doentio”, que é muito longe da realidade. Um Pug saudável será enérgico e brincalhão, e até mesmo um pouco hiperativo em seus primeiros anos de vida. Sua sólida estrutura faz eles toleram bem o jogo com crianças e adultos, e sua cabeça particularmente dura pode causar choques e quedas em crianças pequenas e adultos mais velhos..

    O Pug É um animal pequeno, e apesar de fortes, requer muito pouca comida. Contudo, sendo um animal de estimação, proprietários tendem a sobrecarregá-los e compartilhar sua comida com eles. Isso não deve ser. O Pug pode perfeitamente se alimentar com um copo de comida seca pela manhã e um copo à  noite, e você não passará fome ou precisará de suplementos extras.

    Um Pug obeso não é um Pug “bela”, pelo contrário, É um animal que doente porque você não pode respirar bem, seja esgotada facilmente e vai começar a sofrer de problemas na coluna vertebral e articulações. Um Pug alimentados saudável é, Por outro lado, um animal robusto, com seus músculos nà­tidos e claramente visà­veis sob a pele. Um Pug saudável pode correr tão rápido quanto qualquer outro cão, e você pode ignorar duas ou três vezes sua própria altura. Enquanto o animal gosta de comer extras de refeições e receber “Prêmios” ocasionalmente, é a tarefa do proprietário garantindo a quantidade e qualidade dos alimentos que consome é adequada.

    Imagens do “Pug”

    Và­deos do “Pug”

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI:
    • Grupo :
    • Seção : . .

    Federações:

  • Federações: FCI , AKC , ANKC , CKC , KC , NZKC , UKC

  • Padrão da raça FCI "Pug"

    Origem:
    China, Reino Unido

    Data de publicação do padrão original válido:
    13.10.2010

    Uso:

    cão de serviço



    Aparência geral:

    É sem dúvida um cão quadrado e rechonchudo, "Multum em parvo" (muita substância em um espaço pequeno) mostrando em sua estrutura compacta, suas proporções bem construídas e a dureza de seus músculos, mas nunca deve parecer de membros curtos, nem magro nem “grande”.

    PROPORà‡à•ES IMPORTANTES:

    Definitivamente quadrado e compacto.



    Comportamento / temperamento:

    Grande charme, dignidade e inteligência. Equilibrado, alegre e animado.

    Cabeça:

    Relativamente grande e fornecido com o corpo, rodada, Você não deve ter a forma de maçã.

    Região craniana:
    • Crânio: Sem Groove. Rugas sobre o antecara devem ser claramente definidas sem exageros.

    Região facial:

    • Trufa: Preta com narinas grandes e bem abertas. Narinas estreitas e pesados sobre as dobras do nariz são inaceitáveis e devem ser severamente punidos.
    • Focinho: Relativamente curto, obtuso, Praça, não se inclinando para cima. Os olhos e o nariz nunca devem ser prejudicados ou ocultos por dobras excessivas no nariz.
    • mandíbulas / Dentes: Com um ligeiro prognatismo inferior. O maxilar inferior é largo com os incisivos posicionados quase em linha reta.. É altamente indesejável boca, dentes e là­ngua olhar irónico e deve ser severamente penalizado.

    Olhos: Sombrio, relativamente grande, rodada, expressão doce e em causa, muito brilhante, e quando é animado ardor completo. Nunca salientes, branco exagerado ou mostrando quando olham para a frente. Problemas oculares grátis.

    Orelhas: afinar, pequeno e macio de veludo preto. Existem dois tipos: "Orelha Rosa", É uma orelha de suspensão de pequeno que se dobra para trás para mostrar o canal auditivo. "orelha de botão", É uma orelha que se dobra, dobrando para a frente, Dica adere ao crânio para cobrir a abertura. os últimos são os preferidos.

    Pescoço:

    Ligeiramente arqueado assemelha-se a crista, forte, espessura, com tempo suficiente para tirar a cabeça com orgulho.

    Corpo:

    Curto e compacto.

    • linha superior: Nà­vel; Deve ser cà´ncavo nem inclinado.
    • No peito: Grande. Costelas bem arqueadas para trás.

    Cola:

    Inserção alta, firmemente enroladas no quadril. O threading dual é altamente desejável.

    Extremidades

    MEMBROS ANTERIORES:

    • Ombro: Bem inclinada para trás.
    • antebraços: Membros muito fortes, em linha reta, baixa de comprimento moderada e posicionada no corpo.
    • Pés anteriores: Como longo como o pé de lebre, nem tão redondo como o pé do gato; com os dedos separados; as unhas devem ser pretas.

    MEMBROS POSTERIORES:

    • Aparência geral: Membros muito fortes, de comprimento moderado, bem posicionados sob o corpo, retas e paralelas, quando você olha para eles na parte de trás.
    • Joelho: Boa angulação de asfixiar articulações quentes rotulianas (joelhos).
    • Pés de volta: Como longo como o pé de lebre, nem tão redondo como o pé do gato; com os dedos separados; as unhas devem ser pretas.

    Movimento:

    Visto de frente, você deve levantar as patas dianteiras e cair bem em linha reta abaixo ombros, mantendo os pés diretamente para a frente, unoffset ou. Na parte de trás, a ação deve ser igualmente correta. Os membros dianteiros usa-los com força, trazendo-lhes bem em frente e a traseira, movendo-se livremente e dobrando os joelhos, bem. Balanceamento de quartas de final depois de luz caracteriza a viagem. Capaz de executar um movimento seguro e resolvido.

    Manto

    Pelo: Textura fina, suave, Soft, curto e brilhante. àsperos, nem lanosos.

    COR: Prata, damasco, Griffon claro ou preto. Cada uma dessas cores deve ser claramente definida, para enfatizar o contraste entre a cor, o sulco (uma linha preta que se estende do occipital até a cauda) e a máscara. As marcas devem ser bem definidas. O focinho ou máscara, as orelhas, manchas nas bochechas, a marca do polegar ou o losango na testa e a faixa devem ser o mais preto possível.



    Tamanho e peso:

    O peso ideal é entre 6,3 e 8,1 kg. Você deve ter músculos fortes, mas a substância não deve ser confundida com um excesso de peso.



    Falhas:

    Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    FALHAS DE DESCALIFICANTES

    • Cão agressivo ou medroso.
    • Qualquer cão que mostre sinais claros de anormalidades físicas ou comportamentais deve ser desqualificado..


    N.B.:

    • Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos no escroto..
    • Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para reprodução.

    TRADUÇÃO: Brígida Nestler / Versão original: (IN).

    Fonte: F.C.I - Federação Cinológica Internacional

    Nomes alternativos:

    1. Chinese pug, Dutch mastiff (inglês).
    2. Pug (Francês).
    3. Pug (alemão).
    4. Carlin, Mops (português).
    5. Pug chino, Mops, Pug carlino, Doguillo (espanhol).

    ▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

    Sabujo-montanhês-montenegrino
    Montenegro FCI 279 - Sabujos de Médio Porte

    Sabujo-montanhês-montenegrino

    Mesmo em seu país de origem, o Sabujo-montanhês-montenegrino é pouco espalhado, em outros países é praticamente desconhecido.

    Conteúdo

    História

    Embora suas origens sejam certamente muito mais antigas, a existência de Sabujo-montanhês-montenegrino (Crnogorski planinski gonič) é atestado desde o inà­cio do século 19.

    A corrida, confinado à  região de fronteira com a Grécia, manteve suas características intactas.

    Criado por sua capacidade de trabalhar em terrenos rochosos e arbustos, caçar animais pequenos e grandes.

    Há duas variedades: o Sabujo-montanhês-montenegrino e o “Sabujo tricolor sérvio”, que se distinguem principalmente pela cor de sua pele, e ambos são virtualmente desconhecidos fora de suas fronteiras.

    No passado, o Sabujo-montanhês-montenegrino à s vezes é chamado de “Sabujo preto”.

    O primeiro padrão data de 1924 y la F.C.I. reconheceu oficialmente a raça em seu encontro em Varsóvia em 8 em Maio de 1969.

    Pertencendo ao ⓘAmerican Rare Breed Association (abreviado como ARBA)

    foto: https://pxhere.com/en/photo/1493407


    Características físicas “Sabujo-montanhês-montenegrino”

    Sabujo-montanhês-montenegrino
    Sabujo-montanhês-montenegrino, b&t por Canárias, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

    Cães robustos de tamanho médio, bem equilibrado, calmo e bem humorado, muito apegado ao seu mestre.

    O crânio é ligeiramente abobadado, o focinho é ligeiramente mais curto que o crânio, o nariz é sempre preto, olhos são escuros com uma expressão inteligente, as orelhas são pendentes e sem dobras, suas pontas são arredondadas.

    O corpo é musculoso e ligeiramente longo. A cauda coberta de pelo é em forma de sabre. O pelage é densa, curto e com subpêlo abundante. A pelagem é preta com manchas marrons sobre os olhos, no focinho e parte inferior das pernas.

    Tamanho: Altura à  Cruz 44 - 54 cm.

    Tamanho ideal para homens: 49 - 50 cm, tamanho ideal para mulheres: 48 - 49 cm.




    Caráter e habilidades “Sabujo-montanhês-montenegrino”

    O Sabujo-montanhês-montenegrino está em negrito, inteligente e calmo. Eles também são particularmente ágeis, resistente e tenaz.

    Eles são cães equilibrados, Quiet, tipo, amoroso e obediente, o que os torna excelentes companheiros.

    É frequentemente usado para caçar lebres e raposas, às vezes veado.

    Embora suas qualidades o tornem um bom cão de companhia, a vida na cidade não é recomendada para este cão..

    Và­deos do "Sabujo-montanhês-montenegrino"

    O especial do cão de montanha montenegrino 08.09.2012
    Specijalka Crnogorski planinski gonic 08.09.2012
    Gemidos - Cão de montanha montenegrino
    Stenci – Crnogorski planinski gonic

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI:
    • Grupo :
    • Seção : . .

    Federações:

    • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.2: Sabujos de Médio Porte.

    Padrão da raça FCI "Sabujo-montanhês-montenegrino"

    Origem:
    Montenegro

    Data de publicação do padrão original válido:
    15.07.1997

    Uso:

    Sabujos



    Aparência geral:

    Ágil e sólido, médias.

    PROPORà‡à•ES IMPORTANTES :

    O comprimento do corpo (medido da ponta do ombro até a ponta da nádega) e a circunferência do tórax excede aproximadamente um 10% a altura na cernelha. O comprimento da cabeça corresponde a 45% a altura na cernelha.



    Comportamento / temperamento:

    Este é um cão bem equilibrado, anexado ao seu mestre, dócil e confiável.

    Cabeça:

    Dolicocephalic; linhas superiores do crânio e ponte nasal são divergentes.

    Região craniana:
    • Crânio : É mais comprido que o focinho. Na região occipital, sua largura é menor que a distância entre a depressão naso-frontal e a protuberância occipital. Visto de frente o de perfil, é plano ou ligeiramente abobadado. Sua largura diminui do topo do crânio até a depressão naso-frontal. O sulco frontal é pronunciado, enquanto a protuberância occipital é menos marcada; arcos supraciliares são bem desenvolvidos.
    • Nasofrontal depression (Stop) : Pouco pronunciado.

    Região facial:

    • Trufa : É bem desenvolvido. É sempre preto.
    • Focinho : É grosso e largo em sua base; é mais curto que o crânio. A correlação desejada deve ser 7,5 : 10. As linhas laterais do focinho são convergentes.. Leme nasal é reto.
    • mandíbulas / Dentes : As mandíbulas são fortes com uma mordida em tesoura completa e regular.. Mordedura em torquês é aceitável. Os dentes são bem desenvolvidos e implantados uniformemente.
    • Lábios : Médio desenvolvido. Eles estão juntos e o lábio superior excede ligeiramente o inferior. O canto da boca é firme; a borda dos lábios é preta.
    • Bochechas : Plano.

    Olhos : Eles têm uma forma oval, eles são ligeiramente oblà­quos e sua cor varia do marrom claro ao marrom escuro. A borda das pálpebras é preta..

    Orelhas : Definir alto e médio longo, eles variam de finos a moderadamente grossos. Eles estão pendurados, não apresentam dobras e estão colados na cabeça. Seu membro tem uma forma oval mais ou menos marcada.

    Pescoço:

    É poderoso, oblà­qua, formando um ângulo de 45 a 50° em relação à horizontal. Seu comprimento é quase igual ao da cabeça. É magro, musculoso e não apresenta papada.

    Corpo:

    É retangular. Seu comprimento excede quase um 10% a altura na cernelha.

    • Cruz : Bem pronunciado. : Musculoso, largo, moderadamente longa.
    • Lombo de porco : Ele é musculoso, sólido, Não muito longo. É bem preso na garupa.
    • Alcatra : Suavemente inclinada (de 20 a 25° em relação à horizontal); ela é musculosa, poderoso e amplo.
    • No peito : É forte, profundidade; sua altura corresponde a entre 45 - 50% da altura à cruz e o seu perímetro excede quase em 10% a altura na cernelha.
    • Linha inferior e barriga : O apêndice xifóide é protuberante. A barriga é ligeiramente levantada.

    Cola:

    Ele alonga a linha da garupa e gradualmente afunila desde sua raiz até sua extremidade., que atinge o jarrete. Portada em forma de sabre acima da linha do dorso, é recoberta por farta pelagem..

    Extremidades

    MEMBROS ANTERIORES : Juntos eles são fortes, sólido, musculoso e paralelo.

    • Ombro : A omoplata é musculosa e bem presa à  parede torácica. Seu comprimento é quase igual ao da cabeça. Forma um ângulo de 40 a 45° com a horizontal.
    • Cotovelo : Sólido, bem colada ao corpo. A distância do solo ao cotovelo corresponde a 50% a altura na cernelha.
    • Antebraço : Reto, muscular, forte.
    • Carpo : Sólido.
    • Metacarpo : Robusto, delgado, ligeiramente oblà­qua (até 15% em relação à  vertical).
    • Pé da frente : Pé de Jack. Os dedos são fortes, juntos e bem arqueados. As almofadas são resistentes, elástico e preto. Unhas são sempre pretas.

    MEMBROS POSTERIORES : Juntos eles são fortes, muscular, paralelo e de ossatura sólida.

    • coxas : Eles são poderosos e musculosos; eles não são extrovertidos.
    • Joelho : É sólido e está posicionado paralelamente ao plano mediano do corpo. O ângulo do joelho é de cerca de 120 °.
    • Perna : Musculoso. Seu comprimento corresponde aproximadamente ao da coxa.
    • Jarrete : É sólido e pronunciado. Sua angulação é sobre 135 um 140°.
    • Metatarso : É poderoso e quase vertical.
    • Pé traseiro : Como o pé da frente.

    Movimento:

    É uniforme e elástico, com uma boa movimentação dos membros posteriores. O movimento de escolha é um trote ágil e fluido.

    Manto

    PELE : É elástico e adere bem ao corpo. Sua pigmentação é escura.

    CABELO : É curto, densa, áspero, pouco grosso e brilhante. É bem colado e liso. O subpêlo do cabelo é bastante desenvolvido.

    COR : A cor de base é preta com manchas castanhas nos olhos, focinho e membros inferiores. As manchas bronzeadas nos olhos são do tamanho de uma avelã, enquanto nas partes laterais do focinho se estendem no máximo até o canto dos lábios. Marcas castanhas variam de vermelho claro, passando do vermelho acastanhado ao vermelho profundo. Uma marca branca no peito é aceita, embora não seja muito desejado. Seu diâmetro não deve exceder 3 cm.



    Tamanho e peso:

    Altura à  Cruz : É de 44 - 54 cm. O tamanho ideal no sexo masculino é de 49 - 50 cm e as fêmeas é de 48 - 49 cm.



    Falhas:

    Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    FALTAS DE ELIMINAÇÃO

    • Cão tímido ou agressivo.
    • Prognatismo superior o inferior; arcade incisivo desviou.
    • Dente ausente; a falta de dois pré-molares é aceita 1 (PM1).
    • Olhos de cores muito claras; olhar os olhos; olhos de cores diferentes; entrópio e ectrópio.
    • Cauda enrolada, portada acima da linha do dorso ou desviando lateralmente.
    • Cores que não são estabelecidas pela norma.
    • Qualquer outra marca branca que não seja aceita pela norma.
    • Tamanho maior ou menor do que o aceito pela norma.

    Qualquer cão que mostre sinais claros de anormalidades físicas ou comportamentais deve ser desqualificado..



    N.B.:

    Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos no escroto..

    Fonte: F.C.I - Federação Cinológica Internacional

    Nomes alternativos:

    1. montenegrino: (Crnogorski planinski gonič), Black Hound, Yugoslavian Mountain Hound (inglês).
    2. montenegrino: (Crnogorski planinski gonič), Chien courant yougoslave de montagne, Chien courant noir (Francês).
    3. montenegrino: (Crnogorski planinski gonič), Montenegrinische Gebirgsbracke, Früher Jugoslawischer Gebirgslaufhund (alemão).
    4. montenegrino: (Crnogorski planinski gonič), Sabujo-negro (português).
    5. montenegrino: (Crnogorski planinski gonič), Sabueso montañés de Montenegro (espanhol).

    ▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

    Pelado-mexicano
    Mésico FCI 234 . Tipo primitivo

    O Pelado-mexicano é um cão tranquilo, afetuoso, amando, sensà­vel e feliz.

    Conteúdo

    História

    Um Pelado-mexicano O mexicano pode ser um fenà´meno incomum, mas não é de forma alguma uma invenção excêntrica dos tempos modernos. Por outro lado, esta raça de cachorro provavelmente tem muitos milhares de anos.

    Pesquisadores de cães americanos acreditam que o Pelado-mexicano veio para a costa oeste do México em navios mercantes chineses. Outros acreditam que foi introduzido na América Central por Cortez e suas forças ocupantes.

    Contudo, cães que se assemelhavam ao cão que conhecemos hoje existiam no México muito antes da chegada dos conquistadores espanhóis – isso é documentado por achados arqueológicos. Cientistas datam uma estátua de cerca de 1700 anos antes de Cristo. Isso prova que o Pelado-mexicano O mexicano é provavelmente a raça de cão mais antiga do continente americano – e uma das raças de cães mais antigas do mundo. Sua origem exata ainda hoje é desconhecida., mas deve ser mais do que 4000 anos. O fato de este cachorro poder ser visto em tais objetos de arte indica que ele já era considerado valioso nos tempos pré-cristãos.. Seu nome indica que era considerado o cachorro do deus Status, o deus asteca da morte.

    “Pelado-mexicano”: valor histórico

    Hoje, acredita-se que a raça de cachorro tenha encontrado muitos usos.: Era considerado o companheiro das almas dos falecidos e, portanto, muitas vezes tinha que dar sua vida como animal de sacrifício ou acompanhar seu falecido dono ao túmulo.. Ao mesmo tempo, No entanto, ele também era guardião da casa e da fazenda e servia como bolsa de água quente devido à pele nua e à alta temperatura corporal. Os nativos mexicanos seguravam a carne do Pelado-mexicano. Um Pelado-mexicano Nu era considerado uma iguaria e um enriquecimento da dieta.

    Hoje é mantido como cão de companhia e família e é considerado inteligente., amando, desportivo e tranquilo. Por natureza, você é sensà­vel e temperamental e deseja ser encorajado e mantido ocupado. Em temperaturas muito baixas e em dias quentes de sol, os donos do Pelado-mexicano eles devem proteger seu amigo de quatro patas com um casaco de cachorro contra a hipotermia ou com um protetor solar especial contra queimaduras solares.

    Características físicas “Pelado-mexicano”

    Altura a Cruz: 33 - 57 cm para cães e cadelas.

    Peso: O peso depende da altura.

    A cor:

    O Pelado-mexicano não é peludo, mas ele tem um esfregão grosso que vai do preto ao preto-cinza, ardósia cinza, cinza escuro, avermelhado, fígado, bronze para amarelo dourado; à s vezes manchado. A pele é enrugada na cabeça e pescoço e é vermelho-acinzentada. No nascimento, os cachorros são rosados ​​como porquinhos e não parecem normais até completarem um ano de idade.

    Típicas e ao mesmo tempo particularmente marcantes são as orelhas de morcego de aprox. 10 cm de comprimento, assim como olhos amendoados, que pode ser preto para amarelo.

    Esperança média de vida: 14 anos

    Caráter e habilidades “Pelado-mexicano”

    O Pelado-mexicano é um cão tranquilo, afetuoso, amando, sensà­vel e feliz. Ele se apega muito à  sua famà­lia e quer te seguir para todos os lugares. Ele parece seguir sua voz e é um companheiro caloroso, gentil e afetuosa. Por este motivo, é frequentemente utilizado como cão de terapia.. Ele também é um atleta enérgico e ágil que adora jogar e precisa de muito exercà­cio e atenção..

    Ele ama seus brinquedos e gosta de brincar no quintal ou no jardim, aquecer ao sol e precisar de suas longas caminhadas diárias. Quando estou ao ar livre, deve ser sempre mantido na coleira, já que ele gosta de caçar pequenos animais. Não é um cachorro que quer ficar sozinho no quintal. Pode pular ou escalar cercas. Deve participar de atividades familiares e depende de seus afetos e interesses.

    Embora ele seja terno e afetuoso com sua famà­lia, é bastante reservado e desconfiado de estranhos e precisa de um tempinho para se acostumar com você. Ele aprende com bastante rapidez e é fácil de treinar, embora à s vezes possa ser bastante independente. Você tem que treinar com muita determinação e disciplina.

    Você é protetor por natureza e tem um forte desejo de proteger sua casa e seus entes queridos. O Pelado-mexicano geralmente é um cachorro quieto que só late quando há uma boa razão para isso. Ele também é destemido e não fugirá de uma luta. Pode se dar bem com outros cães e animais de estimação, se você viveu com outros animais desde tenra idade. Ele também se dá muito bem com as crianças se elas o tratarem com respeito.

    Ele é um cão excepcionalmente robusto e saudável que precisa de um agasalho nas estações frias e extremamente quentes para proteger sua casa nua.. É um cão inodoro que não perde os pelos.

    Cuidados “Pelado-mexicano”

    O Pelado-mexicano ele é um cachorro incomum, por que você não ofega, mas transpira através de sua pele, como nós. Mas sua pele é sensà­vel ao sol, até queima no sol. É por isso que você deve sempre ter um protetor solar com fator de proteção solar médio com você no mar., na cidade, no campo e nas montanhas. A vantagem desta raça é que o Pelado-mexicano não pode esconder carrapatos ou pulgas sob seu pelo.

    Pode ser armazenado no chão, mas uma casa com jardim é mais adequada. estranho que possa parecer, ao Pelado-mexicano adora rolar na neve no inverno e tomar banho em água gelada. Mas antes que eu esteja pronto, você deve se acostumar com isso pouco a pouco. Um casaco quente é aconselhável para caminhadas no inverno. Contudo, deve ser um casaco de feltro forrado com algodão, porque sua pele nua e sensà­vel pode reagir com alergia à  lã.

    Nutrição “Pelado-mexicano”

    O Pelado-mexicano precisa de muita água, especialmente no verão, como muito fluido evapora através de sua pele. Em clima extremamente quente, água com alto teor de minerais deve ser dada para evitar a falta de sal. O que mais, o Pelado-mexicano você precisa de uma dieta balanceada com uma alta proporção de proteína. Infelizmente, engrossa rapidamente, então você deve evitar gordura e açúcar. Com menos exercà­cio, é melhor alimentá-lo com feijão verde e arroz.

    A criação do Xoloitzcuintle

    Criar esta antiga raça canina é problemático. Especialistas em bem-estar animal até recomendam a proibição da reprodução. A ausência de pêlos é herdada de forma dominante. Um cachorro com composição genética mista está nu, um quadrúpede sem pelos não carrega o gene para falta de pelos. Contudo, um Pelado-mexicano homozigoto e sem pelos não é viável e morre logo após o nascimento.

    Para garantir uma prole saudável, um Pelado-mexicano heterozigoto e pelado teria que acasalar com um representante peludo. A prole seria viável, mas apenas metade não teria cabelo. Como a variante peluda não é reconhecida como raça em muitos países, o acasalamento de dois animais sem pelos é freqüentemente praticado e a morte de animais inviáveis ​​é aceita. Esta circunstância torna a raça controversa e aparece repetidamente no contexto da criação de tortura.. O que mais, o gene da calvície também aumenta a predisposição para malformações da mandíbula e falta de dentes, e o Pelado-mexicano Os mexicanos também têm uma tendência mais forte a várias doenças de pele e deficiências imunológicas.

    Saúde “Pelado-mexicano”

    Além da preocupação com a dificuldade de reprodução, alguns problemas de saúde são particularmente comuns noPelado-mexicano. A primeira e mais importante coisa são os defeitos dentais, portanto, cães com falta de alguns ou todos os dentes e/ou malformações da mandíbula são hereditários. O que mais, deficiências imunológicas são freqüentemente encontradas e a raça é predisposta a doenças de pele, como inflamações purulentas. Portanto, se você decidir escolher esta raça, é importante que você escolha um criador com cuidado e que esteja disposto a investir muito tempo e dinheiro para cuidar de seu cão.

    Imagens do "Pelado-mexicano"

    Fotos:

    1 – A Xoloitzcuintle (Mexican Hairless Dog). por Micyaotl G.T., CC POR 2.0 , via Wikimedia Commons
    2 – Xoloitzcuintli or Xoloitzcuintle por Alfredo&Sarah Aguirre, CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons
    3 – Hairless Dog, preHispanic. por Rod Waddington, CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons
    4 – Xoloitzcuintle por https://flic.kr/p/agfgec
    5 – Xoloitzcuintle por https://pixabay.com/es/photos/imagen-perro-mascota-canino-2628918/
    6 – Xoloitzcuintle or Mexican hairless dog in Mérida, Yucatán, Mexico por Dénes Emőke, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

    Và­deos do "Pelado-mexicano"

    HTTPS://youtube.com/watch?v=O4xn3Zzryr4
    “Pelado-mexicano”, a raça com valor histórico
    HTTPS://youtube.com/watch?v=0Vk5iKiOd8w
    TUDO SOBRE XOLOITZCUINTLI: Pelado-mexicano mexicano

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI:
    • Grupo :
    • Seção : . .

    Federações:

    • FCI – Grupo 5: Cães do tipo Spitz e tipo primitivo – Seção 6: Tipo primitivo.

    Padrão da raça FCI "Pelado-mexicano"

    Origem:
    México

    Data de publicação do padrão original válido:
    12.01.2009

    Uso:

    Variedade padrão: cão de guarda, variedade intermediária: cão de guarda. Variedade em miniatura: cão de serviço.



    Aparência geral:

    • Variedade sem pêlo: Ele é um cachorro muito atraente; a principal característica é a ausência total ou quase total de pelos com pele macia e lisa. Seu corpo é bem proporcionado, com peito largo e costelas largas, membros longos e cauda longa.
    • Variedade com cabelo: É um cão completamente coberto com pêlo muito atraente; com as mesmas proporções harmoniosas da variedade sem pelos. O cabelo pode ser de qualquer cor, comprimento e textura. Seu corpo é bem proporcionado, com peito largo e costelas largas, membros longos e cauda longa.

    PROPORà‡à•ES IMPORTANTES : O corpo, medido da ponta dos ombros, até a ponta do quadril e da cernelha ao solo é um pouco mais longo em relação à  sua altura, aproximadamente 10:9. O comprimento do corpo nas mulheres pode ser ligeiramente maior do que nos homens, devido à  função reprodutiva. O comprimento do crânio e do focinho é aproximadamente o mesmo.



    Comportamento / temperamento:

    É um cachorro quieto e calmo, alegre, alerta e inteligente, desconfiado com estranhos, bom guardião e excelente companheiro. Nunca agressivo.

    Cabeça:

    ---

    Região craniana:
    • Crânio : É do tipo lupóide; ampla e forte, em forma de cunha. Visto de cima, é amplo e elegante, afinando em direção ao focinho, com a crista occipital pouco marcada com os eixos craniofaciais quase paralelos.
    • Nasofrontal depression (Stop) : Luz, mas bem definido.

    Região facial:

    • Trufa : O nariz deve ser muito escuro em cães escuros, pode ser marrom ou rosa em cães cor de bronze, rosa ou marrom em loiras e manchado em cães malhados.
    • Focinho : Visto de perfil, é reto, com maxila e mandíbulas muito fortes.
    • Lábios : Firme e aderente.
    • mandíbulas / Dentes:
      • Xoloitzcuintle sem cabelo: Mandíbula forte, os incisivos devem fechar perfeitamente em tesoura., os incisivos superiores ultrapassam os inferiores, tocando com sua face interna a face externa dos incisivos inferiores, quadrado as mandíbulas, a mordida em pinça, borda a borda, também é permitido. A ausência de alguns dentes incisivos não é penalizada, caninos, pré-molares e molares, bem como dentes rotacionados, uma vez que alguns espécimes não têm raízes profundas, geneticamente a ausência de pelos está intimamente ligada à ausência de dentes.
      • Xoloitzcuintle com cabelo: É necessária dentição completa com mordedura em tesoura ou em pinça.: A là­ngua dos Xolos é geralmente rosa, mas pode ter marcas pretas, bolinhas ou listras, esta é uma característica comum na raça, sempre colocado dentro da boca.
    • Bochechas : ligeiramente desenvolvido.

    Olhos : São de tamanho médio e formato amendoado, com expressão alerta e extremamente inteligentes.. A cor varia de acordo com a cor da pele, em tons pretos, marrom, Marrom, âmbar ou amarelo. O mais escuro possà­vel e ambos da mesma cor são preferidos. Pálpebras bem pigmentadas de preto, marrom ou cinza em cães escuros, permitindo pálpebras claras ou rosa em cães claros, sem que isso seja o mais adequado.

    Orelhas:

    • Variedade sem pêlo: As orelhas são longas, grande, expressivo, muito elegante e de textura delicada; eles se lembram de orelhas de morcego. Sempre transportado ereto em um estado de alerta; nesta posição seu eixo deve ter uma inclinação de 50° a 80° em relação a uma linha horizontal.
    • Variedade com cabelo: As orelhas são longas, grande e elegante. Eles podem ser eretos ou caídos. Qualquer posição é aceitável, ambas as orelhas devem estar na mesma posição quando alerta.

    Pescoço:

    • Perfil principal : Carregada alto, ligeiramente arqueado.
    • Comprimento : Proporcionalmente longo.
    • Formulário : Delgado, flexà­vel, bom muscular, e extremamente elegante.
    • pele do pescoço: empresas, elástico e aderente, sem papada. Filhotes têm rugas que desaparecem com a idade.


    Corpo:

    fortemente construído.

    • Voltar: A linha superior parece perfeitamente reta.
    • Lombo de porco : Forte e musculoso.
    • No peito: Visto de perfil, é longo e profundo, descendo até o cotovelo; as costelas são ligeiramente arqueadas, nunca plano. Visto de frente, o peitoril é de boa largura; a quilha do esterno não é proeminente.
    • Barriga: Elegantemente marcado. Abdà´men musculoso e moderadamente contraà­do.

    Cola:

    É longo e fino com alguns cabelos desgrenhados, afilando da base para a ponta no Variedade Xoloitzcuintle sem pelos e completamente coberto de pêlos na Variedade Xoloitzcuintle com cabelo; em movimento, é transportado alegremente e elevado em uma forma curva, nunca enrolado nas costas. Em repouso está pendurado terminando em um gancho de luz. Às vezes ele o coloca entre os membros por causa das baixas temperaturas, qualquer, pode ser considerado um sinal de timidez. A cauda deve atingir os jarretes. A posição da cauda deve ser uma extensão da garupa quando o cão está em repouso.

    Extremidades

    MEMBROS ANTERIORES: Vistos de frente, são retos e bem posicionados, vertical ao chão.

    • Ombro: Plano e musculoso com boa angulação escapulo-umeral que permite uma passada longa, livre e elegante.
    • Cotovelos: Strong, firme e perto do peito, nunca extrovertido.

    MEMBROS POSTERIORES: O perfil da garupa deve ser ligeiramente convexo., com uma inclinação de aproximadamente 40 graus para horizontal, Deve ser forte e musculoso com um joelho moderadamente dobrado. Vistos por trás, eles parecem perfeitamente retos e paralelos entre si.. Angulações coxofemorais, femoro-tà­bio-patelar e tà­bio-tarsal são largos, indispensável para permitir uma ação livre e poderosa aos membros. Jarretes unidos são fortemente penalizados. Membros posteriores nunca estreitam, vistos de atrás.

    PÉS: Os pés são semi-longos (pé de lebre) com dedos recolhidos e compactos; Eles têm cabelos eriçados na Variedade Xoloitzcuintle sem pelos, coberto de cabelo Variedade Xoloitzcuintle com cabelo; unhas são pretas em espécimes escuros e mais claras em cães bronze ou loiros. As unhas devem ser aparadas. As almofadas são fortes e muito resistentes a qualquer terreno. As membranas interdigitais são bem desenvolvidas. Os ergà´s devem ser amputados de todos os membros, exceto nos espécimes que vivem em países onde as leis o proíbem.

    Movimento:

    De acordo com as angulações, deve mover-se livremente com passos elegantes, longo e flexà­vel; em um trote rápido e fácil, com cabeça e cauda sempre erguidas.

    Manto

    PELE:

    • Variedade sem pêlo: Devido à  total ausência de cabelo, a pele desta raça adquire grande importância; é lisa, muito sensà­vel ao toque e sente-se mais quente como resultado da emissão direta de calor devido à  ausência de cabelo, No entanto, a temperatura corporal é a mesma de outros cães peludos. Ao contrário das raças cabeludas, em que o calor é dispersado por meio de ventilação natural, a pele requer mais cuidado, por carecer de proteção natural e por estar exposto ao sol e à s intempéries. Cicatrizes acidentais não são penalizadas. O cão tende a transpirar pelos pés (almofadas e membranas interdigitais) então ele dificilmente engasga, só faz isso em extremo calor. Deve estar livre de problemas de pele óbvios.
    • Variedade com cabelo: A pele na variedade Xoloitzcuintle com cabelo, é macio e deve ser completamente coberto com cabelo.

    CABELO:

    • Variedade sem pêlo: A característica desta raça é a total ausência de pelos no corpo. (cachorro pelado ou pelado); embora tenha alguns cabelos desgrenhados, curto e denso de qualquer outra cor na testa e nuca, mas nunca deve ser mais longo do que 2.5 centímetros e nunca deve formar um tufo longo e macio. É comum encontrar pelos ásperos nos pés e no final da cauda; se não existe, não deve ser penalizado.
    • Variedade com cabelo: Esta variedade de Xoloitzcuintle tem cabelo por todo o corpo, pode ser escasso na barriga e na parte interna dos membros posteriores.

    COR:

    • Variedade de pele sem pelos: Cores sólidas e escuras uniformes são preferidas.
      A gama varia de preto, cinza escuro, ardósia cinza, cinza escuro, avermelhado, fígado, bronze ou loiro; Eles também podem ser tingidos em qualquer cor, incluindo manchas brancas ou tricolores.
    • Variedade de cabelo com cabelo: Pode apresentar qualquer cor ou combinações de cores em tons diferentes, bem como ter pêlos de qualquer comprimento ou textura em todo o corpo.


    Tamanho e peso:

    Existem três tamanhos para homens e mulheres.

    • Variedade padrão: mais velho que 46 - 60 cm. A partir de 46 – 60 tolerância de cm de + 2 cm em espécimes de alta qualidade.
    • Variedade intermediária : mais velho que 36 - 45 cm.
    • Variedade em miniatura : 25 - 35 cm.



    Falhas:

    Qualquer desvio dos critérios acima mencionados é considerado falta e a sua gravidade deve ser considerada na exata proporção do grau e efeito sobre a saúde e o bem-estar do cão..

    • Cabeça muito larga.
    • pele solta, solto e enrugado em cães adultos.
    • Pele flácida no pescoço, solto e enrugado em cães adultos.
    • Queixo duplo excessivo.
    • Olhos claros, redondo e protuberante.
    • costas afundadas (lordose) o arqueado (xifose).
    • Flacidez da garupa.
    • jarretes unidos.
    • Cauda enrolada nas costas.
    • Cauda pequena.
    • Piso plano.

    FALTAS SEVERAS

    • Cães atípicos.
    • Corpo longo e estreito com membros curtos..
    • Língua pendurada.

    FALTAS DESQUALIFICANTES

    • Agressividade ou timidez excessiva.
    • Olhos azuis ou manchas azuis dentro do olho.
    • Qualquer variedade de Xoloitzcuintle com ou sem pelos que apresente prognatismo ou subgnatismo.
    • Amostras com mordida ruim, que denotam uma má posição das mandíbulas.
    • Orelhas cortadas ou caídas na variedade sem pelos Xoloitzcuintle.
    • cauda cortada.
    • Pêlos em qualquer parte da variedade sem pêlos Xoloitzcuintle, isso não está na cabeça, orelhas, pescoço, o pé e cauda.
    • Albinismo, cegueira e surdez.
    • Cães mais altos que o 62 cm e menos que 25 cm.

    Qualquer cão que apresente anormalidades físicas ou comportamentais, deve ser desqualificado.



    N.B.:

    Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos no escroto..

    Fonte: F.C.I - Federação Cinológica Internacional

    Nomes alternativos:

    1. Mexican hairless dog, xolo (inglês).
    2. xolo, chien nu mexicain, chien nu du Mexique (Francês).
    3. Xoloitzcuintle, Tepeizeuintli, xolo (alemão).
    4. Xoloitzcuintle, xolo (português).
    5. Xolo, Perro azteca, Perro mexica. Perro con y sin pelo mexicano, Bogar, xoloitzcuintli (espanhol).

    ▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

    Manchester Terrier
    Inglaterra FCI 71 . Terriers de grande e médio portes

    Manchester Terrier

    O Manchester Terrier é um cão esguio, luz, atlético e com linhas muito refinadas.

    Conteúdo

    História

    O Manchester Terrier é um cachorro de origem escocesa, parece uma forma reduzida da Pinscher alemão embora eu não tenha nenhuma relação de sangue com esta raça.

    O Manchester Terrier poderia ser definido como a versão moderna de um cão caçador de ratos chamado ‘Old Black and Tan Terrier', Foi muito popular durante o século XIX, nas cidades do noroeste da Inglaterra, onde - aparentemente- viveu durante vários séculos.

    Outros fluxos dizem também tem sangue da Whippet o que lhe confere uma aparência aerodinâmica com linhas refinadas e grande agilidade.

    No inà­cio, o Terrier de Manchester foi um cão especializado na caça de ratos e coelhos em concursos urbanos, mas com a proibição destas competições, o Manchester Terrier tornou-se um útil controlador de vermes para aqueles que viviam no campo e, mais tarde, animal de companhia.

    Mas Manchester Terrier desde a sua criação tem sido citadino, não desceu – como outro Terrier- cães de campo, mas que vem de cães urbanos cuja função era a de acabar com os vermes própria cidade: o rato.

    Enquanto sua presença no mundo das competições caninas não é o mesmo que velho, Agora você pode apreciar estes cães em determinadas competições.

    Vídeos “Manchester Terrier”
    Manchester Terrier - Bling
    3 vs 1(Min Pin, Manchester, Rat Terrier)

    O Manchester Terrier começou a ser chamada como tal no ano 1897 (20 anos depois de sua criação.).

    Foi criado no auge das disputas que consistiam em matar o maior número de ratos, e a corrida tornou-se conhecido como um campeão nesta disciplina. Com a proibição desta prática, o Manchester Terrier sofre um primeiro golpe que diminui o número de exemplares e a popularidade da raça.

    Mais tarde ele sofreu outra colisão com a proibição de amputar as orelhas de cães (1898). Um Manchester Terrier com orelhas sem encaixe tinha uma aparência que, segundo seus donos não estava de acordo com seu comportamento e força física. Este Manchester Terrier começaram a ser cada vez menos popularidade.

    O golpe de Estado terceiro levou na Segunda Guerra Mundial, durante a corrida quase extinto, deixando apenas 11 cópias em toda a Inglaterra.

    A corrida começa a se recuperar quando um grupo de entusiastas decidiu formar um clube para promover a popularidade do Manchester Terrier, embora tenha sido usado apenas em exposições ou como animal de estimação.

    Características físicas

    O Manchester Terrier é um cachorro compacto, elegante, sólido e bem estruturado.

    O altura no machos é de aproximadamente, 41 cm e no fêmeas de 38 cm. O peso é proporcional à  altura.
    Seu crânio é longo, plana e estreita, com uma forma cónica.

    Ele tem oval-shaped olhos são muito brilhantes, pequeno e escuro. Ele tem as orelhas de inserção alta, pequeno e em forma de 'V' que carrega as pontas eretas e dobradas sobre a testa.

    Tem um tronco curto e uma parte traseira compacta, arredondado. As pernas são retas e proporcionais ao tamanho do corpo.

    A cauda não é muito longa, Ela é grossa na inclusão e é ajustada em direção a ponta, nunca deve ultrapassar a linha dorsal.

    Ele tem uma camada de cabelo brilhante, brilhante, bem espesso, suave, curto e muito suave ao toque. A cor é preto sólido com manchas bronze (Mogno escuro).

    Observações

    Nos Estados-Membros estão mutilando orelhas. Essa prática era comum na Inglaterra antes do Decreto do Príncipe de Gales, no ano 1898 proibiu todas as amputações.

    Devido à  entrada em vigor do presente decreto, a corrida Manchester Terrier perdeu tanta popularidade que estava à  beira da extinção.

    Infelizmente, apesar dos esforços de criadores da raça de amar, a partir de então, a recuperação da raça… foi apenas parcial.

    Caráter e habilidades

    Por ter uma origem urbana, o Manchester Terrier É um cão ideal para a vida em um pequeno apartamento na cidade de. É um cão muito agradável que se adapta facilmente a vida doméstica, sobre tudo se você deixar um buraco na cama ou sofá.

    Vai ser totalmente feliz, Se além do tomar de sofá estofada para dar passeios para abrir campo, porque ele vai liberar seu instinto de caça e enlouquecer de alegria perseguindo ratos, Grilos, lagartos…, e tudo pequena gasto passagem em seu caminho.

    O Terrier, É a mais adequada viver em um apartamento, não percam o cabelo praticamente, e por instinto é um cão limpo. Aprenda rápido, e além disso apaixonado por crianças.

    Educação “Manchester Terrier”

    Crie um Manchester Terrier não é fácil. Sua natureza multifacetada requer muita mente canina e empatia.. Ele também é muito sensà­vel e não perdoa facilmente injustiças e punições desproporcionais.. Portanto, não é fácil recomendar como um cão iniciante. Contudo, se você conseguir sentir e pensar o caminho para o seu Manchester e assim construir uma estreita relação de confiança, um tesouro escondido está à  sua disposição. Especialmente por sua natureza multifacetada, combinada com sua inteligência e docilidade, você pode facilmente dominar qualquer desafio com ele, o que poderia ser desejado em plena cooperação entre cão e homem. Você precisa de um anúncio e conseqüências claras, com base em um relacionamento respeitoso e amoroso com seu mestre e amante. Para um Manchester Terrier gosta de ser criado e busca cooperação com humanos. Portanto, especialmente com ele, muito mais do que com outros cães em geral, comando e broca estão completamente fora de lugar e contraproducentes.

    Saúde “Manchester Terrier”

    O Manchester Terriers Eles têm algumas condições de saúde que podem ser motivo de preocupação. Eles incluem um distúrbio hemorrágico hereditário chamado doença de von Willebrand, Hipotireoidismo, luxação patelar, Doença de Legg-Calvé-Perthes (Manchesters de brinquedo), e problemas oculares como glaucoma e catarata.

    Não compre um filhote de cachorro de um criador que não possa fornecer documentação escrita mostrando que os pais foram isentos de problemas de saúde que afetam a raça. Os cães passam por uma “exame veterinário” Não é um substituto para testar a saúde genética.

    Lembre-se que depois de levar um cachorro para casa nova, Ele tem o poder de proteger um dos problemas mais comuns de saúde: a obesidade. Manter um Manchester com um peso adequado é uma das maneiras mais fáceis para a vida prolongar. Para tirar o máximo partido das habilidades preventivas para ajudar a garantir um cão saudável para a vida.

    Cuidados “Manchester Terrier”

    Quando se trata de cuidar, o Manchester Terrier ele é um goleiro fácil. Embora a raça seja naturalmente limpa com cheiro de cachorro, um banho a cada três meses (ou quando fica sujo) em um xampu suave é uma boa ideia. Escove seu casaco elegante com uma escova de cerdas naturais ou uma luva. Use condicionador / polidor para clarear os cabelos.

    O resto são cuidados básicos. Aparar pregos conforme necessário, normalmente uma vez a cada poucas semanas. Escove os dentes com frequência com uma pasta de dente de estimação aprovada pelo veterinário para boa saúde geral e respiração fresca. Verifique as orelhas semanalmente em busca de detritos, vermelhidão ou odor que pode indicar uma infecção. Se as orelhas parecem sujas, limpe-os com uma bola de algodão umedecida com um limpador de ouvido suave e com pH balanceado recomendado pelo seu veterinário. Introduzir o Manchester Terrier no banheiro quando ele é muito jovem para que ele aprenda a aceitá-lo, especialmente o corte de unha, pacientemente.

    expectativa de vida “Manchester Terriers”

    como uma regra, o Manchester Terriers eles desfrutam de uma vida longa como cães, frequentemente mais do que 12, à s vezes mais do que 15 anos. Contudo, um pré-requisito é que eles venham de uma educação saudável.

    Comprar “Manchester Terrier”

    Você deve dar uma olhada na raça e visitar um criador bem antes de comprar.. A melhor maneira de comprar seu filhote de cachorro do Manchester Terrier é comprá-lo de um criador que seja membro de um clube FCI terrier ou que possa procurar abrigos. Às vezes, há cães que vêm para o Manchester Terrier no tipo e caráter. Os custos são sobre 1.200 EUR.

    Classificações do "Manchester Terrier"

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão "Manchester Terrier" você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercà­cio, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nà­vel de tolerância para com eles.

    Adaptação ⓘ

    5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Cão amigável ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Perda de pêlo ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade social ⓘ

    5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Casa ⓘ

    5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Cuidado ⓘ

    1.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Latindo ⓘ

    4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Saúde ⓘ

    2.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Territorial ⓘ

    5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigo dos gatos ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Inteligência ⓘ

    4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Versatilidade ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Adequado para crianças ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Vigilância ⓘ

    4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Alegria ⓘ

    5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Imagens “Manchester Terrier”

    Vídeos “Manchester Terrier”

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI:
    • Grupo :
    • Seção : . .

    Federações:

    • FCI – Terriers 1 Terriers de médio e grande porte.
    • AKC – Terriers
    • ANKC – Terriers
    • CKC – Terriers
    • NZKC – Terriers
    • UKC – Terriers

    Padrão da raça FCI "Manchester Terrier"

    Origem:
    Reino Unido

    Data de publicação do padrão original válido:
    13.10.2010

    Uso:

    Terrier



    Aparência geral:

    É um cachorro compacto, elegante, robusto e de boa substância.



    Comportamento / temperamento:

    Animado, alerta, alegre e alegre. Perspicaz e fiel.

    Cabeça:

    ---

    Região craniana:

    Cenfurecido: Longo, plano e estreito, nivelado e em forma de cunha, nenhum músculo da bochecha aparecendo.

    Região facial:

    • Trufa: Preto brilhante.
    • Hocico: Bem cheio sob os olhos, diminui em direção à  ponta.
    • Mordida / Dentes: Maxilares simétricos, com mordida perfeita e completa, tesoura, Eu quero dizer, que a face interior dos incisivos superiores é, em contacto estreito com a face exterior dos incisivos inferiores. Os dentes devem ser implantados em ângulos retos nos maxilares..
    • Labios: Colado.

     

    • Ojos: Relativamentepequeno, escuro e brilhante. Amêndoa em forma e não deve ser proeminente.
    • Obares: As orelhas são pequenas e em forma de "V"., implantação bem acima do crânio e caindo perto da cabeça sobre os olhos.

    Pescoço:

    Bastante longo e fino da base do ombro à  cabeça; linha superior ligeiramente arqueada, sem papada.

    Corpo:

    Curta.

    • Lo(m)o: Levemente arqueado.
    • No peito: costelas bem arqueadas.
    • Leunmenor ea e barriga: Pegar atrás das costelas.

    Cola:

    Cortar e inserir onde termina o arco das costas; grosso na base e afunila na ponta. Não deve ultrapassar a linha das costas.

    Extremidades

    MEMBROS ANTERIORES:

    • Ho(m)bros: Limpo e bem inclinado.
    • Antbraço: Antebraços bem eretos, e bem colocado abaixo do corpo. De comprimento proporcional ao corpo.
    • Pemé anterior: Pequeno, meia forma de lebre, forte e com dedos bem arqueados.

    MEMBROS POSTERIORES: forte e musculoso. Os quartos traseiros não devem ter jarretes ou pés virados para dentro.

    • Cajadoemll-: bem angulado.
    • Pemé mais tarde: Pequeno, meia forma de lebre, forte e com dedos bem arqueados.

    Movimento:

    Direito, livre e equilibrado. Os membros anteriores são transportados livremente e os posteriores dão um grande empurrão.

    Manto

    Pelo: Justa, suave, curto e brilhante, texturizado.

    Companhialor: Pontos bronzeados pretos brilhantes e ardentes de mogno distribuídos assim: na cabeça e do focinho ao nariz, eles têm tons de fogo, o nariz e a parte de trás do focinho são pretos brilhantes. Uma pequena mancha de fogo em cada bochecha e acima de cada olho, na mandíbula e na garganta formando um "V" bem definido. No membro, a cor do fogo do joelho para baixo, exceto os dedos que têm estrias pretas e uma mancha preta distinta (como impressão digital) no pé. Nos membros posteriores, as marcas de fogo no interior, com uma fenda preta nos joelhos. Um ponto de incêndio sob a cauda e ao redor do ânus muito estreito, para que cubra. Uma leve mancha de fogo em cada lado do peito. Manchas externas de fogo nos membros posteriores, comumente referido como "calças", eles são indesejáveis. Em todos os casos, a cor preta não deve se misturar ao fogo e vice-versa, mas deve haver uma divisão bem definida entre cores.



    Tamanho e peso:

    Altura ideal na cernelha:

    • Machos: 41 cm.
    • fêmeas: 38 cm.


    Falhas:

    Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    FALTAS DESQUALIFICANDO:

    • Agressividade ou extrema timidez.
    • Qualquer cão que mostre sinais claros de anormalidades físicas ou comportamentais deve ser desqualificado..


    N.B.:
    • Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos no escroto..
    • Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para reprodução.

    Los últimas alterações estão em negrito.

    TRADUÇÃO: Brígida Nestler / Versão original: (IN)

    Supervisão técnica: Miguel Ángel Martinez

    Fonte: F.C.I - Federação Cinológica Internacional

    Nomes alternativos:

    1. Manchester Terrier (inglês).
    2. Manchester Terrier (Francês).
    3. Manchester Terrier (alemão).
    4. Manchester Terrier (português).
    5. Manchester Terrier (espanhol).

    ▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

    Cão de presa maiorquino (Cão Mallorcan Doge)
    España FCI 249 - Molossóides - Dogue

    O Cão de presa maiorquino é um cão gentil, extremamente carinhoso com seus proprietários, fiéis ao seu mestre

    Ca de Bou

    Conteúdo

    Classificações do "Cão de presa maiorquino (Cão Mallorcan Doge)"

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão "Cão de presa maiorquino (Cão Mallorcan Doge)" você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercà­cio, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nà­vel de tolerância para com eles.

    Adaptação ⓘ

    5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Cão amigável ⓘ

    2.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Perda de pêlo ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    2.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade social ⓘ

    2.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Casa ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Cuidado ⓘ

    2.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Latindo ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Saúde ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Territorial ⓘ

    5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigo dos gatos ⓘ

    2.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Inteligência ⓘ

    4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Versatilidade ⓘ

    3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Adequado para crianças ⓘ

    4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Vigilância ⓘ

    5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Alegria ⓘ

    4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    História

    O Cão Mallorcan Doge, também conhecido como Cão de presa maiorquino em catalão ou Perro de presa mallorquín em espanhol, é um cão bastante velho cuja história permanece incerto.

    Acredita-se que tenha se originado de várias raças, especialmente o Mastiff espanhol e o Alano, que atravessou ao longo dos séculos.

    O resultado dessas cruzes chegou a Mallorca no século XIII, especificamente em 1229, durante a conquista da ilha pelo rei Jaime I de Aragão. Alguns desses cães permaneceram lá e foram criados com cães locais.. Os indivà­duos resultantes revelaram-se muito menos sensà­veis ao calor e se adaptaram muito bem à s condições locais. Eles começaram a ser usados pela população local para monitorar casas e gado.

    Foi também no século XIII quando os açougueiros da ilha encontraram no cão um assistente por sua habilidade de controlar o gado., especialmente touros, antes e durante seu sacrifà­cio. Na verdade, sua mandíbula poderosa o tornava capaz de mantê-los imóveis, segurando-os firmemente pelo nariz.

    Ao mesmo tempo, ele também foi usado pelos Cavaleiros de Malta em batalha e para proteger os campos. O que mais, ele era incomparável em sua habilidade de invadir acampamentos inimigos, o que facilitou muito os assaltos.

    Em 1713 os Tratados de Utrecht são ratificados, que colocou a ilha de Mallorca sob o domà­nio britânico. Os ingleses então introduziram sua própria guarda e cães de combate nas Ilhas Baleares. Cães mallorcano foram criados com o Buldogue, e o resultado dessas cruzes foi chamado “Cão de presa maiorquino”, que é uma tradução da palavra em inglês “Buldogue” (“Touro” significa touro) em catalão. Este nome reflete o principal uso dado a ele. Na verdade, no inà­cio do século 18, o bull-baiting, show em que uma matilha de cães teve que matar um touro, era generalizado e muito popular na Inglaterra, e os ingleses não pararam de importá-lo para Mallorca.

    O Cão de presa maiorquino eles também começaram a caçar javalis e veados. Também foi usado por muitos anos como um cão de guarda em navios, especialmente em caso de ataques piratas, e às vezes era comido quando não havia nada para comer.

    Após a proibição da caça de touros em 1835, limitava-se a duas funções principais: cão de guarda e caçador.

    Um século XX agitado

    No inà­cio do século XX, o Cão Mallorcan Doge tornou-se mais conhecido. O primeiro registro escrito da raça data de 1907.

    Em 1923, o primeiro representante da raça foi inscrito no studbook espanhol. Um ano depois., em Barcelona, fez sua primeira aparição em um show de cães.

    Contudo, seu desenvolvimento foi muito prejudicado pela fome das décadas de 1920 e 1930. Mais tarde, como muitas outras raças, foi afetada pela Segunda Guerra Mundial. Sua população diminuiu consideravelmente ao longo do perà­odo.

    No entanto, em 1946 um padrão de raça foi desenvolvido, mas não foi reconhecido pelo Federação Cinológica Internacional (FCI) até cerca de vinte anos depois, em 1963. Contudo, até então, provavelmente não havia mais esquerda Doges de Mallorca puro. O que mais, o interesse de criadores e indivíduos mudou em grande parte para outras raças que estavam se expandindo rapidamente naquela época, como o Dogue alemão, o Pastor-alemão e o Rottweiler.

    Na década de 1980, o Cão de presa maiorquino, como era conhecido depois da guerra, realmente deixou de existir, especialmente devido à s numerosas cruzes com cães pastores mallorcanos (Ca de Bestiar). Este último veio da mesma região que o Cão de presa maiorquino e eles trouxeram sua pele malhada. Contudo, Esses sindicatos modificaram substancialmente as características do Cão de presa maiorquino, de modo que gradualmente se afastou da descrição dada no padrão oficial.

    Contudo, Criadores apaixonados e determinados tentaram salvar a raça e garantir que ela mantivesse as características o mais próximo possível do padrão registrado.. Eles partiram para encontrar indivà­duos o mais próximo possà­vel de seus ancestrais. Dois espécimes chamados Tito e Anastasia (pai e filha, respectivamente), que foram os primeiros indivà­duos considerados suficientemente semelhantes ao Cão de presa maiorquino de passado. Sua união e cruzamento com outros cães cruzados na ilha ajudaram a ressuscitar a raça de uma base sólida. Contudo, o número de criadores ainda é muito baixo e a raça permanece confidencial. Os exemplares obtidos não saíram da ilha e foram reservados para o mercado nacional, onde eles eram altamente cobiçados para a luta de cães.

    Em 1992 luta de cães foi banido nas Ilhas Baleares, e foi então que a raça começou a ser exportado lentamente. A abertura ao mercado internacional também permitiu a introdução de novos reprodutores nas linhas, a fim de expandir a herança genética da raça; ambos eram sujeitos de origem desconhecida com características físicas semelhantes à raça, a partir de híbridos de Cão Mallorcan Doge.

    Essas exportações deram origem a inúmeros incubatórios em uma ampla variedade de países., onde o Cão de presa maiorquino É usado tanto como cão de companhia quanto como cão de guarda.. Na verdade, pode-se dizer que foi a exportação da raça que quase salvou, uma vez que em Maiorca está agora presente apenas em números muito limitados.

    O reconhecimento e popularidade do “Cão Mallorcan Doge”

    Nas últimas décadas, a reputação do Cão Mallorcan Doge aumentou e seu número cresceu em muitos países, mas ainda há um longo caminho a percorrer. Na verdade, seu reconhecimento pelas principais organizações caninas do mundo ainda é muito parcial, o que obviamente limita sua visibilidade e disseminação.

    Em França, na primeira década do século XXI, passou de um punhado de registros por ano para cerca de 50, e então o número disparou em poucos anos, até exceder 200 nascimentos anuais em 2014. Desde então, pairou em torno deste valor.

    Mais ao leste, Países como Polônia e Rússia receberam um bom número de representantes da raça desde o início de sua difusão internacional. Alguns até afirmam que ao longo dos anos 90 havia mais de 2.000 Cão de presa maiorquino apenas na cidade de Moscou. Isso é provável que seja infundado, mas o fato é que lá foi rapidamente apreciado, e ainda é apreciado.

    Também é especialmente popular em Porto Rico, onde há uma linhagem desenvolvida localmente, que foi criado a partir do campeão espanhol Rio Chimo e outros exemplares de qualidade que foram enviados para lá.

    Há também vários representantes da raça na Holanda, Dinamarca, Finlândia e Suécia. Contudo, isso ainda é bastante embrionário, como evidenciado pelo baixo número de crianzas nesses países.

    Nos Estados Unidos, o Cão Mallorcan Doge Ele foi reconhecido em 2006 pelo United Kennel Club (UKC). Contudo, a outra organização de referência no país, o American Kennel Club (AKC), ainda não deu o passo. Mais ao norte, o Canadian Kennel Club (CKC) nem reconhece-o. Na verdade, na América do Norte, tanto a reputação da raça e sua difusão ainda são muito baixas.

    No Reino Unido, onde foi introduzido em 2001, nem é reconhecido pelo prestà­gio Kennel Club (KC).

    Em Espanha, não só na ilha de Mallorca o Cão de presa maiorquino é discreto. Na verdade, o Real Sociedade Canina da Espanha (RSCE), a principal organização canina do país, recebeu menos de 50 pedidos de registro por ano no meio dos anos 2010, figura que mesmo caiu para menos de 20 no final da década.

    Características físicas

    Ele tem uma cabeça volumosa, sólido e o crânio é ampla. Os olhos são ovais e ligeiramente oblà­qua; na cor, o mais escuro melhor. As orelhas são curtas e jogado para trás. O corpo é um maciço com barriga incluà­do. As patas dianteiras são fortes e a cauda chega para o jarrete. A pelagem é curta e áspero.

    O cores favoritas em sua ordem são: o stripe, o castanho e preto. No stripe prefere os tons escuros em leonados as nuances intensas. As manchas brancas são admitidas nos membros anteriores, no peito e tolerado até ao máximo de 30 % a superfà­cie do corpo. A máscara negra também é suportada..

    O Ca de Bou ou Mallorquin Dogo, É um cão reservado e desconfiado com estranhos. Ele tem uma extraordinária adaptação, mas não é um cão para colocar em qualquer mão. Sua educação e socialização devem ser iniciadas logo que possà­vel porque a raça é naturalmente dominante.

    O cuidado da pele é um simples escovação semanal e uma limpeza regular dos ouvidos e olhos. É um cão rústico que se adapta bem às mudanças de temperatura e resiste bem às intempéries..

    Caráter e habilidades

    Apesar de Cão de presa maiorquino tem sido usado em sua história para tarefas bastante violentas, como a caça de touros, bullfighting ou dogfighting, ele é surpreendentemente muito carinhoso e tem um temperamento excelente. Na verdade, ele geralmente cria um vínculo muito forte com sua família.

    Eles farão qualquer coisa para proteger sua famà­lia e são muito bons cães de guarda.. Na verdade, ele tem um instinto forte de proteção e é muito suspeito de estranhos. Contudo, embora possa ser impressionante e dissuasivo quando necessário, ele só mostra agressividade quando sente que sua famà­lia está em perigo.. Por outro lado, ao lidar com pessoas que você não conhece, sempre cauteloso, mas ele se refere ao seu professor para determinar se eles são legà­timos ou não. Se o dono convida alguém que não conhece a casa, normalmente manterá a distância, mas não vai intervir de forma prematura ou mesmo agressiva. No entanto, boa socialização é necessária desde cedo para evitar a desconfiança excessiva de todos os estranhos.

    Adapta-se bem à s crianças, com quem ele é paciente e gentil. Ele é equilibrado e gosta de passar tempo brincando com eles tanto quanto ficar quieto no sofá.. Contudo, como acontece com qualquer cão de qualquer raça, nunca deve ser deixado sozinho com uma criança sem supervisão de um adulto. Isso é especialmente verdade porque é relativamente pesado e pode facilmente empurrar ou derrubar uma criança.

    Por outro lado, o Cão de presa maiorquino geralmente se dão muito bem com outros cães, tanto com aqueles que compartilham sua casa e com aqueles que estão em uma caminhada. Contudo, se o cão é um macho e está na presença de outro macho com um temperamento dominante, uma relação de rivalidade pode desenvolver. Portanto, é melhor evitar esse tipo de convivência e tomar precauções para evitar qualquer luta quando você encontra outros cães, em particular, fazendo apresentações graduais.

    Como eles não têm um forte instinto de caça, suas relações com pequenos animais, como gatos, roedores ou pássaros, eles geralmente são silenciosos. Se você tem que viver com eles diariamente, o ideal é apresentá-los o mais rápido possà­vel, mas a sua grande sociabilidade permite integrar os recém-chegados na sua casa mesmo que sempre tenha sido o único animal.

    Talvez porque ele tenha sido acostumado a ser usado de tantas maneiras e em tantos ambientes diferentes ao longo de sua história, o Cão Mallorcan Doge é geralmente muito adaptável, tanto que você pode viver em um apartamento. Contudo, para o seu bem-estar, É melhor eu morar numa casa com jardim, como ele gosta de correr e obter um monte de exercà­cio. Para se sentir bem em suas patas e em sua cabeça, geralmente precisa de uma hora de atividade por dia, que pode consistir em passeios ou jogos no jardim. Em qualquer caso, longos passeios diários são essenciais se você não tem acesso a um jardim. Eles estão sempre felizes em acompanhar seus donos nas caminhadas, e são bem adequados para famà­lias ativas e esportivas. Uma pessoa idosa ou muito sedentária, Por outro lado, pode não satisfazer sua necessidade de atividade e seria melhor com outra raça.

    Além de participar das atividades de seus proprietários, pode, É claro, distinguir-se em vários esportes caninos, como agilidade, o cani-cross, Rastreamento, o RCI ou o anel. Você pode até tê-lo puxar um carrinho de luz em que as crianças se sentam..

    Em qualquer caso, considerando seu passado como um cão de trabalho, ao Cão de presa maiorquino gosta de ser atribuà­do tarefas. Por exemplo, ele leva seu papel de guardião muito a sério.: mesmo que não seja necessariamente óbvio à  primeira vista, estar sempre à  procura do menor ruà­do ou movimento, e mostra grande reatividade. Em geral, dando-lhe tarefas para fazer e mantê-lo ocupado é a melhor maneira de garantir que você prosperar.

    Uma vez que você está em seu juà­zo perfeito, o Cão Mallorcan Doge é tranquilo e muito silencioso. Não um daqueles que irritam os vizinhos, ele só late em seu papel como guardião, Eu quero dizer, quando um estranho entra em seu território e tenta mostrar-lhe que é melhor para você sair.

    Tampouco é daqueles que se deixam ouvir quando seus donos não estão: embora ele gosta especialmente de estar em contato com eles, sabe como ficar sozinho sem sofrer ansiedade de separação.

    Em resumo, desde que você esteja bem socializado e educado, e enquanto você tiver oportunidades suficientes para se exercitar, o Cão Mallorcan Doge é um cão muito fácil de transportar. É até uma escolha de raça ideal para quem quer adquirir seu primeiro cão tipo molossiano, uma vez que não constitui um perigo para sua famà­lia e também é muito sociável com outros animais em geral.

    Contudo, isso só é possível se o lugar do cão na hierarquia familiar estiver perfeitamente claro e, por conseguinte, se você tem um mestre que sabe desde o início como se posicionar como líder e como ser rigoroso quando necessário. Apesar de Cão de presa maiorquino é muito fácil de treinar e lidar em comparação com outras raças semelhantes, ainda um gigante, por isso é melhor que ele está nas mãos de uma pessoa que já tem alguma experiência em treinamento de cães.

    Educação

    O Cão Mallorcan Doge é um pensador independente e determinado. Portanto, pode ser muito dominante se você não enfrentar uma pessoa experiente em treinamento de cães, que sabe mostrar firmeza e coerência para se comportar como um líder e fazer seu cão entender quem é o mestre.

    Portanto, sua educação deve ser iniciada em uma idade precoce, quando ele é ainda mais impressionável, para estabelecer as bases em que a convivência será baseada ao longo de sua vida. Para fazer isso, você tem que ser firme, mas também macio, com o risco de antagonizá-lo ou danificar a qualidade de seu relacionamento com seus proprietários.

    Este último também deve mostrar alguma consistência: regras não devem apenas ser fixados ao longo do tempo, mas também de uma pessoa para outra, Eu quero dizer, todos devem estar em fase sobre o que o cão tem ou não tem direito a fazer. O cachorro não entendeu por que uma pessoa permitiu que ele subisse no sofá quando outra o proibiu terminantemente da vez anterior.

    Enquanto essas condições são atendidas ao longo da educação do Cão Mallorcan Doge, as coisas estão indo bem; é fácil de carregar e aprender rapidamente.

    Isso é ainda mais verdadeiro se o seu professor estiver encarregado de organizar pequenas sessões de treinamento e pedir que você faça várias coisas.. Deste modo, fica focado o tempo todo, em vez de aborrecê-lo e perder sua atenção com sessões longas e repetitivas.

    Aprender também é mais fácil e agradável para todos quando o proprietário opta por métodos baseados em reforço positivo, Eu quero dizer, Gratificante (com uma palavra de encorajamento, uma carà­cia, uma ameaça…) bom comportamento e ignorando ruim. Na verdade, técnicas baseadas em punição rapidamente frustrar o cão, e uma operação baseada em restrições, embora possa funcionar a curto prazo, muitas vezes limitar as perspectivas de evolução, ou mesmo contraproducente - ou mesmo perigoso- a longo prazo. O Cão de presa maiorquino ele não é um daqueles que se voltam contra seu mestre, mas se ele é brutal com ele e usa métodos ruins, ele pode acabar respondendo ao que percebe como uma agressão com uma reação igualmente violenta.

    Por último, todos os cães se beneficiam de ser socializado o mais rápido possà­vel, mas isso é especialmente verdade para o Cão Mallorcan Doge. Na verdade, seu instinto desenvolvido para proteção geralmente leva-o a desconfiar de estranhos e, por conseguinte, para ser especialmente reservado com eles. Não é do tipo que fica desnecessariamente agressivo com eles., mas é preferà­vel ter certeza de que você não mostrar reserva excessiva cada vez que um visitante chega em sua casa. Para fazer isso, nada como levá-lo a conhecer uma ampla gama de pessoas em todos os tipos de situações de seus primeiros meses, de modo que pouco a pouco ele aceita melhor o confronto com estranhos. O mesmo vale para exposição a outros cães e animais de todos os tipos, bem como todos os tipos de ambientes e estímulos (ruà­dos, cheiros, etc.). Quanto mais cedo e mais intensamente um cão é socializado, mais fácil de se mover no mundo humano, quaisquer que sejam as circunstâncias.

    Saúde

    O Cão Mallorcan Doge em geral, ele está em muito boa saúde e está predisposto a poucos problemas. Na verdade, é um cão muito resistente em geral.

    Isso também se aplica à s temperaturas. efetivamente, acostumado com o clima bastante quente da ilha de Mallorca, é muito resistente a altas temperaturas. Ao mesmo tempo, também não é muito sensível ao frio, embora isso não seja realmente uma coisa comum em sua terra natal.

    Entre as doenças à s quais ele é particularmente predisposto, podemos mencionar: síndrome braquicefálica, afetando raças de cães com nariz achatado e nariz curto. Em vigor, esta peculiaridade anatà´mica resulta notavelmente em narinas estreitas e uma cavidade nasal excessivamente estreita, implicando insuficiência respiratória, que se manifesta especialmente durante o esforço físico e / ou em caso de forte calor. Também pode ser a causa de vários problemas digestivos (và´mito, etc.). Se os casos mais graves devem ser tratados por meio de ato cirúrgico para aumentar a capacidade respiratória do animal, A maioria dos afetados vive mais ou menos normalmente, desde que seu dono os poupe de esforços físicos muito intensos. (acima de tudo, especialmente quando está quente ou úmido) e controlar cuidadosamente sua dieta para evitar o excesso de peso (um problema para o qual a raça não é particularmente propenso).Buldogue francês ou o Pug;

    • O Quadril Displasia., malformação articular em que o fêmur não está devidamente posicionado na cavidade pélvica da articulação do quadril. Isso causa dor e lameness, assim como a osteoartrite à medida que envelhecemos. Este problema, cuja aparência é muitas vezes favorecido por uma predisposição hereditária, pode ser tratada ou aliviada por intervenção cirúrgica;
    • O dilatação-torção do està´mago, problema que afeta especialmente cães de médio porte. Pode ocorrer especialmente quando o animal ingere grandes quantidades de alimentos muito rapidamente. Consiste em um inchaço excessivo e repentino do està´mago, que se dobra sobre si;isso bloqueia a evacuação de gases e interrompe a circulação sanguínea. Sem intervenção médica rápida, morte de cão ocorre rapidamente;
    • O entrópio, onde a pálpebra de um olho gira para dentro em contato com o globo ocular. Este problema pode ser herdado e causa irritação severa no olho. É perfeitamente possível remediar isso por meio de cirurgia.;
    • O ectrópio, que corresponde a um defeito de cacho da pálpebra inferior. Então, o olho não está mais adequadamente protegido, o que causa uma irritação mais ou menos grave e conjuntivite. Mais uma vez, esta condição pode ser herdada e pode ser curada com cirurgia.

    Embora a raça não esteja predisposta a muitas doenças, é importante ir a um criador Cão Mallorcan Doge sério e competente. Em vigor, isso permite que o filhote adotado tenha se beneficiado de um bom ambiente de vida e uma boa socialização desde suas primeiras semanas, mas também e acima de tudo maximizar as chances de você desfrutar de boa saúde eo resto. Na verdade, um criador sério evita criar um cão com um defeito hereditário, como o Quadril Displasia.., porque haveria um risco significativo de transmissão para os jovens. Se você não os apresentar espontaneamente, como deveria ser o caso, você deve ser perguntado sobre os resultados dos testes correspondentes realizados nos pais ou filhote.

    Você também deve ser sempre capaz de fornecer um certificado de boa saúde do filhote preparado por um veterinário, bem como um registro de saúde ou vacinação, provando que a criança recebeu todas as vacinas necessárias. Uma vez que o animal tenha voltado para sua nova casa, ele nunca deve ser esquecido, durante os meses seguintes, ainda está crescendo e, Por conseguinte, particularmente frágil. É por isso que., até que seja cerca de um ano e meio de idade, é importante evitar qualquer exercício físico muito intenso ou muito prolongado, caso contrário, suas articulações ou ossos podem sofrer seriamente. Ou mesmo acabar apresentando defeitos de desenvolvimento que podem incapacitar você ao longo de sua vida. Isso é ainda mais verdade desde Cão de presa maiorquino está predisposto ao Quadril Displasia..

    Por último, mesmo que esse período de crescimento tenha passado e o animal tenha se tornado adulto, é importante sempre prestar atenção à  sua saúde. Para fazer isso, nada substitui um check-up completo em um veterinário pelo menos uma vez por ano, para garantir que nenhum problema apareça que não possa ser detectado por uma pessoa inexperiente. Essas consultas regulares também oferecem a oportunidade de serem lembradas de suas vacinas, de modo que ele nunca deixa de ser protegido. Também deve ser usado contra parasitas internos e externos, por isso cabe ao seu professor renovar seus tratamentos antiparasitários sempre que necessário, ao longo do ano.

    Esperança de vida

    11 anos

    Limpeza

    O Cão de presa maiorquino é uma raça fácil de cuidar, e isso é especialmente verdadeiro para sua pele. Uma escovação semanal é mais do que suficiente para mantê-lo em boas condições. Contudo, não é assim durante os períodos de muda, na primavera e no outono: muito mais deve ser feito todos os dias, para permitir uma boa remoção de cabelos mortos.

    O que mais, como não é sujo ou cheira mal, raramente precisa de um banho. A menos que você tenha sido particularmente sujo durante uma saà­da ou em contato com material tóxico, fazer 2 o 3 vezes por ano é mais do que suficiente. Também pode ser prudente fazer isso ao mesmo tempo que seus movimentos sazonais para economizar tempo durante esses períodos., como ele remove uma boa quantidade de cabelo morto. Em qualquer caso, use sempre um shampoo especialmente desenvolvido para cachorros, uma vez que o pH da sua pele é diferente daquele da pele humana.

    O que mais, embora seus ouvidos não são particularmente propensos a infecções, eles devem ser verificados e limpos uma vez por semana para evitar que sujeira ou umidade se acumulem que podem causar uma infecção.
    Seus olhos também não são imunes a infecções, então eles também precisam ser verificados e limpos semanalmente para evitar que a sujeira se acumule.

    Escovar os dentes do seu cão também é um bom hábito que deve ser estabelecido pelo menos uma vez por semana, certificando-se de usar uma pasta de dente específica para cães a cada vez. Isso ajuda a prevenir a formação de placas, que pode causar sérios problemas de saúde quando se transforma em tártaro. Sim é possà­vel, é aconselhável optar por uma frequência ainda maior, mesmo diariamente.

    Quanto à s garras, este cão tão adaptável usa-los em maior ou menor extensão, dependendo do nível de atividade de sua família e seu ambiente de vida. Cachorro que passeia e passa muito tempo por dia não precisa cortar as unhas manualmente, uma vez que eles se arquivam, especialmente se é em uma superfà­cie dura como asfalto. Contudo, se o cão vive em um apartamento e não é muito ativo, ele precisa ser aparado regularmente. Garras muito longas podem ser muito irritantes para o cachorro., especialmente quando se trata de se locomover. O que mais, se eles quebrarem, pode ferir o cão. Na verdade, assim que você ouvir o esfregando com o chão duro, eles se tornaram muito longos e precisam ser cortados.

    Se a pele, as orelhas, os olhos, dentes ou garras, cuidar do seu cão requer um mínimo de precisão e vigilância. Se você não, não só você pode falhar em preparar seu cão, mas pode te machucar, ou mesmo feri-lo. Portanto, a primeira vez que é melhor pedir o conselho de um veterinário ou um cabeleireiro canino profissional, e aprender com ele como cuidar de sua Cão de presa maiorquino.

    Quanto mais cedo seu cão for treinado., melhor será para o resto de sua vida.

    Alimentos

    Alimentando um Cão Mallorcan Doge não uma tarefa árdua: é perfeitamente bem com uma dieta industrial de qualidade e equilibrada. Rações caseiras são outra opção perfeitamente adequada, desde que eles são bem compostos e, por conseguinte, são capazes de atender à s suas necessidades nutricionais. Para fazer isso, eles devem consistir principalmente de carne, mas eles também podem conter ossos grandes, pilhagem, legumes e arroz.

    Em qualquer caso, a quantidade que você é dado deve ser consistente com a sua idade, sua saúde e a quantidade de exercício físico que você faz todos os dias.

    O que mais, o fato de que é propenso à  dilatação-torção do està´mago significa que algumas regras de precaução devem ser observadas ao alimentar o Cão Mallorcan Doge. Portanto, é essencial dividir sua ração diária em pelo menos duas refeições, e que estes são levados a passos largos. O que mais, não deve ser precedido ou seguido por qualquer atividade intensa ou prolongada por uma hora.

    Embora esta raça não seja muito propensa à  obesidade, é importante monitorar regularmente o peso do cão. Na verdade, ninguém é imune ao ganho de peso repentino e significativo, especialmente após a esterilização. Pesar seu cão aproximadamente uma vez por mês permitirá que você detecte rapidamente quaisquer desvios inexplicáveis, para que você possa levar seu cão ao veterinário se o desvio for confirmado ou até aumentar durante as medições seguintes. Na verdade, apenas um profissional de saúde pode fazer um diagnóstico confiável e indicar como remediar o problema, porque dieta e falta de atividade não são as únicas causas possíveis de excesso de peso: também pode ser causada por uma doença ou uma reação a um tratamento.

    Por último, como todos os cachorros, o Cão de presa maiorquino uma tigela de água limpa e fresca deve sempre estar disponà­vel para você.

    Preço

    O Cão Mallorcan Doge pode ser encontrado a vários preços. Em todos os casos, o último depende, em particular, da reputação do incubatório, a linha de onde vem o cachorro, mas também das suas qualidades intrínsecas, especialmente suas qualidades físicas, especialmente de sua maior ou menor conformidade e de sua cor.

    Na verdade, a cor listrada é a mais procurada nesta corrida, o que pode explicar as diferenças de preços, à s vezes substancial, mesmo dentro da mesma ninhada.

    Em Espanha, O preço médio de um cachorro de companhia é de cerca de 700 EUR. Obviamente, como em outros lugares, pode ser muito maior para os melhores assuntos. Os que são vendidos com garantia de confirmação, cujos atributos permitirão que eles sejam exibidos em shows de cães ou usados como criadores, pode alcançar somas muito maiores, até vários milhares de euros.

    Imagens Cão de presa maiorquino

    Vídeos Ca de Bou

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI:
    • Grupo :
    • Seção : . .

    Federações:

    FCI , UKC

    Padrão da raça FCI "Cão de presa maiorquino (Cão Mallorcan Doge)"

    Origem:
    Espanha

    Data de publicação do padrão original válido:
    11.12.1996

    Uso:

    Cão de guarda e defesa



    Aparência geral:

    Raça tipicamente molosóide, ligeiramente alongada, forte e poderoso. Elevação média, com diferenciação sexual acentuada no volume craniano, maior no macho do que no feminino.



    Comportamento / temperamento:

    Natureza calma, que demonstra por sua vez bravura e coragem, sendo sociável para o tratamento humano e fiel e grato ao seu proprietário. No trabalho de guarda e defesa, age como um guardião insuperável. Em repouso, ele parece confiante e seguro de si.; estar alerta, seu olhar é perfurante.

    Cabeça:

    Strong, sólido

    Região craniana:
    • Crânio: Grande, Largura, ao quadrado, com um perímetro maior que a altura na cernelha, essencialmente nos machos. Plano e testa larga, com a frente bem marcado Groove; frente, a forma do crânio obscurece o occipital. A linha superior do crânio e a linha supranasal são quase paralelas., com a convergência de luz.
    • Nasofrontal depression (Stop): Perfil, bem marcado e pendentes. De frente, apenas perceptível pelas cristas superciliares que delimitam um claro sulco frontal.

    Região facial:

    Músculos da mandíbula muito fortes e proeminentes, desenvolvido até o nà­vel médio de olho, e embora tenha algumas rugas nas faces laterais do masseter, Pode-se dizer que, em geral, da cabeça não pele rugas.

    • Trufa: Preto e grande. Entre as janelas, você definiu bem o filtro.
    • Focinho: Nascido a partir do canto interior dos olhos, largura, cà´nico, Lembrando um cone truncado de base perfil de banda larga; com linha supranasal reta e levemente ascendente. O comprimento do focinho deve ser em relação 1/3 no que diz respeito a cabeça.
    • Lábios: Lábios superiores estão sobrepostos na metade inferior do focinho, onde aparece a comissura labial. A parte superior é bastante coletada, Enquanto as pregas inferiores em seu centro, e não sublinham é os lábios quando a boca está fechada. Cavidade oral com estrias marcadas e margens gengivais negras, o resto da boca vermelha.
    • mandíbulas / Dentes: MANDàBULAS poderosas com incisivos alinhados, Caninos algo separado, Completas dentes brancos e fortes com mordida prognata; sem ser excessivo este prognatismo inferior, deve ter no máximo um centímetro. Eles nunca devem ser os dentes com a boca fechada.
    • Olhos: Grande, oval, com abertura ampla, pronúncia e um tanto oblà­qua, cor mais escura em relação a camada, Enquanto vê a conjuntiva; visto de frente não pode ver o branco ; localizadas baixas e distantes umas das outras.
    • Orelhas: Implementação do alta e do lado, bastante pequeno e arremessos de volta e em curva, mostrando o pavilhão auditivo ; a cara chamado rosa. Em repouso a extremidade da orelha é logo abaixo do nà­vel dos olhos.

    Pescoço:

    Strong, espessura e fornecidos, seu nascimento tem um similar ao diâmetro da largura da cabeça ; bem ligado com a Cruz. A pele um pouco frouxa, sendo uma barbela fina permitida.

    Corpo:

    • Rins e flancos: calção, relativamente estreito e formar um arco pronunciado para a garupa.
    • Alcatra: Aproximadamente de 1 - 2 cm maior do que a Cruz, inclinada cerca de 30° em relação à horizontal, um pouco mais estreito que o tórax.
    • No peito: Rib algo cilíndrico, profundidade até a altura dos cotovelos, largura à  altura da Cruz, devido à  separação das omoplatas.
    • Perfil inferior: Paralelas para o peito do chão, Barriga suavemente até e recolhida, nunca agalgado.

    Cola:

    Implementado em baixo, grosso na raiz afinando para o final que atinge o jarrete, e terminado em ponta; em repouso cai naturalmente, enquanto em ação arqueia ligeiramente e fica ao nível da linha dorsal.

    Extremidades

    MEMBROS ANTERIORES:

    • Ombro: Moderadamente curta, pouco proeminente e ligeiramente oblà­qua.
    • Brazos: Direto, prumo e separados uns dos outros.
    • Cotovelos: Separados devido a amplitude do peito, mas nunca aberto.
    • antebraços: bem musculoso, ossos reta e grossos.
    • Pés anteriores: Strong, com dedos gordos, bem Unidos e um pouco rodada; almofadas levemente pigmentadas.

    MEMBROS POSTERIORES: Musculado, mais do que o anterior.

    • coxas: Longo ; articulações naturais.
    • Jarretes: calção, reto e forte. Spurs indesejáveis.
    • Pés de volta: Strong, com os dedos grossos mais do que os dedos do pé anteriores, Apresentando em sua articulação ovais; preferência pigmentadas almofadas.

    Movimento:

    O andar típico da raça é o trote.

    Manto

    Um pouco grossa, bem ligado ao corpo, exceto no pescoço, que pode dar forma a uma ligeira barbela.



    PELES

    • CABELO: Curto e áspero ao toque.
    • COR: Distribuà­dos, preto e castanho, desejável nesta ordem. Para o atigrados tons escuros são preferà­veis; tawny em cores intensas.

    manchas brancas são permitidos em patas dianteiras, no peito e focinho, até um total máximo de um 30%. A máscara preta é também suportada.



    Tamanho e peso:

    Altura à  Cruz:

    • Machos de 55 - 58 cm
    • fêmeas de 52 - 55 cm.

    Peso:

    • Em intervalos de machos da 35 - 38 kg
    • Em intervalos de fêmeas da 30 - 34 kg.


    Falhas:

    Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.



    FALTAS GRAVES

    • Indivà­duos cuja altura é maior do que a alcatra.
    • Prognatismo inferior que é maior que um centímetro.
    • Bite em tesoura, ou clip.
    • Falta de dois pré-molares.
    • Indivà­duos que não têm orelhas-de-rosa, Este é o rosto de ouvidos colados e plana ; e com os ouvidos ereto em sua base, ainda sendo rosa na final em terceiro lugar.
    • Buldogue de tipo de cauda.
    • Outra falha que sua gravidade além do padrão.

    FALTAS DE ELIMINAÇÃO

    • Cão agressivo ou medroso.
    • Prognatismo superior.
    • Olhos claros e amarelos.
    • Amputada orelhas ou cauda.
    • Branco em mais de 30% em partes do corpo que não estão acima de pés, no peito e focinho.
    • Todos os outros pontos de cor.

    MEDIà‡à•ES INDICATIVAS EM UM CàƒO PADRàƒO

    • Peso 36 kg
    • altura da garupa 58 cm
    • Altura em Cruz 56 cm
    • circunferência do peito 78 cm
    • Circunferência da cabeça 59,5 cm
    • Distância occipital ao nascimento da cauda 73 cm
    • Distância entre o occipital e focinho 22 cm
    • Distância entre o focinho e a depressão frontal 8 cm

    Qualquer cão que mostre sinais claros de anormalidades físicas ou comportamentais deve ser desqualificado..



    N.B.:

    Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos no escroto..

    Fonte: F.C.I - Federação Cinológica Internacional

    Nomes alternativos:

    1. Mallorquin Mastiff, Mallorquin Bulldog, Silverback (inglês).
    2. Dogue de Majorque (Francês).
    3. Ca de Bou (alemão).
    4. Ca de bou, Dogo maiorquino (português).
    5. Dogo mallorquín, perro de presa mallorquín, Presa mallorquín (espanhol).