Sabujo arlequim russo
Rusia Hound não reconhecido pelo F.C.I.

O Sabujo arlequim russo É uma raça rara de cães encontrada quase exclusivamente na Rússia.

Conteúdo

História

No século XVIII, um cão nativo da Rússia começou a se desenvolver naturalmente, mas não foi até por volta 1900 que a reprodução seletiva começou a sério, e o primeiro padrão de raça para o Sabujo russo foi desenvolvido em 1925. Os criadores então cruzaram para o Sabujo estoniano com o Sabujos ingleses. O resultado foi o Sabujo arlequim russo, um cão ligeiramente mais quadrado com manchas tricolores em um corpo branco. A voz da Sabujo arlequim russo é muito mais profundo e melódico do que o de um Sabujo estoniano, e frequentemente tem marcas pretas na sela.

Até 1951 Esta nova raça de cão era conhecida como o Cão anglo-russo, mas quando ele foi aceito como uma raça separada de sua própria, ele era conhecido como o Sabujo arlequim russo. Esta raça era bem conhecida, não só por suas vozes melódicas, mas também por sua velocidade e resistência ao rastrear sua presa. Eles eram freqüentemente usados ​​como cães de caça vermelhos, o que significa que eles estavam perseguindo raposas e lobos, tradicionalmente conhecido como jogo vermelho, e raramente são encontrados fora da União Soviética.

Os criadores do Sabujo arlequim russo eles ainda estão em processo de melhorar o tipo e a uniformidade da raça e agora a raça é vista às vezes em exposições caninas soviéticas, e é considerado igual em qualidade ao melhor Sabujo estoniano. O Sabujo arlequim russo Também foi usado por William Dunker quando desenvolveu seu homônimo, o Dunker, às vezes também conhecido como Sabujo norueguês.

O Sabujo arlequim russo Não é reconhecido pelo F.C.I.

Foto: simonaaa93

Características físicas “Sabujo arlequim russo”

O Sabujo arlequim russo ele é um cachorro musculoso, médias, que tem cerca de vinte e quatro centímetros de altura e pesa entre 18 e 31 kg, com uma construção quadrada, pernas longas e retas e uma cauda forte que tem uma forma ligeiramente curva ou em forma de sabre. Eles também tendem a ter uma cabeça um pouco larga e quadrada com um focinho reto e quadrado., que sempre termina com um nariz preto. Eles têm lábios ligeiramente caídos, olhos ovais, geralmente marrom escuro, e orelhas pendentes de tamanho médio que ficam no alto da cabeça e pendem para os lados para emoldurar o rosto.

O casaco curto característico do Sabujo arlequim russo é principalmente branco com marcas tricolores na cabeça, rosto, costas e cauda, e é tipicamente bastante denso; esta coloração é particularmente útil ao caçar com este Sabujo russo pois torna muito mais fácil diferenciar o cão de caça de sua presa.

Caráter e habilidades “Sabujo arlequim russo”

O Sabujo arlequim russo É uma raça rara de cães encontrada quase exclusivamente na Rússia. Uma mistura do Estonian Hound e do Foxhound-inglês, este fedorento é conhecido por sua capacidade de rastrear o jogo tradicionalmente conhecido como jogo vermelho, como a raposa e os lobos. Eles tendem a ser amigáveis ​​e extrovertidos com quase todos que encontram., tanto humano quanto canino, mas eles têm um forte impulso de caça e podem não estar seguros perto de gatos e outros pequenos animais. Esta raça não se adapta bem a apartamentos devido aos seus altos níveis de atividade e natureza vocal.

Pastor-do-sudeste-europeu
Rumanía FCI 357 - Cães Pastores

Pastor-do-sudeste-europeu

O Pastor-do-sudeste-europeu é um cão tranquilo, equilibrado, devoto e que ama crianças

Conteúdo

História

Raça natural conhecida há séculos na região de Bucovina, no nordeste da Romênia, o Pastor-do-sudeste-europeu foi trazido à luz pela primeira vez em 1934 por G. Radulescu Calafat, editora do primeiro padrão Carpathian Sheepdog, que mencionou em um artigo publicado na revista Vet Sciences outro cão pastor do tipo molosser chamado “Dulau” o “Capau”. Até então, o Pastor-do-sudeste-europeu tinha sido comparado a ele Pastor-romeno-dos-cárpatos, menor.

Enquanto o Pastor-do-sudeste-europeu há muito é usado como cão de guarda por rebanhos de ovelhas contra grandes predadores dos Cárpatos, como ursos, lobos e lince, também tem sido usado por muitos anos por fazendeiros romenos como um cão de guarda.

Em 1982 a Associação Cinológica Romena, a organização canina de referência no país, desenvolveu um primeiro padrão que descreveu o Pastor-do-sudeste-europeu. Foi atualizado em 2001 e 2002 de acordo com os pedidos FCI (Fédération Cynologique Internationale) com vistas ao reconhecimento da raça, o que realmente aconteceu provisoriamente em 2009.

Em 2019, o Pastor-do-sudeste-europeu obteve o reconhecimento definitivo da FCI. Por outro lado, ainda não reconhecido pela organização de referência britânica, O Kennel Club, nem pelo American Kennel Club (AKC) e o United Kennel Club (UKC).

Na verdade, ainda é muito raro fora de seu país de origem e alguns países vizinhos, como Ucrânia ou Sérvia. Na Romênia, houve 6.000 cópias no Livro de Origem Romeno, mas apenas a criação de 300 as fêmeas e 200 machos, já que a lei romena impõe muitas restrições à criação de cães.

Foto: Ciobanesc de Bucovina – Romania 2018 por 1jagdterrier – YouTube

Características físicas

O Pastor-do-sudeste-europeu eles são cães enormes com um corpo ligeiramente mais longo que o alto, membros inferiores poderosos e costas musculosas e horizontais. Colocado no alto do corpo, sua cauda longa é carregada pendurada em repouso e sobe na parte de trás em uma curva ligeiramente para cima quando no gazebo.

Pastor-do-sudeste-europeu

O chefe, que é largo e portado ligeiramente mais alto que o corpo, combina com o pescoço volumoso e moderadamente longo, que forma um ângulo de 100 - 110 graus com o resto do corpo.

O focinho é preto, os olhos são relativamente pequenos em relação à cabeça, a mandíbula poderosa é em forma de cinzel e as orelhas em forma de V com uma ponta arredondada caem ao longo das bochechas.

Enquanto a cabeça e a frente das pernas são cobertas por pêlos curtos, o resto do corpo é coberto com pêlos densos, longo (6 - 10 cm) e bastante rígido. A pelagem é predominantemente branca, marcado com manchas pretas, cinza ou leonadas bem definidas. No entanto, o padrão de Pastor-do-sudeste-europeu ele também reconhece espécimes não branqueados, não branqueados que são completamente brancos, Branco como a neve, cinza como cinza ou preto.

O dimorfismo sexual é bem marcado no Pastor-do-sudeste-europeu, sendo o homem maior do que a mulher.

Caráter e habilidades

O Pastor-do-sudeste-europeu é um cão tranquilo, equilibrado, devoto e que ama crianças, o que pode torná-lo um cão ideal para uma família. Por outro lado, especialmente desconfie de estranhos, por isso é importante socializá-lo desde cedo com as pessoas com quem ele pode entrar em contato: amigos, vizinhos, carteiros…

Costumava vigiar rebanhos na companhia de outros cães, coabita perfeitamente com seus congêneres e outros animais de estimação que compartilham seu território.

Não é agressivo de forma alguma, o Pastor-do-sudeste-europeu eles não são propensos a atacar sem razão. Por outro lado, seu caráter muito protetor faz com que reajam de forma muito intimidante se perceberem uma intrusão em seu território. No entanto, seus rosnados e especialmente seus latidos sérios e poderosos são apenas uma forma de assustar “invasores” e raramente são precursores de ações ofensivas. No entanto, se você sente que seu “família” (que é simplesmente o rebanho que está no comando, se ele sempre viveu como um cão pastor) está ameaçada, este cão extremamente corajoso e protetor corre o risco de ir para o ataque, sem mesmo recuar na frente de um urso ou matilha de lobos.

Independente e acostumado a vagar sozinho nas montanhas selvagens da Romênia, o Pastor-do-sudeste-europeu tolera a solidão muito bem e pode ser deixado sozinho por alguns dias sem muitos problemas, embora ele obviamente prefira a companhia de sua família. No entanto, sua capacidade de se manter ocupado depende de ter espaço suficiente para caminhar livremente.

Devido ao seu tamanho, sua voz ressonante e sua necessidade de grandes espaços, o Pastor-do-sudeste-europeu Eles não são cães que podem viver confortavelmente em apartamentos e não são recomendados para áreas urbanas. Eles preferem muito áreas pouco povoadas, onde eles podem patrulhar seu território em paz e tranquilidade, sem risco de encontros indesejados.

Um cão muito ativo e resistente, precisa de atividade física diária e fica feliz em acompanhar seu mestre em longas caminhadas no campo.

Educação “Pastor-do-sudeste-europeu”

Pastor-do-sudeste-europeu
Cachorro de dos meses

A fase de socialização do filhote é de fundamental importância para o filhote. Pastor-do-sudeste-europeu, e é muito importante que você conheça sua família logo, possíveis outros animais domésticos, bem como outras pessoas e animais que você encontrará regularmente durante sua vida. Em vigor, uma vez adulto, achar difícil aceitar uma nova pessoa em seu ambiente (incluindo, por exemplo, um treinador de cães em potencial ou um comportamentalista de cães), embora isso não seja impossível.

Como um cão inteligente e obediente, pode ser facilmente treinado e treinado para seu futuro papel como cão pastor ou cão de guarda desde seu primeiro aniversário. Apesar de sua natureza independente, responde muito bem aos métodos de reforço positivo, mas o professor deve garantir que ele sempre mantenha um comportamento forte e autoritário.

Além disso, em vez de uma longa sessão de treinamento diária, é aconselhável optar por várias sessões curtas distribuídas ao longo do dia.

Saúde “Pastor-do-sudeste-europeu”

O Pastor-do-sudeste-europeu é uma raça particularmente saudável e resistente.

No entanto, como a maioria das grandes raças de cães, são propensos a displasia da anca e displasia do cotovelo. Para reduzir riscos, certifique-se de que eles não fiquem muito ativos fisicamente durante a estação de crescimento.

A dilatação gástrica do cão é outro problema que pode afetar esta raça. Devido à ingestão de alimentos muito rápido, especialmente se eles estão secos, pode ser fatal e requer intervenção urgente de um veterinário. Para minimizar este risco, recomenda-se deixar grande quantidade de água disponível quando o cão comer, divida sua ração diária em pelo menos duas refeições e deixe-o descansar após essas refeições.

Limpeza “Pastor-do-sudeste-europeu”

O Pastor-do-sudeste-europeu eles são cães de pêlo comprido que precisam ser escovados uma vez por semana, e ainda mais frequentemente durante o período de eliminação. Perdendo o cabelo em abundância, não recomendado para pessoas que não gostam de encontrar pelos de cachorro por toda a casa e sempre têm um interior perfeitamente limpo.

Além disso, no final do inverno, é aconselhável cortar o pêlo entre as almofadas para proteger o seu cão do calor.

Não é necessário dar banho em seu cachorro a menos, É claro, é particularmente sujo. Em qualquer caso., não mais que 2 o 3 vezes por ano, pois isso pode danificar a camada protetora natural da pele.

Por outro lado, o interior das orelhas precisa ser verificado regularmente, já que é comum que parasitas externos se escondam lá, e limpe-os bem para evitar qualquer risco de infecção.

As garras do cão devem ser verificadas mensalmente e aparadas se o desgaste natural não for suficiente.

Alimentos “Pastor-do-sudeste-europeu”

Se ele Pastor-do-sudeste-europeu ele sempre foi alimentado com o que seu pastor costumava preparar para ele, rações comerciais de boa qualidade são a solução ideal hoje, Se e quando, É claro, as recomendações do fabricante são seguidas.

Os ossos são importantes na dieta deste cão, então pode ser útil dar a ele um osso para roer de vez em quando. No entanto, ossos de frango e outras aves devem ser proibidos, pois podem causar sérios danos ao sistema digestivo.

Além disso, como acontece com qualquer cão com alto risco de inchaço e torção do estômago, a ração diária deve ser dividida em 2 o 3 refeições e garantindo que o cão permaneça calmo durante e após essas refeições. Isso significa, por exemplo, certifique-se de que ele vê sua comida chegando, em vez de descobri-la na frente dele quando acordar, evite ter outro animal perto de você quando você comer, e não o estimule durante a refeição ou na hora seguinte.

Além disso, é essencial para Pastor-do-sudeste-europeu ter grandes quantidades de água doce disponível o tempo todo.

Preço “Pastor-do-sudeste-europeu”

Um filhote de cachorro Pastor-do-sudeste-europeu normalmente vendido entre 500 e 1000 EUR, mas os preços tendem a subir, pois a raça tem sido objeto de algum interesse após seu reconhecimento pela FCI. Homens tendem a ser mais caros que mulheres, e o preço é mais alto quando o animal tem pelagem lisa.

É necessário estar bem informado sobre a origem do cachorro e verificar os documentos com a Associação Canina Romena. De 2015, a criação de cães sem pedigree ou não registrados no Livro de Origem Romeno é proibida na Romênia, e a comercialização desses filhotes é ilegal.

Classificações do “Pastor-do-sudeste-europeu”

Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Pastor-do-sudeste-europeu” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

adaptação ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Ⓘ cão amigável

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

A perda de cabelo ⓘ

Avaliado 5 fora de 5
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Nível de afeto ⓘ

Avaliado 5 fora de 5
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade de exercício ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

necessidade social ⓘ

Avaliado 2 fora de 5
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

casa ⓘ

Avaliado 2 fora de 5
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

sanita ⓘ

Avaliado 2 fora de 5
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com estranhos ⓘ

Avaliado 2 fora de 5
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

cascas ⓘ

Avaliado 5 fora de 5
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

saúde ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

ⓘ territorial

Avaliado 5 fora de 5
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com gatos ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

inteligência ⓘ

Avaliado 5 fora de 5
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

versatilidade ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Crianças amigável ⓘ

Avaliado 5 fora de 5
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

vigilância ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

alegria ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Vídeos do “Pastor-do-sudeste-europeu”

Ciobanesc de Bucovina – Romania 2018 por 1jagdterrier
Pastor da bucovina – Ilie Forest 2018

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI: 357
  • Grupo 1: – Cães de pastor e boieiros (exceto boieiros suíços)
  • Seção 1: Cães de pastor. Sem prova de trabalho.
  • Federações:
    • FCI – Grupo 1 cães de pastoreio, Seção 1 Cães Pastores

    Padrão da raça FCI “Pastor-do-sudeste-europeu”

    Padrão Bucovina Romeno Shepherd FCI
    Conteúdo oculto

    Nomes alternativos:

      1. Bucovina Sheepdog, Bucovina Shepherd, Southeastern European Shepherd (Inglês).
      2. Berger roumain de Bucovine, Berger de l’Europe du Sud-Est (Francês).
      3. Ciobănesc Românesc de Bucovina (Alemão).
      4. (em romeno: Ciobanesc Romanesc de Bucovina) (Português).
      5. (en rumano: Ciobănesc de Bucovina) (español).

    Sabujo da Ístria de pelo duro
    Croacia FCI 152 . Farejadores de médio porte

    Sabujo da Ístria de pelo duro

    O Sabujo da Ístria de pelo duro é um excelente cão para caçar lebre e raposa.

    Conteúdo

    História

    Sua história coincide com a de Sabujo da Ístria de pelo liso, mas a iconografia em palavras e imagens é muito mais limitada, como cães de pêlo comprido são geralmente menos atraentes para representações devido à sua aparência externa. No entanto, o Sabujo da Ístria de pelo duro foi descrito em detalhes por B. Laska em 1896 e 1905: sob o nome de “barbini” esses cães durões foram colocados à venda na área de Pazin e Buzet, na Ístria. Durante a Primeira Guerra Mundial, a raça estava quase extinta. Começando pelo 1924 estes cães foram registrados no Livro do Garanhão Croata. O FCI reconheceu a raça em 1948. O primeiro padrão data de 1969.

    Fotos:

    1 – Istrian Wirehaired Hound por https://pxhere.com/es/photo/1583815

    Características físicas

    O Sabujo da Ístria de pelo duro tem ossos fortes e robustos. Com uma expressão severa, dá a impressão enganosa de ser um animal sombrio e taciturno. Sua aparência um tanto cabeluda foi a causa de seu quase desaparecimento, já que é fisicamente repulsivo para alguns devido ao seu pelo áspero. No entanto, sua aparência enganosa esconde um caráter maravilhoso e qualidades muito bonitas.

    ALTURA
    Entre 45 e 58 cm (17,72 - 22,83 polegadas) para o sexo masculino
    Entre 45 e 58 cm (17,72 - 22,83 polegadas) para a mulher

    PESO
    Entre 16 e 24 kg (35,27 - 52,91 libras) para o sexo masculino
    Entre 16 e 24 kg (35,27 - 52,91 libras) para a mulher

    COR
    Seu pelo é branco com manchas laranja, mais ou menos grande, no corpo e muitas vezes no início da cauda. Suas orelhas são geralmente laranja.

    CABELO
    O cabelo dela é liso, duro e pontudo. Geralmente mede entre 5 e 10 cm de comprimento.

    MORFOLOGIA
    Sua cabeça tem um crânio abobadado e uma tampa ligeiramente pontiaguda. Seus olhos grandes são escuros. Suas orelhas delgadas são bem inseridas nas bochechas e tendem a dilatar para o meio. O nariz dele é preto. Sua cauda é bastante longa e atinge o jarrete.

    Caráter e habilidades

    Seu caráter é o de um cão gentil, obediente e calmo em casa, enquanto a caça está ativa, independente e apaixonado. Seu temperamento é moderadamente animado, expressão indicativa de uma natureza calma e equilibrada, o visual é sombrio. O latido dele é alto, moderado a profundo.

    Ele se destaca por sua imensa diligência, é resistente e persistente. Pode ter um desempenho excelente, mesmo nos terrenos e condições climáticas mais difíceis. A trilha nunca sai. É usado principalmente para caçar javalis, Veados, raposas e lebres.

    Treinamento / Educação:

    A educação não é tão simples. Porque na caça ele sempre depende de si mesmo e não pode esperar pelas instruções do caçador, é adequado para uma ampla autonomia, o dono não pode evitar a obediência servil desta raça. Você precisa de um pouco de compreensão nessa direção por parte do proprietário ou treinador.

    Sem métodos de treinamento severos, só iria interromper seu relacionamento com o homem, o que seria uma dupla vergonha. Requer uma certa dose de paciência e empatia, benigna e ainda uma abordagem totalmente consistente para a educação e treinamento. Mais do que punição, ajudará a estimular a voz positiva (elogio, estímulo) e o material (uma ameaça).

    Cuidados e saúde

    Este cão robusto e resistente não sofre de nenhuma doença genética ou qualquer patologia particular associada à raça. Sua saúde é excelente e ele raramente fica doente.

    CUIDADO

    Sua aparência áspera requer escovação regular para manter sua pelagem e garantir uma boa saúde.

    Imagens do Sabujo da Ístria de pelo duro

    Fotos:

    1 – A female Istrian Hound, Coarse-haired. Colour: white & orange por Canárias, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons
    2 – Istrian Wirehaired Hound por https://pxhere.com/en/photo/1583811
    3 – Istrian Wirehaired Hound por https://pxhere.com/es/photo/1583803
    4 – Istrian Wirehaired Hound por https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Istrian_hound2.jpg
    5 – Istrian Coarse-haired Hound at a dog show in Zadar, Croatia (CACIB 2006.) por Mirta12, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons
    6 – ISTARSKI OSTRODLAKI GONIC por www.youtube.com

    Vídeos do Sabujo da Ístria de pelo duro

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 152
    • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
    • Seção 1.2: Farejadores de médio porte. Com prova de trabalho.

    Federações:

    • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.1: Farejadores de grande porte.
    • UKCScenthound Group

    Padrão FCI para o Sabujo da Ístria de pelo duro

    Padrão FCI para o Sabujo da Ístria de pelo duro
    FCI Padrão No. 152 / 05.06.2002 / E
    HARD-HAIRED ISTRIAN HOUND(Istrian Ostrodlaki Gonic)
    TRADUCCION : IRIS Carrillo (Federação de canil de Porto Rico).
    ORIGEM : Croácia.
    DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO : 25.10.2000.

    UTILIZAÇÃO : Bloodhound por excelência, é usado principalmente para caçar lebre e raposa. Também pode ser usado como cão de rastreamento. Sua constituição é adequada para a caça nas vastas terras abertas da Ístria.

    CLASSIFICAÇÃO FCI :

    • Grupo 6 Sabujos, rastreamento de cães e raças semelhantes.
    • Seção 1.2 Cães de caça de médio porte com prova de trabalho.

    BREVE RESUMO HISTÓRICO : Sua história é semelhante à do Istrian Shorthair Hound, mas iconografia e relatos escritos são escassos, uma vez que cães de pêlo desgrenhado são geralmente subestimados em imagens por causa de sua aparência externa menos atraente. Mas o cão de pêlo duro da Ístria foi amplamente descrito por B. Laska em 1896 e em 1905 : esses cães foram comprados na Ístria, na região de Buzet e Pazin, sob o nome de «barbini». Durante a primeira guerra mundial, a raça quase desapareceu. Esses cães foram listados no Livro de Origens da Croácia desde 1924. A raça foi reconhecida pela FCI em 1948, e o primeiro padrão foi publicado em 1969.

    OLHAR GERAL : A cor da pelagem é branco neve com manchas amarelo-laranja. O cabelo é longo e liso. A cabeça é oblonga, sobrancelhas espessas. O corpo é robusto, para ossos fortes. A cauda é grossa e um pouco em forma de sabre. O rosto é de expressão severa e taciturna, às vezes até sombrio. A voz é sonora, entonação média, o que muitas vezes se torna sério.

    PROPORÇÃO SIGNIFICATIVA : O comprimento do corpo deve exceder a cernelha em um máximo de 10%.

    TEMPERAMENTO / COMPORTAMENTO : Este é um cachorro pessoal, dócil e muito apegado ao seu mestre. De temperamento moderado, ele é muito apaixonado durante a caça.

    CABEÇA : É bem proporcionado em relação ao corpo. Seu comprimento é 20 - 24 cm; não deve ser muito leve. A pigmentação da mucosa visível é escura.

    REGIÃO CRANIANA : Crânio : Ligeiramente volumoso. A protuberância occipital é bem aparente, bem como o sulco frontal, que geralmente é coberto por um tufo de cabelo longo e reto. A testa é bastante larga. O crânio fica mais estreito na região dos olhos.

    Links de depressão (Stop) : Não está marcado.

    REGIÃO FACIAL :

    • Trufa : É largo, com narinas bem desenvolvidas. A pigmentação é preta escura.
    • Focinho : Espessura, Retangular; o focinho é largo e coberto com bigodes espessos. Visto de frente, as mandíbulas dão ao focinho uma aparência redonda.
    • Dentes : Strong; a articulação é em forma de tesoura. Os dentes estão completos. : Eles ficam bem juntos e não são muito grossos.
    • Olhos : A íris é de cor escura. Os olhos são grandes, mas não exorbitante. O visual é sombrio. Uma vez que os pelos das sobrancelhas são grossos e longos, estes são emaranhados e espessos.
    • Orelhas : Eles não são muito grossos e são cobertos por cabelos mais curtos. Eles são implantados perto dos olhos, mas eles não são altos, não perto da borda do perfil superior do crânio. As orelhas são mais largas no centro e próximas às bochechas. São longos o suficiente; mais fino e mais arredondado na ponta. Eles vêm para a frente. São considerados muito longos quando atingem mais ou menos o nariz, e muito tempo quando chegam aos caninos. Eles devem ser pelo menos semilongos e atingir pelo menos até os arcos zigomáticos.

    PESCOÇO : No perfil, a junção do pescoço com a cabeça é marcada na parte de trás da protuberância occipital. Seu comprimento é 12 - 15 cm e a pele dela está esticada, sem barbela.

    CORPO : Visto como um todo, a margem superior inclina-se ligeiramente em direção à garupa.

    • Altura à Cruz : Pouco pronunciado.
    • Voltar : É reto e largo. Seu comprimento é bem proporcionado em relação à altura na cernelha.
    • Lombo de porco : Curta, musculoso e arredondado.
    • Alcatra : Ampla, especialmente em mulheres. Suavemente inclinada; arredondado, uma vez que as ancas são aparentes.
    • No peito : É amplo e profundo. Desce pelo menos até o cotovelo. Sua circunferência geralmente excede em 12 - 15 cm de altura na cernelha. As costelas são arredondadas. A ponta do esterno mal é visível. A frente do peito é arredondada.
    • Ventre e flancos : A margem inferior aumenta progressivamente, do apêndice xifóide, em direção ao ligamento dos membros posteriores. A barriga é ligeiramente levantada. Os flancos são ligeiramente acentuados e não devem ser coroados.

    CAUDA : Sua implantação não é muito elevada. É mais espesso na base e afunila na ponta. Baixo, com uma ligeira curva em direção ao topo. Alcança ou ultrapassa ligeiramente o jarrete.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES :

    • Ombro : As omoplatas são oblíquas, longo, musculoso e bem preso ao tórax. O ângulo da articulação escapulo-umeral é de cerca de 90 °.
    • Cotovelos : Eles não derivam para dentro.
    • Antebraços : Eles são eretos e bem musculosos.
    • Carpi : Quase invisível.
    • Metacarpo : Curto, quase vertical; porém com uma ligeira inclinação, que junto com a vertical forma um ângulo de 10 °.
    • Pés dianteiros : Pé de Jack, Estreito, com os dedos bem juntos. As almofadas são bem desenvolvidas e resistentes. Unhas são grossas.

    MEMBROS POSTERIORES :

    • Coxas : Curto, largo e musculoso.
    • Pernas : Eles são mais longos que as coxas; oblíquo e bem musculoso.
    • Hock : Grosso e largo.
    • Metatarsos : Eles são curtos e verticais. Se houver esporas, estes devem ser removidos.
    • Pés de volta : Como a frente ; eles costumam ser um pouco mais longos.

    MOVIMENTO : É solto e energético.

    PELE : É elástico, é bem esticado por todo o corpo, avermelhado. Sem presença de rugas.

    PELAGEM Pêlo : A camada externa dos cabelos - conhecida como cabelo de lã - é resistente. Seu comprimento é 5 - 10 cm, é hirsuto, nunca enrolado, nem com ondulações. Sob esta camada de cabelos grossos está, especialmente no inverno, um subpêlo de pelos curtos e abundantes. A camada externa dos pelos não é esticada sobre a pele, mas é desgrenhada. Não deve se enroscar ou formar tufos de feltro. O comprimento e a densidade do cabelo variam de acordo com a região do corpo.

    COR : Branca de neve é ​​a cor de fundo. As orelhas são geralmente laranja. Um ponto em forma de estrela da mesma cor é frequentemente visto na testa. As orelhas também podem ter manchas laranja, que é um sinal de raça pura. Manchas laranja, mais ou menos estendido, ou manchas da mesma cor podem ser vistas por todo o corpo, mas geralmente são encontrados na base da cauda. Essas marcas não devem ser abundantes, nem espalhados de maneira que sejam mais perceptíveis do que a cor branca da neve. A cor das marcações deve ser elevada, nem pálido, nem escuro, nem marrom, o que seria um sinal de miscigenação. Uma terceira cor não é permitida, nem mesmo em alguns fios de cabelo.

    TAMANHO E PESO : Altura à Cruz : É a altura para a Cruz de 46 - 58 cm tamanho ideal para homens : 52 cm, para mulheres : 50 cm.

    PESO : O peso de um cão adulto normalmente alimentado, é de 16 - 24 kg. Um peso médio de cerca de 20 kg.

    FALHAS : Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    • Mandíbula quadrada, visto de frente.
    • lábios flácidos e pendentes.
    • Terceira pálpebra (corpo reluzente, membrana nictitante ) aparente.

    FALHAS ELIMINATÓRIAS :
    • cão agressivo ou medroso.
    • Falta de proporção entre a altura na cernelha e o comprimento do corpo.
    • Nariz muito rosa ou despigmentado.
    • Focinho muito obtuso, pontudo ou mesmo levantado.
    • Oclusão incorreta das mandíbulas; prognatismo pronunciado.
    • pálpebras rosa.
    • Olhos de cores diferentes

    • orelhas muito curtas ou muito distantes da cabeça; implantação muito alta ou muito baixa. Pêlos da orelha muito longos, sedosos, ondulados, crespo ou com a consistência de feltro.
    • Cauda que se desvia lateralmente ou foi cortada.
    • Cotovelos amplamente separados do corpo.
    • antebraços arqueados.
    • Metacarpos muito oblíquos.
    • Qualquer outra cor além do amarelo-laranja. Marcas acinzentadas ou enegrecidas nunca serão aceitas.
    • Tamanho acima ou abaixo das normas.

    Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
    OBS.. : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    Nomes alternativos:

      1. Istrian Rough-coated Hound, Istrian Wire-haired Hound (Inglês).
      2. Chien courant d’Istrie à poil dur (Francês).
      3. Rauhhaarige Istrische Bracke (Alemão).
      4. Em croata: istarski ostrodlaki gonic (Português).
      5. En croata, istarski oštrodlaki gonič (español).

    Rafeiro do Alentejo
    Portugal FCI 96 - Molossóides . Montanha

    Rafeiro do Alentejo

    O Rafeiro do Alentejo É um excelente cão de guarda nas fazendas e casas do Alentejo.

    Conteúdo

    História

    O Rafeiro do Alentejo (Mastim do Alentejo), como o próprio nome sugere, vem da região portuguesa de Alentejo, que se estende ao sul do rio Tejo até ao Algarve. O cão de raça, que dentro do FCI pertence ao grupo 2 (Molossóides), Subseção Mountain Dogs, tem uma longa história como cão pastor. Embora pouco se saiba sobre a origem exata dessa raça rara, seus pais devem ser encontrados nos cães molossianos do Oriente Médio. O Cão da Serra da Estrela (Star Mountain Dog), também de portugal, provavelmente também estava envolvido em sua origem.

    Nas planícies alentejanas, os pastores usavam Rafeiro do Alentejo pastorear e conduzir gado. Além disso, o intrépido amigo de quatro patas protegeu o rebanho que lhe foi confiado, evitando confiantemente ataques de animais selvagens ou ladrões. Especialmente à noite, o Rafeiro do Alentejo defendeu seu rebanho no sangue. Os grandes proprietários ricos apreciaram o cão imponente não apenas como um protetor vigilante, mas também como um símbolo de status de força e poder.

    À medida que a industrialização progredia e grandes propriedades declinavam, o rafeiro ficou mais estranho. No início do século XX, cães deste tipo estavam quase extintos. No entanto, um pequeno círculo de entusiastas garantiu que a raça fosse preservada. Em 1940 um primeiro padrão de raça foi estabelecido. 14 anos mais tarde, Fédération Cynologique Internationale (FCI) finalmente reconheceu a raça.

    Características físicas

    Quando o Rafeiro do Alentejo, ladrões de gado e animais selvagens fogem rapidamente: Quem iria querer mexer com um cachorro tão grande e poderoso?

    Com uma altura na cernelha de até 76 cm e um peso de aproximadamente 50 kg, o cão de raça portuguesa tem uma aparência muito marcante. Sua cabeça maciça e seu corpo forte e musculoso dão uma impressão defensiva.. Olhe com calma para o seu oponente com pequenos olhos castanhos, entre os quais há um ligeiro sulco, mas nada escapa do seu olhar atento.

    Apesar de sua forma volumosa e marcha um tanto pesada e lenta, o corpo do Rafeiro do Alentejo parece ser bastante longo do que largo. O pescoço oferece uma boa transição para o ombro, as costas são retas. A cauda é bem mobiliada e espessa na base, bastante baixo e forma uma ligeira curva ascendente quando excitado. Em posição de repouso, chega ao jarrete. Orelhas do Rafeiro eles são de tamanho médio e caem para um lado quando dobrados.

    A pelagem densa e suave do cão pastor português é de comprimento curto a médio e possui subpêlo abundante, oferecendo proteção confiável em todas as condições climáticas. O Rafeiro do Alentejo está disponível em preto, Lobo cinzento, leonado ou amarelo com ou sem manchas brancas. Também é permitida uma cor de base branca com manchas amarelas., bem como as amostras tigradas de acordo com o padrão da raça.

    Caráter e habilidades

    À noite, o Rafeiro do Alentejo ele está no seu melhor momento: nada escapa do seu olhar atento, seu nariz bom e suas excelentes orelhas. Quem ousar entrar em seu território é capturado sem aviso prévio e, Sim é necessário, atacado. Pastores que têm um Rafeiro eles não precisam mais temer ladrões ou caçadores.

    Como um cachorro de raça pura, cuja única tarefa é acompanhar e proteger sua família, o cão de raça portuguesa é completamente inadequado. Embora ele seja fiel e leal à sua família, sua nitidez inata é difícil de controlar, mesmo com uma educação consistente. Depois de tudo, o inteligente e autoconfiante Rafeiro do Alentejo sempre foi usado para trabalhar e agir de forma independente. No entanto, a vontade de subordinar e obedecer não está entre seus pontos fortes.

    Quem quer manter um Rafeiro do Alentejo deve ser capaz de oferecer um amplo território no qual você possa viver seus instintos vigilantes e protetores de acordo com seu humor. Isso não significa, É claro, que alguém deveria deixar esse cachorro ir. Um proprietário responsável socializa e educa seu cão desde o início. Mostra claramente quem está segurando as rédeas na mão e onde estão seus limites. Ao mesmo tempo, ele também aceita que seu amigo de quatro patas precise de sua liberdade. O Rafeiro nunca se tornará um “bom cão de colo”.

    Compre um “Rafeiro do Alentejo”

    Os interessados ​​em um Rafeiro do Alentejo Às vezes, os puros-sangues precisam percorrer um longo caminho para encontrar um criador adequado. No entanto, pessoas que querem comprar esse cachorro por capricho, deve abster-se de comprá-lo. O Rafeiro é e continua sendo um excelente cão pastor e deve ser mantido nesse contexto. Quem quer transformá-lo em um cão de companhia familiar, ele faz a si mesmo e o cachorro não favorece.

    Saúde e expectativa de vida de “Rafeiro do Alentejo”

    As doenças típicas da raça são pouco conhecidas devido à baixa propagação da raça. O Rafeiro é um cão muito robusto cuja expectativa de vida é comparativamente alta, de 12 - 14 anos. No entanto, como todos os cães de tamanho e formato, Você também pode ter problemas nas articulações, como displasia da articulação do quadril ou displasia do cotovelo.

    A dieta do “Rafeiro do Alentejo”

    Em princípio, esta raça não tem necessidades alimentares específicas. No entanto, uma dieta equilibrada e saudável é, É claro, também importante para este cachorro – também ou especialmente em relação a possíveis problemas articulares. Por conseguinte, seguindo a dieta de cachorros de alta energia, um alimento com poucas proteínas deve ser administrado primeiro para evitar que o cão jovem cresça rápido demais. No cão adulto, o valor energético dos alimentos pode aumentar novamente. Agora, carne fresca, através do qual a quantidade necessária de proteína animal é absorvida, deve principalmente encher a tigela de alimentação. Legumes frescos e arroz são adequados para um enfeite saudável. O peixe pode ser dado como uma alternativa à carne.

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 96
    • Grupo 2: – Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boieiros Suiços.
    • Seção 2.2: – Molossóides, Tipo de montanha.
  • Federações:
    • FCI – Cães do tipo Pinscher e Schnauzer-Molossoide – Cães de Montanha e Boieiros Suiços. Seção 2.2 Molossóides, tipo de montanha.
    • AKC – FSS
    • UKC – Cão de guarda

    Padrão FCI da raça Rafeiro do Alentejo

    RAFEIRO DO ALENTEJO
    ORIGEM
    Portugal.

    DATA DE PUBLICAÇÃO
    DO ESTALÃO DE ORIGEM EM VIGOR
    04-11-2008.

    UTILIZAÇÃO
    Guarda de propriedades e rebanhos.

    CLASSIFICAÇÃO F.C.I.
    Grupo 2 – Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides, Cães de Montanha e Boieiros Suíços.
    Secção 2.2 - Molossoides, tipo Montanha.
    Sem prova de trabalho.

    BREVE RESUMO HISTÓRICO
    Julga-se que este cão descende dos molossos do Médio-Oriente. De acordo com o seu tamanho e coragem foi utilizado pelas tribos cuja sobrevivência dependia da criação de rebanhos; tinha assim um papel primordial nessas comunidades.
    No início da transumância, o que implicava a deslocação temporária de grandes rebanhos, constatou-se que o gado estava exposto a numerosos perigos no decurso desses longos trajectos.
    Nas estradas em direcção às montanhas no Verão e aquando do regresso às planícies no Inverno, os rebanhos foram sempre acompanhados por grandes cães; daí resultou que a raça se expandisse de uma região para a outra ao longo destes percursos.
    Tal facto explica a chegada deste cão possante, denominado Rafeiro do Alentejo desde o final do século XIX, às planícies alentejanas.

    ASPECTO GERAL
    Cão de grande tamanho, possante, rústico, sóbrio e tranquilo. Perfil, a cabeça é ligeiramente convexa; o conjunto da estrutura é mais comprido do que alto (sub-longilíneo).

    PROPORÇÕES IMPORTANTES
    Retangular (sub-longilíneo); sendo a altura ao garrote ligeiramente inferior ao comprimento do corpo.
    A relação largura/comprimento do crânio deve ser 1/2.
    A relação comprimento do chanfro/comprimento do crânio deve ser 2/3.
    A altura do peito deve ser ligeiramente menor do que metade da altura ao garrote.
    Excelente guarda das herdades e quintas. É igualmente útil para a protecção de rebanhos, sobretudo durante a noite, sendo pouco tolerante na defesa do território ou das propriedades que lhe são confiadas. A expressão é calma e confiante, nem agressivo, não timido.

    CABEÇA
    Volumosa, quase maciça, proporcionada ao seu tamanho; larga na parte posterior do crânio, mais estreita e menos convexa na fronte. Os eixos superiores crânio faciais moderadamente divergentes.

    REGIÃO CRANIANA
    Crânio: Longo; abaulado nos dois eixos; arcadas supraciliares não salientes; sulco frontal pouco pronunciado entre e acima dos olhos; protuberância occipital pouco marcada; as faces laterais são bem musculadas.
    Stop: Pouco pronunciado.

    REGIÃO FACIAL
    Trufa: oval, com a extremidade ligeiramente truncada de cima para baixo e de diante para trás; narinas bem abertas de cor preta.
    Chanfro: Direito, com corte transversal abaulado. A base é larga e alta, estreitando moderadamente até à extremidade; o chanfro é mais curto que o crânio.
    Lábios: Pretos, ligeiramente arredondados à frente, sobrepostos, bem rasgados; espessura média; de perfil inferior ligeiramente curvo.
    Maxilas/dentes: Fortes e bem desenvolvidos; articulação em tesoura, sendo tolerada a articulação em pinça.
    Rostos: Ligeiramente marcadas com região masseteriana saliente.
    Olhos: Pequenos; elíptico, à flor da pele, castanhos (de preferência escuros). Pálpebras de pigmentação escura, firmes e acompanhando a forma do globo ocular. Expressão calma.
    Orelhas: Colocadas a média altura, pouco móveis, pequenas, dobradas e pendentes. A base é estreita; o comprimento é igual ou ligeiramente superior à largura. Triangulares e arredondadas na extremidade. Quando o cão está atento, as orelhas ficam dobradas, mantêm-se direitas na base e as dobras tornam-se mais marcadas no sentido longitudinal.

    PESCOÇO
    Boa saída de pescoço; direito; curto; Forte; com uma só barbela (simples) de espessura regular e em proporção com o tamanho do cão.

    TRONCO
    Possante; bem musculado, o comprimento é ligeiramente superior à altura ao garrote, volumoso.
    Linha Superior: Direita, quase horizontal, tolerando-se uma ligeira inclinação da frente para trás.
    Garrote: Pouco saliente, bem ligado ao pescoço.
    Voltar: Ligeiramente mergulhante, quase horizontal.
    Lombo / Rim: De comprimento médio; direito e largo; bem musculado.
    Garupa: Ligeiramente descida; de comprimento médio; larga e musculada, em proporção à corpulência.
    Peito: Longo; bem descido, à altura do cotovelo ou ligeiramente abaixo.
    Peitoral: Longo, muito pouco marcado.
    Costelas: Bem arqueadas; ligeiramente inclinadas para trás.
    Linha Inferior e ventre: O esterno é quase horizontal; o ventre não é arregaçado, e prolonga a linha do esterno.

    CAUDA
    De inserção média no prolongamento da garupa; espessa na base, pode ser ligeiramente encurvada ou voltada na extremidade, mas não quebrada; comprida. Em repouso, cai pelo menos até ao jarrete, de preferência um pouco abaixo; quando em acção pode levantar e enrolar sem se apoiar na linha superior.

    MEMBROS
    MEMBROS ANTERIORES: Fortes, afastados, bem aprumados de frente e de lado.
    Ombros: Fortes; de comprimento médio; bem desenvolvidos e musculados; angulação escapulo-umeral próxima dos 105º.
    Braços: Fortes; de comprimento médio; inclinados e musculados.
    Cotovelos: Encostados ao tórax, nem virados para dentro nem para fora; angulação úmero-radial entre 130º e 135º.
    Antebraços: Verticais; compridos; fortes; bem musculados.
    Carpi: Espessos; com boa articulação.
    Metacarpo: De comprimento médio; espessos; ligeiramente inclinados.
    Mãos: Os dedos são grossos, fechados (não afastados) e ligeiramente encurvados (arredondados); unhas fortes, variando de cor conforme a pelagem; as almofadas são espessas e resistentes.

    MEMBROS POSTERIORES: Fortes; afastados; bem aprumados vistos de trás e de lado.
    Coxas: Compridas; longo; musculadas mas sem exagero; angulação coxo-femural cerca de 105º.
    Joelhos: Articulações fortes; na linha do corpo sem desvios para fora; angulação femuro-tibial entre 125º e 130º.
    Pernas: Fortes; moderadamente inclinado; de comprimento médio; bem musculadas.
    Tarso: Fortes; seca, de altura média; com angulações tíbio-társicas cerca de 140º.
    Metatarsos: Grossos, de comprimento e altura médios; muito ligeiramente inclinados; podem apresentar presunhos simples ou duplos.
    Pés: Idênticos às mãos.

    ANDAMENTOS
    Pesado, devagar, bamboleantes sem exagero.

    PELE
    Espessa, quase tensa; mucosas internas parcial ou totalmente pigmentadas de preto, sendo as externas totalmente pigmentadas.

    PELAGEM
    PÊLO: Pêlo curto ou preferencialmente de meio comprimento; espesso, liso e denso, regularmente distribuído até aos espaços inter-digitais.
    COR: De cor preta, lobeira, fulva ou amarela, tigradas ou não, sempre com marcas brancas; branca com marcas das cores precedentes.

    ALTURA E PESO
    Altura ao Garrote:
    Machos de 66-74 cm.
    Fêmeas de 64-70 cm.
    Peso:
    Machos de 45-60 kg.
    Fêmeas de 35-50 kg.

    DEFEITOS
    Qualquer desvio em relação ao estalão deve ser considerado como defeito e penalizado de acordo com a sua gravidade e das suas consequências na saúde e bem-estar do cão.
    Comportamento: Timidez.
    Aspecto geral: Má condição, magreza ou obesidade.
    Chanfro: Comprido, estreito, de perfil ligeiramente curvo ou truncado verticalmente.
    Linha dorsal: Encarpada ou enselada.
    Garupa: Comprida, muito descaída, estreita.
    Cauda: Inserção muito alta ou muito baixa.
    Membros: Jarretes fechados; muito aberto de frente; angulação incorrecta e falta de verticalidade dos tarsos.
    Pés: Não proporcionados ao tamanho, planos ou pés de lebre.
    Pelagem: Em más condições; pêlo comprido, porquinho ou ondulado.

    DEFEITOS GRAVES
    Aspecto Geral: Construção ligeira ou linfática.
    Cabeça: Não proporcionada ao tamanho, falta de volume, pare pronunciado, crânio plano e estreito, eixos crânio-faciais paralelos.
    Olhos: Clara, não elípticos, inclinado; os bordos das pálpebras não acompanhando o globo ocular.
    Orelhas: Grande, arredondadas, não dobradas, não caídas, parcialmente cortado.
    Pescoço: Ausência de barbela, barbela demasiado pregueada ou dupla.
    Peito: Estreito e costelas planas.
    Cauda: Enrolada em repouso, gancho na extremidade, curta, cortar.
    Mucoso: Despigmentação parcial da parte externa da boca, das pálpebras, dos lábios e do nariz.
    Tamanho: Machos – menos de 66 cm ou mas de 75 cm. Fêmeas – menos de 64 cm ou mas de 71 cm.

    DEFEITOS ELIMINATÓRIOS (DESQUALIFICAÇÕES)
    Comportamento: Agressivo ou medroso.
    Tipo: Atípica.
    Aspecto Geral: Construção muito ligeira ou muito linfática.
    Cabeça: Muito estreita e comprida.
    Chanfro: Muito comprido; perfil convexo.
    Maxilas: Prognatismo superior ou inferior.
    Crânio: Muito estreito.
    Olhos: Claro demais, de tamanho e cor diferentes.
    Orelhas: Muito mal implantadas, excessivamente grandes e redondas.
    Cauda: Anuros.
    Mucoso: Despigmentação total (albinismo), da boca, dos lábios e do nariz.
    Pêlo: Muito curto.
    Todo o cão que apresentar, obviamente, anomalias de ordem física ou comportamental deve ser desqualificado.
    Nota: Os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos no escroto.

    Nomes alternativos:

      1. Rafeiro do Alentejo, Alentejo-Mastiff, alentejo mastiff (Inglês).
      2. mâtin de l’Alentejo, mastiff de l’Alentejo (Francês).
      3. Rafeiro do Alentejo, Rafeiro, Alentejo-Mastiff (Alemão).
      4. Mastim Português, Mastim do Alentejo (Português).
      5. Mastín del Alentejo (español).

    Fotos:

    1 – Rafeiro do Alentejo por https://brit-petfood.com/hr/node/8006

    Terrier preto da Rússia
    Rusia FCI 327 - Pinscher e Schnauzer

    Terrier Ruso Negro

    O Terrier preto da Rússia, precisa de muito exercício, e ele pode ser hiperativo e destrutivo

    Conteúdo

    História

    O Terrier preto da Rússia, (em Russo: Чёрный терьер), abreviado como BRT, conhecido, também como cão de Stalin (Sobaka Stalina), É uma raça de cão desenvolvido para servir como um cão de guarda e polícia cão.

    A raça foi reconhecida como tal em julho de 2004, pelo American Kennel Club.

    Apesar do nome, o Terrier preto da Rússia, não é um puro Terrier: Acredita-se que eles foram usados em torno de vinte corridas no seu desenvolvimento, incluindo (entre outros) para o Airedale Terrier, o Schnauzer gigante, o Rottweiler, o Terra-nova, o Ovtcharka e o cão de água de Moscou, agora extinto.

    Características físicas

    O terrier preto Russo muito mais se parecer com um Schnauzer que para um Terrier. A cabeça é longa, com frente plana. O focinho forte. Os olhos são pequenos e escuros. O tronco é sólido. As pernas são retas e muscular.

    O Terrier preto da Rússia, dá a impressão de grande força, agilidade e valor. É um cão robusto, rústico em aparência (mas não de gordura), e ele não deve aparecer como se seu cabelo foi esculpido ou cortado, deve ver brilhante na natureza, e ligeiramente cacheado.

    A pelagem é densa e difícil, não é muito suave ao toque, Ele é tão encaracolado e o comprimento do cabelo vai ser de 4 - 10 cm. O cabelo mais longo encontrado na barba e sobrancelhas, com uma juba (não muito densa, mas mais do que o resto do corpo) O que, estende, ligeiramente, a Cruz e o pescoço., característica mais pronunciada nos machos. O brasão é baixo desprendimento e a cor é preto com alguns cabelos grisalhos.

    De acordo com o padrão FCI (1983), o macho deve ter uma altura de 66 - 72 cm para a Cruz e a fêmea de 64 - 70 cm, com uma tolerância de +/- 2 cm. Eles devem pesar entre 35-70 kg.

    Sabia?

    Embora a palavra Terrier em seu nome, o Terrier preto da Rússia é membro da Força-Tarefa American Kennel Club.

    Caráter e habilidades

    Vídeos “Terrier preto da Rússia”
    Terrier preto RussoTerrier preto Russo
    Cães 101 - Terrier preto da RússiaCães 101 – Terrier preto da Rússia

    O Terrier preto da Rússia, é um cão seguro, Vá com calma, muito inteligente, bravos e leais. Nunca deve ser tímido. Pode parecer distante, ou talvez independente, mas no seu basic precisa, é a sociedade humana e o amor de sua família.

    É um cão saudável em geral e sua expectativa de vida é em torno do 14 anos.

    Por causa de sua educação como um cão de trabalho, tem um trabalho muito forte instinto (“a ética do trabalho”), e por isso é bom fornecer o animal alguns jogos para entender os papéis de trabalho, vai ser tão feliz.

    Formação inicial é uma necessidade., que você irá aproveitar qualquer proprietário que não foi capaz de estabelecer um curso de domínio. Eles são muito sensíveis à educação e muitas vezes Excel em competições de obediência. Também, eles são muito bons em vários esportes cão, como agilidade.

    O Terrier preto da Rússia, precisa de muito exercício, e pode ser hiperativo e destrutivos se não tiver a oportunidade de gravar sua energia.

    Classificações do “Terrier preto da Rússia”

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Terrier preto da Rússia” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

    adaptação ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Ⓘ cão amigável

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    A perda de cabelo ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Precisa de exercício ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    necessidade social ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    casa ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    sanita ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    Avaliado 1 fora de 5
    1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    cascas ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    saúde ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    ⓘ territorial

    Avaliado 5 fora de 5
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com gatos ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    inteligência ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    versatilidade ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Crianças amigável ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    vigilância ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    alegria ⓘ

    Avaliado 5 fora de 5
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Imagens “Terrier preto da Rússia”

    Vídeos “Terrier preto da Rússia”

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI:Grupo 2 –> Pinscher e Schnauzer - Molossian - Mountain Dogs e suíços tipo Boyeros. / Seção 1.4 –> Pinscher e Schnauzer Teste Opcional Trabalho.
    • FCI 327
    • Federações: FCI , AKC , ANKC , CKC , KC , NZKC , UKC
    • FCI nomenclatura raça Terrier preto da Rússia

    Nomes alternativos:

      1. Chornyi, Russian Bear Schnauzer, Russian Black Terrier, Chornyi Terrier (Inglês).
      2. Terrier noir russe, errier noir (Francês).
      3. Russischer Schwarzer Terrier, Russischer Schwarzer Terrier (Alemão).
      4. Terrier preto da Rússia, Cão de Stalin, chiorny Terrier (Português).
      5. Perro de Stalin (español).

    Schnauzer gigante
    Alemania FCI 181 - Pinscher e Schnauzer.

    Schnauzer Gigante

    O Schnauzer gigante é um cão equilibrado, doce com crianças e desconfiada com estranhos.

    Conteúdo

    História

    O Schnauzer gigante É uma raça de cão grande e compacto, um nativo da Alemanha. Mais antigo, amante de água e ativo, É uma das três variedades de Schnauzer.

    A raça Schnauzer em suas três variedades, Tem muito velho e comum para a origem do Terrier (daqueles que descem).

    Y, Embora os aires foram muito Terrier, em seguida, a criação e seleção da raça Schnauzer focaram especialmente sobre a guarda e a defesa.

    Ler mais

    Rottweiler
    Alemania FCI 147 - Molosoides - Dogue

    Rottweiler

    O Rottweiler é um cão tranquilo, dócil e fiel família.

    Conteúdo

    História

    O Rottweiler é uma das raças de origem alemã que é reconhecido pela Federation Cynologique Internationale (FCI). O Rottweiler é um cão que tipo de trote.

    A história do Rottweiler remonta ao século XIX. A cidade de Rottweil na atual Baden-Württemberg era conhecida por seu comércio de gado. Para manter os animais sob controle a caminho do pasto, agricultores e açougueiros tiveram que usar cães companheiros inteligentes e persistentes. No início, estes cães foram chamados cães de açougueiro, mais tarde, eles finalmente receberam o nome de Rottweiler devido à sua proximidade com a cidade de Rottweil. Outras teorias sobre a história da raça Rottweiler dizem que a raça canina já era usada na pecuária em Roma e, portanto, chegou com os romanos através dos Alpes até a cidade de Rottweil.. No início do século XX, quando as pessoas procuravam um cão policial adequado, logo ficou claro que o Rottweiler, com sua estatura forte e musculosa e temperamento intrépido, foi particularmente adequado. Em 1910 o Rottweiler foi oficialmente reconhecido como um cão policial.

    Essas características, eles fizeram isso indispensável tanto para os agricultores e talhos Assistente.

    Características físicas

    O Rottweiler é um cão de médio a grande porte, muscular, robusto e forte, com dentes poderosos. Embora sua forma seja bastante robusta, o Rottweiler tem grande resistência e é muito ágil. De acordo com o padrão da raça, a altura na cernelha de um cão macho é 68 cm, o de uma cadela 63 cm. O peso de um Rottweiler está entre aprox.. 42 kg ( feminino) e aprox. 50 kg (masculino). O revestimento Rottweiler consiste em uma camada superior preta e uma camada inferior. A camada superior preta é descrita pelo VDH (Federação Canina Alemã) como “duração média, espessura, denso e apertado”, enquanto a camada inferior não deve se projetar da camada superior. O pêlo do Rottweiler é um pouco mais comprido nas patas traseiras. A característica do Rottweiler também é a chamada praga, o que significa marcações marrom-vermelho claramente definidas nos lábios, o focinho., as sobrancelhas, sob a raiz da cauda e no peito.

    Nesta corrida podemos encontrar duas linhas de envelhecimento, a Europeia, considera-se o original e o americano. A linha americana caracteriza-se por exemplos de altura maior e mais estilizados organismos, Por outro lado, Cães de linha Europeia apresentam uma mais robusto com uma baixo altura e compacto corpo.

    Caráter e habilidades

    Embora o Rottweiler é uma corrida que tem sido usada para o trabalho de defesa, seu trabalho e typicity exige que eles são descritos como amigável, conversa feliz, Quiet, fiéis, obediente e vontade de trabalhar. Em estudos recentes de agressividade nas corridas isso não estava entre os dez primeiros.

    Além do cão Rottweiler é localizado dentro os dez cães mais inteligentes, são cães de grande confiança e bondade, Você pode ser feliz que atenderá o objectivo pretendido.

    Um atributo importante que tem o Rottweiler é seu adiestrabilidad. É um cão muito inteligente e obediente, capaz de aprender muitas tarefas.

    De acordo com a classificação feita por Stanley Coren depois de analisar as respostas de mais de 200 trabalho dos juízes AKC ("A inteligência de cães", Cidade de Stanley, Ediciones B, 1995), o Rottweiler é o n º 9 na lista.

    Sua história como um pastor, como cão militar e cuidados como cão obediência e exposição, fala muito de sua versatilidade.

    Os Rottweilers são ideais como protectores da família e da propriedade. Você concorda com todos os membros da família e proteger o pai e o filho. Os Rottweilers geralmente não têm favoritos, Embora haja exceções. Eles tendem a ser individualistas, e isso é devido, Mais uma vez, são criaturas com discernimento e listas.

    Sua inteligência “afeta” para seu adiestrabilidad. Como, freqüentemente, Diz-se dos gatos, eles estão prontos para aguardar a repetição de uma ordem. Uma vez executaram de uma ou duas vezes como você gosta, Certamente eles cansado do jogo e buscam uma melhor saída. "Por que insistir humana para fazer essas coisas tantas vezes?"? "Já compreendeu a idéia da primeira vez e não foi tão emocionante", parece que ele acha que o Rottweiler.

    Alguns precisam de mais ajuda do que outros, mas paciência é sempre necessária quando você treinar um cão, independentemente de qual raça.
    Por favor, entenda que nada errado com a proprietária de um Rottweiler há. Eles são cães incríveis e maravilhosos animais de estimação. Esta não é uma questão de raça, mas sim os indivíduos que estão envolvidos com a modificação de comportamento canina.

    Manutenção de Rottweiler

    Como o Rottweiler foi criado como um cão de trabalho persistente e, portanto, precisa de muita trela para funcionar corretamente, mantê-lo no canil está fora de questão. No entanto, devido à sua robustez, pode ficar de fora se houver uma boa conexão familiar e carga de trabalho correspondente. É importante socializar o Rottweiler desde o início, através de treinamento e frequência específicos em uma escola de treinamento de cães, e acostumar-se a diferentes situações e pessoas. Devido ao seu caráter, o Rottweiler pode ser usado muito bem como cão de serviço, cão de guarda, cão de resgate ou cão-guia para cegos. Embora não seja o cão clássico da família, morar com crianças geralmente não é um problema. Devido ao seu tamanho e força, jogos selvagens com crianças devem ser evitados, e as crianças não devem andar sozinhas com o Rottweiler devido à sua enorme tração. A manutenção adequada de um Rottweiler inclui não apenas uma ocupação exigente, mas também uma boa educação.

    A expectativa de vida de um Rottweiler

    A expectativa de vida de um Rottweiler é de 8-10 anos um pouco abaixo do valor médio. Ao contrário de raças de cães pequenos, o sistema músculo-esquelético de raças de cães maiores já está sob grande estresse durante a fase de crescimento, causando sinais de desgaste mais cedo.

    Compre um Rottweiler

    Antes de decidir sobre um Rottweiler, é preciso examinar atentamente sua atitude e caráter e considerar cuidadosamente se essa raça é realmente adequada. As seguintes perguntas devem ser respondidas afirmativamente: Posso oferecer ao Rottweiler espaço e exercício suficientes? Tenho tempo para cuidar do animal o suficiente? Todos os membros da família concordam com o cão? Confio na educação de um Rottweiler? Posso levar meu cachorro de férias ou que alternativas existem? Se você finalmente decidir comprar um Rottweiler, não precisa necessariamente vir de um criador. Por que você não visita o abrigo de animais?- Talvez você encontre um Rottweiler lá que possa dar uma boa casa. Aqui a compra também é muito mais barata do que com um criador.

    Educação Rottweiler

    A educação correta é muito importante para um Rottweiler promover seu caráter geralmente humano e equilibrado.. Sua posição na hierarquia familiar deve ser clara para o cão desde o início, para que ele aprenda a obedecer e respeitar seu mestre. A consistência é extremamente importante na educação de Rottweiler, e deveria ser dominante, mas sem dureza. Como proprietário responsável do cão, você deve agir com soberania, calma e especialmente com consideração ao treinar um Rottweiler. O Rottweiler reconhece essas qualidades positivas de liderança, o que em última análise faz dele um companheiro leal. Como no caso de qualquer outro cachorro, o treinamento deve começar na idade do filhote, onde o comportamento positivo é recompensado com elogios, por exemplo, na forma de doces. Cuidado: Com liderança insuficientemente dominante ou educação errônea e inconsistente, Rottweiler pode desenvolver um comportamento perigoso – isso mostra o grande papel que a educação correta dos Rottweilers desempenha.

    Cuidados e Saúde Rottweiler

    Como o casaco do Rottweiler é bastante curto a médio longo, o banheiro não é muito complexo. No entanto, devido à sua natureza ágil, impurezas podem acumular-se rapidamente no revestimento, para que a preparação não deva ser totalmente negligenciada. Escovar ocasionalmente é completamente suficiente. Para comprimento do casaco Rottweiler, escovas especiais para cães, mas também luvas de algodão provaram ser muito eficazes. Além do banheiro, cuidados com os pés, bem como cuidados com os olhos, orelhas e unhas devem ser consideradas como de costume.

    Doenças específicas da raça

    Tal como acontece com muitos outros cães grandes, certas doenças ocorrem com mais frequência em cães Rottweiler. Estes incluem displasia da anca e displasia do cotovelo, ambos são um fraco desenvolvimento das respectivas articulações. Porque isso é devido a uma disposição genética, um exame radiográfico deve ser apresentado em um teste de aptidão para raças. Para prevenir doenças, deve-se tomar cuidado para que o animal não esteja acima do peso e faça exercícios suficientes. A leucoencefalomielopatia também é uma doença herdada. Isso leva à paralisia progressiva em animais jovens e não é curável., embora ocorra com pouca frequência. Por outro lado, nos últimos anos, doença cardíaca foi registrada com mais freqüência nesta raça. Constrição dos nervos do coração, por exemplo, é herdada e afeta o refluxo do sangue do coração, o que leva a um desempenho limitado do Rottweiler.

    Ração rottweiler

    Como qualquer outro cachorro, o Rottweiler precisa de uma dieta apropriada à espécie. Para prevenir sobrepeso e doenças de raça resultantes, como displasia da anca e cotovelo, comida de cachorro não deve ser muito gordurosa e especialmente pobre em proteínas. Também é importante que o Rottweiler se alimente com moderação e tenha acesso limitado ao recipiente de alimentação. Em vez de poder usar uma grande porção de comida, Os donos de cães devem distribuir os alimentos adequadamente “Rotti”. Se os alimentos secos ou úmidos são melhores para o Rottweiler, o dono do cão deve decidir por si mesmo.

    Filhotes de Rottweiler preferem comer o que estão acostumados a comer de seu criador. Por conseguinte, faz sentido continuar alimentando esse alimento por enquanto e só trocá-lo quando o cão for mais velho e tiver necessidades diferentes da comida. É melhor tentar o que o Rottweiler mais gosta: além de alimentos úmidos e secos, também uma alternativa saudável para latir para o cachorro.

    Classificações de Rottweiler

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Rottweiler” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

    adaptação ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Ⓘ cão amigável

    Avaliado 1 fora de 5
    1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    A perda de cabelo ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    necessidade social ⓘ

    Avaliado 5 fora de 5
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    casa ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    sanita ⓘ

    Avaliado 1 fora de 5
    1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    Avaliado 1 fora de 5
    1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    cascas ⓘ

    Avaliado 2 fora de 5
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    saúde ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    ⓘ territorial

    Avaliado 5 fora de 5
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com gatos ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    inteligência ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    versatilidade ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Crianças amigável ⓘ

    Avaliado 2 fora de 5
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    vigilância ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    alegria ⓘ

    Avaliado 5 fora de 5
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Imagens do Rottweiler

    Vídeos do Rottweiler

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 147
    • Grupo 2: – Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boieiros Suiços.
    • Seção 2.1: – Molossóides, tipo dogue. Com prova de trabalho.
  • Federações:
    • FCI – Cães do tipo Pinscher e Schnauzer-Molossoide – Cães de Montanha e Boieiros Suiços. Seção 2.1 Molossóides, tipo dogo.
    • AKC – cães de trabalho
    • ANKC – Grupo 6 (cães utilitários)
    • CKC – Grupo 3 (cães de trabalho)
    • KC – cães de trabalho
    • NZKC – Cão utilitário
    • UKC – Cão de guarda

    Padrão FCI da raça Rottweiler

    DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO: 06/04/2000.

    CABEÇA

    REGIÃO CRANIANA:

    • Crânio: Comprimento médio, largura entre orelhas. Vista lateral, a testa é moderadamente abaulamento; a protuberância occipital é bem desenvolvida, sem ser muito perceptível.
    • Links de depressão (Stop): Muito óbvio.

    REGIÃO FACIAL:

    • Trufa: Bem desenvolvido, mais ampla do que a rodada, com janelas relativamente grandes, preto sólido.
    • Focinho: Em relação à área do crânio, você não deve dar uma impressão de encurtado ou alongada. Cana do nariz em linha reta, Inserção de banda larga, moderadamente diminui largura para trás para a frente.
    • Lábios: Black, bem colado. O ângulo dos lábios bem fechado; Gengivas escuras de preferência.
    • Mandíbulas / Dentes: Tanto a mandíbula inferior e superior é fortes e bem ampla. Dentes saudáveis, forte e cheia (42 partes). Os incisivos superiores caem no fundo em forma de tesoura.
    • Bochechas: Arcos zigomáticos bem notórios.
    • Olhos: Médias, formulário de almendrada, castanho escuro; com pálpebras bem aderentes.
    • Orelhas: Médias, pingentes, triangular, alta muito separada e conjunto. Com as orelhas bem colado e colocado para a frente, a área do crânio dá a impressão de ser maior.

    PESCOÇO: Strong, moderadamente longa, bom muscular, ligeiramente arqueado no topo; breve, sem barbelas e peles soltas.

    CORPO

    • Voltar: Em linha reta, forte e duro.
    • Lombo de porco: Região lombar é curta, forte e profunda.
    • Alcatra: Ampla, comprimento médio, ligeiramente arredondado, sem ser em linha reta, ou com a grande queda.
    • No peito: Espaçoso, ampla e profunda (aprox.. 50% a altura da Cruz), com um peitoril bem desenvolvida e costelas de volumosas.
    • Abdômen: Flancos não coletados.

    CAUDA: Naturalmente, extensão horizontal da linha superior; Você também pode pendurar de descanso.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES:

    • Como um todo.: Vistos de frente são retos e não muito juntos. Os antebraços, visto de lado, são retas. O ângulo da escápula em relação à horizontal é de 45 °.
    • Ombro: Bem colocado.
    • Braços: Bem colados ao tronco.
    • Antebraços: Fortemente desenvolvidos e muscular.
    • Metacarpo: Ligeiramente elástica, forte, ligeiramente oblíqua.
    • Pés dianteiros: Rodada; dedos fechados e inchados. Almofadas duras; unhas curtas, preto e forte.

    MEMBROS POSTERIORES:

    • Como um todo.: Vistos por trás são retos, paralelos e não muito juntos. Posição natural são ângulos obtuso entre a coxa e o osso do quadril, entre a coxa e da perna (joelho), e entre a perna e o metatarso (Hock).
    • Coxa: Moderadamente longa, largura e pesadamente muscled.
    • Perna: Longo, forte, com muitos músculos, resistente.
    • Hock: Poderoso; bem angulado, não íngreme.
    • Pés traseiros: Um pouco mais de frente; também os dedos fechados, volumosos e pesados.

    MOVIMENTO: O Rottweiler é um m, mantendo suas costas fortes e com pouco movimento. O desenvolvimento do movimento é harmonioso, seguro, com força e graça, com passos de largo.

    PELE: A cabeça apertada em toda a área da pele; formar pequenas rugas na testa quando o cão está em atenção.
    PELES

    CABELO: Composto por camada externa e interna NAP. O cabelo de camada externa é meio longo, disco rígido, grossa e apertada; NAP interno não deve sobressair do cabelo externo. Na posterior, o cabelo é um pouco mais.

    COR: Black, com marcas de fogo bem definidas de cor pardo-rojizo brilhante nas bochechas, focinho, garganta, tórax e membros, como acima olhos e sob a cauda.

    TAMANHO E PESO:

    Machos:

    • Altura à Cruz: 61-68 cm.
    • De 61 - 62 cm: pequeno; de 63-64 cm: médio-.
    • De 65-66 cm: grande (tamanho correto); de 67-68 cm: muito grande.
    • Peso: Aproximar: 50 kg.

    Fêmeas:

    • Altura à Cruz: 56-63 cm.
    • De 56 - 57 cm: pequeno; de 58 - 59 cm: médio.
    • De 60-61 cm: grande (tamanho correto); de 62-63 cm: muito grande.
    • Peso: Aproximar: 42 kg.

    FALHAS: Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    Aparência geral: Leve aparência geral, frágil; membro muito alto; ossos e músculos fracos.

    • Cabeça: Cabeça de cães, Estreito, luz; muito curto ou muito longo, Tosca; Plano frontal; stop ausente ou pouco perceptível.
    • Focinho: Pontiagudos ou longo; dividir o nariz; cana do nariz de tipo de borrego (convexo), ou deprimido (côncavo); largar a cana do nariz (Eagle); Trufa manchada ou cor clara.
    • Lábios: Não juntos, -de-rosa ou manchados; Abrir o ângulo dos lábios.
    • Mandíbulas: Mandíbula estreita.
    • Dentes: Mordida de ferro.
    • Bochechas: Muito proeminentes.
    • Olhos: Clara, Deep, abaulamento ou redondo. Pálpebras soltas.
    • Orelhas: Muito baixo, pesado, longo, inclinando-se, dobrados para trás, bem como a nota de remessa separado ou não-uniforme.
    • Pescoço: Muito longo, Delgado, músculos fracos, com a pele solta ou barbela.
    • Corpo: Muito longo, demasiado curto, Estreito.
    • Voltar: Muito longo, fraco, passado devido ou pe (convexo).
    • Alcatra: Queda, demasiado curto, Long ou reto.
    • No peito: Peito com uma costela de apartamento, barril ou estreito, para trás.
    • Cola: Demasiado alta ou baixa implementação.
    • Membros anteriores: Juntos, não em linha reta; ombro íngreme; cotovelos não muito agarrados ao corpo ou separados; antebraços muito longos, curto ou íngreme; Metacarpo fraco ou forte; pés esmagados; dedos muito planos, carentes ou muito volumoso; Unhas de cor clara.
    • Membros posteriores: Coxas planas; fechado ou tipo dicas de vaca; os ângulos muito agudos ou obtusos das articulações; Esporas.
    • Pele: A pele do rosto enrugada.
    • Cabelo: Macio; muito curto ou muito longo, ondulado; ausência de NAP interno.
    • Cor: Marcas de cor errada, muito grande, ou não claramente definidos.

    FALHAS ELIMINATÓRIAS

    • Comportamento: Animais tímidos, Tímido, covardes, agressivo, muito suspeito, nervoso e com medo de fotos que mostram.
    • Aparência geral: Investimento marcado na natureza sexual (o macho que apresente características de mulher ou vice versa).
    • Dentes: Prognatismo superior ou inferior, arcade incisivo desviou; ausência de um dente incisivo, Bolota, um pré-molar ou um molar.
    • Olhos: Entrópio, ectrópio, olhos amarelos; anisocromia (olhos de cores diferentes).
    • Cola: Quebrada, threaded, fortemente desviada lateralmente.
    • Cabelo: Acentuadamente longos ou ondulados.
    • Cor: Qualquer discrepância da característica cor preta com manchas pardo-rojizo; manchas brancas.
    • Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.

    N.B.: Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    TRADUCCION: Federação Canófila Mexicana a.c..

    Nomes alternativos:

      1. Rott, Rottie (Inglês).
      2. Rottweiler (Francês).
      3. Rottweiler Metzgerhund (Alemão).
      4. Rottweiler Metzgerhund (Português).
      5. Rottie, Rott (español).

    Leão da Rodésia
    Zimbabue FCI 146 . Raças semelhantes

    Perro crestado rodesiano

    O Leão da Rodésia Ele é fiel e inseparável de seu proprietário e o parceiro de ambiente familiar.

    Conteúdo

    História

    O Leão da Rodésia é um descendente dos cães semi-selvagens usados ​​mais do que 500 anos para as cidades Khoikhoi e Hottentot na África do Sul. Esses ancestrais já tinham a mesma cor do trigo (um tom de amarelo) e especialmente a distinta crista dorsal, feito de cabelo crescendo na direção oposta na coluna.

    Quando os colonos holandeses chegaram no século 17, eles foram acompanhados por muitos cães para ajudá-los a se estabelecer nessas regiões difíceis. Terriers, corridas de galgos, molosos, cães de caça…: todos tiveram dificuldade em se ajustar ao clima africano, falta de água e doenças transmitidas em particular pela Moscou Tsetsé. A necessidade de cruzar cães europeus com a raça local rapidamente se tornou evidente..

    Os cães dessas cruzes ajudaram os fazendeiros a caçar animais selvagens, desde os menores pássaros até grandes mamíferos como leões. Eles também forneceram proteção em áreas isoladas e colocaram animais potencialmente perigosos em fuga., como leopardos e babuínos.

    Com a chegada dos ingleses no século 19, muitos boers (colonos de origem holandesa) eles se mudaram para o norte, para a área conhecida como Rodésia, que agora é o Zimbábue. Foi aí que a história da raça realmente começou., quando o reverendo Charles Helm (1844-1915) trouxe duas mulheres para a Fonte da Esperança, uma missão perto da cidade de Bulawayo. Foram eles que iniciaram o programa de melhoramento da raça.

    Na verdade, o famoso caçador de leões Cornelius van Rooyen morava nas proximidades e decidiu incorporar esses cães em sua matilha para caçar o rei dos animais. Iniciou um programa de melhoramento, em que eles foram usados Collies e o Dogue alemão dar para Leão da Rodésia sua aparência atual.

    As façanhas deste cachorro, capaz de correr por horas com seu mestre a cavalo, mas também de encurralar o leão até que o caçador chegasse, tornou rapidamente popular na região. Sua população explodiu, e muitos jovens nasceram. Um criador chamado Francis Richard Barnes fundou o primeiro clube da raça em 1922 em Bulawayo, e escreveu o primeiro padrão do então Cão Leão da Rodésia. Este padrão foi aceito em 1926 pelo South African Kennel Union, a organização de referência do país (hoje em dia a KUSA, pura Kennel Union of Southern Africa). No entanto, por ocasião deste reconhecimento oficial da raça, a organização decidiu mudar o nome para Rhodesian Ridgback.

    A raça surgiu na Europa e nos Estados Unidos na década de 1930, Mas não foi até depois da Segunda Guerra Mundial que realmente se enraizou. The British Kennel Club (KC) foi o primeiro a reconhecê-lo em 1954, seguido um ano depois pela Fédération Cynologique Internationale (FCI) e o American Kennel Club (AKC) em 1955. Não foi até 1980 que o American United Kennel Club (UKC) ele fez o mesmo. No entanto, Todas as principais organizações caninas do mundo hoje reconhecem o Leão da Rodésia: é o caso do Canadian Kennel Club (CKC) em particular.

    Sua situação atual em seu país de origem é paradoxal. Embora seja provavelmente o cão mais difundido na África do Sul, criadores estão passando por muitas dificuldades devido à redução do pool genético. Assim, estima-se que apenas uma ninhada em vinte está registrada na KUSA, e pode ser considerado de raça pura. como resultado disso, as características deste cachorro estão se perdendo, e mais e mais cruzamentos dão origem a indivíduos que estão longe do padrão.

    No entanto, o Leão da Rodésia está muito presente no resto do mundo e goza de certa popularidade. Nos Estados Unidos, as estatísticas de registro anual com o AKC o colocam em uma respeitável 40ª posição (quase 200), e quase ganhou 20 lugares desde o início do século 21. Na Grã-Bretanha, o KC registra entre 1000 e 1200 nascimentos por ano.

    Características físicas

    O padrão da raça indica que os homens devem ser entre 63 e 68 cm à altura da Cruz, pesando entre 36 e 41 kg, e as fêmeas ligeiramente menores, de 61 - 66 cm. de altura e um peso de entre 29 e 34 kg.

    Seu peso varia entre 30 e 39 kg, sua pelage é curto, densa, Lisa e brilhante, sem ser lanoso ou sedoso.

    Ele tem, como um recurso, um Crista em sua coluna, formada por pêlos que crescem em direção oposta ao resto da pele.

    O cume deve ser claramente definido e simétrico, mais perto do quadril. Deve iniciar imediatamente por trás dos ombros e continuar até os ossos do quadril (Grupa).

    O cume só deve ter duas coroas, idêntico e oposta. O comprimento da coroa não pode exceder a 1/3 o comprimento total do cume ou ridge. Uma boa média da largura do mesmo é de 5 cm.

    O Leão da Rodésia é um cachorro de boa presença, forte, muscular, Agile e ativo, aparência simétrica, equilibrado e bem equilibrado.

    Um adulto Ridgeback é um cão bonito, bem plantado e Atlético, capaz de viajar longas distâncias com uma velocidade adequada. Ele enfatiza sua agilidade, elegância e força sem a enorme tendência.

    O pernas frente são retos e fortes, ossos fortes, O que o torna um animal extremamente resistente.

    O padrão da raça aceita o cores variando de trigo pálido vermelho.

    A cor do focinho Ele pode ser preto ou marrom. Ele suporta uma pequena mancha branca no peito e dedos do pé da frente ou pernas traseiras.

    Os caçadores de África do Sul descobriram que o Ridgeback, no Pack, eles foram muito eficazes contra os leões, originários, bem como um segundo nome para esta corrida: “o Leão Africano Hunter”.

    O Leão da Rodésia adapta-se perfeitamente ao ambiente das estepes africanas. Ele pode suportar altas temperaturas, como o frio da noite.

    Isto é resistente para picadas de insetos e podem ficar sem água e alimento mais de 24 horas.

    Caráter e habilidades

    Ele é muito inteligente. Absolutamente leal e inseparável de seu parceiro de ambiente proprietário e família. Paciente com crianças (Embora, por causa de seu tamanho e força, indicou que eles devem ser monitorados durante seus jogos) e nunca agressiva.

    Segundo uma lenda popular, a crista de Leão da Rodésia é a marca da pata de um leão.

    Ele é reservado com estranhos. É comum confundir sua crista com a idéia de que o cão é Bristly, Isso muitas vezes interpretam mal sua atitude.

    Em geral, o Leão da Rodésia é um cão animada, alegre, brincalhão e muito corajoso.

    Não nos esqueçamos de que ele foi selecionado para o Caça de leões. Desde a sua criação, sua missão era descobrir o Leão com seus movimentos latindo e enganosos, como você amagues e vazamentos iria atrair sua presa, até que ele está na mira da arma do caçador.

    Educação “Leão da Rodésia”

    A socialização de Leão da Rodésia deve começar nas primeiras semanas para ajudá-lo a se tornar um adulto calmo e equilibrado. Conhecendo muitas pessoas (vizinhos, amigos, família, concessionários…) e ao cruzar com todos os tipos de companheiros, se acostuma com as interações sociais e aprende a não ceder à sua desconfiança natural do que lhe é desconhecido.

    Sua educação pode começar desde os primeiros meses, e é importante ensinar rapidamente o seu cão a andar na coleira. Porque seu instinto de caça está profundamente enraizado, tende a correr atrás de todos os pequenos animais e deve sempre ser mantido na coleira quando não estiver em uma área fechada.

    É igualmente essencial ensiná-lo rapidamente a obediência, para que aprenda a ouvir seu mestre e a cumprir suas ordens., seja quando você está prestes a perseguir um gato que passa ou em qualquer outra ocasião. Ele é muito inteligente e teimoso, e tende a fazer o que gosta. Precisa de um mestre firme e autorizado, quem sabe como fazer seu cachorro respeitar você. Adicione a isso seu tamanho imponente e é fácil ver por que não é adequado para iniciantes.. Por outro lado, um professor experiente pode usar sua inteligência e proximidade com sua família para lhe ensinar muitos truques. É por isso que este cão frequentemente brilha em competições esportivas caninas, especialmente em obediência ou agilidade.

    Em qualquer caso., métodos de treinamento tradicionais saem pela culatra neste cão, uma vez que prejudicariam o vínculo entre o cão e seu dono. Por outro lado, o reforço positivo tem resultados espetaculares em manter o cão motivado e fortalecer a relação humano-animal. No entanto, para evitar o tédio e evitar que o animal seja menos receptivo, é melhor optar por sessões curtas e lúdicas, mesmo que isso signifique torná-los mais frequentes.

    Além disso, é aconselhável acostumá-lo a ser manuseado desde muito jovem, seja para sessões de preparação ou visitas ao veterinário. Na verdade, dado seu tamanho, rapidamente se tornaria pesado se ele tivesse a ideia de não ser muito conciliador em tais circunstâncias, como um adulto.

    Último mas não menos importante, dada a sua ganância e os riscos que acarreta para a sua saúde, também é melhor ensiná-lo desde tenra idade a ficar satisfeito com o que lhe é dado, e não o deixe mendigar ou roubar comida na mesa, em armários ou mesmo em latas de lixo.

    Saúde “Leão da Rodésia”

    O Leão da Rodésia é bastante robusto, com uma expectativa de vida de 10 - 12 anos, o que é bastante normal para uma raça deste tamanho.

    Eles são muito resistentes ao calor e à seca, mas eles também toleram o frio muito bem, contanto que a temperatura não caia abaixo 0 graus Celsius. Por outro lado, não gosta de água e odeia chuva. Não deve ser deixado do lado de fora ou pendurado quando chove. Pode não gostar de áreas úmidas ou muito frias, então outra escolha de raça parece ser a melhor opção.

    Apesar de sua boa saúde geral, estão particularmente expostos a certas doenças:

    Displasia do quadril e displasia do cotovelo, frequentemente malformações articulares hereditárias que podem causar dificuldades de locomoção mais ou menos graves, dependendo da gravidade;

  • dilatação-torção do estômago, também comum em cães grandes, o que pode ser fatal se um veterinário não intervir rapidamente. Na maioria das vezes é devido à ingestão muito rápida de grandes quantidades de alimentos;
    Hipotireoidismo, um problema hormonal na glândula tireóide que causa ganho de peso e fadiga geral. Esta doença ainda é rara na população da raça, mas parece estar em alta;
  • seio dermóide, um buraco nas costas por onde as impurezas podem entrar na espinha. Este problema hereditário pode levar a infecções graves e potencialmente fatais. A cirurgia pode resolver o problema, Mas nem sempre. Embora seja bastante raro, esta malformação é muito mais comum no Leão da Rodésia do que em outras corridas, embora os indivíduos afetados sejam sistematicamente excluídos da reprodução;
  • Mielopatia degenerativa, uma deterioração progressiva da medula espinhal que é paralisante e fatal. No entanto, ainda muito estranho;
    problemas oftalmológicos (cascata, atrofia progressiva da retina, persistência da membrana pupilar, entrópio…), mais particularmente dentro de certas linhas;
  • Outras doenças graves foram relatadas no Leão da Rodésia, mas eles ainda são muito raros e não parecem afetar esses cães mais do que outras raças: é o caso da abiotrofia cerebelar, malformação cervical, anemia hemolítica, onicodistrofia lupóide, hemangiossarcoma ou doença de von Willebrand.

    No entanto, esta longa lista não deve esconder o fato de que, de acordo com um estudo realizado em 2004 quase quase 200 indivíduos do Kennel Club e da British Small Animal Veterinary Association, as principais causas de mortalidade nesta raça são câncer e idade avançada, responsável por metade das mortes.

    Para reduzir o risco de doenças hereditárias e aumentar as chances de adotar um cachorro saudável, é recomendado ir a um criador de cães Leão da Rodésia sério e responsável. Você deve apresentar um certificado emitido por um veterinário atestando que o animal está bem de saúde, os detalhes das vacinações realizadas (registrado no prontuário de saúde ou na caderneta de vacinação), bem como os resultados dos testes genéticos realizados que comprovam a boa saúde do cachorro e dos pais.

    Como todas as raças de cães com orelhas caídas, o Leão da Rodésia estão em maior risco de infecção nesta área. Por conseguinte, Você precisa limpar regularmente seus ouvidos com um pano limpo para remover a sujeira e evitar problemas.

    Outro risco a que você está exposto é a obesidade. Bem ganancioso, você tem tendência a ficar acima do peso se não conseguir se exercitar como deveria. Somente seu dono pode ajudá-lo a manter seu peso em forma, mantê-lo ativo e garantir que ele não coma mais do que o necessário.

    O seu peso é uma das coisas que o veterinário olha durante as visitas de rotina. Como com qualquer cachorro, estes devem ser pelo menos uma vez por ano, uma vez que também e acima de tudo permitem a detecção precoce de qualquer problema, bem como certificar-se de que você se mantém atualizado com suas vacinas.

    Limpeza “Leão da Rodésia”

    A pelagem do Leão da Rodésia é particularmente fácil de cuidar, já que seu casaco curto só precisa de uma rápida escovação semanal. No entanto, eles mudam na primavera e no outono, quando é aconselhável aumentar a frequência de escovagem para remover pelos mortos.

    A pelagem geralmente permanece limpa e, portanto, sem cheiro, e só precisa ser banhado quando estiver particularmente sujo, por exemplo, depois de uma caminhada na lama. No entanto, mesmo neste caso, uma escovagem vigorosa pode ser suficiente para ajudá-lo a se livrar da sujeira. Em qualquer caso., quando você dá banho no seu cachorro, você só pode usar um shampoo projetado especificamente para cães, pois pode danificar sua pele.

    Suas orelhas caídas são finalmente o ponto que requer maior vigilância em termos de manutenção, porque esta peculiaridade morfológica implica um maior risco de infecções (infecções do ouvido, etc.). Para evitar isso, deve ser inspecionado semanalmente e limpo com um pano úmido. Isso evita que detritos ou sujeira se acumulem.

    A sessão semanal de manutenção do casaco e das orelhas também é uma oportunidade para verificar e limpar os olhos, mesmo que não haja risco aumentado nesta área.

    Você também deve aproveitar esse tempo para escovar os dentes para limitar a formação de tártaro e assim evitar problemas como o mau hálito, cárie, doença gengival, etc. O ideal, No entanto, é que você escova com mais frequência, até uma vez por dia.

    Enfim, as garras de Leão da Rodésia eles crescem vivos e são particularmente resistentes. Embora ele possa correr ao ar livre frequentemente, é melhor verificá-los a cada 2-3 semanas, pois é comum que o desgaste natural não seja suficiente para lixá-los. Quando eles ficam muito longos, deve ser aparado com um cortador de unhas projetado especificamente para cães, pois existe o risco de eles atrapalharem ou quebrar.

    Uso “Leão da Rodésia”

    O Leão da Rodésia trabalhou durante séculos em seu país natal como cão de guarda em fazendas isoladas contra predadores, bem como cão de caça. Eles ganharam suas cartas de nobreza e alguma notoriedade graças às suas façanhas durante as caças aos leões organizadas no final do século 19 e início do século 20.. Uma matilha de dois ou três desses cães era capaz de perseguir um leão por dezenas de quilômetros antes de encurralá-lo até que o caçador chegasse..

    Embora hoje em dia ele não caça mais leões, continua a acompanhar caçadores de vários continentes, ajudando-os a tirar e perseguir jogos de todos os tamanhos.

    Também atua como um cão de guarda, avisando da chegada de estranhos e não hesitando em mostrar sua coragem se a ameaça for confirmada e sua família estiver em perigo.

    No entanto, o que o torna tão popular hoje é principalmente porque combina muitas das qualidades de um cão de companhia ideal. Afetuoso e dedicado, são especialmente populares entre proprietários de esportes. Capaz de correr uma maratona em 90 minutos, o Leão da Rodésia pode facilmente acompanhar um corredor, ciclista ou caminhante por várias horas. Por outro lado, não se encaixaria bem com uma pessoa idosa ou muito sedentária, e teria todas as chances de superar um iniciante ou um professor inseguro.

    Último mas não menos importante, seus dotes físicos obviamente o tornam um campeão em competições de cani-cross, mas também se destaca em outros esportes caninos, como obediência ou agilidade.

    Comprar “Leão da Rodésia”

    O preço de um cachorro Leão da Rodésia registrado é uma média entre 1200 e 1300 EUR, sem grandes diferenças entre machos e fêmeas. No entanto, esta média esconde uma faixa de preço bastante ampla, de 700 - 1800 EUR, dependendo das características físicas do cachorro, sua ancestralidade e o prestígio da prole de onde vem.

    No Canadá, é necessário contar entre 1500 e 2500 Dólares canadenses para adotar um Leão da Rodésia com todas as garantias de que você está de boa saúde.

    Observações

    A raça é praticamente desconhecida na Espanha, e no resto da Europa, isso torna muito difícil obter um filhote de Leão da Rodésia.

    Classificações do “Leão da Rodésia”

    Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Leão da Rodésia” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

    adaptação ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Ⓘ cão amigável

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    A perda de cabelo ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Nível de afeto ⓘ

    Avaliado 5 fora de 5
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Necessidade de exercício ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    necessidade social ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    casa ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    sanita ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com estranhos ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    cascas ⓘ

    Avaliado 2 fora de 5
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    saúde ⓘ

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    ⓘ territorial

    Avaliado 4 fora de 5
    4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Amigável com gatos ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    inteligência ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    versatilidade ⓘ

    Avaliado 2 fora de 5
    2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Crianças amigável ⓘ

    Avaliado 5 fora de 5
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    vigilância ⓘ

    Avaliado 3 fora de 5
    3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    alegria ⓘ

    Avaliado 5 fora de 5
    5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

    Imagens “Leão da Rodésia”

    Vídeos “Leão da Rodésia”

    Tipo e reconhecimentos:

    • CLASSIFICAÇÃO FCI: 146
    • Grupo 6: – Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas.
    • Seção 3: Raças semelhantes. Sem prova de trabalho.

    Federações:

    • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 3: Raças semelhantes.
    • AKCHound
    • ANKCGroup 4 (Hounds)
    • CKCGroup 2 – Hounds
    • KCHoundy
    • NZKCHound
    • UKCSighthounds & Pariahs

    Padrão da raça FCI “Leão da Rodésia”

    DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO: 10/12/1996.

    CABEÇA

    REGIÃO CRANIANA:

    • Crânio: Deve ser de um tamanho apropriado (deve coincidir com a largura da cabeça entre as orelhas, a distância entre o occipital e a depressão fronto-nasal com trufa), plano e largo entre as orelhas; a cabeça deve ser livre de rugas em repouso.
    • Links de depressão (Stop): Suas ligações de depressão devem ser razoavelmente bem definidas e não em linha reta do nariz ao osso occipital.

    REGIÃO FACIAL:

    • Trufa: A trufa preta deve ser acompanhada de olhos escuros, uma trufa marrom com olhos âmbar.
    • Focinho: O focinho deve ser longo, profundos e potentes.
    • Lábios: Os lábios devem ser líquidos, bem ajustado às garras.
    • Mandíbulas / Dentes: MANDÍBULAS fortes, com uma mordida da tesoura perfeita e completa, que quer dizer que os dentes superiores sobrepõem intimamente inferior e é plantada verticalmente em JAWS. Os dentes devem ser bem desenvolvidos, especialmente os caninos.
    • Bochechas: Bochechas devem ser líquidas.
    • Olhos: Eles devem ser moderadamente separados, rodada, brilhante e cintilante, com expressão inteligente; sua cor corresponde a cor do manto.
    • Orelhas: Devem ser plantados um pouco alto, uma média, bastante larga na base, e gradualmente diminuindo para uma ponta arredondada. Deve ser feitas a cabeça ligada.

    PESCOÇO:

    Deve ser um pouco longo, fortes e livre de rachaduras.

    CORPO:

    • Voltar: Poderoso.
    • Lombo de porco: Strong, musculoso e ligeiramente arqueado.
    • No peito: Não deve ser demasiado larga, mas muito profunda e espaçoso; o peito deve chegar o cotovelo. O corrimão deve ser visível quando visto de lado. As costelas são moderadamente bem apertadas, nunca abarriladas.

    CAUDA:

    Deve ser forte na raiz e diminuir gradualmente para a ponta ; livre de grosseria. Deve ser um moderado longo. Não deve ser definido muito alto ou muito baixo, e devem ser tomadas com uma ligeira curva, nunca rolou.

    MEMBROS

    MEMBROS ANTERIORES: As pernas dianteiras devem ser perfeitamente retas, forte, com estrutura óssea bem, com os cotovelos perto do corpo. Quando visto de lado, ex-membros devem ser mais do que quando visto de frente.

    • Ombro: Os ombros devem ser inclinados, NET e musculado, que indicam a velocidade.
    • Metacarpo: Devem ser fortes e ligeiramente inclinados.

    MEMBROS POSTERIORES: Nos membros posteriores, os músculos devem ser bem definidas e líquido.

    • Joelho: Bem angulado.
    • Jarretes: Forte em posição baixa.

    PÉS: O pé deve ser compacta e redonda, com dedos bem arqueados e almofadas elásticas resistentes; protegido com cabelo entre os dedos e almofadas.

    MOVIMENTO: Frente reta, livre e ativo.

    PELES

    CABELO: Deve ser curto e denso, aparência lisa e brilhante, mas não lanoso ou sedoso.

    COR:

    Do trigo trigoclaro vermelho. Um pouco de branco no peito e os dedos do pé é permitido, cabelos brancos mas excessivos nestas partes, no abdômen ou acima dos pés são indesejáveis. São permitidos, focinho e orelhas escuras. Excessivos cabelos pretos em toda a pelagem é altamente indesejável.

    TAMANHO E PESO:

    Altura à Cruz:

    • Machos: 63 – 69 cm (25-27 polegadas).
    • Fêmeas: 61 – 66 cm (24-26 polegadas).

    Peso:

    • Machos: 36,5 kg (80 Português libras).
    • Fêmeas: 32 kg (70 Português libras).

    FALHAS:

    Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    • Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.

    N.B.: Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

    TRADUCCION: Miguel Angel Martinez.

    Nomes alternativos:

      1. Ridgeback, African Lion Dog, African Lion Hound (Inglês).
      2. Rhodesian ridgeback (Francês).
      3. (Alemão).
      4. Rhodesian ridgeback (Português).
      5. Perro Crestado de Rhodesia, Rhodesiano (español).