▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

Sabujo de Jura (Bruno du Jura)
SuizaFCI 59 . Sabujos de Médio Porte

Sabueso del Jura

O Sabujo de Jura É muito distante com estranhos e necessita de tratamento firme se mantidos como animais de estimação.

Conteúdo

História

No ano de 1882 Definir um padrão para cada uma das cinco variedades existentes do sabujo suà­ço. Em 1909 revista estas normas confirmando o desaparecimento total do Thurgau Hound.
O 22 em Janeiro de 1933 estabelecido um padrão uniforme para o 4 variedades do sabujo suà­ço. O intervalo original do tipo de Sabujo de Jura St. Hubert agora desapareceu.

O Sabujo de Jura É um cão doméstico desenvolvido na idade média para a caça na Montanhas de Jura, na fronteira entre a Suà­ça e a França.

Já na época romana esses cães eram conhecidos na Suíça.

O Sabujo de Jura É conhecido por suas habilidades de rastreamento e, como outros cães de caça, tem a capacidade de seguir um perfume por quilà´metros através do terreno rochoso das montanhas da fronteira entre a França e a Suà­ça.. Ele é usado principalmente para a caça da lebre.

Existem quatro variedades de Sabujo Suà­ço:

A maioria dos clubes e organizações de canil tratam essas raças como uma única raça com várias variedades..

Características físicas

Estes cães têm um grande crânio, Portanto, suas cabeças parecem ser muito maior que seus pequenos corpos robustos. Suas orelhas são flexà­veis e cair para baixo em torno de seu focinho e os olhos, dando-lhe uma aparência calorosa e amigável. Seu corpo tem algumas rugas ao redor da área do peito e pescoço. Seus corpos são alongada e fina e longa cauda. Eles são geralmente um bronze escuro de cor ou um castanho avermelhado.

Seu tamanho é semelhante do Sabujo de Berna, mas difere na largura da sua cabeça, sendo associado com o Bloodhound.

Sua expectativa de vida é de 12 - 13 anos, e pode pesar entre 15 e 20 kg, com uma altura de 43 - 58 cm. até a Cruz.

Caráter e habilidades

Estes cães podem ser conhecidos como pequenos aventureiros. Eles gostam de explorar terrenos novos e interessantes em que nunca foram antes. São, final ideal para alguém que adora ir em caminhadas e exercà­cio, Desde em que ambiente mostrado totalmente feliz. Como bom cão, qualquer coisa, mesmo se for no seu território.

É usado principalmente para caçar lebres e javalis..

Eles são muito protetores e lançar-se contra qualquer tentativa de fazer mal a seus proprietários. Eles estão muito distantes com estranhos e precisam de tratamento firme se mantidos como animais de estimação.

Bem treinado é um cachorro amoroso, Amigável com crianças.

Imagens “Sabujo de Jura”

Vídeos “Sabujo de Jura”

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI:
  • Grupo :
  • Seção : . .

Federações:

  • FCI – Grupo 6: Sabujos, farejadores e raças assemelhadas. – Seção 1.2: Sabujos de Médio Porte.
  • UKCScenthounds

Padrão da raça FCI "Sabujo de Jura (Bruno du Jura)"

Origem:
Suíça, França

Data de publicação do padrão original válido:
28.11.2001

Uso:

É um pequeno cão de caça que caça lebres, Veados, raposas e às vezes javalis. Ele é um caçador independente, caçando com uma casca. Procure e encurrale sua presa com grande segurança, mesmo em terrenos difíceis.



Aparência geral:

É um cão com altura média na cernelha. A estrutura do seu corpo indica força e tenacidade. A sua cabeça fina com focinho comprido e orelhas compridas conferem-lhe uma expressão de nobreza.

Existem quatro variedades de Sabujo Suà­ço :

  • Sabujo de Berna
  • Sabujo de Jura
  • Sabujo de Lucerna
  • Sabujo de Schwyz

PROPORà‡à•ES IMPORTANTES :

• Comprimento do corpo : Altura na cernelha = aprox. 1.15 : 1.
• Altura da cernelha : profundidade do peito = aprox. 2 : 1.
• Comprimento da ponte nasal : comprimento do crânio = aprox.. 1 : 1.



Comportamento / temperamento:

Vivaz e apaixonado pela caça. Sensà­vel, gerenciável e fiel.

Cabeça:

---

Região craniana:
  • Crânio : Longo, limitar, delgado, nobre. Crânio protuberante, protrusão occipital visà­vel. A direção do eixo longitudinal do crânio e do focinho mostra uma ligeira divergência. Sem sulco frontal, sem dobras ou rugas.
  • Nasofrontal depression (Stop) : Não muito desenvolvido.

Região facial:

  • Trufa : Totalmente preto, bem desenvolvido; narinas bem abertas.
  • Focinho : Nobre desenvolvido, limitar ; não é quadrado ou pontudo ; o focinho é reto ou ligeiramente convexo.
  • Lábios : Moderadamente desenvolvido, os lábios superiores cobrem perfeitamente o maxilar inferior ; canto ligeiramente aberto.
  • mandíbulas / Dentes : mandíbula poderosa. Mordedura em tesoura poderosa, regular e completa, ou seja, os incisivos superiores se sobrepõem aos inferiores sem deixar espaço entre eles e os dentes são implantados verticalmente na maxila. Mordida em torquês permitida. A falta de um ou dois PM1 ou PM2 é aceitável (pré-molares 1 ou 2) . M3 não são levados em consideração (molares).
  • Bochechas : Solto, arcadas supraciliares não salientes.

Olhos : Eles são mais ou menos castanhos claros ou escuros dependendo da cor da pelagem ; eles são de tamanho médio e ligeiramente ovais. As bordas das pálpebras são bem pigmentadas. As pálpebras são bem aderentes. A expressão é doce.

Orelhas : Colocado abaixo da linha dos olhos, na parte posterior da região craniana e nunca implantado em sua largura máxima. Seu comprimento deve atingir pelo menos a ponta do nariz. O pavilhão não é proeminente. As orelhas são finas. Ele os desgasta, dobrado e torcido ; eles são arredondados na parte inferior e têm uma pelagem fina e macia.

Pescoço:

Longo, elegante, com boa musculatura ; a pele da garganta está solta, sem formar barbelas perceptà­veis.

Corpo:

  • linha superior : O pescoço., parte traseira, a garupa e a cauda formam uma linha harmônica e nobre.
  • Cruz : Pouco forte, aplicação de pescoço grátis e elegante.
  • Voltar : Firme e direto. : Muscular e ligeiramente arqueado.
  • Alcatra : alongado, estende a linha do dorso de forma harmoniosa e desce suavemente. Não é mais alto que a cruz. A crista do ílio não é muito proeminente.
  • No peito : Mais profundo do que largo, bem descido, alcança as pontas dos cotovelos. Caixa torácica alongada com costelas ligeiramente arqueadas.
  • Linha inferior e barriga : Barriga ligeiramente puxada para trás ; flancos completos.

Cola:

Inserido na extensão da garupa. É de comprimento médio e afunila em direção à  ponta ; no seu final tem uma ligeira inclinação para cima ; nobre. Em geral fica pendurado em repouso e ao caminhar com calma, sem mostrar uma curva importante ; quando está atento ou em ação, ele o carrega na linha das costas , mas nunca descansando nele ou enrolado. Está bem coberto de pelos, mas não tem uma forma de pico.

Extremidades

MEMBROS ANTERIORES :

  • Como um todo. : Eles são bem musculosos, magro e não pesado na aparência. Vistos de frente, são paralelos e de lado parecem verticais ; seus ossos são fortes com os pés apontados para a frente.
  • Ombro : Ombros oblà­quos longos, intimamente ligado à caixa torácica. A angulação ideal da articulação escapuloumeral é de aproximadamente 100°..
  • Braço : Um pouco mais longo que a omoplata, colocado obliquamente, intimamente ligado ao peito. A musculatura dele esta bem.
  • Cotovelos : Naturalmente colado ao lado.
  • Antebraço : Reto, forte, delgado.
  • Carpo : Strong, metacarpo largo : Relativamente curto; visto de frente está na linha perpendicular do antebraço; visto de lado é ligeiramente inclinado.
  • Pés dianteiros : arredondado, com dedos compactos ; almofadas duras e ásperas ; unhas fortes cuja cor depende da cor da pelagem.

MEMBROS POSTERIORES :

  • Como um todo. : Eles têm músculos fortes e estão em uma relação equilibrada com os membros anteriores ; visto por trás, os membros posteriores são verticais e paralelos.
  • Coxa : Longo e oblà­quo, poderoso embora seus músculos sejam finos. A angulação da articulação coxo-femoral é de aproximadamente 100°.
  • Joelho : Sem desvios internos ou externos. Angulação da articulação femoro-tibial aproximadamente 120°.
  • Perna : Relativamente longo, músculos e tendões finos e visíveis sob a pele.
  • Jarrete : Angulação da articulação tíbio-tarsal aproximadamente 130°.
  • Metatarso : Bem curto, colocado verticalmente e paralelo. Sem esporas, exceto nos países, em que a amputação não é permitida por lei.
  • Pés traseiros : arredondado, com dedos compactos, almofadas duras e ásperas ; unhas fortes cuja cor depende da cor da pelagem.

Movimento:

Está desdobrado, regular, harmonioso e com bom escopo. Apresenta bom impulso dos membros posteriores. Dirija os membros paralelos e retos. A cruz se move suavemente e regularmente para cima e para baixo, as costas permanecem retas e a cabeça e o pescoço balançam ligeiramente de um lado para o outro.

Manto

PELE : Multar, flexà­vel, bem aderente, cuja cor varia em cada uma das quatro variedades.

• Cão Bernese : A pele é preta sob o cabelo preto e marmorizado branco-escuro sob o cabelo branco.
• Jura Hound : Ela é preta sob o cabelo preto e mais clara sob o cabelo castanho.
• Cão de Lucerna : Ela é preta sob o cabelo preto e mais clara sob o cabelo manchado de azul..
• Cão de Schwyz : É cinza escuro sob o cabelo laranja e marmorizado branco-escuro sob o cabelo branco..

CABELO : É curto, suave, espesso, muito bom na cabeça e orelhas.

COR :

• Cão Bernese : Branco com manchas pretas ou uma mancha preta em forma de sela. Cor bronzeada de pálido a intenso sobre os olhos, bochechas, na parte interna das orelhas e ao redor do ânus. Às vezes é muito levemente respingado (salpicos pretos).

• Jura Hound : Bronzeado com capa preta, à s vezes com nuances de preto ou preto com bronzeado sobre os olhos, bochechas, ao redor do ânus e nas extremidades ; à s vezes com uma pequena mancha branca no peito ; esta mancha pode ser respingada (salpicos pretos ou cinza).

• Cão de Lucerna : Chamado de azul, com uma mistura de cabelos pretos e brancos, intensamente salpicado, com manchas pretas ou uma mancha em forma de "sela" ; cor bronzeada de pálido a intenso sobre os olhos, bochechas, sobre o peito., ao redor do ânus e nas extremidades ; uma capa preta é permitida.

• Cão de Schwyz : Branco com manchas de sela laranja ou laranja, à s vezes com salpicos de laranja ; um casaco laranja é permitido.



Tamanho e peso:

Altura à  Cruz :

  • Machos : 49-59 cm.
  • fêmeas : 47-57 cm Sem tolerância.


Falhas:

Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

• Aparência áspera, vulgar, estrutura corporal fraca.
• Proporções discordantes entre o comprimento do corpo, a altura da cernelha e a altura do peito.
• Crânio muito largo, muito convexo ou muito plano.
• Pare muito marcado.
• Focinho muito curto ou muito longo, muito quadrado ou pontudo.
• Canal nasal côncavo.
• Ausência de mais de dois pré-molares PM1 ou PM2. Los M3 (molares 3) não são levados em consideração.
• Lábios grossos.
• Olhos claros, expressão aguda, pálpebras não aderentes.
• Orelhas muito curtas ou achatadas, grosso ou muito alto.
• Pescoço muito curto.
• papada excessiva.
• Sela ou costas arqueadas (carpa de volta).
• Garupa muito inclinada ou muito curta.
• Caixa torácica não profunda o suficiente, muito plano ou em forma de barril.
• Barriga retraída, flancos flácidos.
• Cauda com inserção ruim, carregado muito alto, muito curvado, encorvada, cauda muito grossa ou em forma de ponta.
• Membros com ossos muito finos ou em má posição.
• Ombros muito inclinados, braço muito curto.
• Articulações do carpo fracas.
• Angulações insuficientes dos membros posteriores ; membros em forma de vaca ou barril.
• Esporas nos membros posteriores, exceto em países onde a amputação não é permitida por lei.
• Pêlo áspero, Não suave.
• Falhas de cor e marcação.

  1. Sabujo de Berna : Muitos respingos de preto no branco. Castanho ou branco na parte externa das orelhas.
  2. Sabujo de Jura : Cor uniforme. Mancha branca perceptà­vel ou mancha muito salpicada no peito.
  3. Sabujo de Lucerna : Falta o respingo «azul». Bronzeado na parte externa das orelhas.
  4. Sabujo de Schwyz : Muitos respingos de laranja no branco. Cor uniforme. Branco na parte externa das orelhas.

• Comportamento levemente medroso ou agressivo.

FALTAS DE ELIMINAÇÃO

• Cão excessivamente medroso ou agressivo.
• Aparência geral atípica da raça.
• Trufa totalmente despigmentada.
• Prognatismo superior o inferior, arcade incisivo desviou.
• Ectrópio, entrópio (mesmo após a cirurgia).
• Cauda de chifre, threaded, nodosa o de gancho.
• Tamanho acima ou abaixo da tolerância.

Qualquer cão que mostre sinais claros de anormalidades físicas ou comportamentais deve ser desqualificado..



N.B.:

Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos no escroto..

Fonte: F.C.I - Federação Cinológica Internacional

Variedades de “Sabujos Suà­ços”

As quatro variedades de Sabujos Suà­ços têm suas próprias características específicas de caça:

– O Sabujo de Berna, com sua linda garganta (“o uivador do Jura”), exigindo, usado principalmente para lebres;
– O Sabujo de Jura, um excelente recuperador
– O Sabujo de Lucerna, remanescente de Pequeno azul da Gasconha, ele é um cão ativo e apaixonado que caça veados muito bem;
– O Sabujo de Schwyz, menos difundido fora da Suà­ça, é reservado para coelhos e lebres.

Nomes alternativos:

1. Bruno Jura Hound (inglês).
2. Bruno du Jura (Francês).
3. (frz. Bruno du Jura) (alemão).
4. Sabujo Bruno de Jura (português).
5. Fernando del Jura, Bruno del Jura (espanhol).

▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

São-bernardo
Suiza FCI 61 - Molossóides . Montanha

San Bernardo

O São-bernardo É muito carinhosa e tem um sentido inato de alà­vio, especialmente na neve.

Conteúdo

História

O São-bernardo Ele é uma raça de cão cujo nome em outros idiomas.: St. Muito, Bernhardiner, Chien du Saint-Bernard, Saint Bernard Dog.

De acordo com historiadores da raça, o São-bernardo, descende da antiga molossians Asian, cuja forma ancestral foi e é representada pela Mastiff tibetano.

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Manchester., dirigido por Chris Klingenberg da faculdade de Ciências biológicas, revista 47 crânios de São-bernardo doados por criadores suíços ao Museu de História Natural de Berna, cobrindo um período de 120 anos, de cópias modernas até os cães antigos do tempo que foi inicialmente definido o padrão da raça. Verificou-se que as caracterà­sticas estipuladas no padrão de raça do São-bernardo tornaram-se mais exagerados ao longo do tempo, como criadores selecionaram cães que tinham os atributos físicos desejados.

Em relação aos seus antepassados., o São-bernardo moderno tem o crânio mais largo, o ângulo entre o nariz e testa mais pronunciado, e também um solavanco mais significativo sobre os olhos. Essas alterações são descritas exatamente como desejado nos padrões do raça. Claramente, não devido a outros fatores como o crescimento global, uma vez que não conferem ao animal qualquer vantagem física, Portanto, podemos ter a certeza de ter evoluà­do apenas por considerações de criadores seletiva.

Esta pesquisa mostra como a seleção, natural ou neste caso artificialmente influenciados pelo homem, É a força motriz fundamental a evolução da vida no planeta.

No ano 923 Nascido Bernard de Menthon em Menton, região de Sabóia (França), que ele se tornou arcediago de Aosta, nos Alpes italianos, dedicada a espalhar a fé cristã entre os habitantes dos Alpes. Em um desses passes alpinas foi fundado no ano de 1049 o Hospà­cio de Gran San Bernardo, para ajudar a, Ajuda e abrigo para os caminhantes que estavam a etapa. O Santo, Teólogo e estudioso católico, Ele fazia parte da Ordem cisterciense, ou mais conhecido como Trapista, como os colegas (os monges trapistas) na Suíça, eles tiveram um cachorro dessa raça como companheiro por volta do século XVI.

No grande passo de montanha de Monte St. Bernhard, - 2.469 metros acima do nà­vel do mar, monges fundados no século XI, um hospà­cio para viajantes e peregrinos. lá eles foram criados, Desde o meados do século XVII, cães de grande montanha para guarda e vigilância. A existência desses cães é documentada graficamente de 1695 escrito em uma crà´nica sobre o Hospà­cio de ano 1707.

Estes cães logo foram usados como cães de guarda e, especialmente, como cães de resgate para viajantes perderam no nevoeiro e neve.

Há crà´nicas publicadas em vários idiomas sobre as muitas vidas foram salvas por estes cães no “Morte branca” e histórias de soldados que atravessaram a montanha passam com Napoleão Bonaparte para 1800, no século XIX, eles espalharam a fama do cão por São-bernardo por toda a Europa.

Já conhecido no momento “Barry Hund“, e o lendário “Barry” tornou-se o símbolo do cão de resgate. Os ancestrais diretos do cão de São-bernardo foram os cães de grandes dimensões muito difundidos, camponeses da região. Estes cães grandes tornou-se apenas algumas gerações, um padrão ideal, na atual corrida.

Como resultado de um congresso internacional de cinologia realizado em 2 em Junho de 1887, o cachorro de São-bernardo foi oficialmente reconhecido como uma raça suà­ça e o padrão da raça se tornou obrigatório. Desde então, cão são Bernardo foi convertido no “Cão nacional suà­ço”.

Heinrich Schumacher Holligen, foi o primeiro, em 1867 criação de documentos genealógicos para seus cães. Em fevereiro de 1884 abriu a “Schweizerische Hundestammbuch” (Livro de corridas suà­ças, SHSB). A primeira entrada foi a de São-bernardo “Leon”, seguido por outro 28 anotações também de cães de São-bernardo. O 15 em Março de 1884 foi fundada a “Schweizerische St. Bernhardsclub” (Swiss Dog Club São-bernardo) em Basileia.

Características físicas

O Sao Bernardo, é classificada no grupo 2: Tipo de cão Pinscher e Schnauzer, Cães Molosoides e montanha e Boiadeiros Suà­ços, e outras raças; seção 2; Molossóides, 2.2 Montanha tipo (sem julgamento de trabalho). A partir de FCI (Federação Cinológica Internacional).

Existem duas variedades do cão São-bernardo:

  • A variedade de cabelo curto (cabelo duplo, Stockhaar).
  • A variedade de longa-haired.

Duas variedades são de grande estatura e de uma nobre aparência geral; eles têm um corpo vigoroso, robusto, harmà´nico e muscular, bem como uma cabeça imponente com uma expressão de atenção no rosto.

O recurso Cruz é, mínimo de 70 cm para os machos e 65 cm para as fêmeas. A FCI padrão define um máximo de 90 cm para os machos e 80 cm para as fêmeas (cães superior a altura máxima não não devaluarán se seu aspecto geral é harmà´nica e seu movimento adequado).

Em geral, o tamanho é definido como:

  • Muito grande“, para ser ideal em San Bernardo, Quando exceder o 86 cm nos machos e a 80 cm em fêmeas.
  • Grande” Quando vai de 82 - 86 cm nos machos e 75 - 80 cm em fêmeas.
  • Mà­dia” Quando vai de 78 - 82 cm nos machos e 70 - 75 cm em fêmeas.
  • Pequeno” Quando vai de 70 - 78 cm nos machos e 65 - 70 cm em fêmeas.

No "perà­odo de ouro de São-bernardo” (1920-1940) muito raramente foram vistas em homens mais baixos riscos para 80 Suà­ça cm, da Alemanha, nos Paà­ses Baixos e os temas não foram tão raro acima o 90 cm.

Também atualmente um bom São Bernardo para acessar o campeonato nunca precisaria ser - com algumas exceções- abaixo o 80-82 cm e exceda abundantemente tal limite para atingir acima, se possível, o máximo do Grande dinamarquês e do Wolfhound Irlandês embora com maior volume, maior comprimento do tronco e mais pesada, curso.

Caráter e habilidades

O cão São-bernardo irradia calma e tranquilidade. Ele é equilibrado e autoconfiante.. Apesar de seu tamanho imponente, é sensà­vel e tem uma natureza gentil. Sua “obstinação” é típico desta raça, não apenas na aparência. O São-bernardo é confiável e gentil, mesmo com estranhos. Dificilmente um cão tem uma natureza tão tolerante e equilibrada. Silenciosamente, ele se deixa acariciar e ser entendido por crianças que não conhece.. Dificilmente um cão gosta tanto de crianças quanto São-bernardo. Nada parece incomodá-lo.

Contudo, tem um instinto de proteção alerta. Defende sua famà­lia e território inflexà­veis e extremamente eficazes. Um São-bernardo saudável e bem socializado nunca perde o controle. Não é um cão latindo e vai parar qualquer invasor silenciosamente e abruptamente. Como você gosta de morar fora, ainda adequado como cão de guarda e proteção – mas não é de forma alguma um cachorro estar em um canil. A base disso é a estreita conexão com sua famà­lia humana, quem deve ser o centro das atenções. Porque ele é carinhoso e precisa de muito contato com os humanos e também com outros cães.. Depois de tudo, a estreita ligação com seu mestre é a base decisiva de sua educação.

Devido ao seu tamanho e força, um São-bernardo um cão não é para principiantes. O que mais, sua manutenção é – como com todos os cães grandes – muito complexo. Se você quiser comprar um cachorro de São-bernardo, Você deve primeiro ser claro sobre algumas coisas básicas:

As dimensões extremas trazem consigo problemas bastante práticos. Isso começa com o carro. E se o gigante adulto estiver doente ou não puder andar por um tempo devido à idade?? O São-bernardo não é um cachorro para um apartamento. O piso da casa não deve estar escorregadio. O cão não deve ter que subir as escadas com frequência. Para o São-bernardo ele gosta de viajar; não é atleta, e vá com calma. No interesse da sua forma física, deve-se garantir que ele se exercite ao ar livre todos os dias. Idealmente, um São-bernardo fique no campo.

Educação de São-bernardo

Para se divertir com seu cachorro São-bernardo, educação consistente a partir da idade do filhote é um requisito básico. 60 e mais quilos de teimosia, relutantemente, seguindo as instruções, não é uma coisa divertida. Lembre-se também de que o São-bernardo isto é, em caso de dúvida, muito mais forte do que qualquer homem bem treinado.

Um vínculo profundo e íntimo com seu cuidador é a base da educação, nunca dificuldades ou coerção. Como filhotes, deve ser transportado com consistência estóica. Em sua juventude, o São-bernardo eles geralmente são muito animados e desafiam a liderança de seus humanos. Contudo, o cachorro de São-bernardo pode ser bem educado. Sua natureza calma e gentil até perdoa esse ou aquele erro. Mas uma base sólida de educação com regras claras para a vida cotidiana é um pré-requisito absoluto para sua atitude futura..

São-bernardo saúde e cuidados

O cuidado do casaco é simples. Escovar regularmente é suficiente. Durante a troca de casaco, duas vezes ao ano, tudo é um pouco mais complexo.

O principal problema de saúde de São-bernardo é a reprodução extrema, criação de gigantismo. Filhotes e cães jovens dessa criação já crescem muito rápido. Portanto, é sobre problemas de coordenação corporal. Epilepsia e outras doenças acompanham o gigante que está se tornando. A expectativa de vida diminui drasticamente. O enorme crescimento e o rápido ganho de peso associado são um desafio extremo para todo o corpo.. A impressão digital do cão não foi projetada para esses gigantes. as cabeças, por mais “típicas” eles parecem, eles também foram criados para serem prejudiciais e poderosos, o que pode causar problemas no nascimento.

Deve-se prestar atenção aos olhos: Olho caído ou pálpebra caída é um problema generalizado, especialmente com cabeças particularmente poderosas, que requer cuidados ao longo da vida e pode danificar seriamente os olhos. O professor Distl, da Universidade de Medicina Veterinária de Hannover, considera o São-bernardo como uma das raças em que a epilepsia é mais comum. Vários tipos de câncer, como osteossarcoma, também parecem ser comuns em São-bernardo. A raça é fortemente afetada pela displasia da articulação do quadril, bem como outras doenças esqueléticas.

Nutrição / Alimentação

Filhotes e cães jovens, eles crescem muito rápido, requerem orientação especializada para nutrição adequada. Ao mesmo tempo, deve-se prestar atenção ao exercà­cio controlado, nem muito nem pouco. No adulto São Bernardo, existe o risco de torção no està´mago. Caso contrário, como com qualquer cachorro grande, o mesmo se aplica aos alimentos: bom e saudável.

A expectativa de vida de um São-bernardo

O lendário Barry Eu tive 14 anos, 10 dos quais ele os passou em serviço de resgate ativo no Gran San Bernardo. Hoje é diferente, feito pelo homem. Hoje em dia, o São-bernardo é um dos cães com a menor expectativa de vida. Os colossos de hoje atingem apenas 6 - 8 anos. Apenas muito raramente ele atinge a idade de 10 anos ou mais. Por outro lado, um São-bernardo criado saudável com um peso inferior a 70 kg é um cão robusto e, apesar do seu tamanho, muito frugal, sem problemas pode viver 10 anos.

Compre um cachorro São-bernardo

Antes de comprar um São-bernardo, você deve verificar com muito cuidado se realmente tem todos os requisitos para poder passar muitos anos maravilhosos com esse gigante. Somente quando tudo isso esclarece, um criador deve ser encontrado e contatado muito antes da compra. Especial importância deve ser dada ao fato de o criador evitar exageros. Os cães no seu canil não devem ser grandes ou muito pesados. Também as cabeças não devem ser muito poderosas. O que mais, certifique-se de que não ocorreu epilepsia nos ancestrais. Em qualquer caso, deve ficar claro que um filhote só é comprado diretamente de um criador sério. Melhor pagar algumas centenas de euros a mais por um filhote de cachorro de um criador sério. Estes euros têm uma boa oportunidade para se tornar o melhor investimento da sua vida. Vindo de uma educação séria, um filhote de São-bernardo custos entre 1.500 e 2.000 EUR.

Classificações do "São-bernardo"

Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão "São-bernardo" você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercà­cio, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nà­vel de tolerância para com eles.

Adaptação ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Cão amigável ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Perda de pêlo ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Nível de afeto ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade de exercício ⓘ

2.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade social ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Casa ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Cuidado ⓘ

4.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com estranhos ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Latindo ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Saúde ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Territorial ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigo dos gatos ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Inteligência ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Versatilidade ⓘ

3.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Adequado para crianças ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Vigilância ⓘ

2.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Alegria ⓘ

5.0 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Imagens do São-bernardo

Và­deos do São-bernardo

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI:
  • Grupo :
  • Seção : . .

Federações:

  • FCI – Cães do tipo Pinscher e Schnauzer-Molossoide – Cães de Montanha e Boieiros Suiços. Seção 2.2 Molossóides, tipo Montanhês.
  • AKC – Grupo de trabalho
  • ANKC – Grupo 6 (cães utilitários)
  • CKC – Grupo de trabalho
  • KC – Grupo de trabalho
  • NZKC – Cão utilitário
  • UKC – Cão de guarda

Padrão da raça FCI "São-bernardo"

Origem:
Suíça

Data de publicação do padrão original válido:
04.04.2016.

Uso:

empresa, cão de guarda e fazenda.



Aparência geral:

Existem duas variedades de San Bernardo:

  • Variedade de cabelo curto (capa dupla, "Stockhar")
  • Variedade de cabelos longos.

Ambas as variedades são de tamanho considerável e uma aparência geral impressionante.. Eles têm um corpo equilibrado, poderoso, forte e musculoso com uma cabeça impressionante e expressão facial alerta.

PROPORà‡à•ES IMPORTANTES

  • A proporção desejada entre a altura na cernelha e o comprimento do corpo (medido da ponta do ombro até a ponta da nádega) é de 9 : 10.
  • A relação desejada entre a altura na cernelha e a profundidade do peito é refletida no esboço no inà­cio..
  • O comprimento total da cabeça é ligeiramente maior que um terço da altura na cernelha..
  • A relação entre a profundidade do focinho (medir em sua raiz) e seu comprimento é de aproximadamente 2 : 1.
  • O comprimento do focinho é ligeiramente maior que um terço do comprimento da cabeça.


Comportamento / temperamento:

amigável por natureza. Temperamento calmo a alegre; vigilante.

Cabeça:

Poderoso, imponente e muito expressivo.

Região craniana:
  • Crânio: Forte e todo o. Visto de frente e perfil, que a parte superior do crânio é ligeiramente arqueada. É quando o cão a atenção, a inserção das orelhas forma uma linha reta com a parte superior do crânio que lateralmente apresenta uma leve curvatura em direção às bochechas altas e fortemente desenvolvidas. A inclinação da testa bem à­ngreme focinho. A protuberância occipital pouco deve ser acentuada. Os orbitais acima arcos fortemente desenvolvido. Claramente marcado frente Groove começa na testa e se estende em direção ao topo da cabeça. Pele da testa, sobre os olhos, dobras de ligeira de formas que convergem em direção ao sulco central. É quando o cão a atenção, eles geralmente são quase imperceptà­veis.
  • Nasofrontal depression (Stop): Pronuncia-se fortemente.

Região facial:

  • Trufa: Largos e quadrados com bem marcaram ângulos, narinas bem abertas. As trufas devem ser pretas.
  • Focinho: Uniformemente larga. Leme nasal em linha reta com uma ligeira constrição no centro.
  • Belfos: Bordas pigmentadas de preto. Os lábios da mandíbula superior devem ser altamente desenvolvidos., correias dos ombros, mas não demasiado pingentes; eles formam um amplo arco para o nariz. Comissuras devem ser visà­veis.
  • Maxilares/Dentes: Mandíbulas superiores e inferiores fortes, de largura e o mesmo comprimento.
  • Mordidatesoura ou pinça bem desenvolvida, regular e completa. Ele permite que o leve prognatismo inferior, desde que os incisivos não perder o contato. É tolerada a ausência da PM1 (pré-molares 1) e o M3.
  • Olhos: Médias, eles podem ser marrom escuro a avelã; moderadamente baixo relevo. Expressão educada. As bordas das pálpebras são completamente pigmentadas.
  • Um fechamento completo é desejável, natural. É permitida uma pequena dobra na parte inferior com pouco visà­vel conjuntiva palpebral e um pequeno vinco na pálpebra superior.
  • Orelhas: Médias, inserção alta e larga. Altamente desenvolvido Pavilion. Triângulo macio de lóbulos com ponta arredondada. Parte posterior é ligeiramente separado da cabeça, Enquanto acima deve ser definido para as bochechas.

Pescoço:

Muito forte e boa. O duplo queixo-pescoço e garganta, moderadamente desenvolvido.

Corpo:

  • Como um todo.: A impressão geral deve ser, gaita, bem musculoso e imponente.
  • Cruz: bem desenvolvido.
  • Voltar: ampla, poderoso e forte. A linha superior é reta e nivelada até a parte inferior das costas.
  • Alcatra: Longo, ligeiramente decrescente com uma transição harmoniosa para a inserção da cauda.
  • No peito: Peito moderadamente profundo, com costelas bem suspensa, mas não abarriladas. Você não deve chegar mais cotovelos jusante.
  • Abdômen e linha inferior: Leve para cima, para trás.

Cola:

De base ampla e forte, Deve ser longo e pesado.
  • A última vértebra deve atingir pelo menos a articulação do jarrete.. Em repouso, deve pender reto ou ligeiramente curvado para cima no último terço. No estado, cuidado pode ser maior.


Extremidades

Membros anteriores:

  • Como um todo.: Visto de frente, posição bastante ampla. Os membros devem ser retos e paralelos.
  • Ombro: Escápula inclinada, musculosos e firmemente conectados ao corpo.
  • Braço: Contanto que a escápula. O ângulo entre a omoplata e o braço não deve ser demasiado aberto.
  • Cotovelo: Anexado ao corpo.
  • Antebraço: Reto, à“ssea robusta e musculatura seca.
  • Metacarpo: Visto de frente deve ser vertical em sua extensão com antebraço. Visto lateralmente deve ser ligeiramente oblà­qua.
  • Pés dianteiros: Larguras, com dedos fortes, conjunto robusto e altamente arqueado.

Membros posteriores:

  • Como um todo.: Moderadamente angulado de trás dos membros e musculado. Visto de trás devem ser paralelo e não em conjunto.
  • Coxa: Robusto, muscular e ampla.
  • Joelho: Bem angulado e não virar para dentro ou para fora.
  • Perna: Bastante longa e oblà­qua.
  • Jarretes: Moderadamente angulado e forte.
  • Metatarsos: Visto de volta tão retas e paralelas.
  • Pés de volta: Larguras, com dedos fortes, conjunto robusto e altamente arqueado. As esporas são toleradas se não interferem com o movimento normal.

Movimento:

harmônico, passos longos. Bom impulso dos membros posteriores. A traseira permanece firme e estável. Os membros anteriores e posteriores devem avançar em linha reta ao caminhar..

Manto

  • Cabelo curto (cabelo duplo): Densa camada exterior, liso e preso ao corpo. Espessura interna NAP. Coxas com franjas dos cabelos não muito notáveis. Cauda com pêlos grossos.
  • Longhair: Camada externa de pêlos de comprimento médio, Lisa. NAP interno abundante. Sobre a anca e garupa, o cabelo pode ser um pouco ondulado. Coxas com franjas de cabelo abundante e patas dianteiras com bandeiras. Rosto e orelhas com cabelo curto. Cauda com abundante cabelo espesso.

COR: A cor básica é branca com manchas marrons avermelhadas menores ou maiores (cães malhados), para formar um manto contà­nuo de marrom na parte traseira e flancos ininterrupto avermelhado (cães com manto). Este manto interrompido por veias brancas têm o mesmo valor. O tabby marrom avermelhado é permitido. O marrom-amarelada é tolerado. O marrom escuro na cabeça é muito apreciado. Tolerar alguns ligeiros traços de cor preta no corpo.

  • Importantes marcas brancas: Peitoril, pés, a cauda, Leme nasal, cabeça e nuca.
  • Marcações desejáveis: Colarinho branco.
  • Máscara escura simétrico.


Tamanho e peso:

Altura mínima:

  • Machos: 70 cm.
  • fêmeas: 65 cm.

Altura máxima:

  • Machos: 90 cm.
  • fêmeas: 80 cm.
  • Cães exceder a altura máxima não não devaluarán no seu julgar se sua aparência geral for harmonioso e correto de movimento.


Falhas:

Qualquer desvio dos critérios acima mencionados é considerado como falta e a gravidade desta é considerada proporcionalmente o grau de desvio do padrão e suas conseqüências sobre a saúde e bem-estar do cão.

  • Características sexuais inadequadamente desenvolvidas.
  • Aparência geral de não-harmà´nica.
  • Muito curto em relação a altura do membro transversal.
  • Excesso de dobras em cabeça e pescoço.
  • Focinho muito comprida ou muito curta.
  • Lábios do maxilar inferior pendurados e voltados para fora.
  • Falta de dentes (excepto os PM1 e M3) ; dentes pequenos (especialmente os incisivos).
  • Ligeiro prognatismo inferior.
  • Olhos claros.
  • Pálpebras demasiado soltas.
  • Sela de volta ou na tenda.
  • Grupa demasiado alta o demasiado caída.
  • Cauda enrolada em cima da parte traseira.
  • Ausência de marcas brancas considera-se importante.
  • Curvados ou muito retornados ex-membros fora.
  • Mais tarde, sob a forma de membros da Coop, de "X", ou também em linha reta.
  • Movimento defeituoso.
  • Cabelos cacheados.
  • Incompleto, ou falta na pigmentação da trufa, belfos, pálpebras e ao redor do nariz.
  • Cor de base errada, pequenos salpicos ou manchas de wetwood cor branco.

FALTAS DE ELIMINAÇÃO

  • Cães com medo, agressividade.
  • Prognatismo superior, prognatismo inferior marcado.
  • Olhos azuis.
  • Entropia, ectrópio.
  • Totalmente branco ou totalmente castanho avermelhado brasão (ausência da cor básica).
  • Casaco de uma cor diferente.
  • Cães que não atingem a altura mínima.
  • Qualquer cão que mostre sinais claros de anormalidades físicas ou comportamentais deve ser desqualificado..


N.B.:

Os machos devem ter dois testículos de aparência normal., totalmente a bolsa escrotal.

  • Esta norma revista deve ser aplicável a partir de abril 2004.

TRADUÇÃO: Brígida Nestler.

Fonte: F.C.I - Federação Cinológica Internacional

Nomes alternativos:

1. St. Bernhardog, Bernhardinner, Alpine Mastiff (archaic), Saint, Saint Bernard (inglês).
2. Grand-Saint-Bernard (Francês).
3. St. Bernhardshund, Chien du Saint-Bernard, Saint Bernard Dog, Perro San Bernardo (alemão).
4. Cão de São Bernardo (português).
5. Gran San Bernardo (espanhol).

▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

Pastor-branco-suà­ço
Suiza FCI 347 - Cães Pastores.

Pastor Blanco Suizo

O Pastor-branco-suà­ço é um cão de temperamento grande, atencioso e guardião e nunca nervoso.

Conteúdo

História

O Pastor-branco-suà­ço é de uma raça de cão pastor de origem Suà­ça. Compartilhe as origens com o pastor alemão, mas foi reconhecido provisoriamente como uma raça à  parte pela FCI.

O 3 em abril de 1899, o primeiro cão Pastor-alemão, como conhecemos hoje, Ele foi oficialmente registrado. Este cão foi um homem completamente branco que foi usado por fazendeiros e sheepherders para pastagem porque era muito fácil distingui-lo dos Lobos.

As primeiras notà­cias sobre um incubatório Pastor-branco-suà­ço são anteriores ao ano 1900 e sua origem é encontrada na Alsácia-Lorena, para ser mais exato na corte real dos Habsburgos. Em seu recinto eles tinham um canil de pastores brancos de raça pura.

Após a criação da corrida Pastor-alemão, todas as cores foram aceites. Foi nas primeiras décadas do século XX, Quando as brancas cópias foram excluà­das, por conseguinte, perseguido e quase limpou fora da Europa.

Voltar nos anos 70, A Suíça havia importado os primeiros espécimes de pastores brancos, enquanto na Alemanha - como dissemos acima- como esses cães não atendiam ao padrão do pastor alemão como o conhecemos hoje, Pastores brancos foram quase dizimados.

O primeiro clube de Pastor-branco-suà­ço foi fundada na década de 1970 nos Estados Unidos. Razão pela qual, a corrida voltou a aparecer na Europa. Em primeiro lugar na Suà­ça e na Dinamarca, e mais tarde na Alemanha. Pouco a pouco, As sociedades cinológicas européias começaram a abrir seus livros Pastor-branco-suà­ço.

Um cão nascido em 1966, foi o primeiro Pastor-branco-suà­ço que foi registrado na Europa, na Suà­ça.

A raça foi reconhecida na Suà­ça de 1991, seguida pela Holanda em 1992. República Checa, àustria e Dinamarca, Eles também reconheceram a raça.

Suíça, apesar da pouca popularidade que esta raça teve, Ele se recuperou da corrida e também assumiu a maternidade mesma, Então, o 26 em novembro do ano 2002 o Federação Cinológica Internacional reconheceu - a tà­tulo provisório- ao Pastor-branco-suà­ço, como uma raça distinta.

Características físicas

O Pastor-branco-suà­ço, a olho nu e no que diz respeito ao físico, Ele é um pastor alemão em regra todos os, É só um pouco mais alongado e menos angular.

Segundo ele norma, o Pastor-branco-suà­ço, é um cão de médio tamanho, poderoso, muscular e robusto. De acordo com o padrão, os machos devem ter um Cruz Alta variando de 60 - 66 cm, as fêmeas são ligeiramente menores, sua estatura é de cerca de 55 - 61 cm.

Tem a orelhas grande, reta e triangular. O cauda em forma de Cimitarra, é baixo e em repouso alcança o jarrete.

É o olhos eles são alimentados e ligeiramente oblà­quo tendem a ser de cor fogo castanho ou purplish-marrom escuro.

E talvez, A característica mais marcante deste precioso cão é a sua manto branco de dupla camada e comprimento longo médio. Cabelo denso e bem separado.

A cor do manto é branca. O nariz, os lábios e as almofadas são absolutamente pretas.

No ano 1933, a cor branca da pelagem foi apontada como um defeito que deveria ser eliminado pelo Clube Pastor Alemão da Alemanha, da América e Canadá.

Existem até teorias, na notà­cia, que continua a manter a cor branca é devido a um defeito físico, a uma patologia mas este tipo de teorias carecem de fundamento e a primeira prova disso, É um cão muito saudável.

Sua cor branca vem de um gene recessivo Simple que ambos os pais devem ser portadores para continuar a cor, Essa é a realidade.

Caráter e habilidades

O pastor alemão, não só a cor do manto, mas também em seu diferente a personagem.

Embora seja um cão de temperamento grande ele exibe nunca nervoso, Mas se atencioso e vigilantes. Ele tende a ser desconfiado com estranhos, mas nunca agressiva.

É um cão amigável, muito Inteligente e aprender com facilidade.

Isto é justo para sua família e -como dissemos- ele pode ser cauteloso com estranhos, mas nunca deve mostrar comportamento tímido ou medroso e menos agressividade. Algumas pessoas pensam que o Lobo do Ártico se misturou com a raça, e daí vem sua cautela, mas que só uma lenda.

É um cão equilibrado, cão de guarda muito bom e até foi treinado como cão-guia em algumas ocasiões.

É um grande companheiro para tudo exercício físico que é o seu âmbito de aplicação, gosta de jogar com paus, bolas, executar…

Enquanto sua origem fala de um cão pastor, hoje, apesar do fato de que em alguns países ainda é usado em tais tarefas, é amplamente aceito como cão de companhia.

Adapta-se perfeitamente ao lar, apaixonado por crianças mas lembre-se que precisa de exercà­cio como todos os cães, Neste sempre necessárias se quisermos manter feliz equilibrada nossos filhotes. Não esqueçamos que é um cão de trabalho que precisa de desafios físicos e mentais.

O Pastor-branco-suà­ço se dá bem com outros cães e, também, É geralmente bom nas competições de agilidade, procurar, resgate e obediência. Eles também são usados como cães de assistência.

O caráter de Pastor-branco-suà­ço é mais macio que o Pastor-alemão, Mas se você tomar o gênio para proteger sua famà­lia, não hesitará em que ele.

Imagens do Pastor-branco-suà­ço

Và­deos do Pastor-branco-suà­ço

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI:
  • Grupo :
  • Seção : . .

Federações:

  • FCI – Grupo 1 cães de pastoreio, Seção 1 Cães Pastores
  • ANKC – Grupo 5 (cães de trabalho)
  • KC – Pastoral
  • NZKC – Cão de trabalho

Padrão da raça FCI "Pastor-branco-suà­ço"

Origem:
Suíça

Data de publicação do padrão original válido:
04.07.2011

Uso:

Cão de companhia e família.



Aparência geral:

É um cão pastor branco poderoso, bom muscular, médias, com orelhas eretas, pelagem dupla que pode ser média ou longa; de forma alongada; osso médio e elegante, silhueta harmoniosa.

PROPORà‡à•ES IMPORTANTES: Moderadamente longo com uma forma retangular: comprimento do corpo (da ponta do ombro até a ponta do à­squio) e altura na cernelha = 12 : 10.

A distância do stop à  ponta do nariz é ligeiramente maior do que do stop à  protuberância occipital.



Comportamento / temperamento:

Temperamento animado e equilibrado, aproveite a ação, atento com boa capacidade de ser treinado. Amigável e discreto. Com alta capacidade social e dedicado ao seu mestre. Nunca arisco ou agressivo sem provocação. Um cão de trabalho e esporte alegre e facilmente ensinável; com a capacidade de ser educado em qualquer disciplina.
A sua elevada capacidade social permite a sua integração em qualquer tipo de eventos e situações.

Cabeça:

---

Região craniana:

Strong, corte limpo e finamente cinzelado, em boa proporção com o corpo. Cunha, vista superior ou lateral. Os eixos do crânio e focinho são paralelos.

  • Crânio: Apenas um pouco arredondado; o sulco central é quase imperceptà­vel.
  • Nasofrontal depression (Stop): Ligeiramente marcado, mas claramente perceptà­vel.

Região facial:

Trufa: Médias; pigmentação preta é desejável; pigmentado mais claro e nariz de inverno é aceito.

  • Focinho: Poderoso e moderadamente longo em relação ao crânio; ponte do nariz e linha inferior do focinho reta, convergindo ligeiramente em direção ao nariz.
  • Lábios: Seco, fechando razoavelmente, o mais preto possà­vel.
  • mandíbulas / Dentes: Mordedura em tesoura forte e completa. O os dentes são colocados em ângulos retos com os maxilares.
  • OLHOS: Tamanho médio, formulário de almendrada, colocado um tanto obliquamente; cor marrom a marrom escuro, marrom escuro. Pálpebras bem aderidas, é desejável que tenha bordas pretas.
  • ORELHAS: ereto, alto, paralelo e direcionado para frente; na forma de um triângulo alongado com uma ponta ligeiramente arredondada.

Pescoço:

Moderadamente longo e bem musculoso, inserindo-se harmoniosamente no corpo, sem papada; a graciosa linha superior do pescoço segue em linha contínua desde a cabeça, que é portado moderadamente alto, a Cruz.

Corpo:

  • linha superior: Strong, musculoso de comprimento médio.Cruz: Pronuncia-se.
  • Voltar: Nà­vel e firme.Lombo de porco: bem musculoso.
  • Alcatra: Longo e médio largo, inclina-se suavemente em direção à raiz da cauda.
  • No peito: Não muito largo. Sua profundidade (aprox.. o 50% do altura à  Cruz); alcançando o cotovelo; caixa oval da tocha, espalhando bem de volta. Peito marcado.
  • Linha inferior e barriga: Flancos finos, empresa: sublinhado moderadamente recuado.

Cola:

Em forma de sabre e grosso, afinando para a ponta; inserção bastante baixa; alcançando pelo menos o jarrete; em repouso pende reto para baixo ou com uma leve curva em forma de sabre em seu último terço; em ação, ele o leva mais alto, mas nunca mais alto que a linha superior.

Extremidades

MEMBROS ANTERIORES:

  • Aparência geral: Strong, vigoroso, com osso médio. Direto, visto de frente; apenas moderadamente separados; visto de perfil, eles são bem angulados.
  • Ombro: A escápula é longa e bem inclinada, bem angulado; toda a região do ombro bem musculada.
  • Brazos: De comprimento adequado e bem musculosos.Cotovelos: Eles estão bem apegados ao corpo.antebraços: Longo, reto e vigoroso.Metacarpo: Firme e apenas ligeiramente oblà­quo.
  • Pés anteriores: Oval; dedos são bem arqueados e juntos, almofadas dos pés são firmes, resistente e preto. São desejados Unhas escuras.

MEMBROS POSTERIORES:

  • Aparência geral: Strong, vigoroso, com osso médio. Vistos por trás, eles são retos e paralelos; em pé, eles também não são separado; visto de lado com angulação adequada.
  • Coxa: Comprimento médio e bem musculoso.Joelho: Com angulação adequada.
  • Perna: Comprimento médio, oblà­qua, com osso sólido e bem muscular.
  • Jarrete: Strong, de boa angulação.Metatarso: Comprimento médio, reta, robusto.
  • Pés de volta: Oval; as patas traseiras são ligeiramente mais longas que as anteriores. Os dedos são arqueados e bem juntos, almofadas dos pés são firmes e pretas, unhas escuras são desejadas.

Movimento:

Sequência rítmica de passos com empurrão e resistência; membros anteriores alcançando bem para a frente, com forte impulso; o trote é livre, com boa cobertura de solo.

Manto

  • PELE: Sem vincos com pigmentação escura.

Pelo:

  • Manto de comprimento médio: Denso, colado com cabelo duplo; subpêlo abundante coberto de pêlos duros, proteção direta; o rosto, orelhas e testa dos membros é coberta por cabelo mais curto; no pescoço e na parte de trás dos membros o cabelo é um pouco mais longo. Cabelo ligeiramente ondulado, mas duro é permitido.
  • Cabelo comprido: Denso, manto duplo colado; com subpêlo abundante coberto de pêlos duros, proteção direta. O rosto, orelhas e testa dos membros são cobertos por cabelos mais curtos; no pescoço o cabelo comprido forma uma crina clara e na parte de trás das pernas é curto e o cabelo na cauda é denso. O comprimento do casaco nunca deve ser exagerado. Cabelo ligeiramente ondulado, mas duro é permitido.
  • Cor: Branco.


Tamanho e peso:

Altura à  Cruz:

  • Machos: 58 – 66 cm. fêmeas: aproximadamente 53 – 61 cm.Peso:
  • Machos: 30 – 40 kg. fêmeas: aproximadamente 25 – 35 kg.

Cães típicos ligeiramente abaixo ou acima das medidas estipuladas não devem ser desqualificados.



Falhas:

Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão, e a capacidade do cão de realizar sua tarefa tradicional.

  • Ligeira sobreposição da cor da baà­a (amarelo claro ou tons de baà­a) nas pontas das orelhas, na parte de trás e no topo da cauda.
  • Perda parcial de pigmentação dando uma aparência manchada ao nariz, lábios e / ou na borda das pálpebras.
  • esporas. Exceto em países onde a remoção é proibida por lei.



    FALTAS GRAVES:
  • Aparência pesada, muito curto em construção (silhueta quadrada).
  • Ausência de dimorfismo sexual.
  • Faltando mais de dois PM1; M3 não são levados em consideração.
  • Orelhas de abano (pendurado), orelhas semi-eretas, orelhas de botão.
  • Linha superior caindo severamente.
  • Anel na cauda, cauda enrolada, cauda em gancho, cauda portada mais alta que a linha superior.
  • Manto macio, cabelo exterior sedoso; Kerivoula, encaracolado, cabelo aberto; cabelo decididamente comprido sem subpêlo.
  • Decididamente cor de louro (claro amarelado ou sobreposição de louro) nas pontas das orelhas, atrás ou topo da cauda.

    FALHAS DE DESCALIFICANTES:

  • Agressividade ou extrema timidez.
  • Qualquer cão que mostre anormalidades físicas ou comportamentais claras.
  • Ansiedade, medo em alto grau, agressividade devido à  ansiedade, agressão desnecessária, comportamento letárgico.
  • Um ou ambos os olhos azuis. Olhos salientes.
  • Entropia, ectrópio.
  • Prognatismo superior ou inferior, mandíbula desviada.
  • Perda total de pigmentação no nariz, lábios e / ou borda das pálpebras.
  • Perda total de pigmentação na pele ou almofadas plantares.
  • Albinismo.


N.B.:
  • Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos no escroto..
  • Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para reprodução.

Fonte: F.C.I - Federação Cinológica Internacional

Nomes alternativos:

1. Berger Blanc Suisse, White German Shepherd (inglês).
2. berger blanc (Francês).
3. Berger Blanc Suisse (alemão).
4. Pastor branco suíço (português).
5. Perro de pastor suizo blanco (espanhol).

▷ O mundo dos animais de estimação: Cães, gatos, aves, répteis, anfà­bios

Boieiros
Cães Boieiros de acordo com o FCI

Boyero

Conteúdo

Conhecido pelo nome de Cão Boieiros um número de raças de cães tradicionalmente foram utilizado para a gestão e a realização de gado.

O FCI classifica as raças de cães bovinos em dois grupos diferentes com base em sua fisionomia.
No grupo I, Seção 2, Ele colocou cães boyeros aparência lupóide (semelhante a um lobo) e no grupo II, Seção 3, para o trote da montanha.

ler mais