Perdigueiro de Burgos
España FCI 90 . Tipo Braco

Perdiguero de Burgos

O Perdigueiro de Burgos é inteligente e aprende facilmente, acima de tudo, controle de tarefas.

Conteúdo

História

O Perdigueiro de Burgos É uma raça de cão Espanha. Originalmente de Castela, especialmente na província de Burgos, Esta raça rústica vai caçar e possui características excepcionais para caça menor.

É uma raça antiga do planalto castelhano, é generalizada, e de acordo com algum familiar com a raça é provável que você já participou da criação de outras raças de cão de caça, não só a Espanha.

A verdade é que muito do material documentado que fala desta raça há. Geneticista veterinária, José Manuel Sanz leme, várias linhas, dedicadas à história da corrida e um documento que aparece em uma infinidade de web, falando das origens e história adiantada (Até 1911). Você pode ler o material completo no site do Associação Espanhola de el Perro Perdiguero de Burgos. Aqui apenas deixar citado que refere-se à palavra “Perdiguero” e as diferentes teorias sobre a origem, mas muito brevemente…

“A palavra ‘perdiguero‘ Ocorre freqüentemente em textos clássicos em venatoria e sua referência corresponde ao genérico cão caçador de Perdizes, «perdicero» ou «perdiguero», mas não pode ser assumido levianamente que este cão era um Perdigueiro de Burgos. Em muitos textos atuais, lemos várias teorias sobre a origem da raça. A mais absoluta confusão surge a partir de um todo, uma vez analisado separadamente. Os erros mais comuns que demonstram um trabalho de pesquisa são os seguintes:

  • Associar a palavra perdiguero a corrida Perdigueiro de Burgos.
  • Acreditando que o Cães de Parar ou Cães Apontadores, como nós falamos os clássicos espanhóis, eles eram Perdigueiros de Burgos e esquecer que eram outras raças.
  • Defina gostar Perdigueiro de Burgos aos cães que autores de Velázquez a Goya foram capturados em inúmeras telas onde cães de caça são reproduzidos.
  • Defina incompreensivelmente e levemente quando Perdigueiro de Burgos como a origem de Pointer inglês, em um display de entusiasmo patriótico, considerá-lo ainda como o pai de todos Bracos Europeos“.

“Os autores, como muitas vezes acontece, eles não podem concordar com as teorias sobre as origens dos animais, e enquanto alguns afirmam que o cão de amostra provém de Itália, outros dizem que França ou Espanha (De acordo com a nacionalidade do autor) que eles nasceram.

Sobre a formação do atual cão Perdigueiro de Burgos a notícia é nula e só podemos aplicar os parâmetros que são estudados para formar uma corrida, eles são:

  • Tempo e lugar da formação.
  • Base genética, desde que a corrida.
  • Adaptação ao ambiente em que nasce.
  • Isolamento geográfico e endogamia operado.

No que se refere o primeiro deles, não uma raça criada pelo homem ex processo estão sendo, com doses medidos de sangue de uma ou outro, a hora e o local de treinamento são incertos. Uma corrida não basear-se em curtos períodos de tempo e não tendo nenhuma seleção inicial em um único ponto, pode não pensar em que lugar de nascimento foi apenas um lugar de determinado”

(Autor: José Manuel Sanz leme).

Características físicas

Enquanto o Perdigueiro de Burgos, Não é como robusto e definido o nível muscular, como seu parente o Pointer inglês, sua aparência mostra a força da raça.

Tem a orelhas longo e o cauda Ele tende a ser reduzido a um terço de seu comprimento original.

Sua peles Tem variantes que podem formar diferentes intervalos dentro a cor básica. As cores básicas do cabelo são o Branco e o fígado. Estas cores misturam-se regularmente, dando check-camadas que tendem ao fígado, Rhizomys fígado, mosqueados no fígado e outras várias combinações, como cor predominante manchas de fígado ou branco e são branca ou mais aberta ou fechada.

Ele tende a ser uma característica muito comum (Embora não vinculativo camada), tem uma distinta mancha branca na testa e as orelhas sempre manchados fígado homogêneo de cor. Os pêlos fígados podem formar essas manchas bem definidas afiadas, regularmente distribuídos pela camada do animal

Sua manto é curta, grosso e liso. O cabelo é mais fino na cabeça, orelhas e membros.

O pele é elástica, mas não imprimir, espessura, abundante, cor impecável. Todos os Oris eles serão Brown, nunca preto.

O altura os machos serão de 62 um. 67 cm e as fêmeas 59 um. 64 cm para a Cruz. Pensando em 25 um. 30 kg.

É um animal como todos, Ele requer uma dose de exercício diário. Uma longa caminhada., e algumas corridas exteriores manterá felizes.

Caráter e habilidades

É um cão muito simpático e tranquilo, não tem medo facilmente. Ele é inteligente e aprende facilmente, especialmente no trabalho de controle.

Não é um cão que se adapta muito bem a ambientes urbanos.

Ele é usado para miúda (coelhos, lebres, etc.).

É perfeito para a caça em qualquer terreno (difícil de ser), Ele tem uma resistência física invejável e uma alta velocidade.

O Perdigueiro de Burgos é muito apreciado por caçadores que querem um cão rústico, disco rígido em qualquer terreno e o tipo de caça, obediente, ventos fortes e acima de tudo excelentes e o método de caça, devido à sua tranquilidade e equilíbrio na busca, quanto ao seu exemplo e sua coleção impecável.

Embora usado para pequenas peças não descarta pedaços de pista de caça, no qual ele demonstra grande bravura.

Classificações do “Perdigueiro de Burgos”

Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Perdigueiro de Burgos” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

Adaptação ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Ⓘ Cão amigável

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

A perda de cabelo ⓘ

Avaliado 2 fora de 5
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Nível de afeto ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade de exercício ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade social ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Casa ⓘ

Avaliado 2 fora de 5
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Sanita ⓘ

Avaliado 1 fora de 5
1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com estranhos ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Cascas ⓘ

Avaliado 2 fora de 5
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Saúde ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

ⓘ Territorial

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com gatos ⓘ

Avaliado 2 fora de 5
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Inteligência ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Versatilidade ⓘ

Avaliado 3 fora de 5
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Crianças amigável ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Vigilância ⓘ

Avaliado 2 fora de 5
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Alegria ⓘ

Avaliado 4 fora de 5
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Imagens do Perdigueiro de Burgos

Vídeos do Perdigueiro de Burgos

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI: 90
  • Grupo 7: – ães de Parar ou Cães Apontadores.
  • Seção 1: Cães de Parar Continentais. 1.1: Tipo Braco. Com prova de trabalho.

Federações:

  • FCI – Grupo 7: Cães de Parar ou Cães Apontadores. – Seção 1: Cães de Parar Continentais. 1.1: Tipo Braco

Padrão da raça FCI “Perdigueiro de Burgos”

FCI Padrão No. 90 / 9.11.1998 / E
PERDIGUERO DE BURGOS
ORIGEM : Espanha.
DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO ORIGINAL VÁLIDO : 26.05.1982.

UTILIZAÇÃO :

Cão Ponteiro de Pêlo e Pena. Perdiguero de Burgos é muito apreciado por caçadores que procuram um cão rústico, disco rígido em qualquer terreno e o tipo de caça, obediente; ventos fortes e acima de tudo excelentes e o método de caça, devido à sua tranquilidade e equilíbrio na busca, quanto ao seu exemplo e sua coleção impecável. Embora seja usado para jogos pequenos, não descarta o rastro das peças do jogo, no qual ele demonstra grande bravura.

CLASSIFICAÇÃO FCI :

  • Grupo 7 Cães de Parar ou Cães Apontadores.
  • Seção 1.1 Cães de Parar Continentais, tipo « Braco ». Com prova de trabalho.

OLHAR GERAL :

Cão de caça de bom tamanho, eumétrico e mediolino. Cabeça bem desenvolvida, tronco compacto e membros fortes. Orelhas caídas e cabelo curto. Diâmetro longitudinal o mais próximo possível da altura na cernelha. Proporcionalidade e harmonia funcional devem ser buscadas, tanto estático quanto em movimento.

TEMPERAMENTO E COMPORTAMENTO : Rústico, equilibrado, calmo e sentado; acabou por ser um ótimo cão de exposição, especialmente adequado para caçar cabelos e penas. Olhar fresco, muito nobre, é uma raça de excelente caráter, docilidade e inteligência.

CABEÇA :

Como um todo. : Grande e forte, crânio bem desenvolvido; rosto e focinho fortes e orelhas caídas.
O crânio, visto de cima, Deve ser moderadamente retangular com uma diminuição progressiva em direção ao nariz, sem dar a sensação de focinho pontiagudo. A proporção do comprimento do crânio em relação ao rosto é 6:5. As linhas craniofaciais são divergentes.

REGIÃO CRANIANA :

  • Crânio : Largura, forte, perfil abobadado e convexo; sulco central bem marcado, crista occipital rasa. Seios frontais acusados.
  • Nasofrontal depression (Stop) : Macio, pouco nítidas.

REGIÃO FACIAL :

  • Trufa : Marrom escuro, molhado, grande e amplo com janelas abertas.
  • Focinho : Perfil reto ou com incisões muito leves em direção ao nariz. Largura em todo o seu comprimento, não deve dar a impressão de estar sendo apontado. Focinho largo.
  • Lábios : Flacidez sem flacidez. O superior cobrirá bem o inferior. O fundo está marcado a comissura labial. As membranas mucosas devem ser marrons.
  • Mandíbulas / Dentes : Dentes fortes, branco e saudável; mordedura em tesoura. Todos os pré-molares existem.
  • Olhos : Médio, macarons, de preferência avelã escura, olhar nobre e doce, às vezes dando uma sensação de tristeza. A pele das pálpebras é moderadamente grossa, pigmentado como as membranas mucosas em marrom. A pálpebra inferior deve estar o mais próximo possível do globo ocular.
  • Orelhas : longo, caído e em forma triangular. Inserido ao nível da linha dos olhos, em repouso eles caem graciosamente em saca-rolhas. Sem exercer tração, devem atingir o canto da boca e não atingirão o nariz.. Macio e macio ao toque, eles têm pele e cabelo finos; rede venosa marcada. Em maior cuidado de inserção e conformação frontal mais plana.
  • Palato : Muco rosa com contas bem marcadas.

PESCOÇO :

Forte e poderoso; parte larga na cabeça e continua com leve alargamento para o tronco. Borda superior ligeiramente arqueada. Borda inferior com barbela bem definida que, começando de ambos os cantos dos lábios, É apresentado duplo sem ser exagerado.

CORPO :

  • Como um todo. : Quadrado, forte e robusto, peito e costelas poderosos, dando uma sensação de poder e agilidade.
  • Cruz : Bem definido.
  • Top de linha : Reto e horizontal ou desejável com leve queda na cernelha. Nunca selado e sem oscilações durante o movimento.
  • Voltar : Poderoso e musculoso.
  • Lombo de porco : Médio-, largo e musculoso, dando uma sensação de poder.
  • Alcatra : Largo e forte. Sua inclinação deverá ser menor que 45 ° em relação à linha dorsal lombar e ao solo. Altura na garupa igual ou menor que a altura na cernelha;
  • No peito : Largo e profundo, atinge o nível do cotovelo; musculoso e poderoso. Ponta do esterno marcado. Costelas bem desenvolvidas, arredondado, não plano. Espaços intercostais bem marcados e amplos à medida que avançamos em direção às costelas flutuantes. A circunferência torácica deve ser igual à altura na cernelha mais ¼ dela.
  • Barrigas e flancos : Ventre moderadamente dobrado em direção aos genitais. Lados baixos e flancos bem marcados.

CAUDA :

Inserção de nascimento e a média de espessura. É amputado entre um terço e meio de seu comprimento.

MEMBROS

MEMBROS ANTERIORES :

  • Como um todo. : Perfeitamente a prumo, reto e paralelo. Ossos fortes com metacarpos curtos e pés bem desenvolvidos.
  • Ombro : Moderadamente oblíquo, muscular. A escápula deve ter aproximadamente o mesmo comprimento do braço
  • Braço : Forte e bem musculoso; seu comprimento será 2/3 do antebraço.
  • Cotovelos : Colado no tronco.
  • Antebraço : Osso forte, com tendões marcados. Reto e bem aprumado. Seu comprimento é o dobro do comprimento total do carpo ao solo.
  • Metacarpo : Visto pouco lateralmente inclinado, é praticamente a continuação do antebraço. Osso forte.
  • Pés dianteiros : GATO, dedos apertados, alta e forte falange. Unhas escuras. Tubérculo plantar robusto, almofadas muito largas e duras. Membrana interdigital moderada.
  • Ângulos : Ângulo escapular-umeral próximo a 100 °,Ângulo umeral-radial próximo a 125 °.

MEMBROS POSTERIORES :

  • Como um todo. : Poderoso e musculoso, osso forte e bem equilibrado com ângulos corretos, jarretes bem marcados e angulados, dando uma sensação de poder e solidez.
  • Coxa : Muito forte e com uma valorização clara dos músculos, bem marcado e desenvolvido. Seu comprimento é ¾ da perna.
  • Perna : Ossos longos e fortes com o dobro do comprimento do metatarso.
  • Jarretes : Bem marcado com clara apreciação do tendão.
  • Metatarso : Osso forte e perpendicular ao solo.
  • Pés traseiros : Gato como nos membros anteriores, embora um pouco mais alongado.
  • Ângulos : Ângulo coxofemoral próximo a 100 °,Ângulo femoro-tibial próximo a 120 ° ,Ângulo aberto do jarrete maior que 130 °.

MOVIMENTO :

O andar típico da raça é um trote econômico, solto e poderoso sem tendência para a lateralidade e sem vagar.

PELE :

Elástico, mas não destacado, espessura, abundante, cor impecável. Todas as membranas mucosas serão marrons, nunca preto.

PELES

CABELO : Espessa, espessura média, curto, liso e distribuído por todo o corpo para os espaços interdigitais. Mais fino na cabeça, orelhas e membros.

COR :

As cores básicas do cabelo são branco e fígado. Essas cores estão misturadas de forma desigual, dando camadas de mármore no fígado, Rhizomys fígado, mesquitas no fígado e várias outras combinações, dependendo se o fígado ou cor branca é predominante e dependendo das manchas brancas mais difundidas ou fechadas. Uma característica muito comum do casaco, embora não seja necessário, é a mancha branca clara na testa e as orelhas sempre manchadas com uma cor de fígado homogênea. Os pêlos da cor do fígado podem formar manchas nítidas e bem definidas da cor do fígado, distribuídas de maneira desigual pela pelagem do animal.. O mesmo pode acontecer com os pelos brancos que podem formar fendas desta cor na pelagem sem serem extremamente alongados.. Colorações pretas ou incêndios nos olhos e membros nunca são permitidos.

TAMANHO:

Altura à Cruz : Machos de 62 um. 67 cm,Fêmeas de 59 um. 64 cm. Um alto índice de dimorfismo sexual é observado nesta raça, sendo os machos mais homogêneos e as fêmeas de estatura mais variável e menos corpulentas em geral.

FALHAS :

Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

PEQUENAS FALTAS

• Perfil do focinho sem excessos.
• Ausência de qualquer pré-molar.
• mordedura em torquês.
• Conjuntiva ligerísimamente visível.
• Belfos ou barbelas que sem serem excessivas são muito marcadas.
• Linha dorso-sólida lombar.
• Metacarpos, metatarsos ou pés fracos, mas não excessivamente.
• Cicatrizes, feridas e escoriações durante a temporada de caça.

FALTAS GRAVES

• Aparência leve, frágil ou excessivamente pesado e linfático.
• Eixos craniofaciais paralelos.
• Cabeças fracas ou pequenas.
• Crânio estreito.
• Focinho pontudo.
• Ausência de vários pré-molares e caninos não devido a trauma.
• Ectrópio ou entrópio muito pronunciado, olhos claros.
• orelhas muito longas ou inseridas muito baixas.
• Belfos ou padres exilados.
• Linha dorso-lombar em sela.
• Altura na garupa notavelmente mais alta que a altura na cernelha.
• Pernas incorretas, fraco ou desviantes.
• cotovelos.
• Jarretes de vaca.
• Cabelo ondulado ou muito comprido.
• Caráter desequilibrado.

FALHAS ELIMINATÓRIAS

• cão agressivo ou medroso.
• Eixos craniofaciais decididamente convergentes.
• Despigmentação no nariz.
• Nariz rachado ou preto.
• Qualquer grau inferior de prognatismo.
• Prognatismo superior excessivo.
• Albinismo na pelagem acompanhado pelas membranas mucosas.

Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.
OBS.. : Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.

Nomes alternativos:

    1. Perdiguero de Burgos, Burgalese Pointer (Inglês).
    2. Retriever de Burgos, Braque de Burgos, Perdiguero (Francês).
    3. Burgos-Hühnerhund (Alemão).
    4. Pointer espanhol, Pointer de Burgos (Português).
    5. Perdiguera (español).
0/5 (0 Rever)
5 1 voto
Classifique a entrada

Partilhar é preocupar-se!!

Inscrever-se
Notificar de
convidado

Este site usa Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados comentário é processado.

1 Comentário
O mais novo
O mais antigo Mais votado
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Snippets de código PHP Distribuído por : XYZScripts.com
ações
1
0
Amaria seus pensamentos, por favor comente.x