Fila Brasileiro
Brazil FCI 225 - Molossóides - Dogue

Fila Brasileiro

É um cão raro na Europa, o que implica que é difícil encontrar um bom cachorro.

conteúdo

História

O Fila Brasileiro sua história está ligada à mistura genética e à colonização brasileira. Não há consenso sobre sua origem, mas provavelmente a linha brasileira é o resultado de uma mistura de cães cuja especialidade era caçar e pastar animais no campo. O mastim, o Bulldog, o fila terceirense (uma raça portuguesa) e o Sabujo são apenas alguns exemplos de possíveis raças que contribuíram para rastrear o DNA da linha brasileira. Alguns dizem que cães indígenas (Aracambé) e até os selvagens, como o lobo guarbo, eles também podem ter participado da miscigenação.

Em algumas esculturas do século XIX, a raça já era conhecida por ajudar na captura de bois, vacas, ovelhas e até grandes felinos, como onças, por exemplo. Isso mostra que a linha brasileira não era apenas um cachorro na porta, tirando uma soneca no final da tarde: Eu estava realmente indo para a luta! E talvez seja daí que vem seu forte senso de proteção, sempre colocando estranhos em seu lugar quando chegam em casa.

Em 1946 o primeiro esforço foi feito para definir o padrão da raça. Em 1976, o segundo padrão foi reconhecido e aprovado durante o 1º Simpósio da Fila Race Brasileira. Em 1984 a terceira regra foi definida, que ainda está em vigor hoje.

Características físicas

É um trote grande, mas muito ágil. Possui um esqueleto poderoso e uma estrutura retangular, compacto e proporcional. A cabeça é grande, pesado e sólido, embora seja sempre proporcional ao corpo. A relação craniofacial é quase 1:1, com o nariz ligeiramente mais curto que o crânio. A crista occipital é muito proeminente, especialmente no cachorro. A parada é baixa e inclinada, por isso não deve ser visto ao olhar para o animal de frente. Os olhos são médios ou grandes, sob a forma de amêndoa, bastante afundado e colorido de acordo com o manto (amarelo a marrom escuro). As orelhas são largas e grossas, pingentes e em forma de "V". Os membros são paralelos e retos, com ossos fortes. Uma característica da raça é a maneira de se movimentar. A cauda é muito larga na raiz e se estreita rapidamente quando atinge a altura do jarrete..

  • Cabelo: curto.
  • Cor: todas as cores sólidas são suportadas, exceto branco, o rato cinza e o casaco manchado ou manchado, passível de desqualificação. Camadas de cores sólidas podem ter faixas de cores menos intensas ou muito escuras. Máscara preta é opcional.
  • Tamanho: nos machos, de 63 um. 75 cm, com um peso mínimo de 50 kg; nas fêmeas, de 60 um. 70 cm, com um peso mínimo de 40 kg.

Caráter e habilidades

O Fila brasileiro é muito determinado, corajoso e pode ser muito feroz. Eles podem ser dóceis e muito obedientes a seus donos e familiares e são muito tolerantes com os filhos.. É um cachorro que ama a companhia de seu dono e sempre tenta estar com ele. Um dos pontos mais marcantes do Fila Brasileiro é a aversão a estranhos. Então eles são excelentes cães de guarda..

Os Fila Brasileiro são os protetores do rebanho (i.e., a família que o cria) e, portanto, eles precisam ser educados desde tenra idade. Na idade de 7 meses já começam a mostrar potencial de vigilância. Como são cães muito grandes e muito fortes, é importante que os proprietários mantenham o pulso firme e demonstrem liderança desde tenra idade, para que o cão se torne obediente e respeite os donos.

Eles são muito inteligentes e tendem a aprender facilmente os ensinamentos dos proprietários. Cuidado para não ser muito rígido nas correções quando o Fila Brasileiro fizer algo errado, porque eles podem ser um pouco teimosos e dificultar o treinamento.

O instinto agressivo deste cão não deve ser estimulado (e menos com métodos sangrentos), porque poderia se tornar um animal perigoso, dada a sua grande massa. Sem dúvida, esta é uma raça para especialistas.

Vídeos Fila BrasileiroFila brasileiro

Fila brasileiro puppies week 7

Cuidados com o Fila Brasileiro

Manter um Fila Brasileiro não é trabalhoso, não muito diferente de outros cães grandes e de pêlo curto. A frequência do banho pode variar de acordo com o tipo e a intensidade das atividades realizadas por cada cão.

– higiene: o Fila Brasileiro não precisa mais do que uma escovação semanal, porque sua pelagem é curta e a raça não fica muito suja. Idealmente, você deve tomar banho mensalmente no verão e, no inverno, cada dois meses.

– Unhas e ouvidos: você sempre tem que verificá-los. A unha não pode crescer muito e a orelha não pode acumular cera e sujeira. Lembre-se que o Fila Brasileiro é propenso a desenvolver otite e mantê-lo limpo facilita a percepção de qualquer problema.

– Olhos: se houver algum ponto perto dos olhos ou acúmulo de secreção, limpe-os com solução salina.

– Sol: banhos de sol são bem-vindos: estimular o corpo a produzir vitamina D, essencial para dentes e ossos fortes. O momento ideal para isso é o mesmo que para os seres humanos, evite os momentos mais quentes do dia, entre 10 sou e 4 PM.

Saúde do Fila Brasileiro

O Fila Brasileiro é uma raça saudável de cães. Manter a rotina básica de cuidados e controlar sua forma física, as chances de você ter uma vida feliz são grandes! Veja alguns problemas que podem afetar você:

– Obesidade: causa comum de problemas de saúde que podem afetar não apenas o Fila Brasileiro, mas para todos os cães acima do peso. Como o Fila Brasileiro tem uma certa tendência a ganhar peso, preste atenção nas mudanças na forma geral do cão, evite dar guloseimas e respeite as quantidades recomendadas de alimentos para a raça.

– Otite É uma infecção que pode afetar a audição do Fila Brasileiro e pode ser causada pela idade ou até falta de higiene.

Nível de exercício do cão

O Fila Brasileiro precisa de muito exercício, o que requer espaço disponível – mesmo se você andar em caminhadas. Deve exercitar-se por uma hora diariamente. E como é um cachorro inteligente, busca diversificar suas atividades. Uma simples mudança na rota oferece novos estímulos e mantém você feliz.

Avaliações do Fila Brasileiro

Coexistência é importante que você tem com seu novo amigo. Plantearte antes de adquirir uma raça de cão “Fila Brasileiro” você sabe alguns fatores. Nem todas as raças de cães são capazes de viver em um apartamento, Você deve levar em conta a sua qualidade, sua necessidade de exercício, sua interação com outros animais de estimação, seu cuidado e se você tiver crianças pequenas, o seu nível de tolerância para com eles.

adaptação ⓘ

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Ⓘ cão amigável

1.0 Avaliação
1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

A perda de cabelo ⓘ

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Nível de afeto ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Necessidade de exercício ⓘ

4.0 Avaliação
4 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

necessidade social ⓘ

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

casa ⓘ

1.0 Avaliação
1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

sanita ⓘ

1.0 Avaliação
1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com estranhos ⓘ

1.0 Avaliação
1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

cascas ⓘ

2.0 Avaliação
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

saúde ⓘ

2.0 Avaliação
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

ⓘ territorial

5.0 Avaliação
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Amigável com gatos ⓘ

1.0 Avaliação
1 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

inteligência ⓘ

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

versatilidade ⓘ

2.0 Avaliação
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Crianças amigável ⓘ

2.0 Avaliação
2 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

vigilância ⓘ

3.0 Avaliação
3 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

alegria ⓘ

5.0 Avaliação
5 fora de 5 estrelas (baseado em 1 Reveja)

Imagens do Fila Brasileiro

Fotos:

1 – PETRA VESELÁ publicou esta imagem “Fila Brasileiro” sob licença de domínio público.
2 – Cadela Original Fila Brasileiro – branca para AJorgeSC / CC BY-SA
3 – Fila brasileiro (ALMODOVAR Rio Grande – do canil RIO GRANDE) por Pleple2000 / CC BY-SA
4 – Filhote OFB aos 4 meses de idade by AJorgeSC / CC BY-SA
5 – incubatório de linha da colômbia-brasileira – 223 | Julio Cesar Hoyos A | Flickr
6 – incubatório de linha da colômbia-brasileira – 086 – Flickr

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI: 225
  • Grupo 2: – Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boieiros Suiços.
  • Seção 2.1: – Molossóides, tipo dogue.
  • Federações:
    • FCI – Cães do tipo Pinscher e Schnauzer-Molossoide – Cães de Montanha e Boieiros Suiços. Seção 2.1 Molossóides, tipo dogo.
    • CKC – Lista de diversos
    • NZKC – Cão utilitário
    • UKC – Cão de guarda

    Padrão FCI da raça Fila Brasileiro

    APARÊNCIA GERAL: Ratiotipicamentemolosoide.

    Estrutura óssea poderoso, conjunto compacto e Retangular, Apesar de harmoniosa e bem proporcionado. Ele apresenta, juntamente com a sua massa corporal, uma agilidade concentrada e facilmente perceptível. O dimorfismo sexual deve ser muito bem definido e óbvio (fêmeas fêmeas, machos masculinos).

    PROPORÇÕES IMPORTANTES:

    • Focinho ligeiramente mais curto que o crânio.
    • O comprimento do corpo, medido da ponta do esterno à ponta da nádega, excede a altura na cernelha em 15%.

    TOMPERAMENTO / COMPORTAMENTO: Ele possui coragem, traço e determinação notável. Com seus mestres e a família é dócil,

    obediente e extremamente tolerante com as crianças. Sua lealdade é notória, para ele indecência fortemente a empresa de seus mestres. Uma de suas características é ser desconfiado com estranhos.

    É silencioso na natureza, que revela uma confiança e autoconfiança muito características de seu personagem. Adaptar-se perfeitamente a novos ambientes e barulhos estranhos. É um curador especial de propriedades, e é, por instinto, um pasto para cão de gado, assim como também um caçador de grandes animais. Embora uma de suas características seja um afastamento natural de estranhos, especialmente em seu próprio território, deve ser suscetível a manipulação controlada, especialmente no ringue.

    Durante o descanso, ele é calmo, nobre e seguro de si.

    Nunca mostrar um olhar perdido ou tédio. Quando está atenta, sua expressão deve mostrar determinação, o que resulta em um olhar fixo e penetrante.

    CABEZA: Grande, pesado, sólido, mas sempre bem proporcionado ao corpo. Ver os de cima, parece um trapézio no qual a cabeça em forma de pêra foi inserida.

    GIOhN CRANIANA:

    Cenfurecido: Seu perfil apresenta uma curva suave, que se estende da depressão naso-frontal à protuberância occipital, marcado e de saída, especialmente em filhotes. Frente, é largo, com uma linha superior curva. Suas linhas laterais descem em curvas rasas, quase verticalmente, e diminua em direção ao focinho em uma linha contínua.

    Ddepressão naso-frontal (Parar): Visto de frente, é praticamente inexistente. O sulco do meio sobe suavemente quase até o meio do crânio. Ver Perfil, é pouco marcado, inclinado e quase formado graças aos arcos superciliares, que são bem desenvolvidos.

    GIOhN FACIAL:

    Trufa: Narinas, ampla, bem desenvolvido, embora sem ocupar toda a largura da maxila. Sua cor é preta.

    Hocico: Strong, Largura, celebridades, sempre na proporção do crânio. De bom destaque na base, sem ser superior a longo. Visto de cima, está bem preenchido sob os olhos e afinando levemente até a metade, ampliando ligeiramente para a curva anterior. No perfil, o canal nasal tem uma linha superior reta ou ligeiramente arqueada, mas nunca subindo. A linha anterior é quase perpendicular ao canal nasal, com uma leve depressão logo abaixo do nariz.

    Labios: O lábio superior é grosso e pendente e cobre o fundo em uma curva perfeita: a linha inferior do focinho é quase paralela à parte superior. O lábio inferior é bem aplicado na região das presas; a partir daí está solto até voltar, com bordas "irregulares", e termina com o canto sempre aparente. A borda dos lábios forma um U profundamente invertido.

    JAWS / Dentes: Os dentes são caracterizados por serem mais largos do que longos. Eles são fortes e brancos. Os incisivos superiores são largos na raiz e afiados nas bordas. As presas são fortes, estão bem posicionados na maxila e são separados. A articulação em(d)é em forma de tesoura.

    Ojos: Médio a grande, macarons, bem separado e colocado médio a profundo. Sua cor varia de marrom a amarelo, sempre em harmonia com a cor do casaco. No entanto, uma cor mais escura é preferida. Porque a pele está solta, muitas amostras têm pálpebras penduradas, detalhe que não deve ser considerado uma falha, pois isso acentua o aspecto triste da aparência, típico da raça.

    Obares: Pingentes, espessura, grande, Em forma de V. Ampla na raiz, diminuição das extremidades, que são arredondados. Inserido na parte de trás do crânio, aparecem no nível da linha média dos olhos, quando o cachorro está em repouso, e eles se elevam acima do ligamento primitivo quando está alerta. As orelhas são inclinadas no ligamento, já que a borda frontal é mais alta que a traseira. Pendurado para um lado ou dobrado para trás, para que seu interior fique visível (Rosa).

    COMELLO: Extraordinariamente forte e musculoso, parece curto. A borda superior é levemente convexa, bem separado do crânio. Presença de queixo.

    COMERPO: Tronco forte, largo e alto, coberto por pele grossa e solta. O tórax é mais longo que o abdômen.

    Línea superior: A altura na cernelha é ligeiramente menor que a garupa, downline; é grande, devido à separação das omoplatas. No lugar onde a cruz termina, a linha superior muda de direção, subindo suavemente para a frente da garupa, sem nenhum sinal de abaulamento ou arqueado para trás (carpo de volta).

    Ele(m)o e flanco: Menos longo e largo que o tórax. Eles estão claramente separados. Na fêmea, borda do flanco é mais desenvolvida. Visto de cima, o lombo deve ser menos largo e cheio do que o tórax e a garupa, mas sem mostrar sinais de aperto.

    Gsemelhança: Ampla, longo, sua obliquidade se aproxima da 30 graus acima da horizontal e termina em uma curva suave. É um pouco mais alto que a cruz. Ver na parte de trás, deve ser largo, quase igual em largura ao peito, e pode ser ainda maior nas mulheres. No peito: Costelas bem arqueadas, embora sem afetar a posição dos ombros. O peito é largo e bem inclinado, chega até a ponta dos cotovelos; os peões são muito proeminentes.

    Línmenor ea e barriga: O peito é longo e paralelo ao chão em toda a sua extensão. A barriga sobe suavemente e nunca é inchada.

    COLA: Raiz larga e inserção média. Torna-se mais fino rapidamente para terminar no nível do jarrete. Quando o cachorro está excitado, a cauda é elevada, acentuando assim a curvatura do membro. A cauda não deve cair nas costas, nem enrolar.

    EXTREMIDADES

    MEMBROS ANTERIORES:

    Apariência geral: Altura do membro anterior, do cotovelo ao chão, deve ser igual à altura do cotovelo à cernelha. Ombro: O ombro e o braço devem ser constituídos por dois ossos do mesmo comprimento, omoplata e úmero. A escápula forma um ângulo de 45 ° com a horizontal, e o úmero aproximadamente 90 ° com a omoplata. A articulação escápulo-umeral forma a ponta do ombro, que deve estar no nível da ponta do esterno, um pouco atrás deste. No caso ideal, o ombro e o braço devem estar localizados no espaço que vai da cruz ao esterno, e o final do ombro deve estar no meio desse caminho. Um perpendicular imaginário que desce da cruz deve passar pelo cotovelo e alcançar o pé.

    Antbraço: Os membros devem ser paralelos. Os ossos são fortes e retos.

    CArpos: Forte e aparente.

    Metacarpo: Curto, ligeiramente inclinado.

    Pemé anterior: Eles são formados por dedos fortes e bem arqueados, embora não muito perto. O suporte é realizado em dedos grossos e rolamentos largos, longo e grosso. Na posição correta, os dedos devem estar voltados para a frente. As unhas são fortes, Escuro, e eles podem ser brancos quando o dedo correspondente também é branco.

    MEMBROS POSTERIORES:

    Apariência geral: Os ossos não são tão grossos quanto os dos membros anteriores, no entanto, como um todo, eles nunca devem parecer magros. Os membros posteriores são paralelos.

    Coxas: Larguras, com arcos arqueados, uma vez que são formados pelos músculos que descem do ílio e do ísquio. Estes moldam a curva glútea, portanto, é necessário exigir um ischium de bom tamanho.

    Tum.rsos: eles são fortes.

    Metatarsos: Ligeiramente inclinado, mais que metacarpo; angulação do joelho e do jarrete é moderada.

    Pemé mais tarde: Um pouco mais oval que os anteriores e semelhante a estes em todo o resto. Não deve haver ergôs.

    MOVIMENTO: Passo longo e elástico, como a dos gatos. Sua principal característica é o deslocamento dos dois membros do mesmo lado, e depois passar para os dois do outro lado, «Passo camelo». Isso produz um gingado, com balanço lateral do tórax e ancas, acentuado pela cauda quando elevado. Quando o cão dá um passo, sua cabeça fica abaixo da linha dorsal. Jogging é fácil, harmonioso, solto, com largos e poderosos avanços que cobrem bem o terreno. O galope é poderoso e com ele o cão atinge uma velocidade inesperada em um animal tão grande e pesado. Seu deslocamento é sempre influenciado pelas juntas típicas do molosoide, eles não apenas dão a impressão, mas permitem mudanças de direção repentinas e rápidas.

    PIEL: Uma das características mais importantes da raça é que a pele deve ser grossa e solta em todo o tronco, principalmente no pescoço, onde forma papadas pronunciadas, que em muitos casos, alcançar o peito e o abdômen. Alguns cães têm uma dobra nas laterais da cabeça e outra que desce da cruz ao ombro. Durante o descanso, a cabeça não deve mostrar dobras; quando o cachorro está alerta, contração da pele do crânio, que é formado quando o cão levanta as orelhas, faz com que pequenas dobras longitudinais apareçam no crânio entre essas.

    MANTO

    Pelo: Curta, densa, suave e bem esticada sobre o corpo.

    Color: Distribuídos, preto e castanho. Uma máscara preta pode ou não estar presente. Em todas as cores permitidas, pode haver marcas brancas nos pés, o peito e a ponta da cauda. Marcas brancas em outras partes do manto são consideradas ausentes.

    TAMÃO E PESO:

    Alturpara a cruz:

    Machos: 65 um. 75 cm

    Fêmeas: 60 um. 70 cm

    Peso:

    Mínimo, 40 kg para as fêmeas.

    Mínimo, 50 kg para os machos.

    FALTAS: Qualquer desvio dos critérios acima é considerado faltando e a gravidade é considerada o grau de desvio do padrão e seu impacto sobre a saúde e o bem-estar do cão.

    • Nível de mordida.
    • Focinho curto.
    • Pequenas Orelhas
    • Orelhas que sobem alto
    • Olhos muito claros
    • Presença de dobras enquanto o cão está em repouso.
    • Menor prognatismo
    • Queixo duplo (dobra na pele na frente do queixo duplo)
    • Sem encosto
    • Garupa muito estreita
    • Cauda que aparece enrolada nas costas
    • Peito ligeiramente inclinado.
    • Metatarsos e metacarpo marcadamente desviados.
    • Postais altamente angulados
    • Passos curtos

    FALTAS GRAVES:

    • Apatia e timidez.
    • Silhueta quadrada
    • Cabeça pequena
    • Depressão naso-frontal pronunciada, vista frontal
    • Lábio superior curto.
    • Olhos redondos olhos redondos. Má pigmentação das pálpebras.
    • Ausência de 2 dentes, exceto PM1 (pré-molares 1) ou os primeiros pré-molares
    • Ausência de papad
    • Linha superior horizontal de volta arqueada.
    • Linha de fundo excessivamente elevada
    • Ossos leves Falta de substância.
    • V jarretes
    • Ausência de angulação nos membros posteriores (Perna de porco).
    • Marcas brancas cobrindo mais de um quarto do corpo.
    • Tamanho acima do máximo necessário.

    FALTAS DESQUALIFICANDO:

    • Agressividade ou extrema timidez.

    Qualquer cão mostrando sinais comportamentais ou anormalidades físicas claras será desclassificado.

    • Trufa rosa.
    • Prognatismo superio
    • Prognatismo inferior que deixa os dentes visíveis mesmo se o focinho estiver fechado.
    • Presa ausente ou um dos molares, exceto M3).
    • Olhos azuis (olhos de cores diferentes).
    • Orelhas ou cauda cortadas
    • Garupa menor que a cruz.
    • Cão que não mostra deambulação.
    • Ausência de pele solta e elástica
    • Todos os cães brancos, cor cinza do mouse, malhada, Black and Tan, e azul
    • Machos menos de 65 cm e fêmeas com menos de 60 cm de altura no ombro.
    • Criptorquidia o monorquidia, uso de dispositivos, espécimes albinos, ausência de características típicas

    N.B.:

    • Machos devem apresentar dois testículos de aparência normais, bem desenvolvidos e acomodados a bolsa escrotal.
    • Apenas cães funcional e clinicamente saudáveis, com a conformação típica da raça, deve ser usado para parentalidade.

    TRADUCCION: Federação Mexicana de Canófila, A.C.. (Versão original: IN).
    revisão: Senhorita. Brigida Nestler.
    Supervisão técnica: SR. Miguel Angel Martinez.

    Nomes alternativos:

      1. Brazilian Mastiff, Onceiro (Jaguar Hound), Cabeçudo (Big-headed), Black Mouth (Inglês).
      2. chien de Fila (Francês).
      3. Brasilianischer Mastiff (Alemão).
      4. Brazilian mastiff, Mastiff brasileiro, Boca Negra, Onceiro, Cabeçudo, Boiadeiro das Minas Gerais, Cão de Fila brasileiro (Português).
      5. Cabeçudo boiadeiro, Fila brasileño (español).
    0 0 voto
    Classificação do artigo
    Inscrever-se
    Notificar de
    hóspede

    Este site usa Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados comentário é processado.

    2 Comentários
    O mais novo
    Mais antigas Mais Votados
    Comentários em linha
    Exibir todos os comentários
    Mascote
    administrador
    3 Maio, 2012 6:54 PM

    Na Argentina, Uruguai: Entre 1500 e 2000$. Mais barato é suspeito

    Camila
    Camila
    3 Maio, 2012 6:49 PM

    Olá eu queria saber como obter o cão fila brasileiro?

    Utilização de cookies

    Este web site utiliza cookies para que você tenha a melhor experiência de usuário. Se você continuar navegando você está dando seu consentimento para a aceitação dos cookies acima mencionados e a aceitação de nosso política de cookies, Clique no link para obter mais informações.cookies de plugin

    ACEITAR
    Aviso de cookies
    2
    0
    Amaria seus pensamentos, por favor comente.x