Tiriba-pérola
Pyrrhura lepida

Tiriba-pérola

Conteúdo

Descrição:

Tiriba-pérola

24 cm. comprimento e 70-80 gramas de peso.

O Tiriba-pérola (Pyrrhura lepida) tem o cabeça escuro castanho-escuro com luz mosqueado em nuca; abrigos de fones de ouvido creme branco; bochechas verde azulado pálido.

manto superior azul; parte inferior do manto até abrigos de supracaudales, Verde. Escapulários Verde na base, Azul para baixo; abrigos de asa inferior oliva matizado ligeiramente verde; abrigos mediana e mais velhos, principalmente azul; alguns vermelho no bordo de ataque de área. Penas de voo azul acima, secundário com o verde na redes externas; cinzento escuro abaixo. coberteiras infra-alares vermelho brilhante. Os lados da pescoço, o garganta eo topo peito, principalmente marrom com algumas marcas azuis e pontos de marrom amarelado, o que dá uma geral dimensionada; O partes inferiores restantes são verde com azul na flancos e o coxas. Na parte superior, o cauda principalmente marrom, verdes na área basal e estreitas pontas azuis. Pico preto-castanho; anel orbital cinza; à­ris castanho escuro; pernas ardósia preta.

O plumages de ambos os sexos são, aparentemente, semelhantes.

história taxonà´mica

história taxonà´mica confuso: até recentemente conhecido como Pyrrhura perlata, mas esse nome é realmente aplicado à  maneira conhecida desde que Pyrrhura rhodogaster, actualmente um sinónimo para a espécie Pyrrhura perlata; portanto, a espécie atual assume seu próximo nome mais antigo, Pyrrhura lepida. Forma um par de espécies com parapátrica Pyrrhura perlata, com o qual à s vezes é considerado conspecific; a filogenia molecular recente indicou que os parentes mais próximos de estes dois são o Pyrrhura frontalis e o Pyrrhura molinae.

  • Som do Tiriba-pérola.

Descrição 3 subespécie:

  • Pyrrhura lepida anerythra

    (Neumann, 1927) – Semelhante à s espécies nominal mas com o peito, o barriga e o bochechas verde com tons de azul ocasionais.


  • Pyrrhura lepida coerulescens

    (Neumann, 1927) – Semelhante à s espécies nominal, Mas com o frente e o coroa marrom, gray throat e parte superior do tórax, verde nas bochechas superiores; mais azul na parte inferior do tórax

  • .

  • Pyrrhura lepida lepida

    (Wagler, 1832) – Nominal.

Habitat:

O Tiriba-pérola, de um modo geral, habita en bosques húmedos de tierra firme. As espécies tem sido observada em bordas da floresta, áreas claras e segundo o crescimento.

Eles são vistos em bandos de até dez aves, particularmente em lugares onde a comida é abundante.

Reprodução:

Eles se aninham troncos ocos. O Pà´r do sol é de 3-4 ovos incubados durante 23 dias; la cría necesita cerca de 7 semanas para a independência.

Alimentos:

Provavelmente amentos, pequenos frutos e flores.

Distribuição e status:

Tamanho da sua gama (nidificadora / residente): 585.000 km2

O Cotorra Pulcra é endêmica para o Nordeste Brasil, Al sur de la Amazon. Observado em torno da bacia Xingú e seus afluentes, desde o Río Pracuí e na margem esquerda do Rio Tocantins, e de Belém e o Río Capim, em Para, leste para cerca de Sao Luis em Maranhão, e do norte Maranhão a leste do Rosário, embora aparentemente não está mais em algumas áreas costeiras, en donde según fuentes, Eles eram anteriormente bastante comum.

hoje são raro e extinta em muitas partes de sua escala anterior (por exemplo, Norte da Maranhão) devido ao desmatamento em larga escala, embora sejam, aparentemente, alterações do habitat tolerantes.

O coerulescens subespécies É perto extinção devido à  perda quase total de seu habitat. A espécie é encontrada em zonas protegidas, mas a sua integridade é comprometida pela extração ilegal de madeira.

Distribuição 3 subespécie:

Nota:

Pyrrhura lepida é o novo nome do taxon Pyrrhura perlata, cujo nome tenha sido mostrado para ser aplicada primeiro a um pássaro imaturos de que espécies, Tiriba-de-barriga-vermelha (Pyrrhura perlata).

Conservação:

Estado de conservação ⓘ


Violação Vulnerável (UICN)ⓘ

• Categoria atual da Lista Vermelha dos UICN: Vulnerável.

• Tendência populacional: Diminuindo.

• Tamanho da população : 6700 indivíduos.

Justificativa da categoria Lista Vermelha

A partir de um modelo de desmatamento futuro na bacia amazà´nica, Enquanto mostra alguma tolerância degradado paisagens, Ele suspeita que a população desta espécie declinar rapidamente nos próximos três gerações e, Por conseguinte, Tem aumentado a Vulnerável.

Justificação da população

O população se estima preliminarmente al número de al menos 10.000 indivà­duos, aproximadamente equivalente a 6.700 indivà­duos maduros. Isto requer confirmação.

Justificação da tendência

Suspeita-se que esta espécie perdeu entre 47 e o 64,5% de habitat dentro de sua distribuição por três gerações (18 anos) baseado em um modelo de desmatamento da Amazà´nia (Soares-Filho et para o ., 2006, Pássaros, et para o ., 2011). Contudo, porque a espécie parece ter algum grau de tolerância à  degradação do habitat (A. Lees em litt ., 2011), É suspeito de diminuir em 30-49% Há três gerações.

Ameaças

Apesar de uma aparente tolerância de alguma degradação do habitat, É talvez perto da extinção em áreas costeiras do norte Maranhão, devido à  desmatamento em grande escala (Juniper e Parr, 1998). Eles são distribuà­dos dentro de áreas protegidas, mas a sua integridade é comprometida pela extração ilegal de madeira (Juniper e Parr 1998). Se espera que la deforestación en la cuenca del Amazonas aumente a medida que la tierra se despeja para la ganadería y la producción de soja, fornecida pela expansão da rede rodoviária (Soares-Filho et para o. , 2006). As alterações propostas para Código Florestal Brasileiro reducen el porcentaje de tierra que un propietario privado está legalmente obligado a mantener como bosque e incluyen una amnistía para los propietarios que deforestaron antes de julio de 2008 (Que posteriormente serían absueltos de la necesidad de reforestar la tierra ilegalmente despejada) (Pássaros, et ao., 2011).

Ações de conservação em andamento

Cities apêndice II. La especie está catalogada como Vulneráveis ​​a nà­vel nacional no Brasil (MMA 2014), com subespécies elegante e coerulescens considerada em Perigo (Silveira y Straube 2008).

Ações de conservação propostas

* Censo e monitoramento da população para avaliar a população mundial e as tendências demográficas e aperfeiçoar distribuição e localizar pontos fortes.

* Investigar su ecología, ameaças e exigências de conservação. Fortalecer a rede de áreas protegidas dentro do habitat núcleo remanescente.

gerir eficazmente recursos e gestão de áreas protegidas existentes e novas, aproveitando as oportunidades emergentes para o financiamento da gestão de áreas protegidas, com o objetivo geral de reduzir as emissões de carbono e maximizar a conservação da biodiversidade. É também a conservação essencial em terras privadas, através da expansão da pressão do mercado para gestão da terra adequada e prevenção do desmatamento em terra não é adequado para a agricultura (Soares-Filho et ao., 2006).

Campaña contra los cambios propuestos al Código Forestal Brasileño que conducirían a una disminución en el ancho de las áreas de bosque ribereño protegido como Áreas de Preservação Permanente (APPs), que funcionam como corredores vitais em paisagens fragmentadas.

"Tiriba-pérola" em cativeiro:

Raro em cativeiro.

É um pássaro Vulnerável nacionalmente em Brasil e protegido pela Cities apêndice II; cada espécime cativas desta espécie que é capaz de reproduzir, deve ser colocado em um programa de reprodução em cativeiro bem gerenciado e não vendido como animal de estimação, a fim de garantir a sua sobrevivência a longo prazo.

Nomes alternativos:

Pearly Conure, Pearly Parakeet (inglês).
Conure perlée, Perriche perlée, Perruche perlée (Francês).
Blausteißsittich (alemão).
tiriba, tiriba-de-barriga-vermelha, Tiriba-peróla, tiriba-pérola (português).
Catita cola granate, Cotorra Pulcra, Cotorra Ventrirroja (espanhol).


Classificação científica:

Johann Georg Wagler
Johann Georg Wagler

Ordem: Psittaciformes
Famà­lia: Psittacidae
Gênero: Pyrrhura
Nome científico: Pyrrhura lepida
Citação: (Wagler, 1832)
Protonimo: Sittace lepida

Imagens Tiriba-pérola:

Và­deos do "Tiriba-pérola"



Espécies del género Pyrrhura
  • Pyrrhura cruentata
  • Pyrrhura devillei
  • Pyrrhura frontalis
  • —- Pyrrhura frontalis chiripepe
  • —- Pyrrhura frontalis frontalis
  • Pyrrhura lepida
  • —- Pyrrhura lepida anerythra
  • —- Pyrrhura lepida coerulescens
  • —- Pyrrhura lepida lepida
  • Pyrrhura perlata
  • Pyrrhura molinae
  • —- Pyrrhura molinae australis
  • —- Pyrrhura molinae flavoptera
  • —- Pyrrhura molinae hypoxantha
  • —- Pyrrhura molinae molinae
  • —- Pyrrhura molinae phoenicura
  • —- Pyrrhura molinae restricta
  • Pyrrhura pfrimeri
  • Pyrrhura griseipectus
  • Pyrrhura leucotis
  • Pyrrhura picta
  • —- Pyrrhura picta caeruleiceps
  • —- Pyrrhura picta eisenmanni
  • —- Pyrrhura picta picta
  • —- Pyrrhura picta subandina
  • Pyrrhura emma
  • Pyrrhura amazonum
  • —- Pyrrhura amazonum amazonum
  • —- Pyrrhura amazonum lucida
  • —- Pyrrhura amazonum snethlageae
  • Pyrrhura lucianii
  • Pyrrhura roseifrons
  • —- Pyrrhura roseifrons dilutissima
  • —- Pyrrhura roseifrons roseifrons
  • —- Pyrrhura roseifrons parvifrons
  • —- Pyrrhura roseifrons peruviana
  • Pyrrhura viridicata
  • Pyrrhura egregia
  • —- Pyrrhura egregia egregia
  • —- Pyrrhura egregia obscura
  • Pyrrhura melanura
  • —- Pyrrhura melanura berlepschi
  • —- Pyrrhura melanura chapmani
  • —- Pyrrhura melanura melanura
  • —- Pyrrhura melanura pacifica
  • —- Pyrrhura melanura souancei
  • Pyrrhura orcesi
  • Pyrrhura albipectus
  • Pyrrhura rupicola
  • —- Pyrrhura rupicola rupicola
  • —- Pyrrhura rupicola sandiae
  • Pyrrhura calliptera
  • Pyrrhura hoematotis
  • —- Pyrrhura hoematotis hoematotis
  • —- Pyrrhura hoematotis immarginata
  • Pyrrhura rhodocephala
  • Pyrrhura hoffmanni
  • —- Pyrrhura hoffmanni gaudens
  • —- Pyrrhura hoffmanni hoffmanni

  • Tiriba-pérola (Pyrrhura lepida)


    Fontes:

    Avibase
    – Papagaios do Mundo - Forshaw Joseph M
    – Papagaios um guia para os papagaios do mundo – Tony Juniper & Mike Par
    Birdlife

    Fotos:

    (1) – Pyrrhura lepida por Florin FeneruFlickr
    (2) – Pyrrhura lepida coerulescens Neumann, 1929 – Huub Veldhuijzen van Zanten / Museu de História Natural de Leiden [CC BY-SA 3.0], via Wikimedia Commons
    (3) – Periquito Pearly (Pyrrhura lepida) também conhecido como o perolados Conure em avicultura. Um papagaio de estimação por manginwu (originalmente carregada no Flickr como meu nome é dois dias.) [CC BY-SA 2.0], via Wikimedia Commons
    (4) – Tiriba-perola [Periquito Pearly] por Helio LourenciniFlickr
    (5) – Tiriba pérola (Pyrrhura perlata) – www.avesilvestre.com.br
    (6) – Parrots A Guide to the Parrots of the World – Tony Juniper & Mike Par

    Sons: GABRIEL LEITE, XC212988. acessà­vel www.xeno-canto.org/212988

    5/5 (1 Voto)

    Deixar um comentário