Cão de Fila de São Miguel
Portugal FCI 340 - Molossóides - Dogue

O cão Cão de Fila de São Miguel É uma raça de cão Portugal, especificamente as ilhas dos Açores.

Fila de San Miguel

Conteúdo

História

Con el asentamiento del archipiélago de las Azores y el comienzo de la exploración de las condiciones óptimas de las islas para la cría de ganado, a necessidade de cães nas ilhas para ajudar a dirigir e defender o gado logo se tornou aparente, datando do século XVI, a primeira referência à  sua presença, en particular en la isla de São Miguel. Esses animais são reconhecidos como precursores de Cão de Fila de São Miguel.

Embora a existência de Cão de Fila de São Miguel, como uma raça individual, foi gravado desde o inà­cio do século 19, só em 1982 começou a ser registrado por António José Amaral com a colaboração de Maria de Fátima Machado Mendes Cabral, médico veterinário, a fim de criar um censo de seus rebanhos. O primeiro cão oficialmente registrado da raça foi o “Corisca”, um representante perfeito da sua raça.

É também por iniciativa dessas mesmas duas pessoas que, em 1984, dois anos após o inà­cio do registro de pessoas, a primeira norma oficial é publicada. Em 1995 foi proposto à  FCI (Federação Internacional de Cinologia) e a raça foi finalmente reconhecida em 2008.

Origem:

A raça conhecida hoje como Cão de Fila de São Miguel descendente de mastines e Alano trazido inicialmente para as ilhas dos Açores pelos primeiros colonos do continente. Mais tarde, e através do contato com outras pessoas que vieram e se estabeleceram nos Açores, o patrimà´nio genético da raça foi enriquecido por cruzamentos feitos com Mastim Inglês, bulldogs e Dogue-de-bordéus, até o culminar do surgimento da nova raça, con características morfológicas y temperamentales plenamente definidas.

Além dos mencionados, outras raças podem fazer parte da linhagem Fila de San Miguel, como o Cão de Santo Humberto, também conhecido como Bloodhound, e o Dogue canário, uma raça espanhola das Ilhas Canárias, pero el verdadero vínculo – sim tem – entre essas raças e o Fila de São Miguel aún no se ha demostrado.

Vídeo "Cão de Fila de São Miguel"

Playing around 1

Características físicas

O Cão de Fila de São Miguel se caracteriza por ser un animal de tamaño y rasgos rústicos y característicamente más largo que alto. A raça é de tamanho médio, muscular, mas sem a aparência pesada de outras pessoas.

O focinho é bem proporcionado, aparentemente curto, mas esconde uma boca larga, com uma prótese total, capaz de uma mordida poderosa. A cabeça tem uma aparência sólida, largo e com as orelhas bem colocadas em cima, implantado em um pescoço forte que parte de um tronco sólido, com um amplo e profundo peito. As pernas são proporcionais ao corpo, sendo a frente, geralmente, ligeiramente separado.

O casaco é forte, suave e densa, e sempre listrado, e pode ser tawny, cinza ou amarelo, com malha branca no peito. As pernas também podem ser brancas. A cauda é implantada alta, é grosso, comprimento médio e levemente curvado. É amputada na altura da segunda ou terceira vértebra, ou é naturalmente curto.

  • Pelo: curto, suave, densa, com cabelos texturizados.
  • Cor: cabelo grisalho, areia carbonatada (cinza), amarelo com todos os tons desbotados; sempre estriado. Pode mostrar manchas brancas na testa ou do queixo ao peito, e manchas brancas no antepé, no final ou em todos os quatro.
  • Tamanho: machos, de 50 - 60 cm; fêmeas, de 48 - 58 cm.

Caráter e habilidades

Corrida de uma inteligência viva e nà­tida, com grande facilidade de aprendizado, a força do caráter do Cão de Fila de São Miguel, juntamente com uma desconfiança dos instintos estranhos de todos os guardiões por vocação, pode ser facilmente confundido com agressividade, mas esconde uma natureza gentil com aqueles com quem lida de perto, enquanto permanece um guardião tenaz e corajoso daqueles que o tratam. Sua lealdade à  sua famà­lia humana é extrema.

Con mayor énfasis aún, dada a natureza dominante da raça, a educação e a sociabilidade dos filhotes devem ser feitas desde o nascimento, exponiendo gradualmente a los animales a nuevas situaciones y estímulos, a fim de melhorar o desenvolvimento de indivà­duos equilibrados, capazes de viver com seres humanos e outros animais.

Não é uma raça adequada para iniciantes, dada a sua natureza dominante, potenciada además por su fuerza física y su carácter fuertemente independiente y autónomo.

Mesmo como animal de estimação, um Cão de Fila de São Miguel deve ter a oportunidade de ter uma tarefa para executar. O treinamento completo é sempre um meio simples e eficaz de fortalecer o relacionamento entre a famà­lia humana e o animal, al tiempo que proporciona el ejercicio físico y mental necesario para el entrenamiento y el desarrollo de un animal bien equilibrado.

Contudo, dadas las características intrínsecas de la raza, treinando uma cópia do Cão de Fila de São Miguel es una tarea que puede resultar bastante difícil para alguien que tiene poca experiencia con perros. Sendo uma raça muito inteligente e dominante, não responderá bem ao uso da força. Socialização completa recomendada.

O cão pastor pela tradição e excelência, sua aptidão natural para o gado pode, com o treinamento certo, pode ser canalizado para o cuidado de cavalos e outros pequenos ruminantes, como ovelhas e cabras. Quando não canalizado para pastagem, o Cão de Fila de São Miguel já demonstrou sua aptidão para a caça desportiva, como el jabalí y el ciervo.

Seu temperamento forte e protetor também é valorizado como um cão de autodefesa..

Saúde “Cão de Fila de São Miguel”

Al ser una raza rústica, tiene una salud robusta y no hay registros hasta la fecha que sugieran que exista alguna patología a la que la raza sea específicamente propensa por razones genéticas. A esperança média de vida desta raça é calculada em 12 anos.

Limpeza “Cão de Fila de São Miguel”

A mesma robustez que dá vigor à  raça também a torna uma raça mal mantida em sentido estrito. Os cabelos curtos e duros podem ser escovados ocasionalmente e os banhos serão esporádicos.. A alimentação adequada e equilibrada dará aos filhotes em desenvolvimento o que eles precisam para se tornarem adultos saudáveis, e o mesmo regime será suficiente para garantir a saúde do adulto..

Imagens do "Cão de Fila de São Miguel"

Tipo e reconhecimentos:

  • CLASSIFICAÇÃO FCI: 340
  • Grupo 2: Cães do tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boiadeiros Suiços
  • Seção 2.1: Molossóides, Tipo Mastife. Sem prova de trabalho.

Federações:

  • FCI – Grupo 2: Cães do tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boiadeiros Suiços. Seção 2: Molossóides. 2.1 tipo dogue.

Padrão da raça FCI "Cão de Fila de São Miguel"

Origem:
Portugal

Data de publicação do padrão original válido:
21.05.2007

Uso:

Perro de ganado



Aparência geral:

Robusto e resistente.



PROPORà‡à•ES IMPORTANTES:

  • Ligeiramente mais longo do que alto.


Comportamento / temperamento:

Cão pastor por excelência, é igualmente um bom cão de guarda de bens e pessoas. Ele tem um caráter muito determinado com estranhos, mas dócil com seu dono.
Muito inteligente e muito reactivo. No exercà­cio de suas funções, conduz rebanhos leiteiros, morde baixo para não danificar os úberes das vacas.. Contudo, quando se trata de gado perdido, pode morder mais alto

Cabeça:

Strong, de aparência quadrada. Eixos paralelos longitudinais superiores cranio-faciais.

Região craniana:
  • Crânio: Grande, ligeiramente volumoso, pouca protuberância occipital aparente.
  • Chanfro nasal (Stop): Se pronuncia.

Região facial:

  • Trufa: Ampla e preta.
  • Focinho: Reto, ligeiramente curvo, ligeiramente mais curto que o comprimento do crânio.
  • Lábios: Bien pigmentados, sobreposição, rasgado, empresa, ligeiramente curvado no perfil inferior.
  • mandíbulas: Muito fortes, bem desenvolvido. Com boa oposição.
  • Os dentes: Dentição completa com tesoura ou pinça.
  • Olhos: Oval, expressivo, ligeiramente afundado, castanho escuro, horizontal, médias.
  • Orelhas: Inserção acima da média. Quando não cortados, são médios triangulares e pendentes, mas ligeiramente separados da face. Normalmente corte na rodada.

Pescoço:

Com boa conexão, reta, comprimento forte e médio. Não há queixo duplo.

Corpo:

  • Porta-malas: Strong, muscular, com um peito largo.
  • No peito: Largo e abaixado.
  • Voltar: Reto.
  • Lombo de porco: De longitud media, largo e bem musculoso.
  • Alcatra: De comprimento médio em relação ao corpo, ligeiramente predominante em relação à  cruz.
  • linha de fundo: Perfil de baixo para cima, ventrículos y flancos proporcionales al cuerpo.

Cola:

Inserção alta, espessura.

Extremidades

Membros anteriores: Strong.

  • Ombro: Ángulo escápulo-umeral ligeramente abierto.
  • Brazos: Forte de comprimento médio, bom muscular.
  • Antebraço: Grosso e bem musculoso.
  • Carpo: Grueso.
  • Metacarpo (Pastern): Grueso, duração média.
  • Mãos: oval, com unhas e dedos fortes.

Membros posteriores: Strong, moderadamente separado.

  • coxas: Longo, muscular, com um ângulo coxo / femoral aberto.
  • Pernas: De longitud media, muscular.
  • Metatarso: De longitud media. Pode ter presunções.
  • Pés: De longitud media: oval, com dedos fortes não muito enrolados. Unhas fortes.

Movimento:

Fácil e solto. En el movimiento, as costas balançam um pouco.

Manto

  • Pele: Grosso e pigmentado.
  • Abrigo: Curta, suave, densa, com uma textura forte, ligeiramente delimitado na cauda, a região anal e posterior.
  • Colorações: Jovem corça, areia carbonizada e cinza, em tons claros e escuros e deve ser sempre tigre. A presença de um homem branco é permitida na região frontal e no peito de mentol, así como la coloración blanca en las manos (homem branco), os pés (pedal) ou em todas as pernas simultaneamente (quadrado branco).


Tamanho e peso:

Machos

  • Altura à  Cruz: 50 - 60 cm
  • Peso: 25 - 35 kg

fêmeas

  • Altura à  Cruz: 48 - 58 cm
  • Peso: 20 - 30 kg


Falhas:

Qualquer desvio dos pontos anteriores deve ser considerado uma falta e a gravidade com que a falta deve ser considerada deve ser na exata proporção de seu grau e seus efeitos sobre a saúde e o bem-estar do cão..



FALTAS GRAVES:

  • Cabeça: eixos convergentes do crânio e focinho.
  • mandíbulas: Boca ligeiramente acima ou abaixo.

FALTAS DE ELIMINAÇÃO

  • Agresivo o demasiado tímido.
  • Cualquier perro que muestre claramente anomalías físicas o de comportamiento.
  • Eixos divergentes do crânio e focinho.
  • Severamente acima ou abaixo da boca.


N.B.:
  • Os machos devem ter dois testículos de aparência normal totalmente descidos no escroto..
  • Solo se deben usar para la cría perros funcional y clínicamente sanos, com a conformação típica da raça.

Fonte: F.C.I - Federação Cinológica Internacional

Nomes alternativos:

    1. Cão de fila de São Miguel, São Miguel cattle dog, São Miguel catch dog, Azores cattle dog, Azores cow dog (inglês).
    2. fila de Saint Miguel (Francês).
    3. Cão Fila de São Miguel (alemão).
    4. Fila de São Miguel, Cão das Vacas (português).
    5. (espanhol).

Fonte:

Wikipédia

Fotos:

1 – Cão Fila de São Miguel during International dog show in Rzeszów, Poland por Pleple2000 / CC BY-SA
2 – Cão Fila de São Miguel during International dog show in Rzeszów, Polônia. por Pleple2000 / CC BY-SA
3 – No Pico Queimado da Ribeira Grande, Filho e Mãe by A vida / CC BY-SA
4 – Helsinque, Show do Vencedor do Finlandês 2015. por Tomasina / CC BY-SA

5/5 (1 Voto)

1 pensou em “Cão de Fila de São Miguel”

Deixar um comentário

Este site usa Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados comentário é processado.